Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 08 de julho de 2002 - Nº 567 Edições Anteriores
Yurg´s Portal do Sol Flamboyant

Litoral Norte:
   Movimento intenso nas estradas

Caraguatatuba:
   Foragido “campeão de fuga” é preso pela PM em Caraguatatuba
   Assaltantes tentam roubar BB dentro da Secretaria da Educação
   Secretária de Educação explica processo de municipalização
   CEI João Bolinha inicia projeto de horta e minhocário
   Escola de Pais Cidadãos encerra 1ª turma
   Encerramento do Proerd aconteceu na Emef Tabatinga
   Polícia Rodoviária doa agasalhos à Assistência Social de Caraguá
   Prefeito divulga novas obras em café-da-manhã para mídia local e regional
   Educação de Caraguá promove palestras para professores
   Educação Infantil terá seminário e oficinas sobre o “brincar”

Ilhabela:
   Ilhabela obtém verba para criar hidrovia
   Aberta temporada de vela em Ilhabela com recorde de velejadores

São Sebastião:
   Três casas são demolidas em loteamento clandestino em Maresias
   Prefeitura e Somar lançarão campanha de conscientização ambiental
   Polícia apreende maconha no litoral
   Praia esconde novo sítio arqueológico
   Petrobras notifica construções próximas aos oleodutos em todo o País
   Aberta a etapa paulista de Vela Optimist em São Sebastião
   Ações em faixa de marinha são alvo de indagações por vereador
   Vereador questiona funcionamento de casa noturna
   Moradores de vila em Barra do Una não contam com rede de água
   Vereadores reclamam da forma como os estudantes estão sendo transportados

Ubatuba:
   Grupo reclama de loteamento instalado na praia do Lázaro
   Empresário nega possível irregularidade
   Nove de Julho será inaugurada no próximo dia nove
   Saúde de Ubatuba com novas instalações
   Brinquedoteca para a Santa Casa
   Catarinense é o líder do SuperSurf
   Duas gerações, o mesmo sonho no surfe

   Carta do Leitor



Movimento intenso nas estradas

Litoral Norte - Com o tempo bom, muitos motoristas mudaram de rota e trocaram as cidades serranas pelas praias do litoral. Até manhã de ontem, cerca de 450 mil veículos já haviam deixado a capital por conta do feriado prolongado de 9 de Julho. O volume de carros tornou o trânsito intenso, mas não chegou a causar congestionamento em nenhuma rodovia.
Em pleno mês de julho, a descida para o Litoral Norte, na manhã de ontem, apresentou maior número de veículos do que a subida para cidades serranas, como Campos do Jordão.
Pela Rodovia dos Tamoios, o fluxo, por volta das 11h, era de 22 carros por minuto, movimento considerado acima do normal, principalmente no inverno. Em Caraguatatuba, o sol e tempo bom atraíram muitos turistas.
No Sistema Anchieta-Imigrantes o volume de tráfego também era grande na manhã de ontem em direção à Baixada Santista. A concessionária Ecovias registrou 5,8 mil veículos entre 10h e 11h, quase mil a mais da marca anterior. Apesar disso, não houve congestionamento na Rodovia dos Imigrantes e na pista sul da Via Anchieta, que operavam no sentido capital-litoral. O tempo também estava bom nas estradas e não houve registro de neblina. (Fonte: Jornal da Tarde)

Foragido “campeão de fuga” é preso pela PM em Caraguatatuba

Caraguatatuba - O presidiário Marco Aurélio Amaral, 39 anos, conhecido por ‘Gato Seco’, foi capturado na tarde de quinta-feira pela Polícia Militar de Caraguatatuba. Considerado campeão de fuga, ‘Gato Seco’ foi detido quando andava pela avenida Horácio Valéria dos Santos, no bairro Sumaré.
A última fuga dele ocorreu em 2 de janeiro deste ano. Ele abandonou a penitenciária de Itapetininga, onde cumpria uma condenação de 10 anos por roubo. ‘Gato Seco’ havia recebido um benefício temporário e não retornou na data combinada, sendo considerado foragido.
O preso tem uma ficha extensa na polícia por crimes de furto, roubo, tráfico de drogas, estelionato e homicídio. Há delitos em Ribeirão Preto, mas a maioria dos crimes foi cometido em Caraguatatuba, cidade de origem de ‘Gato Seco’, conhecido nos meios policiais da região, e onde ele retornou ao abandonar o sistema penitenciário.
Ele também já esteve preso e fugiu da cadeia de São Sebastião, Caraguatatuba e outras. ‘Gato Seco’ ficará recolhido na cadeia pública e deverá ser removido de volta para Itapetininga. (Fonte: Imprensa Livre)

Assaltantes tentam roubar BB dentro da Secretaria da Educação

Caraguatatuba - Três assaltantes tentaram roubar na manhã de quinta-feira o caixa eletrônico do Banco do Brasil, instalado dentro da Secretaria da Educação de Caraguatatuba, no bairro Indaiá.
O vigia L.C.S., 63 anos, contou à polícia que estava na recepção quando foi abordado por três assaltantes. Um deles estava armado com uma escopeta. O trio amarrou o vigia, pegou a chave da porta de acesso ao Banco do Brasil e tentou arrombar o caixa eletrônico com um maçarico.
Não conseguindo abrir a máquina, os assaltantes desistiram do roubo, abandonando no local um botijão de gás de 13 quilos que abastecia o maçarico, um cilindro de gás e o bico do aparelho.
O vigia, que foi deixado abandonado no local, mesmo amarrado, se arrastou até a porta onde gritou por socorro. Populares ouviram os gritos e soltaram o vigia que avisou a Polícia Militar. Os suspeitos não foram localizados. (Fonte: Imprensa Livre)

Secretária de Educação explica processo de municipalização
A secretária de Educação Roseli Morilla, esteve reunida com os professores da rede estadual, nesta sexta-feira 5, para explicar sobre o processo de municipalização do Ensino Médio de 5ª a 8ª séries, assinado pelo governador Geraldo Alckmin e do qual os professores interessados poderão fazer parte, por opção, podendo permanecer nas mesmas escola em que já exercem suas atividades

Caraguatatuba - A secretária Municipal de Educação, Roseli Morilla Baptista dos Santos e o delegado regional de ensino, professor Laércio Albarici, estiveram reunidos com os professores da rede estadual, de 5ª a 8ª séries, para explicar o processo de municipalização do Ensino Médio, já assinado pelo Governo do estado e que deve estar em andamento já no próximo semestre. O prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva também compareceu à reunião, falando aos professores da importância da municipalização. "Sou a favor desse processo e acredito que o professor também ganha com isso, mas o que a Administração deseja é um comprometimento. Os professores que abraçarem a municipalização tem de ser acima de tudo parceiros e lutarem para um ensino de melhor qualidade com mais respeito à família, à criança, assumindo assim o compromisso de prepará-las para o futuro", explicou Antonio Carlos.
A reunião, que aconteceu nesta sexta-feira 5, na sede da SME e teve a participação de cerca de 300 professores do Estado, efetivos e ACT's, para o esclarecimento do processo de municipalização, que neste ano começa com três escolas estaduais: Benedita Pinto Ferreira, no Casa Branca, Maria Thereza Souza Castro, no Getuba e Benedito Miguel Carlota, no Massaguaçú.
Durante a reunião a secretária de Educação Roseli Morilla, explicou que “os professores não sairão perdendo com a municipalização, que começa a partir de agosto. Os professores efetivos que não tiverem Pedagogia poderão usufruir do benefício, e os benefícios já proporcionados pelo Estado não serão perdidos, pelo contrário, já que os profissionais da rede municipal ganham um salário maior que os professores estaduais. Para saldar essa diferença, a Prefeitura Municipal fará uma complementação de salário, equiparando o salário de P-II do Estado com o de P-II, que a rede municipal passa a ter a partir de agosto”, enfatizou Roseli. Nas escolas que já sofrerão o processo de municipalização, os professores temporários, chamados de ACT's, serão demitidos do Estado e automaticamente admitidos pelo contrato de 6 meses, o qual será prorrogado se não houver homologação do concurso de P-II, que deverá ser realizado ainda nesse semestre. Os professores efetivos também assinarão contrato com a Prefeitura de Caraguá, o qual será renovado anualmente, podendo o profissional retornar ao Estado se assim desejar, ficando, entretanto, sujeito a deslocação para escolas de qualquer cidade da região litorânea, já que a Diretoria de Ensino abrange todo o Litoral Norte. Optando pela rede municipal, o professor efetivo do Estado continua garantindo sua sala de aula na mesma escola até o concurso, e daí para frente de acordo com a pontuação e atribuição de aulas. Os professores efetivos poderão optar continuar na rede estadual, mas os profissionais temporários serão automaticamente demitidos do Estado, passando a responder pela Secretaria Municipal de Educação. É importante lembrar que a Prefeitura de Caraguá já passou por situação parecida com a municipalização de 1ª a 4ª séries. Atualmente todos os professores da rede são concursados e recebem benefícios maiores que antes, quando eram do Estado. Fora isso, mais de 200 profissionais já receberam auxílio para o estudo de 3º grau e Pós-Graduação, o que mostra o comprometimento da Administração com a Educação, que desde o princípio da gestão do prefeito Antonio Carlos, tem sido prioridade em Caraguatatuba. A hora/aula paga pelo Estado é de R$ 5,08 enquanto a da Prefeitura é de R$ 6,45 e a atribuição para os professores efetivos do Estado acontece no dia 10/07, às 9h, na Secretaria Municipal de Educação. Para os ACT's, a atribuição de aulas acontece no dia 11/07, 'as 9h para História, Geografia e Ensino Religioso, às 11h para Ciências e Matemática, e às 14h para Línguas Portuguesa e Inglesa, Educação Artística e Educação Física. Para maiores esclarecimentos os professores efetivos, o delegado de ensino Laércio Albarici colocou à disposição o telefone (12) 422-4481, no qual ele mesmo estará respondendo aos questionamentos. (Fonte: PMC)

CEI João Bolinha inicia projeto de horta e minhocário

Caraguatatuba - O CEI - Centro de Educação Infantil - “João Bolinha”, no Casa Branca deu início ao novo projeto pedagógico, que trabalha a questão da fertilidade da terra para a plantação de sementes, que serão cuidadas ao longo do ano pelas próprias crianças. A inauguração da horta aconteceu nesta Sexta-feira 5, ocasião em que os alunos plantaram as primeiras sementes
As minhocas Duda e Edu são as protagonistas do novo projeto pedagógico do CEI - Centro de Educação Infantil “João Bolinha”, uma parceria da Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, com a Fundação Orsa. No trabalho, tudo começa com a história das minhocas Duda e Edu, que passeando pelo bairro Casa Branca, encontram uma escola onde a terra tem “cheiro fresquinho”, e decidem morar no local. Para dar vazão à imaginação das crianças, a equipe do CEI montou um minhocário de vidro, onde moram Duda, Edu, e outras minhocas da comunidade. No aquário de vidro, os alunos conseguem observar o caminho feito pelas minhocas para respiração da terra. A creche, que já possuía um jardim teve as plantas transferidas para outro local com ajuda das próprias crianças, e no local onde estavam essas plantinhas foi iniciado o projeto de horta, que teve uma grande saudação com o teatrinho “A Rosa Juvenil”, nesta Sexta-feira 5, de manhã. Com a inauguração da horta, as crianças puderam acompanhar o processo de preparação da terra e entender a importância das minhocas para que os frutos cresçam com fertilidade. As minhocas Duda e Edu convidaram alguns de seus amigos para morar na horta e ajudar as novas hortaliças a crescerem saudáveis, em seguida foram plantadas algumas sementes, que serão acompanhadas no processo de crescimento pelos alunos, que participarão da continuidade do projeto pedagógico com o nascimento de legumes e incentivo na descoberta de animais que se alimentam dos mesmos, como por exemplo os coelhos, que comem cenouras. (Fonte: PMC)

Escola de Pais Cidadãos encerra 1ª turma
O projeto “Escola de Pais Cidadãos - Um Sonho Possível”, realizado com pais de alunos do CEI do Travessão, reuniu durante 4 meses profissionais de diversas áreas debatendo temas ligados à família, saúde, educação e outros, objetivando melhorar a relação entre pais e filhos e orientar sobre assuntos ligados aos direitos da família. A 1ª turma participante do projeto concluiu o curso nesta terça-feira 3

Caraguatatuba - A Escola de Pais Cidadãos - Um Sonho Possível, realizada no CEI do Travessão durante os últimos 4 meses, com pais de alunos da creche, teve sua 1ª turma de conclusão do curso, que aconteceu nesta terça-feira 3.
O projeto, que tem como finalidade trazer a família para a escola e colocar em discussão assuntos importantes como saúde, violência doméstica, direitos da família, cuidados com a criança, entre outros, teve a participação de 30 pais, que durante o curso receberam diferentes visitas, incluindo pedagogos, médicos, juiz, e outros palestrantes, que realizaram discussões em grupo. De acordo com a assistente social Luiza Maria Rangel De Carlo, coordenadora do projeto, o trabalho foi feito em parceria com a Fundação Orsa, sob a orientação da coordenadora do Núcleo de Promoção Social da Fundação Orsa, Elizabete Terezinha Silva Rosa. Estiveram presentes no encerramento a Secretária Municipal de Educação, Roseli Morilla, a coordenadora da área de Pedagogia da Fundação, Vera Lúcia Anselmi Melis, diretoras e coordenadoras dos CEI’s de Caraguá e crianças, filhos de participantes do curso, que no encerramento entregaram os certificados de conclusão do curso aos pais.
Segundo Luiza Rangel, a 2ª turma terá início a partir do mês de agosto, e alguns pais que concluíram a primeira turma serão também palestrantes desse novo grupo que em breve estará se formando, com o apoio total da direção e coordenação do CEI do Travessão, que desde o início abraçou a causa. A assistente social informou ainda que a intenção é levar o projeto para mais um CEI - Centro de Educação Infantil de Caraguá, e no próximo semestre novas turmas de Pais Cidadãos estarão participando desse programa social, que tem como objetivo melhorar a qualidade de vida das famílias de Caraguá. (Fonte: PMC)

Encerramento do Proerd aconteceu na Emef Tabatinga
As formaturas do Proerd dos monitores De Paula e Lígia aconteceram durante o mês de junho, nas escolas municipais de Caraguatatuba. No curso, as crianças do ensino fundamental puderam aprender e discutir questões relacionadas às drogas e à violência

Caraguatatuba - As formaturas do Proerd - Programa Educacional de Resistência às Drogas, aconteceram durante o mês de junho, nas escolas municipais de Ensino Fundamental de Caraguá. O projeto, do qual a cada ano participam novas turmas de crianças visa a orientação da comunidade sobre a questão das drogas e violência. O curso é monitorado pela Polícia Militar com o apoio da Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da Secretaria Municipal de Educação, em razão das crianças participantes do programa estarem estudando no Ensino Fundamental.
As formaturas do monitor De Paula aconteceram nas Emef’s “Prof Lúcio Jacinto dos Santos”, no Tinga, para cinco classes, na “Prof Geraldo de Lima”, no Perequê-Mirim, também para cinco turmas e também para sete classes das Emef’s “Aida Almeida de Castro Graziolli”, “Bernardo Ferreira Louzada”, ambas no Rio do Ouro e Emef “Prof Jorge Passos”, no Jaraguazinho.
A monitora Lígia também teve suas turmas de Proerd formadas durante o mês de junho. Os alunos participantes das aulas ministradas pela monitora Lígia participaram de formaturas das Emef’s “Dr. Carlos de Almeida Rodrigues, no Indaiá”, “Prof Oswaldo Ferreira”, e fechando o 1º semestre com chave-de-ouro, receberam diplomas os alunos do Proerd das escolas “João Pedro de Oliveira”, e “Profª Maria Thereza de Souza Castro”, que aconteceram na Emef “João Pedro de Oliveira”, na Tabatinga, no dia 2 de julho. (Fonte: PMC)

Polícia Rodoviária doa agasalhos à Assistência Social de Caraguá

Caraguatatuba - A Polícia Rodoviária do Litoral Norte doou nesta sexta-feira, 5 de julho, à Secretaria Municipal de Assistência Social, 1.140 peças de roupas que foram recebidas pela Secretária Maria do Carmo Cunha Ferreira, entregues pelo tenente Lourival da Silva Jr, cabo Ronaldo Andrade de Camargo e o soldado Fernando Luis da Silva.
As roupas foram arrecadadas em todos o Postos que participaram da campanha do agasalho realizada pela própria Polícia Rodoviária desde o dia 10 de junho. Segundo o tenente Lourival da Silva Jr., os agasalhos foram destinados à Caraguatatuba porque 80% das doações foram efetuadas por moradores do município. Os postos que mais arrecadaram roupas foram o Posto Rodoviário da Tamoios e a sede da PR, no bairro Caputera, em Caraguá.
A secretária de Assistência Social Maria do Carmo disse que fica muito feliz com iniciativas como esta da Polícia Rodoviária, que se mostrou engajada com a responsabilidade social, que na verdade é de todos nós. “Essa parceria só vem a somar. Essa doação vai atender às necessidades de muitas famílias. São atitudes como esta que nos fazem acreditar que ainda poderemos reverter esta situação. Essas atitudes vem a fortalecer muito o nosso trabalho”, comentou.
A Polícia Rodoviária continua com a campanha até o dia 31 de julho. Quem quiser ainda pode participar doando peças de roupas e agasalhos. Segundo o tenente Lourival disse que até o resultado atingiu o esperado e que esperam conseguir um número maior ainda até o fim da campanha e atender maior parcela da população carente. (Fonte: PMC)

Prefeito divulga novas obras em café-da-manhã para mídia local e regional

Caraguatatuba - Um grande pacote de obras será lançado pelo prefeito Antonio Carlos na próxima quinta-feira, dia 11 de julho, às 8h30. Entre outros assuntos, o prefeito vai apresentar obras de caráter transformador em vários setores de Caraguatatuba. O café da manhã vai acontecer na sede da Secretaria de Educação, à Rua Rua de Janeiro, nº 860, Indaiá. Toda a imprensa está convidada a participar deste café da manhã no qual serão apresentados os novos projetos, que começam a entrar em andamento nos próximos dias.
Segundo o engenheiro Leandro Barbosa, da Secretaria Municipal de Obras, será a primeira vez que o projeto, incluindo estruturas elétrica, hidráulica e arquitetônica, deixa de ser apresentado em forma de desenho e passam a ser levadas diretamente em cd-rom. “Tecnicamente isso tende a dar uma melhor estrutura a obra e agilizar o andamento da construção, já que todos os detalhes estarão já inclusos no projeto”, explicou.
Entre os assuntos que a mídia terá acesso estão obras de reurbanização, saúde, educação, esporte, turismo e lazer, entre outras. (Fonte: PMC)

Educação de Caraguá promove palestras para professores
Professores da rede municipal poderão participar de palestras e cursos para Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, nos dias 18 e 19 de julho

Caraguatatuba - A Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da SME - Secretaria Municipal de Educação está mostrando mais uma vez que o investimento no professor é uma constante na rede pública municipal. Prova disso, é que os professores estarão participando nos dias 18 e 19 de julho, de palestras que abordam temas sobre Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos.
No dia 18, o palestrante é o professor Josimas G. Luca, doutor em Filosofia da Educação na PUC/SP. A palestra acontece no clube Ilha Morena, para professores de Ensino Fundamental, das 9h às 12h30, ou das 14h às 17h30.
No dia 19/07 o tema é “Informática Educativa”, com o palestrante Luiz Nomura, às 9h, no Ilha Morena.
Para os profissionais de EJA- Educação de Jovens e Adultos, haverá um curso com a professora Martha Sirlene da Silva, sobre “Desafios na Alfabetização de Adultos”, nos dias 18 e 19 de julho, das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Emef Dr. Carlos de Almeida Rodrigues, no bairro Indaiá. (Fonte: PMC)

Educação Infantil terá seminário e oficinas sobre o “brincar”

Caraguatatuba - Mostrando que Educação Infantil também é prioridade da Secretaria Municipal de Educação, os profissionais dessa área terão o seminário “As linguagens expressivas no brincar cotidiano - 4 a 6 anos”, com palestras no dia 18 de julho, com Gisela Wajskop, da Secretaria de Ensino Fundamental do MEC, integrante na elaboração dos RCN’s e diretora do IES Singularidades. A reunião acontece no auditório da Fundacc, às 14h.
Como parte do seminário estarão sendo realizadas nos dias 19 e 20 de julho as seguintes oficinas:
- O livro - brinquedo que nunca acaba
- Construindo materiais para brincar, explorar, descobrir e aprender
- A criança como protagonista e autora de livros
- A função social da escrita e os jogos na Educação Infantil
Essas oficinas acontecem na Emef “Profª Santina Nardi Marques”, no bairro Estrela D’Alva, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Vale lembrar que os professores que não participam do curso ministrado atualmente pela Fundação Orsa deverão enviar suas inscrições para as oficinas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3897-7005. (Fonte: PMC)

Ilhabela obtém verba para criar hidrovia

Ilhabela - A Prefeitura de Ilhabela vai construir uma hidrovia no município para facilitar o acesso de moradores e turistas às praias e bairros e evitar congestionamentos de carros no centro.
A previsão é que a primeira fase da obra seja concluída até setembro de 2003, segundo o prefeito, Manoel Marcos de Jesus Ferreira (PTB). O investimento nesta fase será de R$ 841 mil, verba que será repassada pelo governo do Estado.
A primeira parte da obra inclui a construção de seis píers na cidade: na praia Mansa, praia do Curral, praia do Portinho, praia da Barra Velha, praia Grande e praia da Armação.
Ferreira disse que depois de concluída a construção dos seis píers será aberta uma licitação para contratar a empresa ou empresas que farão o serviço do transporte dos passageiros através de uma embarcação chamada "over craft", que é coberta e tem capacidade para cerca de 20 pessoas.
Segundo o prefeito, o projeto final seria construir até 17 píers no município.
Ele afirmou que a primeira parcela dos R$ 841 mil, no valor de R$ 60 mil, deve ser liberada dentro de 30 dias. "O dinheiro será usado para a elaboração do projeto executivo da hidrovia", disse Ferreira. Segundo ele, o restante do dinheiro será liberado em três parcelas.
O convênio com o governo do Estado foi assinado na última quarta-feira, em São Paulo. A verba será repassada através do Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Estâncias Turísticas).
O aposentado Ary Gomes da Silva, 77 anos, que mora em Ilhabela desde 1976, disse que gostou da idéia da hidrovia.
"Antigamente era ótimo quando tinha uma lancha que fazia o serviço de transporte entre as praias. A paisagem na ilha é linda", disse Silva.
Ele afirmou que a hidrovia será útil e também será uma opção de passeio turístico. (Fonte: ValeParaibano)

Aberta temporada de vela em Ilhabela com recorde de velejadores

Ilhabela - A 29º Semana de Vela de Ilhabela está oficialmente aberta. A maior festa náutica do país começou hoje com as regatas de monotipo e vai até o dia 27 de julho, quando terminam as regatas de vela oceânica.
Famosa em várias partes do mundo, a Semana de Vela de Ilhabela se supera a cada ano em organização e número de participantes. São 246 barcos, o que representa 310 velejadores reunidos na Praça de Vela da Ilha, 100% a mais do que em 2001, quando foram registradas 124 embarcações.
Divididos em 4 raias e 13 categorias, muitos velejadores aproveitaram o primeiro dia de regata para fazer o reconhecimento do local. A partir de amanhã, é que os favoritos começam a despontar, e as primeiras colocações vão sendo conquistadas.
Vários estados estão sendo representados em Ilhabela, como Rio de Janeiro, Ceará, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, com grande predominância dos donos da casa, os paulistas. Entre as figuras famosas do mundo náutico, o destaque é para a dupla olímpica Alex Welter e Marcelo Jordão, que disputam na classe Star.
Uma das novidades da Semana de vela monotipo, é a participação da categoria Kite Surfe, uma espécie de prancha de surf com para-quedas. Nessa modalidade, o que vale são as manobras radicais. Uma juria analisa e pontua a atuação dos participantes. No final de cada dia, os pontos são somados, e os vencedores conhecidos. É a primeira vez, que um campeonato de Kite é organizado no estado de São Paulo e conta com a participação de 30 velejadores.
O primeiro dia de regata foi de dia claro, com vento noroeste variando entre 5 a 8 nós. As competições prosseguem amanhã e segunda-feira.
A 29º Semana de Vela Monotipo de Ilhabela é uma organização da Prefeitura Municipal, Secretaria de Turismo, Diretoria de Esportes Náuticos e D&S Marketing. Responsabilidade Técnica: FEVESP. (Fonte: PMI)

Três casas são demolidas em loteamento clandestino em Maresias

São Sebastião - De acordo com a Polícia Ambiental, J.L.S., morador de Maresias, que não foi encontrado, seria autuado pelo loteamento e por abertura de rua.
A polícia irá investigar o acusado e indiciá-lo por crime ambiental.
Sérgio Kelmann, que disse ser proprietário da área, num total de 400 metros quadrados, afirmou ter tomado conhecimento do loteamento na segunda-feira. “O loteamento começou a ser feito há três meses, mas eu só soube esta semana”, disse. Ele afirmou ter comprado o terreno em 1994.
Sérgio falou ainda que a área não é de preservação permanente. “Eu posso construir na área, desde que tenha autorização dos órgãos competentes”, falou.
O diretor de Meio Ambiente da Prefeitura, Nivaldo Simões, explicou que a área é de preservação permanente já que há um córrego que corta os lotes. “Toda área até 30 metros de distância de um curso de água é uma APP. As casas foram construídas em cima do rio, com os alicerces dentro do córrego, o que caracteriza também como área de risco”. Nivaldo explicou que a vegetação que beira o córrego é de drenagem, ou seja, a falta dessa vegetação causará alagamentos no local. (Fonte: Imprensa Livre)

Prefeitura e Somar lançarão campanha de conscientização ambiental

São Sebastião - Uma reunião entre a Somar (Sociedade Amigos de Maresias), comerciantes, ONG´s e a Prefeitura definiu, ontem em Maresias, o lançamento de uma campanha de conscientização ambiental, visando dar uma destinação correta ao lixo e sucata produzidos no bairro.
Participaram representantes das casas noturnas Lao e Sirena, do Grupo de Preservação da Natureza (GPN), o presidente da Associação de Pousadas e Hotéis de Maresias, Marcos Perroti, o diretor de Meio Ambiente da Prefeitura, Nivaldo Simões, Edson Lobato, do Parque Estadual da Serra do Mar, e a educadora ambiental Georgeta Gonçalves.
O grupo decidiu fazer uma festa que envolva todo o bairro, moradores, turistas e comerciantes, para lançar a campanha que irá educar para a seleção do lixo. A festa, que terá o nome de “Dia do Verde”, será um evento anual, onde cada comerciante doará R$ 1 por cliente. A verba poderá ser usada para a compra de um carro a ser utilizado pelo GPN, ou para a compra de uma casa, na periferia do bairro, que servirá de ponto de educação ambiental.
Segundo Marcos Perroti, que também faz parte da diretoria do GPN, a ONG precisa de um carro para coletar óleo de cozinha que é enviado para uma empresa que fabrica detergente. “Desde o início do projeto, no final de 1999, o GPN já conseguiu coletar cerca de 20 mil litros de óleo”, disse. Ele falou que o grupo recolhe os galões com óleo em restaurantes e hotéis do bairro.
Ainda não há definição de data ou de como será realizada a festa, mas os organizadores querem utilizar o público das casas noturnas, hotéis e restaurantes da região para iniciar um trabalho de educação ambiental. Na próxima segunda-feira a campanha se iniciará com funcionários do comércio de Maresias, que participarão de reunião com a educadora ambiental Georgeta Gonçalves.
Segundo Georgeta, para que a destinação do lixo seja correta, há três fases que precisam funcionar: o acondicionamento correto do lixo por quem o produz, separando o que é reciclável; a coleta eficiente; e o destino do resíduo coletado. Ela fala que a situação dos cooperados da Coopersuss (Cooperativa de Triagem de Sucata União de São Sebastião), em Camburi é muito precária.
“Há apenas um pequeno galpão que não comporta a quantidade de sucata que chega diariamente ao local. A água de chuva acumulada na sucata que é armazenada no local pode se tornar, inclusive, foco do mosquito Aedes aegypt.”
Ela também reclama da coleta realizada pela empresa Enob, que estaria utilizando dois caminhões para recolher a sucata, quando deveria utilizar quatro no trecho entre Boracéia e Toque Toque. “É inviável coletar a sucata de toda a Costa Sul com apenas dois caminhões.”
De acordo com Nivaldo Simões, o município produz, em média, nove toneladas de sucata por dia que são destinadas à Coopersuss, que possui ainda uma filial no Centro. Ele informa que a filial de Camburi será transferida, em dois meses, para o aterro sanitário da Baleia, onde será melhor organizada.
“A cidade de São Paulo produz apenas 4 toneladas de sucata por dia porque não há nenhum programa de seleção de lixo”, explicou.
A Somar também pediu a mudança do dia de coleta no bairro em vista da quantidade de lixo produzida pelas casas noturnas, hotéis e restaurantes nos finais de semana. Eles afirmam que a coleta de sucata deveria acontecer no domingo, para o recolhimento do lixo produzido na sexta e no sábado. Georgeta afirma que além de Maresias, os bairros de Camburi e Juquehy são os que mais produzem lixo nos finais de semana por serem as praias mais visitadas pelos turistas. (Fonte: Imprensa Livre)

Polícia apreende maconha no litoral

São Sebastião - A Polícia Civil de São Sebastião prendeu um homem sexta-feira pela manhã com cinco tijolos de maconha, pesando um total de 7,2 Kg, e 100 gramas de cocaína pura. O suspeito Reinaldo Santos de Almeida, 31 anos, conhecido como "Nenem", vinha sendo investigado pela polícia havia algum tempo. Na casa de Santos, no bairro Camburi, foram encontrados três telefones celulares, um revólver e munição, duas balanças de precisão, uma faca, um aparelho de som e uma antena de TV por assinatura. A droga estava em uma outra casa no bairro enterrada em um buraco de um metro de profundidade. Santos foi levado para a Cadeia Pública de São Sebastião. (Fonte: ValeParaibano)

Praia esconde novo sítio arqueológico
Arqueólogo encontra vestígios de ocupação do século 19 na praia das Pitangueiras, em São Sebastião

São Sebastião - Na praia de Pitangueiras, em São Sebastião, um recanto praticamente desconhecido da maioria dos turistas, foi encontrado um sítio arqueológico que, de acordo com as características do material observado, trata-se de um assentamento do século 19.
A descoberta ocorreu quando o arqueólogo Wagner Gomes Bornal analisava uma área próxima ao local onde está situado o sítio e percebeu que o aspecto geográfico do terreno, que está protegido por encostas, oferece fácil acesso no escoamento de mercadorias.
O sítio está localizado na propriedade de Fuad Aziz Nader, que está em fase de construção. Com as escavações para implantação dos alicerces e sapatas, fragmentos de cerâmica e faiança começaram a aparecer. A área já está cadastrada no Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).
Segundo Bornal, até o momento não foram constatadas estruturas arquitetônicas, pois provavelmente a área de dispersão dos vestígios está localizada fora dos limites da edificação, o que somente poderá ser confirmado mediante abertura de sondagens e prospecções mais sistemáticas.
EMBARGO - As cerâmicas encontradas no terreno apresentam as mesmas características dos vestígios descobertos no Sítio Arqueológico do bairro São Francisco, o que permitirá uma comparação entre as ocupações ocorridas em São Sebastião no século 19.
Além disso, conforme o arqueólogo, a leitura dos objetos irá permitir maiores informações sobre o padrão sócio cultural da comunidade e o processo produtivo da cerâmica na região. "Será possível descobrir qual a importância da área urbana na época, o que sabemos é que toda contradição humana, como a diferença no comportamento dos negros e dos brancos, dos ricos e dos pobres, está na área rural", diz.
No momento, devido à falta de documentação, a obra foi embargada pela prefeitura, mas já foi dado andamento ao pedido de autorização. No entanto, de acordo com Bornal, por ser a área considerada sítio arqueológico, caso o proprietário continue a obra, estará destruindo um patrimônio da União.
"A legislação determina que um sítio arqueológico não pode ser destruído antes de ser devidamente pesquisado, não impedindo, portanto, o uso e a ocupação do solo, desde que se façam os trabalhos de salvamento arqueológico. Caso as obras continuem e não forem paralisadas, toda a pesquisa se tornará inviável", explica. O Valeparaibano tentou entrar em contato com o proprietário do terreno, mas não foi possível porque, segundo informação, ele encontra-se no hospital para exames. (Fonte: ValeParaibano)

Petrobras notifica construções próximas aos oleodutos em todo o País

São Sebastião - As prefeituras de cidades-sede de terminais petrolíferos, e também os demais municípios por onde passam os dutos da Transpetro, sucessora da Petrobras na movimentação de petróleo e derivados, estão recebendo notificações sobre construções irregulares na faixa de proteção dos oleodutos, que requer, segundo a lei 6.766/79, recuo mínimo de 15 metros de cada um dos seus lados.
A questão foi discutida pelos prefeitos e técnicos que participam da reunião da ABRAMT - Associação Brasileira dos Municípios-Sede de Terminais de Petróleo e Gás, na cidade de Tramandaí - RS. A Transpetro contratou uma empresa para verificar todas as construções que não respeitaram o recuo de 15 metros de cada lado da faixa de segurança de 20 metros por onde passam os oleodutos da empresa, no Brasil inteiro. A auditoria já foi concluída e as notificações às prefeituras, com cópia ao Ministério Público de cada localidade, expedidas.
Podemos nos preparar para os procedimentos judiciais e as situações extremamente complicadas que se seguirão, uma vez que há regiões densamente povoadas onde esse recuo, que era previsto em lei, não foi seguido pelos construtores, inclusive em alguns casos com projetos aprovados pelas prefeitura - alertou o prefeito de São Sebastião, Paulo Julião, presidente da ABRAMT. Julião destacou que a ação da Transpetro é correta e necessária, lembrando os riscos que correm as construções que não obedecem aos limites de segurança, e exemplificando com o incêndio que destruiu a Vila Socó, em Cubatão, na década de 80.
Na reunião da ABRAMT, em Tramandaí, encerrada na tarde de ontem, os prefeitos debateram especialmente as questões relacionadas ao recebimento de royalties pelo embarque e desembarque de petróleo. Desde a edição da Portaria 29 da Agência Nacional do Petróleo - ANP, que produziu efeitos a partir de primeiro de janeiro deste ano, a forma de repartição dos royalties vem sendo questionada pelos municípios-sede de terminais petrolíferos e de gás natural, uma vez que a maior parte dos recursos ( 60 por cento dos royalties recolhidos pela Petrobras/Transpetro) passou a ser creditada na conta das cidades vizinhas aos terminais, e não naquelas onde eles estão instalados, e que recebem seus impactos de forma permanente.
Incluindo os municípios produtores de petróleo e gás em terra e na plataforma oceânica, os royalties repassados às cidades nos últimos doze meses somam cerca de R$ 810 milhões. Os municípios que recebem pelo embarque e desembarque de petróleo e gás arrecadaram por volta de vinte por cento desse total, mas os que efetivamente são sede dos terminais - e são, por exemplo, os mais afetados pelos eventuais acidentes e derramamentos, além de terem as instalações de forma permanente em suas áreas urbanas, com as restrições de segurança e transtornos vários que isso acarreta, ficam, desde primeiro de janeiro, com uma fração de apenas 40% desse montante.
Veículo Anfíbio - Após uma exposição feita pelo gerente dos terminais aquaviários da Transpetro no Rio Grande do Sul, engenheiro Geraldo Marfurte, que falou sobre os investimentos da empresa na melhoria das condições de segurança de todas as instalações da empresa em território e águas nacionais - há uma previsão de investimentos da ordem de R$ 3,2 bilhões -, os prefeitos e técnicos foram conhecer os dois rebocadores anfíbios utilizados no terminal de Tramandaí - usados nos trabalhos do terminal flutuante, que fica situado a 5 km da costa, os rebocadores anfíbios podem sair da água e rodar em terra como veículos comuns, o que em Tramandaí é fundamental em situações de maré excepcionalmente baixa, quando as embarcações normais não conseguem deixar a barra do rio Tramandaí. (Fonte: PMSS)

Aberta a etapa paulista de Vela Optimist em São Sebastião

São Sebastião - Teve inicio na última sexta-feira, em São Sebastião, a 1ª Etapa do Campeonato Paulista de Vela Optimist. Cerca de 60 velejadores devem participar do evento, que tem como previsão a realização de 12 regatas, sendo três ao dia, até a próxima terça-feira, dia 9.
São Sebastião é representada por cinco timoneiros. Os mais experientes são Gabriel Melchert, 13 anos, que no dia 27 de julho disputa o Campeonato Europeu, em Portugal, e Fábio Melchert, 11 anos. Além deles, ainda fazem parte da equipe sebastianense Gabriel Saviani, 13 anos, Lucas Carranca, 9 anos, e Douglas Augusto, 13 anos, alunos da Escolinha de Vela da Prefeitura de São Sebastião. Os atletas também têm o apoio do Colégio Anglo.
Além de Gabriel, os destaques desta etapa são os velejadores Rafael Bastos, Juan Carri, considerados os melhores do Estado, Vicente Monteiro, além de Martin Pinedo, atual campeão Brasileiro Mirim.
A categoria Optimist reúne atletas com idades entre 9 e 15 anos. Esta é primeira de duas etapas do Paulista (a segunda será em outubro), que somam ponto no Ranking classificatório para o Campeonato Brasileiro de Optimist, que será realizado em janeiro de 2003, também na cidade de São Sebastião.
“Durante o ano são realizadas várias regatas, todas válidas para a seleção dos 25 melhores velejadores do Estado, que representarão São Paulo no Brasileiro”, explicou Eduardo Melcherd, membro da Comissão de Regata. Ele ainda destacou que o maior objetivo é garantir a classificação de pelo menos um aluno da escolinha para este campeonato.
As provas desta etapa do paulista também estão sendo válidas para a Semana de Vela de Ilhabela, que acontece até a próxima segunda-feira, dia 8. Segundo Melcherd, para este campeonato serão somadas as pontuações obtidas até a segunda-feira e para o paulista, até a terça-feira.
Em setembro, o município sediará a Semana de Vela de São Sebastião, prevista para acontecer também na Praça da Vela, no bairro do Porto Grande, região central. (Fonte: PMSS)

Ações em faixa de marinha são alvo de indagações por vereador

São Sebastião - O vereador Capitão Mota (sem partido), através do requerimento 223/02, está indagando ao Poder Executivo quais as medidas que vêm sendo adotadas no sentido de punir os proprietários de “condomínios de luxo” que impedem a passagem de acesso às praias e se utilizam da faixa de marinha.
Para ele, as áreas em questão deveriam ser devidamente aproveitadas e resguardadas pelo Poder Público. Mota lembra que o problema vem sendo cometido desde as administrações anteriores, mas que, de acordo com ele, “algo precisa ser feito, uma vez que só os proprietários dos condomínios de alto padrão têm o privilégio de utilizar os terrenos, enquanto que os turistas e caiçaras são prejudicados”.
O vereador Amâncio disse que o fato já foi motivo de questionamentos em outras administrações. Na ocasião, ele disse que antes de ser parlamentar fez uma denúncia sobre o problema ao ex-vereador Zangado, que se dirigiu ao local com uma equipe, na praia de Juqueí, realizando filmagem e fotografando os locais, mas nada aconteceu. Conforme explica, as pessoas até têm o direito de utilizar a área de marinha, desde que requeiram junto ao SPU. Para ele, o que vem acontecendo durante todo esse tempo é fruto de abandono por parte da administração pública.
O parlamentar João Barreto (PRP) informou que a comissão de obras da Câmara Municipal está aguardando resposta da associação dos engenheiros e arquitetos para realizar vistorias em determinados locais ao longo do município e detectar possíveis irregularidades.
Na opinião do edil Borba (PMDB), o Poder Público não pode permitir nenhum tipo de obstáculo nos acessos à praia e sim fazer prevalecer a lei.
Já o vereador Marquinho Souza (PSDB) considera a questão a ferida de um dos maiores problemas da cidade: a especulação. “A maioria dos nativos atualmente moram nos morros porque perderam suas terras para a especulação”. Na sua opinião, o Poder Público tem uma obrigação com a população que é o de proteger aquelas pessoas que ainda estão na praia. (Fonte: Câmara Municipal de São Sebastião)

Vereador questiona funcionamento de casa noturna

São Sebastião - O vereador Wagner Teixeira de Oliveira (PV), através do requerimento 219/02, aprovado por unanimidade, está questionando uma série de fatores à Prefeitura em relação ao funcionamento da casa noturna “Banana’s”, localizada na Praia Preta, logo após o bairro de Barra do Sahy.
Segundo ele, no empreendimento funcionava apenas um restaurante e pizzaria, mas desde o início da temporada passada foi aberta uma danceteria no local. No entanto, de acordo com denúncias, o proprietário não investiu em obras de saneamento para o público que freqüenta a casa noturna, cerca de mil pessoas aos finais de semana, como a construção de fossa séptica. “É inadmissível o que acontece no empreendimento”, diz.
Teixeira alega que o estabelecimento despeja o esgoto no mar, uma vez que a construção foi feita próximo a costeira. “As pedras que estão abaixo do empreendimento possuem coloração diferente daquelas que se encontram mais afastadas”, informa. Conforme anuncia, muitos moradores da costa sul têm reclamado sobre a situação. “Se houver irregularidades vou encaminhar ao Ministério Público”, garante.
O parlamentar Sérgio Pereira de Souza (PV) disse que apoia a iniciativa porque todos os estabelecimentos existentes no município precisam atender e obedecer os requisitos que as leis determinam.
Já o vereador Marquinho Souza (PSDB) acredita que o revezamento de fiscais poderia reduzir o número de infratores, desde que fiscalizem com veemência.
Oliveira quer saber qual o tipo de tratamento de esgoto realizado pelo empreendimento; se o procedimento foi licenciado ambientalmente pela Prefeitura ou Cetesb; qual o nome do técnico que licenciou o sistema; quantas visitas o profissional realiza no local, informando os dias, e se ele propôs algum tipo de monitoramento e controle; qual o número de freqüentadores e trabalhadores por dia; qual o tipo de abastecimento de água do empreendimento e se existe controle do consumo mensal, com respectiva análise da potabilidade dessa água; se o efluente do esgoto é clorificado com algum tipo de controle e monitoramento e de que forma é realizado; se existe laudo técnico comprovando que o efluente se enquadra nos parâmetros da lei e se é lançado no mar, mesmo sendo clorificado. Além disso, o vereador indaga qual a legislação vigente, em caso positivo, que autoriza o lançamento do esgoto no mar; se foi efetuado algum estudo das correntes marinhas no local de despejo, com o atestado da devida diluição e dispersão do efluente clorificado e qual o impacto ambiental causado no entorno do local. Ele também pergunta se o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) autorizou o estacionamento no acostamento da pista em dias de funcionamento da casa noturna e qual a sua capacidade; se existe algum processo do DER contra o empreendimento; se verdade que a Prefeitura mandou demolir o deck de madeira localizado na costeira e qual o motivo; se existe tratamento acústico na danceteria e qual o tipo; e se há, ainda, autorização municipal para a atividade comercial existente no local.
O parlamentar requer, também, que a planta delimitando a faixa de marinha e de domínio do DER, além da planta total do empreendimento, seja encaminhada junto com as respostas. (Fonte: Câmara Municipal de São Sebastião)

Moradores de vila em Barra do Una não contam com rede de água

São Sebastião - Através do requerimento 225/02, o vereador Wagner Teixeira de Oliveira (PV) está perguntando à Prefeitura para quando estão previstas as obras de implantação da rede de água em local conhecido como QG, no bairro de Barra do Una.
O documento foi apresentado, segundo ele, porque recentemente o Poder Executivo firmou convênio com a SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) para implantar a rede de água e esgoto em alguns bairros da costa sul.
O local mencionado pelo parlamentar fica ao lado direito da Rodovia Rio-Santos, onde os moradores de baixo poder aquisitivo estão bebendo água barrenta, arriscando a contrair algum tipo de doença como a hepatite. “Já entrei em contato com a Sabesp para agilizar a ligação, uma vez que há rede de água próxima ao local”, informa. Para ele, o problema é uma questão de saúde pública. Segundo Teixeira, existe um abaixo-assinado subscrito pelos moradores com mais de 500 assinaturas.
O vereador Sérgio Pereira de Souza (PV) considera o fato como de extrema importância. Na ocasião, ele lembrou que o lançamento, em parceria com a Prefeitura, das obras de saneamento básico e abastecimento de água em alguns bairros só está sendo possível porque a parte mais rica da comunidade aceitou o financiamento da Nossa Caixa, através do PCM (Programa Comunitário de Melhoramentos). “Como as pessoas que não pertencem a este poder aquisitivo e não têm condições de arcar com as taxas serão beneficiadas?”, pergunta. Na sua opinião, os custos precisam ser proporcionais e de acordo com o valor da propriedade. “Se não for assim, temos que interferir na situação”, completa.
“A diferença social é preocupante, por isso, não podemos aceitar cobranças iguais para todos. É preciso encontrar alternativas para o problema”, ressalta o vereador Marquinho Souza (PSDB). (Fonte: Câmara Municipal de São Sebastião)

Vereadores reclamam da forma como os estudantes estão sendo transportados

São Sebastião -  Em função do requerimento 230/02, de autoria do vereador Wagner Teixeira de Oliveira (PV), os parlamentares aproveitaram para reclamar da forma como o transporte dos estudantes do ensino fundamental vêm sendo realizado pela secretaria municipal de educação.
O documento em questão sugere a direção da Autoviass (Auto Viação São Sebastião) a realização de estudos no sentido de garantir vagas nos ônibus para os alunos que não possuem passe escolar e residem longe das escolas, mas que estão, de acordo com Teixeira, encontrando dificuldades de freqüentar as aulas por falta de condução. “É um problema que está acontecendo constantemente no bairro de Boiçucanga”, informa.
Para Borba (PMDB), a responsabilidade não é da empresa Autoviass e sim da secretaria de educação, que fornece os passes. “O caso é complicado. É necessário ter respeito pelas crianças”. Ele questiona quem irá responder o eventual atropelamento de um estudante que está se dirigindo ao ponto de ônibus.
O parlamentar Marcos Leopoldino (PSDB) declarou que a administração não pode continuar transportando os estudantes, principalmente as crianças de 6 e 7 anos de idade, da maneira que vem fazendo: fornecendo passes e fazendo com que os alunos se dirijam até os pontos e sejam conduzidos pelos ônibus de linha. “A secretaria de educação pode sim se dar ao luxo de ceder ônibus para o transporte daqueles que residem longe das unidades porque há receita para isso”, afirma.
Segundo o vereador Amâncio, o governo estadual disponibilizou uma verba para que a administração municipal faça a compra de veículo para o transporte escolar. “Não sei porque a Prefeitura ainda não correu atrás do dinheiro?”, pergunta. O parlamentar Capitão Mota (sem partido) também não entende o motivo da Prefeitura não ter obtido o recurso. Para ele, a culpa do que vem ocorrendo é da secretaria de educação que deveria oferecer condução específica, inclusive com a presença de um acompanhante no interior do veículo. “Poderia ser o pai ou mãe de um aluno, que fariam revezamento”, sugere.
O vereador Marquinho Souza (PSDB) chegou a sugerir a convocação da secretária municipal, Vera Hilst, para explicar a situação. (Fonte: Câmara Municipal de São Sebastião)

Grupo reclama de loteamento instalado na praia do Lázaro
Morador aponta supostas irregularidades em condomínio de luxo em Ubatuba

Ubatuba - Um grupo de moradores do bairro do Lázaro, em Ubatuba, está denunciando suposta ilegalidade na localização de um condomínio na península entre as praias do Lázaro e da Sununga. Eles afirmam que o loteamento está em área de preservação ambiental.
Também segundo os moradores, o condomínio estaria depositando esgoto no mar. A SAL (Sociedade Amigos do Lázaro) informou que recebeu denúncias contra o condomínio e estuda a possibilidade de encaminhar ofício pedindo providências ao Ministério Público.
O condomínio Saint Lazare, considerado de luxo, fica em gleba de 67.492 mil metros quadrados. Um lote no local pode ser adquirido por R$ 420 mil. O empreendimento está registrado em nome do empresário Hamilton Prado. Para viabilizá-lo, Prado recorreu ao DEPRN (Departamento Estadual de Proteção dos Recursos Naturais), à Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) e ao Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).
A licença foi concedida em maio de 2000. Na mesma época, a prefeitura também se pronunciou a favor da implantação do condomínio.
A gleba em que o loteamento está inserido fica em área protegida pela resolução 303/02 do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente), órgão ligado ao governo federal, e pelo decreto 750/93 do Código Florestal.
"É complicado porque o esgoto afasta os turistas", afirmou um comerciante local, que preferiu permanecer no anonimato para evitar represálias. Ele se disse revoltado com a situação.
GOVERNO- O diretor do DPRN no Vale do Paraíba, Marco Antonio Moreira, disse que o empreendimento não transgride a resolução do Conama. Segundo ele o processo do loteamento teve início em 1996 e a resolução é de 2002. Ele informou também que a licença contempla o decreto 750/93.
"Houve desmatamento em apenas parte da área. O local possuía apenas vegetação inicial. Não se poderia desmatar locais com vegetação média e avançada."
O Ibama informou que a autorização foi concedida porque o empreendimento foi caracterizado de interesse social.
A assessoria da Cetesb informou que o órgão vai investigar se o condomínio lança esgoto no mar, conforme denunciado.
O secretário municipal do Meio Ambiente, Virgílio Barroso Pinto, também disse que vai averiguar a situação. (Fonte: ValeParaibano)

Empresário nega possível irregularidade

Ubatuba - O empresário Hamilton Prado, que mora no condomínio Saint Lazare, negou possíveis irregularidades no loteamento. Ele afirmou que o esgoto despejado no mar seria oriundo do bairro Jardim Guarani. Prado afirmou também que informou o fato à Cetesb duas vezes mas não obteve resposta.
"Informei à Cetesb há dois ou três meses. Também sou usuário do mar e tenho interesse que o local permaneça limpo. O esgoto do Jardim Guarani desembocava em frente à minha residência. O que fiz foi desviá-lo."
O empresário também negou qualquer desmatamento no terreno. Segundo Prado, sua casa existe no local desde 1960. Ele informou que não há outras edificações no condomínio e não informou a quantidade de lotes vendidos.
Prado disse que o loteamento viabilizou várias melhorias para a região.
"Graças ao condomínio há guias e sarjetas nas ruas. A região precisa de coisas boas, de progresso. Tenho tudo legalizado. Levei 10 anos para conseguir aprová-lo", afirmou o empresário. (Fonte: ValeParaibano)

Nove de Julho será inaugurada no próximo dia nove

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba entrega na próxima terça-feira, 9, as obras de reurbanização da avenida Nove de Julho que está em fase final de acabamento. O projeto de reurbanização da avenida Nove de Julho compreende do trecho da praça Capricórnio, em frente ao aeroporto, até a praça Santos Dumont, no Itaguá. O valor da obra é de R$738.922,40 e é um convênio da Prefeitura com o DADE (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento as Estâncias). As obras foram executadas pela empresa Massaguaçu, de Caraguatatuba.
No projeto de reurbanização foi construída uma ciclovia com cerca de 2500 m2, além calçada à beira mar em mosaico português, que já vem sendo utilizada para caminhadas e passeios. A pista de skate que terá o nome dos caiçaras Alfredo Vieira e João Serpa (Fifo) também será inaugurada, apesar de já estar sendo utilizada com grande freqüência por jovens desportistas da cidade Foram instalados 250 metros de tubos de 40 cm de diâmetro para o escoamento de água da praça dos skatistas. Ainda ao lado da pista de skate, foi construído um palco para shows musicais. Ao longo da avenida foram colocados bancos, lixeiras e luminárias, além de dois playgrounds, bicicletários e uma quadra para vôlei de areia. Foi feito todo o paisagismo do local, onde foram mantidas as árvores originais e outras plantadas.
O projeto foi desenvolvido pela secretaria de Arquitetura e Urbanismo da Prefeitura de Ubatuba. As obras tiveram início no ano passado. Para o prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), esta é uma das obras mais importantes de toda a história urbanística de Ubatuba. “Com toda a certeza, estamos inaugurando não só uma obra que é um verdadeiro cartão postal, mas também uma nova fase de preparação do município para o desenvolvimento turístico e econômico. A avenida Nove de Julho revitaliza e valoriza a cidade como mais uma das opções de lazer. Mas, não paramos por aí. Tem muito mais pela frente, como a urbanização e reforma da área do aeroporto, construção do Centro de Convenções e Eventos que estará gerando emprego e desenvolvimento”, afirmou Ramos. (Fonte: ACS-PMU)

Saúde de Ubatuba com novas instalações

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba inaugurou na sexta-feira o Centro Administrativo - Anexo I, que vai concentrar a toda a área responsável pela administração da Secretaria da Saúde. As obras estiveram paralisadas durante a administração anterior e que, após as adaptações necessárias, foram concluídas com investimentos, nesta fase, da ordem de R$ 140 mil. O prédio foi abandonado e sofreu vistorias técnicas sem haver uma decisão. “ Foi um projeto iniciado em nossa última administração ao final de 1966 que, após os laudos , priorizamos para concluir o mais rápido possível pois a área de saúde não pode esperar”, diz o prefeito Paulo Ramos.
O anexo, com 450 m2 de área construída, foi construído em parceria com a Secretaria do Estado da Saúde e vai complementar as instalações do Centro de Saúde “Dr. Affonso de Faria Fraga” atualmente responsável pelas especialiadades de cardiologia, neurologia, infectologia, pediatria, cirurgia e clínica geral. “Uma importante instalação que vai organizar a área administrativa da Secretaria da Saúde, permitindo desafogar outras instalações ligadas diretamente ao atendimento médico. Além disso, o Posto, Médico mais os anexos I e II representam a conclusão do projeto inicial e melhores condições prestar nossos serviços” diz Jurandiau Lovizaro, Secretário Municipal da Saúde. (Fonte: ACS-PMU)

Brinquedoteca para a Santa Casa

Ubatuba - A Santa Casa de Ubatuba recebeu das mãos da Primeira dama Claudia Regina Fonseca para um espaço criado pela Santa Casa brinquedos e livros, para recreação das crianças internadas na Santa Casa. O espaço com o piso e paredes coloridos e decorados com bichinhos e motivos alegres e infantis vai tornar mais saudável a estadia das crianças que necessitam de internação para seu tratamento. Segundo o pediatra Jucelino Mendes de Almeida Neto “este espaço criado com o esforço de muitas pessoas, fará com que as crianças se sintam em casa, tendo um momento de lazer e cultura que sem dúvida será fundamental para ajudar na recuperação das crianças, dentro do que se propõe, a humanização do atendimento hospitalar. ”O Secretário de Saúde também concordando coma opinião de todos os presentes que o espaço é excelente para aliviar a desconforto da internação das crianças, brincou dizendo “que muitas delas não vão querer é sair da Santa Casa.”
A primeira dama Claudia diz que o Fundo social do Estado está repassando seis casas de brinquedo para o município Ubatuba somando 1200 brinquedos. A próxima distribuição será feita para a Entidade EMUS e outras entidades e serão também criados em bairros mais distantes e necessitados espaços para estarem recebendo a “Brinquedoteca.
Na cerimônia na Santa Casa foi lida por Sérgio Siglo a carta da provedoria em agradecimento ao Prefeito e á primeira dama Claudia e á todos que cooperam para a realização deste espaço para as crianças. O Prefeito também uso a palavra enaltecendo o trabalho de todos, e de sua mulher, que o surpreendeu nesta gestão se dedicando ao Fundo Social e obtendo tanto sucesso, como fez como diretora da escola Anchieta na outra gestão. Da. Silvia Ley provedora da Santa Casa agradeceu a todos mais uma vez, fazendo seus agradecimentos a nossa primeira dama e a todos que cooperaram da Prefeitura e Santa Casa. (Fonte: ACS-PMU)

Catarinense é o líder do SuperSurf
Andreas Eduardo fez sua primeira final e venceu. O resultado levou-o da 24ª posição para a liderança. No feminino, a favorita Andréa Lopes fez bonito

Ubatuba - "Demorou, mas chegou." Foi assim que o catarinense Andreas Eduardo definiu seu primeiro título em uma etapa do SuperSurf, campeonato brasileiro da modalidade. Aos 24 anos, jamais havia chegado a uma final de etapa na competição. "Há três anos corro atrás disso", desabafou ontem, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, ao ser cumprimentado por amigos e fãs. Com o título, o catarinense saiu da 24ª posição para a liderança da competição, com 1.800 pontos. O vice-campeão foi Maicon Rosa, que está apenas dez pontos atrás de Andreas no ranking do campeonato.
Quando perdeu, Maicon saiu da água sem conversar com ninguém - atitude típica de seu irmão, Peterson Rosa, tricampeão brasileiro apelidado de "Bronco". "Saí com uma nota 9,5. O Andréas conseguiu pegar duas notas medianas (eram sete no total) e eu não consegui uma depois", lamentou Maicon. Os terceiros colocados foram Pedro Norberto, de Santa Catarina, e Joca Júnior, do Rio Grande do Norte.
"Difícil não é disputar a final, mas chegar até ela. Nesta etapa, tive sorte: o mar estava difícil, mas consegui pegar minhas ondas", disse Andreas. "Ganhar em Ubatuba é muito bom, tenho amigos aqui e vou comemorar com eles", emendou. O atleta ganhou R$ 15 mil pela primeira colocação na etapa.
Andréa Lopes bate Jaqueline Silva - Entre as mulheres, a carioca Andréa Lopes confirmou o favoritismo e chegou a mais uma final. A atleta, líder do ranking com 2.860 pontos, não deixou de participar de nenhuma das três finais já realizadas. Ontem, bateu a catarinense Jaqueline Silva, atual campeã do WQS. Na primeira etapa, em Maresias, Andréa venceu Viviane Maria. Em Itacaré, na segunda etapa, perdeu de Tita Tavares.
"A Jaque é uma das minhas adversárias mais difíceis. Usei minha frieza", disse Andrea, que venceu na última onda - precisava de 4,41 pontos e tirou 4,80. Na terceira colocação ficaram a carioca Brigitte Mayer e a potiguar Viviane Maria. (Fonte: Jornal da Tarde)

Duas gerações, o mesmo sonho no surfe

Ubatuba - Durante as etapas do SuperSurf, em Ubatuba, duas gerações estão unidas pelo mesmo sonho: de que uma surfista brasileira chegue ao topo do mundo, com a conquista do título mundial do WCT (Wolrd Championship Tour, a elite mundial). Dois exemplos dessa luta são a veterana Brigitte Mayer, de 34 anos, e a novata Cláudia Gonçalves, de 17.
Brigitte surfa desde os 14 e não sabe quando vai encerrar a carreira. Cláudia tornou-se profissional este ano e batalha para se manter na elite brasileira. Ano passado, foi campeã nacional amadora. “Sempre fui da água e brincava com minhas irmãs e amigos. Antes de surfar, nadava de peito, brincava com prancha de isopor. Um dia, na Barra da Tijuca, meu amigo me colocou em cima da prancha de surfe dele e foi amor à primeira vista”, conta Brigitte. Tanto ela quanto Cláudia sempre tiveram apoio da família. “Toda minha família surfa. Até os 11 anos, eu tive uma prancha de bodyboard. Quando fiz 12, meu pai me deu uma de surfe e não larguei mais", diz Claudia. “Meu pai ficava meio preocupado com as viagens, coisa de qualquer pai. Mas com o tempo ele acostumou", justifica Cláudia.
A veterana carioca é a única do circuito brasileiro que tem curso superior completo: “Me formei em 1989 em Análise de Sistemas e trabalho como analista de suporte na empresa de um amigo.” (Fonte: Jornal da Tarde)

Carta do Leitor

Caraguá Country - Quero parabenizar o prefeito de Caraguatatuba pelo aspecto country que está imprimindo à sua cidade. Onde antes havia aquelas monótonas estradas de asfalto, hoje se pode atravessar a cidade sobre autenticos rodeios de terra. A gente se lembra dos tempos de antanho, e o carro da gente vai cada vez mais se adequando ao cenário colonial.
Parabéns!

Mike Buser
arquiteto


CDP em Caraguá e outros CDP´s - Uma sugestão para eliminar CDPs: remeter os bandidos para seus estados de origem. Cada qual cuidaria de seus bandidos.
Outra sugestão: construir CDPs cerca das residências dos governadores, deputados vereadores, as quais, com certeza, não estão localizadas nem um pouquinho perto dos locais que eles, e só eles, designam para construir os CDPs; mesmo que para isto tivessemos que desapropriar áreas muito, mas muito, nobres.
Outra sugestão: botar essa bandidagem toda pra trabalhar com enxada, pá, picareta, marreta, martelo, etc., para que produzissem algo mais que aulas para aprimoramento de criminosos. Importante seria separar o joio do trigo pois não é possível que assassinos, estupradores, assassinos por tabela (os que roubam, desviam milhões e milhões dos cofres públicos impedindo que este dinheiro vá para obras sociais, saúde, etc.) daqueles que roubam um pão para matar a fome de seu filho, etc.; a estes últimos o trabalho para a comunidade e sacá-lo da miséria é a solução. Não esquecer que cada um dos "trabalhadores", os primeiros acima citados, deveria estar com uma bolinha de ferro (não mais que 30 Kg) devidamente ligada à sua perna.
Não esquecer uma das muitas máximas: a mente desocupada é a oficina do diabo.

Augusto Cesar Coriolano


Abastecimento de Água no Marverde - Na reunião do Conselho Municipal de Turismo, o engenheiro Carlos Roberto de Oliveira, representante da Sapesp declarou que somente os Condomínios Costa Verde e Parquem Imperial não recebem água da Sapesp, porque têm abastecimento próprio e que "o resto da cidade conta com abastecimento o ano inteiro e não sofre mais com a falta d'água, nem mesmo na alta temporada" Nós, do Loteamento Marverde, pertencemos ao "resto da cidade" e não temos abastecimento d'água. O Loteador não dotou o Marverde de água nem esgoto e a Prefeitura Municipal que deveria exigir da Terraplanagem Brasilia esses serviços básicos, também não fez sua parte. Para conhecimento do engenheiro Carlos Roberto de Oliveira, os proprietários de imóveis obtêm água para seu consumo de poços semi-artesianos e quando não é possível, das nascentes naturais,distribuída através de mangueiras, por particular, sem nenhum tratamento.
O Loteamento Marverde já possue cerca de 300 casas e outras 30 em construção. Não estaria na hora de se fazer alguma coisa para sanar esta deficiência, ou as providências virão somente quando o lençol freático do loteamento e as águas da Práia Mococa estiverem contaminados pelos esgotos, ou quando surgirem doenças pelo consumo de água contaminada ? Aguardamos a palavra das autoridades.

Helcio de Loyola - Presidente
Sociedade Amigos do Marverde
Caraguatatuba - SP


Conselho de Turismo reune-se para discutir saneamento basico - Acho no mínimo estranho a "fonte da Prefeitura Municipal de Caraguatatuba" ao noticiar a reunião do C.M.Turismo ter citado nominalmente os membros do Conselho e terem esquecidos os nomes das vereadoras presentes. Nós participamos como convidadas, Vereadora Leonor Diniz e eu, após temos demonstrados ao secretario de Turismo nossa preocupação com o baixo fluxo de turistas para nossa cidade e região, principalmente após divulgação por todos os jornais de pesquisa oficial dando as três regiões economicamente mais ricas dos País serem: a Grande São Paulo, a região de Campinas e a de São José dos Campos (sem contar com a região de Ribeirão Preto, a mais forte na agro pecuária), todas com tradicionais vínculos com o Litoral Norte. Se são as mais ricas e clientes naturais de nosso litoral qual é o motivo de nossa falência econômica? Na realidade a reunião foi pouco produtiva, sendo apresentado 2 projetos para serem implementados, um com viabilidade real e interessante (desfile de carros antigos) e outro com riscos até de acidentes (corridas de carros especiais). Os dois empacaram simplesmente porque não há autonomia da Secretaria de Turismo, que dependem, como outras secretarias da decisão suprema do Chefe do Executivo. Quanto ao saneamento básico, fator primordial da qualidade de nossas praias ficou claro que falta um maior entrosamento entre os Poderes Públicos Municipais e a Sabesp. Esperamos que uma próxima reunião seja mais efetiva.

Vereadora Madalena Fachini
Caraguatatuba-SP


Site Ocioso - Tenho insistentemente enviado e-mail´s à Prefeitura de Caraguatatuba, inclusive ao Gabinete do Sr. Prefeito, no intuito de esclarecer algumas dúvidas sobre a viabilidade de instalação de rede de água no bairro onde sou proprietário de um imóvel e não consigo obter qualquer resposta. Passa-me a impressão que o pessoal da Prefeitura não sabe manipular computadores para acessar os e-mail´s que lhes são enviados, ou fazem um grande descaso com aqueles que honestamente contribuem com os altos valores de tributos que nos obriga a pagar. De que adianta um site exclusivo para esta Prefeitura se dele pouco ou nada se utiliza?

Dirceu Astorga Emmã


Voltando ao aAssunto - Em tempos de gerenciamento costeiro, gostaria de ser informado, caso tenha sido investigado pela ONG's citadas pela leitora Luciana M. Frazão, se os piers nas praias do Centro e São Francisco em São Sebastião possuem licenciamento ambiental. E a imensa marina do Saco da Ribeira? Está devidamente licenciada?
Justifico: para implantação desses empreendimentos é requerido EIA/RIMA pois são entendidos, por lei, como altamente poluentes e para seu exercício é exigido monitoramento de águas e medidas mitigadoras. Além deste instrumento constituir a viabilização da relação sociedade, meio ambiente e desenvolvimento sustentado.
E o óleo usado pelos pesqueiros da praia de São Francisco? Que destino recebe? É recolhido por coletores autorizados pela ANP?
E o tráfego de veículos dentro das praias do Centro (Ubatuba) e Cigarras (S.Sebastião) é igualmente tolerado pelos órgãos de trânsito destes
municípios, tal como em Caraguá? Os usuários destas praias sentem a mesma insegurança dos banhistas de Tabatinga?
Não gostaria de ser mal interpretado e fazer parecer que este texto se constitui numa provocação. É apenas uma chamada para novas frentes de
atuação das ONG's sérias, no sentido de que apurem a regularidade destas instalações de que o Litoral Norte é pródigo, sob pena de ver-se concretizar a dúvida manifesta pelo Sr Augusto Cesar Coriolano que aponta para a mais completa desproteção ambiental, impossibilidade de uso das águas à beira mar pelos banhistas sem barco, provocação de danos à microflora marinha, perda de riquezas naturais e criação de passivos ambientais, cujos custos de restauro, bem sabem as ONG's, sempre são elevados.

Jerson Siqueira
Ilhabela - SP


"Os Normais" - Deixei de ver "Os Normais" - achei tão anormal a indelicadeza de descompor a pequena cidade de Ubatuba, que pensei, não fizesse frente ao poderoso Rio de Janeiro da poderosa Rede Globo. Deixarei as estatísticas pluviométricas para outros, também não citarei as criminais, mas como diz o dito popular "Quem desdenha quer comprar"
"Adeus Normais".

Elza Ganzelevitch

 


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.


Free Wallpaper Chalés Gaivota


As notícias e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando nescessariamente a opinião deste informativo.


Receba as notícias via e-mail:

Quero receber o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:

Pense a respeito...
Para Refletir
Twister
Para Refletir
Para Refletir
Opinião


Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor