Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Terça-feira, 10 de setembro de 2002 - Nº 613 Edições Anteriores

Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Litoral paulista espera atrair 9 milhões de turistas

Caraguatatuba:
   Veteran Car em Caraguá
   Festival do Mexilhão leva mais de mil pessoas à Cocanha
   Diocese de Caraguatatuba realiza Grito dos Excluídos
   Honraria à Vereadores é projeto a ser votado na Câmara

Ilhabela:
   6ª Etapa do Calendário de Maratonas Aquáticas

São Sebastião:
   Chuva atrapalha votação do plebiscito da ALCA
   Projeto São Sebastião de Sol a Sol é apresentado ao mercado publicitário
   Bombeiros resgatam 16 surfistas levados pela correnteza na Praia da Baleia
   Prefeitura entrega vestiário no Morro do Abrigo

Ubatuba:
   Pedreiro mata mulher e fere namorado por ciúme em Ubatuba
   Parceria leva água para Vila Cambucá
   Prefeitura desloca pedras para passagem de barcos

   Carta do Leitor



Litoral paulista espera atrair 9 milhões de turistas

Litoral Norte - Foi dada a largada para o agito no litoral paulista. Apesar de o verão só começar em dezembro, é a partir do feriado de 7 de setembro que prefeituras e empresários das cidades litorâneas começam a planejar maneiras de atrair o maior número de turistas possível - para se ter uma idéia, eles esperam receber 9 milhões de visitantes na próxima temporada de verão.
Só no litoral norte, apesar do custo de pousadas, hotéis e casas de veraneio, com diárias entre R$ 80,00 E R$ 200,00 o casal com café da manhã, a expectativa é de 4 milhões de turistas do Natal ao carnaval. A demanda do público exige investimentos, mas representa lucros com cifras a perder de vista.
Um levantamento dos turistas que passam pela Travessia de Balsa, no sentido Ilhabela, mostra que o número de pessoas que visita a cidade tem crescido, desde 1996, 10% ao ano. Em 2001, foram cerca de 600 mil pessoas. Por esse motivo, a prefeitura investe mais em infra-estrutura do que em eventos culturais.
"Deixamos que as empresas invistam em programação, já que a cidade chega ao seu ponto máximo de lotação na alta temporada", afirmou o diretor de Turismo, Ricardo Fazini. No próximo verão, os visitantes vão encontrar em Ilhabela, além da nova pavimentação em grande parte dos bairros da cidade, uma ciclovia de 4 quilômetros, fazendo a ligação entre a Barra e o Campo de Aviação.
Outras novidades são a reurbanização da Rua do Meio e o deque de concreto e madeira instalado ao lado do centro histórico. Até o ano passado, a maior preocupação da prefeitura de Ilhabela com a chegada da estação quente era o atendimento médico. "Passamos por duas temporadas difíceis, sem atendimento suficiente na área de saúde."
Mas o problema deve ser sanado agora, com o hospital municipal, de 3 mil metros quadrados, inaugurado em julho, e a reforma das unidades básicas de saúde. "Entre obras, equipamentos, centro cirúrgico, maternidade e contratação de profissionais, foram investidos R$ 5 milhões em um ano", conta o secretário de Saúde do município, Antonio Colucci.

Estrangeiros - Na região, a presença dos turistas é certa. Entre comerciantes e hoteleiros, não há preocupação de perder público para o litoral paranaense ou catarinense. Pelo contrário. A hoteleira Fernanda Luz, da Pousada Recanto da Cachoeira, por exemplo, conta que, além da grande procura de paulistas, um novo público está surgindo em Ilhabela: os estrangeiros. "É impressionante como está aumentando o número de turistas europeus que visitam a cidade. Eles ficam alucinados com o colorido da mata e do mar e acabam fazendo propaganda daqui quando voltam a seus países", explica Fernanda.
A empresária informou que um casal que morava em Ilhabela está há seis meses na Alemanha, para trabalhar e divulgar a cidade. "Agora, planejamos montar um pacote especial, oferecendo translado e roteiro turístico. Assim, estaremos preparados para receber os alemães na alta temporada."
De acordo com o coordenador de Turismo da entidade, José Carlos de Souza, o público que visita o litoral paulista é formado majoritariamente por famílias e pequenos grupos de visitantes. "Passeios para o litoral norte não são oferecidos em pacotes nas agências de viagens", explica o coordenador de Turismo. "Nosso público é formado por famílias, que vêm principalmente da capital, do Rio e sul de Minas."
De acordo com estatísticas do sindicato, 80% das pessoas que freqüentam Ubatuba são de São Paulo e o restante de outros Estados. "Na alta temporada, tem aumentado o número de pessoas do Norte e Nordeste do País, mas elas nunca fazem parte de grandes excursões." Dos 4 milhões de turistas do litoral norte, metade passa pelas 80 praias de Ubatuba, segundo dados do Sindicato dos Hotéis e Restaurantes do município.

Promoções - Até o fim de novembro, os preços de pousadas e hotéis de Ubatuba têm descontos de até 60%. A partir de dezembro, os preços da diária para casal, com direito a café da manhã, passam a variar entre R$ 70,00 e R$ 180,00. A alta temporada em Ubatuba será recebida com queima de fogos de 15 minutos, apresentação de orquestra, espetáculos culturais e shows de dança. Para o dia 22 de dezembro, a cidade está preparando uma festa muito especial na Praça Capricórnio, exatamente às 11h28, horário exato da chegada do verão.
Durante a estação, a maior preocupação da Secretaria Municipal de Saúde é com a prevenção de doenças, principalmente a intoxicação por alimentos estragados ou contaminados. Para isso, nutricionistas da prefeitura, fiscais e agentes da Vigilância Sanitária têm dado instruções diariamente para 350 ambulantes sobre a preparação e a venda de lanches e petiscos.
"Não vamos aceitar nenhum ambulante clandestino. Todos têm um selo de identificação e eles próprios serão os fiscais", afirmou o secretário, Jurandiau Louvizari. Ele ressaltou ainda a intensa fiscalização em bares e restaurantes, em prol da higiene e da boa alimentação. "Prevenir ainda é o melhor remédio e sai mais barato", garante o secretário.
Quem quiser passar os próximos dois feriados do ano - apesar de eles não serem prolongados - ou o verão em Caraguatatuba terá muitas opções de lazer. A cidade já definiu toda a programação cultural até fevereiro de 2003 e apostou na diversidade para atrair público variado, com diferentes gostos e idades. Há eventos para quem aprecia a beleza das orquídeas e para os apaixonados por motores e velocidade.

Diversidade - Entre os dias 12 de 15 deste mês, a cidade promove o Encontro de Carros Antigos, com shows de blues e jazz. Em outubro, ocorre a Mostra Paulista de Orquídeas. No mês seguinte, é a vez do Festival de Arrancadas e Velocidade. Já dezembro terá o Festival do Movimento Negro, com a festa de Iemanjá. Dez dias antes do Natal será realizado um megashow de música gospel e, a partir de 27 de dezembro, ocorre o Caraguá Music, com apresentações de grupos como Titãs, J Quest e KLB, além de duplas sertanejas e outros nomes da MPB. Nas praias, há projetos como o Verão 2003, com ginástica aeróbica, massagens, brincadeiras para crianças e leitura.
Diversão à parte, a cidade de São Sebastião, no litoral norte, propõe cara nova para o próximo verão. Os 108 quilômetros de costa e as 36 praias do município vão receber um projeto de ações promocionais para evitar a poluição visual causada por empresas que divulgam desordenadamente seus produtos nas praias.
Segundo o secretário de Turismo, José Cardim de Souza, o Projeto São Sebastião de Sol a Sol vai incentivar a visitação aos pontos turísticos com sinalizações e placas indicativas, organização da propaganda do comércio e de empresas, estímulo à preservação ambiental e criação empregos. "Uma empresa vai vender 800 pontos de publicidade e parte da receita será usada na conservação do centro histórico de São Sebastião", disse Souza.
O projeto, que deve receber investimentos na ordem de R$ 10 milhões, também inclui uma área de 50 mil metros quadrados no centro da cidade, onde serão realizados shows e espetáculos culturais. Segundo a Assessoria de Imprensa do município, os shows a serem apresentados no verão ainda não foram definidos. São Sebastião terá ainda uma campanha de combate à dengue, para evitar a proliferação do mosquito durante o verão. Nas duas últimas temporadas, o município teve problemas com a doença. (Fonte: Estadão)

Veteran Car em Caraguá
Evento reúne antigomobilístas da capital, interior do estado, Vale do Paraíba e Litoral Norte.

Caraguatatuba - Acontece em Caraguatatuba, nos dias 13, 14 e 15 deste mês, o Veteran Car - Exposição de Carros Antigos. Cerca de 100 carros estarão expostos na Praça de Eventos, gratuitamente, para que o público conheça de perto automóveis das décadas de 40, 50 e 60, todos bem conservados. Como já havia sido divulgado pelo Litoral Virtual, o Veteran Car está sendo realizado pela Secretaria de Turismo e Roger Garage com apoio do Clube Amigos de Autos Antigos do Litoral Norte, da Federação Brasileira de Veículos Antigos, Petrobrás e da empresa de segurança Capital. O Veteran Car começa na sexta-feira, dia 13, às 21 horas, com a recepção aos proprietários dos carros antigos inscritos no evento. Estão confirmadas inscrições de antigomobilístas da capital, interior do estado, Vale do Paraíba e Litoral Norte. Aguarda-se para a próxima semana, inscrições de representantes de Minas Gerias e Rio de Janeiro.
Os antigomobilístas interessados em participar do Veteran Car podem fazer suas inscrições através do telefone (012) 3884-2504. Entre os carros antigos que estarão expostos encontram-se Chevrolet Belair, Citroen, Fords, Simca das décadas de 50 e 60. No sábado, 14, duas bandas estarão se apresentando durante a exposição: Rivavel e 3º Milenium, executando blues, jazz e rock dos anos 50 e 60.
Segundo o secretário de Turismo Salim Burihan, o encontro é importante porque além de ser um excelente atrativo turístico, envolve todos os antigomobilístas do Litoral Norte, tornando o evento de caráter regional. Para Rogério Gatti, da Roger Garage, o evento está sendo feito com toda dedicação para que Caraguá possa se tornar uma das sedes mais importantes do antigomobilísmo nacional. O evento conta também com apoio da Associação de Hotéis e Pousadas e Associação Comercial. (Fonte: PMC)

Festival do Mexilhão leva mais de mil pessoas à Cocanha

Caraguatatuba - O 1º Festival do Mexilhão da Cocanha, realizado no domingo, em Caraguatatuba, superou as expectativas, na avaliação dos organizadores. Foram vendidos cerca de 500 convites e a estimativa é que mais de mil pessoas passaram pelo recinto, montado na praia da Cocanha.
De acordo com o presidente da Amesp (Associação dos Maricultores do Estado de São Paulo), José Luiz Alves, foram utilizados mais de 850 quilos de mexilhão. Todo o marisco foi colhido das fazenda de cultivo da Cocanha e da ilha do Tamanduá.
Durante o almoço, os produtores ofereceram três tipos de pratos feitos com o mexilhão: vinagrete, mexilhão no bafo e lambe-lambe que é o produto cozido com arroz.
Fila - A proporção da festa ultrapassou as expectativas dos organizadores e chegou a causar mal em algumas pessoas que foram ao festival. A demora para a retirada dos pratos foi o maior problema e reclamação. Durante o horário de pico teve gente que ficou mais de 1h30 na fila.
"Acho que eles deveriam ter feito isso de uma forma que a gente não tivesse que ficar tanto tempo esperando", reclamou o comerciante Carlos Augusto Silva, 35 anos, de São Paulo.
O presidente da Amesp se desculpou pela demora e alegou que, como este foi o primeiro festival, "a comissão organizadora foi surpreendida e para o próximo esses problemas serão sanados".
O secretário de Turismo de Caraguatatuba, Salim Burihan, avaliou como excelente o festival. "A prefeitura apoia essas iniciativas e esse é um projeto para ser incluso no calendários de eventos".
Caraguatatuba é atualmente a maior produtora de mexilhão do país. São 19 produtores e uma média anual de 50 toneladas, de acordo com Valéria Gelli, bióloga do Instituto de Pesca. Na região, são 90 produtores e uma média de 100 toneladas por ano.
Segundo ela, hoje a maricultura na região é tão forte quanto a pesca e nos últimos anos vem sendo desenvolvido uma trabalho para melhorar cada vez mais esse trabalho.
"É importante ressaltar que esse é uma trabalho sério e que não é porque há esse desenvolvimento que qualquer pessoa pode montar sua fazenda".
Segundo ela, o Insituto de Pesca fez um mapeamento e cadastramento de pontos no Litoral Norte onde podem ser montadas as fazendas de mariscos. São 31 pontos em Ubatuba, 17 em Ilhabela, cinco em São Sebastião e três em Caraguatatuba. "Qualquer outra localidade não pode haver o cultivo por falta de condições adequadas", alerta Valéria Gelli. (Fonte: Imprensa Livre)

Diocese de Caraguatatuba realiza Grito dos Excluídos

Caraguatatuba - Numa manifestação que reuniu cerca de 70 pessoas em Caraguatatuba e outras 120 entre as cidades de São Sebastião e Ubatuba, a Diocese de Caraguatatuba marca o início da realização anual do Grito dos Excluídos. O manifesto que acontece em diversas cidades do Brasil sempre no dia 7 de setembro, teve início em 1995 e é coordenador pelas Pastorais Sociais da Igreja Católica, aberto à participação de outras Igrejas e entidades.
Em Caraguatatuba, embora pequeno, o grupo contou com representantes das pastorais sociais da diocese e membros de sindicatos dos professores e trabalhadores da construção civil do Litoral Norte. A caminhada seguiu pela Avenida Miguel Varlez até a Praça Cândido Mota onde foi realizada uma pequena celebração.
Dom Fernando Mason, bispo diocesano esteve presente e falou da importância deste manifesto: “Realizar o Grito dos Excluídos é uma maneira de marcar presença refletida e crítica na atual situação sócio-político-econômica de nosso País, e de nos conscientizar acerca de seus rumos. É portanto participação, exercício da cidadania”.
Participaram da caminhada Pe. Marcos V Rosa, que abriu ao manifesto na Praça da Bíblia; Padre Reis. Pe. Elmiran e Pe. Jacob, todos de Caraguatatuba.
O evento foi encerrado com a participação dos alunos da Escola estadual Thomaz Ribeiro de Lima que encenaram e dançaram ao som de Deus salve a América, nu a manifestação contra a ALCA, objeto do tema do Grito dos Excluídos deste ano em todo o Brasil: Soberania não se negocia. (Fonte: Diocese de Caraguatatuba)

Honraria à Vereadores é projeto a ser votado na Câmara

Caraguatatuba - A Câmara Municipal de Caraguatatuba discute na Sessão Ordinária semanal, que acontece em 10 de setembro, nesta terça-feira, Projeto de Resolução do Vereador Omar Kazon (PL), que concede honraria aos Vereadores. Aliado ao projeto, está propositura do Executivo, que altera artigos da Lei da Previdência Municipal.
A Ordem do Dia da 27ª Sessão Ordinária semanal tem projeto do Executivo, que altera o artigo 16 e suprime o 100 da Lei da Previdência Municipal, que rege o CaraguáPrev. Segundo a mensagem do prefeito Antonio Carlos da Silva, estes artigos conflitam com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
Estará em discussão e votação, projeto de Lei do Executivo que institui o "Mês de Santo Antonio", a ser comemorado no mês de junho, mês do padroeiro, incluindo as festividades e comemorações no calendário oficial de Caraguatatuba.
Na pauta há também 2 denominações de rua; A primeira do Vereador Agostinho Lobo de Oliveira - o Lobinho (PSDB), que denomina rua João Martins a atual rua 6 do Loteamento Morro do Algodão, na zona sul da cidade. A propositura da Vereadora Vera Peixoto (PSDB), denomina José Neder a atual rua 9 do Loteamento Jardim Jaraguá, no bairro do Jaraguazinho, zona oeste da cidade.
Voltam a pauta no Parlamento Municipal em Caraguatatuba, os Projetos de Resolução do Vereador Omar Kazon (PL), que suprime o artigo 2º da Resolução 06/92, sobre o Título de Cidadão Caiçara, onde é citada a proibição do recebimento da honraria a quem ocupe cargo eletivo e o projeto que acrescenta parágrafo ao artigo 147 da Resolução 04 - Regimento Interno, concedendo Título de Cidadão para os Vereadores não nascidos na cidade e de Gratidão Caiçara aos nativos no município. Esta honraria só poderá ser concedida após o terceiro ano de mandato. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

6ª Etapa do Calendário de Maratonas Aquáticas

Ilhabela - Neste sábado, 07, aconteceu na Praia Pedras Miúdas, costa sul, a 6ª Etapa do Calendário de Maratonas Aquáticas de Ilhabela. A chegada de uma frente fria, na sexta, intimidou alguns atletas, mas mesmo assim, cerca de 70 nadadores caíram na água com o objetivo de dar 3 voltas ao redor da Ilha das Cabras.
Nem todos conseguiram completar as voltas. Segundo o Coordenador do evento Professor Mário Bello, a temperatura da água estava em 18°C, sendo 15°C a mínima permitida pela Federação Internacional de Natação, o vento chegou a dar rajadas de até 70 nós e a correnteza estava forte, no sentido norte. “Apesar do percurso ser considerado pequeno com cerca de 800 metros cada volta, o esforço é equivalente a um percurso de 3 mil metros”, afirma.
O tempo foi piorando no decorrer da prova prejudicando alguns nadadores que acabaram parando na segunda volta. O Coordenador da Diretoria de Esportes, Joadir Capuccio, classificou os competidores que completaram duas voltas pelas péssimas condições do mar. Todos os nadadores ganharam um kit fruta oferecido pela Diretoria de Esportes.
Na classificação geral, o primeiro e segundo lugares ficaram com dois atletas da cidade de Santos: Igor Cerniauskas, conquistou o 1º e Marcelo de B. Martins, o 2º. Os nadadores de Ilhabela também tiveram boas classificações: Reinaldo L. Garcêz, 11ª, Adrian Kojin, 19ª, José C. do Nascimento, 26ª, Erick Luis, 33ª, Valdemir Filho, 34ª, José R. R. Silva, 36ª, Eros S. Pinna, 37ª, Ismael ª S. Junior, 38ª, Mario Bello, 40ª, Acácio Borges, 43ª, Waldir Lourenço F. Jr, 44ª, Manoel Carvalho, 45ª, João Paulo Silva, 46ª.
Os que completaram as duas voltas também merecem destaque. Eles nadaram 1,6 km de mar agitado e água fria: Adailton dos Santos, Monica Gomes, Beatriz S. Bello, Davilson A. da Silva e Mario Grobel.
Antes do início da maratona, aconteceram as Provas de incentivo de “Menor” e “Melhor” idade, onde jovens e idosos principiantes nadaram 500 m. O frio espantou alguns competidores mas seis corajosos atletas enfrentaram a água fria e o vento: Fagner Maia da Silva, 10, Cintia Moraes Graciano de Menezes, 10, Fabrício Carlos Silva Souza, 13, Julio Rafael Fraga de Assis, 12, Iraides Marta de Santana, 54 e Creusa de Santana Santos, 69.
A 7ª e última etapa está marcada para dia 21 de dezembro, na Praia Pedras Miúdas às 15h. (Fonte: PMI)

Chuva atrapalha votação do plebiscito da ALCA

São Sebastião - A chuva que caiu durante o final de semana no Litoral Norte pode ter atrapalhado a votação do plebiscito sobre a ALCA (Área de Livre Comércio das Américas), segundo a integrante do Comitê Organizador Maria de Lourdes Ribeiro Galvão.
“Esperávamos uma grande soma de votos no desfile de Sete de Setembro, mas a chuva impossibilitou que isso ocorresse”, disse.
Ontem, foram abertas seis urnas que totalizaram 1.157 votos. Hoje, serão apuradas as 12 restantes. A contagem dos votos está acontecendo na sede do Sindicato dos Petroleiros na rua Auta Pinder, 218, no Centro.
O Comitê de São Sebastião contou com a ajuda de 50 voluntários e teve o apoio da igreja, de escolas e sindicatos do município.
Para Alan Keterlut, 18 anos, aluno do cursinho Paulo Freire foi bom ter trabalhado como voluntário na votação. “A maioria das pessoas nos procuravam para votar, pois já sabia do que se tratava, mas sempre tem aqueles preferem fingir que não são com eles. Eu amo o meu país e foi por isso participei”, disse Keterlut.
As cédulas tinham três perguntas para serem votadas sim ou não. Na primeira pergunta a intenção era saber se o governo brasileiro deve assinar o tratado da ALCA. A segunda se o Brasil deve continuar participando das reuniões da ALCA e a última questão era saber se o governo deve entregar uma parte do nosso território, no caso a base de Alcântara, para controle militar dos Estados Unidos.
O resultado nacional será entregue ao Congresso Nacional e ao Executivo, em Brasília, nos dias 17 e 18 de setembro.
Para o advogado Paulo Guimarães o plebiscito tem apenas força política. “Do ponto de vista jurídico este plebiscito não tem valor, mas pelo lado político tem por causa da mobilização e do abaixo-assinado”.
A ALCA envolve 34 países das Américas do Sul, Norte e Central e regulamenta leis de exportação, importação, troca de tecnologia e serviços entre os países que assinarem este acordo.
O acordo implica também em padronização das normas trabalhistas. (Fonte: Imprensa Livre)

Projeto São Sebastião de Sol a Sol é apresentado ao mercado publicitário

São Sebastião - Mais de trezentas pessoas, entre executivos de contas, marketing e profissionais de comunicação, participaram ontem à noite do lançamento do Projeto São Sebastião de Sol a Sol, no restaurante Cantaloup, em São Paulo. Diretores e executivos de empresas como American Express, Diners, TIM, Mitsubishi, além de dirigentes de agências de propaganda e promoção assistiram à apresentação das ações voltadas ao lazer, entretenimento e serviços projetadas para a prefeitura de São Sebastião pela Fundação Gilberto Salvador,e operacionalizadas pela agência MIX 21, que serão instaladas a partir do réveillon deste ano.
De acordo com o prefeito Paulo Julião, a normatização e o disci-plinamento das ações promocio-nais e publicitárias usualmente praticadas pelo mercado nas praias em geral, em São Sebastião em particular, são uma obrigação do poder público, a quem compete garantir a maior qualidade de vida possível para os moradores e para os fre-qüentadores de São Sebastião e suas praias.
O projeto São Sebastião de Sol a Sol terá estruturas de serviços nas praias, com cessão de acessórios esportivos e de lazer para os turistas e freqüentadores, além de postos de informação com recursos de informática e telecomunicações que possibilitarão aos turistas recém chegados confirmar tarifas e reservas em toda a rede hoteleira e serviços do município.
A estrutura do Projeto São Sebastião de Sol a Sol prevê investimentos de cerca de R$ 10 milhões, a serem custeados pela iniciativa privada. (Fonte: Imprensa Livre)

Bombeiros resgatam 16 surfistas levados pela correnteza na Praia da Baleia

São Sebastião - Dezesseis surfistas foram resgatados na manhã de domingo por bombeiros do Salvamar Paulista após serem arrastados por uma forte correnteza quando estavam na praia da Baleia, na Costa Sul de São Sebastião na manhã de domingo.
Eles estavam no canto norte da praia e foram surpreendidos pela correnteza, que arrastou oito deles para alto mar, a cerca de dois km da praia. Os outros oito surfistas ficaram próximos à costeira.
O resgate foi feito com a ajuda da URSA (Unidade de Resgate e Salvamento Aquático), bote e do helicóptero Águia 11. Dos oito surfistas que estavam em alto mar, seis foram resgatados pelo bote, e outros dois foram socorridos pelo helicóptero, já que apresentavam princípio de hipotermia. Em alto mar estavam também dois guarda-vidas particulares que tentaram resgatar as vítimas.
Segundo o tenente Igor Klein, comandante do Salvamar Paulista no Litoral Norte, os dois surfistas que tiveram problemas mais sérios, tinham os lábios arroxeados e tremiam muito, por isso foram deixados pelo helicóptero na praia e receberam os primeiros socorros da equipe do PS de Boiçucanga. Depois do atendimento, eles foram liberados.
Os oito surfistas que estavam próximos à encosta foram resgatados pelos salva-vidas e receberam atendimento pela URSA.
Segundo o tenente Klein o resgate foi muito complicado em função da forte correnteza, e envolveu ao todo 10 bombeiros, além dos três tripulantes do helicóptero. “Foi um trabalho muito difícil, mas conseguimos trazer todos os surfistas ilesos”, disse. Toda a operação durou cerca de duas horas e meia.
O tenente lembra que esse tipo de incidente é comum nessa época do ano, embora não aconteça com o envolvimento de tantas vítimas. “A orientação é que o surfista que não tenha muita experiência no esporte ou não conheça bem a região que não entre no mar quando houver forte correnteza. (Fonte: Imprensa Livre)

Prefeitura entrega vestiário no Morro do Abrigo

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião entregou ontem, dia 8, a construção do vestiário e do alambrado do campo de futebol do Morro do Abrigo.
As melhorias foram solicitadas pelos moradores, por intermédio do vereador Erwin Mota e foi realizada pela Cooperbrass - Cooperativa de Serviços Gerais da Construção Civil.
Durante a cerimônia de entrega, o prefeito Paulo Julião, disse sobre a importância em estar realizando "pequenas obras, mas que atendam a população".
"Nós temos de atender as prioridades de cada bairro. Na minha outra gestão, várias obras foram realizadas no Morro do Abrigo e que melhoraram o atendimento e a qualidade de vida dos moradores. Hoje, nós olhamos por todos os bairros e temos de destacar as prioridades para cada um, mas entendemos que a construção deste vestiário é importante aos moradores, que há muito tempo reivindicavam por este espaço", explicou o prefeito.
Esta foi a primeira construção pública realizada pela Cooperbrass. Segundo o presidente da cooperativa, José Silvério da Costa, a obra foi constituída em 45 dias.
A cooperativa foi formada há um ano e conta com cerca de 50 pessoas (todas credenciadas e sem antecedentes criminais), profissionais de todas as áreas da construção civil e manutenção e conta com o apoio da Prefeitura de São Sebastião.
A Cooperbrass também atende pelo "Disque Serviço da Construção Civil", uma prestação de pequenos serviços especializados como reparos, consertos, instalações, limpezas e manutenções, com a duração de um a dois dias.
Os interessados em participar da cooperativa poderão entrar em contato com a Cooperbrass, na rua Maria Cristiano, número 17, bairro de São Francisco, ou pelo telefone: (12) 38621652. (Fonte: PMSS)

Pedreiro mata mulher e fere namorado por ciúme em Ubatuba

Ubatuba - O pedreiro J.J.S., conhecido por “Zé Nildo”, que está foragido, é suspeito de ter assassinado a facadas a balconista Maria Helena Rodrigues, 41 anos, e ferir o namorado e também pedreiro N.B.S., 24 anos. O crime ocorreu na madrugada de ontem, no bairro Bela Vista, em Ubatuba.
Por volta da 1h, o casal se encontrava namorando na frente de um bar fechado, em uma rua com pouca iluminação, quando foram surpreendidos pelo pedreiro, que sem falar nada, se armou com uma faca.
N. ainda entrou em luta corporal com o acusado, que conseguiu se desvencilhar atacando a mulher com uma facada na perna direita. Depois, ele ainda desferiu um golpe no braço de N., deixou a arma no local, fugindo em seguida.
A Polícia Militar atendeu o caso, encontrando o casal caído na rua. A balconista estava inconsciente, mas N. contou que “Zé Nildo” apareceu de repente, desferindo os golpes. A mulher foi socorrida, mas devido a gravidade do ferimento, morreu no pronto-socorro.
Conforme N. o motivo do crime teria sido ciúme dele com a balconista, que já teria tido um relacionamento com o acusado. Ele também disse que não houve testemunha do fato, pois a rua estava vazia, onde o casal namorava. O homicídio e tentativa foram registrados na Delegacia de Polícia de Ubatuba, que apura a autoria. (Fonte: Imprensa Livre)

Parceria leva água para Vila Cambucá

Ubatuba - As 25 famílas da Vila Cambucá, na Região Norte do Município contarão com abastecimento de água dentro dos próximos 15 dias. A solução do problema vem através de uma parceria entre a Prefeitura e a comunidade. O prefeito Paulo Ramos liberou cerca de 1.600 m de de tubo PVC de 2 polegadas para trazer a água que virá de uma pequena barragem e da colocação da rede pelos próprios moradores. “ Em dois finais de semana vamos trazer a água para a nossa vila. Todos vão querer participar “ diz Feliciano Conceição Braga, um dos coordenadores do projeto. A reivindicação atende pedido do vereador Mauricio Leite Carvalho, PMDB, que também na condição de médico esteve presente ao lançamento do projeto para exigir dos moradores a utilização de fossas sépticas e outras noções de higiene. “A Prefeitura entra com o material e a comunidade com a mão de obra. É um sistema de parceria que atende os dois lados e resolve um problema que desde muito tempo aflige esta comunidade” diz Jeriel Rocha, Secretário de Obras. (Fonte: ACS-PMU)

Prefeitura desloca pedras para passagem de barcos

Ubatuba- Foi iniciada a operação de afastamento das pedras do meio de canal da barra dos pescadores, no Rio Grande, para possibilitar a passagem dos barcos sem perigo de acidentes. Até o momento foram 23 barcos danificados naquele local. A Prefeitura movimentou as Secretarias de Agricultura e Abastecimento, Obras e Meio Ambiente para a remoção das pedras que terá continuidade no próximo período de lua com a maré mais baixa possível. Luciano Pradella, engenheiro florestal e Carolina Gomes Fonseca, bióloga participaram da coordenação com o apoio de Abel Rosa da Apresentação que garantiu a amarração das pedras ainda dentro d’água. Trata-se de uma antiga reivindicação dos pescadores da Colônia Z10 que a Prefeitura começou a atender no último final de semana e que terá continuidade tão logo a maré atinja o seu nível mais baixo. (Fonte: ACS-PMU)

Carta do Leitor

Escalonamento das Férias Escolares: Sim ou Não? Este antigo assunto, volta aos noticiários e gera polemicas. O assunto merece amplo debate democrático, pois envolve o futuro da única alternativa econômica regional. Os municípios ditos turísticos, principalmente como os daqui do litoral norte, tem fortes doses de veraneio. Assim, em um (cada vez mais) curto espaço de tempo, toda a economia local e seus “agregados” (oportunista de outros municípios) disputam (ávida e desordenadamente) o dinheiro que vem nos bolsos dos visitantes. A grande procura, principalmente nos período de pico (Reveillon, primeira quinzena de janeiro e carnaval) fazem o cliente, muitas vezes até por falta de opção, aceitar a primeira oferta. Temos realmente infraestrutura para receber essa verdadeira explosão de pessoas? As estatísticas afirmam serem mais de 2.000.000. Seguramente, esta “explosão” supera em 10 vezes mais os habitantes e os (seus já precários) serviços públicos das quatro cidades juntas. Todos sabemos e sentimos uma temporada. É na verdade, a administração do caos.
Do ponto de vista ambiental então, podemos citar o volume de lixo e a exaustão de qualquer saneamento, quando existente e dimensionado. O trânsito nas cidades? Nas estradas? O atendimento nas Santas Casas e nos prontos Socorros? Nos plantões das DP? As filas no postos, nos supermercados, nos bancos, nos caixas eletrônicos ou mesmo para um simples cafezinho ou uma casquinha de sorvete! Nem é bom lembrar. Em princípio e lembrando-me da época da estrada velha (São José-Caraguá – Ubatuba) que era péssima e perigosa, é verdade, não tínhamos tanta gente assim e as temporadas eram excelentes (do ponto de vista financeiro e guardadas todas as devidas proporções) e não tão caóticas.
A situação atual em comparação com o (histórico) passado, me faz crer no sucesso do escalonamento. Lógico que toda a economia passaria por uma longa fase de readaptação, mas, a economia formal básica, o trade turístico, a grande maioria da população (não envolvida economicamente), os jovens estudantes (que não tem colocação profissional no atual modelo) os turistas, os visitantes, os veranistas seriam todos grandemente beneficiados. O planejamento seria factível. O movimento seria previsível com excelentes resultados inclusive para a “imagem” que desejamos ter e construir de nossas cidades. A ocupação hoteleira o faturamento do comércio (como um todo) teriam um movimento mais distribuído durante o ano com condições mais flexíveis de preços e promoções.
Esta minha opinião tem o intuito de provocar repito, um debate democrático, em torno deste tema relevante, que tanta influência terá sobre o nosso futuro e de todos os filhos destas terras.

Ronaldo Dias
Colunista do Litoral Virtual
Ubatuba, SP

 


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:

Clique Aqui.


Studio Maranduba Pousada Pé na Areia

As notícias e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo.


Receba as notícias via e-mail:

Quero receber o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:


Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor