Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 03 de dezembro de 2001 - Nº 428 Edições Anteriores
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Modulo

Busca por palavras no Litoral Virtual:

Principais Manchetes:

PM de Caraguá prende homens de quadrilha
Em 7 horas, 7 mortes no Vale e Litoral Norte
Vento de 61 km/h pára circulação de balsa em Ilhabela por 1h30
Marinha e Ibama vivem impasse sobre navegação em Alcatrazes
Pesquisadores criticam liberação
Grupo que vive em ilha reclama de abandono por prefeitura
Julião afirma que município pode ajudar
Julião ignora TCE e mantém contrato
Caraguá receberá motociclistas em dezembro
Servidor de Ubatuba protesta contra cortes
Institutos de Previdência encontram-se na Ilha Anchieta
Recuperação do rio Tavares é tema de alunos da escola Anchieta
Nesta semana tem a II Feira Pedagógica
Biblioteca fecha para se organizar
Coral e Balé na “Dionísia Bueno Velloso”
Sutaco faz treinamento
Jornalistas argentinos visitam Ubatuba
Explosão em poço fere operário em Caraguá
Achada ossada humana na serra do Mar
Caminhão roubado é encontrado em Caraguá
Carta do Leitor



PM de Caraguá prende homens de quadrilha


Caraguatatuba - A Polícia Militar de Caraguatatuba prendeu na madrugada de hoje três integrantes da "quadrilha do Nenê", considerado o criminoso mais procurado da cidade.
Daniel Silvério Marques, 45, Salvador Galhardo, 51, e Roselaine Lourenço Paiva, 34, todos com passagens anteriores pela polícia, foram presos em flagrante durante uma ronda da PM no bairro Porto Novo.
O trio levou os policiais a uma casa onde estavam dois carros, um caminhão e diversos eletrodomésticos, todos roubados.
Nenê, apontado como o chefe da quadrilha, é fugitivo da polícia de Caraguá. Há cerca de dois meses, ele foi resgatado de dentro de um carro da PM quando ia a uma audiência. (Fonte: Folha)

Em 7 horas, 7 mortes no Vale e Litoral Norte

Litoral Norte - Da meia-noite às 7 horas de ontem, sete assassinatos foram registrados na região do Vale do Paraíba e no Litoral Norte. Segundo a polícia, todos os crimes ocorreram por causa da disputa pelo tráfico de drogas na região. Os homicídios aconteceram nas cidades de São José dos Campos, Jacareí, Caraguatatuba, São Sebastião e Caçapava. Assassinatos desta natureza já estão virando rotina no Vale do Paraíba. Segundo informações da polícia, nos últimos quatro meses a região registrou aumento de 11% no número de homicídios.  (Fonte: Estadão)

Vento de 61 km/h pára circulação de balsa em Ilhabela por 1h30

Ilhabela - Os fortes ventos que atingiram o litoral norte fizeram com que a travessia pela balsa da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.) entre São Sebastião e Ilhabela ficasse interrompida por cerca de uma hora e meia no final da tarde de sábado.
De acordo com a Capitania dos Portos, o vento chegou a 61 km/h, quando o máximo permitido para que as balsas não sofram problemas é 45 km/h.
A paralisação deixou um congestionamento de aproximadamente 1 km em cada lado da margem do canal.
Segundo Gilson de Souza Santos, auxiliar de pesquisa operacional do consórcio OP - Mariner, responsável pela travessia, as fortes ondas podem trazer avarias tanto para a balsa como para os veículos.
"Com a ventania, o mar fica revolto, com ondas muito grandes, dificultando bastante para que o controlador consiga atracar a balsa no píer", disse Santos. (Fonte: Folha)

Marinha e Ibama vivem impasse sobre navegação em Alcatrazes

São Sebastião - A liberação da navegação em torno do Arquipélago de Alcatrazes, em São Sebastião, autorizada pelo Comando da Marinha, gerou um impasse entre o órgão e o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que cuida da preservação do santuário.
De um lado, a Marinha defende a proteção dos navegantes, que utilizariam o arquipélago para abrigo em alto mar. De outro, o Ibama teme a degradação ambiental.
"O arquipélago ficou mais suscetível sem a permanência da Marinha", disse o gerente executivo do Ibama no Estado de São Paulo, Wilson Almeida Lima.
O instituto assumiu o controle da fiscalização de Alcatrazes depois que a Marinha interditou a área somente durante exercícios de tiro, realizados uma vez por mês. O desembarque nas ilhas permanece proibido.
A Marinha informa que está defendendo a "segurança da navegação" e a "salvaguarda da vida humana no mar".
Pela Lei de Crimes Ambientais, a navegação num raio de 10 quilômetros continua proibida. Infratores ficam sujeitos a processo penal e multa, que varia entre R$ 700 e R$ 100 mil. Se for condenado, o infrator pode pegar de um a cinco anos de reclusão.
Oficialmente, Ibama e Marinha negam que haja conflito. Segundo o Ibama, está sendo estudada uma parceria com a Marinha e a Petrobrás para obtenção de barcos e combustível para fiscalização .
"Nosso problemas é só com os visitantes. A Marinha é soberana, pode tomar decisões que achar necessária", disse Lima.
Fiscalização - O Ibama terá que fiscalizar uma área de 290 mil metros quadrados, incluindo um conjunto de ilhas em Ubatuba.
A Unidade de Conservação de Tupinambá possui apenas sete fiscais. Na semana passada, o Ibama divulgou um comunicados às marinas alertando sobre a proibição do acesso ao arquipélago.
Dois pescadores de Bertioga foram presos na região do arquipélago, há três meses. Eles praticavam pesca submarina e estavam com cerca de 50 quilos de peixe e sete arpões.
"Estamos preocupados. Sabemos que há degradação", afirma o fiscal da Unidade de Tupinambás, o biólogo Roberto Reis.
Desde outubro, a unidade fez quatro advertências em Alcatrazes. "Muitas marinas nos ligaram, questionando a abertura. Houve um desencontro de informações".
Santuário - O Arquipélago de Alcatrazes fica a 40 quilômetros da costa. De barco, a viagem dura uma hora e meia.
O arquipélago serve de refúgio para mais de 11 mil tipos de aves marinhas --metade de todas as espécies encontradas no Estado.
A visibilidade do fundo do mar pode atingir 20 metros no verão, o que desperta o interesse dos mergulhadores. A visitação é controlada pelo Ibama e só é autorizada para pesquisa.
Desde 1982, a Marinha mantém na ilha principal alvos para a prática de tiros e posto de observação. (Fonte: ValeParaibano)

Pesquisadores criticam liberação

São Sebastião - Pesquisadores do Projeto Alcatrazes, ligada à ONG Sociedade Defesa do Litoral Brasileiro, criticaram a liberação das embarcações pela Marinha.
Para o presidente da ONG, Roberto Bandeira, será mais difícil controlar os visitantes. "Agora eles vão invadir o local. O único ponto positivo é a esperança de a Marinha sair definitivamente de Alcatrazes", disse o coordenador do projeto, o biólogo Fausto Pires Campos.
Ele defende a criação de um parque estadual para disciplinar as visitas. "Se envolvermos órgãos públicos, como a prefeitura e Estado, Alcatrazes será mais protegida."
Para o tenente do Corpo de Bombeiros de São Sebastião, Danilo Godoy, a liberação é positiva. Responsável pelo salvamento marítimo na costa de São Sebastião, ele explica que a bacia formada pelo arquipélago proporciona abrigo às embarcações. "O único problema é saber a intenção dos barcos". (Fonte: ValeParaibano)

Grupo que vive em ilha reclama de abandono por prefeitura
Famílias da Montão de Trigo são vítimas de pesca predatória; falta professor e médico

São Sebastião - As famílias que moram na Ilha Montão de Trigo, a 15 quilômetros da costa sul de São Sebastião, estão reclamando de abandono pelo poder público. Formada por pescadores, a comunidade alega estar perdendo sua única fonte de renda --a pesca-- prejudicada pela ação predatória de mergulhadores.
Aos 68 anos, Alfredo Olegário de Oliveira, um dos moradores mais antigos da ilha, disse que a situação é grave. Segundo ele, a ilha tem sido transformada em recanto de lazer e de pesca com arpão.
"Os barcos grandes trazem mergulhadores para pescar com arpão e garrafa de ar (cilindro de oxigênio) e, às vezes, só conseguimos pegar os peixes mortos que eles deixam."
O pescador Ramiro Nélson de Oliveira disse que muitos turistas que ficam nas imediações da ilha costumam deixar lixo no local, o que também está prejudicando os moradores.
Para o pescador Durvalino Manoel de Oliveira, 32 anos, o prejuízo com a pesca já é grande. "Se antes era possível pescar mais de 100 quilos de peixe por semana, hoje, quando chega a 40 quilos os pescadores comemoram."
A maioria costuma pescar em embarcações pequenas usando rede ou varas. Uma das poucas mulheres a seguir os passos do marido e levar a profissão a sério, a pescadora Eliana do Carmo, 31 anos, mãe de quatro filhos, disse gosta de ir para alto mar onde passa mais de quatro horas pescando. "Mas a cada dia fica mais difícil tirar o nosso sustento."
A própria estrutura montada para estocar os peixes não funciona. Na administração anterior, a Prefeitura de São Sebastião chegou a construir um cômodo para esse uso.
Na época, foram colocadas placas para captação de energia solar, mas a área está sem uso porque os moradores não têm recursos para comprar um freezer.
Isolamento - Além do problema com a pesca, a comunidade quer professores e médicos, para reduzir os problemas provocados pelo isolamento.
Só é possível chegar à ilha embarcando em Barra do Una, na costa sul. Em dia de mar calmo, o percurso pode ser feito em até 20 minutos de canoa motorizada. Quando o mar está agitado, o isolamento das famílias é maior.
A dona-de-casa Irissina Olegário Oliveira, 32 anos, reclama da falta de médico e esocla. "Se alguém fica doente e não tem como ir para a cidade, fica sem atendimento."
A ilha tem apenas uma sala de aula, onde estudam crianças da 1º a 4º séries. Depois dos 12 anos, não há quem possa ensinar as crianças.
A professora Rosângela de Carvalho Tavares vive na ilha durante a semana, tendo que dormir em um colchão no chão da sala de aula. Ela também acaba preparando a merenda de seus alunos. Os alimentos chegam geralmente uma vez por semana, de barco. (Fonte: ValeParaibano)

Julião afirma que município pode ajudar

São Sebastião - O prefeito de São Sebastião, Paulo Julião (PSDB), disse estar ciente da situação dos moradores da Ilha Montão de Trigo e que o município vai ajudar a comunidade no que for possível.
Segundo Julião, o problema com Saúde está prestes a ser resolvido porque a intenção é implantar o PSF (Programa Saúde da Família) em todo o município. Esse programa prevê atendimento domiciliar com uma equipe médica e de enfermeiros para fazer a prevenção de doenças.
Com relação à educação, Julião descartou a implantação de séries de 5º a 8º por falta de alunos. "O município não pode colocar uma professora para atender poucos alunos."
A Ilha Montão de Trigo não é considerada unidade de conservação, mas a pesca com cilindro é proibida, segundo o fiscal da Estação Ecológica Tupinambás do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) Roberto Reis. (Fonte: ValeParaibano)

Julião ignora TCE e mantém contrato

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião decidiu manter o contrato com a construtora Emparsanco, de São Bernardo do Campo (SP), considerado irregular pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado).
Parecer emitido pelo TCE cita a ausência de comprovação de reserva orçamentária suficiente para arcar com os gastos da futura contratação, falta da ordem de serviço para o início do contrato e falta da carta de fianças.
Para dar prosseguimento ao pacote de obras licitado na gestão do ex-prefeito João Siqueira (PSB), a empresa subempreitou o serviço para a construtora Serveng.
O custo da obra é de R$ 8,8 milhões e prevê, para entrega em dois anos, a pavimentação e drenagem do sistema de acesso viário de vários pontos da área central e bairros circunvizinhos, canalização e urbanização do córrego Mãe Isabel e drenagem nas ruas transversais ao córrego.
No mês passado, o vereador Erwin Mota (PDT) fez uma requerimento à prefeitura pedindo mais informações da subempreitada para a Serveng.
De acordo com a prefeitura, o contrato é legal sendo que no ano passado foram pagos R$ 1,8 milhão e este ao R$ 631,6 mil.
O advogado do Cepam (Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal), Izaías José dos Santos, disse que, desde que o parecer do TCE não seja em última instância, o contrato mantém seu valor legal.
A Prefeitura de São Sebastião não retornou as ligações para comentar o assunto. (Fonte: ValeParaibano)

Caraguá receberá motociclistas em dezembro

Caraguatatuba - Motociclistas de todo o país estarão em Caraguatatuba entre os dias 7 e 9 de dezembro para reviver o clima de confraternização do Megacycle. Trata-se do Megacycle Revival que acontece pela primeira vez em Caraguá, graças a uma parceria entre a Associação de Hotéis, Pousadas e Similares de Caraguatatuba que convidaram os participantes do 9º Megacycle para voltarem a Caraguatatuba no final do ano.
A intenção desta vez foi trazer os motociclistas para conhecerem melhor a cidade, já que durante o evento sobra pouco tempo para os passeios turísticos. Muitos concordaram e já confirmaram presença.
O Megacycle Revival é um evento com espírito motociclístico proporcionado pelos hotéis da cidade. De acordo com a programação que começa na sexta-feira, dia 7, os motociclistas serão recebidos às 16 horas em todos os hotéis da rede de associados. Às 18 horas será oferecido coquetel de Boas Vindas. No sábado, às 8 horas, café da manhã; às 10 horas todos sairão para um Tour na região; às 20 horas os participantes serão convidados para um encontro no Bar Frango Japa, na praia Massaguaçu. No domingo, às 9 horas, após o café da manhã todos terão a programação livre. (Fonte: PMC)

Servidor de Ubatuba protesta contra cortes

Ubatuba - O Sindicato dos Servidores de Ubatuba vai realizar hoje, segunda-feira, um ato contra para protestar contra as supostas irregularidades apontadas pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) na contratação de funcionários pela prefeitura. O TCE sugere a demissão de 331 funcionários. A diretora do Sindicato, Rosebriet da Silva da Leite, disse que a prefeitura estaria apenas cumprindo parte das determinações do tribunal. O prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), disse ontem que as irregularidades seriam de responsabilidade de administrações anteriores. "Não sabemos ainda qual decisão vamos tomar em relação às demissões", afirmou. (Fonte: ValeParaibano)

Institutos de Previdência encontram-se na Ilha Anchieta

Ubatuba - Teve início nea última sexta-feira, 30, o 1º Encontro dos Institutos de Previdência do Litoral Norte e Vale do Paraíba, na Ilha Anchieta. O encerramento será neste sábado, 1, às 18h. Estão reunidos os Institutos das cidades de Caraguatatuba, São Sebastião, IlhaBela, Bertioga, São José dos Campos e Ubatuba. Foram cerca de 40 pessoas no evento. A iniciativa e organização é do Fundo Municipal de Aposentadoria e Pensões de Ubatuba.
No encontro foram discutidas as propostas das instituições financeiras para os Institutos de Previdência, para o exercício de 2002. Neste módulo, os Institutos estarão debatendo diretamente com representantes da Sul América, Bancos Fator, Itaú, Banespa, do Brasil, Caixa e BMG. Na seqüência, cada município apresentaou sua realidade e teve uma mesa redonda, onde todos puderam debater e trocar experiências. (Fonte: ACS-PMU)

Recuperação do rio Tavares é tema de alunos da escola Anchieta
Crianças de 7 a 10 anos debatem sobre o meio ambiente com autoridades

Ubatuba - Nesta sexta-feira, 30, cerca de 200 alunos, de 7 aos 10 anos de idade, no auditório da escola Municipal Anchieta apresentaram um vídeo com o tema “Rio Tavares, da nascente ao mar”, diagnosticando a real situação do rio, em Ubatuba. Este trabalho é a sequência do programa Tom da Mata realizado pela secretária de Educação do município. A mesa foi composta pelo prefeito Paulo Ramos (PFL), secretário de Educação, Corsino Aliste Mezquita, e representantes da Câmara Municipal, Sabesp, Cetesb, Instituto Florestal e das secretarias de Saúde e Arquitetura e Urbanismo da Prefeitura de Ubatuba. O evento teve início às 9h e encerrou por volta das 12h.
O vídeo documentário teve a duração de cerca de 30 minutos. Foi realizado pelos alunos com a coordenação dos professores. O filme apresentou o diagnóstico do rio, desde a sua nascente que fica no bairro da Marafunda até o momento em que desemboca na praia do Itaguá. Foram identificadas residências clandestinas nas encostas do rio, que despejam o esgoto diretamente no leito. As captações das imagens duraram cerca de 1 semana. Durante o trabalho de campo foram encontrados muitos objetos como plásticos, móveis e muitos outros detritos. Foi flagrado também a estação de tratamento da Sabesp, que também despeja o esgoto praticamente sem o tratamento devido. Foram gravadas entrevistas com diversos moradores que deram depoimentos.
Após a apresentação do vídeo, os alunos desenvolveram diversos questionamentos que foram respondidos pelas autoridades que comporam a mesa. Foram levantadas as questões das chuvas e das casas nas encostas, o processo de despoluição, doenças que o rio poluído pode causar, conscientização da população, entre muitas outras perguntas. O prefeito Paulo Ramos explicou que a palavra chave deste milênio é a conscientização. Falou que o problema começa com as ocupações irregulares que ocorrem da noite para o dia e a prefeitura muitas vezes não possue recurso suficiente para inibir esta ação. Enfatizou que este tipo de problema é uma responsabilidade de todos nós como cidadão e também dos órgãos governamentais e Ongs, que precisam se unir para obter a solução do problema. Ramos falou, ainda, que passar máquina para limpar encontas não é a solução, o que acaba destruindo a mata ciliar.
Durante o debate foi anunciado que o governo do Estado estará implantando 110 km de rede esgoto no município e que a estação de tratamento que está sendo construída cuidará da despoluição do rio Tavares e da praia do Itaguá. Foi esclarecido que o rio poluído pode causar muitas doenças como verminoses, hepatite, doenças de pele, etc. Diversas mães de alunos também ocuparam a tribuna e fizeram algumas perguntas, como as questões de outros rios e do aterro sanitário. Paulo Ramos assumiu a questão da poluição do rio Grande, que tem entre outros fatores o xurume do aterro sanitário. Esclareceu que já encaminhou ofício à Sabesp solicitando a captação do xurume pela estação de Tratamento do bairro do Ipiranguinha. Ramos afirmou que no Litoral Norte não existe uma área adequada para a instalação de aterro sanitário, e que é um problema que tem que ser resolvido com tecnologia de ponta. Adiantou-se e anunciou o projeto da Unicamp (Universidade de Campinas) para minimização do lixo que poderá ser implantado em Ubatuba. Ao final, Ramos propôs uma ação integrada de campo para a limpeza do rio Tavares, envolvendo alunos, professores, pais e moradores próximos ao rio. (Fonte: ACS-PMU)

Nesta semana tem a II Feira Pedagógica

Ubatuba - A secretaria de Educação da Prefeitura de Ubatuba, dando continuidade ao Programa Tom da Mata nas escolas, organizou a II Feira Pedagógica que será realizada na próxima semana, de segunda a sexta-feira, de 03 a 07, das 9 às 17h. Estarão participando 21 escolas municipais, desenvolvendo o tema “Meio Ambiente”. Serão realizadas palestras, apresentados diagnósticos ambientais, exposições de fotos, maquetes e trabalhos desenvolvidos pelos alunos. Confira o roteiro:

03/12 - Segunda-feira
EM José Belarmino Sobrinho (Poruba)
EM Iberê Ananias Pimentel (Picinguaba)
EM Honor Figueira (Itamambuca)
EM Richard Juarez Gobbi (Taquaral)
EM Marina Salete N. Amaral (Perequê-Açu)

04/12 - Terça-feira
EM Sertão da Quina
EM Lagoinha
EM Ernesmar de Oliveira (Praia Dura)
EM Virginia Melle S. Lefevre (Maranduba)
EM Maria das Dores S. Carpinetti (Rio Escuro)

05/12 - Quarta-feira
EM Padre José de Anchieta (Centro)
EM Pres. Tancredo de Almeida Neves (Centro)
EM Olga Gil (Centro)
EM Altimira Silva Abrached (Itaguá)

06/12 - Quinta-feira
EM Madre Maria da Glória (Parque dos Ministérios)
EM Irmã Sofia R. de Lima (Ipiranguinha)
EM Maria Alice Alves Pereira (Marafunda)
Emeis do Itaguá, Idalina e Maria Alice

07/12 - Sexta-feira
EM João Alexandre (Sesmaria)
EM Estufa II
EM Sertão do Perequê-Mirim (Fonte: ACS-PMU)

Biblioteca fecha para se organizar

Ubatuba - A Biblioteca Municipal estará fechada durante o mês de janeiro para proceder a revisão do acervo, cobrança dos livros atrasados, mudança da ordem dos livros nas prateleiras, verificação das fichas dos sócios e pequenas reformas em suas instalações. Com estas providências, a Fundart e os responsáveis pela biblioteca vão proporcionar melhores condições para o atendimento aos usuários a partir do início do ano letivo de 2002. (Fonte: Fundart)

Coral e Balé na “Dionísia Bueno Velloso”

Ubatuba - O coral “Marecanto”, da Fundart abre no próximo dia 3, segunda-feira, ás 19:30h, na Escola Estadual “Dionísia Bueno Velloso”, no Perequê-Açu, a Semana Cultural que contará com 9 oficinas para os 500 alunos do período noturno. O encerramento, no dia 7, sexta-feira, no mesmo horário fica por conta da oficina de Balé da fundação. As demais oficinas, entre as quais artes plásticas, conta com a participação de membros dos grupos setoriais da fundação interessados em colaborar com a promoção da escola.
O balé da Fundart também estará fazendo uma apresentação especial no dia 14, Sexta-feira, na Oficina de Dança Suheil dentro do projeto “Dança em Harmonia”. (Fonte: Fundart)

Sutaco faz treinamento

Ubatuba - A Fundart encaminhou a assistente cultural Andreia Félix Ferreira para um treinamento na Sutaco, em São Paulo, onde foram repassadas as condições para o cadastramento dos artesãos e a emissão de carteiras de identificação. O processo de cadastramento será iniciado a partir da formação de uma comissão que fará a triagem dos artesãos que preencham condições de pertencer á categoria. O prefeito Paulo Ramos presidiu a cerimônia de assinatura do termo de cooperação da Fundart com a Sutaco e ressaltou a necessidade de profissionalizar o artesão cujo trabalho representa geração de mão de obra e uma forma de atrair turista. Para Silvia Helena Thomas Issa, presidente da Fundart “a emissão da carteira, os cursos profissionalizantes e a garantia de comercialização do produtos em lojas da Sutaco e feiras fora do município são ações objetivas da Fundart de apoio ao autêntico artesanato de Ubatuba”, diz.
A triagem terá como base os seguintes ítens: entrevista, apresentação dos produtos, avaliação e a emissão da carteira de identidade com registro no Banco de Dados. (Fonte: Fundart)

Jornalistas argentinos visitam Ubatuba

Ubatuba - A Associação das Pousadas e Hotéis de Ubatuba/SP, em trabalho conjunto com as cidades de Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela, organizou press-tur que contou com a presença de jornalistas argentinos para visita aos quatro municípios, no período entre os dias 19 e 26 de novembro.
A organização do press-tur, foi prestigiada pela presença de jornalistas e fotógrafos do “Journal Clarin - Suplemento de Viajes y Turismo”, “Journal Pagina 12 - Suplemento de Turismo”, “Revista Lugares” e “Revista Destinos”, tendo o apoio para a sua realização da Embaixada Brasileira em Buenos Aires, através do “Comitê Visite Brasil”, do Sebrae e da TAM - Linhas Aéreas, além do patrocínio dos hotéis, restaurantes e prestadores de serviços de cada uma das cidades.
Segundo Celso Bradaschia, presidente da Associação das Pousadas e Hotéis de Ubatuba, “eventos como este são a forma mais rápida, direta e eficiente de divulgarmos nosso município; o repórter que está nos visitando irá transmitir aos seus leitores por meio de narração e imagens colhidas no local, as belezas, mistérios e tradições de nossa região. Eles serão sempre, com certeza, os nossos melhores divulgadores !”
A realização deste press-tur foi o desdobramento da participação do município, através da Associação das Pousadas e Hotéis, na 10º FIT - Feira Internacional de Turismo da Argentina, considerada uma das mais importantes feiras internacionais de turismo e que aconteceu, em Buenos Aires, no períodos ente os dias 13 e 16 de outubro do corrente.
Ainda segundo Bradaschia, “estamos vivendo um momento, face à atual crise internacional, aliado ao câmbio favorável, que precisamos saber otimizar, recebendo com seriedade e profissionalismo este turista, tanto o estrangeiro quanto os brasileiros à procura de novos destinos, com menor custo e risco”. (Fonte: APHU)

Explosão em poço fere operário em Caraguá
Acidente com gás em tubulação provoca pânico no centro de Caraguá

Caraguatatuba - Uma explosão em um poço da Telefônica em Caraguatatuba feriu gravemente ontem o técnico em telefonia Aloísio Francisco da Silva, 38 anos.
Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente foi provocado pela formação de gás devido ao acúmulo de produto inflamável nos túneis da tubulação subterrânea de telefonia. A explosão ocorreu por volta das 11h30, depois que Francisco acendeu um maçarico.
A rua Dr. Altino Arantes, no centro da cidade, onde ocorreu o acidente, foi isolada pela Defesa Civil. O Corpo de Bombeiros deslocou um caminhão auto-bomba de espuma para evitar novas explosões.
"Eu estava passando no local na hora que explodiu e levei um susto", disse o ajudante-geral Daniel Jonas, 19 anos, que trabalha próximo ao local. Francisco foi levado para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Casa de Saúde Stella Maris e transferido, no final da tarde de ontem, para a unidade de Queimados da Santa Casa de Santos.
O poço de visita fica a uma profundidade rasa, entre 1,5 metro e 2 metros. Por ele passam os cabos e fibras óticas de linhas telefônicas. Francisco é funcionário da empresa Intervia Telecom, que presta serviços para a Telefônica.
"Meu marido está conversando, mas sentindo muita dor. Ele sofreu queimaduras de terceiro grau no rosto, cabeça, peito e braços", disse a dona-de-casa Carmem Silva Passos, 37 anos.
O irmão da vítima disse que a Intervia estava acompanhando o tratamento de seu irmão, mas a internação e transferência para Santos foi toda feita pelo SUS (Sistema Único de Saúde).
"Ele teve 60% do corpo queimado. Não estavam conseguindo transferência porque em Guaratinguetá (na Unidade de Queimados) não tinha vaga. Ele foi internado pelo SUS", disse o administrador de obras, Gilson Francisco da Silva, 34 anos.
A Cetesb (Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental) de Ubatuba esteve no local para verificar se houve vazamento de gás.
Segundo a assessoria de imprensa da Cetesb, técnicos de São Paulo especializados em acidentes ambientais fizeram ontem durante todo o dia um levantamento da área, mas não divulgaram resultados.
O comandante do Corpo de Bombeiros, tenente José Eduardo Stanelis de Aquino, disse que a vítima estava consciente quando foi socorrida.
A Intervia Telecom em Caraguatatuba informou apenas que estaria dando assistência ao funcionário acidentado. Um funcionário que não quis se identificar disse que a direção da empresa não iria comentar o caso ontem. (Fonte: ValeParaibano)

Achada ossada humana na serra do Mar

Caraguatatuba - O GAC (Grupo de Apoio Civil) de Caraguatatuba encontrou anteontem à tarde uma ossada humana numa ribanceira no bairro Pouso Alto, divisa com Paraibuna. A área pertence ao Parque Estadual da Serra do Mar e o lugar é um conhecido ponto de desova de cadáveres. O corpo foi atirado no local algemado e parcialmente despido. O delegado João Carlos dos Santos calcula que o corpo ficou no local mais de seis meses. A identificação deverá ser feita através do exame da arcada dentária. (Fonte: ValeParaibano)

Caminhão roubado é encontrado em Caraguá

Caraguatatuba - A polícia recuperou ontem em Caraguatatuba um caminhão com placa de Salesópolis que havia sido furtado na cidade de origem. O veículo estava carregado de produtos químicos e de utensílios de plástico, que pertenciam a uma empresa de Salesópolis. Um dos funcionários da indústria identificou o veículo na praia das Palmeiras, por volta das 17 horas, e acionou a polícia, que fez a apreensão. O motorista e ajudante do caminhão foram deixados pelos assaltantes na estrada. (Fonte: ValeParaibano)

Carta do Leitor

Serviço Público - A respeito da reportagem do dia 30/11/2001 referente ao Rio Gracui no Massaguaçu, devo salientar que este rio tinha um braço que passa nos fundos do quintal de minha residencia. Pois bem, este braço foi desviado na Av. Regina Margareth Passos diretamente para o rio que margeia a rodovia Rio-Santos. Com as aguas da chuva, o que era um braço do Rio Gracui e tinha as aguas correntes, hoje virou um leito de rio com água parada e propicia a uma serie de doenças.
Reclamei na subprefeitura do Massaguaçu que viessem aterrar ou tubular o mesmo. Esta reclamação foi feita ha mais ou menos 30 dias e até hoje não veio ninguem para ver o que ocorre sendo que me garantiram que no dia seguinte viria um responsavel.
É minha gente, o serviço publico está cada dia pior e os direitos do cidadão vão para o espaço!
Fazem muitas campanhas contra a dengue, pedem para o povo não deixar água em baldes, vasos, pneus, etc... mas eles mesmos não fazem nada para evitar que o mosquito se prolifere. Este braço do Rio Gracui é um berço explendido para o mosquito da dengue e o pior passa nos fundos da casa de dezenas de moradores.
O Massaguaçu está precisando ser mais cuidado mesmo não sendo época de eleições, ok?
Abraços

Luiz (Luizão Tabakana)
Caraguatatuba - SP
tabakana@uol.com.br

 

Indústria de Multas - Aproveito a oportunidade que proporciona o Litoral Virtual à sociedade civil, ao criar esse canal de manifestação, para expressar também minha perplexidade frente à já reconhecidamente instituída Indústria de Multas no Estado de São Paulo e flagrantemente em Caraguatatuba.
Trabalho com Turismo na região e circulo com frequência entre S.Sebastião e Ubatuba. Desde a reforma da avenida da praia em Caraguá, fazia questão de percorrer o trajeto reurbanizado a passeio, elogiando os feitos do atual prefeito. No entanto, fui surpreendida no final do ano passado com 3 multas de excesso de velocidade (acima dos já referidos como "ridículos" 50 km/h , para uma avenida daquele porte), antes mesmo de que me desse conta do limite imposto. Recorri e não fui atendida.
Resultado: meus turistas não terão mais o prazer de conhecer a avenida da praia, porque como outros já mencionaram, risquei-a do meu mapa!
Grata,

Anamaria Morales
Ubatuba - SP
semartur@iconet.com.br

 

 

Free Wallpaper PAS

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.

 

Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor