Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 05 de agosto de 2002 - Nº 587 Edições Anteriores

Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Verbas públicas mantêm Santas Casas

Caraguatatuba:
   Prefeito apresenta ônibus escolar para crianças deficientes

Ilhabela:
   Ilhabela ganha 1º hospital em dois meses

São Sebastião:
   Petrobras estaria operando navios ilegalmente
   “Montão de Trigo” resgata a vida dos pescadores no II Ecocine
   Curso de Noções Teatrais dá show de Criatividade e Sensibilidade
   Fundo Social de São Sebastião doa brinquedos para berçários

Ubatuba:
   Novo prefeito preserva atos de Paulo Ramos

   Carta do Leitor



Verbas públicas mantêm Santas Casas
Prefeituras do Litoral Norte injetam dinheiro em hospitais filantrópicos para manter atendimento

Litoral Norte - As prefeituras do Litoral Norte estão "injetando" dinheiro nas Santas Casas para evitar a redução no atendimento e o fechamento dos hospitais.
Segundo a administradora da Santa Casa de Ubatuba, Tania Mara Nogueira Bogiani, a verba repassada mensalmente pela Administração foi o primeiro passo para que o hospital iniciasse o pagamento das dívidas.
"Alguns meses atrás o hospital estava quase fechando pois não tínhamos dinheiro para comprar medicamentos e para pagar os funcionários. Atualmente estamos acertando as nossas dívidas e o atendimento já voltou ao normal", disse.
Em março, a prefeitura aumentou a verba destinada à Santa Casa de R$ 136 mil mensais para R$ 250 mil. Segundo Tania Mara, alguns setores do hospital ainda precisam de mais recursos.
O secretário de Saúde, Jurandial Lovizaro, disse que a verba para o hospital equivale a 5% do orçamento do Executivo. "São R$ 3 milhões por ano. Mas como é o único hospital da cidade a verba nem sempre é suficiente para cobrir as despesas."
Fundada há 50 anos, a Casa de Saúde Estela Maris, de Caraguá, atende por mês 660 pessoas e recebe R$ 183 mil mensais da prefeitura. A Santa Casa é dirigida pelo Instituto das Pequenas Missionárias de Maria Imaculada.
Segundo a vice-diretora da entidade, Irmã Sílvia Helena de Souza, o recurso ajuda mas não atende todas as necessidades.
"Temos uma ala de criança que funciona com a mesma estrutura desde quando inaugurou o hospital."
A secretária de Saúde, Myrlene Veneziani da Silva, disse que estuda um meio de aumentar os recursos enviados para o hospital.
PARCERIA -A Santa Casa de São Sebastião recebe uma subvenção inferior comparado aos outros hospitais do Litoral Norte. A entidade recebe mensalmente uma verba de R$ 100 mil e atende cerca de 500 pessoas por mês incluindo moradores de Ilhabela, que contam apenas com um pronto-socorro (leia texto nesta página).
Segundo a provedora da Santa Casa, Elizabeth Chagas, o hospital consegue pagar as dívidas, dar atendimento a população e ter uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) considerada a 8ª melhor do Estado. "Investimos no básico e sempre buscamos parcerias."
O secretário de Saúde, Aldo Pedro Conelian Junior, disse que o hospital recebe da prefeitura 1% da renda bruta do município. (Fonte: ValeParaibano)

Prefeito apresenta ônibus escolar para crianças deficientes

Caraguatatuba - O prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, estará se reunindo coma imprensa local e regional nesta segunda-feira 5, para apresentar à mídia o novo transporte escolar para crianças deficientes
O prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva, estará se reunindo com a imprensa local e regional para um almoço no qual a mídia poderá conhecer o novo transporte escolar da Prefeitura Municipal, que irá beneficiar as crianças deficientes em fase escolar.
O objetivo do novo ônibus é facilitar a transporte dos alunos da rede municipal portadores de deficiências motoras, principalmente aquelas que necessitam de cadeira de rodas a andadores para locomoção.
O ônibus, equipado com o que há de mais moderno possui rampa/elevador para facilitar o acesso de cadeira de rodas e alunos que necessitem de apoio para utilizar transportes escolares.
Com isso, a Prefeitura espera auxiliar o aluno em fase escolar no que diz respeito a locomoção, já que por esse motivo, muitas vezes as redes municipal e estadual, não só de Caraguá mas de outras cidades acabam deixando de atender esses alunos, que necessitam concluir a etapa escolar mas acabam impedidos por dificuldades de locomoção.
Para mostrar o novo ônibus, o prefeito convidou a imprensa para um almoço na sede da SME – Secretaria Municipal de Educação, onde o novo transporte será mostrado aos convidados, inclusive com demonstração de utilização. Para isso, crianças portadoras de deficiências físicas em fase escolar estarão no local, mostrando à mídia como será o acesso ao transporte escolar que a partir de agora passa a facilitar a vida dessas crianças.
O encontro com a imprensa acontece nesta segunda-feira 5, às 11h, na Secretaria Municipal de Educação, em Caraguatatuba. (Fonte: PMC)

Ilhabela ganha 1º hospital em dois meses

Ilhabela - Os moradores de Ilhabela vão receber dentro de 90 dias o primeiro hospital da cidade. Atualmente os moradores contam apenas com o pronto-socorro, que atende cerca de 160 pacientes por dia. Os casos de emergências como internações e cirurgias são encaminhados para as cidades da região como São Sebastião e São José dos Campos.
Segundo o diretor da Divisão Médica da prefeitura, Paulo Eduardo Lande dos Santos, o hospital terá capacidade para 50 leitos e realizará cirurgias de pequeno e médio porte. "Teremos uma centro cirúrgico com para realização de operações como a de estômago e partos." (Fonte: ValeParaibano)


Petrobras estaria operando navios ilegalmente
Empresa pode gastar U$ 120 mil por dia por falta de regularização do Tebar de São Sebastião

São Sebastião - A Petrobras poderá gastar U$ 120 mil por dia por falta de regularização do Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso) de São Sebastião junto a Receita Federal. A informação é do Sindicato dos Petroleiros, que ainda alerta para um risco de faltar combustível na região de São Paulo. A empresa ainda estaria operando mesmo sem licença.
Segundo o presidente do Sindipetro de Cubatão, Santos e São Sebastião, Alexandre Jatczak Almeida, a falta de documentação necessária para receber importação no Terminal de São Sebastião vai gerar grandes prejuízos para a Petrobras.
O problema foi gerado, disse Alexandre, na mudança da Petrobras para Transpetro, e a nova empresa teria que se regularizar junto a Receita, da mesma forma que a Petrobras já era regulamentada. “Enquanto os outros terminais fizeram isso, o Tebar simplesmente enrolou e não cumpriu o prazo, e agora não tem licença para operar navios de importação e exportação”, disse.
Nesta semana a previsão é que pelo menos quatro embarcações chegassem no Tebar com 230000 m3 de petróleo e não poderiam descarregar. “Para operar, a Petrobras teria que pagar a sobrestadia de navios a um custo de U$ 30 mil/dia por navio parado ou pagar para mandar a carga para Angra dos Reis, nacionalizar o produto, trocar de navio e voltar para São Sebastião. Isso sem falar nas multas. Mas não é só isso!”, denunciou Alexandre.
Conforme o presidente do Sindipetro, o gerente de logística da Transpetro, em documento interno alertou que o risco é muito maior pois, “a Petrobras, nossa maior cliente, movimenta hoje cerca de U$ 50 milhões por dia no comércio exterior e os elevados custos indiretos causados pelos eventuais impedimentos de operações, tais como sobrestadia, atrasos de suprimento e outras perdas operacionais, oneram toda cadeia produtiva e podem impactar negativamente o preço dos produtos, trazendo prejuízos à economia regional, além de ocorrer a possibilidade de desabastecimentos localizados".
Como chegou nesta situação - “Por que a situação chegou a esse ponto?”, questionou Alexandre. De acordo com ele, a Petrobras após a criação da Transpetro, repassou toda a sua malha de dutos, terminais marítimos, terrestres e embarcações, transferindo desta forma toda a responsabilidade pela operacionalização destes sistemas para sua subsidiária, que é a Transpetro.
A Agência Nacional de Petróleo (ANP) com isso cancelou a titularidade destas operações que eram da Petrobras e outorgou para Transpetro. A Secretaria da Receita Federal (SRF) agiu da mesma forma que a ANP, com relação ao Alfandegamento para Importação e Exportação e a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) em relação a Regularização das Operações.
Nos dois casos cabia à Transpetro regularizar a situação. Segundo o sindicalista, o Tebar de São Sebastião não realizou a regularização e encontra-se impedido de realizar estas operações.
Além disso, relatou Alexandre, há suspeita de irregularidades da Gerência do Tebar que resolveu firmar contrato com a empresa VRJ, de um ex-empregado da Petrobras, no valor de R$ 29,8 mil para elaborar dossiê junto a SRF e conseguir a liberação do alfandegamento para o terminal.
A suspeita surge, afirma Alexandre, justamente porque toda a documentação necessária para esta elaboração está disponível na empresa e a Transpetro tem pessoal próprio habilitado para o trabalho, não necessitando de terceirização. “A VRJ é detentora de contratos com a Transpetro no valor de R$ 800 mil para os próximos dois anos”, alertou o presidente do Sindipetro.
A reportagem tentou contato com a Gerência do Tebar, mas foi informada, pela secretária, que o gerente estava em reunião no Rio de Janeiro e não retornaria ontem para o Tebar. A assessoria de imprensa da Transpetro, no Rio de Janeiro, também não soube informar.
A assessora pediu para falar com a regional em São Paulo, que disse não poder dar esclarecimentos, ontem, pois o expediente havia encerrado às 16h30. (Fonte: Imprensa Livre)

“Montão de Trigo” resgata a vida dos pescadores no II Ecocine

São Sebastião - A vida dos pescadores na ilha “Montão de Trigo” é o tema escolhido pelo cineasta iugoslavo, Zoran Djordjevic, para a mostra competitiva do II Ecocine – Festival Nacional de Cinema e Vídeo Ambiental, que acontecerá entre os dias 11 e 15 de setembro, em São Sebastião.
Apaixonado pela vida no mar, Zoran decidiu trazer à tona a realidade dos que sobrevivem da pesca. Para isso ele foi buscar na pequena ilha, onde residem apenas 35 pessoas, imagens que mostram a importância de preservar a natureza.
A maior dificuldade encontrada durante a filmagem, que durou seis dias, foi à falta de energia elétrica, já que a ilha ainda não possui esse recurso. O jeito foi aproveitar ao máximo a luz natural, o que na finalização do filme, acabou situando os acontecimentos no tempo real, dando ao espectador a sensação de estar interagindo com os atores.
O custo da obra e os 14 km de mar, com forte ondulação, que separam a ilha Montão de Trigo da praia mais próxima, Juquehy, fizeram com que o cineasta tivesse uma atenção especial na escolha da equipe de filmagem. “Não existe porto de atracação de barco e muitas pessoas se sentem mal na viagem”.
Além disso, a equipe teria que ficar quase invisível para tornar a filmagem o mais natural possível e não interferir na vida da ilha. Para enfrentar todos esses desafios, Zoran convidou seus antigos parceiros de trabalho, o cinegrafista, Clóvis de Oliveira, o técnico de som, Leandro Maciel de Carvalho e o editor de imagens, Domingos Carvalho.
“Quero mostrar a realidade sem maquiagem, valorizando o que de fato importa para os moradores, como a comida para as crianças e o motor para o barco de pesca. A vida lá não é fácil e, quando chega a tempestade, a única força que pode ajudá-los é Deus”, explica.
O resultado do trabalho é uma sequência de 60 minutos de imagens de rara beleza, como a pesca de um tubarão que acontece apenas duas vezes por ano. “Os pescadores disseram que dei sorte e me presentearam com a arcada dentária do tubarão”, conta.
Com trilha sonora de Áureo Cora, um dos maiores músicos do estilo “new age”, o projeto cinematográfico teve o apoio do Hotel Marina Canoa; Autoviass (Auto Viação de São Sebastião) e Prefeitura de São Sebastião, por intermédio das secretaria de Educação e Meio Ambiente. A empresa responsável pela produção é Atlantic Internacional Cinema & Prodution.
Quem é Zoran Djordjevic? - O cineasta Zoran Djordjevic nasceu em Valjevo, na Iugoslávia. Pós – Graduado na Universidade Famu, situada na cidade de Praga, na República Checa, no estilo documentário, ele foi aluno de Millos Formes, diretor de musicais, como Hair e Amadeus.
Em 1995, numa visita ao Litoral Norte, ele se encantou com a beleza natural, e decidiu adotar a região como sua cidade natal. Desde então, o cineasta, que produziu seu primeiro filme aos 12 anos, já firmou uma carreira sólida no país.
Vencedor do prêmio de 1 minuto, com os filmes “Por quem os Sinos Dobram” e “Poncius Pilatos”, em São José dos Campos e realizador da película “O dia em que nós olhamos para o céu”, sobre o primeiro satélite brasileiro enviado ao espaço, além de vários prêmios internacionais, Djordjevic é considerado um nome de peso no mundo do cinema. Contato: (12) 9767- 6585 - Zoran Djordjevic. (Fonte: Imprensa Livre)

Curso de Noções Teatrais dá show de Criatividade e Sensibilidade

São Sebastião - O espetáculo “Interpretando com Autores”, que marcou o encerramento da primeira fase do Curso de Noções Teatrais, ontem, no Teatro de São Sebastião, emocionou o público, com um forte apelo à sensibilidade e a criatividade, ressaltando a mensagem de que a única forma de mudar o mundo é transformando o homem.
No total, 45 pessoas receberam o certificando de conclusão do curso, representando as escolas Dulce César Tavares, de Maresias; Maria da Conceição de Deus Santos, do Sertão de Camburi; Plínio G. O. Santos, de Juquehy; Emei. Alegria das Crianças, de Boiçucanga e as escolas municipais de Juquehy e Barra do Una.
Com direção geral de Carlos Palmer, os novos atores dramatizaram textos poéticos de autores consagrados, como Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meirelles, Mário Quintana, Murilo Mendes, entre outros.
Para cada cena foi montada uma coreografia, sendo que algumas aconteceram em meio à platéia, na escadaria do palco, nas galerias superiores do teatro, o que, além de surpreender, garantiu movimento ao espetáculo.
O espetáculo, que foi montado em apenas 8 dias, teve início com a coreografia “Sol Vermelho”, de Wellington Palmeira, que, com jogos de luzes, transportou o público para a suavidade e o mistério do oriente.
Em seguida, três atores em uma prisão, emitindo gritos desesperados, foram responsáveis por um dos esquetes mais marcantes do espetáculo.“Estou bastante emocionada. Todos estão de parabéns”, disse a secretária da Educação, Vera Hislt.
Festival de Teatro - Seduc
Esta primeira etapa do curso teve o objetivo de dar noções básicas de direção, expressão corporal e leitura dramática aos educadores que, posteriormente, passarão aos alunos das escolas do município inscritas do I Festival de Teatro Estudantil – Seduc.
O I Festival de Teatro Estudantil - Seduc, que terá início no dia 7 de outubro, é uma iniciativa da Secretaria de Educação do município e visa despertar nos alunos interesses pelas artes, pesquisas e principalmente desenvolver a sensibilidade nas crianças.
Segundo a presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira-dama, Elsa Julião, o Festival irá contribuir para que os professores fiquem mais sensíveis aos problemas das crianças. “Não é o grau de instrução que está ruim nas escolas, mas a educação em geral. Este Festival, que teve a participação voluntária dos educadores, nos dá a esperança de que esta situação mude”, diz.
“Os participantes se empenharam bastante. Muitos que residem na costa sul abriram mão de suas vidas por causa dos ensaios. Acho que o resultado não poderia ser melhor. Além de acrescentar elementos para sua formação profissional, eles se tornaram mais sensíveis para a vida”, afirmou o diretor teatral, Carlos Palmer.
Segundo Palmer, 46 escolas estão participando do evento, sendo que 25% delas apresentarão de duas a três peças, em modalidades diferentes. “Para ter uma idéia da dimensão do evento, só a Emei Alegria das Crianças participará com cerca de 70 alunos. Os principais quesitos que serão avaliados pelo júri são criatividade, sensibilidade e a valorização do lado humano da criança”, explica. (Fonte: PMSS)

Fundo Social de São Sebastião doa brinquedos para berçários

São Sebastião - O presidente do Fundo Social de Solidariedade de São Sebastião, Elsa Julião, doou hoje, 2, brinquedos para os berçários Santana, no bairro da Topolândia e Amigo da Criança, no Morro do Abrigo.
As entidades são Associações Beneficentes que contam com a colaboração de seus associados e da prefeitura, que destina algumas pajens para trabalhar nas entidades e verba mensal que ajuda na manutenção.
Instituído há dois anos, o Berçário Amigo da Criança funciona diariamente e recebe cerca de R$ 4,4 mil mensalmente para atender 27 crianças.
Já a Associação Beneficente Berçário Santana, recebe cerca de R$ 6,8 mil e atende 33 crianças de zero a dois anos de idade. Funcionado em nova sede há menos de um mês, a entidade também se matem com a ajuda dos sócios e com as atividades beneficentes que desenvolve no município.
"Nós realizamos almoços, bazar, entre outras coisas e a participação das pessoas é importante, porque as arrecadações contribuem na compra de utensílios necessários para uma melhor qualidade no atendimento das crianças", disse a presidenta da entidade Adalbertina Brasil.
Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico e Assistência Social, Vera Alonso, a prefeitura firmou um termo de cooperação com as associações que recebem a verba, são acompanhadas e prestam contas a esta secretaria. Antes de receber o benefício, as entidades apresentam anualmente um projeto que é analisado e votado pelo Conselho Municipal de Assistência Social.
Vera Alonso acredita que as beneficiárias têm correspondido com as propostas apresentadas e buscam, cada vez mais, melhorar os serviços prestados. "As entidades são de grande valia pois nós formamos parcerias na busca de um trabalho social conjunto", disse a secretária.
Os brinquedos foram doados ao Fundo Social que também presta assistência às associações. (Fonte: PMSS)

Novo prefeito preserva atos de Paulo Ramos

Ubatuba - O prefeito de Ubatuba, Moralino Valim Coelho (PMDB), completou na última sexta-feira uma semana no cargo à sombra do pefelista Paulo Ramos de Oliveira, afastado do cargo na última quarta-feira.
Coelho não baixou decretos e evitou adotar medidas de impacto no governo e resumiu sua atividade à frente do Executivo ao atendimento de moradores e visita a obras públicas.
Paulo Ramos foi afastado por uma liminar concedida pelo juiz Carlos Gutemberg de Santis Cunha sob acusação de suposta improbidade na aquisição de um Passat importado por R$ 126 mil para servir de carro oficial do Executivo.
"Era melhor deixar a poeira abaixar e continuar tocando as obras já em andamento", afirmou Coelho, que dedicou a primeira semana na função à fiscalização de serviços de asfaltamento e melhorias de pontes.
RECURSO- Até as 22h de sexta-feira o recurso ajuizado por Paulo Ramos para tentar derrubar a liminar que o afastou não havia sido julgado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.
Na próxima terça-feira, a Câmara deve analisar um novo pedido de abertura de uma comissão processante contra Ramos. (Fonte: ValeParaibano)

Carta do Leitor

Desabafo - Moro temporariamente em São Paulo mas sou sebastianense de sangue e coração, acompanho as notícias diariamente pelo Litoral Virtual, e gostaria de dizer que realmente a questão do som alto encomoda mas não tem haver com os fiscais da prefeitura e sim com o DETRAF, pois o uso de celular , walkman e som alto dentro do veículo é uma advertência ao código de trânsito. Acho que esse problema se reflete na fase de descaso da prefeitura que não se mobiliza para reestruturar a Rua da Praia, que sempre foi o ponto de encontro das noites em São Sebastião ( com exceção da costa sul ). Cada vez mais, infelizmente, vejo que o descuido e a não importância dada às origens caiçaras definitivamente estão morrendo ....... acho que temos que pensar em alguém com novas idéias porém com o intuito de reencontrar essas origens que estão perdidas.
Obrigado,

Carlos Craveiro
São Paulo - SP


Corte de Árvores na Tabatinga - De público venho agradecer a pronta intervenção do Cap. Campos Jr. quanto ao polêmico assunto corte, ou poda das árvores centenárias. Intervenção esta que não se vê de outros setores de policiamento e de defesa dos munícipes.
Recebí resposta do Cap. Campos Jr. a um meu e-mail explicando que:
- não houve autorização alguma para o corte das árvores;
- houve poda das mesmas com a devida autorização da polícia ambiental;
- que a poda deveu-se ao impedimento que os galhos, agora podados, causavam à entrada do estabelecimento comercial do dono da marina.
Julgo, entretanto, ser adequado esclarecer que o impedimento estava na saída, e não na entrada, do estabelecimento como informou o dono da marina ao Cap. Campos Jr.. É que a marina opera um enorme trator (não sei como chamá-lo; só vou apelidá-lo daquele inseto Louva-deus) que carregará os barcos até as águas da praia. Daí a necessária poda.

Claudio B. Marques
Caraguatatuba - SP


Prefeito Destituido - Senhor Moacyr Colli Junior, de São Sebastião, eu não acho estranho o fato do Prefeito de Ubatuba ser destituido pela compra do Passat, o que acho estranho é a mesma justiça (acredito ser uma só em todo o Brasil, ou será que não é?) não ter agido da mesma forma quando o Prefeito de Nossa Caraguá comprou o Omega, e aqueles que denunciaram essa compra terem sido chamados de politiqueiros. Acredito que o certo é todos nós colocarmos a boca no trombone e denunciarmos todos os desmandos publicos. Nem quando a grana é particular o dono pode gastar como quizer, quanto mais quando fôr dinheiro publico, arrecadado às custas dos contribuintes.

Rodoaldo Graciano Fachini
Caraguatatuba - SP


Aumento da Criminalidade em Caraguatatuba - A Folha de São Paulo, edição de 02/08/02, em seu caderno FolhaVale traz matéria sobre os indices de criminalidade no interior do Estado, e mostra Caraguatatuba com a campeã em homicidios, com um aumento de 113,33% sobre o mesmo período do ano passado. Quando eu como vereadora questiono a qualidade de vida em nossa cidade e digo que a vitrina está maravilhosa, mas que por traz do pano os fatos desmontram ao contrario ainda tem pessoas que não aceitam essas criticas. Se nossa cidade está tão bem assim como se explica o aumento da criminalidade? Os próprios representantes da segurança publica confimam que as ações policiais são da mesma qualidade nas 4 cidades do litoral, então o que está acontecendo com Nossa Caraguá? O que tem de errado por traz da vitrine? Esse é um recorde que não podemos nos orgulhar, e sim termos vergonha.

Madalena Maria Fachini
Vereadora
Caraguatatuba - SP


Um grito por aqueles que sofrem calados - Sou uma amiga das professoras e alguns funcionários da APAE de Caraguatatuba no qual merecem todo nosso respeito e nossa admiração pelo trabalho que desempenham no município de Caraguatatuba com Crianças, Jovens e Adultos portadores de deficiencia pois com o tão pouco conseguem brilhantemente atingir com sucesso de atendê-los.
Fiquei indignadaao saber que há um mês professores da APAE e profissionais da entidade não recebem seus salários nao por culpa da entidade, mas por causa do repasse da verba da prefeitura Que vergonha uma prefeitura que se orgulha do trabalho Educacional do seu Município não valorizar profissionais e repassar verba do qual eles tem o direito de receber.
Esse meu grito sao pra esses profissionais que sofrem calados, e que merecem nosso respeito, por isso senhora Secretária da Educação de Caraguatatuba e Senhor Prefeito, vamos ter mais respeito por aqueles que dão sua vida pelas crianças da nossa APAE de Caraguatatuba.
A minha idéia ao Litoral Virtual, um jornal maravilhoso que chega a nós que estamos aqui na Austrália e que nos informa a tudo que ocorre no litoral, faça uma reportagem com a APAE divulgando um pouco o trabalho desse movimento que nos orgulha e muito em tê-los no litoral.
Agradeço pelo espaço que me foi dado.

Izabella
Austrália


Zona Azul - Temos uma casa de veraneio em Massaguaçu-Caraguatatuba há 13 anos e todas as férias de verão e mesmo as de inverno, costumamos passá-las lá. Nossas filhas de 9 e 11 anos de idade adoram a região, assim como eu e minha esposa.
Pois bem, devido as características da praia, com mar mais calmo, costumamos levar as crianças na praia da Lagoinha-Ubatuba. Qual não foi nossa surpresa, quando no verão p.p., nos deparamos com a cobrança de Zona Azul na referida praia. Indignados com tal fato,acionamos a TV Vanguarda no dia 1 de janeiro de 2002. A Equipe de reportagem lá compareceu no dia seguinte e a matéria foi ao ar na segunda edição do SPTV de 2 de janeiro de 2002, inclusive com a presença de uma advogada que afirmou ser esta prática inconstitucional. O nosso direito constitucional de "ir e vir" foi violado por um Decreto Municipal sobrepondo a Carta Magna.
Em matéria do Jornal "Vale Paraibano" de 4 de janeiro de 2002 pg 7, o assunto foi também apresentado. Apesar da nossa insistência perante a TV Globo, para que a matéria fosse divulgada em âmbito estadual e não só regional, isto não ocorreu. O assunto morreu por aí.
Nas férias de julho p.p., retornamos àquela praia e verificamos que a cobrança continuava "normalmente". Como é possível ficarmos à mercê de atos arbritários como estes? Nossa omissão poderá nos levar futuramente a ocorrências ainda mais graves. Tal fato tornou-se público!
Será que o Ministério Público não tomou conhecimento de tal ocorrência nem através da mídia?
É este o tratamento que o Turista que frequenta o Litoral Norte, merece das autoridades?
O Que dizer também, do silêncio total da Associação Comercial da região e seus filiados que se beneficiam do Turismo?
O Turista é visto como um Cifrão?
Será que nem à praia o Turista pode mais ir sem pagar?

Natale Capelato Neto
São Paulo - Capital


Porque Paulo Ramos - Fui convidado a assumir a Secretária de Assuntos Jurídicos poucos dias antes do Prefeito Paulo Ramos tomar posse (Janeiro/2001). Aceitei, porque achei que poderia oferecer meus conhecimentos na área de direito público (Prefeitura de São Paulo, CEPAM e outros órgãos públicos), aliados a 30 anos de exercício no ensino de direito em três Faculdades. Não sabia apenas o que me esperava na Prefeitura. Encontrei, como todos nós, uma casa arrasada, em decorrência da má administração anterior. Temos então de arrumá-la a fim de que pudéssemos iniciar nossa Administração. Foi quando conheci de perto o Paulo Ramos, tranqüilo, calmo, sabedor da tarefa hercúlea que teríamos. Paulatinamente, as tarefas foram sendo cumpridas iniciando pelo pagamento do salário referente a dezembro de 2000. Foi quando conheci de perto os colegas de secretariado e muito de perto, por razões óbvias, o Luizinho da Secretaria de Finanças, competente e conhecedor da sua área; o Prof. Corsino, da Secretaria de Educação, que a península Ibéria há tempos nos ofereceu com sua competência e com capacidade de trabalho invejável; o Marino, na Secretaria de Administração, trabalhando no local mais parecido com uma pocilga. Tudo foi sendo paulatinamente cuidado e arrumado. É interessante que quando você encontra uma casa arrasada, é gratificante o reinicio de uma nova etapa. Foi o que aconteceu. Desde o Gabinete, com Elisa e companheiros e todas as demais Secretarias se ajustando. Sempre sob o comando do Paulo Ramos. Hoje não é preciso enumerar que com denodo temos todas as crianças nas escolas, em novos prédios, com o serviço de merenda local e nosso, mais barato e melhor. Transporte escolar e de servidores, ambulâncias, caminhões, carros para uma frota que não mais existia. A saúde, sob a direção do Jurandiau, devotado ao trabalho, com a nova direção da Santa Casa (D. Maria Silvia e Paulo Pena), ressurgindo das cinzas. Enquanto, Paulo Ramos tangia o seu rebanho de auxiliares, uma oposição (pequena é verdade) gratuitamente, sem nenhum espirito público, pautada apenas pelo ódio que nada constrói tenta de todas as formas denegrir a Administração. Mas, Paulo Ramos chefia sua caravana enquanto.... Penso que o bom pai de família é aquele que com equilíbrio e serenidade cumpre o seu dever de braços abertos como Cristo Redentor, não cruza-os como indiferentes ou omissos fazem e muito menos com os punhos fechados e braços erguidos expelindo apenas ódio. Continua Paulo Ramos aguardando, pela Justiça, seu retorno logo, logo, e reiniciar o cumprimento de seu dever cívico: administrar sua cidade. Por tudo isso é que acho que Paulo Ramos merece nosso respeito e admiração. Sou, por natureza, um sonhador, sempre acredito no dia de amanhã, lembrando D. Hélder Câmara que dizia: " que quando sonhamos é apenas um sonho; quando sonhamos juntos é o inicio de nova realidade". Termino aqui, não sem antes de relembrar também de um verso de Alvares de Azevedo que dizia: " (quando eu morrer) coloquem o meu leito solitário, na floresta dos homens esquecidos, a sombra de uma cruz, e escrevam nela: Foi poeta, sonhou e amou na vida."

Décio Moreira
Secretário de Assuntos Jurídicos
Prefeitura Municipal de Ubatuba


Comunicado dos Secretários e Assessores Municipais - Ubatuba, sem dúvida é grande, felizmente muito maior que questões de ordem política ou pessoal. Todos os secretários da administração municipal vem a público, através deste documento, se posicionar em conjunto diante dos últimos fatos que movimentaram a opinião pública de nossa cidade, ou seja, a compra do veículo do gabinete que gerou o afastamento do Sr. Prefeito Paulo Ramos de Oliveira.
Esta compra, no nosso entendimento, foi realizada dentro do mais restrito respeito a lei e seguiu critérios estabelecidos tecnicamente para toda a frota da prefeitura.
A política de renovação da frota da Prefeitura representa hoje um investimento da ordem de 1 milhão e trezentos mil reais com o objetivo de gerar mais eficiência e segurança, com menor custo de manutenção.
As ações adotadas pela administração municipal, é, na nossa opinião, comprometida com o respeito à lei e o intenso desejo de ver Ubatuba em pleno progresso.
O Prefeito, conforme já se manifestou, lamenta bastante o episódio ocorrido e aguarda com toda a segurança o julgamento da justiça e da população, a quem ele sempre dedicou grande respeito. Este respeito se evidencia e se solidifica nas inúmeras realizações registradas em apenas um ano e meio de trabalho: Diversas novas escolas e salas de aula, merenda qualificada, mais recursos para a Santa Casa, veículos para as Secretarias de Saúde, Educação e obras, urbanização em vários pontos do município e equilíbrio financeiro da maquina pública, são conquistas visíveis e incontestáveis desta administração.
Com o prefeito Paulo Ramos de volta, o ritmo das realizações será acelerado e as conquistas, com certeza serão multiplicadas várias vezes. Expectativa otimista compartilhada, sem dúvida, por todos que desejam um futuro promissor para nossa cidade.
Reafirmamos portanto, nosso integral apoio e respeito ao trabalho do cidadão, caiçara e prefeito Paulo Ramos.

Secretários e Assessores Municipais
Prefeitura Municipal de Ubatuba


Inconformado - As vezes fico pensando... será que Ubatuba impera pôr pessoas polemicas que se dizem direita e em pró ao desenvolvimento da cidade. Me pergunto, quanto tempo devemos esperar para compartilhar um sentimento de cidadania com concordância e cooperação, sem que aja hipocrisia demagogia daqueles que se intitulam defensores da cidade que pôr coincidência, sempre defendem sua batalha em época de eleição. Fica a duvida no ar que são estes defensores? E porque tamanha perseguição ao nosso Prefeito? Será que tudo que está acontecendo é motivo para tamanha discussão a tal ponto de querer prejudicar o andamentos de obras, projetos, programas, serviços e outros, sem contar a repercussão que isso deu na mídia, com reportagem devassadora que humilham nossa cidade, será que estes representantes de cidade, tão respeitáveis não conhecem o direito da duvida, antes de julgarem e atirarem a primeira pedra, quantos serão prejudicados para atingir o nosso Prefeito!
Eu digo BASTA, acredito que antes de acusar tem que se provar, e após julgar, com provas, deve-se expor os culpados a população e a mídia e não antes, só para tirar proveito político, explorando a população, com informações não comprovadas, minando todo um trabalho desenvolvido a quase dois anos, ressurgindo das cinzas, uma Prefeitura decadente, sem estrutura, sem ordem, sabotada e com divida.
Tentamos analisar, o que era antes e o que é hoje e com certeza encontraremos a resposta a pergunta que não se cala, quem fez para a nossa cidade? E quem se omitiu durante tanto tempo, deixando nossa Ubatuba para trás?
Por tanto Senhor Prefeito Paulo Ramos, o parabenizo pelo trabalhos feitos e quero que o senhor fique administrando nossa cidade, volte e mostre para os perfeitos cidadãos que o acusam, que a perfeição não existe, mas que os atos se provam com dedicação e trabalho e que o conhece, senhor Prefeito, sabe que estas virtudes não lhe faltam.

Enrico Bonomo
PMU-SAS-Projeto Cidadão
Ubatuba - SP


Solidariedade I - Somos da Cooperfigueira (Cooperativa de produtos de limpeza), estamos enviando esta mensagem de solidariedade ao nosso Prefeito Paulo Ramos, porque temos a consciência de que, se não fosse por ele, nos, não iríamos alcançar este sonho de constituir a nossa cooperativa. Isso só se deve ao Projeto Cidadão desenvolvido pela Secretária de Assistência Social, e criado pelo nosso Prefeito a fim de capacitar e constituir novas empresas, como de fato aconteceu com a nossa cooperativa. Por tanto, em nome de todos os associados da Cooperfigueira, Senhor Prefeito estamos com o Senhor.

Aguinaldo
Presidente da Cooperfigueira
Ubatuba - SP


Solidariedade II - Meu nome e Virgínia, sou Presidenta da Coostuba cooperativa de costureiras, represento 27 costureiras moradora desta cidade, a qual venho, como professora, capacitando as meninas até concretizar o sonho de criar uma empresa de confecção.
E isso só aconteceu por três motivos, pela ASEL graças ao senhor Carlos Sene que gentilmente cedeu o espaço para trabalhar, ao Projeto Cidadão que vem orientando, ajudando e constituindo a cooperativa desde o inicio, e ao Prefeito Paulo Ramos por ter idealizado o Projeto e ter dado uma chance a pessoas como nos de trabalhar em um sistema de sociedade visando ganhar nosso sustento nesse dias difíceis.
Fica portanto nossos agradecimentos pela ajuda, o que precisar de nós estamos a sua disposição, obrigada.

Virgínia H. G.
Presidente da COOSTUBA


Ubatubana por opção e coração - Venho por meio desta parabenizá-lo pelo ótimo Litoral Virtual e solicitar a publicação da resposta ao Sr. Pedro Silva em Carta do Leitor na edição de 2 de agosto de 2002.
Não sou ubatubana por nascimento, mas sou por opção e isso me dá o direito de criticar o que vejo e sinto de errado na cidade que escolhi para morar ou elogiar o que existe para ser elogiado, poucas coisas após a posse do atual prefeito afastado. Por optar em viver nesta cidade, conheço os problemas dela e, posso, propor soluções que, apesar de parecerem obvias, por falta de vontade política e de interesse nos anseios da coletividade, alguns políticos como o caso do atual prefeito afastado não implementam até por que são soluções simples e baratas que não dão oportunidade de se ganhar os 10% de comissão.
Realmente quanto aos familiares do Sr. Paulo Ramos, acredito que os mesmos tenham até vergonha de anunciar que são parentes dele, não devemos atacá-los por não terem responsabilidade pelo egoísmo, alta vaidade e irresponsabilidade dele.
O Sr. Prefeito afastado sempre, desde do primeiro mandato dele, se mostrou por demais preocupado distribuição de renda em Ubatuba, tanto é que começou por ele essa distribuição, passando por seus mais próximos auxiliares e o pouco que sobrou com a comunidade ubatubana, fazendo obras de fachada já que este é o meio mais fácil de se desviar verbas públicas. A grande maioria da população, carente de informação, educação e cultura não proporcionada pelos poderes públicos, sempre demonstrou uma grande simpatia por políticos que fazem obras vultuosas de embelezamento, mas não investem em obras que tenham um caráter social por que essas não dão chance de enriquecimento rápido e, claro, ilícito. Por esse motivo é que os Paulos e os Fernandos da política brasileira ainda conseguem se eleger. Segundo as últimas pesquisas
divulgadas Paulo Maluf e Fernando Collor estão primeiro lugar na corrida ao governo de seus respectivos estados.
Acredito que o Sr. Pedro Silva, não deve sair às ruas ou conversar com seus habitantes para poder perceber que a indignação não é de uma minoria.
Concordo que Ubatuba é um dos municípios mais conhecidos no Brasil por suas belezas naturais e agora ficará conhecido, também, pelas imoralidades cometidas por seus governantes. Triste sina, duas administrações consecutivas afastadas por atos judiciais, mas, também, mostrando que a população e a justiça de nossa cidade está reagindo a esses maus políticos.
O papel do homem público é zelar pela ordem, moral e pela lei e, claro, recusar e banir toda e qualquer solicitação de munícipes que contrariem tais preceitos. Como Prefeito o mesmo deveria ter a sensibilidade de saber que comprar um carro importado de R$ 126 mil reais não é ilegal, se feito dentro dos preceitos da legislação vigente, através de uma licitação, o que, no caso presente, não foi feito, mas é imoral.
Também não concordo com aqueles que pregam que o Prefeito afastado deveria andar de fusquinha pelas ruas esburacadas e sem asfalto que temos em nossa cidade o veículo mais resistente, seria uma carroça mais pelo que o Prefeito representa o mesmo poderia andar em um jeep de fabricação nacional é claro.
O cidadão ubatubano natural ou por opção que se mostra indignado com os desmandos no trato da coisa pública, com certeza, não estão querendo afundar ou desmoralizar nossa cidade. Infelizmente a desmoralização teve início pelos seus últimos governantes e ao criticarem tais atitudes, realmente, essas pessoas estão querendo atrapalhar, Atrapalhar os planos de governantes como Sr. Paulo Ramos que tentam fazer de nossa cidade uma extensão do quintal de suas casas.
Ninguém, em sã consciência, seria contrário a compra de um carro importado pelo Prefeito afastado se em nosso município tivéssemos ambulância, se tivéssemos um hospital equipado, que não precisássemos nos deslocar, muitas vezes, de ônibus para outras cidades da região para fazer exames médicos, se tivéssemos um posto de saúde onde ao marcamos uma consulta não tivéssemos de esperar meses para ser atendido ou se tivéssemos creches e pré-escolas que atendesse a necessidade daqueles que precisam ou se tivéssemos saneamento básico onde grande parte da nossa população não precisassem jogar seus esgotos diretamente nos nossos rios poluindo-os. Em vez de gastar R$ 126 mil reais em um automóvel por que não utilizar esse dinheiro para investir na geração de emprego e renda para nossos jovens que terminam seus estudos e não conseguem emprego a não ser em épocas de temporada ou feriados prolongados.
Gostaria de saber do Sr. Pedro Silva se todos aqueles que não são ubatubanos natos fossem embora de nossa cidade e outros não viessem para cá em época de temporada o que seria de nosso município? Viveria de que? Somente da pesca?

Rose Ferreira
Ubatubana por opção e coração
Ubatuba - SP


Ubatubano Verdadeiro - Novamente estou aqui para dar minha opinião. Desde que adotei Ubatuba como minha casa, para me familiarizar com a história da cidade, a gente sempre conversa com os mais antigos e sempre o assunto " política " vem a tona.
Na época era a gestão do Zizinho que todos metiam a boca e reclamavam do estado de calamidade que a cidade se encontrava, mas o que eu mais ouvia era que a administração anterior de Paulo Ramos tinha sido bem pior. Como sou apolítico, somente escutava sem dar a minha opinião. Hoje eu me dou ao direito de expressar pois acompanhei de perto esses últimos anos e senti na pele o que é o descaso político.
Desde que Paulo Ramos assumiu, eu como cidadão, solicitei por várias vezes que a prefeitura somente obedecesse uma lei existente, e até agora nada. Chegamos até a falar com o "prefeito " em pessoa e ele dizia que resolveria, mas quando você dá as costas, com certeza o assunto muda ou seja, nada. E olha que é uma lei, e nem prá isso ele foi capaz de resolver.
E ler que Paulo Ramos, cidadão Ubatubano, Lutando pelo povo? Tentando minimizar problemas? Distribuição mais justa para todos? Batalhador e digno de respeito?
O que é que é isso? PELO AMOR DE DEUS! Onde vamos parar?
Vamos parar com a hipocrisia, falsidade e puxasaquice e vamos colocar essa cidade em ordem custe o que custar.
Ele sim, com certeza é um Ubatubense de araque e deveria sentir vergonha de representar nossa Cidade.
Agora vejo que quando me falaram do fracasso de sua gestão anterior, não era mentira.
Mas o pior de tudo e o que eu não entendo é que ele foi eleito novamente.
Por favor se alguém souber como, me explique!

Alexandre Antonakis
Ubatubano Verdadeiro
Ubatuba - SP


Ubatubano (também) - Tenho acompanhado (através deste informativo) o caso da compra do Passat importado, realizada pelo prefeito de Ubatuba. Não sou contra o prefeito comprar um veículo que ele acredita ser o melhor para suprir suas necessidades . Sou contra, sim, de a prefeitura adquirir um carro tão caro, para um prefeito de uma cidade com tantas necessidades. Se esta aquisiçao não é ilegal é, ao menos, imoral. Um prefeito, além de bom administrador, também tem que ser humilde. Não é preciso um Passat importado para levar o prefeito em suas viagens. Com a metade do dinheiro deste carro, ele compra um bom carro para serví-lo.
Quanto ao Sr. Luiz Jacob, secretário municipal de administração, (que está defendendo seu cargo) que fez uma bela lista de coisas que a prefeitura fez na administração Paulo Ramos, sinceramente, acho que ainda é pouco (espera-se muito mais deste prefeito) e, se não me engano, a grande maioria destas coisas foram feita com verbas estaduais.
Em resposta ao Sr. Pedro Silva (mais parece pseudônimo) queria dizer que não precisa nascer em Ubatuba para amá-la e respeitá-la. Aliás, temos, por exemplo, o vice-prefeito Moralino, que nasceu em Bananal e nem por isso deixou de trabalhar em prol de nossa cidade, ao contrário de um certo político de Ubatuba, que tem gráfica em Parati e gera empregos e renda em outra cidade. Saiba também que 12 vereadores concordam com a minoria, mesmo que isolada, e assinaram o pedido para que o prefeito devolva o Passat e traga o dinheiro de volta ao cofre municipal.
Tambem há pouco tempo foi feita uma limpeza de faixas e placas (até mesmo em terreno particular) para retirar a poluição visual de Ubatuba. Hoje a cidade amanheceu com várias faixas colocadas por grupos que apoiam o prefeito Paulo Ramos. Vamos ver quanto tempo as secretarias responsáveis levarão para retirar essas faixas.

Carlos Nogueira
Ubatubano (também)


Litoral Emporcalhado - De ponta a ponta do Litoral Paulista podemos constatar que quase todos os municípios estão emporcalhados.
A poluição visual é causada pela ausência ou descumprimento de leis específicas por parte de alguns empresários que querem vender seus produtos e serviços a todo custo.
É comum agências de Publicidade e Propaganda utilizarem municípios na alta temporada para lançar novos produtos. Algumas utilizam esta técnica para tentar esticar ao máximo o ciclo de vida do produto que em tese, já deu o que tinha que dar.
Especialistas afirmam que em municípios com aproximadamente 400 mil habitantes, diariamente cada cidadão recebe em média um impacto de 3 a 5 mil logotipos e marcas sem perceber que isto ocorre; são as propagandas subliminares.
Estas mensagens estão em Out Door, faixas, placas, ônibus, canetas, cartazes, folhetos, nas camisetas das pessoas, na Tv, no rádio, no jornal, nos chaveiros, nas salas de espera e para qualquer lado que o munícipe ouse olhar.
Não bastasse isso, chegamos a época de campanhas eleitorais.
Não sobra um poste sem faixas e cartazes; todos ostentam a fotografia do cara de pau que se apresenta como salvador da Pátria.
Fico tentando imaginar qual seria a solução para este problema.
Uma delas talvez fosse a proibição total deste tipo de recurso.
Não seria mais permitido nenhuma faixa, cartaz ou pinturas nos muros, postes e folhetos nas ruas.
O Candidato teria apenas horário no rádio e Tv para apresentar suas idéias e propostas. Se é que o Candidato tem alguma....
A legislação permitiria apenas um dia na semana para entregar folhetos nas residências....
É bem provavel que o leitor tenha sugestões mais adequadas do que as que apresento neste instante, todavia, o momento é de total indignação ao constatar que o nosso litoral está totalmente emporcalhado justamente por quem deveria dar o exemplo: os Candidatos.

Joaquim Diniz*
Professor Universitário
e colaborador do Litoral Virtual

* Seus artigos não representam a opinião do Jornal ou das Instituições as quais presta serviços.


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:

Clique Aqui.


Vivenda do Flamboyant alv.com.br Exata Informatica

As notícias e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo.


Receba as notícias via e-mail:

Quero receber o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor