Apresentação da Obra

Objetivos

Palavras que me
fortaleceram nas horas
de angústia durante
a realização deste trabalho

Publicação

Os Sete Capítulos

Capa da Obra

Releases

Apresentação da Obra

A obra, uma mistura de jornalismo e literatura, é uma grande reportagem sobre os problemas enfrentados pelos pescadores artesanais marítimos. Problemas esses, relacionados à escassez de peixes e frutos do mar nas águas de Caraguatatuba, provocada pela pesca de arrasto realizada por grandes embarcações e pela pesca predatória feita em períodos de defeso - época de reprodução.

Atualmente, a falta de pescado tem provocado dificuldades de sobrevivência na profissão de pescador e até a procura por outras formas de trabalho. Os pescadores artesanais estão com grandes dificuldades em manter uma produção adequada, pois a enseada suporta uma atividade pesqueira com 800 barcos - a colônia de pescadores da cidade tem 700 sócios - e com a invasão das grandes embarcações (atuneiros e parelhas), a produção fica bastante reduzida comprometendo a vida de cerca de 3.000 famílias e a ictiofauna do local.

A prefeitura da cidade, através da Secretaria de Agricultura e Pesca, e a Colônia de Pescadores Z-8 “Benjamin Constant” vêm buscando a realização de um projeto para a instalação de arrecifes artificiais com bóias demarcatórias numa extensão de 14 quilômetros, entre a ponta do Camaroeiro e a ponta do Arpoar, em direção à cidade de São Sebastião.

    

Segundo um levantamento feito pelo veterinário e representante da Associação Ecológica de Caraguatatuba, Walter Tavares da Silva, a produção pesqueira vem caindo muito nos últimos anos na cidade. Em média, 150 toneladas a cada ano deixam de ser produzidas.

    

O custo total do projeto, que inclui a construção, a instalação e o monitoramento dos arrecifes artificiais está estimado em R$80 mil.

    


Patrocínio:
Prefeitura de Caraguatatuba        FUNDACC

Apoio Cultural:

 Litoral Virtual Lourival Blocos e Lages

Histórico
Gisele Leite, a autora
gisele.reporter@bol.com.br