Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 14 de janeiro de 2002 - Nº 454 Edições Anteriores
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Modulo

Busca por palavras no Litoral Virtual:

Principais Manchetes:

Vítima de acidente na Oswaldo Cruz continua na UTI em Taubaté
Genoíno faz campanha em reduto de Alckmin
Sabesp promove atividades recreativas no litoral paulista
Concorrência faz comerciante buscar negócio diferenciado
Menor enfrenta jornada de trabalho na temporada
Menino usa dinheiro para presentes
Órgão diz que fiscalização é difícil
Aldeia vai ter novas moradias
ONG inicia trabalho de educação
Prefeito de Ubatuba traça prioridades para 2002
Estado lança Verão Limpo sem festa
Operação Verão Limpo acontece em Maresias
Campanha “Verão Limpo 2002” começou dia 12 em Caraguá
“Verão Limpo 2002” teve início em Ubatuba
Caraguá quer ser a 101ª cidade a ter seu lixo reciclado
SMT organiza estacionamento de bicicletas no Calçadão
Ana Moser coordena clínica em São Sebastião
Arrastão contra a Dengue em Caraguá visitou 7.176 casas
3º Festival de Verão traz vários astros da MPB para Caraguá
Altamiro Carrilho reuniu cerca de 1200 pessoas em Caraguá
Prefeito de Caraguá é convidado para homenagem à Mário Covas
Comissão de Saúde apura denúncias na UBS do Tinga
Carta do Leitor



Vítima de acidente na Oswaldo Cruz continua na UTI em Taubaté

Ubatuba - Continua internada em estado grave, na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital São Lucas, em Taubaté, Natália Taliane Tuan, 19, uma das passageiras do Gol que se envolveu em um acidente, na sexta-feira à tarde, no km 55 da rodovia Oswaldo Cruz (SP-125).
No acidente, que deixou mais quatro pessoas feridas, o motorista do Gol, Adriano Trinkel, 26, morreu no local. Trinkel era promoter da casa noturna 180º, em Ubatuba.
Ele estava indo para o litoral norte quando o carro bateu de frente com um Vectra, que vinha no sentido oposto.
Uma motocicleta com placa de Ubatuba, que trafegava atrás do Vectra, também foi atingida.
A motorista do Vectra, Sandra de Souza Pinto Marion, 44, e o piloto da motocicleta, Alisson André de Morais, ficaram gravemente feridos.
Segundo a Polícia Rodoviária Estadual, as rodovias Oswaldo Cruz e Tamoios (SP-99), que liga São José dos Campos a Caraguatatuba, teve movimento acima do normal durante toda a tarde de hoje.
Na rodovia dos Tamoios, o tráfego estava intenso a partir das 13h. A polícia chegou a registrar 32 veículos por minuto.
Foram registrados hoje quatro acidentes, envolvendo 11 veículos. Não houve vítimas.
Conforme a Folha de S.Paulo mostrou ontem, a Oswaldo Cruz apresenta péssimas condições para o tráfego de veículos.
A rodovia apresenta problemas de sinalização, como placas encobertas pelo mato, e falta de acostamento em alguns trechos.
Segundo o DER, um dos motivos da má conservação da rodovia é o traçado -o mesmo desde 1933. O último trabalho de recapeamento aconteceu em 1977.
Já na rodovia dos Tamoios, um dos principais problemas é a falta de conservação do acostamento, que apresenta buracos e asfalto desintegrando.
O vendedor Pascoal Vantini, que utiliza com frequência as rodovias, disse que está "cansado de pagar tributos e não ver benefícios" nas estradas.
Segundo Vantini, a Rio-Santos, por exemplo, parece uma "semi-estrada boiadeira".
Ele disse não entender "por que o governador [Geraldo Alckmin], que conhece a região, não faz uma rodovia decente". (Fonte: Folha Cotidiano)

Genoíno faz campanha em reduto de Alckmin

Litoral Norte - O candidato do PT ao governo de São Paulo, deputado José Genoíno, retomou ontem a campanha eleitoral em visita às cidades de São José dos Campos, Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba. A região, do Vale do Paraíba, é a principal base do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que foi prefeito de Pindamonhangaba. O petista reafirmou a intenção de fazer aliança com PSB, PDT, PCdoB “e até com o PMDB.” (Fonte: Estadão)

Sabesp promove atividades recreativas no litoral paulista

Litoral Norte - A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) estará promovendo até 12 de fevereiro o projeto "Verão no Litoral", nas praias da Baixada Santista e do Litoral Norte.
A programação teve início no último dia 10 em Peruíbe e Itanhaém, onde será realizada até a próxima terça-feira, 15 de janeiro.
Segundo a Sabesp, aproximadamente 60 mil pessoas deve participar das atividades recreativas durante os dois meses de duração do projeto, que tem como foco principal as crianças. Elas receberão noções de saneamento e preservação ambiental, e dicas sobre o uso racional da água.
Desenvolvido em espaço de recreação na areia da praia, o "Verão no Litoral" conta com monitores que auxiliam os participantes em jogos e brincadeiras. Durante os eventos, são distribuídas sacolas com material institucional sobre o uso adequado da água tratada.
As brincadeiras da criançada incluem escorregador, tanque de areia, quebra-cabeças gigante e impressos para colorir. Os adultos têm como opção de diversão o jogo da memória e outros jogos. (Fonte: Folha Cotidiano)

Veja a programação do "Verão no Litoral"

Até 15/01 - Praia do Centro - Itanhaém
17 a 22/01 - Praia Grande
24 a 29/01 - Praia do Centro - Mongaguá
31/01 a 02/02 - Praia Grande - São Sebastião
03 a 05/02 - Praia do Perequê - Ilhabela
07 a 09/02 - Praia Martim de Sá - Caraguatatuba
10 a 12/02 - Praia Grande - Ubatuba

Concorrência faz comerciante buscar negócio diferenciado

Litoral Norte - O movimento do Litoral Norte em época de temporada e a concorrência entre os comerciantes para atrair turistas acabam gerando alternativas criativas de negócios.
Em Caraguá, um hotel está duplicando o seu movimento a partir da transformação de um espaço que ficava ocioso em choperia. O hotel Farol da Praia, que fica no centro da cidade, pode ser frequentado por hóspedes de outros hotéis e pousadas no período da noite.
Segundo o gerente Adalberto Ribas de Barros, a idéia de utilizar a área partiu da observação dos hóspedes, que saíam do hotel à noite para tomar uma cerveja e ouvir música em bares próximos.
O engenheiro Cleber Rezende Castilho, 48 anos, de São Paulo, afirma que apesar de não ficar hospedado no hotel --porque tem casa de veraneio em Caraguá-- acha a choperia uma ótima opção para as noites na cidade.
Até para quem não conseguiu tirar um tempinho para ir à praia, os "comerciantes virtuais" do Litoral Norte deram um jeito de levar o turista ao mar por meio de fotos de paisagens. Pelo site www.litoralvirtual.com.br , o "turista-internauta" pode levar a praia até a sua casa, colocando papéis de parede na tela do computador da praia escolhida entre as quatro cidades do Litoral Norte.
COQUETEL TROPICAL - Ainda para atrair turistas que gostam de tomar um drink nas noites quentes do litoral, o barman Eduardo Mendes, de Caraguá, conhecido como "Sapão", prepara bebidas exóticas e chama a atenção pela aparência dos coquetéis.
O barman, de 23 anos, se especializou em drinks e coquetéis tropicais em 98, quando fez um curso de bebidas. A partir desse ano, "Sapão" começou a trabalhar como temporário para bares, restaurantes e em festas, preparando as bebidas e agradando muitos turistas pela performance durante a criação dos drinks.
NEGÓCIOS - O aumento dos negócios pode ser constatado no crescimento das consultas ao SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) --cerca de 30%.
Segundo levantamento das associações comerciais e industriais do litoral, nos dois últimos anos, o número de participantes autônomos nas associações também cresce mais de 20% nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro. (Fonte: ValeParaibano)

Menor enfrenta jornada de trabalho na temporada
Crianças ajudam pais no comércio ambulante; conselho tutelar diz que depende de denúncias

Litoral Norte - A temporada de verão no Litoral Norte é sinal de emprego temporário e dinheiro no bolso. Mas, a busca por qualidade de vida não atrai só adultos e desempregados. Em todos os municípios, é possível ver crianças andando o dia inteiro debaixo de sol ou se arriscado em rodovias e avenidas em busca de um "trocado".
Esse é o caso do garoto Félix, 12 anos, morador no bairro da Olaria, periferia de Caraguá.
Ele sai de sua casa ainda com o dia nascendo para vender espetinhos de camarão na praia Martin de Sá, uma das mais movimentadas da cidade. O trajeto é feito a pé, uma distância de cerca de 10 quilômetros. Com a bandeja na mão, ele percorre toda a extensão da praia, pelo menos cinco vezes por dia, vendendo o espetinho a R$ 0,50.
Como a distância de sua casa é longe, seu almoço acontece ali mesmo. Ele conta que tem direito a retirar o equivalente a três espetos, ou R$ 1,50, para comprar seu lanche. É com isso que o garoto passa o dia inteiro, até as 19h, ou quando acabar de vender seu produto. "Tenho que ajudar minha mãe e meus três irmãos."
Félix não quer largar o trabalho porque disse que pode ganhar até R$ 22 em um dia de trabalho. Ele tem direito a 20% do valor.
Seu amigo, o garoto Carlos, 9 anos, também amanhece o dia na praia. Só que ele vai com a mãe ajudar a vender camarão. O valor é mais alto, R$ 1, o que aumenta sua comissão. Carlos disse que como sua mãe trabalha na praia, ela compra lanche na hora do almoço.
A ambulante Isabel Henrique Cristina disse que o filho gosta de ir à praia porque o dinheiro fica para ele. "Ele vai embora por volta das 15h." Mas Carlos disse que, às vezes fica até a noite.
A situação também é preocupante no Morro do Chocolate, em Caraguá, onde vários garotos enfrentam o congestionamento do final de semana no morro para vender garrafas de água. Os adultos que os acompanham dificilmente aparecem ou, quanto o fazem, é para repor o estoque de água e receber o dinheiro das vendas.
Em Ilhabela, crianças, na sua maioria moradoras da Barra Velha, enfrentam a fila da balsa e sol forte. Basta ter carros parados para elas oferecerem jornais gratuitos, antigos. Quando alguém se interessa, imediatamente elas pedem uma contribuição. É com esse dinheiro que elas sobrevivem ou dão para a família.
Em algumas situações, o trabalho pode ser considerado como exemplo. É o que acontece com o adolescente Luiz Fernando Déo, 12 anos, de São Sebastião, que vende manga na estrada e compra materiais e presentes com o dinheiro.
As autoridades normalmente agem em casos de denúncias, segundo o Ministério do Trabalho e o Conselho Tutelar (leia texto nesta página). (Fonte: ValeParaibano)

Menino usa dinheiro para presentes

Litoral Norte - Luiz Fernando Déo tem 12 anos e realizou seu sonho no Natal. Ganhou de presente um vídeo-game. O presente foi comprado com dinheiro de uma poupança aberta por seu pai, o caseiro Luiz Déo, 38 anos.
Para continuar comprando mais presentes, roupas e material escolar, Fernando passa o dia sentado à beira da estrada, no bairro da Figueira, em São Sebastião, vendendo manga para turistas.
Ele disse que não se importa de ficar ali. "Estou ajudando em casa e quando estou cansado ou acaba a manga, vou para a praia ou brincar com meus amigos."
O caseiro disse que toda a família trabalha nessa época. "Mas todo o dinheiro vai para a educação deles", disse o pai do menino.
Em Ubatuba, o pequeno Guilherme da Cruz, 10 anos, passa o dia na praia atrás de latas de alumínio. Ele disse que o saco chega a pesar até 10 quilos. Para cada quilo vendido, o garoto recebe R$ 1,70.
Seu pai, o ambulante Donatílio da Cruz, também disse que o dinheiro fica para a criança. Ele usa para comprar roupas. (Fonte: ValeParaibano)

Órgão diz que fiscalização é difícil

Litoral Norte - O auditor fiscal do Ministério do Trabalho e membro do Gectipa (Grupo Especial de Combate ao Trabalho Infantil e Proteção ao Adolescente), de Santos, Paulo Rogério Moreira, disse que é difícil uma ação mais eficaz contra esse tipo de trabalho nas ruas e praias envolvendo crianças.
Segundo ele, o Ministério do Trabalho está intensificando as ações em estabelecimentos comerciais para saber se os jovens contratados são registrados conforme determina a legislação.
"Mas para uma situação mais específica, o Gectipa age após receber denúncias de órgãos competentes."
A coordenadora do Conselho Tutelar de Caraguatatuba, Maísa Nascimento de Oliveira Silva, disse que quando é flagrado um caso dessa natureza, os pais da criança são chamados e é feita uma pesquisa para saber a condição da família.
Dependendo da situação, o caso é encaminhado para a Assistência Social. Ela disse ainda que o perfil da criança que passa o dia trabalhando da rua normalmente é de uma família desestruturada. (Fonte: ValeParaibano)

Aldeia vai ter novas moradias

São Sebastião - O prefeito de São Sebastião, Paulo Julião (PSDB), lança hoje, em solenidade especial, o início das obras do conjunto habitacional na aldeia guarani do Rio Silveiras, em Boracéia.
Para comemorar, os índios devem apresentar cantos e danças típicos.
O projeto pioneiro está sendo realizado em parceria com o governo do Estado.
Serão beneficiadas 56 famílias. As novas residências dos índios terão piso de cimento liso, as paredes serão construídas com madeira de eucalipto tratado e o teto será de piaçava. Outro diferencial é o formato circular, como ocas, e a localização das casas, que serão distantes uma das outras, como na aldeia. (Fonte: ValeParaibano)

ONG inicia trabalho de educação

Caraguatatuba - O mau tempo espantou ontem alguns turistas da praia Martin de Sá, uma das mais movimentadas de Caraguatatuba, mas não tirou a coragem dos voluntários ambientais da ONG (Organização Não-governamental) Caraguatá. Uma equipe de seis pessoas montou uma tenda na praia para realizar um trabalho de educação ambiental com turistas e moradores locais.
Segundo o diretor da ONG, Olímpio de Oliveira Filho, a conversa com a população é sobre a responsabilidade de cada um com relação ao meio ambiente. Os voluntários entregaram panfletos explicativos da ONG e iniciaram um trabalho de campo, que deve se prolongar durante toda a temporada. A idéia é multiplicar os agentes ambientais. (Fonte: ValeParaibano)

Prefeito de Ubatuba traça prioridades para 2002
Coleta de lixo e transporte coletivo estão na lista de prioridades

Ubatuba - Em seu segundo mandato, o prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), afirma que hoje está mais difícil administrar o município. Como prioridades para este ano, Ramos disse que espera resolver dois problemas campeões de reclamação --a coleta de lixo e o transporte coletivo. Para isso, ele espera concluir as duas licitações o mais breve possível.
Em entrevista exclusiva concedida a reporter Masra Cirino do jornal ValeParaibano, Ramos criticou o trabalho da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) no município.
"Por mais que a empresa faça, ainda é muito pouco. É inviável que ela mande caminhão-pipa para bairros onde abastece sendo que há moradores que nem água encanada tem."
Mesmo sendo um dos município mais lembrados quando o assunto é praia, Ramos disse que hoje só nome não faz mais a cidade.
Ele disse estar ciente dos problemas do município, dos erros de várias administrações e que, sem investimento em áreas certas, não adianta achar que Ubatuba continua "vivendo só de praia, céu e montanha".
Um ano após o início da gestão, o prefeito disse que o pior momento dos 365 dias de governo foi quando teve que demitir 169 funcionários de vários setores. "Foram erros do passado e não quero que as pessoas pensem nisso como perseguição."
Para melhorar o caos urbano que Ubatuba vive durante a temporada de verão e feriados, o prefeito disse que este ano quer pavimentar as estradas do Monte Valério/Rio Escuro, que seria uma alternativa ao congestionamento na Praia Grande, e da Casanga/Itamambuca, para melhorar o acesso à região norte.

ValeParaibano - Este é seu segundo mandato. O que mudou na forma de administrar?

Paulo Ramos - Na gestão anterior, eu era mais jovem, não estava tão preparado, mas as coisas eram mais flexíveis. Podia fazer muita coisa na prefeitura sem a preocupação de sanções que existem hoje. Hoje estou mais ponderado, discutindo mais com a base e dou mais liberdade para o secretariado.

VP - Qual a avaliação que o senhor faz desse primeiro ano do segundo mandato?

Ramos - Acho que foi um bom ano porque quando assumimos e vimos o estado no qual estava a prefeitura podemos dizer que houve foi um avanço. Havia 1.200 alunos fora da sala de aula e já este ano vamos inaugurar oito escolas.

VP - O que o senhor fez de concreto seguindo as metas de governo?

Ramos - Eu assumi com um orçamento pronto, sem saber onde ele seria aplicado e suas prioridades. Isso atrapalhou muitos projetos. Precisei cumprir o que estava no orçamento.

VP - Há alguma coisa que o senhor gostaria de ter feito neste primeiro ano que não foi realizada?

Ramos - Eu já sabia que o primeiro ano seria complicado. Por isso não havia nenhum projeto específico para 2001, mas sim uma plataforma de trabalho para toda a gestão. Este ano é que teremos condições de dar andamento a projetos como término da revitalização da praia Grande, asfaltar a estrada do Monte Valério/Rio Escuro e da Casanga/Itamambuca. São melhorias para desafogar o trânsito na cidade.

VP - Quais são as prioridades para 2002? Qual obra pretende fazer para marcar essa nova gestão?

Ramos - Concluir as obras do hospital da cidade, fazer o médico da família funcionar e melhorar o atendimento ao menor. Se conseguir fazer isso, talvez possa dizer que vou terminar o ano feliz. Com relação a obras, antes eu achava que fazer algo monumental de concreto iria marcar meu governo. Hoje, as grandes obras são as pequenas ações com relação ao social, tentar melhorar a qualidade de vida.

VP - Como o senhor tem enfrentado problemas pontuais como a coleta de lixo e transporte coletivo, setores que geram reclamações?

Ramos - Com relação ao lixo, a situação é crítica e no primeiro ano tivemos até o apoio de comerciantes locais para enfrentar a temporada. Agora estamos fazendo uma concorrência pública para os próximos três anos. A empresa vencedora ficará responsável não só pela coleta, mas por podas e capinas. Até março, devemos ter esse problema resolvido. Para o transporte coletivo, vamos melhorar os abrigos nos pontos de ônibus com uma nova concorrência. A empresa terá que apresentar uma frota adequada e construir uma rodoviária digna.

VP - Ubatuba enfrentou um problema sério no início desse ano com relação à intoxicação de turistas. Isso apontou falha na fiscalização, principalmente da saúde. Como equacionar esse problema?

Ramos - Esse não é um problema local, mas geral no Brasil. A fiscalização realmente é falha porque a gente sempre se preocupa e luta para que o comerciante seja consciente. Estamos fazendo cursos de reciclagem para os funcionários e, após esse episódio, estou encaminhando à Câmara projeto de lei proibindo a venda de sanduíche natural e fritura na praia.

VP - O senhor teve que demitir 169 funcionários. Isso gerou insegurança na administração?

Ramos - Essa demissão foi consequência da flexibilidade existente em outros tempos. Hoje, o prefeito é um gestor público que precisa gerir bem esse patrimônio. Não devemos pensar que a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) está atrás da gente e sim junto com o gestor. Não há insegurança.

VP - O senhor colocou como meta para essa gestão interceder junto ao Estado para implantar o Corpo de Bombeiros no município. Por que isso não foi feito?

Ramos - Em um convênio com o Estado, o município paga tudo, terreno, obras, refeição, manutenção, e isso sobrecarrega demais. A prefeitura não tem condições de bancar tudo isso, principalmente com orçamento tão apertado.

VP - O que o deixou mais triste nessa administração?

Ramos - A demissão dos funcionários. Vim de uma família humilde e sei o quanto é difícil uma pessoa de idade conseguir um emprego. Pior foi ser no final do ano. Mas tem que se trabalhar com sabedoria e deixar claro que não houve perseguição. Essa decisão caiu na minha mão quando deveria ter sido tomada antes.

VP - O que o senhor considera como uma vitória para um administrador público?

Ramos - É difícil falar em grande vitória hoje em dia porque a situação não é boa. É importante saber que a população é bem servida. Entregar a cidade com condições mínimas de ser respeitada dentro do Estado é uma vitória.

VP - Como o senhor avalia a situação da saúde no município que é considerada crítica?

Ramos - Nós entregamos seis ambulâncias e veículos mistos. Parece não ter importância, mas para quem viaja para fazer hemodiálise, sair de uma Kombi para um Sprinter faz a diferença. Também estamos ampliando a Santa Casa.

VP - O que a administração está fazendo para melhorar o saneamento básico?

Ramos - O município não é o responsável pelo saneamento porque a empresa responsável é a Sabesp, que representa o Estado. Ela investe muito pouco no litoral, principalmente em Ubatuba e Ilhabela. Onde a Sabesp tem água e falta, ela manda caminhão-pipa, onde ela não abastece, ela não envia água para a população. Hoje há muito dinheiro perdido na praia Dura, onde o serviço pela Sabesp não foi concluído. Por que não leva água até a Fortaleza, por que deixa o povo do Rio Escuro subir aquele morro para pegar água na bica, e o Corcovado? Eles (Sabesp) não cumpriram a meta que fizeram comigo. Nem a Estação de Tratamento de Esgoto do Itaguá, que era para ser entregue no ano passado, foi concluída.

VP - Como está o relacionamento com a Câmara. O senhor acha que a oposição é coerente. Pretende adotar nova relação para os próximos anos?

Ramos - A Câmara precisa fazer seu papel. As pessoas têm que ser ponderadas, saber o que falta e distinguir o certo do errado. Ser vereador é uma atitude tão nobre que as pessoas têm que saber ser nobre. O homem público tem que deixar a vaidade de lado e partir para a população.

VP - O senhor acha que o nome de Ubatuba se vende sozinho ou o município precisa de investimentos assim como a população de mais atenção?

Ramos - A cidade é conhecida, mas isso só não basta. Ubatuba tem atrativos. O principal produto do município é o meio ambiente e precisamos de ações rápidas para evitar degradações e abusos. Isso não cabe só à prefeitura. É preciso que a população colabore.

VP - Como o senhor faz para conciliar a política com a família?

Ramos - Hoje, diferente da minha primeira gestão, quando vivia na prefeitura, aprendi a dividir de modo positivo o homem público do marido e pai de família. Meus filhos, de 10 e 8 anos, precisam de mim. Minha esposa trabalha comigo e hoje somos uma família mais segura e unida.

VP - Quem é seu ídolo na política?

Ramos - Tenho pessoas que admiro e não ídolos. Meu exemplo é de um político transparente, honesto, bom pai e que procura fazer o certo com muito mais amadurecimento. Agora, admiro o Tasso Jeressatti, a Roseana Sarney, o José Genoíno. Na região posso citar a Ângela Guadagnin, mas não posso dizer que são meus ídolos. (Fonte: ValeParaibano)

Estado lança Verão Limpo sem festa

Litoral Norte - A Secretaria Estadual do Meio Ambiente lançou sábado, na praia da Maranduba, em Ubatuba, a 15ª edição do programa Verão Limpo.
Segundo a assessora da coordenação de educação ambiental, Lucilene Teixeira, a idéia principal é conscientizar a população sobre o problema do lixo. "Também estamos aproveitando a oportunidade para discutir outros conceitos, como balneabilidade das praias e riscos de doenças, como o câncer de pele ou as originadas pela presença de animais", afirmou.
Uma equipe de 20 monitores deve entregar aos turistas 15 mil bexigas, sacolas de lixo e mudas de árvore em toda a costa do litoral paulista até o dia 27.
Ontem, os monitores percorreram somente a praia da Maranduba, em Ubatuba, e a Martin de Sá, em Caraguá. (Fonte: ValeParaibano)

Operação Verão Limpo acontece em Maresias

São Sebastião  - A prefeitura de São Sebastião, em parceria com a secretaria de Meio Ambiente do Estado, estará realizando domingo, dia 13, das 13 às 17 horas, a Campanha Verão Limpo 2002, na praia de Maresias, costa sul do município.
Com uma equipe de 8 monitores e 2 coordenadores, além de um “posto móvel” , a abordagem será feita diretamente às pessoas, com o objetivo de sensibilza-las sobre a importância de não jogar lixo e não levar animais na praia, preservando o meio ambiente e respeitando a cultura local.
São Sebastião é um município do estado de São Paulo, com uma área de 520 quilometros quadrados (inckuindo suas ilhas) e 100 quilometros de extensão, agregando mais de 36 praias, comprimida entre a Serra do Mar e o Oceano Atlântico.
As questões ambientais sempre foram uma preocupação para o município, que em 1992, segundo mandato do atual prefeito, Paulo Julião, promulgou sua Lei Ambiental Municipal (primeira Lei municipal de Meio Ambiente no Brasil), dando suporte a uma equipe de fiscalização, nas mais diversas questões, entre elas, por exemplo, a disposição final dos resíduos sólidos.
Outro importante projeto implantado pelo prefeito Paulo Julião, em seu segundo mandato e, que hoje está sendo retomado, é a Coleta Seletiva desenvolvido juntamente com um Programa de Educação Ambiental, através da secretaria municipal de Obras e Meio Ambiente, que incentiva a população a separar o lixo reciclável e melhorar a qualidade de vida do município.
Além da Operação Verão Limpo da secretaria de Estado, está acontecendo na cidade durante toda a temporada, através da ONG Caraguatá, que em parceria com a prefeitura, disponibilizou voluntários que estão atuando nas maiorias das praias, orientando o frequentador e concietizando da importância da preservação do meio ambiente. (Fonte: PMSS)

Campanha “Verão Limpo 2002” começou dia 12 em Caraguá

Caraguatatuba - Começou em Caraguá no último dia 12 de janeiro a Campanha “Verão Limpo”, promovida anualmente pela Secretaria do Estado do Meio Ambiente. A Campanha estará sendo realizada no horário das 13h às 17h, na Praia Martin de Sá. As atividades relacionadas a promoção são a instalação de um posto móvel (Van), anexando Banners informativos sobre a Campanha; distribuição de folhetos, sacos plásticos, balões, mudas de plantas, junto aos freqüentadores da praia com enfoque para a sensibilização sobre a importância de não jogar lixo, não levar animais na praia, respeitar o ambiente e a cultura local e da co-responsabilidade para preservação do meio ambiente. Oito monitores e dois coordenadores estarão atuando na Campanha. O material recolhido, como latas e plástico deverá ser entregue no Posto de Coleta Seletiva na praia Martin de Sá. (Fonte: PMC)

“Verão Limpo 2002” teve início em Ubatuba

Ubatuba - O “Verão Limpo 2002” foi lançado sábado, às 9 horas, na praia da Maranduba, região sul de Ubatuba. A operação também acontecerá nas praias Grande, Iperoig e Itaguá e se estenderá até o dia 27 de janeiro. Além de Ubatuba, a campanha também acontecerá em São Sebastião, Ilhabela, Bertioga, Santos, Guarujá, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Peruíbe, Cananéia, Iguape e Ilha Comprida.
A operação nas praias busca sensibilizar a população em geral sobre a importância da preservação do meio ambiente, mantendo as praias limpas e incentivando a reciclagem de lixo e o plantio de mudas. Equipes de promotores uniformizados percorrerão as praias, orientando os banhistas e turistas em geral, e distribuindo balões e saquinhos de lixo, com mensagens da campanha de conscientização. Ainda serão montados postos de reciclagem móvel com lixeiras separadas para lixo orgânico, vidros, papéis, metais e plástico, onde as pessoas que entregarem seus saquinhos de lixo receberão como brinde uma muda de árvore.
A campanha “Verão Limpo 2002” é uma realização da secretaria estadual do Meio Ambiente em parceria com as prefeituras do litoral paulista e a CEAM (Coordenadoria de Educação Ambiental da secretaria estadual do Meio Ambiente). (Fonte: ACS-PMU)

Caraguá quer ser a 101ª cidade a ter seu lixo reciclado

Caraguatatuba - O município de Caraguá quer ser a 101ª cidade do Estado de São Paulo a não jogar fora lixo reciclado. Através da Associação “Arte de Viver”, que já está em funcionamento há cerca de 40 dias, hoje com 12 associados, a entidade também funciona com objetivo de geração de renda para os famílias participantes do projeto. O programa de reciclagem tem total apoio do prefeito Antonio Carlos da Silva, que cedeu a área e mantém pagas as contas de água, luz e telefone do local onde funciona a empresa de reciclagem. O projeto foi concretizado através da parceria entre a Secretaria de Assistência Social, Fundo Social de Solidariedade e Secretaria de Meio Ambiente.
Todos os associados usam uniforme e crachá. Por enquanto há dois caminhões nas ruas recolhendo material reciclável como papelão, alumínio e pets. A empresa Metalpark cedeu um caminhão no valor de R$ 7 mil para a Associação “Arte de Viver” e ganhou a concessão para explorar as praias de Caraguá, ou seja, todo o alumínio recolhido é vendido para a empresa. Outras empresas de Caraguá também são parceiras do projeto, cedendo todo o material reciclável para o projeto, como o Pão de Açúcar, casas Pernambucanas, Bicicletaria Di Ciclo, Magazine Sônia, Silva Indaiá, entre outras. Todos podem colaborar com o projeto, juntando material reciclável e comunicando a empresa para que o material seja recolhido. O telefone é 423-4310 e deve ser acionado quando houver um grande volume de material (equivalente a 300 litros no mínimo). (Fonte: PMC)

SMT organiza estacionamento de bicicletas no Calçadão

Ubatuba - O Serviço Municipal de Trânsito (SMT) está implantando um novo sistema de bicicletário no Calçadão da rua Dona Maria Alves. O projeto, desenvolvido pelo SMT, consiste na instalação de um sistema duplo de barras fixadas nas ilhas de jardinagem da praça, permitindo o estacionamento perpendicular da bicicleta ao lado dos canteiros. A obra proporciona uma melhor utilização do espaço público, harmonizando a convivência entre ciclistas e pedestres.
Segundo Douglas Incáo, chefe do SMT, nesta primeira fase do projeto foram instalados 50 suportes, total que deve chegar a 180 até o final deste mês. “Estamos analisando os impactos educacional e operacional da medida. O intuito é proporcionar ao ciclista um local seguro para guardar sua bicicleta ao passo que com isso conseguiremos liberar mais espaço para os pedestres e organizar melhor a própria paisagem do local”, frisou Incáo. A escolha do Calçadão para implantação do bicicletário levou em conta a grande movimentação de pessoas no local, uma vez que a área comporta grande parte da rede bancária, além de ser um dos principais corredores comerciais da cidade.
A implantação do bicicletário pretende por fim a uma cena atualmente comum no Calçadão, onde encontra-se grande número de bicicletas jogadas ao chão ou acorrentadas em postes e bancos da praça. “A organização do estacionamento de bicicletas é uma antiga reinvindicação dos moradores e dos comerciantes da região. A viabilidade de um projeto de urbanização do local passa pela organização do estacionamento das bicicletas e pela conscientização da população, principalmente dos ciclistas e pedestres”, analisou Incáo. O baixo custo do projeto é outro aspecto interessante, uma vez que, após finalizado, o bicicletário terá um custo total de cerca de R$ 4 mil, mostrando que muitas vezes as melhores soluções nem sempre são as mais caras ou sofisticadas.
Após a verificação dos resultados obtidos no Calçadão, o projeto deverá ser estendido para outras áreas de grande fluxo de pessoas, como Fórum, Praça Capricórnio e Praça 13 de Maio, por exemplo. Segundo dados do SMT, a cidade de Ubatuba possui atualmente cerca de 70 mil bicicletas, sem contar as trazidas pela população flutuante durante a temporada e finais de semana. (Fonte: ACS-PMU)

Ana Moser coordena clínica em São Sebastião

São Sebastião  - A atleta Ana Moser, medalha de bronze na Olimpíada de Atlanta, em 1996, coordenará, na praia de Maresias, em São Sebastião, a clínica de vôlei do Projeto Verão do Centro Rexona de Excelência do Voleibol.
A atividade promete agitar a praia, nestas férias de verão com a atleta, que prossegue o seu trabalho ensinando vôlei para crianças e freqüentadores da praia, com aulas a partir desta segunda-feira, 14.
As aulas de iniciação esportiva serão dadas às segundas, terças e quartas-feiras, a partir das 9 horas, até o fim de fevereiro. A clínica faz parte de uma ação voltada aos consumidores. "A partir de agora, estamos procurando casar os eventos da marca com ações sociais. Além das
clínicas para as crianças, por exemplo, o público em férias e a população da região serão beneficiados, uma vez que os professores do Centro estarão fazendo ações com o público em geral nos demais dias, tornando-se uma atração de verão", explica Gustavo Aguiar, gerente de produto da empresa.
As primeiras clínicas estão reservadas para a crianças de 7 a 14 anos de Maresias, a grande maioria formada por estudantes da Escola Municipal Dulce César Tavares. Depois, serão atendidas crianças de outras praias de São Sebastião e Vale do Paraíba.
"Esta é uma forma que encontramos de motivar as crianças e o público em férias para a prática do vôlei, um esporte saudável e relativamente
barato", comenta Ana Moser, coordenadora do Centro fora do Paraná, sede principal do projeto. "Plantamos uma semente com o ensino do esporte
para as crianças e esperamos ter uma seqüência do trabalho com o interesse dos professores”, completa a atleta.
Segundo Bernardinho, técnico da seleção brasileira de vôlei, estas aulas permitem que as pessoas aprendam noções básicas do esporte, permitindo o acesso à metodologia usada, que já atendeu a mais de seis mil crianças, na sua maioria de escolas públicas, em 22 núcleos espalhados em 18 cidades do Paraná. “Tornando-se o maior projeto do mundo, de iniciação, voltado para a prática do voleibol”, finalizou.
O ponto de encontro será na Escola Dulce César, às nove horas, todas as segundas, terças e quartas-feiras. (Fonte: PMSS)

Arrastão contra a Dengue em Caraguá visitou 7.176 casas
O plano intensivo de combate à Dengue, que incluiu um arrastão na região central da cidade, foi finalizado nesta semana. De acordo com a Secretaria de Saúde foram visitados 7.176 imovéis em seis bairros de Caraguá

Caraguatatuba - Na luta contra a Dengue, a Secretaria Municipal de Saúde de Caraguatatuba finalizou mais uma etapa da campanha: o arrastão.
Como parte do plano emergencial de combate à Dengue, o arrastão aconteceu nos bairros do Centro, Indaiá, Caputera, Sumaré, Jardim Primavera e Ipiranga, onde tinham sido encontrado anteriormente focos positivos do Aedes Aegypti.
O arrastão teve a coordenação de um biólogo e participação de 15 agentes de campo, que visitaram todas as casas, alertando turistas e moradores com relação à problemática. Entretanto, o que mais preocupou o setor de Saúde é que das 7.176 casas visitadas, moradores de 226 imóveis não permitiram a entrada do agente de campo, para a localização de focos de Dengue, representando um percentual de 3,1%.
Foram trabalhadas efetivamente 4.911 residências, onde os agentes entraram, realizaram vistoria e ensinaram como eliminar possíveis focos do mosquito.
Outra preocupação da Secretaria de Saúde está relacionada às casas de temporada. Do total visitado, 2039 casas, ou seja, 28,4%, estavam fechadas, impedindo o agente de realizar a prevenção contra a epidemia.
A Secretaria de Saúde pede aos turistas que, ao deixarem fechadas as casas de veraneio, que vistoriem antes possíveis focos da Dengue, como vasos de plantas, pneus, garrafas pet, e vasos sanitários sem tampa, para que não haja criadouros.
A operação aconteceu de 3 de dezembro de 2001 a 10 de janeiro de 2002. A Segunda etapa do plano contra a Dengue inclui um trabalho educativo, em razão das residências já terem sido visitadas. (Fonte: PMC)

3º Festival de Verão traz vários astros da MPB para Caraguá

Caraguatatuba - Caraguá está sendo palco mais uma vez de várias atrações musicais. Através de uma iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, a cidade realizará o “III Festival de Verão do Litoral Norte”. O projeto que também tem apoio do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, trará vários artistas da música brasileira. Os shows acontecerão na Praça de Eventos, na Avenida da Praia (centro de Caraguá). O evento está sendo coordenado pela Fundação Cultural de Caraguatatuba e Setur (Secretaria de Turismo de Caraguatatuba). Os artistas estarão se apresentando também em São Sebastião, Ubatuba e Ilhabela.
O evento teve início em Caraguá dia 10, com Altamiro Carrilho e banda, que se apresentaram na Praça de Eventos. Já no dia 13 o Grupo Pia Fraus realizou o show na Praça de Eventos. Está confirmada a presença também de João Bosco, no próximo dia 17 além de Filó Machado no dia 20. Também está confirmado o show com Sá, Guarabira e Zé Rodrix dividindo o mesmo palco, no dia 23.
As festividades continuam com Yamandú Costa, Renato Anesi e Banda, no dia 27, além de João Donato no dia 31 e encerrando os a programação, Ulisses Rocha fará grande apresentação no dia 3 de fevereiro.
João Bosco - O cantor apresentará seu novo disco “Na esquina” mas não faltarão no show os grandes sucessos de sua carreira, como “Papel Maché”, “Quando o amor acontece”, Memória da Pele”, Corsário”, “Enquanto espero”, Desenho de Giz” e “Jade, músicas que o público exige estarem incluídas em suas apresentações.
O disco “Na esquina, mais recente lançamento de João Bosco, vem sendo acolhido de modo consensual pela critica musical dos principais jornais e revistas do país. Entre outros exemplos, a revista Isto é recomenda aos leitores que ouçam sem parar o disco; o jornal. O Globo comenta a habilidade que João Bosco tem para mexer com gêneros que estão entre as bases da música brasileira; o jornal do Brasil destaca, entre outras, as faixas “Mama Palavra”, “Na esquina” e o “Calango envenenado” e “Ditodos”, a conceituada revista Bravo! Fala que o disco é um “Ponto de Referência”, e mesmo a crítica da Folha de São Paulo, ressalvas à parte , qualifica o disco de “ótimo”. O show de João Bosco traz do samba ao bolero, do reggae ao jazz, da palavra ao fonema, o lugar múltiplo que João Bosco habita desenha uma verdadeira utopia cultural brasileira: a de que todos possam trafegar por quaisquer caminhos, diminuindo o apartheid cultural que vigora no país. Daí sua preferência por instalar-se nos interstícios dos gêneros: contaminar os gêneros é turvar as fronteiras de alta e baixa cultura, mostrando o quanto o complexo pode ser simples e vice-versa. É essa operação a que João submete o samba, gênero que ele conhece tão bem. Em músicas como “Coisa Feita” e “O ronco da cuíca” (ambas da celebrada parceria com Aldir Blanc), o samba é aberto ao jazz, que nele germina sua riqueza e enriquece as possibilidades do gênero maior de nossa música. Aqui o resultado não é um samba-jazz - não aquele dos anos sessenta, de Wilson Simonal,. por exemplo - mas um samba aberto: é o jazz que é trazido para jogar no time do samba, ampliar o seu escrete. O mesmo faz João nas novas “Mama Palavra” e “Ditodos”: na primeira, o reggae é exposto a harmonias eruditas que lembram Villa-Lobos; na outra, o calango toma injeção de levada pop com direito a palmas e ruídos da modernidade. O resultado dessa contaminação, como dissemos, é a um só tempo um desafio às classificações apressadas que segregam os gostos, e um convite para todos ouvirem uma música que se quer “ditodos”. E é claro não faltarão no show grandes sucessos de sua carreira, como “Papel Maché”, “Quando o amor acontece”, Memória da Pele”, Corsário”, “Enquanto espero”, Desenho de giz” e “Jade, músicas que o público exige estarem incluídas em suas apresentações. É esse, portanto, o convite de João Bosco: que todos se encontrem na esquina, lá onde um caminho é também o seu avesso, e onde o avesso é também um caminho. (Fonte: PMC)

Altamiro Carrilho reuniu cerca de 1200 pessoas em Caraguá

Caraguatatuba - O músico Altamiro Carrilho abriu o 3º Festival de Verão do Litoral Norte, em Caraguatatuba, proporcionando música da melhor qualidade para o público presente, na Praça de Eventos, na Avenida da Praia
Teve início nesta Quinta-feira 10, o 3º Festival de Verão do Litoral Norte, em Caraguatatuba, através de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Cultura, Prefeitura Municipal e Fundacc - Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba.
O 1º artista a abrir o projeto foi o flautista Altamiro Carrilho, considerado uma lenda viva do chorinho brasileiro. O músico, de 76 anos, encantou o público presente, de cerca de 1200 pessoas, com jóias da música popular brasileira como Rosa e Carinhoso, de Pixinguinha, Brasileirinho, além de música clássica com arranjos bem populares.
Carrilho foi acompanhado por percussão, violão e cavaquinho e alternou música e histórias vividas por ele, num show bem informal, que reuniu um público bastante variado, incluindo adolescentes.
O músico estará se apresentando nos próximos dias nas cidades de Ubatuba, Ilhabela e são Sebastião. (Fonte: PMC)

Prefeito de Caraguá é convidado para homenagem à Mário Covas
O prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva foi recebeu convite para participar de uma festa na escola de Samba Leandro de Itaquera, na Capital

Caraguatatuba - Aconteceu neste domingo 13, uma festa na escola de Samba Leandro de Itaquera, que no ano de 2002 estará homenageando o governador Mário Covas, que morreu no início de 2001.
O prefeito Antonio Carlos foi convidado para participar da festa, que pretende reunir amigos de Mário Covas, numa comemoração alegre.
No Carnaval, a Leandro de Itaquera, irá encerrar o desfile do primeiro grupo com o tema “Mário Covas - São Paulo - Brasil - Meu Orgulho, Meu Amor”, com grande número de passistas, o que transformará a entrada da escola no sambódromo num evento “memorável”.
O convite tem o aval da ex-primeira dama Lila Covas, que convida o prefeito inclusive para se inscrever e participar do desfile com fantasia, levando para a avenida a verdadeira homenagem ao governador Mário Covas. (Fonte: PMC)

Comissão de Saúde apura denúncias na UBS do Tinga

Caraguatatuba - A Comissão Temporária de Saúde da Câmara de Caraguatatuba fez a sua primeira visita este ano, na manhã de hoje, sexta-feira, 11 de janeiro na UBS (Unidade Básica de Saúde), do bairro do Tinga, zona sul da cidade. Os membros da comissão receberam denúncias sobre o local e resolveram checar.
Esta foi a primeira incursão da Comissão de Saúde da Câmara, depois que ela passou de Assuntos Relevantes para Temporária. Anteriormente ela teria 60 dias de prazo com prorrogação por igual período para a entrega de um Relatório Final. Atualmente ela tem prazo até 31 de dezembro de 2004 e deverá apresentar relatórios periodicamente.
A visita na UBS do Tinga foi feita com base em denúncias feitas pela comunidade, de vários problemas que tem ocorrido no local.
Os usuários reclamaram da lentidão da fila para o agendamento de consultas, bem como da falta de funcionários para isso, visto que alguns usuários tiveram que retornar no dia seguinte, por ordem do médico plantonista.
A Sociedade Amigos do Bairro do Tinga - a Sabat, através de sua diretora, Vânia Leite, reclamou da falta de lixeiras, do bebedouro quebrado, do mato no fundo do prédio, da falta de remédios e do alambrado quebrado, que transforma o prédio da UBS em "Motel", nos finais de semana.
A Comissão constatou que um dos médicos que deveria estar no local, saiu antes do horário marcado. Informações davam conta de que o médico em questão estaria em outra UBS, mais precisamente no Jaraguazinho. Através de um telefonema descobriu-se que nem naquele posto o profissional estava.
Quanto a falta de remédios, bastou a Comissão chegar na UBS que horas depois um carro da Secretaria Municipal de Saúde entregou uma carga, com mais de 6 variedades de medicamentos. Segundo os funcionários a entrega foi feita especialmente para aquela UBS.
Durante a visita quem estava presente ao local era o Dr. Souza, dentista responsável pela Saúde Bucal da Secretaria de Saúde. Segundo o profissional, a seu modo de ver, o tratamento de canal não é prioridade na rede pública. Ao mesmo tempo ele afirmou que fez pedidos de contratação de profissionais deste tipo desde 2000 e até o momento não obteve resposta.
Médicos e funcionários presentes reclamaram da falta de estrutura para um melhor funcionamento do local. O presidente da Comissão, Vereador Aurimar Mansano (PTB), vai verificar todas as falhas encontradas e transforma-las em ofícios, requisitando providências e endereçados ao prefeito municipal, Antonio Carlos da Silva, bem como a sua esposa, Secretária Municipal de Saúde, Myrlene Veneziani. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Carta do Leitor

Parabéns Litoral Virtual!!
Como é bom, estar em São Paulo e poder receber notícias do Litoral. Um grande abraço.

Rosemeire Dutra
São Paulo/SP
Rosemeire.Dutra@incor.usp.br



Fazendo Acontecer - Prezado Editor. Ficamos muito felizes em saber que nossas notícias têm gerado discussão no fórum do Litoral Virtual. Eu, particularmente, como jornalista, funcionária da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Caraguá, tenho satisfação em dizer que nossa equipe é integrada e trabalha em conjunto para que "as coisas aconteçam". Nos apoiamos no Litoral Virtual porque sabemos que nossas pautas, assim como as da Assessoria de Ubatuba, são apenas sugestões de matérias, que podem ou não ser publicadas, de acordo com o editor de cada veículo. E não importa se é jornal, rádio ou tv, grande ou não, porque para nós a importância é a mesma. Sendo assim, o que não sai nos jornais, certamente é encontrado nesse conceituado site, que publica não apenas notícias da Prefeitura de Caraguá, mas de todos os órgãos da região que enviam notícias. Sabemos que tudo que enviamos aparece no site, e trabalhamos para que tudo o que acontece em nossa cidade apareça na mídia. Essa é nossa missão: divulgar Caraguá. Por isso, ficamos agradecidos pelo reconhecimento e aproveitamos para dizer que continuaremos mandando nossos releases diariamente! Um abraço!

Rosana de Castro
Jornalista
Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal de Caraguatatuba
imprensacaragua@uol.com.br



Rodeio e Praia não combinam - D. Regina Helena estou de pleno acordo com a Sra. sobre os comentários referentes a Festa do Peão. Geralmente as pessoas vão ao Litoral para descansar do stress da rotina do dia a dia e, acabam sendo perturbadas com este tipo de evento.
Eduardo, acho que vc. não deveria centralizar este tipo de festa como uma tradição principalmente de paulistanos; Sou paulistana e conheço muitos paulistanos que não são nem um pouquinho adeptos a este tipo de festa, onde o povo se diverte e os animais pagam o pato; principalmente se esta festa for acontecer no litoral - Rodeio e Praia não combinam!!

Anna Claudia Szabo
szabo_anna@hotmail.com



Comentários sobre a entrevista do prefeito Paulo Julião - Envio alguns comentários sobre a entrevista concedida pelo Prefeito de São Sebastião, Paulo Julião, ao jornal Vale Paraibano, reproduzida em 11/01/02 pelo melhor informativo eletrônico do litoral norte de São Paulo: Litoral Virtual.
Está claro aos munícipes, e às entidades que os representam, que o prefeito atua em esferas de decisão que estão acima da visão local de um determinado problema.
Entretanto, essa ‘responsabilidade’ maior do cargo, delegada ao cidadão que se torna prefeito, não encaminha os demais cidadãos para a assistência das coisas que se passam pela cidade. Ao contrário, quanto maior o grau de participação que a sociedade adquire, tanto melhor será o resultado da administração. Por uma lógica simples: Estaremos sempre por aqui, seja qual for o prefeito. O tempo passará, os prefeitos se sucederão, e nós estaremos aqui.
Do ponto de vista do Orçamento Público, São Sebastião é um município rico, sim. Quem afirma isso não está mentindo, nem demonstrando falta de caráter. Se assim fosse, o atual prefeito seria atingido por suas palavras, já que reconheceu esse fato ao comentar os resultados da pesquisa divulgada pela Fundação SEADE, apontando São Sebastião, São José, Taubaté e Campos de Jordão entre os municípios mais ricos do Estado de São Paulo. A matéria foi publicada no jornal Vale Paraibano do dia 19 de fevereiro de 2001.
Um outro comentário é relacionado à doação que São Sebastião fará a Sabesp: cerca de R$ 10 milhões. Como ele mesmo afirma, é uma parceria inovadora. Poderia ter feito uma parceria convencional, onde os recursos retornam aos cofres públicos municipais nos prazos e condições firmados contratualmente com a concessionária. Essa iniciativa da prefeitura confronta a afirmação “temos tido uma relação importante com o Estado na busca de recursos”.
Concordo com o prefeito quando afirma ser um homem de partido. Essa postura está muito clara, não apenas no apoio a candidatura da primeira dama à Assembléia Legislativa, mas, principalmente, no preenchimento dos cargos da administração, fato que direcionará o enxugamento da máquina para setores menos politizados da administração. Quem sabe dessa vez não será assim. Vamos aguardar e observar os critérios.
Agradeço a cessão do espaço para a publicação desses comentários, enviados apenas como um complemento, sob novo ângulo, as declarações do Prefeito Paulo Julião. Assim como ele, que se ressente do convívio familiar por suas funções públicas, lamento que a Câmara Municipal de São Sebastião tenha evitado o debate das questões que mencionei e de outras tantas. Espero rever os vereadores participando abertamente das discussões sobre questões avançadas da administração pública. Até lá, tratarei de lembrá-los a esse respeito.
Atenciosamente

Vitório Manoel Moreira Papini
vitoriommp@uol.com.br

 

Centro Náutico Uba Uba Free Wallpaper

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.

 

Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor