Volta para página inicial
English

Bem vindo ao Litoral Norte de São Paulo
Centro Náutico Uba Uba Jornal Maranduba News




Bem Vindo | Culinária | História | Lendas | Náutica | Peixes | Piratas | Rio-Santos | Vias de Acessos

Peixes e Cia Os piratas fizeram a história da região Rio-Santos
Litoral Norte:
Bem Vindo
Carta Imagem
Carta Náutica
Culinária
Guestbook
História
Lendas
Náutica
Noticias
Peixes & Cia
Piratas
Rio-Santos
Screen Saver
Vias de Acesso
Wallpaper


As Cidades:
Caraguatatuba
Ilhabela
S.Sebastião
Ubatuba

 
Lendas e peripécias dos piratas, náufragos e caçadores de tesouros sempre despertam interesse. Em llhabela se refugiaram figuras lendárias como Thomas Cavendish e o francês Duguay-Trouin. Hoje bares, restaurantes e lojas aproveitam o pirata como inspiração, nos nomes e na decoração. Circular pela região é voltar um pouco no tempo das pernas de pau e cara de mau, mesmo que seja nas reminiscências.

Tesouros...

Em 1636, para proteger a região de invasores e corsários, fundou-se a Vila de São Sebastião, na frente da ilha de mesmo nome, nas imediações da Armação das Baleias. Em 1637 surgiu a Vila Nova da Exaltação da Santa Cruz de Ubatuba, onde existia a aldeia de Iperoig. A ilha de São Sebastião era território livre para piratas ingleses e holandeses, e também para corsários franceses.
Este passado deixou a certeza a muitos aventureiros modernos de que existem tesouros escondidos em llhabela, principalmente na baía de Castelhanos - região voltada para o mar aberto, onde existem dois excelentes abrigos naturais, formados pelos sacos do Sombrio e do Eustáquio.

Thomas Cavendish

O pirata mais famoso a aportar na baía de Castelhanos foi o inglês , ou Candish (1560-1592). No dia 21 de julho de 1586 ele saiu de Plymouth com 123 homens, em três navios. Só um retornou, o Desire, de 140 toneladas.
Das ilhas do Cabo Verde Cavendish seguiu para Cabo Frio, no Brasil, e desceu a América do Sul até a Patagônia. Depois de dois anos e 50 dias de saques e pilhagens, retornou a seu país. Animado com o triunfo, zarpou novamente, com cinco navios, em 1591.
Cavendish, nesta segunda expedição, teria utilizado a ilha de São Sebastião como base, durante quatro meses, aproveitando para pilhar Santos no Natal e tocar fogo na vila de São Vicente. Um motim, por brigas na divisão das riquezas roubadas, teria levado a tripulação a enforcar o capitão no mastro do galeão Leicester, ao largo da baía de Castelhanos.

Duguay-Trouin

Outro visitante famoso de llhabela foi o corsário, nobre francês e almirante René Duguay-Trouin (1673-1736). Sua carreira de seguidos sucessos incluiu a conquista do Rio de Janeiro em 1711, cobrando pesado tributo: 610 mil cruzados.
Depois de lotar os porões com saques, duas naus francesas desgarram-se da esquadra beligerante (17 navios), e podem ter passado, de acordo com algumas versões, na baía de Castelhanos para esconder parte do roubo, ou simplesmente pegar água e víveres. Os dois navios perdidos sumiram do mapa, para sempre.
Duguay-Trouin voltou à França, onde foi promovido a chef d'escadre e lieutenant général des armées navales, em 1728.

 




Bem Vindo | Culinária | História | Lendas | Náutica | Peixes | Piratas | Rio-Santos | Vias de Acessos

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Google
 
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal