Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Terça-feira, 12 de dezembro de 2000 - Nº 186 Arquivo
Gefran Brinquedos
Giorgio Restaurante American Bar
Truckmodelismo Brasil
  
Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Principais Manchetes:

São Sebastião quer barrar venda de ilha
População de 5.000 gatos originou nome
Turista gasta 3 h na volta do litoral
Turista reclama da falta de policiamento
Turista antecipa temporada de verão no Litoral
São Sebastião aprova reajuste salarial de 44% para secretários
Óleo já atinge 13 praias do Litoral Norte
Petrobras desconhece origem de resíduo
Bodas no Calçadão
Eventos em São Sebastião


São Sebastião quer barrar venda de ilha
Ilha dos Gatos vai a leilão hoje em Guarulhos; o valor mínimo estimado para o negócio é de R$ 6 milhões

São Sebastião - As comunidades das praias da Baleia e Boiçucanga, na costa sul de São Sebastião, encaminharam ação à Justiça para tentar suspender o leilão da Ilha dos Gatos. Foram recolhidas 350 assinaturas de caiçaras, pescadores e moradores para o manifesto entregue ao Ministério Público e ao SPU (Serviço de Patrimônio da União).
O leilão está marcado para às 12h de hoje, em Guarulhos (SP). O lance mínimo para a aquisição da ilha é de R$ 6 milhões.
A ilha foi colocada à venda pela ONG (Organização Não-Governamental) Sociedade Ecológica Brasileira, que tem a posse da área.
Ontem, a ex-caseira da ilha, Sonia Maria Santeiro, protocolou no MP um pedido de averiguação da venda visando impedir a realização do leilão. Ela não tem muita expectativa sobre o pedido. "Fui informada que deveria entrar no MP Federal ou em Guarulhos, mas o leilão já é amanhã (hoje)."
A chefe da Divisão de Turismo e Comércio da Prefeitura de São Sebastião, Lavínia de Matos, foi ontem à São Paulo levar documentos ao SPU, mas não havia conseguido nenhuma resposta até a noite.
Os moradores da região temem que a venda da área impeça atividades de pesca e turismo na ilha. Especula-se a construção de um hotel no local.
O pescador Lucas Passos de Arruda, 32 anos, está assustado com a possibilidade. Ele disse que a comunidade cuida do local para usá-lo como ponto turístico e para se abrigar quando o tempo vira e os pescadores estão no mar. São cobrados R$ 20 para o passeio até a ilha.
O caseiro Caio Rodrigues Rego, 47 anos, é um dos mais preocupados com a venda da ilha que já pertenceu ao magnata americano Nelson Rockefeller. Ele conta que levou um susto quando soube da venda da ilha pela sociedade. "Em 17 anos que trabalho na ilha, nunca soube que ela pertencia a essa entidade."
OUTRO LADO - O superintendente da Sociedade Ecológica Brasileira, Eduardo Lustoza, disse ontem que não há nenhum impedimento para a venda da ilha. Ele afirmou que não há necessidade da comunidade local ficar preocupada porque não existe a possibilidade de construção de um hotel no local. "Esta área é mais para um milionário excêntrico que queira um convívio direto com a natureza, em um local afastado." (Fonte: ValeParaibano)

População de 5.000 gatos originou nome

São Sebastião - Inicialmente denominada de Ilha Marions, o local teria recebido o nome de Ilha dos Gatos após uma infestação de ratos no local. Para resolver o problema, foram levados gatos para a praia, mas, devido à facilidade de reprodução dos felinos, a população desses animais chegou a cerca de 5.000. Os gatos atacavam até os pássaros da ilha. Somente uma praga teria conseguido dizimar os felinos.
A aquisição da ilha teria sido feita durante o governo de Getúlio Vargas. O milionário Nelson Rockefeller teria repassado a ilha para um primo-irmão Richard Aldrich, que construiu uma mansão na Ilha dos Gatos, imaginando que o local seria uma salvação contra o holocausto nuclear.
Teriam sido gastos cerca de US$ 50 mil dólares na construção da casa de dois andares no topo da ilha e foram levados para a casa uma biblioteca com os clássicos da literatura inglesa.
Aliás, o local também retrata algumas tragédias como a morte do arquiteto responsável pela obra, Julian Penrose, grande amigo do milionário. Ele morreu em 1965 quando passava o Carnaval na ilha. A filha de um antigo caseiro também morreu no local quando apreciava o sol e foi atingida por ondas que a jogaram nas rochas.
Hoje, a mansão de 385 metros quadrados se encontra em ruínas provocadas pela ação do tempo. No local só mora o caseiro Caio Rodrigues Rego, 47 anos, que cuida da ilha. (Fonte: ValeParaibano)

Turista gasta 3 h na volta do litoral
Falta de policiamento na rodovia dos Tamoios provoca congestionamento de 5 quilômetros na saída de Caraguá

Caraguatatuba - Os turistas que passaram o final de semana no Litoral Norte enfrentaram uma verdadeira maratona no retorno para casa. O grande movimento de veículos provocou congestionamento no trevo de Caraguatatuba, principal acesso à rodovia dos Tamoios. O percurso de Caraguá a São José dos Campos, normalmente de uma hora, estava sendo feito em até três horas.
O excesso de carros pegou a Polícia Rodoviária e o Ditran (Divisão de Trânsito) de surpresa. Não havia policiamento no trevo nem nos desvios organizados para a evitar o estrangulamento na rotatória principal.
Mesmo quem tentou subir a serra mais cedo viu sua viagem demorar mais que o triplo do tempo normal. Para o turista que estava em Ubatuba, o tempo de estrada foi ainda maior.
O congestionamento chegou a dois quilômetros da avenida Brasil, bairro do Sumaré, até a entrada na avenida Miguel Varlez, Jardim Caputera. Depois, outros dois quilômetros foram formados entre o trevo de Caraguá até o começo da Tamoios.
O mesmo ocorreu para quem voltava de São Sebastião e Ilhabela, que já encontrou o trânsito parado na altura do trevo do Poiares. Até o começo da serra, foram cerca de cinco quilômetros de tráfego lento.
O movimento intenso ocorreu devido ao feriado de Nossa Senhora da Conceição, comemorado em diversas cidades da região na última sexta-feira. O início das férias escolares e o tempo bom do final de semana também atraíram o turista para o litoral.
O diretor da Ditran, Celso Rapaci, disse que a responsabilidade pelo serviço é da polícia rodoviária. Segundo ele, os marronzinhos trabalharam até as 13h no domingo.
O congestionamento na área urbana começou no bairro Sumaré e atingiu a avenida Miguel Varlez, até a ponte de acesso à Santa Casa. No trecho, há a junção dos carros que vêm de Caraguá e de Ubatuba. Nenhum marronzinho foi visto no local coordenando o trânsito.
O comandante da Polícia Rodoviária no Litoral Norte, João Batista Amandes, não foi localizado ontem para falar sobre o assunto. A informação era que os policiais de plantão liberaram o acostamento do quilômetro 55 ao 83 para amenizar o congestionamento.
INDEFINIÇÃO - A 13 dias do Natal, a Polícia Rodoviária Estadual ainda não tem definida a data para o começo da Operação Verão. Durante a vigência da operação, há reforço no policiamento das rodovias e liberação de acostamentos nas datas de maior movimento como Natal, Ano Novo e Carnaval. A previsão é que o planejamento esteja pronto até o final da semana. (Fonte: ValeParaibano)

Turista reclama da falta de policiamento

Caraguatatuba - Para o turista que teve que enfrentar o forte calor dentro do carro no retorno do litoral no domingo, a falta do policiamento para disciplinar o trânsito agravou o problema.
A engenheira Ivete Balceiro, de Campinas, estava inconformada com o congestionamento. Ela saiu da balsa de Ilhabela às 17h e às 18h20 ainda estava presa no trevo de Caraguatatuba. Normalmente, o trajeto é feito em 40 minutos.
A estudante Tatiane Vilorde, de Jundiaí, levou uma hora e meia entre o Porto Grande, em São Sebastião, e o trevo da Tamoios.
Mesmo quem conhece as opções de desvios na cidade não conseguiu escapar de ficar parado no trânsito. Foi o caso de Eric Fernandes Rosário Oliveira, de São José dos Campos. Ele estava no bairro Casa Branca, em Caraguá, e levou 35 minutos para chegar ao trevo.
Para o vendedor de água, Marcelo Ramos Nogueira, o caos no trânsito ajudou nas vendas. "Desde que cheguei aqui, já vendi 120 garrafas de água", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Turista antecipa temporada de verão no Litoral

Litoral Norte - Com pouco menos de duas semanas para o começo da temporada de verão no Litoral Norte, as cidades já estão recebendo turistas e os comerciantes apostam no calor para melhorar as vendas.
Para a família Nogueira, de Birigui (SP), as férias começaram com o recesso escolar. A dona-de-casa Júlia Nogueira, 41 anos, disse que a viagem estava programada há seis meses. "Ainda bem que o tempo está ajudando."
O estudante Ricardo Gomes de Aguiar, 18 anos, disse que a família tem casa no Massaguaçu, em Caraguatatuba, e veio antes com amigos aproveitar as férias.
Para a comerciante Silvana Carolina Giorgeti Santos, da Sorveteria Sérgio, o movimento do final de semana pode ser uma prévia para a temporada. "O movimento foi surpreendente."
O presidente da ACIU (Associação Comercial e Industrial de Ubatuba), Josias Baltazar Sabóia, disse que este final de semana o movimento foi 40% maior que os anteriores. (Fonte: ValeParaibano)

São Sebastião aprova reajuste salarial de 44% para secretários
Câmara vota projeto na última sessão do ano; aumento beneficia auxiliares de Paulo Julião

São Sebastião - A Câmara de São Sebastião aprovou ontem, por unanimidade, projeto que concede reajuste salarial de 44% para os secretários municipais que vão assumir cargos a partir de 1º de janeiro.
Com o aumento, o vencimento dos assessores do prefeito eleito, o deputado estadual Paulo Julião (PSDB), passará de R$ 3.536 para R$ 5.100.
A proposta, de autoria da mesa diretora do Legislativo, foi discutida na sessão de ontem, a última do ano, que terminou por volta das 22h.
Assinaram o projeto os vereadores Eduardo Simões Valente (PMDB), Heriberto Farias de Queiroz (PMDB) e José Irineu de Souza (PSDB).
Queiroz, um dos autores da proposta, disse, pouco antes do início da sessão, desconhecer o assunto. "Amanhã (hoje) deverá ter alguma coisa", afirmou o peemedebista, que será assessor de assuntos portuários do novo governo.
O presidente da Câmara, Eduardo Simões Valente, não foi localizado para comentar o assunto ontem. O prefeito eleito também foi procurado ontem, mas não retornou às ligações da reportagem. Ele havia anunciado que pretende enxugar o número de secretários de 12 para 6, criando os chamados "gerentes de cidade".
Durante a sessão de ontem, o vereador Walter Nascimento (PSB), disse esperar que "o próximo governo se lembre também do funcionalismo público".
O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Afonso da Silva Vale, disse que iria discutir o assunto com o departamento jurídico antes de se pronunciar. O último aumento real dos mais de 3.000 servidores ocorreu há oito anos.
A presidente da ONG (Organização Não Governamental) Voto Consciente, Cláudia Wczassek, classificou o projeto como "imoral". "Ele pode até ser legal, mas como foi apresentado é vergonhoso."
Não participaram da votação os vereadores Luiz leite Santana (PV), Gilmar Pinheiro (PSB) e Antônio Carlos da Silva (PMDB). (Fonte: ValeParaibano)

Óleo já atinge 13 praias do Litoral Norte

Ilhabela - Pouco mais de um mês após o derramamento de óleo envolvendo o petroleiro Vergina 2, fretado pela Petrobras, 13 praias do litoral norte voltaram ser contaminadas por resíduos de óleo em pleno início da temporada de verão.
A região mais afetada pelo produto foi a praia do Curral, localizada a cerca de 30 minutos do centro de Ilhabela.
Foram encontradas na praia do Curral óleo misturado à areia, dando origem a "bolotas", que se espalharam por toda a extensão da orla.
Uma equipe do GEC (Grupo Especial de Combate à Poluição por Óleo em Terra), coordenada pela Petrobras, está desde sexta-feira limpando e vistoriando as praias. Cerca de 30 homens trabalharam na limpeza.
O coordenador do grupo, Roberto Luiz Sféfano, disse que o óleo já foi removido pela equipe, embora ainda sejam mantidos técnicos no monitoramento das regiões atingidas.
O gerente do Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso), Luiz Alberto de Faria Franco, disse que a empresa ainda desconhece a origem do material, que está surgindo nas praias desde a semana passada.
A hipótese levantada por ele é que o óleo resulte de camadas sedimentadas na areia desde a época do vazamento de pelo menos 86 mil litros do produto do Vergina 2, ocorrido em novembro.
Outra possibilidade é que o óleo seja proveniente da lavagem de um tanque de navio e tenha chegado às praias carregado pelas forte correntes marinhas, frequentes no litoral norte nesta época do ano.
A procedência do combustível ainda está sendo avaliada pelo laboratório da própria Petrobras, no Rio de Janeiro. A previsão da empresa é que a análise do material seja concluída em dez dias.
MULTA - A Prefeitura de Ilhabela estuda a possibilidade de aplicar nova multa contra a estatal, caso seja constatado que o óleo encontrado nas praias seja resultado de um outro vazamento.
Em razão do derramamento do Vergina 2, a Petrobras foi multada em R$ 49,1 milhões por prefeituras da região e pelo Estado.
O secretário do Meio Ambiente de Ilhabela, José Guilherme Galvão, disse que a prefeitura vai firmar uma parceria com a USP (Universidade de São Paulo) para estudar as espécies ameaçadas pela contaminação.
"Depois que passa a parte "emotiva" do acidente, a coisa esfria muito. A Petrobras limpa as praias, a contaminação continua e o acidente acaba ficando maquiado", disse Galvão.
O presidente da Associação Comercial de São Sebastião, Artur Ramires Balut, disse que o óleo nas praias do município não está afugentando os turistas. "Mas também não vamos esperar que a situação chegue a esse ponto", disse Balut, que vai cobrar medidas de segurança da Petrobras. (Fonte: Folha Vale)

Petrobras desconhece origem de resíduo

São Sebastião - O gerente do Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso), ligado à Petrobras, Luiz Alberto de Faria Franco, alegou desconhecer a origem das bolotas de óleo que surgiram nas praias de São Sebastião e Ilhabela.
Franco confirmou a presença de resíduo de óleo apenas na praia do Curral, em Ilhabela, e em Maresias, em São Sebastião. Ele ainda alegou desconhecer a origem do produto, mas duvida que seja resultante do vazamento do navio Vergina 2.
"As correntes trazem para a praia coisas bastante inusitadas, até baleias e pinguins. Pode acontecer de as bolotas serem trazidas pelas correntes, muito frequentes no verão", disse.
A análise das amostras colhidas na praia de Guaecá, na costa sul de São Sebastião, será concluída em dez dias. (Fonte: Folha Vale)

Bodas no Calçadão

Caraguatatuba - O calçadão de Caraguá se transformou em um altar no último sábado para o casamento de Renata Ortiz Raimundo, 18 anos, e Roberto dos Santos, 28 anos. Vestida de vermelho, a noiva chamou a atenção dos turistas que estavam nas lanchonetes. A cerimônia teve a participação da Banda Municipal que fez uma homenagem aos noivos. O casamento aconteceu no bar Ponto de Encontro onde o noivo trabalha como garçon e onde os dois se conheceram. (Fonte: ValeParaibano)

Eventos em São Sebastião

Feira Mulher: Arte, Artimanha e Artesanato
Será realizada entre os dias 15 e 17, partir das 15 horas, nas dependências do Departamento de Cultura, na Secec, Rua da Praia, centro. A Feira apresentará diversos trabalhos artesanais feitos em madeira, tecido, cestaria, pintura e outros.

Festa de Natal da Solidariedade 2000
A festa acontece no sábado, dia 16, a partir das 15h, no Ginásio de Esportes José de Souza, o Gringo. O evento promovido pela Prefeitura de São Sebastião conta com apoio da AutoVias. A Festa terá distribuição de doces, shows e atividades de recreação. A chegada do Papai Noel está prevista para as 17h.

Campeonato Sebastianense de Surf
A terceira e última etapa do circuito Sebastianense de surf acontece na praia de Maresias, costa sul de São Sebastião, nos dias 16 e 17. A competição define os melhores do município, além de ser o acesso para os surfistas sebastianenses ao circuito Paulista Amador. Entre os universitários doze atléticas de diversas universidades estarão mostrando sua força.

Oficinas culturais realizam exposições
As oficinas culturais de artesanato e artes plásticas da Secretaria de Esportes e Cultura (Secec) estão realizando exposições de encerramento dos trabalhos de seus alunos este ano.

Artes plásticas
A exposição dos trabalhos de artes plásticas prossegue até 15/12, das 12 as 18h, de Segunda a Sexta-feira, no Departamento de Cultura, na Secec. Os monitores culturais são Reinaldo Vasques e Fabíola Crivelaro.

Artesanato
A exposição de artesanato pode ser vista até 20/12 no Arquivo Histórico, de Segunda a Sexta, das 8 as 18h. A exposição conta com trabalhos dos alunos do centro, Casa da Criança e Adolescente, Projeto Viração e Costa Norte. A monitora da oficina de artesanato é Mary Ornellas.

Oficinas de dança
Os alunos das oficinas de dança se apresentarão dias 9 e 10, Sábado e Domingo, a partir das 19 horas, no ginásio municipal José de Souza "Gringo".

Escola Aberta à Terceira Idade
Os participantes da primeira etapa do curso de atualização de conhecimentos e resgate e preservação da cidadania do idoso recebem no dia 18, o certificado de conclusão de curso. A cerimônia acontece as 19h, no Teatro Municipal. O curso foi desenvolvido pela Prefeitura de São Sebastião, Fundo Social de Solidariedade, Faculti e Escola Aberta à Terceira Idade. O curso, junto com a construção do novo lar do idoso, conselho do idoso e os encontros sobre geriatria, pretende resgatar a auto-estima e desenvolver políticas públicas para o idoso.

Lar do Idoso
A prefeitura de São Sebastião entrega no dia 20 a nova sede do Lar do Idoso "José Rodrigues". A cerimônia está marcada para as 9:30 na rua Gunji Kajiya s/nº, no Portal da Olaria. O novo lar do idoso foi construído através da parceria entre prefeitura e comunidade. O imóvel foi projetado especialmente para abrigar 30 pessoas e poderá ainda atender outras 50 no sistema de casa-dia. (Fonte: PMSS)

Envie estas notícias para um amigo:
e-mail:



Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias
Navegando
Navegando
 Pedro Monte-Mór

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2000 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor