Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Sexta-feira, 01 de dezembro de 2000 - Nº 180 Arquivo
Gefran Brinquedos
Giorgio Restaurante American Bar
Truckmodelismo Brasil
  
Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Principais Manchetes:

Líder de seqüestros é preso em Caraguá
Polícia quer saber destino de resgates
Empresário diz que vai passar a usar arma
Capitania multa em R$ 2 milhões navio que poluiu mar do litoral
Chuva desabriga 42 pessoas no litoral
Caraguá faz passeata pela paz hoje
Ubatubenses são favoritos ao título
CONAMA realizará reunião técnica em São Sebastião
Equipe campeã da GINCANA DO APELL viaja hoje
Grupo de Trabalho do APELL avalia ações realizadas


Líder de seqüestros é preso em Caraguá
Grupo anti-seqüestro de Minas prende "Bozó" e liberta empresário feito refém havia 15 dias

Caraguatatuba - A Polícia Civil capturou ontem, em Caraguatatuba, Carlos Roberto Silva, o Bozó, o último líder das quadrilhas de seqüestros que estão agindo no Vale do Paraíba e Litoral Norte. A prisão ocorreu depois que o grupo anti-seqüestro de Minas Gerais estourou o cativeiro onde estava escondido o empresário mineiro José Ferreira da Silva, 68 anos.
Empresário do setor de transportes, Silva era mantido como refém havia 15 dias. Ele foi sequestrado no dia 17 de novembro quando estava chegando em sua fazenda em Paraisópolis, no sul de Minas.
Junto com Bozó foram presos seu irmão Luiz Carlos de Oliveira, Silvan Pereira da Silva e suas respectivas mulheres, Silvana Aparecida Araújo e Andrea Duarte Pereira. Três crianças estavam na casa na hora da invasão. Com os seqüestradores foram encontrados pistolas 9mm e um fuzil AR-15.
Com a prisão do grupo, sobe para 18 o número de seqüestradores detidos pela polícia nos últimos três meses. Entre eles estão os supostos líderes de quadrilhas Zé do Muro, Luciano Gordo e Preá.
O delegado-assistente da Delegacia Seccional de São José dos Campos, Antônio Agnaldo Fracaroli, disse que agora será feita uma investigação para saber onde foi parar o dinheiro dos seqüestros registrados na região e de onde vêm as armas.

O SEQUESTRO - O empresário José Ferreira da Silva, conhecido como Pituta, disse que, no dia do seqüestro, seu carro foi cercado por diversos veículos.
Ele afirmou que foi levado para pelo menos quatro cativeiros e que, nos primeiros dias, os seqüestradores não lhe deram comida, além de ter ficado sem remédio para diabetes, pressão alta e próstata. A quadrilha exigia o pagamento de US$ 800 mil dólares para libertar o empresário. As negociações estavam sendo feitas com um dos filhos da vítima. O dinheiro não chegou a ser pago.

O RESGATE - O resgate foi feito pelos policiais do DEOESP (Departamento Estadual de Operações Especiais), a polícia anti-seqüestro de Minas Gerais. Pelo menos 25 homens participaram da operação.
O chefe do DEOESP, delegado Elson Matos da Costa, disse que desde o início do seqüestro o grupo estava seguindo as pistas da quadrilha. Na semana passada receberam a confirmação de que eles estariam em Caraguá.
Ontem à tarde, eles conseguiram localizar o primeiro cativeiro onde o empresário ficou, uma casa localizado no bairro Jardim Aruã.
Quando os policiais chegaram ao local, foram informados que o grupo havia se retirado antes do prazo previsto. Por volta das 18h, com apoio de policiais da região, foi estourado o cativeiro localizado no bairro Pontal Santamarina.
A polícia encontrou dois seqüestradores, as mulheres e as crianças do lado de fora da casa. O outro sequestrador ainda tentou usar o fuzil AR-15, mas depois se rendeu.
O empresário foi encontrado em um quarto onde só havia um colchão. Ele não sofreu nenhum tipo de ferimento. Os sequestradores foram levados ontem à noite para Paraisópolis. (Fonte: ValeParaibano)

Polícia quer saber destino de resgates

Caraguatatuba - O delegado-assistente da Delegacia Seccional de São José dos Campos, Antônio Agnaldo Fracaroli, disse ontem que, com a prisão do último líder das quadrilhas seqüestradores, as investigações serão voltadas agora para saber onde foi parar o dinheiro pago com os resgates.
Para isso, a polícia deve ir atrás de possíveis "laranjas" que lavavam o dinheiro da quadrilha.
Este ano a quadrilha confirmou o seqüestro de um casal de comerciantes de São José, onde a família pagou o resgate de R$ 100 mil e de uma comerciante de Pindamonhangaba, libertada após pagar R$ 80 mil. O delegado quer saber também de onde estão vindo as armas usadas pelo grupo. "Tudo indica que elas são contrabandeadas." (Fonte: ValeParaibano)

Empresário diz que vai passar a usar arma

Caraguatatuba - O empresário José Ferreira da Silva, proprietário da Transportadora Pituta, estava indignado com o seqüestro. "Onde estão as cidades mineiras que eram tranqüilas e ninguém precisava fechar as portas?"
Para ele, a tranqüilidade de sua família terminou. "Amanhã mesmo (hoje) vou chamar um pedreiro para levantar os muros de minha casa e colocar grades reforçadas. Eu é que vou ter que viver encarcerado."
O empresário disse que não pretende mudar a rotina de seu dia-a-dia, mas que será obrigado a andar com segurança, assim com seus sete filhos e esposa, e colocar uma arma na cintura.
Para ele os primeiros dias do seqüestro foram os piores porque não podia comer e estava sem seus medicamentos. "Pelo menos, o remédio da próstata eles me compraram." (Fonte: ValeParaibano)

Capitania multa em R$ 2 milhões navio que poluiu mar do litoral
Embarcação provocou o vazamento de 86 mil litros de óleo em novembro

Litoral Norte - A Delegacia da Capitania dos Portos de São Sebastião multou a empresa Grevia Marine Company, armadora-proprietária do navio Vergina 2, de bandeira cipriota, em R$ 2 milhões pelo vazamento de 86 mil litros de petróleo no canal de São Sebastião no início do mês passado.
A multa é referente à poluição ambiental no mar. Com o acidente, pelo menos 21 praias de São Sebastião e Ilhabela foram atingidas pelo óleo. Esta semana, a delegacia já havia aplicada uma caução de R$ 10 milhões contra a empresa para garantir o pagamento da multa.
Há quase um mês que as Justiças de Ilhabela e São Sebastião determinaram a apreensão do Vergina 2 para que fosse feita uma perícia minunciosa no navio. A delegacia instaurou inquérito para apurar as responsabilidades.
O acidente aconteceu às 10h05 do dia 4 de novembro quando o navio estava sendo atracado pela praticagem para o descarregamento de 100 milhões de litros de óleo. O casco do petroleiro colidiu com o píer sul e ocorreu o vazamento de 86 mil litros do petróleo.
A Prefeitura de Ilhabela também multou a armadora em R$ 2 milhões e aplicou outros R$ 20 milhões ao Tebar (Terminal Marítimos Almirante Barroso) pelos dias que o óleo ficou nas praias. A Cetesb (Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental) multou a Petrobras em R$ 7,1 milhões.
A Petrobras negou aos município de São Sebastião e Ilhabela a realização de uma campanha turística para limpar a imagem da região em todo o país.
O gerente do Tebar, Luiz Alberto de Faria Franco, disse que não cabe essa responsabilidade à empresa e sim à proprietária do navio. "O acidente foi provocado por um navio fretado durante manobra de atracação que é feita pela praticagem."
Franco justifica ainda que não houve uma queda na demanda de turistas que entram em Ilhabela.
Ele apresentou dado da travessia marítima que aponta que em novembro de 99 foram feitas 78.520 movimentações de veículos e este ano foram 61.855 carros fazendo a travessia. (Fonte: ValeParaibano)

Chuva desabriga 42 pessoas no litoral

Caraguatatuba - Quarenta e duas pessoas estão desabrigadas com as chuvas que atingem o Litoral Norte há dois dias. A situação mais crítica é na costa sul de São Sebastião, onde foram registrados pontos de deslisamentos de terra e alagamentos.
As pancadas de chuvas na região, coincidindo com as marés altas, têm provocando alagamentos em todas as cidades do litoral. Choveu 79,5 milímetros durante à noite em São Sebastião, o equivalente a 79,5 litros de água por metro quadrado.
Segundo o chefe da Defesa Civil de São Sebastião, Ivan Moreira Silva, o rio Maresias, na costa sul, subiu cerca de 2 metros na madrugada de ontem atingindo 11 casas e deixando 42 pessoas desabrigadas.
Em uma das casas, a perda foi total. Outras duas residências também foram atingidas pelas águas e os moradores perderam parte dos móveis. Também houve escorregamento de pedra no bairro São Francisco, na costa norte .
Em Ilhabela, a chuva também foi intensa. Durante a madrugada, a Defesa Civil mediu um índice de 94,9 milímetros de chuva. A pressão da água derrubou um muro com 30 metros de comprimento de uma casa na Barra Velha, levando junto um poste de energia e deixando o bairro sem energia.
A Defesa Civil de Ubatuba registrou um índice de 52,2 milímetros de chuva. As ruas centrais ficaram alagadas.
Em Caraguatatuba, também houve pontos de alagamentos. A previsão do CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) é de mais chuvas hoje no litoral. (Fonte: ValeParaibano)

Caraguá faz passeata pela paz hoje

Caraguatatuba - Moradores de Caraguatatuba realizam hoje pela manhã um ato contra a violência na cidade. Estão sendo esperadas cerca de 2.500 pessoas para a "Caminhada pela Paz".
A concentração está prevista para 9h na praça 1ª Centenário (trevo de entrada da cidade).
Os manifestantes sairão em caminhada pela avenida Miguel Varlez em direção ao centro da cidade, entrando na rua Altino Arantes até a praça Cândido Mota.
Os moradores estão assustados com o aumento da violência e com os crimes hediondos registrados no município nos últimos meses.
Segundo um dos organizadores do movimento, Rodoaldo Fachini, a idéia surgiu após a morte da balconista Laura Cristina Pontes, 18 anos, estuprada e assassinada do dia 12 de novembro.
"É preciso dar um basta nessa violência", afirmou Fachini.
Durante o ato, o microfone ficará aberto para que os moradores expressem suas opiniões sobre a violência e apresentem propostas para amenizar o problema. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatubenses são favoritos ao título

Ubatuba - Com a vantagem de estar competindo em casa, na praia que conhecem muito bem, os ubatubenses Tadeu Pereira e Odirlei Coutinho são os favoritos na decisão do inédito Circuito Brasileiro Profissional de Surfe de Duplas.
Com expectativa de ondas grandes, a terceira e última etapa da Copa Ford Courier de Surfe Profissional será disputada hoje e amanhã, em Ubatuba, reunindo competidores de todo o Brasil.
Vice-líder na classificação geral, a dupla ubatubense tem vários fatores favorecendo o bom desempenho.
Os dois se conhecem muito bem e Tadeu tem como trunfo o fato de ser um dos surfistas que mais venceu em Itamambuca. Aos 31 anos e considerado um dos competidores mais experientes do Brasil, Tadeu, no entanto, não canta vitória antes do tempo.
"Temos até uma vantagem, mas há várias duplas de ponta. Espero que o conhecimento do pico ajude um pouco, mas o que vai valer são os 20 minutos dentro do mar. Não adianta falar em vitória ou se declarar favorito. Tem duplas do norte ao sul do Brasil e com forte potencial", afirma Tadeu.
Odirlei, 21 anos, tem uma grande motivação para chegar ao título. Ele nunca venceu em Itamambuca.
"Espero garantir a minha primeira vitória agora. Estaremos em casa e conhecemos bem a onda", afirma. (Fonte: ValeParaibano)

CONAMA realizará reunião técnica em São Sebastião

São Sebastião - O Prefeito João Siqueira recebeu ontem ofício do Diretor-Adjunto do CONAMA - Conselho Nacional de Meio Ambiente, José Edil Benedito, informando sobre a realização em São Sebastião, no próximo dia 7, da 9ª reunião do Grupo de Trabalho “Baía da Guanabara e Indústria de Petróleo”.
Participarão desta reunião 15 membros da Câmara Técnica de Controle Ambiental e da Secretaria Executiva do CONAMA para a coleta de informações sobre os problemas ambientais causados na região pela indústria do petróleo e seus derivados. (Fonte: PMSS)

Equipe campeã da GINCANA DO APELL viaja hoje

São Sebastião - A equipe do bairro da Topolândia, vencedora da Gincana do Dia do Alerta, viaja hoje para passar três dias no Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar (PESM), 40 quilômetros ao norte de Ubatuba. A saída da equipe acontece às 13 horas, do Centro Comunitário da Topolândia.
A Gincana do Dia do Alerta, realizada entre os dias 21 e 28 de outubro último, foi disputada por cinco equipes representantes dos bairros localizados nas áreas de risco da Petrobras. O prêmio para a campeã inclui ainda visitas ao TAMAR (Tartarugas Marinhas), Aquário Marinho e exposição Serpentes do Brasil, em Ubatuba.
O grupo é formado por 35 alunos das oficinas de aeróbica do Centro Comunitário da Topolândia, com idade entre 11 e 20 anos. Em Picinguaba, além de aulas de educação ambiental, o grupo realizará caminhadas em trilhas, acompanhado por guias, conhecendo os vários ecossistemas da região costeira, praias selvagens e um núcleo residencial típico da cultura caiçara - a Vila de Picinguaba. (Fonte: PMSS)

Grupo de Trabalho do APELL avalia ações realizadas

São Sebastião - Em reunião ocorrida esta semana, o Grupo de Trabalho que implanta em São Sebastião o processo APELL - Alerta e Preparação da Comunidade para Emergências Locais, fez um balanço do trabalho realizado nos últimos quatro anos.
“Esta etapa do trabalho foi um sucesso e esperamos contar com o apoio da próxima administração. O APELL deve ser um processo permanente de conscientização e treinamento da comunidade”, diz o engº de segurança, Arthur Carlos de Vasconcelos Neto, funcionário da Petrobras e coordenador do GT.

Balanço - A implantação do APELL teve início em 96, com os primeiros estudos para a elaboração de um Plano de Emergência Externo. Este trabalho resultou na elaboração de um manual, entregue à comunidade em setembro/99. Esta etapa fundamental teve a participação especial de técnicos da CETESB no levantamento das principais hipóteses acidentais e delimitação das áreas de risco imediato para as populações que residem no entorno da empresa. O parque de tancagem da Petrobras está encravado no centro da cidade, e eventuais acidentes podem atingir os moradores de quatro bairros - Porto Grande, Vila Amélia, Vila Galvão e Topolândia.

Cronograma - Dezenas de entidades e técnicos foram envolvidos na montagem do Plano de Emergência. Ele prevê um cronograma de ação para, em caso de acidente, avaliar os riscos, isolar áreas, combater incêndios e ainda organizar, transportar e abrigar os moradores das áreas atingidas. Todos estes grupos se organizaram e definiram seu cronograma de ação num workshop realizado em setembro/99. O plano é coordenado pela COMDEC - Comissão Municipal de Defesa Civil, com a participação de várias secretarias municipais, Bombeiros, polícias militar e civil, empresas e entidades.

Simulados - Dois simulados, com treinamento de evacuação, realizados em outubro/97 e junho deste ano, envolveram a comunidade da Vila Amélia, em especial alunos, professores e funcionários da EM prof. José Machado Rosa. A Vila Amélia é considerada a área de maior risco, ele é cercado por tanques de óleo; concentra o maior número de moradores; de idosos e deficientes físicos, que devem Ter atendimento prioritário; de escolas - cinco das dez existentes em toda a área de risco; e ainda a cadeia local.

Concientização - Finalmente, nos últimos meses foi realizado um trabalho intenso de comunicação de todo o plano aos moradores. Foram impressas dez mil cartilhas informando sobre como agir em caso de acidente; realizada a pesquisa visando a montagem de um banco de dados sobre a população das áreas de risco; e realizada a gincana que envolveu a participação direta de 150 adolescentes, de 20% dos moradores fixos, número estimado em 3.296 pessoas; e ainda motivou todas as escolas do entorno a elaborarem seus planos internos de evacuação. Esta gincana deverá se repetir anualmente como uma marca do Dia do Alerta - 21 de outubro - visando manter a conscientização da comunidade e estimular sua participação.

Pesquisa - “A pesquisa mostrou o despreparo da comunidade e este já era um resultado esperado, daí a necessidade de implantação do APELL”, diz o presidente da COMDEC e Secretário Municipal de Meio Ambiente, Eduardo Hipólito do Rego.
Realizada junto com a distribuição da cartilha e a realização da gincana, a própria pesquisa já detectou uma mudança de comportamento na população envolvida. “Após a cartilha e a gincana, nós começamos a sentir esta mudança, os moradores passaram a receber melhor os pesquisadores e a mostrar mais interesse pelo assunto”, conta Wanderley Moretti Rodeiro, coordenador da pesquisa.

Aperfeiçoamento - “Além de quantificar e definir a população do entorno, a pesquisa nos mostrou principalmente qual é a percepção que estes moradores tem em relação ao risco a que estão expostos. Seria interessante que na próxima etapa tivéssemos um profissional de psicologia social trabalhando com esta comunidade a partir das informações levantadas pela pesquisa”, afirma Hipólito.
Todo o material produzido - manual, cartilha, folders e o resultado da pesquisa - está arquivado e disponível para consultas na Defesa Civil e na Biblioteca Municipal. Entre as próximas ações já definidas estão a realização de um simulado apenas para os grupos de ação visando aperfeiçoar o tempo de acionamento destes grupos; e novo simulado de evacuação para os moradores. (Fonte: PMSS)

Envie estas notícias para um amigo:
e-mail:



Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias
Navegando
Navegando
 Pedro Monte-Mór

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2000 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor