Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 26 de novembro de 2001 - Nº 423 Edições Anteriores
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Modulo

Busca por palavras no Litoral Virtual:

Principais Manchetes:

Aldeias de Ubatuba "reproduzem" o país
Perfil das aldeias da região
Equipe de sáude seria alternativa
Governo pode ampliar área em Boracéia
Funai diz depender de demarcação
Índios fazem plantio de árvore nativa
"Caiçaras" debatem posse de terra
Famílias terão que deixar área
Condomínios do Litoral Norte intensificam a segurança
Bolsa Escola reúne mais de 3 mil pessoas
Secretários da Educação participam de encontro
Comunidade do litoral aprende prevenir drogas
Caraguá recebe a visita de jornalistas argentinos neste fim-de-semana
Famílias serão removidas de bairro em Caraguá
Caraguá é fabricante de filtros para carro
300 pessoas receberam certificados de curso profissionalizante
Famílias carentes serão beneficiadas pela Prefeitura de Caraguá
Vacinação contra Rubéola continua até o dia 30
Centro de Saúde: Precariedade
Sessão Extraordinária aprova 30 Requerimentos
Prevenção da dengue em Ubatuba ganha destaque no Estado
Carta do Leitor


Aldeias de Ubatuba "reproduzem" o país

Grupos indígenas sofrem com a falta de infra-estrutura e de apoio governamental para sobreviverem no litoral

Ubatuba - As aldeias indígenas de Ubatuba reproduzem o contraste social do país. Sem água, luz e assistência médica, o grupo da Renascer, no bairro do Corcovado, tenta manter as origens, com pouco apoio governamental.
Os 32 índios guaranis que se fixaram nas ocas que serviram de cenário para o filme "Hans Staden" buscam junto à Funai (Fundação Nacional do Índio) a demarcação da área e reconhecimento do grupo.
Enquanto isso, os 108 índios guaranis da aldeia Boa Vista, no bairro do Promirim, servem de atrativo turístico para a cidade. O grupo tem saneamento básico, luz por energia solar, assistência médica e escola dentro da área da tribo. Até um CD com cânticos indígenas o grupo já gravou. O dinheiro é usado em benfeitorias no local.
Por estar em uma propriedade particular fora da área reconhecida pela Funai, o grupo da Renascer não é assistido por programas oficiais.
Outros dois agrupamentos habitam a região. Em São Sebastião, 264 índios vivem na aldeia do Rio Silveiras, em Boracéia, e, em Jacareí, 21 xavantes estão instalados em uma área particular (leia texto nesta página).
Segundo o cacique da Renascer, Antonio da Silva Auá, o pedido de demarcação da área já foi encaminhado à Funai, mas ainda não há uma definição sobre a possibilidade de reconhecimento.
OCUPAÇÃO - A área foi ocupada há três anos pelo grupo. Alguns membros, como o próprio cacique, participaram como figurantes das filmagens de "Hans Staden".
Há pouco mais de um mês, os índios mantiveram 5 agentes de saúde no local por 5 horas para reivindicar melhorias. Sem água limpa, banheiros e medicamentos, eles exigiam melhorias.
Um mês depois, a Funai cedeu material para construção dos banheiros, mas o restante continua sem definição.
Sobrevivendo basicamente da caça e do artesanato, os índios também iniciaram o plantio de arroz, milho e mandioca.
"Mas precisamos de médico, de educação para as crianças e de ajuda para ampliarmos os recursos de subsistência. Sem isso, será difícil preservar a cultura e o dialeto do grupo. Não há apoio", disse o cacique Auá.
Segundo a Funai, são 441 terras indígenas demarcadas no país e outras 139 em processo de identificação. A estimativa é de 345 mil indígenas no país. Seriam 215 sociedades reconhecidas, além de 55 grupos isolados, dos quais há poucas informações.
CONTRASTE - Na aldeia Boa Vista, as 27 famílias têm casas de pau-a-pique, saneamento básico, enfermeira morando no local e escola para as 50 crianças.
Instalado em uma área de 920 hectares, o grupo possui até uma associação formada para discutir os problemas da comunidae junto aos órgãos oficiais.
Para o representante da Funai em Ubatuba, Marcos Siqueira de Almeida, a integração com a comunidade local é uma das principais virtudes da tribo.
Ele disse que já visitou a aldeia Renascer, mas o trabalho fica limitado devido à situação irregular.
Atualmente, há cerca de 4.000 índios no Estado sendo que 600 deles estão no Litoral Norte, divididos entre as aldeias de Ubatuba e a do Rio Silveiras, em São Sebastião. (Fonte: ValeParaibano)

Perfil das aldeias da região

Ubatuba

Renascer
- bairro do Corcovado
- etnia guarani
- 32 membros, sendo 10 crianças
- formada há 3 anos
- área de 250 hectares (não-demarcada)
- sobrevivem de caça, pesca, plantio, extração de palmito e artesanato

Boa Vista
- bairro do Promirim
- etnia guarani
- 108 membros, sendo 50 crianças
- formada há mais de 30 anos
- área de 920 hectares
- sobrevivem de caça, pesca, plantio, extração de palmito e artesanato
São Sebastião

Rio Silveiras
- no bairro de Boracéia
- etnia guarani
- 264 membros, sendo 65% de crianças
- área de 948 hectares
- sobrevivem de caça, pesca, plantio, extração de palmito e artesanato

Jacareí
- etnia xavante
- origem da reserva de Marechal Rondon, no Mato Grosso
- 21 membros
- formada em setembro de 2000
- área do Hotel Aldeia do Vale

Fonte: Funai e representantes das aldeias

Equipe de sáude seria alternativa

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba planeja criar uma equipe de profissionais da saúde para atender os índios de todas as aldeias do Litoral Norte. A parceria será sugerida à Prefeitura de São Sebastião.
Segundo o secretário da Saúde de Ubatuba, Jurandiau Lovizaro, o grupo da aldeia Renascer seria incluído no projeto.
"É apenas uma proposta ainda, mas seria uma alternativa para o problema. Já destacamos uma enfermeira da Santa Casa para visitar a aldeia por duas horas por semana", disse o secretário.
Segundo ele, a disposição de verba para atendimento exclusivo aos índios depende de verba da Funasa (Fundação Nacional da Saúde) e dificilmente poderia ser montado um posto de atendimento exclusivo na aldeia devido ao número reduzido de índios.
"Mas, eles podem ser atendidos no postinho do bairro. Fica próximo à aldeia", disse Lovizaro. (Fonte: ValeParaibano)

Governo pode ampliar área em Boracéia

São Sebastião - O relatório solicitado pela Funai para ampliação da área da aldeia guarani do Rio Silveiras, em Boracéia, na divisa entre Bertioga e São Sebastião, deverá ser concluído até o final do ano.
O grupo reivindica expansão da área demarcada devido ao crescimento da aldeia, em média 7% ao ano.
O documento está sendo elaborado por uma comissão formada por um antropólogo, um agrimensor, um engenheiro agrônomo e dois técnicos agrícolas.
Segundo o representante da Funai na aldeia, Márcio José Alvim do Nascimento, os técnicos passaram dois meses no local coletando informações para conclusão do laudo que, depois de pronto, deverá ser submetido à aprovação da Funai e do Ministério da Justiça, que deverá autorizar as desapropriações.
Quando foi criada, em 1986, a aldeia tinha 30 índios. Hoje, ela conta com 264. Dados preliminares apontam que a área deve passar dos atuais 948 hectares para cerca de 7.500 hectares. (Fonte: ValeParaibano)

Funai diz depender de demarcação

Ubatuba - Para a Funai (Fundação Nacional do Índio) no Litoral Norte, sem a demarcação oficial de áreas, o trabalho em aldeias como a Renascer, em Ubatuba, fica limitado.
O representante da Funai de Ubatuba, Marcos Siqueira de Almeida, disse que já visitou a aldeia Renascer, mas o trabalho precisa aguardar uma definição do órgão oficial.
Os índios da Renascer ocuparam as ocas deixadas pela produção do filme "Hans Stader".
O representante de São Sebastião, Márcio José Alvim do Nascimento, responsável pela aldeia de Boracéia, disse que a fundação tem uma lista extensa de áreas para demarcar.
O administrador da Funai no Estado, Rômulo Siqueira de Sá, foi procurado pelo ValeParaibano, por três dias mas não retornou às ligações para comentar o assunto.
Foram deixados vários recados com a secretária, que se identificou apenas por Francisca, mas não houve retorno até anteontem às 18h. (Fonte: ValeParaibano)

Índios fazem plantio de árvore nativa

Ubatuba - As duas aldeias reconhecidas pela Funai no Litoral Norte iniciaram este ano um trabalho de reflorestamento das áreas onde estão instaladas. Além do palmito, usado para consumo próprio e venda, os grupos estão replantando árvores nativas. Parte das mudas é destinada à venda.
Segundo o cacique da aldeia Boa Vista, Altino dos Santos, as sementes são fornecidas pela Funai e cultivadas pelos próprios índios. A maior parte das mudas é de palmito.
"É o nosso principal alimento e temos que preservar", disse.
O representante da Funai em Ubatuba, Marcos Siqueira de Almeida, afirmou que metade das mudas são destinadas à reposição. O restante é vendido como forma de gerar recursos. A aldeia também vende artesanato indígena na cidade.
Na aldeia do Rio Silveiras, na divisa de São Sebastião com Bertioga, o trabalho também inclui palmito e árvores nativas.
O grupo também desenvolve um projeto para incentivar a piscicultura. Segundo o representante local da Funai, Márcio José Alvim do Nascimento, o tanque conta hoje com 2.000 peixes. (Fonte: ValeParaibano)

"Caiçaras" debatem posse de terra

Ubatuba - A Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa vai realizar hoje uma reunião com moradores de Ubatuba para discutir a legalidade da posse de terras dos chamados "caiçaras" --nativos do Litoral Norte.
A região norte de Ubatuba, que corresponde a cerca de um terço do município, está sendo alvo de um mapeamento feito pelo Estado para identificar o proprietário das áreas. Estima-se que cerca de 2.000 famílias poderão ser despejadas de suas casas.
A maioria dos "caiçaras" possui apenas a posse das terras, mas não a escritura da área. Na ação movida pelo Estado, o proprietário considerado de direito é o detentor da escritura do terreno.
O objetivo da audiência pública é ouvir os moradores de Ubatumirim, Puruba, Palmada e outras áreas, para exigir que o Estado considere que as pessoas que residem nesses locais há mais de 20 anos, mesmo as que não possuem escritura, sejam consideradas proprietárias das áreas.
"O caiçara nunca teve escritura da terra, apenas a posse. Queremos que o Estado garanta o direito deles na área", afirmou o vereador Domingos dos Santos (PT), que vai participar da audiência.
No bairro do Rio Escuro cerca de 200 famílias vão ter que deixar o local. "Pelo decisão judicial eles vão ter que sair. Os caiçaras acabaram sendo vitimados por ação de especulação imobiliária. Só há solução política para o caso, o município pode decretar área de interesse social, assim a área não poderia ser desapropriada", disse Santos.
A audiência pública vai ser realizada no salão da Igreja São Francisco --rua Minas Gerais, 500, Centro-- a partir das 14h. (Fonte: ValeParaibano)

Famílias terão que deixar área

Ubatuba - Cerca de 200 famílias do bairro do Rio Escuro vão ter que deixar suas casas. Há seis meses, a Justiça concedeu à família Miguez uma ação de reintegração de posse.
O processo está em fase de execução judicial. As famílias ainda não foram obrigadas a deixar a área em razão da greve estadual do Judiciário.
Moradores alegam que residem na região há mais de 60 anos. A família Miguez teria registrado a escritura das terras na década de 70.
Uma das moradoras mais antigas do Rio Escuro, a comerciante Luzia Balbina Borges de Jesus, 69 anos, disse que as terras pertenciam à sua família, que possui a posse da área.
"Meu avô já vivia aqui em 1926 e as terras foram passando de geração para geração", afirmou Luzia.
A comerciante disse que não vai sair da área e que brigará na Justiça por ela. "Eu nasci aqui, em 1932, e nunca saí daqui", disse Luzia. (Fonte: ValeParaibano)

Condomínios do Litoral Norte intensificam a segurança
Preocupados com o aumento de turistas, moradores e prefeituras adotam novos sistemas anticrimes

Litoral Norte - A preocupação com o possível aumento no número de turistas na temporada de verão de 2002 está levando os condomínios fechados do Litoral Norte a melhorarem a segurança interna.
Vigilantes estão de plantão nas guaritas e anotam as placas de todos os veículos que entram nos condomínios em direção à praia. Um exemplo disso é o que acontece em Itamambuca, na região norte de Ubatuba.
A presidente da SAI (Sociedade de Amigos de Itamambuca), Marilu Machado Carvalho, disse que câmeras instaladas no loteamento também dão um pouco mais de segurança.
O próximo passo, segundo ela, é criar bolsões de estacionamento para coibir os furtos no interior de veículos.
Essa situação ocorre na maior parte dos condomínios de Ubatuba. Em alguns casos, o motorista tem que deixar seu veículo longe da praia e seguir a pé.
O prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), cita um trabalho que será feito na Praia da Almada, e outras praias do norte, onde serão entregues folhetos aos visitantes na saída da rodovia Rio-Santos (BR-101) informando sobre normas de segurança adotadas pela Associação de Moradores.
Em Maresias, na costa sul de São Sebastião, o Conseg (Conselho de Segurança) quer ir mais longe. O presidente da entidade Nélio Berchmans Mendonça, disse que há a possibilidade de instalar câmeras de vídeo em portais nas duas entradas do bairro.
Segundo ele, esse esquema permitirá saber quem está na praia ou só passou pela avenida Francisco Loupp, única via de acesso para o bairro.
O prefeito de São Sebastião, Paulo Julião (PSDB), disse que a preocupação com a segurança é geral no litoral, mas que as associações de bairros e conselhos devem trabalhar em conjunto com o município. "Não se pode definir uma coisa que vai mexer com a estrutura municipal."
Ele adiantou que está sendo feito um levantamento para a instalação de câmeras em pontos estratégicos da cidade.
O mesmo ocorre em Ilhabela, onde o prefeito Manoel Marcos (PTB) quer também a instalação de câmaras nos pedágios e entradas da balsa. "Com a filmagem das placas dos veículos, é mais fácil saber se o mesmo não é produto de assalto, além de inibir a entrada de criminosos."
Em Caraguatatuba, o prefeito Antônio Carlos da Silva (PSDB) disse que é favorável ao monitoramento eletrônico além do reforço de policiais nos finais de semana. (Fonte: ValeParaibano)

Bolsa Escola reúne mais de 3 mil pessoas

Ubatuba - Neste sábado, 24, a Prefeitura de Ubatuba em parceria o Ministério da Educação do Governo Federal entregou os cartões do Programa Bolsa Escola para 1260 famílias beneficiadas. Mais de 3 mil pessoas compareçam ao evento que contou com as presenças do Prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), do diretor de Articulação com Municípios do Ministério da Educação, Raul Christiano Sanches, do assessor do Secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Vitor Ali, do Prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos (PSDB), dos vereadores Mauro Barros (PFL) e João Mazieiro (PPB), dos secretários e assessores da Administração Municipal.O Programa Bolsa Escola Federal atende famílias com pessoas que recebem até R$ 90 mensais e que tenham crianças cursando o ensino fundamental. A faixa etária dessas crianças é dos 7 aos 16 anos de idade. O benefício é de R$ 15 por criança, e cada família pode beneficiar-se com no máximo 3 crianças. O investimento mensal do programa em Ubatuba é de cerca de R$ 24 mil. Outra condição para o recebimento do benefício é manter a criança na sala de aula, caso contrário, perde o direito. (Fonte: ACS-PMU)

Secretários da Educação participam de encontro

São Sebastião - Aproximadamente 500 secretários municipais da Educação deverão participar na próxima semana de um encontro, em São Sebastião, para discutir a qualidade da escola pública no Estado. Entre os temas a serem abordados está a estadualização do Fundef (Fundo de Desenvolvimento e Manutenção do Ensino Fundamental), que pertence atualmente à União, o plano de carreira e a avaliação de desempenho do magistério. O evento acontece de 26 a 29 de novembro, no Teatro Municipal, na região central. A secretária Estadual da Educação, Rose Neubauer, deverá participar do encontro na quarta-feira. (Fonte: ValeParaibano)

Comunidade do litoral aprende prevenir drogas

São Sebastião - Alunos da tradicional comunidade da ilha Montão de Trigo, na costa sul de São Sebastião, vão receber hoje o diploma pela participação no Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), desenvolvido pela Polícia Militar. É a primeira vez que o programa é levado àquela comunidade, onde teve 10 alunos com idade entre 9 e 12 anos. A coordenadora do programa no Litoral Norte, sargento Sônia Ribeiro Gonçalves, disse que a meta é atender 100% das crianças matriculadas nas escolas municipais e que os alunos das comunidades tradicionais também são alvos. (Fonte: ValeParaibano)

Caraguá recebe a visita de jornalistas argentinos neste fim-de-semana

Caraguatatuba - A cidade recebeu  nesta Sexta-feira 23, a visita de jornalistas argentinos dos jornais Clarim, Página 12, revista Lugares, revista Destinos (roteiros turísticos), e integrantes do Comitê Visite Brasil , do Programa de Divulgação do Turismo Brasileiro na Argentina, da embaixada do Brasil na Argentina e diretores da TAM - empresa aérea que arcou com toda a despesa aérea dos jornalistas, através de uma parceria entre as Prefeituras do Litoral Norte.
Nesta Sexta-feira 23 e Sábado 24, a equipe esteve em Caraguatatuba visitando a região e conhecendo a Costa Verde do Litoral.
Caraguá recebeu a imprensa argentina com um jantar na Sexta-feira 23, oferecido pelo prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, com uma culinária típica da região.
No Sábado 24, os jornalistas conheceram a mata atlântica, serra do mar, e o sorvete natural de nossa cidade, participando ainda de um Beach Tour, pelas praias de Caraguá.
Os argentinos já estiveram na Ilhabela e em São Sebastião, após a recepção em Caraguatatuba o grupo finaliza seu roteiro, seguindo viagem para a cidade de Ubatuba. (Fonte: PMC)

Famílias serão removidas de bairro em Caraguá

Caraguatatuba - Oito famílias carentes do bairro Rio do Ouro, em Caraguatatuba, serão removidas de suas casa porque há risco de desabamento no local. O perigo foi detectado após a visita do prefeito Antônio Carlos da Silva (PSDB) a uma obra que está sendo executada no local pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagens). Silva estuda a remoção das famílias para uma área de 2.300 metros. Ele busca recursos junto ao BID (Banco Internacional de Desenvolvimento) para fazer a remoção. A empresa que está fazendo a obra vai construir um muro de contenção próximo aos locais de risco. (Fonte: ValeParaibano)

Caraguá é fabricante de filtros para carro
Cidade mostra seu potencial comercial durante III Ciclo do Comércio exterior

Caraguatatuba - A cidade esteve presente na última quarta-feira no III Ciclo do Comércio Exterior, realizado em São Sebastião. O evento aconteceu no aterro da rua da Praia e contou com a exposição de vários estandes das cidades do Cone Leste Paulista.
Entre elas a firma RACING Filtros expôs “displayers” mostrando seus produtos (pequenas estruturas de acrílico ao qual os próprios filtros foram fixados em suas bases). A empresa tem sede em Caraguá desde 1993 e vem realizando um trabalho que representa muito para a valorização do comércio interno da cidade, além de propiciar a venda para o exterior. Esta exposição foi realizada em parceria com a ACIC (Associação Comercial e Industrial de Caraguá), além da SETUR (Secretaria de Turismo de Caraguatatuba) e AHPSC (Associação de Hotéis Pousada e Similares de Caraguá).
Segundo o diretor-geral da Racing, Aroldo Scozafava, foi idéia da ACIC estar oferecendo ao público um computador durante a feira, para que as pessoas pudessem navegar na internet, através do site que a firma tem. O endereço é www.racingfiltros.com.br.
Ele conta que a Racing fornece material para todo o Brasil e através de outras empresas o produto é exportado. “Este processo chama-se “Traiding” (uma espécie de terceirização). Nós vendemos os filtros e eles revendem para países como Argentina, Uruguai, Colômbia e Paraguai.” Ele explica que os produtos de Caraguá chegaram nestes países principalmente através da “Union Filters” de São Paulo e “Wurth do Brasil”.
A Racing tem seu escritório-sede na Avenida Arthur Costa Filho, no Centro de Caraguá e fábrica na Rodovia Caraguá-São Sebastião, em frente à fazenda Serramar, no Jardim Britânia. “Muitas empresas terceirizam a fabricação de filtros comprando de nós estas peças”, diz.
Ele finaliza dizendo sobre a importância de se divulgar essas atividades comerciais em Caraguá ressaltando a nacionalização do mercado. “É importante ter peças deste tipo no Brasil. Não precisamos importar. Creio que Isto só vem a beneficiar ao comércio local. Graças a isso somos a única empresa do mercado paralelo que tem a linha completa de filtros para injeção eletrônica para veículos nacionais”. O diretor-geral lamenta a não participação do principal exportador de gengibre do Brasil, que preferiu não firmar parceria com as outras entidades ligadas ao evento. (Fonte: PMC)

300 pessoas receberam certificados de curso profissionalizante

Caraguatatuba - Cerca de 300 alunos que participaram dos cursos de hotelaria e turismo nas escolas da Martim de Sá, Massaguaçu e Travessão receberam certificados no Rotary Club de Caraguá
A SDS - Social Democracia Sindical em parceria com a Setur - Secretaria de Turismo e Fomento de Caraguatatuba, AHPS - Associação de Hotéis Pousadas e Similares e Acic - Associação Comercial e Industrial de Caraguatatuba, entregou nesta quinta-feira 22, os certificados dos cursos profissionalizantes que aconteceram entre os meses de outubro e novembro nas escolas da Martim de Sá, Massaguaçu e Travessão.
Estiveram presente à entrega dos certificados a diretora da SDS, Rose Siqueira, o secretário de Turismo, Salim Burihan, a presidente da Fundacc - Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba, Eloiza Andrade Antunes de Oliveira, representando o prefeito de Caraguatatuba Antonio Carlos da Silva, profissionais do Instituto Gente (que trouxe os cursos para Caraguá), instrutores e alunos e diretoras das escolas do Massaguaçu, Claudia Burihan e Travessão, Silmara Selma Mattiazo Polognini.
Na ocasião, o secretário de Turismo, Salim Burihan falou da importância de Caraguatatuba Ter recebido cursos como os que vieram para Caraguá. “Embora a cidade tenha recebido os cursos do da Fudacc, achei que não podia perder a oportunidade de trazer mais cursos para o município, quanto mais pudermos capacitar nossa população, mais estaremos melhorando as condições de trabalho e qualidade de vida na cidade”, explicou o secretário.
Foram oferecidos cursos de Qualidade e Excelência no Atendimento, Vendas, Higiene e Manipulação de Alimentos, Auxiliar de Serviços Diversos, Garçom/garçonete, Camareira, entre outros, com recursos do Governo Federal, FAT - Fundo de Amparo ao Trabalhador, entre outros, com o objetivo de capacitar o profissional para o mercado de trabalho, auxiliando principalmente as pessoas desempregadas que procuram nova recolocação profissional. A carga horária total foi de 40h, e as aulas aconteceram no Ciefi Martim de Sá, Travessão e Massaguaçu.
A entrega dos certificados para todos os participantes aconteceu no Rotary Club/Casa da Amizade de Caraguá. (Fonte: PMC)

Famílias carentes serão beneficiadas pela Prefeitura de Caraguá
A Prefeitura dará novas casas para oito famílias que moram em área de risco, próxima à Serra do Mar

Caraguatatuba - O prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, realizou nesta quinta-feira 22, uma reunião em seu gabinete com o objetivo de auxiliar famílias carentes do bairro Rio do Ouro.
Antonio Carlos detectou uma fissura em um local do bairro do Rio do Ouro onde estão sendo reformadas algumas partes da estrada, próximas à Serra do Mar. Após esta constatação o prefeito comunicou aos técnicos e geólogos do D.E.R (Departamento de Estradas de Rodagem) que confirmaram o risco de desabamento no local. “A firma que está fazendo a recuperação da serra viu a possibilidade de desabamento justamente onde moram estas famílias. Será construído também um muro de contenção próximo a esses locais”. Funcionários da Assistência Social e do Meio Ambiente de São Paulo estiveram presentes na área. “Realizamos uma reunião na qual ficou decidido que através de uma parceria com o BID (Banco Internacional de Desenvolvimento) a prefeitura cuidaria do remanejamento dessas famílias para outro local”, explica o prefeito.
Segundo Antonio Carlos, a Assistência Social de Caraguá já realizou o cadastro dessas famílias que estarão se transferindo para uma área de até 2.300 metros. “Estamos estudando a possibilidade das famílias estarem se transferindo para o Tinga, Casa Branca, Jaraguazinho ou até no próprio Rio do Ouro, onde não existem áreas de risco.” (Fonte: PMC)

Vacinação contra Rubéola continua até o dia 30
Mulheres que não conseguiram participar da vacinação têm até o dia 30 para comparecer a qualquer posto de saúde e tomar sua dose contra Sarampo e Rubéola

Caraguatatuba - A Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da seção de Vigilância Epidemiológica, vacinou mulheres de 15 a 29 anos contra Rubéola, em todos os postos de saúde de Caraguatatuba, em campanha realizada de 5 a 16 de novembro, entretanto, para as pessoas que não conseguiram comparecer à vacinação está acontecendo uma segunda etapa, até o dia 30 de novembro, em todos os postos da cidade. Na primeira fase da vacinação, o objetivo da Vigilância Epidemiológica foi vacinar até 10 mil mulheres contra Rubéola e Sarampo para a prevenção da SRC-Síndrome da Rubéola Congênita, doença transmitida de mãe para filho durante a gravidez. Quando adquirida durante a gravidez, a Rubéola e o sarampo podem resultar em abortamento espontâneo, natimortos, má formações múltiplas como: deficiência auditiva, má formação cardíaca, lesões oculares e alterações neurológicas.
A Vigilância Epidemilógica informou às mulheres sobre a importância de evitar gravidez durante um mês. As gestantes deverão procurar as UBS ou UFS logo após o parto para serem imunizadas contra a doença. De 5 a 16 de novembro foram vacinadas 115 mulheres na Tabatinga, 346 no Massaguaçu, 132 no Getuba, 387 no Casa Branca, 1598 mulheres no Centro de Saúde (cidade), 443 no Jaraguazinho, 1023 no Tinga, 416 jovens no Morro do Algodão, 735 no Porto Novo e 709 no Perequê-Mirim, totalizando 5.904 doses da vacina.
A vacinação continua acontecendo até o dia 30, em todos os postos, lembrando que no bairro Getuba as doses serão aplicadas apenas às quartas-feiras. A expectativa é de que sejam vacinadas até o final do mês entre 8 e 9 mil mulheres. (Fonte: PMC)

Centro de Saúde: Precariedade

Caraguatatuba - A Comissão de Assuntos Relevantes da Saúde da Câmara Municipal de Caraguatatuba esteve na última quinta-feira no Centro de Saúde, localizado no centro da cidade. A visita, que durou mais de 2 horas constatou precariedade no prédio de maior atendimento da Rede Pública Municipal de Saúde de Caraguatatuba.
Estiveram presentes os Vereadores Aurimar Mansano (PTB), presidente da Comissão; José Benedito Gonçalves Pinto (PDT) - o Zézinho Prequeté, Relator da Comissão; Leonor Diniz (PDT) e Agostinho Lobo de Oliveira (PSDB) - o Lobinho, além da equipe de funcionários da Câmara.
A Comissão constatou na visita a precariedade do prédio, com várias paredes emboloradas, necessitando de uma reforma urgente. Foram várias as reclamações de usuários quanto a demora nas filas. Na Farmácia vários remédios receitados pelos médicos estavam em falta.
O Centro de Saúde atende em média 3.900 consultas/mês, tornando-se um Centro de Especialidades da Rede Pública Municipal. Quando o usuário é atendido na UBS (Unidade Básica de Saúde) do bairro, é encaminhado para a clínica específica no Centro de Saúde.
A unidade conta com 61 funcionários e 20 médicos e no local há laboratórios de análises clínicas. Dos maiores problemas encontrados a Sala de Curativo merece destaque, pois segundo os membros da Comissão, a sala tem 2 portas que servem de passagem para funcionários e usuários, não dando qualquer assepsia ou privacidade ao local, que cuida dos ferimentos mais graves dos usuários.
Outro problema detectado se refere aos portadores de Aids, Hanseníase e Tuberculose, que ficam juntos no mesmo corredor e usam do mesmo bebedouro, que também é usado por crianças. Todas as anomalias encontradas foram descritas em ofício e encaminhadas a Secretaria Municipal de Saúde e ao gabinete do prefeito municipal para soluções imediatas. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Sessão Extraordinária aprova 30 Requerimentos

Caraguatatuba - A Câmara Municipal de Caraguatatuba realizou na última quarta-feira a sua 9ª Sessão Extraordinária do ano, com o objetivo de desafogar o grande número de Requerimentos existentes no protocolo da casa. Só nessa sessão foram aprovados 30 Requerimentos em 100 minutos.
Na Ordem do Dia haviam 2 projetos; do Vereador Aurimar Mansano (PTB), que cria a Comissão Permanente da Saúde no Legislativo e do Vereador Celso Pereira (PSDB), que acrescenta a Lei de Zoneamento a atividade S3, apenas para os comércios de mecânica, na avenida Pernambuco, localizada no Jardim Primavera.
Os dois projetos foram retirados por ordem de seus autores e deverão constar na Ordem do Dia das próximas sessões.
Foram discutidos e aprovados 30 Requerimentos e uma Moção. Segundo o setor Legislativo da Câmara, deverão ser marcadas novas Sessões Extraordinárias, devido ao grande número de projetos, principalmente do Executivo, que deram entrada nos últimos dias.
Como o recesso Legislativo terá início em 15 de dezembro e até lá, faltam apenas 3 Sessões Ordinárias, pelo menos 2 Sessões Extraordinárias deverão ser marcadas, visto que a discussão e votação do Orçamento se dá em votação de 2 turnos e exige Ordem do Dia única, segundo a LOM (Lei Orgânica Municipal). (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Prevenção da dengue em Ubatuba ganha destaque no Estado

Ubatuba - Na próxima quarta-feira, 28, a Saúde Coletiva da Prefeitura de Ubatuba estará participando do 1º Encontro Estadual dos Profissionais de Educação e Saúde, que será realizado em São Paulo. Este evento contará com todos os municípios do Estado de São Paulo. A DIR XXI (Direção Regional de Saúde) de São José dos Campos, convidou Ubatuba à participar da programação do encontro que começa na terça-feira, 27, e termina na sexta-feira, 30.
O biólogo Neilton Nogueira de Lima, coordenador do programa de prevenção à dengue no município, estará representando Ubatuba no evento, levando as experiências desenvolvidas. Ubatuba estará ocupando espaço de destaque em virtude de ser o único município do litoral sem foco positivo e também pela repercussão positiva do trabalho educativo desenvolvido nas escolas e comunidades.
Para a chefe da Saúde Coletiva de Ubatuba, Josiane Andreatta, a participação de Ubatuba com este destaque dentro da programação, significa o reconhecimento do trabalho que vem sendo desenvolvido e que conta com o total apoio e incentivo do prefeito Paulo Ramos (PFL). Para o secretário de Saúde, Jurandiau Lovizaro, é fundamental mantermos a qualidade deste serviço, que acaba por proteger a nossa população.
A equipe de prevenção à dengue de Ubatuba é formada por três agentes, profissionais das áreas de educação e saúde. A equipe desenvolve o trabalho de conscientização e educação através de peças teatrais nas escolas, dinâmica de grupo nas comunidades e palestras para a população, além da parte técnica e operacional de campo, o que significa a pesquisa da incidência do mosquito e o combate aos criadouros. (Fonte: ACS-PMU)

Carta do Leitor

Pavimentação do Massaguaçú - Aproveito o espaço dado pelo litoral virtual para expor o que se segue a respeito da pavimentação do bairro do Massaguaçú: há quatro meses aproximadamente o bairro foi presenteado por nosso prefeito com a pavimentação. Acho que foi uma enorme evolução e condiz com a maneira
arrojada de trabalho de nosso alcaide, mas... este asfalto, por estar fino demais, já está todo esburacado e quanto mais chove e passam os veiculos pesados(caminhões e onibus) os buracos aumentam e, talvez, isto não seja do conhecimento de nosso prefeito.
Acho que a equipe da prefeitura que cuida deste setor deveria entrar em contato com a empresa que fez o serviço e exigir que façam um serviço bem feito e de qualidade para que se faça somente uma vez. Os gastos seriam menores pois o asfalto ficaria em condições de rodagem por muito mais tempo. Bem porque, quando for, e se for cobrado do contribuinte, os mesmos não se sintam prejudicados por estarem pagando um serviço extremamente mal feito.
Sabemos que o prefeito Antonio Carlos gosta (por ser empresário) das coisas bem feitas e organizadas, portanto, tenho certeza qu não deixará passar em branco esta enorme falha da empresa responsável pelo serviço bem como, com todo o progresso que nossa cidade vem vivendo, não deixar que devastem nossas belezas naturais, matas nativas, águas, manguesais, etc... Vamos progredir sem destruir.
Venho, também, parabenizar o Litoral Virtual por este espaço que deu aos leitores para que estes possam expor suas idéias e necessidades.
Parabéns Emilio!
Abraços a todos.

Luiz (Luizão Tabakana)
Caraguatatuba - SP
tabakana@uol.com.br

Free Wallpaper PAS

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.

 

Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor