Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Sexta-feira, 04 de janeiro de 2002 - Nº 448 Edições Anteriores
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Modulo

Busca por palavras no Litoral Virtual:

Principais Manchetes:

Asfalto em Caraguá tem acordo condenado
Turista invade praia proibida
Sem fiscais, ambulantes "invadem" praias
Zona Azul em Ubatuba deixa o turista revoltado
Dersa investe R$ 20 mi para melhorar travessia de balsa
Prefeitura está notificando moradores para reforma de calçadas
Caraguá não tem nenhum caso de Dengue
Alckmin entrega ambulâncias para 10 cidades no Litoral
Praias de Caraguá ganham novas lixeiras
Mutirão de Limpeza na Ilha do Tamanduá
Carta do Leitor



Asfalto em Caraguá tem acordo condenado


Caraguatatuba - O TCE (Tribunal de Contas do Estado) julgou irregulares a licitação e o contrato firmado entre a Prefeitura de Caraguatatuba e a empresa Gama Construções Civis para a execução de obras de pavimentação e gerenciamento do PCM (Plano Comunitário Municipal) nos bairros Indaiá, Poiares, Jardim Samambaia, Martin de Sá e Sumaré.
O contrato firmado em 9 de setembro de 1999 estipulou um pagamento de R$ 2,5 milhões à empresa.
Um dos questionamentos do TCE é que a estimativa de custos da prefeitura era 46% superior ao valor do contrato. Isso teria restringido a competição na medida que orçamentos superestimados elevam o valor do capital social exigido na concorrência, de acordo com o órgão.
Outra suposta irregularidade apontada pelo TCE é a exigência no edital de atestado de capacidade técnica para obras de pavimentação.
A decisão não cabe mais recurso. No entanto, a procuradora municipal em exercício de Caraguá, Marcia de Medeiros Pinto, disse ontem que a administração vai encaminhar um pedido de revisão da decisão.
"Fizemos inclusive algumas fotos para mostrar ao TCE que as obras estão sendo realizadas e o cronograma está sendo cumprido. O que está sendo questionado são falhas administrativas", afirmou a advogada. (Fonte: ValeParaibano)

Turista invade praia proibida

Ubatuba - Falhou a primeira tentativa da direção do Parque Estadual da Serra do Mar de proibir o acampamento na praia do Camburi, na região norte de Ubatuba. Mais de 500 barracas foram montadas na areia da praia durante o feriado de Réveillon.
O diretor do parque, onde se situa o bairro do Camburi, Luiz Roberto Bepo de Oliveira, disse que houve um desencontro entre as autoridades que fariam a fiscalização, e a praia acabou sendo tomada.
O camping selvagem nas praias é proibido em todo o município, mas a praia do Camburi e Ubatumirim são as preferidas de campistas que curtem o mar, mas não querem pagar muito pela hospedagem.
O presidente do MDU (Movimento em Defesa de Ubatuba), Fabian Alberto Perez, disse que já foram esgotadas todas as possibilidades para a preservação do local junto às autoridades competentes.
De acordo com Bepo Oliveira, o reforço da Polícia Militar só chegou dois dias após o combinado e o apoio da Guarda Municipal também não ocorreu dentro do previsto.
O comandante da PM, em Ubatuba, capitão Marco Antônio Marcondes de Carvalho, confirmou o atraso e explicou que o reforço para a Operação Verão chegou no dia que seria iniciada a fiscalização. "Mas já está tudo acertado para fazer operações conjuntas até o carnaval." (Fonte: ValeParaibano)

Sem fiscais, ambulantes "invadem" praias
Venda de comida nas praias de Ubatuba fica sem controle; alimento contaminado já intoxicou 80 turistas

Ubatuba - O déficit de agentes para fiscalizar a venda de produtos alimentícios nas 76 praias de Ubatuba é apontado como o principal responsável pela falta de controle dos ambulantes que atuam na região. A venda de alimentos contaminados causou a intoxicação de 80 turistas no feriado de Réveillon.
A Saúde possui quatro agentes externos para as blitze. O número ideal seria 20. A prefeitura tem 720 licenças para ambulantes sendo a maior parte para a venda de alimentos.
O chefe do Setor de Tributos, Luís Antônio lemes, disse que, no que se refere à licença, quem for ilegal tem a mercadoria apreendida. "Mas, a lei em vigor só determina o que não pode ser vendido e alimento não está nessa relação."
Os turistas intoxicados comeram lanches e frituras nas praias Itamambuca, Grande, Tenório e Itaguá.
A Saúde Coletiva de Ubatuba quer restringir o manuseio de produtos alimentícios nas praias da cidade para evitar novos casos de intoxicação alimentar.
Josiani Andreatta, chefe do setor de Saúde Coletiva, disse que deverá se reunir com o Serviço de Tributos Municipais pedindo uma intensificação na fiscalização contra os ambulantes clandestinos.
Depois, serão restritas as atividades como o manuseio de pastéis e outros alimentos. "A intenção é que os ambulantes cadastrados levem esses alimentos previamente preparados para evitar qualquer tipo de contaminação."
RESTRIÇÃO - Essa medida deverá ser adotada ainda nesta temporada. Josiani afirmou que o município deverá estudar uma forma de restringir a atividade de frituras e preparos de alimentos nas praias.
Isso já ocorre em São Sebastião, onde é proibida a venda de pastéis e outros produtos preparados na praia.
"É preciso ficar atento porque o alimento que não é bem preparado pode estragar com facilidade, principalmente quando o tempo está quente."
Para a vendedora de lanches naturais na praia de Itamambuca, Adriana Pereira Rosa, 29 anos, não se pode generalizar. "Faz 10 anos que trabalho na praia e nunca meus clientes tiveram qualquer problema."
O ambulante Sérgio Henrique de Carvalho, 26 anos, acha que deveria haver uma fiscalização mais rígida contra os ilegais. "A gente sempre procura ter os produtos frescos." (Fonte: ValeParaibano)

Zona Azul em Ubatuba deixa o turista revoltado
Cobrança de R$ 3 por dia já vale para sete praias; atividade foi regulamentada por decreto no ano passado

Ubatuba - Turistas que costumam freqüentar a praia da Lagoinha, na região sul de Ubatuba, estão revoltados com a cobrança de estacionamento instituído pela Comtur (Companhia Municipal de Turismo). A implantação da zona azul ocorreu em dezembro, quando começou o maior fluxo de turistas para o Litoral Norte.
Além da Lagoinha, a Comtur também autorizou a cobrança do estacionamento nas praias da Fazenda e do Promirim, na região norte. Com isso sobe para sete --Maranduba, Domingas Dias, Praia Grande e Tenório-- o número de praias que passam a ter acesso controlado.
Para o engenheiro aposentado Otávio Maluta, 69 anos, de Florianópolis (SC), a taxa cobrada, de R$ 3 por dia, é muito alta. "Em Santa Catarina a gente paga R$ 1, mas tem toda uma infra-estrutura para usufruir."
Segundo ele, não justifica esse valor se não existem banheiros, ruas calçadas ou segurança para os veículos. Maluta ressalta que em quatro dias na praia teve de desembolsar R$ 12.
SEM RETORNO - Essa também é a opinião do publicitário Walney Virgílio, 30 anos, de São Paulo, que reclama ainda da falta de lixeiras no local. "Se cobrar apenas por cobrar, isso vai virar uma outra São Paulo, onde para tudo tem que se pagar, sem que haja retorno algum."
O publicitário Augusto Cabral, 35 anos, de São Paulo, acha que a empresa que cobra pelo estacionamento deveria construir ciclovias e melhorar o acesso à praia para justificar o valor arrecadado.
A comerciante Débora de Oliveira Roque, 26 anos, disse que o movimento na praia da Lagoinha caiu desde que foi iniciada a cobrança da zona azul. "Antes era difícil estacionar próximo à praia, hoje a freguesia está sumindo." Ela alerta ainda para o risco que ocorre à margens da rodovia Rio-Santos (SP-55) onde os turistas estão estacionando os carros para fugir da cobrança.
Para o comerciante de Jundiaí, José Carlos Pizzol, 36 anos, a cobrança da Comtur é absurda. "Por que só iniciar a cobrança agora que tem mais gente na cidade? Será que, cobrando esse preço alto, eles também vão se responsabilizar pelos carros deixados no 'estacionamento'?".
OUTRO LADO - O presidente da Comtur, Luís Bischof, disse que a cobrança da zona azul na praia da Lagoinha está autorizada pelo decreto 3.701 de 2001, que regulamentou a atividade no município.
Segundo ele, o dinheiro proveniente do estacionamento será revertido para a infra-estrutura das praias, além de outros serviços para o município. Bischof não revelou o valor arrecadado em 2001, justificando que só apresentará o balanço no dia 30 de março.
Entre os benefícios a serem implantados, Bischof destaca a colocação de sanitários, como está sendo feito na Praia Grande, melhorias na fiscalização do turismo de um dia e em áreas turísticas.
A zona azul é institucionalizada desde 97 no município, mas só atingia as praias Grande e Maranduba. Com o decreto do ano passado, fica autorizada a implantação em outras praias como Itaguá, Perequê-Açu, Cruzeiro, Toninhas e Caçandoca. Também estão previstas a cobrança nas ruas centrais e rua principal do Itaguá. (Fonte: ValeParaibano)

Dersa investe R$ 20 mi para melhorar travessia de balsa

Litoral Norte - A Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) vai investir este ano cerca de R$ 20 milhões na melhoria do sistema de travessia de balsa no litoral paulista. Parte desse recurso será para ampliar em 20% a largura dos ferry-boats, uma das exigências da Marinha.
O anúncio foi feito pelo diretor de operações da Dersa e do DER (Departamento de Estradas de Rodagens), Ricardo Teixeira. Segundo ele, as balsas que operam entre São Sebastião e Ilhabela passarão por um processo de jumborização --colocação de chapas de aço no centro da embarcação, tornando-as maior.
"Esse espaço será usado para atender as normas da Marinha, como a construção de abrigos para passageiros, além de oferecer mais espaço para os veículos", explicou Teixeira.
Todo o processo de reestruturação das 31 embarcações que operam no litoral paulista devem levar 6 anos e o custo estimado é de R$ 168 milhões, sendo que R$ 20 milhões serão liberados este ano.
Teixeira disse ainda que o número de carros que usam o sistema entre São Sebastião e Ilhabela tem aumentado em média 8% ao ano. Em dias comuns as balsas transportam cerca de 1.500 veículos. No primeiro dia deste ano esse número chegou a 4.500 veículos.
PORTO - Outra medida prevista para 2002, de acordo com Teixeira, é o início da ampliação do porto de São Sebastião. O Estado deve investir R$ 2 milhões no projeto, enquanto o governo federal deverá liberar R$ 32 milhões para execução.
"Com a ampliação do porto serão necessárias melhorias na rodovia Rio- Santos (SP-55), que liga Caraguatatuba a São Sebastião, prevendo-se um aumento do número de veículos, principalmente de caminhões."
De acordo com Teixeira, essas melhorias são diferentes das previstas para serem executadas este ano com recursos do Estado e do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento). (Fonte: ValeParaibano)

Prefeitura está notificando moradores para reforma de calçadas

Caraguatatuba - A secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente de Caraguá está notificando comerciantes, moradores e proprietários de terrenos baldios da região central da cidade para que providenciem a reforma de calçadas danificadas. Segundo a secretaria, 80% dos comércios já foram notificados e a grande maioria está atendendo ao pedido. Segundo a secretaria, a primeira notificação determina um prazo de 30 dias para que a obra seja executada. Em caso de não cumprimento da dentro do prazo determinado, o processo volta para a secretaria, que emite um auto com multa no valor de R$ 500,00. Em caso de reincidência, o proprietário receberá uma multa no valor duas vezes maior que a primeira. Diversos bairros da região central estão sendo notificados, entre eles Indaiá, Primavera, Sumaré e Porto Novo. Todos os bairros que receberam pavimentação ou calçamento novos serão notificados para que providenciem calçadas novas ou reformas. O objetivo da Prefeitura é melhorar a cidade com benfeitorias para o próprio contribuinte. Com a exigência de calçadas em bom estado, a prefeitura quer melhorar o trânsito dos pedestres, que têm o direito de andar em calçadas ao invés de andar nas ruas. A higiene do local é outro fator relevante, por que calçadas arrumadas possibilitam uma boa limpeza, ao contrário de calçadas esburacadas e danificadas. Isto tudo sem falar no problema da Dengue. A prefeitura está empenhada em erradicar a dengue, mas encontra dificuldades em conscientizar a população sobre locais que se transformam em criadouros do mosquito aedes aegypts. Buracos na calçada quando empossam com água de chuva ou de lavagem tornam-se criaodouros com facilidade. (Fonte: PMC)

Caraguá não tem nenhum caso de Dengue

Caraguatatuba - Em razão das campanhas feitas pela Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da Secretaria de Saúde, a cidade não registrou até o momento nenhum caso de Dengue em moradores do município
“Nenhum caso de Dengue foi registrado no município até o momento, mas estamos trabalhando a fundo na campanha, para identificar focos positivos do mosquito transmissor, acabando com os criadouros e permitindo assim que o Verão seja mais seguro tanto para os moradores quanto para os turistas”, explicou a secretária de Saúde. Myrlene Veneziani.
A Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da Secretaria de Saúde, procurando evitar casos de Dengue no município, fez várias campanhas, entre elas um plano emergencial contra a Dengue em razão da cidade possuir focos positivos do Aedes Aegypti. Neste mês de janeiro, entretanto, o foco da campanha, segundo informou a própria secretária de Saúde, Myrlene Veneziani, está voltado para os turistas e veranistas que vem passar férias em Caraguatatuba.
A cidade não possui nenhum caso de Dengue, mas por possuir focos da doença está se preparando através de campanha, para conscientizar o turista que passa férias aqui. “Precisamos mostrar ao veranista a importância de não deixar água parada ou descoberta, principalmente na região do Indaiá, onde foi encontrado o maior índice de focos e trata-se de uma região onde 35% das casas são de veraneio e passam a maior parte do ano fechadas”, explicou.
As primeiras ações contra a Dengue tiveram início com o plano emergencial, colocado em ação pela Prefeitura, que inclusive contou primeiramente com voluntários e depois realizou concurso, contratando pessoal para trabalhar durante três Meses na campanha, buscando focos da epidemia na cidade.
No balanço realizado pela Secretaria de Saúde, foram detectados 56 focos positivos do Aedes em toda a região central, sendo 8 deles no Centro, 16 no Caputera e 20 no bairro Indaiá.
Segundo explicou a equipe da Secretaria de Saúde, é muito importante que o turista, ao deixar o município, verifique se não há água parada, empoçamentos, recipientes de vasos de plantas com água parada, caixa d’água muito bem fechada e até mesmo a tampa do vaso sanitário tem que ser mantida fechada, para que o mosquito não transforme a privada num criadouro propício a criação do Aedes.
O objetivo da campanha da Dengue em Caraguá é erradicar a doença na região, partindo do princípio de conscientização dos proprietários de casas de veraneio. Segundo a secretária de Saúde, Myrlene Veneziani, a principal preocupação é com as casas que ficam fechadas praticamente o ano todo. Myrlene também diz que é no verão que o mosquito se reproduz com mais facilidade, por isso é melhor prevenir durante o resto do ano.
Em Caraguatatuba, embora tenha sido encontrados focos positivos da Dengue, até o momento não foi registrado nenhum caso “autóctone”, ou seja, contaminação que ocorreu no município. No Litoral Norte, o município que mais contraiu a doença foi São Sebastião que registrou 1.314 casos, contra Ilhabela, com 57 ocorrências. (Fonte: PMC)

Alckmin entrega ambulâncias para 10 cidades no Litoral
Centenas de pessoas estiveram presentes no evento em Caraguá, que foi procedido da entrega dos documentos e chaves dos veículos aos respectivos prefeitos

Caraguatatuba - O governador Geraldo Alckmin esteve em Caraguatatuba no dia 29 de dezembro, para a entrega de 10 ambulâncias aos prefeitos da região do Litoral Sul e Norte.
No evento estiveram presentes o prefeito Antonio Carlos, vereadores, prefeitos da região, o deputado federal Julio Semeguini, o presidente da Acic - Associação Comercial e Industrial de Caraguatatuba, Jorge Washington de Camargo, várias autoridades, imprensa em geral e secretários municipais.
O governador Geraldo Alckmin, na ocasião, falou da importância da entrega dos veículos aos munícipes. “Estamos aqui entregando ambulâncias para a região, totalizando um investimento de R$ 378 mil na área da Saúde, principalmente durante o verão, quando as ocorrências aumentam consideravelmente. Para as cidades granes estaremos disponibilizando ambulâncias maiores”, explicou Alckmin.
De acordo com a Assessoria do Governador, os carros são de modelo convencional, equipados com maca, banco lateral, rede de oxigênio, fluxômetro, máscara aspirador com frasco umidificador, cilindro de oxigênio de 7 litros, suporte para soro e plasma.
Outras cidades do estado de São Paulo também receberam o veículo. Em Caraguatatuba, os municípios beneficiados com a ambulância foram Cubatão, Bertioga, Itanhaém, Ilhabela, Mongaguá, Praia Grande, Peruíbe, São Sebastião, Ubatuba e Caraguatatuba. (Fonte: PMC)

Praias de Caraguá ganham novas lixeiras

Caraguatatuba - Novas lixeiras foram adquiridas pela Prefeitura Municipal de Caraguá. As cem lixeiras de polietileno serão instaladas nas praias de Caraguá até sábado, dia 5. A SSM-Secretaria de Serviços Municipais esteve decidindo nesta Quinta, 3, qual o melhor método a ser utilizado para a instalação das cem lixeiras. A afixação começa a ser feita nesta sexta-feira com a equipe da SSM. Das cem lixeiras, 50 são amarelas e as outras 50 azuis e comportam 240 litros de lixo cada uma. As praias que deverão receber as lixeiras são Tabatinga, Cocanha, Martim de Sá, Prainha, Centro e Indaiá. A equipe pretende instalar um par de lixeiras a cada quiosque. (Fonte: PMC)

Mutirão de Limpeza na Ilha do Tamanduá

Caraguatatuba - A SSM-Secretaria de Serviços Municipais de Caraguá fará um mutirão de limpeza na Ilha do Tamanduá, na quarta-feira, dia 9 de janeiro. A secretaria de Educação está convocando alguns alunos da rede municipal de ensino para participarem do mutirão. Todo ano a prefeitura faz pelo menos um mutirão na Ilha Tamanduá, retirando toneladas de lixo, principalmente garrafas, copos e sacos plásticos. A Ilha do Tamanduá é um dos pontos turísticos imperdíveis de Caraguá. Fica na região da Praia da Cocanha e é ideal para a prática do mergulho de observação. Chega-se à Ilha de barco e pode-se atravessar de um lado para o outro através de trilhas demarcadas. De água cristalina, a Ilha possui rica fauna marinha e costuma ser visitada também por estudantes. (Fonte: PMC)

Carta do Leitor

Campanha Educativa - Que tal agitar uma campanha em Caragua e Ubatuba para impedir o estacionamento/acesso de carros até a beira da praia?
Na terça-feira, dia 2, na praia da Caçandoca tinha aproximadamente 400 carros, vários com portas abertas e som ligado em alto volume. Churrasqueiras improvisadas se espalhavam pela praia (que eu saiba, existe até lei que proibe). Fora isso os "turistas" gostam de chafurdar na propria sujeira: bebem e comem e jogam os detritos onde eles mesmos estão sentados. A praia parecia um grande chiqueiro.
Como vejo pelo seu site, existe uma preocupação em melhoria da qualidade do Turismo na região. O minimo que poderia ser feito é uma campanha educativa, com placas em todas as praias que tem acesso facil para os "turistas".
Enquanto não for feito nada contra os vândalos, vai ser dificil.

Milton Golombek
São Paulo-SP
milton@mgk.com.br


Um ladrão limpinho - Ontem cheguei do trabalho as 18 horas. Dia ainda. Minhas cachorras (enormes!) fizeram a costumeira festa. Entrei, coloquei a bolsa sobre a mesa e vi que a sala estava molhada. Achei muito estranho, pois estou racionando água, já que a nascente esta um fiozinho e não abastece o desperdicio dessa multidão. Teria eu deixado a torneira aberta ? Tentei abrir a porta do banheiro e percebi que estava trancada por dentro.
- Quem está ai?
Nada. Barulho de água correndo.
-Quem está ai?
Nada. Barulho de tampa de privada.
- Quem está ai?
Nada!
Despenquei dos saltos altos, voei escada abaixo, gritei para a vizinha Ines, veio ela, veio o filho dela. Pedi que ela chamasse o Benoit e o Ramon, vizinhos também. Rapidinho estavam todos e mais um passante.
No banheiro, totalmente drogado, um rapaz tomava um looongo banho. Enquanto meus amigos tentavam arrobar a porta ou pular a janela para tirar o cara, achei uma bolsa com um celular, fio dental, bíblia e cds. A bolsa do invasor. Depois de arrancar o dito cujo do banheiro, descemos com ele pela trilha... Eu com a bolsa, o invasor na frente e uma procissão atras. O celular tocou e o Ramon atendeu. Descobrimos então que era o celular de um veranista vizinho, que a bolsa era de uma garota, etc. Tinha também uma prancha na historia. Ele tinha visitado varias casas. Chamamos a polícia, que demorou cerca de 20 minutos e lá fui eu para o DP de Boiçucanga, com o dono do celular e mais duas garotas. O ladrão perfumado e banhado e eu morta de cansada, suada e picada de borrachudos. Foi cerca de hora e meia no DP. Então, para meu espanto, o policial (gentil, por sinal) me disse que eu teria que ir para o centro prestar queixa. Horas e...oras.
Eu disse a ele que não ia, que não tinha carro e que o ladrão era problema meu até ser entregue para eles. Que eles se virassem !!
Conclusão: o cara deve estar solto por aí.
Eu achava que essa historia de ir para o centro registrar a queixa era coisa do passado, do tempo da Atlântico, da barca de banana. Pois não é!
Esse fato não constará das estatísticas. Quantos outros também não?

Georgeta
Boiçucanga - SP
georgeta@iconet.com.br
PS: Alguém conhece algum adestrador de cachorros?


Só Caraguá é dose! - Porque não mudam o nome para Caraguá Virtual!!
Se a intenção é ficar bem com o Prefeito desta cidade, assumam de uma vez!!
É impossivel que nas outras cidades não aconteça nada de interessante.
Saudações.

Antonio Carlos Silva
(meu nome é este mesmo, não estou tentando agradar ninguém!)
bymeia@uol.com.br


Resposta ao leitor Antonio Carlos da Silva
Venho aqui registrar que o Litoral Virtual vem apresentando informações sobre as cidades de Ubatuba, Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela desde dezembro de 1995, e a partir de abril de 2000 incluiu a seção "Últimas Notícias do Litoral" contendo notícias da região.
Na época convidamos todas as prefeituras do Litoral Norte para que nos enviassem release com notícias de suas cidades. Apenas Caraguatatuba percebeu a importância deste canal, e através de sua eficiente assessoria de comunicação nos envia releases diários, os quais publicamos em nossos boletins. Das outras cidades nos resta a esperança de encontrar notícias em outros veículos de comunicação para podermos publicá-las.
Convido aqui mais uma vez todos os órgãos públicos do Litoral Norte (câmaras municipais, prefeituras, associações comerciais, etc...) a nos enviar releases ou notícias referentes a sua cidade, para que possamos divulgar cada vez mais a nossa região como um todo, fazendo assim valer o nome de "Últimas Notícias do Litoral".

Emilio Campi
Editor de "Últimas Notícias do Litoral"
editor@litoralvirtual.com.br


Náutica Free Wallpaper

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.

 

Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor