Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Sexta-feira, 02 de agosto de 2002 - Nº 586 Edições Anteriores

Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Duplicação da Tamoios continua em estudo e não tem previsão para começar
   Carta do Litoral Norte

Caraguatatuba:
   Moradores do Perequê-Mirim reclamam de falta de segurança na região
   Dívida é o motivo de um atentado contra comerciante em Caraguatatuba
   Trio usava casa em Caraguatatuba para vender crack

Ilhabela:
   Cetesb afirma que lixão da Água Branca é irregular
   Secretaria do Meio Ambiente participa de Encontro da ANAMMA
   Aroeira Viveiro Muncipal tem capacidade para 20 mil mudas

São Sebastião:
   São Sebastião terá novo Fórum
   Carros com “som alto” voltam a incomodar nas noites de São Sebastião
   Moradora de Juquehy reclama do atendimento do PSF
   Polícia Ambiental registra degradação de área preservação permanente
   Acidente deixa motorista ferido e congestiona SP-55

Ubatuba:
   Câmara exige que Paulo Ramos devolva verba
   Vereadores votam novo pedido de cassação
   Santa Maria Surf 2002

   Carta do Leitor



Duplicação da Tamoios continua em estudo e não tem previsão para começar

Litoral Norte - Entre as propostas do Governo do Estado também está a construção de uma nova estrada entre Caraguatatuba e São Sebastião, passando pela Serra do Mar
A Secretaria Estadual de Transportes desmentiu ontem as informações veiculadas na imprensa de que este ano começariam as obras para a construção de um túnel de 28 quilômetros ligando o planalto ao litoral, até o porto de São Sebastião.
Em nota oficial encaminhada ontem ao Imprensa Livre, a assessoria de imprensa da Secretaria informou que as citações do superintendente de Planejamento de Transportes da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), Milton Xavier, foram equivocadas.
De acordo com a nota: Os dados repassados referem-se a um estudo técnico de viabilidade econômico-financeira destinado a avaliar a necessidade de investimentos na infra-estrutura de transportes do Estado, particularmente nas ligações do planalto com o litoral.
Neste estudo, em particular, foram simuladas diversas alternativas e a que apresentou maior viabilidade foi a duplicação da Rodovia dos Tamoios. O objetivo dos estudos é indicar as melhores alternativas de investimento público na infra-estrutura rodoviária, atendendo aos fluxos esperados de veículos para os próximos 20 anos.
O estudo foi dividido em três partes, com extensões aproximadas na medida em que ainda está na etapa de estudos e, portanto, as extensões definitivas só poderão ser conhecidas quando concluído, pelo menos, o projeto básico.
A duplicação teria aproximadamente 53km. Para o trecho de serra correspondente a uma extensão de 18 km existe a previsão da construção de uma pista ascendente com duas faixas. O trecho hoje existente na serra deverá ser recuperado através do programa específico do Estado em parceria com o BID (Banco Internacional de Desenvolvimento).
O terceiro trecho que vai do pé da Serra até o acesso ao Porto de São Sebastião, contornando a mancha urbana de Caraguatatuba e passando pela Serra do Mar, terá aproximadamente 28 km. Para efeito das análises de viabilidade o estudo considerou o custo do empreendimento da ordem de R$ 960 milhões.
Ainda nesta nova estrada haveria a necessidade de construção de um túnel para transpor parte da serra. “Em nenhum momento foi dito que o túnel teria 28 km, pois a extensão do túnel será definida pelo projeto básico ou executivo. Os 28 km correspondem, aproximadamente, ao trecho entre o pé da serra e o acesso ao Porto, aonde também será construído o túnel”, informa a nota da assessoria.
A nota conclui que não existe prazo para início das obras, pois ela ainda se encontra em fase de estudos, “portanto a afirmativa de que o Governo do Estado iria aprovar o início das obras até o final do ano não procede.”
A principal obra da Secretaria Estadual de Transportes para a região é a recuperação da rodovia Rio-Santos, entre Caraguatatuba e São Sebastião, prevista para começar este mês. O recurso para essa obra, cerca de R$ 52 milhões para esse trecho, é proveniente de uma parceria entre o BID e o governo do Estado. (Fonte: Imprensa Livre)

Carta do Litoral Norte

Litoral Norte - Os participantes do III Fórum de Integração do Litoral Norte, considerando que o desenvolvimento sustentável da região depende de um trabalho conjunto envolvendo os técnicos do setor público e das entidades representativas da sociedade civil, definem o seguinte compromisso:

Desde fevereiro de 2002 estão sendo realizados “Fóruns de Integração do Litoral Norte”, com o objetivo de promover a integração de políticas públicas na região. Estes encontros têm reunido os técnicos responsáveis pelos principais instrumentos de planejamento e gestão da região, quais sejam: Plano Diretor de Resíduos Sólidos; Plano de Gestão de Parques; Plano de Bacias Hidrográficas; Plano de Gerenciamento Costeiro e dos Planos Diretores dos quatro municípios da região. A necessidade de compatibilização de seus princípios, metas e recomendações tem norteado estes encontros.
No primeiro encontro definimos em conjunto uma agenda de trabalho que consistia no aprofundamento de cada tema (resíduos sólidos, proteção das águas, parques e gerenciamento costeiro) tendo como pano de fundo a sua aplicação nos Planos Diretores Municipais, por tratar-se primeiro, de um instrumento de planejamento transversal aos demais, comportando as diretrizes de cada um dos temas, e segundo, porque estaríamos aproveitando o momento de elaboração/revisão pelo qual estão passando.
No segundo encontro realizado em maio de 2002, a discussão foi focada na questão dos resíduos sólidos, um dos temas mais preocupantes no Litoral Norte, sendo que se deu preferência por abordar seu aspecto preventivo, ou seja, estratégias para se colocar em prática a reciclagem, redução e reutilização dos resíduos sólidos domiciliares, uma vez que os instrumentos de comando-controle já estavam sendo colocados em prática e cobrados pela CETESB e Ministério Público.
Foram convidados especialistas da UNICAMP e USP para apresentar a base conceitual do tema e técnicos da iniciativa privada e administração municipal, para falar como chegar à prática. Decidiu-se que a Câmara Técnica de Saneamento do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte será o grupo que estudará o assunto e avaliará as possibilidades de implementação dessa política, considerando as características particulares do Litoral Norte com relação a esse tema.
No terceiro encontro, demos encaminhamento à integração dos diferentes Planos Temáticos aos Planos Diretores Municipais conforme estratégia definida no primeiro encontro. As equipes responsáveis pelos Planos temáticos produziram um documento com os itens essenciais que devem constar dos Planos Diretores dos 4 municípios, de forma a pautar a discussão e objetivar o processo de integração.
O CEPAM, convidado como palestrante, na sua apresentação sobre Planos Diretores Municipais mostrou a nova perspectiva que vem sendo adotada, de caráter mais operacional. Falou sobre a Lei que institui o Estatuto da Cidade, além de ter estimulado os debates.
O resultado desse encontro foi a reiteração da necessidade de integração, que deve ser consubstanciada na execução da seguintes estratégias, consideradas a básicas para se atingir um desenvolvimento sustentável para o Litoral Norte:

I - Fazer que conste dos Planos Diretores Municipais os seguintes itens relativos aos demais Planos temáticos:

PLANO DE BACIAS
Definição de uma política de proteção/gestão para as áreas de produção hídrica: mananciais de abastecimento.
Articulação das Prefeituras Municipais com Associações de Bairros e a Empresa Concessionária de Saneamento para definição conjunta dos locais prioritários para tratamento de esgoto e abastecimento de água - não devendo se restringir aos centros urbanos.
Fiscalização, Penalização e Transferência com ônus das ocupações em Área de Proteção Permanente - beira de rios.
Regulação para as atuais captações clandestinas e fiscalização das captações coletivas - Previsto na Portaria 1469 do MS.
Recuperação das matas ciliares e manguezais.
Educação ambiental voltada para a proteção dos recursos hídricos nas escolas e campanha de massa para a população em geral.
Dispositivo que impeça a construção de imóveis sem que este conte primeiramente com sistema de saneamento.
Acordo entre PMs/Elektro/Bandeirante/Sabesp que impeça a implantação de infra-estrutura para as habitações que não contarem com habite-se.

RESÍDUOS SÓLIDOS
Implantação de uma política de reciclagem de resíduos, incentivando a implantação de redes de coleta de resíduos sólidos recicláveis ( com valor de mercado) e a redução e reutilização através de campanhas educativas. Pouco onerosa para as prefeituras.
Licenciar os locais já definidos no Plano Diretor de Resíduos Sólidos como prioritários para a implantação dos futuros aterros.
Cumprimento das ações de cunho corretivo e preventivo previstas pela CETESB: entrega de RAP, cumprimento dos itens do TAC, etc.

PLANO DE GESTÃO DOS PARQUES ESTADUAIS
. Integração da gestão Estado/Município, uma vez que os Parques abrangem 80% do Litoral Norte.
· definição de uma zona de amortecimento junto aos limites dos Parques
· propor a criação da Guarda Ambiental, vinculada à SMA municipal para atuação conjunta com o Instituto Florestal e a Policia Ambiental.
· criação de um conselho para o desenvolvimento do turismo nos Parques, com representantes do Governo ONGs e iniciativa privada.
· promover a demarcação conjunta com órgãos estaduais dos limites do Parque Estadual da Serra do Mar.
· definição de uma política de remoção e reassentamento de moradores clandestinos no interior das UCs.
· estabelecimento de normas específicas e consensuais com o IF para aglomerados populacionais existentes no interior da UC.
· definição consensual com o IF para regulamentação e gestão de bairros limítrofes às UCs.
· definição de políticas para criação de infra-estrutura (arruamento, luz, estradas, etc.) em bairros/ áreas críticas em relação às UCs.

GERENCIAMENTO COSTEIRO
Incorporação do componente ambiental na proposta de zoneamento municipal visando compatibilizar o processo de ordenamento territorial da Zona Costeira do Estado de São Paulo, em conformidade à Lei N.º 10.019/98 (utilizar a proposta de Zoneamento Ecológico Econômico, na escala de 1:50 000, elaborada pelo Grupo de Trabalho do Litoral Norte).
Incorporar as diretrizes do Projeto Orla - Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima (praias, águas costeiras e terrenos de marinha). Esse Projeto é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente - Secretaria de Qualidade Ambiental nos Assentamentos Humanos, em parceria com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão - Secretaria do Patrimônio da União.

II- Organização de palestras e debates para o encaminhamento dos temas abaixo relacionados que ainda não foram objeto de discussão regional, mas que apresentam alto grau integrador:
Estrutura viária
Porto - ampliação, etc.
Questão da política e gestão costeira
Economia e infra-estruturas municipais complementares.
Turismo: eco, veranismo, predatório, náutico.
Migração/ demografia
Mineração

III Estratégias para implementação da integração:

Técnica:
Organizar uma Agenda de Trabalho do Fórum de Integração do Litoral Norte, para que seja aprofundado e debatido cada um dos temas regionais. Esses debates deverão contar com apoio de especialistas convidados. Cada tema, ao final, deverá ser apresentado em um documento indicativo de nossas necessidades e estratégias para implementação.

Política:
Organização de Fórum Permanente de Prefeitos do Litoral Norte, os quais levarão as demandas apresentadas pelo Fórum Técnico às instâncias competentes seja do governo estadual ou federal e mesmo da iniciativa privada

Financeira:
Identificação das fontes de recursos financeiros para financiamento de projetos regionais considerados necessários, estudo das formas de implantação de incentivos fiscais e tributários; promoção da parceria público-privado.

Prefeitura de Caraguatatuba - Plano de Bacias
Prefeitura de Ilhabela- Gerenciamento Costeiro
Prefeitura de São Sebastião - Plano Diretor de Resíduos Sólidos
Prefeitura de Ubatuba - Plano de Gestão dos Parques
Organizações Não Governamentais do Litoral Norte
(Fonte: CBH-LN)

Moradores do Perequê-Mirim reclamam de falta de segurança na região

Caraguatatuba - Os moradores da rua Governador Valadares, no Perequê Mirim, em Caraguatatuba, estão reclamando da falta de segurança no bairro. Segundo eles, pelo menos 10 casas da rua já foram assaltadas nenhuma providência foi tomada para diminuir a violência.
Oraide Lúcia Catini, 48 anos, mora há três anos no bairro e diz ter muito medo. Segundo ela, sua casa foi assaltada no mês passado às 10h. Quatro ladrões entraram na residência mesmo sabendo que tinha gente na casa.
Eles foram reconhecidos pela moradora, que não quis chamar a polícia temendo represálias. “Os bandidos estão livres e nós temos que ficar presos em nossas próprias casas”, enfatiza a moradora.
A moradora Idalete Lopes Granado, 65 anos, foi assaltada por duas vezes. Ela conta que após o último assalto chamou a polícia que fez a ocorrência e não apareceu mais. A moradora colocou uma cerca elétrica para tentar melhorar a segurança. “Nós temos que nos prevenir, , mesmo sem recursos, para tentar intimidar o bandido”, disse Idalete.
José Carlos Morgado, 51 anos, morador há 21 anos no bairro, foi assaltado na tarde de quarta-feira. Segundo ele, dois assaltantes entraram em seu quintal e levaram dois papagaios. Ele e um vizinho tentaram correr atrás dos assaltantes, mas não conseguiram alcançá-los.
A polícia foi acionada, levada até a casa dos supostos assaltantes, mas como não havia ninguém foi feita só a ocorrência. “Sinto falta da época que nossos cadeados eram cordas”, declarou Morgado.
O morador, R. B., chegou a denunciar os supostos bandidos e sofreu várias ameaças de morte além de ter sua residência apedrejada. Segundo R.B., toda vez que aciona a polícia é informado que só é possível fazer alguma coisa se houver flagrante.
O maior medo do morador é de algum atentado contra sua família. De acordo com ele os bandidos roubam de animais até móveis e eletrodoméstico, amedrontando a população.
Os moradores dizem saber quem são os bandidos, porém sentem medo de denunciar temendo represálias. Eles reivindicam rondas de viaturas e pensam na possibilitar de contratar vigias para a rua.
De acordo com a tenente Patrícia Félix de Souza, comandante da 2ª Companhia, Caraguatatuba recebeu ontem mais oito policias e, com isso, foi possível equipar mais viaturas que fará a ronda da região sul, onde está localizado o Perequê-Mirim.
Duas viaturas começaram a rodar ontem. “Os moradores devem denunciar para que nosso trabalho tenha mais eficácia”, disse a comandante. (Fonte: Imprensa Livre)

Dívida é o motivo de um atentado contra comerciante em Caraguatatuba

Caraguatatuba - Dívida foi o motivo de um atentado contra a vida do comerciante A.B.S., 52 anos, esfaqueado por um desconhecido que entrou em seu bar, no bairro Tinga, em Caraguatatuba. O crime ocorreu no final da tarde de quarta-feira.
A vítima contou à Polícia Militar que estava em seu estabelecimento quando um homem moreno surgiu com uma faca e desferiu golpes em sua barriga. O comerciante disse ainda que o motivo seria uma dívida.
Ele foi socorrido até o pronto-socorro e internado na Casa de Saúde Stella Maris. Segundo a recepção do hospital, seu estado de saúde é estável. (Fonte: Imprensa Livre)

Trio usava casa em Caraguatatuba para vender crack

Caraguatatuba - Um trio foi preso na tarde de quarta-feira acusado de vender crack. Os três utilizavam uma casa no bairro Morro do Algodão, em Caraguatatuba, para fazer o tráfico. A Dise (Delegacia de Investigação Sobre Entorpecentes) do Litoral Norte conseguiu prender o trio após confirmar o comércio ilícito.
Na casa morava o desempregado A.C.A.H., 26 anos, e R.E., 32 anos, freqüentava o local para vender o crack, por R$ 10 cada pedra. Com ele, os policiais apreenderam 27 pedras da droga, que estavam dentro do bolso da roupa.
Durante as investigações a Dise encontrou outro vendedor da droga, que também usava a casa para o tráfico. J.A.A., 34 anos, escondia oito pedras na moto. Na casa também foi localizado uma espingarda calibre 28, carregada.
Droga de São Paulo - Conforme a Dise, R.E. confessou que vendia o entorpecente na casa de A.C.A.H. Eles ainda contaram aos policiais que compraram a droga de um desconhecido em São Paulo.
O trio não tinha antecedentes criminais. Pelas investigações da Dise, que fez campana na casa, ela era utilizada para o tráfico, pois contava com poucos móveis e o movimento de usuários comprando era intenso.
Os três foram autuados por tráfico de entorpecentes e A.C.A.H. também foi indiciado por porte ilegal de arma. O trio ficou recolhido na cadeia pública de Caraguatatuba.
Apreensão da Dise desde o início do ano - A equipe da Dise do Litoral Norte apreendeu desde o início do ano, 220 pedras de crack e mais 92 gramas da droga, que poderiam ser transformadas em 250 pedras.
Neste mesmo período também foram apreendidos 31 “papelotes” de cocaína e mais 260 gramas, que eqüivalem a mais de 500 “papelotes”. De maconha, a Dise apreendeu 4,4 quilos.
Efeito nocivo do crack - A droga de abuso conhecida como crack é a forma molecular (base livre) da cocaína. Devido a esse fator a cocaína pode ser fumada, agindo mais rapidamente sobre o organismo quando comparada com a de uso pela via mucosa nasal.
Os efeitos mais evidenciados são anorexia, excitabilidade, inquietude, loquacidade, mudanças bruscas na pressão sangüínea, aumento do ritmo cardíaco e respiratório, ansiedade, náuseas, tremores e convulsões.
O uso a longo prazo pode levar a um quadro de psicose, pânico, depressão. O usuário pode apresentar hipertermia, hipertensão (derrames intracranianos) e convulsões.
A prefeitura de São Sebastião recentemente lançou uma campanha contra o problema, intitulada “Drogas: não use. Recuse”. “Não deixe um traficante adotar o seu filho. Denuncie!” também é um slogan de inúmeras campanhas existentes no país.
No Litoral Norte as denúncias podem ser feitas para Dise pelo telefone (012) 452-5644. (Fonte: Imprensa Livre)

Cetesb afirma que lixão da Água Branca é irregular

Ilhabela - O gerente da Cetesb (Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental) no Litoral Norte, Sílvio do Prado Bohn Júnior, disse que o lixão da Água Branca, em Ilhabela, é irregular.
“O local não tem licença para funcionar. Para a regularização, o lixão precisa atender às normas do Departamento de Análise de Impacto Ambiental (DAIA). Tudo que tem ali está em situação inadequada. Isso não é um problema recente.”
De acordo com Prado, a área não é um aterro sanitário. Para isso, teria que atender algumas normas como compactação, disposição e cobertura dos resíduos sólidos previamente estabelecidos em um plano, ter drenagem da água da chuva e do chorume para evitar a contaminação dos lençóis freáticos.
Em 1997 foi firmado um termo de ajustamento de condutas que estabelecia medidas como controle de águas pluviais. Essas medidas não foram atendidas. A Prefeitura de Ilhabela recebeu várias multas da Cetesb por causa das irregularidades encontradas durante vistorias no lixão.
“No início do ano foi aplicada uma multa de
R$ 3 mil pela queima de galhos de árvores e por causa da disposição inadequada de resíduos que incomodava a população com o mau cheiro”, disse o gerente.
Prado informou que a queima da poda ou qualquer outro material pode causar a liberação de toxinas no ar. “A área do lixão também deve estar totalmente isolada para impedir a entrada de pessoas. Caso alguém se machuque dentro do recinto, a responsabilidade recai sobre a prefeitura.”
Segundo o gerente, não é possível determinar o tempo de vida útil do lixão. “Isso só poderá ser estipulado quando houver um projeto que defina metas para a colocação do lixo no local.”
CBH/LN - A assessora do CBH/ LN (Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte), Lenina Mariano, informou que no ano passado a Prefeitura de Ilhabela apresentou um Relatório Ambiental Preliminar (RAP) para capitar recursos para o projeto de readequação do lixão.
“Para a liberação da verba, o Fehidro (Fundo Estadual de Recurso Hídricos) utiliza como um dos critérios o número de pessoas que serão beneficiadas. A readequação daquela área é indispensável.”
A prefeitura deve prestar contas ao Fehidro para continuar recebendo as parcelas do financiamento de R$ 126 mil que vai receber para fazer a readequação.
“Todos que recebem o benefício precisam mostrar que o dinheiro está sendo investido naquilo para o qual foi proposto. A não prestação de contas implica no corte da verba”, finalizou. (Fonte: Imprensa Livre)

Secretaria do Meio Ambiente participa de Encontro da ANAMMA

Ilhabela - A Secretária Municipal do Meio Ambiente, Cássia Redó, participou nesta semana (de 31/7 a 2/8) do 12º Encontro Nacional da ANAMMA (Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente), que aconteceu ao mesmo tempo que o 6º Encontro Estadual e o 4º Encontro Regional Sudeste, na cidade de São Carlos, interior de São Paulo.
No encontro os municípios puderam trocar experiências e aperfeiçoarem suas práticas de gestão além de se integrarem com o que está acontecendo atualmente no Brasil. O evento contou com a presença do Secretário de Estado do Meio Ambiente, José Goldemberg, Ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho e de gestores ambientais de cidades d e todo país.
Uma das principais discussões no encontro foi no sentido de tentar achar soluções para problemas que afetam grande parte das cidades como as Áreas de Preservação Permanentes em áreas urbanas, licenciamento ambiental, Gestão de resíduos sólidos, Gestão da Mata Atlântica, Gestão das Águas entre outros.
Em maio deste ano Ilhabela foi sede do 4º Seminário Regional da ANAMMA onde a cidade apresentou uma palestra sobre o tema considerado o mais importante para o município, Reciclagem de Resíduos Sólidos. O Seminário contou com a presença da Diretoria Estadual da ANAMMA e representantes dos municípios que compõe o Codivap. (Fonte: PMI)

Aroeira Viveiro Muncipal tem capacidade para 20 mil mudas

Ilhabela - O Aroeira Viveiro Municipal de Mudas de Ilhabela, iniciou seus trabalhos de uma maneira rudimentar em julho de 2000, contando com apenas 3 pequenas bancadas e capacidade para 200 mudas. Depois que a atual administração assumiu o Viveiro já recebeu uma estufa, 4 bancadas com capacidade para 5 mil tubetes totalizando 20 mil mudas e agora está em fase final de construção a casa onde será o alojamento dos viveiristas e funcionários e também o 1º Centro de Educação Ambiental de Ilhabela, que será inaugurado no próximo mês.
No início a idéia da Secretária do Meio Ambiente era fazer a recobertura vegetal das áreas degradadas do município, portanto 85% das mudas eram de plantas nativas. Este projeto não pôde seguir em frente pelo fato da maioria destas áreas se encontrarem em terrenos particulares e no Parque Estadual. Nem todos proprietários concordaram com a recobertura já o Parque Estadual trabalhou em parceria com a prefeitura e fizeram contenções com plantas do Viveiro Municipal em uma extensa área que havia sofrido erosão.
De qualquer forma, as mudas não ficaram perdidas e estão sendo plantadas em vários pontos do município, tornando o trabalho no Viveiro cada vez mais intenso. Atualmente as mudas estão sendo plantadas na área do lixão, tanto em volta como dentro. Já foram plantadas cerca de 1.200 mudas. Em alguns pontos da Costa Sul como a área entre a Praia do Oscar e Portinho, foram plantadas frutíferas, além disso, as mudas já foram plantadas em escolas, praças, canteiros centrais e a área próxima ao Hospital Municipal. As comunidades isoladas da Praia Mansa, Praia Vermelha, Bonete e Castelhanos também já receberam mudas.
Segundo a Secretária do Meio Ambiente, Cássia Redó, o pensamento para o futuro é não correr o risco de perder mudas, que depende exclusivamente de ser plantada para se desenvolver. Como as plantas frutíferas são as mais procuradas, agora, o viveiro será dividido em 2 bancadas de frutíferas, 1 de plantas floríferas e 1 de plantas nativas. Uma equipe de 6 pessoas cuidam do Viveiro diariamente: a Coordenadora de Educação Ambiental, Vanda E. S. Barroso, os Viveirista Rodrigo Barroso, Anderson Pereira e Fábio Francisco e os Estagiários Luiz Ricardo de Santana, Rafael da Silva e Nelson Augusto.
Limpeza, verde e sem fome - As mudas cultivadas no Viveiro Municipal também são revertidas em alimentos que são sorteados na gincana do Ilhabela tem Cara Limpa, que acontece uma vez por mês nos bairros do município que apresentam acúmulo de entulho. “Quando estamos sorteando os alimentos, costumo dizer que é um alimento sagrado; que deixa a Ilha verde, porque é trocado por mudas, que deixa a Ilha limpa, porque é prêmio para uma gincana de limpeza e que deixa a Ilha sem fome”, disse Cássia.
As mudas de frutíferas, floríferas e plantas nativas podem ser trocadas por um quilo de alimento, de segunda a sexta das 9h às 5h no próprio Viveiro, localizado no Bairro da Água Branca, próximo a cachoeira da Cesp. O próximo Ilhabela tem Cara Limpa está marcado para dia 10 de Agosto no Bairro do Portinho. (Fonte: PMI)

São Sebastião terá novo Fórum

São Sebastião - O prefeito de São Sebastião, Paulo Julião, assina hoje, 2, às 19 horas, na sede da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil, o contrato com a empreiteira COM Engenharia, vencedora da concorrência pública, que será responsável pela construção das novas instalações do Fórum no município.
O local abrigará a primeira e a segunda Vara de Justiça, que já realizam o trabalho judiciário na cidade e a terceira Vara, já criada e que ainda não está instalada.
A obra terá mais de três mil M2 de construção e está estimada em R$ 2.100 milhões. Deste total, 20% são de responsabilidade do município, que também cedeu o terreno com 10 mil M2, e os outros 80% são financiados pelo Estado.
Segundo o prefeito, o projeto é de um prédio moderno, modulado, seguindo as características padrões do Governo do Estado e terá capacidade para abrigar até sete Varas Judiciais. "Hoje cada Vara se encontra em determinada área da cidade, esta construção concentrará os serviços num local moderno, devidamente estruturado para receber os réus detentos, com espaço adequado para o júri, juizes, funcionários e melhor atender à população", disse o prefeito.
Para o presidente da OAB, Luiz Tadeu de Oliveira Prado, a construção deste novo espaço vem de encontro com as necessidades de agilização dos trabalhos executados pelo judiciário.
A obra iniciará ainda em agosto e está prevista para ser concluída em doze meses. (Fonte: PMSS)

Carros com “som alto” voltam a incomodar nas noites de São Sebastião

São Sebastião - Um morador da Topolândia, em São Sebastião, está reclamando de uma situação que já se tornou comum: o som alto provocado por carros equipados com equipamentos potentes de sonorização. Segundo ele, o problema ocorre durante à noite, na Praça da Bíblia, o principal ponto de encontro do bairro.
O morador, que não quis se identificar temendo represália, disse que o local chega a receber até quatro veículos. “A música alta começa por volta das 20h e passa da meia-noite. É tão estridente que quando passam em frente de casa chega até tremer os vidros”, declarou.
Ele ressalta que a rua Onofre Santos, próxima à praça, é uma área totalmente residencial. “Aqui moram pessoas idosas, crianças e bem em frente tem a casa das freiras. Agora que começaram as aulas, as crianças que acordam cedo vão dormir tarde por causa do som. Acho que é uma disputa porque nunca escutam baixo”.
Para o morador da Topolândia, as autoridades deveriam tomar providência devido à perturbação do sossego. Segundo ele, já foram feitas diversas ligações para a polícia, mas sem resultado.
Este tipo de problema já foi alvo de reportagem do Imprensa Livre. Contudo, o fato estava ocorrendo na Rua da Praia, gerando queixas de proprietários de restaurantes.
De acordo com a fiscalização ambiental da prefeitura, a cidade não conta com legislação específica sobre som alto em veículos.
Os fiscais só podem agir quando os problemas de sonorização estão relacionados a danceterias, bares, lanchonetes, entre outros estabelecimentos comerciais. Este trabalho é feito em parceria com a fiscalização de postura. (Fonte: Imprensa Livre)

Moradora de Juquehy reclama do atendimento do PSF

São Sebastião - A moradora de Juquehy, Sofia Juknevicius Lins, está reclamando do atendimento do Programa de Saúde da Família (PSF) do bairro. Na segunda-feira, sua mãe Rosa Juknevicius, 90 anos, passou mal durante a noite e no dia seguinte ela decidiu levá-la ao PSF pela manhã.
Ao ligar para o posto foi informada que sua mãe só poderia ser atendida às 13h30, de terça-feira.
Ao chegar à unidade de saúde, no horário marcado, Sofia foi informada que Rosa deveria aguardar no carro que seria chamada em breve.
Depois de 40 minutos de espera, a paciente começou a demostrar sinais de cansaço por causa da demora. “Vendo a situação de minha mãe, entrei no PSF e conseguir falar com a médica responsável que saía da sala.” A moradora disse que, ao ser questionada, a média teria se mostrado incomodada e alegado que sua agenda estava lotada. “ Ela se recusou a atender minha mãe.”
Sofia reclamou ainda da maneira como sua mão, que não pode se locomover, foi conduzida ao posto de saúde. “Não havia nem uma cadeira de rodas e minha mãe teve que ser transportada em uma cadeira de plástico que estava danificada.”
Segundo ela, uma enfermeira teria informado que sua mãe não se encaixava no quadro de emergências. “Ela alegou que minha mãe estava com a pressão arterial normal. Portanto, eu teria que marcar uma consulta para a próxima semana. Como uma senhora de 90 anos, que não consegue andar e está passando mal, não precisa de ser atendida imediatamente?” questiona Sofia
A moradora informou que sua mãe só conseguiu atendimento no pronto-socorro de Boiçucanga. Sofia também comunicou o fato à Secretaria de Saúde.
Outro lado - O secretário de Saúde, Aldo Conelian, disse que tomou conhecimento do caso e irá averiguar a situação. Ele acrescentou ainda que o PSF não possui uma estrutura adequada para receber casos de emergências.
“O PSF não tem uma aparelhagem que permita a realização de um atendimento emergencial. O local está equipado para consultas marcadas com antecedência e para o acompanhamento médico de alguns pacientes.” (Fonte: Imprensa Livre)

Polícia Ambiental registra degradação de área preservação permanente

São Sebastião - A Polícia Ambiental de São Sebastião registrou na terça-feira degradação em área de preservação permanente, em Barra do Una, na Costa Sul.
Segundo a polícia, uma área de 270 metros quadrados de vegetação rasteira foi atingida para a construção de um deck e uma piscina junto à margem do Rio Una.
E.P.S., dono da área, foi autuado e multado em R$ 293,71. De acordo com a polícia, ele não tinha autorização de órgãos competentes como o DPRN (Departamento de Proteção aos Recursos Naturais).
Para qualquer interferência em área de preservação permanente, como margens de rios, é necessária a autorização. (Fonte: Imprensa Livre)

Acidente deixa motorista ferido e congestiona SP-55

São Sebastião - Um acidente ocorrido na noite de ontem, no Km 119 da SP-55, bairro São Francisco, feriu o motorista Nelson Brasolino, 43 anos, e deixou o trânsito congestionado nos dois sentidos por cerca de uma hora. A vítima teve que ser retirada das ferragens pelo resgate dos Bombeiros.
Um caminhão, carregado de bebidas, e uma caminhonete, se envolveram no acidente. Segundo testemunhas, o motorista do caminhão seguia para Caraguatatuba quando perdeu o controle, após ser atingido por um outro caminhão, que fugiu do local.
O motorista acabou invadindo a pista contrária e bateu de frente com a caminhonete, conduzida por Nelson. A vítima foi conduzida ao pronto-socorro, onde teria chegado bem e consciente.
Nelson sofreu lesões na perna. Após o resgate da vítima, a caminhonete foi guinchada até a delegacia e o trânsito liberado nos dois sentidos. (Fonte: Imprensa Livre)

Câmara exige que Paulo Ramos devolva verba
Documento assinado por vereadores de Ubatuba cobra restituição de R$ 126 mil gastos em compra de carro importado

Ubatuba - A Câmara de Ubatuba está pressionando a prefeitura a devolver aos cofres públicos os R$ 126 mil gastos pelo prefeito afastado Paulo Ramos de Oliveria (PFL) na compra de um novo carro oficial para o Executivo.
O pedido de devolução do dinheiro foi feito por meio de um ofício assinado por 12 vereadores.
Uma liminar da Justiça afastou Paulo Ramos do cargo na última terça-feira por suposta improbidade administrativa na aquisição do veículo, um Passat alemão, feita sem licitação.
O então vice-prefeito Moralino Valim Coelho (PMDB), assumiu o cargo no dia 26 também por decisão judicial.
O presidente da Câmara, Gérson de Oliveira (PMDB) disse que considera a devolução do dinheiro a medida mais adequada, pois o preço do carro seria muito elevado para os padrões do município.
"O Legislativo não concorda com a compra do veículo. A prefeitura poderia ter adquirido um outro carro de menor valor", disse.
Ele afirma que o dinheiro devolvido poderá ser usado "para melhorar as condições de algumas áreas da cidade".
"Diversos setores da cidade estão precisando de uma estrutura adequada para continuar suas atividades e o dinheiro vai favorecer a população", disse.
O atual prefeito disse que vai analisar o pedido de devolução do dinheiro junto com os vereadores antes de tomar qualquer decisão.
"Como o caso ainda está na Justiça preciso estudar a solicitação do Legislativo, pois a devolução do dinheiro tem que ser feita conforme a lei", disse Coelho.
Para o vereador Eduardo César (sem partido), da base oposicionista, o caso deveria ser julgado antes da formalização do pedido de restituição da verba gasta com a aquisição do carro importado.
"Sou contra a compra do carro, mas não assinei o pedido do Legislativo pois o caso ainda está sendo analisado pela Justiça", disse.
Ele afirma ainda que a devolução dinheiro à prefeitura não justificaria o arquivamento da comissão que investigava a compra do carro pelo Legislativo.
"Temos que dar continuidade as atividades da comissão antes que uma atitude como a devolução do dinheiro seja solicitada", disse.
O vereador oposicionista Domingos dos Santos (PT), que também é favorável à devolução do dinheiro aos cofres público, disse que o carro foi comprado de forma inadequada e o ideal seria que a quantia empregada seja revertida em melhorias para a população.
"O investimento do dinheiro em benefício dos moradores poderá fazer com que esse caso tenha uma conclusão justa", disse.
OUTRO LADO- Ramos não foi localizado pelo ValeParaibano até as 23h de ontem para comentar o caso.
Ele considera legal a aquisição do veículo e encaminhou recurso ao Tribunal de Justiça do Estado para tentar cassar a liminar que o afastou da chefia do Executivo. (Fonte: ValeParaibano)

Vereadores votam novo pedido de cassação

Ubatuba - Em meio à polêmica sobre a devolução do dinheiro aplicado pelo Executivo na compra de um carro importado oficial, os vereadores de Ubatuba vão votar na terça-feira um novo pedido de cassação do mandato do prefeito afastado Paulo Ramos de Oliveira (PFL), protocolado anteontem na Câmara pela dona-de-casa Maria Aparecida da Cunha.
Na denúncia, Maria Aparecida acusa Paulo Ramos de suposta falta de decoro por não ter permanecido na cidade para receber a notificação da liminar judicial que resultou no seu afastamento do cargo.
No mês de junho, a mesma moradora protocolou denúncia no Legislativo que gerou a instauração de uma comissão processante que poderia resultar na cassação do então prefeito.
A comissão, no entanto, foi arquivada em plenário há duas semanas a pedido do prefeito afastado. Paulo Ramos alegava irregularidades na condução das investigações e na compôsição da comissão.
Apesar do arquivamento, o Ministério Público decidiu protocolar uma ação civil pública pedindo o afastamento de Paulo Ramos, que foi aceita pelo juiz da 1ª Vara Cível, Carlos Gutemberg de Santis Cunha.
O presidente da Câmara, Gérson de Oliveira (PMDB), disse que o resultado da votação será decisivo na eventual abertura de um processo de cassação do mandato do pefelista.
"A sessão irá tratar de uma questão delicada, pois Paulo Ramos tem o direito de fazer a sua defesa. Os vereadores terão que ter consciência no momento de dar o seu voto", disse Oliveira. (Fonte: ValeParaibano)

Santa Maria Surf 2002

Ubatuba - O surf feminino está em alta! No próximo dia 11 de Agosto terá início o Circuito Santa Maria de Surf Feminino. Serão duas provas: a primeira na praia de Itamambuca, em Ubatuba, a segunda em Maresias, São Sebastião. Será um campeonato aberto a todas as atletas do Brasil, envolvendo as categorias Iniciantes e Open. Este circuito tem o objetivo de alavancar ainda mais o surf feminino, que tem crescido muito nos últimos dois anos. Mas até este momento o mercado estava carente de oportunidades voltadas para este segmento.
CARRO ZERO - O Santa Maria Surf 2002 irá distribuir muitos prêmios: a cada etapa, uma prancha nova ira para as primeiras colocadas das categorias. Mas o grande destaque deste evento, sem dúvida alguma, diz respeito ao prêmio da campeã do evento: Nada mais, nada menos que um carro zero quilômetro! É isso aí, a vencedora do Santa Maria vai sair dirigindo um Celta novo em fôlha. Para a segunda colocada, uma viagem para Floripa. "Só para se ter uma idéia do que isto significa, os atletas do Circuito Brasileiro Profissional tem que disputar e vencer na segunda divisão, passar para a primeira divisão só no ano seguinte e vencer, para aí ter acesso a um carro zero, como vai acontecer este ano", diz Paulo Issa, ícone do surf nacional e organizador do evento.
FORMATO NOVO - O formato e a proposta deste evento serão diferentes do que o mercado está acostumado. As diputas serão feitas em um único dia, desde as eliminatórias até as finais, tornando o evento mais interessante tanto para as atletas como para a mídia. "O formato tradicional está desgastado, ninguém mais aguenta ficar dias na praia para saber o resultado final. Tanto atletas como o pessoal da imprensa acabam adotando atitudes para contornar o problema. Normalmente, quem perde vai embora no ato, não aguarda as finais. E a imprensa acaba chegando somente para ver as finais, tornando as eliminatórias desinteressantes. O Santa Maria vai ser diferente e emocionante, pois todos estarão juntos durante todo o dia", diz Issa.
O Santa Maria Surf 2002 tem o patrocínio da Santa Maria e revista Alma Surf. Co-patrocínio da Pier 7, Red Beach, Tobago, Gatti e Star Point. Apoio: Turco Loco, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Esportes e Lazer, Federação Paulista de Surf, Associação Ubatuba de Surf, Sky e BN. Colaboração: Prefeituras Municipais de Ubatuba e São Sebastião. Organização: Squalo Promoções.
Inscrições podem ser feitas via Internet Squalo Promoções ou através do fone (011) 3085-2934.
Divulgação: Ubatuba Surf Cam - o site mais surf de Ubatuba!

Carta do Leitor

Ambigüidade - É impressionante o empenho das autoridades constituídas em confundir a opinião pública. Habilidade que sem sombra de dúvida merece elogios! Senão vejamos:
Em setembro de 2001 a comunidade da Tabatinga solicitou através do processo 13.841/01 adoção de área junto à foz do rio Tabatinga para arborização, baseada em programa estimulado pela própria prefeitura. Face à demora do executivo em decidir questão tão complexa e, entendendo não existir impedimento ao plantio de árvores, os moradores e proprietários decidiram adotar de fato a área pleiteada. O plantio não transcorreu tranqüilamente, fazendo-se necessária a participação da Polícia Ambiental, pois houve proprietário de imóvel manifestando-se contra o ato.
Em fevereiro/2002 fez-se necessário o replantio de 3 espécies, propositalmente destruídas.
Decorridos 6 (seis) meses do pedido inicial, finalmente, manifesta-se, em 15/03/02, o engenheiro civil Sr Secretário de Urbanismo e Meio Ambiente de Caraguatatuba entendendo "que não cabe à prefeitura, deferir este pedido de adoção de praça, pois esta área trata-se de faixa de marinha".
Se o entendimento tem procedência, solicita-se a esta autoridade que justifique, publicamente, em que base foi concedia (à mesma época da negativa de adoção da praça), à Marina Vitória, autorização para tráfego de tratores em faixa de marinha?
Em tempo, esclareço que, das 18, são 3 as árvores remanescentes plantadas, a pedido, diante de quiosque vizinho à Marina Vitória.

Carmelita Begnozzi
Conselho Fiscal - Sociedade Amigos da Tabatinga
Caraguatatuba - SP


Agradecimentos e Cumprimentos - A comunidade da Tabatinga vem igualmente a público agradecer ao Comandante de Policiamento Ambiental, Capitão PM Campos Junior que, objetivando esclarecer uma questão polemica teve brios de conferir os fatos declarados como corte de árvores centenárias e comprovar com fotos a verdade, inclusive para aqueles que não residem no bairro. Um exemplo que todos gostaríamos de ver seguido, pois é de lamentar que outras autoridades não atendam a mesma sociedade que clama pela proibição do tráfego de veículos na praia, que está impedida de caminhar nas calçadas inutilizadas para pedestres e obrigados a concorrer espaço com tratores nas vias públicas, que está impossibilitada de usufruir do banho de mar pela insalubridade provocada por óleos e gasolina de barcos e tantos outros etc.

Maria Julia Kumel
Tabatinga
Caraguatatuba - SP


Automóveis de Luxo para os prefeitos de Ubatuba e Nossa Caraguá - Infelizmente após ter escrito matéria comparando as compras dos carros importados pelos Prefeitos de Ubatuba e Nossa Caraguá. viajei e não tive a oportunidade de acesso ao Litoral Virtual. Um amigo informou-me que houve uma proposta de um senhor de Ubatuba, de troca dos executivos. Não será necessário, pois teremos outra oportunidade de escolha do chefe dos executivo de uma forma mais democrática, e cada comunidade deverá assumir as conseqüências de sua escolha, para o bem ou para o mal. Mas gostaria de colocar-me à disposição do caro Senhor (peço desculpas por não saber o nome) para uma visita aos bastidores da administração pública de Nossa Caraguá. De conhecer a cozinha, os banheiros, e, não só a vitrine. De abrir as portas dos armários e ver os esqueletos que lá estão escondidos. Fico aguardando a visita, é só procurar por Dadinho (todos em Caraguatatuba me conhecem). Não entenda como uma crítica o que estou escrevendo, pois o que mais admiro é a participação, o direito de se exprimir. O errado é a omissão como muitos fazem.
Cordialmente,

Rodoaldo Graciano Fachini (Dadinho)
Caraguatatuba - SP


Prefeito Destituido - O Sr. Rodoaldo Graciano Fachini, de Caraguá, estranha que o prefeito de Ubatuba, só pelo fato de ter comprado um carrinho Passat, foi destituído do cargo. Agora imaginem a nossa estranheza, pelo fato de o nosso prefeito, aqui de São Sebastião, contratar empresa de lixo, mais de uma vez, sem licitação, contratar o Rei Roberto Carlos e outros reizinhos, para catarem para o povo, ao custo da grana do contribuinte (é o tal do pão e circo, lá de Roma a/c) ir passear na Europa, com toda a comitiva do "Oba Oba" para fazer não se sabe o que. Depois de tudo, tem a cara de pau, em dizer que não tem grana para arrumar uma pontezinha em Juquehy (na entrada do bairro, ponte com 2,5 de extensão) que encontra-se DESMANCHANDO, fazem dois anos. Não é de causar estranheza que a nossa Câmara de Vereadores não faça nada?

Moacyr Colli Junior
Juquehy
São Sebastião - SP


Paulo Ramos de Oliveira - um perigo para a comunidade I - Ao Sr. Luiz Marino Jacob - Secretário de Administração: Não foi a toa que Zizinho foi afastado, apesar de que o motivo de seu afastamento não teve nada a ver com as irregularidades que o Sr. encontrou na Prefeitura. Gostaria que Zizinho tambem fizesse um resumo de como recebeu a Prefeitura da gestão anterior, do Sr. Paulo Ramos, pois não posso me esquecer que quando o Zizinho assumiu, ficamos aqui na Maranduba sem coleta de lixo por um bom tempo. O Sertão da Quina chegou a ficar 25 dias sem coleta, com a cidade cheia de turistas e o lixo só acumulando... os bichos que se criavam no lixo morriam atropelados na rua... moscas, mau cheiro, e quando se ia na Regional Sul pedir socorro para a situação, alegavam que a gestão anterior não havia deixado nem um só caminhão de lixo em condições de trabalho, nem uma contratação para esse trabalho, etc. A culpa tambem era da administração anterior. Falar da administração anterior é facil, o dificil é deixar a casa em ordem para o próximo. Mas seria bem vindo um relatório do Zizinho relatando como recebeu a Prefeitura após a 1º gestão de Paulo Ramos.

Bel Dergham
Sertão da Quina
Ubatuba - SP


Paulo Ramos de Oliveira - um perigo para a comunidade II - Parabéns ao Sr Luiz Marino Jacob, foi muito feliz, correto e justo em seu esclarecimento e desabafo. Fica aqui também registrado o meu desabafo, como Ubatubano. Fico indignado, quando leio alguns comentários maldosos.
Ao transferirem seus titulo eleitoral, não da o direito a estas pessoas em dizer pensam e que conhecem os problemas de Ubatubano ou até mesmo das soluçoões para tais.
Agora tentar desmoralizar o Prefeito Paulo Ramos e sua família é inaceitável tal absurdo, sem conhecer o seu caráter ou sua integridade e de seus familiares. Ubatubano, sempre lutando pelo seu povo e os principais problemas do Município, tentando minimizar os problemas, tentando fazer uma distribuição mais justa para todos, foi e continuara sendo um batalhador do povo é digno de respeito sim.
Está certo também, que estas pessoas são minoria mesmo e isoladas, aparentando serem manipuladas politicamente ou não, tentando tirar aproveito da situação para benefícios próprios e isolados, recusados nos atendimentos pelo prefeito, por tratar-se de algo irregular, indevida ou fora da lei.
Solicito ao Prefeito de Ubatuba, que não venha peder o pique da administração do Município, devido ao movimento político da minoria mesmo e isoladas, sendo que a maioria não pode pagar pelas ovelhas negras do Município, e que não venha com tudo isto colocar um fusquinha para representar um dos Municípios mais conhecido do Brasil e até mesmo Mundialmente. Coloque a disposição o fusqiuinha ou até mesmo uma canoa para estes políticos (minoria mesmo e isoladas) que estão querendo afundar e desmoralizar a Cidade de Ubatuba.
Um recado para estes Ubatubenses de araque, fiquem quietos ou voltem as suas cidades de origem, se não forem para ajudar não atrapalhem.

Pedro Silva - Ubatubano
Ubatuba - SP


Paulo Ramos de Oliveira - um perigo para a comunidade III - Quem tem que julgar tal questão é o povo e não meia duzia de servidores nomeados e interessados. Neste sentido parece estar claro a perda da legitimidade do Sr. Prefeito. O povo o rejeita como administrador público; v.g. licitações temerárias: transporte coletivo, aquisição de veículo importado, cesta básica, coleta de lixo........ questões que envolvem o dinheiro e o interesse público, dirigidas de forma inadequada e suspeita. Ubatuba é do povo e deve prevalecer o interesse público. A aquisição do veículo revela mais do que imoralidade e ilegalidade; revela um estilo de ser, de administrar, com caprichos e pessoalidade. Esta velha ladainha de minoria insatisfeita e ser culpa da gestão passada é conversa que ofende a inteligência da comunidade. A relação de feitos do Secretário é extremamente suspeita e injusta. Dizer que a cidade está abandonada pela ausência do Prefeito é dizer que o vice é incompetente e o prefeito é o sabidão da cidade!!!!; não sou eu que estou dizendo. É época de eleição e voto não se vende; o preço é muito caro: falta de saúde, comida, educação... Eleitor vote em quem possui espírito público e não espírito de porco. Ser agente político não é um meio de vida, mas, sim, responsabilidade com a coisa pública. Nos poupe destas colocações. O povo ja'sofre por tantas carências, não nos importune com tamanho besteirol - não somos penico.

Vicente Malta Pagliuso - Cidadão
Ubatuba - SP


Paulo Ramos de Oliveira - um perigo para a comunidade IV - Em resposta ao Sr. Luiz Marino Jacob - Secretário Municipal de Administração Prefeitura de Ubatuba. Sabe aquele chiclete derretido do calor do sol e grudento, do qual a gente tenta se livrar, em vão, na beira da calçada? Pois é... Existem pessoas que são assim mesmo... Como você. Ficam grudadas no pé de alguém e não querem largar não!
Teria vergonha em defender um safado como o Sr. Paulo Ramos. Uma pessoa que não precisa fazer nada daquilo que já fez...
Certo dia em visita a um dos bairros carentes de Ubatuba, conversei com um homem que estava indignado, pois a prefeitura não jogava o veneno para combater os borrachudos havia meses. Então este homem e mais algumas pessoas foram conversar com o prefeitinho Paulo Ramos e ele sugeriu que o homem furasse o olho do borrachudo. Que tal? O que você acha disso heim?
Se fosse você no lugar deste homem o que você faria ?
Bem, acho eu, que o Sr., indignado, sairia com uma vontade louca de um dia não vê-lo mais na prefeitura, não é mesmo... Pois é... esse dia chegou... Mas infelizmente, felicidade de pobre dura pouco, e como isso não é nem a ponta do iceberg, e nós sabemos disso, tudo vai acabar em pizza né? E o Sr., não precisa ficar escrevendo críticas ao povo que o Sr. insiste em chamar de minoria não...
Ah..., o Sr. Também não se preocupe que não vai perder seu emprego... LÓOOOGICOOO que não... Tudo acaba em pizza eu já disse...
Mas voltando a minoria, que deixa de ser minoria quando os políticos procuram votos não é mesmo ?
Vou lembrar o Sr. De umas obras feitas pelo prefeitinho Paulo Ramos:
- Ciclovia da Maria Alves --- Obra desfeita logo em seguida de sua construção, pois houve o estreitamento excessivo da rua e não era tão necessária assim... Sua “destruição” custou o dobro de sua implantação.
- Deck dos Pescadores --- Na verdade, o que os pescadores sempre quiseram e mais precisavam, (PERGUNTE PARA QUALQUER PESCADOR) a dragagem do rio da barra, aumentando assim sua profundidade. O prefeitinho de Ubatuba construiu aquele Píer ridículo que só serve para os pescadores de bagre comedores de coco! A obra ficou mais cara e não resolveu o problema desses homens que apenas contam com a pesca para sobreviverem!
- Pista de Skate --- Serviu para acabar com o protesto dos "manos" frente à Câmara municipal e dar uma força para eles fumarem o baseadinho de cada dia, num lugar sossegado, onde a polícia não os impede de traficar... Muito belo trabalho !!!
E você vem com esse papo de prefeito com perfil dinâmico e empreendedor?
Fala sério rapaz! Você tá louco?
Fico pensando o que vai ser de você se o prefeitinho entrar na água acima do joelho...
Prepare seu SNORQUEL!
Só espero que se o prefeitinho entrar na água, que ele entre na praia do Itaguá. Assim ele pega umas doenças de pele e quem sabe abre o olho para a saúde de nossas praias.
Com você eu não me preocupo muito porque você vai engolir muita água...
Sinceramente se eu fosse o prefeitinho eu sentiria muita, mas muita vergonha mesmo de toda essa sugeira, podridão e corrupção. Acho até que sumiria para sempre...

Marcelo Rodrigues
Ubatuba - SP


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:

Clique Aqui.


Vivenda do Flamboyant alv.com.br Exata Informatica

As notícias e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo.


Receba as notícias via e-mail:

Quero receber o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor