Volta para página inicial
Últimas Notícias

Litoral Norte, 09 de abril de 2000 Arquivo

Colônias de férias driblam baixa temporada
Bromélias mudam paisagem no litoral
Extração irregular é crime ambiental
Polícia faz rastreamento de Caraguá
Hoje tem decisão em Maresias
Canoagem de Caraguá foi destaque na Copa Brasil
XV visita o reforçado Lençoense

 

Colônias de férias driblam baixa temporada
Sindicatos entregam administração a terceiros para cortar despesas


Sindicatos dos trabalhadores de diversos segmentos que possuem colônias de férias em Caraguatatuba estão optando por entregar a administração do patrimônio para terceiros para reduzir encargos sociais e trabalhistas. A medida é para evitar prejuízo, já que as colônias estão ficando ociosas na baixa temporada. A cidade é considerada a segunda maior do país em número de colônias instaladas --são 36 sindicatos e 4.763 vagas em apartamentos-- perdendo apenas para a Praia Grande, no Litoral Sul.
No ano passado, quatro colônias modificaram o sistema de administração. A pioneira foi a do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Osasco e Região. O processo foi iniciado há cerca de dois anos com a entrega do serviço de limpeza e cozinha para outra empresa. O administrador da colônia, Frutuoso Bispo do Nascimento, explica que o prédio ficava ocioso a maior parte do ano e os custos não estavam compensando. Este sistema funcionou até outubro quando o sindicato optou por entregar a administração dos serviços gerais e restaurante para uma cooperativa de trabalhadores.
"A principal vantagem é que o funcionário sabe quanto vai ganhar por hora trabalhada, tem participação na arrecadação e a empresa (sindicato) reduz os seus gastos com encargos trabalhistas", explicou Francisco Tibiriçá, diretor-administrativo da Produção Cooperada.
Os cooperados se dizem satisfeitos por estarem empregados, mas sentem falta do registro em carteira.
Para os sindicatos, a queda do encargos pode ser superior a 40%, conforme explicação do presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Guarulhos, Francisco Cardoso Filho.
Há cerca de um ano ele entregou a administração da colônia para uma empresa particular. "Hoje, posso dizer que não estou tendo prejuízo".
Antes, o salário de cada funcionário era cerca de R$ 280. Hoje, o piso é em torno de R$ 180.
Outra forma encontrada pelas entidades para a geração de recursos é a abertura das colônias para não sócios. Em Guarulhos, a prioridade é do associado, mas quem tiver interesse pode se inscrever. Já em Osasco, o administrador Bispo disse que os apartamentos são locados para entidades de classes.  (Fonte: ValeParaibano)

Bromélias mudam paisagem no litoral

A vegetação da Mata Atlântica está mudando a paisagem de cidades do Litoral Norte. Saem de cena os gramados com coqueiros. A moda agora é cultivar em jardins residenciais plantas nativas como as bromélias e orquídeas. Pensando no novo filão, que a cada dia ganha mais adeptos, as floriculturas estão se especializando e virando fornecedores desse tipo de vegetação.
O ex-professor de Literatura e hoje paisagista Galeno Flávio Simões começou há 20 anos o trabalho de preservação das plantas nativas em seu sítio, localizado no lado sul de Ilhabela. Hoje ele fornece plantas e cria porjetos de jardins em todo o litoral. O sítio tem 22 mil m2 de área, onde Simões reproduziu com perfeição o ambiente da Mata Atlântica. Lá pode-se encontrar 50 espécies de bromélias, das 3.000 existentes no mundo, orquídeas de diversas qualidades e árvores frutíferas. "Eu plantei cada muda, transformei o que antes estava devassado em uma pequena parcela da Mata Atlântica e pretendo que isto tudo seja transformado em uma fundação sem fins lucrativos", disse. Ele também doa mudas e dá orientações sobre plantio. Simões diz que a tendência de resgate da vegetação nativa como paisagismo ornamental é essencial para a preservação da natureza, mas alerta que as pessoas devem estar atentas aos cuidados e critérios na concepção de jardim.
"As plantas típicas estão acostumadas ao clima da região, mas não é só plantá-las e pronto". As bromélias, as preferidas dos clientes, requerem atenção especial. De acordo com Simões, elas são consideradas reservatórios naturais de água e servem de fonte para passarinhos e até mesmo trilheiros, além de representarem um papel fundamental na cadeia alimentar. Sua retirada da Mata é considerado crime ambiental.
"Por conta disso, algumas espécies podem ser esconderijos para a cobra jararaca, que vai atrás da rã que se alimenta do inseto que bebe água em seus 'copos'", disse.
Simões orienta ainda que a pessoa interessada em ter um jardim tropical deve procurar profissionais da área, saber o tamanho que a planta pode atingir na idade adulta e se não há riscos de suas raízes provocarem problemas no solo.
A médica sanitarista Nair Tanaka, de Ilhabela, é outra que optou por manter um jardim com plantas ornamentais nativas. Em um terreno de 2.500 m2, ela deu início à recuperação da área que antes era só pasto. "Estamos em um país tropical onde é horrível ver grandes áreas plantadas só com grama e coqueiro".  (Fonte: ValeParaibano)

Extração irregular é crime ambiental

Devido à facilidade da adaptação e da quantidade existente na região, criar um jardim com plantas ornamentais pode custar até 40% a menos do que um jardim com estilo europeu, com pinheiros e buchinhos. A estimativa é de Paulo Meirelles Júnior, que há 11 anos trabalha como jardineiro em Caraguatatuba. Segundo ele, o Litoral Norte e a região dos Vale do Ribeira são os principais fornecedores das plantas ornamentais.
Ele produz em seu sítio cerca de 20 tipos diferentes de palmeiras. "O que encarece a execução de um jardim é a grama e o tipo de vegetação plantada".
As lojas especializadas na comercialização de plantas típicas da Mata Atlântica confirmam a nova tendência no litoral. Mas fica o alerta para que as pessoas evitem adquirir a mercadoria de pessoas sem referência, porque a extração em domínios do Parque Estadual da Serra do Mar é crime ambiental.
O engenheiro agrônomo, Paulo Roberto Nascimento, na Natus Flora, em Ubatuba, disse que a procura é grande principalmente pela bromélia. Ele chama a atenção para os vendedores avulsos que retiram as plantas da mata, provocando o desmatamento.
O alerta também é feito pelo comandante da Polícia Florestal do Litoral Norte, capitão Eugênio de Campos Júnior. Segundo ele, quer for pego extraindo plantas ornamentais em unidade de conservação está sujeito a pena de reclusão de 1 a 5 anos.
A atividade só é autorizada para pessoas jurídicas (empresas que vendem flores) devidamente licenciadas pela secretaria do Meio Ambiente e Ibama. Essas extrações estão associadas a planos de manejo que prevêem a retirada da planta sem provocar estragos.
Campos Júnior ressalta ainda que existem fornecedores irregulares vendendo essas plantas em quiosques. "A Polícia Florestal vai autuar os infratores".  (Fonte: ValeParaibano)

Polícia faz rastreamento de Caraguá

A Polícia Militar de Caraguatatuba está adotando novos meios de integração com a comunidade. Os policiais vão fazer um "rastreamento" da cidade para conhecer seu potencial turístico e ter condições de orientar melhor os turistas.
"Quando uma pessoa nos solicitar algum tipo de orientação, teremos condições de ajudar", disse o comandante da 2º Companhia da PM, capitão André Luiz Cavalcanti.
Segundo ele, o programa também vai ajudar os policiais que chegam de outras cidade e também não conhecem a região.
A iniciativa surgiu depois que policiais foram destacados para ficar na entrada da cidade, principalmente em finais de semana prolongado. O fluxo de turistas que buscam informações sobre as atrações é considerado grande.
Na opinião do capitão André, o policial fardado inspira confiança à comunidade, por isso são muito procurados para dar informações sobre ruas e pontos turísticos. "Nós queremos retribuir essa confiança".
A primeira etapa do programa começa amanhã, quando o efetivo de folga da PM, cerca de 70 policiais, vai conhecer a Ilha de Tamanduá, na região do Massaguaçu.
PREVENÇÃO - O comando da PM de Caraguá também está enviando soldados para participarem de cursos específicos de combate à violência em Caraguá. Esta semana, dois PMs fizeram estágio no GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) e no Batalhão de Choque da PM, em São Paulo, onde fizeram um curso sobre como atuar em situações de crise.
Na avaliação do capitão André, o treinamento é necessário devido ao aumento de ocorrências envolvendo reféns. Somente neste ano, foram registrados três casos em Caraguá.
Em nenhum houve a interferência da polícia.
"Mas nunca se sabe a hora que será preciso um negociador".  (Fonte: ValeParaibano)

Hoje tem decisão em Maresias
Surfe brasileiro define hoje os primeiros títulos do novo Circuito Profissional

Hoje serão conhecidos os primeiros campeões do novo Circuito Brasileiro Profissional de Surfe. O último dia da etapa de abertura do Super Surf 2000, na praia de Maresias, em São Sebastião (SP), reunirá os oito melhores atletas do masculino e as quatro do feminino, com as baterias finais previstas para o meio-dia. A competição, porém, começa com as quartas-de-final do masculino, às 9 horas. Ontem, a decepção ficou por conta da Feiticeira Joana Prado, que esteve em Maresias, mas não enfrentou o mar. Disfarçada, a modelo quase não chamou a atenção do público. Uma das grandes novidades do Circuito Brasileiro deste ano é a volta do sistema de baterias homem-a-homem e a inclusão da categoria feminino em todas as seis etapas do Super Surf 2000.
MULHERES - As meninas estrearam na 6ª feira e apresentaram uma evolução técnica que agradou os organizadores. A catarinense Jacqueline Silva e a atual campeã brasileira Andréa Lopes (RJ), foram os maiores destaques, classificando-se juntas para as semifinais numa bateria em que eliminaram a niteroiense Juliana Guimarães e a primeira campeã feminina na história da Abrasp (Associação Brasileira de Surf Profissional), a carioca Deborah Farah.
Na outra chave, a ubatubense Taís de Almeida e a campeã brasileira de 1998, a carioca Brigitte Mayer, garantiram suas vagas nas semifinais, que estão marcadas para acontecer às 10h40 de hoje.
HOMENS - Já no masculino, as baterias homem-a-homem foram a atração de ontem no Super Surf 2000, com disputas emocionantes e algumas surpresas.
Por uma pequena diferença, o baiano Armando Daltro ganhou a primeira vaga para as oitavas-de-final contra o paraibano Saulo Carvalho: 17,86 x 17,33 pontos.
A segunda bateria envolveu duas estrelas do surfe e foi decidida nos últimos minutos. Flávio Padaratz tirou uma nota acima de 8 pontos e assumiu a ponta, abrindo 7,02 pontos de vantagem sobre Renan Rocha. Quando todos achavam que a bateria estava definida, Renan achou uma onda abrindo e arrancou uma nota 7,17 para garantir a vitória por 18,17 x 18,01 pontos.

Canoagem de Caraguá foi destaque na Copa Brasil

A cidade de Caraguá conseguiu boas colocações na 1ª Etapa da Copa Brasil de Canoagem Oceânica, realizada no último Domingo na cidade de São Vicente, na Baixada Santista. A competição contou com a participação de 86 canoistas de vários estados, entre eles, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, além de uma equipe de Portugal. Antonio Cortez ficou em primeiro lugar na categoria Turismo Especial; os irmãos Edmar e Edneder Fernandes foram vice-campeões na categoria Oceânico Duplo; Ary Antonio, 3º colocado na categoria Turismo; e, o canoista Thears terceiro colocado na categoria Turismo Juvenil.

XV visita o reforçado Lençoense

Os jogadores do XV de Caraguatatuba dormiriam mais cedo na concentração de ontem à noite, porque hoje, às 6h, embarcam para Lençois Paulista, onde às 15h disputam a segunda partida pelo Campeonato Paulista da Série B-1, visitando o Lençoense.
A estréia com derrota em casa para o Velo Clube de Rio Claro, por 3 a 2, não abateu os jogadores quinzistas, mas todos esperam uma partida ainda mais esta tarde. O Lençoense reforçou consideravelmente o elenco e o seu técnico, o ex-volante Paulo César Catanoce, promete reabilitação após levar goleada de 4 a 0 na estréia, do Flamengo, em Guarulhos.
Expulso no domingo passado, o volante Felipe desfalca o XV e deixa a vaga para o meia Lê. Promovendo a estréia do lateral-direito Edmir, o técnico Edinho deve escalar a equipe com: Geovani; Edmir, Negreti, Osni e Donga; Adernam, Flávio, Lê e Pérsio; Kanu e Ananias. Ainda viajam para a reserva: Vágner, Binho, Ronaldo, Fabiano, Eduardo e William.
(Fonte: ValeParaibano)



Receba as Últimas Notícias do Litoral Virtual via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Truckmodelismo Brasil Studio Maranduba

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi


Click Here!