Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 10 de junho de 2002 - Nº 549 Edições Anteriores

Korovin Promoção

Caraguatatuba:
   Câmara de Caraguá quer estudar plano de carreira
   Mutirão na Tamoios retirou 15 toneladas de lixo
   Começa no dia 15 a 1ª etapa da Campanha Nacional de Multivacinação
   Prefeitura terá alteração no expediente durante os jogos do Brasil

Ilhabela:
   Karateca de Ilhabela se destaca em Serra Negra

São Sebastião:
   Combate ao desemprego e incentivo ao turismo
   Cooperativa de Pesca de São Sebastião

Litoral Norte:
   Carta do Leitor

Busca por palavras no Litoral Virtual:


Câmara de Caraguá quer estudar plano de carreira

Caraguatatuba - A Câmara de Vereadores de Caraguá pretende formar uma CAR (Comissão de Assuntos Relevantes) para estudar o projeto do Executivo que prevê mudanças no plano de carreira dos servidores municipais.
A criação da CAR foi proposta pelos vereadores José Benedito Gonçalves Pinto (PDT) e Valmir Gonçalves (PSDB), presidente do Legislativo.
"A função da comissão será elaborar e receber propostas. Ela vai ser formada por vereadores, servidores municipais e representante do Executivo. Será uma oportunidade para os servidores conhecerem melhor o projeto", disse Gonçalves.
A previsão é que a criação da comissão seja apreciada pelos vereadores na próxima sessão, na terça-feira.
O projeto do Executivo estabelece novo plano de carreira para funcionários, estatuto do magistério e reforma administrativa .
De acordo com a prefeitura, serão readequadas algumas funções do Executivo. A folha de pagamento do município, estimada em R$ 1,7 milhão, deverá sofrer aumento de 10%.
OUTRO LADO - Para o prefeito de Caraguá, Antônio Carlos da Silva (PSDB), a criação da comissão vai atrasar a implantação do plano de carreira.
"Nós mandamos há três meses o projeto para a Câmara. Eles fizeram audiência pública e agora pediram mais dois meses para análise. Ficou triste porque o plano de carreira contempla os funcionários já poderia ter sido implantado, mas vamos aguardar", afirmou Silva. (Fonte: ValeParaibano)

Mutirão na Tamoios retirou 15 toneladas de lixo
A Prefeitura de Caraguatatuba em parceria com as Polícias Florestal e Rodoviária, GAC, equipe do Horto Florestal e escola municipal de Natividade da Serra, trabalhou em conjunto, retirando do trecho de serra da rodovia dos Tamoios o equivalente a 15 toneladas de entulho

Caraguatatuba - Em homenagem ao Dia Internacional do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho, a Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da SSM - Secretaria de Serviços Municipais, e parceiros como as polícias Rodoviária e Florestal, GAC Albatroz, equipe do Horto Florestal e Escola Municipal de Natividade da Serra, num trabalho conjunto que teve dois dias de duração, conseguiu retirar do trecho de serra da rodovia dos Tamoios, do km 62 ao km 81 cerca de 15 toneladas de entulhos.
De acordo com Gilberto Santos, da SSM, foram utilizados 2 caminhões basculantes 2 F4000, 2 kombi e 1 moto. Participaram da limpeza da serra cerca de 50 pessoas e para as 15 toneladas retiradas foram necessárias 5 viagens de caminhão basculante.
Segundo Santos, entre os entulhos encontrados no trecho de serra, grande parte era garrafa plástica tipo PET, papel em geral, embalagens, pedaços de carro e pneus. A operação envolveu as Prefeituras de Caraguatatuba, Natividade da Serra e Paraibuna. (Fonte: PMC)

Começa no dia 15 a 1ª etapa da Campanha Nacional de Multivacinação
Caraguatatuba participará da Campanha Nacional de Multivacinação, e a realização da 1ª etapa acontece no dia 15 de junho, para crianças de zero a 5 anos

Caraguatatuba - A Prefeitura Municipal de Caraguatatuba, através da Secretaria Municipal de Saúde - seção de Vigilância Epidemiológica, realiza no dia 15 de junho a 1ª etapa da Campanha Nacional de Multivacinação para crianças de zero a 5 anos.
A vacinação acontece das 8h às 17h, na região Sul, nos postos do Perequê-Mirim, Pegorelli, Porto Novo, Morro do Algodão e um posto volante no Poço da Anta para atender a comunidades local, Pirassununga e Rio Claro. Na região Norte, haverá vacinação nos postos de Massaguaçu, Casa Branca, Jetuba, Tabatinga, Canta Galo, e ainda, na Emef Oswaldo Ferreira, também no bairro Casa Branca.
Na área central de Caraguá, a vacinação será realizada no Centro de Saúde(centro), Jaraguazinho e Tinga, e nas Emef’s Dr. Carlos de Almeida Rodrigues, no Indaiá, e Bernardo Ferreira Louzada, no Rio do Ouro.
A Multivacinação inclui as vacinas Sabin(contra Paralisia Infantil), BCG, DTP(Difteria, Coqueluche e Tétano), contra Sarampo, Tríplice Viral(contra Sarampo, Cachumba e Rubéola), Hepatite B e Meningite.
É importante lembrar que os pais ou responsáveis devem comparecer aos postos com a caderneta de vacinação da criança. Nas escolas será aplicada apenas a vacina contra Paralisia Infantil - Sabin, e nos postos as demais vacinas, inclusive as que estiverem em atraso na caderneta. Não deixe de levar seu filho no Posto de Saúde mais próximo de sua casa no dia 15 de junho. Vacinar é um ato de amor! (Fonte: PMC)

Prefeitura terá alteração no expediente durante os jogos do Brasil
Objetivando proporcionar aos funcionários públicos municipais a chance de acompanhar os jogos do Brasil na Copa do Mundo, a Prefeitura de Caraguá fará horários especiais nos dias em que o Brasil entra em campo

Caraguatatuba - A Prefeitura Municipal de Caraguatatuba também está torcendo pelo Brasil na Copa do Mundo. Prova disso é o decreto nº 090/2002, expedido pelo prefeito Antonio Carlos da Silva, na última sexta-feira 31 de maio, no qual foi considerada que a transmissão dos jogos, em razão do fuso horário de Japão e Korea, ocorrerá no expediente normal de trabalho, o que prejudicaria a participação dos servidores no que diz respeito ao acompanhamento dos jogos da equipe brasileira. Por isso, o prefeito delegou aos secretários municipais(em caráter excepcional) competências para alterar o horário de trabalho dos funcionários durante a participação do Brasil nos jogos da Copa, de acordo coma s necessidades de cada Secretaria Municipal, desde que não haja prejuízo nos serviços essenciais e que, posteriormente, as horas cedidas para torcer pelo Brasil possam ser compensadas pelos funcionários da Prefeitura de Caraguatatuba. (Fonte: PMC)

Karateca de Ilhabela se destaca em Serra Negra
Karatê de Ilhabela fica em 5º lugar na colocação geral do 1º Festival de Karatê de Serra Negra

Ilhabela -O Karatê de Ilhabela participou no penúltimo domingo, dia 2, do 1º Festival de Karatê de Serra Negra. O evento, com supervisão da Federação Paulista de Karatê e realização no Serra Negra Esporte Clube, contou com a presença de várias cidades do estado de São Paulo e sul de Minas. Ilhabela esteve presente com 6 atletas que trouxeram para casa 8 medalhas, 3 de ouro, 3 de prata e 2 de bronze.
O destaque novamente foi para o karateca Eduardo Hirakawa Marins, 11 anos, que ficou com o ouro nas modalidades Kata e Kumitê. As irmãs Mayara Hirakawa Glória, (infanto juvenil) e Maira Hirakawa Glória (juvenil) também fizeram bonito nas suas categorias, Mayara ganhou duas de bronze e Maira conquistou duas medalhas de prata. Não parou por aí, o mirim Tadeu Fazini Biondi, 7 anos, conquistou uma medalha de prata enquanto o faixa preta adulto e também treinador da equipe Juvenal de Lima trouxe mais um ouro para a cidade.
Ilhabela participou com o menor número de atletas disputando com equipes grandes, como a da cidade de Serra Negra, e conseguiu o 5º lugar na colocação geral. Segundo o treinador Juvenal de Lima, a equipe de Ilhabela teria conquistado uma melhor colocação se ele não tivesse uma contusão. Os nossos atletas estão se esforçando e conquistando seu espaço dentro do Karatê regional e nacional, contando sempre com o apoio da Prefeitura Municipal, que desta vez forneceu o transporte. (Fonte: PMI)

Combate ao desemprego e incentivo ao turismo

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião, em parceria com o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas e a SERT - Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho realizou hoje, 7, em Camburi, Costa Sul do município, uma reunião com proprietários e representantes de hotéis, pousadas e outros comércios desta região para discutir um programa de geração de renda voltado ao desenvolvimento econômico e ao combate ao desemprego local.
Durante toda a manhã, até o inicio da tarde, os comerciantes receberam informações sobre vários programas voltados à capacitação como os cursos ministrados no Ceprom – Centro Profissionalizante Municipal, de qualificação desenvolvido pelo Sebrae, de geração de renda e incentivos disponibilizados pela SERT.
Aline Kehdi Naime, da SERT, destacou o fato do Brasil, mesmo com todo o trabalho que é desenvolvido nas áreas de apoio e capacitação, ainda ocupar o 29º lugar no ranking do turismo internacional.
Visando ampliar a rede de incentivos voltados à área, ela destacou o projeto “Meu Negócio é Turismo” e o Proger – Programa de Geração de Renda, que até setembro deverá estar implantado nos Bancos do Povo paulista.
Segundo a assessora de Assuntos Comunitários, Rose Tournillon Costa, o município vem estimulando o desenvolvimento do turismo e, para isso, é necessário que haja uma capacitação e requalificação da mão-de-obra voltada à essa área. “Neste caso, com as parcerias, há como desenvolver um trabalho em conjunto onde o Ceprom entra ampliando sua área de atuação deixando de funcionar apenas na região central para desenvolver cursos também nas áreas norte e sul, com cursos voltados aos desempregados e jovens que estão em busca do primeiro emprego; o Sebrae implantando cursos de capacitação para empregados e empregadores do setor e a Secretaria do Emprego, dispondo linhas de financiamento via Banco do Povo e Proger”, explicou ela.
Atualmente o Ceprom dispõe de cursos voltados ao mercado de trabalho local como artesanato, restauro de móveis, mecânica, hotelaria, elétrica, jardinagem, auxiliar de cozinha, pedreiro, garçom, entre outros, que no ano passado formou mais de mil pessoas e que, neste ano, deve receber quase dois mil alunos, segundo dados da Secretaria Municipal da Educação.
Para o presidente da Sociedade Amigos de Maresias e do Conselho de Turismo de São Sebastião, Vanderlei Nogueira, o poder público deve ser incentivador de ações voltadas ao desenvolvimento do turismo. Segundo ele, hoje a prefeitura está caminhando visando este fato, mas ainda falta muito para se conseguir uma melhora neste setor. “Hoje temos um conselho que não está apenas batendo papo, estamos buscando realmente qualificar o turismo local e, para isso, precisamos de quatro coisas. Primeiro a regularização dos comércios clandestinos, a liberação dos alvarás, a introdução de uma matéria específica para as crianças desde o primeiro ano escolar e uma sinalização turística adequada” enfatizou Nogueira.
A secretária da Educação, Vera Hilst, aproveitou a oportunidade para informar o que vem sendo desenvolvido pela educação nas escolas municipais que estão recebendo o programa “Eu Tenho Futuro”, onde alunos e professores estão recebendo informações sobre informática durante o horário escolar, e voltado também à população que tem o período noturno e os finais de semana para freqüentar o curso. “Nosso objetivo é trabalhar com as crianças visando a valorização do local onde elas moram, pois o turismo tem de ser desenvolvido desde a base e se forma através de um conjunto de ações e não de ações isoladas”, disse a secretária.
O professor do Sebrae Nivaldo Moressi apontou vários fatores que fazem as empresas perderem clientes, qualidade e que, na maioria das vezes, deixam de lucrar devido ao desperdício. Segundo ele, 68% dos clientes deixam de freqüentar um local devido ao mau atendimento.
Moressi abordou três questões consideradas importantes ao estabelecimento comercial que são: o saber, o fazer e o aperfeiçoar "e, para isso, o ser humano necessita passar por um processo de atualização".
Marco Perroti, presidente da Associação de Pousadas e Hotéis de Maresias, considerou a ocasião propícia aos interesses dos comerciantes, uma vez que há uma carência de cursos voltados aos empresários e à mão-de-obra local. “Este setor anda muito mal. Quando nós precisamos de funcionários buscamos pessoas que não moram na cidade ou optamos por treiná-los fora daqui, pois temos de atender uma clientela de bons freqüentadores”, concluiu Perroti.
Num convênio entre a prefeitura, a APHM e o Hotel Vila Al Mare, 36 pessoas estão terminando um curso de qualificação profissional nas áreas de garçom, barman e cozinheiro.
Também participaram da reunião Janir Gonçalves Leite, da SERT e Milton Bando do Sebrae. (Fonte: PMSS)

Cooperativa de Pesca de São Sebastião

São Sebastião - Desde o final do defeso, em 2 de junho, a Cooperativa de Pesca de São Sebastião está funcionando a todo vapor no bairro São Francisco, região central.
Com cerca de 36 integrantes, a cooperativa conta duas equipes: uma na terra – formada pelas mulheres dos pescadores, responsáveis pela limpeza do pescado e a venda –, e outra no mar – composta pelos homens.
Com a venda no atacado e comercializando direto com o Ceagesp, sem a intervenção de atravessadores, segundo o presidente do órgão, Celso Bonotti, 42, o preço do camarão na cooperativa de pesca é 50% menor do que nas peixarias.
Com cerca de 20 embarcações, o custo da pesca – óleo de motor e gelo - também diminuiu em 10%, na mesma proporção que aumentou a venda. Com uma produção estimada em 3 mil kg/dia, os pescadores já pensam em investir para dobrar a produção em 1 ano.
As mulheres dos pescadores são as mais animadas. Algumas, como dona Célia Testa Surgino, 47, nunca haviam trabalhado fora de casa e, com a cooperativa, estão tendo a oportunidade de ingressar no mercado. “Vamos trabalhar juntos para ir mais longe”, disse.
A idéia de criar a cooperativa de pesca surgiu através da parceria da Prefeitura Municipal com o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, que realizaram diversas reuniões com os pescadores mostrando os benefícios que esta iniciativa traria a classe.
Devido a este trabalho, o prefeito Paulo Julião estará recendo neste sábado, dia 8, às 11h30, na Câmara Municipal, o “Selo Prefeitura Empreendedora – Prêmio Governador Mário Covas 2001” das mãos do diretor superintendente do Sebrae / SP, José Luiz Ricca.
O município também foi premiado devido ao apoio na criação das cooperativas de Artesanato e Construção Civil, além de incremento a coleta seletiva, que proporcionou melhorias na Cooperativa de Sucata. Atualmente um cooperado recebe cerca de R$ 600 com a venda de sucatas. (Fonte: PMSS)

Carta do Leitor

Notícias - O Litoral Virtual está transformando o debate politico de nossa região pela presença cada vez mais maciça da comunidade em defesa da cidadania. As discussões de temas importantes para a sociedade está mais transparente, e parabenizo o Litoral Virtual por criar essa forma de comunicação. Quero comunicar que tambem estamos utilizando uma importante ferramenta de valorização da cidadania nas discussões dos projetos mais polemicos apresentados à nossa Câmara Municipal: a audiência publica. E com o espaço aberto por vocês nossa comunidade estará mais apta a participar, como no caso das antenas de retransmissão e dos projetos de cargos e salarios e estatuto do servidor publico de Caraguatatuba. Aproveito para comunicar que a companheira Vereadora Leonor Diniz solicitou tambem audiência publica para tratar da saúde publica em nosso municipio, o que deverá ocorrer brevemente.

Madalena Maria Fachini
Vereadora de Caraguatatuba


Perguntas à Quem? - Em referência a denuncia feita em 24/05/02, peço desculpas ao Vereador Aurimar por Ter escrito que ele foi o autor do projeto de lei criando cargo, especialmente para o Sr. Caito. Realmente não foi ele, SOZINHO, mas com a participação dos 3 membros que fazem parte da Mesa da Casa: Valmir Gonçalves(Presidente), Pastor Anderson (1º Secretário) e Wilson Gobetti (2º Secretário), e mais o próprio que é Vice-Presidente.
Agora ficam mais perguntas que precisam ser respondidas. Por quem?
1 - Quem apresentou o projeto à Mesa? O Presidente disse que o projeto veio pronto, e que até diminuiu o valor (R$) da referencia. O Vice-Presidente já disse, no próprio Litoral Virtual que não foi ele.
2 - Quem encabeçou o primeiro pedido de urgência? Pelo Regimento Interno é o responsável pelo pedido.
3 - Porque o primeiro pedido de urgência foi inutilizado, e a pedido de quem?
4 - Porque o projeto foi reapresentado de supetão na seção extraordinária de Quinta-feira? Quem encabeçou o novo pedido de urgência? A não votação e nova retirada deveu-se a falta de quorum confiável para aprovação: são necessários 12 votos favoráveis (artigo 173-item 4 do Regimento Interno).
5 - Qual a verdadeira justificativa para a criação do cargo? O atual assessor de imprensa está tão assoberbado de trabalhos assim?
6 - Se não foi nenhum vereador o autor da apresentação do projeto de Lei, então está faltando mais ou menos 2499 assinaturas (fora a fantasma), perfazendo 5% do eleitorado Caraguatatubense (Artigo 30, Parágrafo 2º da Lei Orgânica do Município de Caraguatatuba).
7 - Qual é a verdade do poder e influência demonstrado pelo cidadão a ser premiado sobre a Câmara Municipal de Caraguatatuba em especial sobre os integrantes da Mesa da Câmara que acatou a proposta?
8 - Houve ou não ameaças veladas a vereadores contrários à propositada? Houve outros interessados que fizeram loby agressivo aos vereadores. Alerto o Presidente da Câmara Municipal que mesmo com a aprovação em Plenário o ônus da contratação, antecipadamente conhecida, será do mesmo, até com possibilidade de ação judicial popular. Será que os Vereadores não notaram o repudio ao projeto por parte de todos cidadãos que dela tiveram conhecimento ou isso não tem valor.

Dalvan
Caraguatatuba - SP


A Folha de São Paulo nos acusa??? - No dia 06 p.p no rodapé da primeira página e em manchete no caderno FOLHA VALE, nossa cidade foi ACUSADA de expulsar mendigos em reportagem assinada por Marcelo Claret como Free – lance. Como cidadão de Ubatuba, sentindo-me ofendido, tenho o texto abaixo como direito de reposta.
A referida matéria mostra que, possivelmente, a Folha se submeteu (quem sabe até enganada) a publicar um texto sob “encomenda”. Ou aceita “qualquer coisa” para seus editais na falta de assunto ou de notícias que vendam jornais. Como cidadão desta cidade quero primeiramente parabenizar todas as autoridades policiais, judiciárias e civis envolvidas nesta acertada operação e, em especial ao Sr Prefeito pela coragem de enfrentar publicações tão estúpidas como essa. Muito bom, criterioso, justo e necessário trabalho.
Ao FREE –LANCE, Sr Marcelo Claret, esclareço que a prática deste tipo de oportunismo barato, não faz jornalismo. Oportunismo barato, porque sua matéria tem cunho pejorativo à nossa cidade. Quem sabe este Free, nem ao menos conheça Ubatuba? Não saiba que a nossa única fonte de renda é o turismo (e o veraneio) e que a sazonalidade desta atividade econômica nos proporciona se somados, apenas três dos 12 meses do ano.
Que Ubatuba tem restrições ambientais de toda ordem que nos impede, por exemplo, como as cidades do Vale, de ter múltiplas atividades industriais como geradoras de emprego e renda. Mesmo com as dificuldades econômicas proporcionadas por essa sazonalidade, recebemos e dividimos com mais de 1.000.000 de compatriotas, a cada verão, nossos espaços e nossos parcos serviços públicos? Mesmo que a cada término de temporada tenhamos agravados, por exemplo, as contas da Santa Casa, (único atendimento hospitalar da cidade). Mesmo com quantidade de lixo “importada” (através dos visitantes) que liquidam a capacidade de nossos aterros sanitários. Tudo em nome do ”receber”. Tudo no exercício constitucional do ir e vir. Só que aqui, nós, cidadãos de Ubatuba, ainda pagamos as contas destes “direitos”.
Outra informação que falta ao Free é de que não produzimos mendigos. Não precisamos de “flanelinhas”. Apesar de nossas limitações, da nossa total falta de recursos, temos um Serviço Social que atende NOSSA comunidade carente. Repito: NOSSA comunidade carente. Não temos recursos para atender mendigos, vagabundos, doentes mentais e portadores de doenças infecto-contagiosas, não nossos, mas sim de cidades vizinhas que, sistematicamente, despejam SEUS (não nossos) problemas sociais, serra abaixo, nas caladas das noites. Não somos suas latrinas e muito menos seus quartos de despejos.
Somos simples, mas somos orgulhosos do pouco que temos. E o pouco que temos, dividimos entre os NOSSOS. Não transferimos os nossos problemas para outras cidades. Não temos, muito menos produzimos mendigos para exportar. Não varremos nossos problemas para baixo do tapete ou “despejamos” (na calada da noite) no terreno dos vizinhos. Não! Estas pessoas estão sim sendo encaminhas legalmente, para suas cidades de origem. Para suas cidades que (elas sim) os expulsaram.
Não temos abrigos, não temos atendimento médico, não temos hospitais para atendimento a doenças mentais muito menos recebemos doações ou qualquer tipo de ajuda de quaisquer comissões para manter os “direitos” humanos dos NOSSOS cidadãos. Para a OAB e para o secretário da Comissão de Direitos Humanos quero sugerir que nos envie o endereço de suas unidades de atendimento aos direitos humanos do cidadão, para que ao invés de enviarmos à suas cidades de origem, enviaremos aos endereços que nos informarem. Como um exercício de saber o que é a “apresentação” uma “imagem” de uma cidade turística, que não pode conviver com o referido problema, (dos outros), podemos enviar alguns desses “expulsos” às suas respectivas recepções de seus respectivos escritórios. Dividir os espaços com suas recepcionistas e com seus “clientes” seria um bom “estágio” para os dois órgãos contestantes. Ou, poderiam ainda, nos enviar o endereço de suas próprias casas.
Coloque-os em suas salas. Não seria uma ótima idéia? Já imaginaram os senhores terem a oportunidade (real) de dividirem seus espaços? Mas fiquem tranqüilos. Também vamos (mesmo sem poder) contribuir e ajudar. As passagens, serão por nossa conta. Para a redação da FOLHA DE SÃO PAULO, se me permitir, deixo uma singela sugestão: Quando não tiverem o que escrever, e sobrar espaços inúteis, não lancem mão de um FREE e publiquem tantas bobagens juntas. Peça-nos, e enviaremos (sem custos) fotos maravilhosas e matérias interessantíssimas da nossa terra. Serras, matas, cachoeiras, trilhas, praias e o mar. Maravilhosos. O que temos de bom, a gente mostra. O Seu leitor ficará, com certeza, muito mais satisfeito e gratificado com o que ver e ler. E nós, em troca, teremos uma contribuição da Folha. Uma divulgação que nos ajudará na solução dos NOSSOS problemas. UBATUBA oferece e exige respeito.

Ronaldo Dias
Ubatuba - SP


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.


BIL Via Victoria Bosques do Massaguaçú

As notícias e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando nescessariamente a opinião deste informativo.


Receba as notícias via e-mail:

Quero receber o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:

Pense a respeito...
Para Refletir
Para Refletir
Para Refletir
Opinião


Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor