Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Quarta-feira, 28 de fevereiro de 2001 - Nº 238 Arquivo
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Free Wallpaper
Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Principais Manchetes:

Volta do feriado gera fila de 20 km
Estradas do Vale têm aumento de acidentes
Empresa coloca ônibus extra para retorno
Ubatuba põe criança para estudar em local improvisado
Prefeitura diz que vai construir escola
Estâncias querem "encolher" ano letivo
Ubatuba vai "caçar" vans irregulares


Volta do feriado gera fila de 20 km
Motoristas adiam retorno do Litoral Norte; polícia prevê caos na Tamoios hoje e recomenda viagem após as 14h

Caraguatatuba - O retorno do turista que passou o feriado prolongado de Carnaval no Litoral Norte provocou uma fila de até 20 quilômetros na rodovia dos Tamoios entre o fim da tarde e o início da noite de ontem.
Até as 20h, o motorista demorava pouco mais de duas horas para fazer o trajeto entre Caraguatatuba e São José dos Campos --normalmente feito em 1h20.
A estimativa da Polícia Rodoviária Estadual é que apenas 5.000 veículos tenham subido a serra no início da noite, mas cerca de 180 mil carros utilizaram a rodovia na descida.
A previsão é de movimento intenso hoje, já que na terça-feira de Carnaval do ano passado, pelo menos 30 mil veículos já haviam deixado o litoral.
A lentidão na volta do Litoral Norte foi registrada principalmente no trecho de serra da Tamoios, onde pelos menos 11 acidentes ocorreram.
O movimento de subida na estrada começou a ficar intenso desde 14h de ontem, quando parte dos turistas deixou as cidades litorâneas em direção ao Vale. Outro trecho mais crítico da rodovia era o situado entre os quilômetros 32 e 52, próximo a Paraibuna.
A Polícia Rodoviária orienta aos motoristas que optaram por deixar o litoral hoje a viajarem no período da tarde, após as 14h, quando há previsão de que o congestionamento seja reduzido.
A dica é para que os motoristas que forem para São Paulo utilizem a saída 55 da Tamoios, entrada para Salesópolis/Mogi das Cruzes.
De acordo com o comandante da Polícia Rodoviária, tenente João Batista Amandes, o trajeto até a rodovia Ayrton Senna dura em média 2h30 enquanto a subida pela Tamoios até a rodovia Carvalho Pinto pode levar mais de 4h em horário de trânsito intenso.
A Operação Carnaval, com a liberação do acostamento entre os quilômetros 83, no trevo de Caraguatatuba, e 55, no trevo de Salesópolis, termina hoje à meia-noite.
Para evitar problemas, a polícia colocou placas indicando o início e o final do trecho liberado.
A antecipação da volta para casas não congestionou apenas as estradas, turistas lotaram a rodoviária de Caraguatatuba ontem (leia no texto abaixo).
OSWALDO CRUZ - Na rodovia Oswaldo Cruz, que liga Ubatuba a Taubaté, o movimento de veículos era considerado acima do normal pela polícia rodoviária ontem às 20h.
Não foram registrados acidentes e trechos com lentidão na estrada.
Ontem, o movimento pela rodovia Rio-Santos foi considerado intenso, mas sem congestionamentos.
A viagem de Ubatuba até Caraguá foi feita em 1h20 pelo estudante Bruno Junqueira, 19 anos, de Ribeirão Preto, que preferiu passar mais uma noite no litoral para evitar congestionamentos.
"Eu preferi deixar para sair amanhã (hoje) de manhã, porque já estou sabendo que o tráfego está intenso", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Estradas do Vale têm aumento de acidentes

Caraguatatuba - A Polícia Rodoviária Estadual registrou 212 acidentes nas estradas que dão acesso ao Litoral Norte desde a noite de sexta-feira até ontem, número que já supera os registros do ano passado em todo o feriado prolongado.
No ano passado, o total de acidentes em todo o período --de sexta-feira a terça-feira-- chegou a 205.
O primeiro balanço parcial divulgado ontem (que não incluía as ocorrências do período da tarde) indicava que até anteontem haviam sido registrados 201 acidentes no feriado.
Deste total, 56 tiveram vítimas e 145 não deixaram feridos. Ao todo foram 91 vítimas leves e 33 vítimas graves, de acordo com o levantamento. Houve sete atropelamentos, mas nenhuma morte.
Ontem, no início da tarde um acidente envolvendo três veículos complicou o trânsito na rodovia dos Tamoios, que liga o Vale do Paraíba ao litoral. Não houve vítimas.
Por volta das 18h30, na mesma rodovia, houve uma colisão entre um carro e uma motocicleta. O piloto da moto teve ferimentos graves e foi levado ao Pronto Socorro da Vila Industrial.
Este ano, a Polícia Rodoviária estima que quase 530 mil veículos tenham passado pelas estradas estaduais em direção ao litoral. Desses, foram cerca de 180 mil veículos só na Tamoios.
RIO-SANTOS - No trecho federal da Rio-Santos (BR-101), entre Ubatuba e Paraty (RJ), a Polícia Rodoviária Federal registrou apenas um acidente grave na sexta-feira à noite, que provocou a morte do aposentado Moacir Batista Ibiriba, 77 anos, que bateu em um carro que transportava uma lancha. (Fonte: ValeParaibano)

Empresa coloca ônibus extra para retorno

Caraguatatuba - Os turistas que viajaram de ônibus ao Litoral Norte também anteciparam a volta para casa e superlotaram ontem a rodoviária de Caraguatatuba. A empresa que opera a linha que dá acesso ao litoral teve que colocar 90 ônibus extras para atender a demanda.
O movimento no terminal rodoviário de Caraguá começou logo no início da manhã de ontem e o pico deve ser estender até o meio-dia de hoje.
Segundo o inspetor da empresa Litorânea, responsável pelas linhas que ligam o litoral a São José e Taubaté, Carlos Augusto da Silva, a frota que faz a linha para São Paulo, que está sendo a mais procurada, teve de ser reforçada em mais 50 ônibus. Com destino ao Vale do Paraíba, foram colocados mais 40 carros extras.
Normalmente, segundo o inspetor, essas linhas são realizadas entre 8 e 10 horários diferente durante o dia, mas ontem, a empresa teve que operar linhas em mais de 40 horários.
Silva disse que mesmo os turistas que adiaram a volta para hoje não precisam se preocupar com falta de passagem, porque, segundo ele, quando um ônibus fica lotado, outro extra é chamado para suprir a demanda.
"Mas a gente aconselha a compra antecipada da passagem para evitar filas, porque nós pretendemos entrar a madrugada fazendo as linhas", disse o inspetor. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatuba põe criança para estudar em local improvisado
Cerca de 500 alunos não têm onde estudar; prefeitura admite necessidade de reposição

Ubatuba - A falta de salas de aula em escolas municipais de Ubatuba vai obrigar cerca de 500 alunos a estudar em locais adaptados a partir da próxima semana. A maior parte vai ficar dentro do Terminal Turístico do Perequê-Açu.
Como as salas ainda estão sendo improvisadas, a Secretaria da Educação do município já admite a necessidade da reposição dos dias parados. As aulas na rede municipal começaram dia 12.
"Estamos estudando a viabilidade de estender o horários das aulas em meia hora por dia para fazer essa reposição", disse o secretário da Educação, Corsino Aliste Mezquita.
O caso mais grave é no bairro Perequê, onde 400 crianças matriculadas nas 1º e 2º séries não estão estudando.
Para tentar amenizar o problema, a prefeitura está construindo seis salas de aula no terminal, sendo que quatro serão feitas com divisórias de madeiras no pátio e outras duas, em banheiros desativados do terminal.
Mezquita disse que não haverá interferência das aulas durante o funcionamento do terminal porque o local só fica aberto aos finais de semana e feriados, quando a escola está fechada. "A área ocupada para as salas representa apenas 25% do total do terminal", disse.
O secretário disse ainda que está previsto para este ano o início da construção de mais salas de aulas e escolas nas regiões com maior demanda de estudantes.
A prefeitura também está adaptando duas classes em uma casa no bairro da Estufa 2 para atender 100 crianças que estão sem aula enquanto não sai o recurso para a construção de mais salas na escola Aurelina Ferreira.
No bairro Ipiranguinha, parte dos 720 alunos está estudando em um horário alternativo --das 11h às 15h-- também por falta de vaga.
Para a vendedora Lúcia Alves Silva, 27 anos, mãe de Rafael Silva, 7 anos, o atraso nas aulas atrapalhou um pouco seus planos porque teve que arrumar uma pessoa para cuidar do garoto quando tem que ir trabalhar.
Algumas crianças, como Daiana Maria de Jesus Santos, 8 anos, estranharam a mudança. "Agora não tenho muito tempo para brincar à tarde". Já a garota Geovana Keila Xavier, 8 anos, disse que gostou do horário porque agora não precisa levantar muito cedo. (Fonte: ValeParaibano)

Prefeitura diz que vai construir escola

Ubatuba - O secretário da Educação de Ubatuba, Corsino Aliste Mezquita, disse que dispõe de uma verba de R$ 175 mil para construir uma escola municipal no bairro do Perequê-Açu.
Segundo ele, falta apenas o município desapropriar um terreno para a construção da unidade. "Essa nova escola resolve o problema da falta de vagas no bairro."
A construção de duas salas de aula no Ipiranguinha também é outra alternativa vista pelo secretário para que a situação no bairro seja resolvida. Segundo Mezquita, o governo do Estado já liberou duas salas da escola Madre Maria da Glória para a adaptação.
No bairro Estufa 2, a prefeitura iniciou a construção do muro na área onde será erguida uma escola com seis classes. A licitação para a obra da unidade escolar, estimada em R$ 225 mil, está em fase final.
No início da administração Paulo Ramos (PFL), a Educação constatou que havia um déficit de 1.100 alunos, o equivalente a 34 salas de aula. Mezquita acusa a gestão anterior de falta de planejamento.
O ex-prefeito Zizinho Vigneron disse que o problema ocorreu após a municipalização do ensino, quando a cidade absorveu mais alunos que sua capacidade. (Fonte: ValeParaibano)

Estâncias querem "encolher" ano letivo

Caraguatatuba - O prefeito de Caraguatatuba, Antônio Carlos da Silva (PSDB), está reforçando o "lobby" político para reduzir o ano letivo na rede estadual de ensino e ampliar o período de temporada de férias, o que favoreceria o fluxo de turistas para a região.
O tucano sustenta a tese como presidente da Associação das Estâncias Turísticas do Estado de São Paulo. Ele propôs ao 2º vice-presidente da Assembléia Legislativa, deputado estadual Lobbe Neto (PMDB), a elaboração de um projeto para dimininuir o ano letivo de 200 para 180 dias.
"Se essa mudança ocorrer pelo menos na Grande São Paulo os municípios podem ter uma temporada melhor e maior." A medida, segundo ele, é viável porque a maioria dos turistas retorna às suas cidades mais cedo por conta do início das aulas, principalmente das crianças.
A Secretaria Estadual de Educação informou ontem que a alteração no ano letivo foi aprovada por legislação federal e visou aprimorar o ensino. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatuba vai "caçar" vans irregulares

Ubatuba - A Comtur (Companhia de Turismo de Ubatuba) vai intensificar a fiscalização na entrada de vans nas praias. O objetivo é fazer com que seja cumprida a legislação municipal, que obriga donos de vans a pedir uma autorização para entrar na cidade, pagar uma taxa de R$ 150 e estacionar no Terminal Turístico do Perequê Açu.
O presidente da companhia, Luiz Bischof encaminhou ofício ao DER (Departamento de Estradas de Rodagens) solicitando apoio para a fiscalizar os veículos. Ele criou uma equipe que vai circular entre as principais praias --Maranduba, Toninhas, Grande, Tenório-- para verificar o cumprimento da lei.
Bischof disse que houve um aumento no fluxo de vans na cidade --foram 88 registrada no final de semana passado. (Fonte: ValeParaibano)


Cit-Férias

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias
Navegando
Navegando
 Pedro Monte-Mór

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2000 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor