Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Quinta-feira, 18 de julho de 2002 - Nº 575 Edições Anteriores

Naturali Garden Center

Caraguatatuba:
   Arte que vem do metal
   Inverno na Praia mostra forró e música regional
   Obras da Av. Oswaldo Cruz chegam ao fim
   Caraguá participou de Conferência Internacional de Educação

Ilhabela:
   Crianças vão ter aulas de iatismo
   Terapia no mar de Ilhabela ajuda a perder medo da água
   Comissão que discute trabalho informal em Ilhabela cria subcomissões

São Sebastião:
   Emissário submarino opera sem licença ambiental há mais de dez anos
   Morador denuncia extermínio de peixes em Barequeçaba
   Cem quilos de sucata são retirados do rio Taquarubu em Juquehy
   Reunião em Boiçucanga encerra ciclo de pré-conferências da Saúde
   Maresias recebe amanhã o campeonato de surfe “Billabong Girls”
   “Donana”, em cartaz há 28 anos, chega ao Teatro de São Sebastião

Ubatuba:
   Câmara recua e arquiva investigação
   Helibras apura destroços de helicóptero
   Acidente matou cinco pessoas há 10 anos
   Ubatuba tem 2 mortos com tiros na cabeça

   Carta do Leitor



Arte que vem do metal
Maria Bonomi abre hoje a exposição de esculturas "Naiades e Ninfas' no Museu de Arte e Cultura de Caragua

Caraguatatuba - Entre as mais significativas artistas plásticas brasileiras, Maria Bonomi desce a serra e expõe no Macc (Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba), dentro do Pólo Cultural Professora Adaly Coelho Passos, inaugurado no mês passado, até o próximo dia 31.
Com a mostra 'Naiades e Ninfas', lâminas metálicas em relevos côncavos e convexos, fundidos em alumínio, latão e bronze tornam-se esculturas interessantíssimas, que se misturam ao ambiente e natureza locais.
Estimulante. É assim que a artista classifica a iniciativa da exposição, que também é sua primeira mostra na região. "A natureza local é o grande tema e o interessante é que ela vai ao encontro do meu trabalho que tem nela (a natureza) sua inspiração. Então, o produto coincide com o entorno", disse Maria.
Aos 67 anos, a escultora busca levar os visitantes a um "sensus" onde o carinho e o afeto são traduzidos espacialmente em uma projeção quase antropológica, 'Naiades e Ninfas' é um trabalho sensível e essencialmente feminino, que dá o primeiro passo para o despertar da arte, inspirado na natureza.
"Com toda certeza esse espaço trará muitos trabalhos interessantes para a região, mostras que a população só veria em galerias ou museus. Essa iniciativa inaugura uma nova sensibilidade, novas emoções na região e eu fico muito feliz que o meu trabalho seja esse marco", conta a artista.
Expositora em sete bienais paulistanas, Maria já foi representante nacional em bienais em Tóquio, no Japão, Veneza, na Itália, e Havana, em Cuba, as gravuras da artistas já causam frissom desde a década de 60.
Nascida em Meina, na Itália, Maria Bonomi é cidadã brasileira por opção e começou cedo a carreira artística, aos 16 anos, com gravuras.
Na década de 70, como era previsível, chegou à escultura, a que hoje se dedica, produzindo sobretudo relevos monumentais para espaços públicos e pequenos objetos, nos quais conserva a mesma linguagem abstrata de sempre.
As formas parecem nascer de grandes gestos diagonais que se entrecruzam, transformando-a numa essência de sua permanente preocupação estética.
"Não abandonei, todavia, a gravura, continuo a produzir", explica Maria, sempre inquieta e como um vulcão a produzir.
Aposentada por tempo de trabalho em 1987, a artista se diz uma apaixonada pelo que faz. "A arte foi um dom que recebi. Confesso que até tentei fugir disso, mas não deu. O visual era o meu destino", conta a artista plástica.
A vernissage acontece hoje para convidados, a partir das 20h. A exposição acontece até o próximo dia 31 de julho, de terça a domingo entre 10h e 18h,com entrada franca. O Macc fica na praça Dr. Cândido Motta, 72, Centro de Caraguatatuba. (Fonte: ValeParaibano)

Inverno na Praia mostra forró e música regional
Nesta sexta-feira 12 e sábado 13, Caraguá promete atrair público de todas as idades com o melhor do forró num repertório bastante variado, incluindo atualidades e música mineira e regional, com a banda Forrró na Mente e o trio Grilo, Popó e André

Caraguatatuba - O inverno chegou com tudo em Caraguá e a Prefeitura Municipal, através da Setur - Secretaria de Turismo e Fomento preparou uma programação muito especial para o turista que escolheu a praia para curtir o frio. Música da melhor qualidade, de vários estilos para todos os gostos e idades promete atrair o turista, que durante o mês de julho poderá assistir apresentações bem variadas incluindo rock, mpb, sertanejo e outros estilos.
De acordo com o secretário de Turismo, Salim Burihan, o projeto “Inverno na Praia” vem mostrando que a idéia de trazer músicos e bandas regionais, valorizando o trabalho musical da região tem dado bons resultados. No último fim-de-semana, um público bastante variado foi conferir de perto as apresentações de rock e música sertaneja no palco da Praça de Eventos.
Nesta sexta-feira 19, a partir das 21h30, é a vez de se apresentarem na Praça de Eventos o trio “Grilo, Popó e André”, que teve grande destaque em apresentação realizada durante o Festival do Camarão, quando os músicos apresentaram o melhor do forró mineiro, músicas regionais e composições próprias que divertem o público presente pelo estilo despojado.
No sábado 13, é a vez da banda “Forró na Mente” dar o charme especial do forró no palco da Praça de Eventos. A apresentação acontece também às 21h30 e a entrada é franca.
Além disso, antes das apresentações tem aeróbica no palco da praça de eventos, com as novidades da axé music, sempre às 20h. Com uma programação diversificada como essa, fica difícil não escolher Caraguá para curtir o inverno. (Fonte: PMC)

Obras da Av. Oswaldo Cruz chegam ao fim

Caraguatatuba - A secretaria Municipal de Obras de Caraguatatuba informou que estão chegando ao fim as obras de pavimentação e drenagem da Av. Oswaldo Cruz e Praça Walfrido Arouca, que compreendem uma área de 5.660 m2. Em fase de finalização a obra de pavimentação da Rua Oswaldo Cruz - trecho que vai da Frei Pacífico Wagner até a Praça Walfrido Arouca (praça do Supermercado Shibata), está prevista para terminar em três semanas. A praça também será reformada, além de passar por uma readequação geométrica que mudará a circulação de veículos.
“Caraguá acaba de ganhar mais um corredor de tráfego. A Oswaldo Cruz é uma nova rua em Caraguatatuba. No lugar de um córrego o município tem hoje uma nova via de acesso a região do Estrela Dalva e região do centro.
Está sendo finalizada hoje, terça-feira, 17 de julho, a obra de pavimentação do trecho que vai da Rua Tertuliano Fogaça à Av. Frei Pacífico Wagner, em Caraguatatuba. Já a pavimentação da Rua Teotino Tibiriçá terminou na sexta-feira passada, com 2.029,40 m2 de área.
Segundo o secretário de Obras, Leandro Borella, outra importante obra acaba de ser iniciada, trata-se da pavimentação da Av. Siqueira Campos, com previsão de término no final do ano. A obra compreende uma área de 10.514,60 m2. No pacotão de obras anunciadas pelo prefeito Antonio Carlos da Silva, foram divulgadas outras obras importantes como a contenção das margens do Rio do Ouro e a construção de uma ponte sobre o rio que está em fase de licitação. Também foi anunciada a construção de cinco pontes metálicas em bairros do município. (Fonte: PMC)

Caraguá participou de Conferência Internacional de Educação
Profissionais da rede municipal de Educação estiveram participando de Conferência Internacional em Ribeirão Preto, de 10 a 12 de julho

Caraguatatuba - Os profissionais da rede municipal de ensino, incluindo equipe de Supervisão e Diretores de Escola, estiveram em Ribeirão Preto na última semana, participando da 1ª Conferência Internacional de Educação, que foi realizada de 10 a 12 de julho.
Durante o evento, diversos palestrantes de universidades nacionais e internacionais estiveram marcando presença e se reunindo com educadores de todo o país, para discutir temas relacionados às buscas e transformações na Escola Pública.
A intenção da SME - Secretaria Municipal de Educação, permitindo a participação de profissionais em congressos como este, é estar a par das atualizações relacionadas ao ensino, e aos acontecimentos no Estado, o no Brasil em geral. (Fonte: PMC)

Crianças vão ter aulas de iatismo

Ilhabela - A Prefeitura de Ilhabela vai inaugurar no próximo domingo o Projeto Navegar e o Clube Municipal de Iatismo, no antigo campo de aviação, no bairro do Pequeá.
O projeto Navegar é uma iniciativa do governo federal e já foi implantado em 40 cidades do Brasil.
O objetivo é incentivar e apoiar as crianças e adolescentes a se profissionalizarem no iatismo - remo, vela e canoagem.
Os moradores receberão aulas de vela e canoagem. Segundo o diretor de Esportes Náuticos da prefeitura, José Roberto de Jesus, o governo federal liberou R$ 128 mil para a compra de 30 barcos e dois botes e a prefeitura investiu R$ 150 mil na construção do centro.
Jesus disse que o projeto vai oferecer cursos gratuitos de vela e canoagem de cinco meses para pessoas com idade entre 8 e 14 anos. O clube dará aulas para jovens até 18 anos. O Navegar atenderá 120 pessoas a cada cinco meses e a prefeitura 60 jovens por mês.
"Quando eles saírem do Navegar podem continuar no clube municipal", disse Jesus. (Fonte: ValeParaibano)

Terapia no mar de Ilhabela ajuda a perder medo da água
Grupo com problemas físicos e emocionais consegue superar limites

Ilhabela - Pessoas com problemas físicos e emocionais estão experimentando um tipo de terapia denominada de Talasso Terapia (terapia do mar), que está sendo aplicada nas águas do mar de Ilhabela.
O professor Mário Belo, 61 anos, aplica a terapia para um grupo de 50 pacientes nas praias do município. Ele começou a atividade com seis pacientes no ano passado.
As sessões são gratuitas. A prefeitura apóia o trabalho na divulgação para os moradores. Belo afirmou que os próprios pacientes são voluntários e ajudam na aplicação da terapia junto às outras pessoas.
Ele disse que a terapia é indicada para as pessoas de qualquer faixa etária que estejam com problemas emocionais ou psicológicos, como a depressão e a ansiedade, ou para as pessoas que já sofreram problemas físicos como paralisia de alguma parte do corpo, desmaios constantes, osteoporose e derrame cerebral.
"Na Talasso Terapia as pessoas olham o mar, respiram o ar do mar, entram na água e aprendem a comer produtos do mar. Elas têm que acabar com os tabus de que o mar é bravo, é frio ou que não faz bem à saúde entrar na água assim que fez uma refeição."
Belo disse que a Talasso Terapia já era aplicada pelos índios e pelos gregos, que levavam os feridos da guerra para se curar no mar.
Os integrantes fazem exercícios dentro do mar e nadam. Na areia, elas fazem atividades físicas e até se "enterram", para aumentar o contato do corpo com a areia.
MEDALHAS - A dona-de-casa Cleuza de Santana Santos, 69 anos, que nasceu em Ilhabela, não sabia nadar e depois que começou a participar da Talasso Terapia já ganhou oito medalhas em competições.
Ela afirmou que antes de fazer a terapia tinha dores na coluna, no pescoço e no joelho. "Hoje não sinto mais nada e ainda consigo carregar sacola de um lado para outro."
A escritora Francisca Gonzales Lázzaro, 62 anos, e o comerciante Cono Lázzaro, 71 anos, também integram o grupo participante da terapia. "Há 30 anos moramos em Ilhabela, mas não sabíamos aproveitar o mar", disse Francisca.
Ela afirmou que a terapia fez uma grande diferença para seu marido, que já passou por 20 operações e enfrentou problemas como trombose, infarto e derrame.
"Agora ele anda bem e seu humor melhorou muito, até conversa com as pessoas", disse Francisca.
Claro Ribeiro Garcia, 71 anos, disse que a terapia também foi uma fonte de disposição e alegria. "Não conseguia nadar direito porque tenho um pino metálico na perna e já sofri uma cirurgia na coração. Hoje já nado normalmente."
A Talasso Terapia é gratuita e acontece às terças e quintas, a partir das 8h, na praia do Barreiro (lado norte de Ilhabela), e às quartas, também às 8h, na Ilha das Cabras (lado sul de Ilhabela). (Fonte: ValeParaibano)

Comissão que discute trabalho informal em Ilhabela cria subcomissões

Ilhabela - A comissão criada para solucionar os problemas causados pelo trabalho informal em Ilhabela formou três subcomissões que analisarão a questão tributária, as obras e uma maneira de conscientizar as pessoas envolvidas nessa atividade. A comissão surgiu na audiência pública do dia 17 de junho.
A comissão do trabalho informal é composta por representantes da Associação Comercial e Industrial de Ilhabela (ACII), Associação de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Ilhabela (AHBRI), Sociedades Amigos de Bairros (SABs), Câmara e prefeitura.
O presidente da ACII, Marcelo Antônio de Freitas, disse que a criação das subcomissões aumenta a área de atuação a comissão. “Depois que os estudos de cada grupo terminarem será possível discutir as soluções de modo gera, com a participação das entidades envolvidas.”
Marcelo também lembrou que muitas pessoas deixam de cumprir a lei por falta de informação. “Em Ilhabela poucos hotéis e empresas ligadas ao turismo são filiadas à Embratur (Empresa Brasileira de Turismo).
Muitas vezes isso acontece devido à falta de conhecimento do proprietário. Um dos papéis da comissão, será orientar as pessoas a seguirem procedimentos desse tipos.”
A presidente da AHBRI, Maria Inez de Carvalho, participa do grupo que cuidará das obras. “Uma cidade turística como a nossa precisa oferecer instalações adequadas aos visitantes e as construções precisam estar dentro legislação ambiental do município.”
Mariaa Inez acha participação do Poder Público na comissão fundamental. “O apoio da Câmara e da prefeitura ajudará na conscientização da população sobre a informalidade.”
O membro da subcomissão tributária, Marcos Vittorazzo, está analisando o Código Tributário de Ilhabela. “O objetivo é adequar a legislação com a realidade atual do comércio do município. Outro ponto será incentivar as pessoas a se legalizarem para que possam oferecer um serviço de qualidade.
O vereador Rogério Ribeiro fará uma campanha de orientação para aqueles que trabalham no mercado informal. “As pessoas serão incentivadas a regularizarem sua situação perante à lei e passarão por programas de qualificação e capacitação de mão-de-obra”. (Fonte: Imprensa Livre)

Emissário submarino opera sem licença ambiental há mais de dez anos

São Sebastião - O emissário submarino da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), em São Sebastião, opera sem licenciamento ambiental da Companhia de Tecnologia e Saneamento Ambiental (Cetesb). O problema ocorre há mais de dez anos, segundo calcula o gerente da Cetesb em Ubatuba, Silvio do Prado Bohn Júnior.
O lançamento de esgoto do emissário próximo à Ponta do Araçá, no Canal de São Sebastião, região central, será discutida pelo Conselho de Meio Ambiente e Urbanismo (Comdurb), hoje, em reunião na Videoteca Municipal, a partir das 19h. O conselho poderá deliberar medidas a fim de exigir qualidade no controle do emissário.
O diretor de Meio Ambiente da prefeitura, Nivaldo Simões, disse no início da semana que o emissário não tem licenciamento. Ele disse ainda que teria havido um acordo entre Sabesp e Cetesb para que fosse mantido o monitoramento do emissário, cujos resultados deveriam ser inseridos no Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto Ambiental (Eia/Rima), visando o licenciamento.
Ontem, o gerente da Cetesb disse que não há e nunca existiu esse acordo. “A lei não prevê acordo, exige o licenciamento”, ele completou. Sílvio também afirma que a Sabesp nunca pediu a licença, assim como não apresentou o EIA/Rima. “Ao invés de regularizar a situação, fica apresentando recursos contra nossas atuações”.
O gerente da Cetesb informou que a Sabesp é a empresa no Litoral Norte com o maior número de autuações. “São duas ou três por mês”, explica. Eles acrescenta que a Sabesp apresenta recursos sobre os indeferimentos para reavaliação.

“Estação de Qualidade” - Sílvio declara que o que a Sabesp chama de ‘Estação de Recuperação de Qualidade’, no bairro Itatinga, também não tem licença ambiental.
Dessa estação, o esgoto captado entre os bairros Praia Grande e São Francisco é lançado no Canal de São Sebastião, por meio do emissário. Segundo o gerente, a estação é composta por gradeamento e cloração, faltando o tratamento biológico que a Cetesb exige.
Do alto de um morro na Ponta do Araçá é possível ver um trecho do mar borbulhando e formando uma mancha. Nesse local está o emissário submarino para lançamento de esgoto, próximo à encosta. Segundo Sílvio, não há como garantir qualidade sobre a estação e o emissário já que eles dependem de licenciamento ambiental.
Ele reconhece que além de autuação e multas, a interdição é outra tipo de medida prevista. “Mas causaríamos problema maior. Afinal, para onde iria o esgoto”, observa.
A reportagem tentou ouvir ontem a Sabesp, em Caraguatatuba. A assessoria de comunicação explicou que técnicos não poderiam prestar informações porque estavam em campo.

Falta licença ambiental nos sistemas de esgoto das quatro cidades - O gerente da Cetesb, Silvio do Prado Bohn Júnior, disse ontem que o mesmo sistema de tratamento de esgoto feito pela Sabesp na região central de São Sebastião, ocorre em Caraguatatuba, Ubatuba e Ilhabela.
Segundo ele, esses três também não têm licenciamento da Cetesb.
Silvio conta que em Ubatuba o esgoto é lançado no rio Lagoa (também conhecido por Tavares), que deságua na praia do Itaguá. Em Caraguatatuba os resíduos são lançados no rio Santo Antônio, que desemboca na praia do Centro. Essas praias ficam impróprias a maior parte do ano.
O gerente ainda afirma que o sistema em Ilhabela, que tem emissário submarino no Canal de São Sebastião, teve uma licença precária, sob o comprometimento de manutenção de plano de monitoramento, o que não foi feito. “A licença está vencida”, conclui. (Fonte: Imprensa Livre)

Morador denuncia extermínio de peixes em Barequeçaba

São Sebastião - O morador de Barequeçaba, Odair Rodrigues, 38 anos, está preocupado o desaparecimento de peixes pequenos na praia. Para ele, a presença de barcos atuneiros são responsáveis por esse "sumiço". “Os barcos grandes vêm à praia em busca de isca viva para pescar peixes maiores em alto mar.”
De acordo com Rodrigues, essa situação ocorre há mais de dois anos e está revoltando os moradores. “Todos estão insatisfeito, mas temos medo de denunciar e sofrer represálias”, disse.
Ontem, ele contou 11 barcos ‘caçando’ peixes menores nas proximidades da praia. “ Eles (os atuneiros) não perdoam nada. Levam de lula a água-viva.”
Rodrigues disse que fez contatos com a Polícia Ambiental, mas ainda não foi atendido. “Parece que não existe nenhuma lei que proíba essa prática”, disse.
Segundo ele, moradores do bairro organizarão um movimento pedindo providências sobre o caso.

Ibama e Polícia Ambiental - De acordo com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), em Caraguatatuba, geralmente os barcos grandes vêm de Santa Catarina e Rio de Janeiro com a documentação exigida para evitar transtornos com autoridades ambientais.
O chefe do escritório regional do Ibama, José Roberto Sanguino, disse que o problema é antigo. “Tentativas para solucionar o caso já foram discutidas no Centro de Pesquisas Sul, do Ibama, em Santa Catarina. Mas, ainda não chegou-se em um denominador comum sobre o problema”.
Sanguino afirma que a criação de uma legislação para esse assunto é pauta em diversas reuniões do instituto, e que novas autorizações para realizar pesca de iscas vivas é de responsabilidade do Ministério da Agricultura desde 1999.
O chefe do Ibama disse ainda que atualmente não existe meios para evitar essas infrações.
Segundo a Polícia Ambiental de São Sebastião só é possível interferir no caso após comprovado o crime ambiental, o que ainda não foi registrado.

Colônia dos pescadores - O presidente da colônia dos pescadores, Guilmer Cássio Puertas Tavares, disse que a desorganização e a falta de política específica impedem providências eficazes.
De acordo com Tavares, os pescadores dos atuneiros aprisionam os peixes vivos em tanques e prejudicam a pesca dos pequenos. “Esses atuneiros deveriam ser proibidos de circular no canal entre Ilhabela e São Sebastião”.
Segundo o presidente, uma das alternativas para coibir a pesca predatória no município é a criação de balizas em área demarcada pelo Ibama.
Para ele, os barcos atuneiros também são os principais responsáveis pelo desequilíbrio da cadeia alimentar marinha. “Essa pesca está provocando a vinda de botos para proximidades da costa e eles que acabam comendo os peixes que servem para o consumo humano”, disse. (Fonte: Imprensa Livre)

Cem quilos de sucata são retirados do rio Taquarubu em Juquehy

São Sebastião - Uma limpeza no rio Taquarubu, em Juquehy, na Costa Sul, retirou cerca de cem quilos de sucata do local. A iniciativa da ação foi da Samju (Sociedade Amigos de Juquehy), em parceria com a prefeitura.
O diretor de Praia e Esportes da Samju, Guto Senatore, que também é chefe da Divisão de Manutenção de Equipamentos da Regional de Juquehy, organizou a limpeza do rio.
Ele conta que o trabalho foi feito por cinco funcionários da Enob, empresa que presta serviço à prefeitura, e 10 da Samju, que limparam o rio da região do Sertãozinho até a praia.
Segundo Guto, foram retirados objetos como geladeiras, fogões, bicicletas, pneus, televisores, peças de automóveis, além de uma grande quantidade de garrafas plásticas e outros tipos de embalagens. Essa foi a primeira vez que esse tipo de limpeza é feita no local.
O subprefeito da Costa Sul, Benedito Ribeiro do Prado Filho, disse que está sendo programada para a próxima semana uma limpeza no rio
Una. “Em Barra do Una a situação é mais complicada porque o rio é maior e mais profundo, necessitando de embarcações especiais para realizar a limpeza. Em Juquehy, como o rio é raso, a limpeza foi feita sem o uso de embarcações”, disse.
De acordo com o subprefeito o rio de Boiçucanga também será limpo nos próximos dias. “Vamos fazer esse tipo de limpeza conforme a necessidade”, explicou.
Todo o material retirado do rio Taquarubu foi enviado para o centro de triagem da Coopersuss (Cooperativa de Triagem de Sucata União de São Sebastião), em Camburi. (Fonte: Imprensa Livre)

Reunião em Boiçucanga encerra ciclo de pré-conferências da Saúde

São Sebastião - A pré-conferência da Saúde de Boiçucanga encerrou o ciclo de reuniões preparatórias para a Conferência Municipal de Saúde, que acontece nos dias 27 e 28 de julho.Foram eleitos na reunião de ontem 10 representantes da comunidade e cinco dos funcionários da área de saúde dos bairros de Boiçucanga e Camburi.
No total, são 142 delegados, sendo 60 representantes dos usuários do Sistema Único de Saúde, 30 representantes de funcionários do SUS, 30 representantes da prefeitura e 22 titulares do Conselho Municipal de Saúde, que participarão da Conferência em suas mesas temáticas e têm direito a votar nas proposições feitas durante o evento.
O tema da conferência é a “Participação e Controle Social na Construção do Sistema Único de Saúde”, e tem sete mesas temáticas que discutirão os temas “Vigilância e Informação em Saúde”, “Saúde Mental e Reabilitação”, “Agravos Epidemiologicamente Significativos”, “Saúde da Criança e do Adolescente”, “Saúde da mulher e do Adulto”, “Saúde da Terceira Idade”, “Retaguarda Hospitalar e Atendimento de Urgência e Emergência”.
Os delegados eleitos em Boiçucanga farão reunião aberta à comunidade na próxima quarta-feira, às 19h, para discutir os problemas relacionados ao tema da conferência e às mesas temáticas.
Para o diretor do Departamento de Coordenação de Unidades, Leo Jardim, a participação da comunidade é importante. “A participação da Costa Sul tem sido muito pequena no Conselho Municipal de Saúde. Essa é a oportunidade para que a comunidade se aproxime e entenda o sistema de saúde”, disse.
Após a Conferência serão formados os Conselhos Gestores de Saúde que atuarão em cada unidade de saúde do município e também serão compostos por número igual de servidores e usuários do Sistema Único de Saúde. (Fonte: Imprensa Livre)

Maresias recebe amanhã o campeonato de surfe “Billabong Girls”

São Sebastião - A praia de Maresias, na Costa Sul, será palco de mais um campeonato de surfe feminino neste final de semana. Trata-se do “Billabong Girls”, que será aberto amanhã. A competição vale como a abertura do Circuito Brasileiro de Surfe Feminino Profissional - Super Trials. O evento terá a participação de surfistas de todo Brasil.
Nomes conhecidos como as cariocas Andréa Lopes, Brigitte Mayer e Juliana Guimarães, as paulistas Cláudia Gonçalves, Francisca Pereira e Suelen Naraisa e as potiguares Viviane Maria e Alcione Silva estarão surfando atrás dos primeiros mil pontos no ranking da Associação Brasileira de Surfe Profissional (Abrasp). Elas buscam ainda a premiação de R$ 5 mil.
Amanhã começa a fase eliminatória. A grande final está marcada para domingo.
Este ano Maresias já teve alguns eventos de destaque, como a 1ª Etapa do Super Surf, uma competição que reúne os melhores surfistas do ranking brasileiro. Na ocasião, a vencedora entre as mulheres foi Andréa Lopes.
A carioca somou 8,33 pontos na final do Super Surf. Bicampeã brasileira profissional (1999 e 2001), bicampeã do Super Trials (2000 e 2001) e tetracampeã brasileira amadora, a surfista de 28 anos é uma das favoritas do “Billabong Girls”. (Fonte: Imprensa Livre)

“Donana”, em cartaz há 28 anos, chega ao Teatro de São Sebastião

São Sebastião - O Teatro de São Sebastião apresentará na sexta-feira, dia 19, às 21 horas, o monólogo “Donana”, texto e interpretação de Ronaldo Ciambroni, participação especial de Patrícia Rinaldi e direção de Carlos Di Simoni.
A peça conta a história de Ana, seduzida e abandonada, mais conhecida como Donana, que vive em voltas com o passado, cujas lembranças evocam as figuras de Alberto, seu marido, e de Carmem, Teresinha e Albertinho, seus filhos.
Em linguagem fluente, cômica e muito simples, o texto mostra a marginalização que sofrem todos os nossos velhos e alerta para a importância da realização de sonhos e desejos no período da juventude, com o objetivo de que não venhamos a alimentar frustrações no final da vida.
O espetáculo mescla com perfeição comédia e drama, posicionando o público em duas épocas: a mocidade e velhice de Donana, fazendo suscitar o conflito das mutações sociais e econômicas. “O texto continua atual porque fala sobre coisas da vida, todos temos uma pessoa de idade como referência”, diz Ciambroni.
O ator e dramaturgo, Ronaldo Ciambroni já excreveu vários textos teatrais, como: “De Artista e Louco Todo Mundo Tem Um Pouco”, “As Filhas da Mãe”, “A Dona da Bola”, “Um Espírito Baixou em Mim”. Para a televisão, ele escreveu: “Vila Sézamo”, da TV Globo; “O Clube da Criança”, na TV Manchete; e as minisséries: “Irmã Catarina”, protagonizada por Mirim Rios, e “Chão de Estrelas”, sobre a vida do cantor Silvio Caldas.
O ingresso para a peça custará R$ 10 e estará a venda a partir de hoje, 17, às 14 horas, na bilheteria do Teatro Municipal, localizado na rua: Altino Arantes, 02, Centro. Tel: (12) 452- 4489 ou 452- 5848. (Fonte: PMSS)

Câmara recua e arquiva investigação

Ubatuba - A Câmara de Ubatuba aprovou ontem em sessão extraordinária o pedido de impugnação da comissão processante que apura supostas irregularidades na compra do carro oficial do prefeito Paulo Ramos de Oliveira (PFL).
O pedido de cancelamento, feito pela prefeitura, é baseado no artigo 49 da Constituição, que exige, para a abertura de comissão, voto de pelo menos dois terços do Legislativo. Pela quantidade de vereadores em Ubatuba, 13, o quórum exigido, seria nove. A comissão foi aprovada por sete parlamentares e poderia resultar na cassação do mandato do prefeito.
O arquivamento do processo foi aprovado por oito votos a quatro. Votaram pela continuidade da apuração apenas os parlamentares Domingos dos santos (PT), Charles Medeiros (PSDB), Rogério Frediani (PTB) e Eduardo César (sem partido).
"Cada um utiliza o que tem. Ele (o prefeito) faz uso da força política e nós utilizams o Judiciário para podermos dar continuidade ao processo", afirmou César, que é relator da Comissão Processante. Ele pretende entrar hoje na Justiça pedindo o cancelamento da sessão de ontem.
A comissão processante acusa o prefeito de improbidade administrativa em razão da compra em maio, com dinheiro público, de um Passat alemão por R$ 126 mil. O depoimento de Oliveira estava marcado para hoje. (Fonte: ValeParaibano)

Helibras apura destroços de helicóptero
Pescador de Ubatuba acha partes de aeronave que podem ter sido a mesma que causou acidente e matou Ulysses Guimarães

Ubatuba - O DAC (Departamento de Aviação Civil) do Rio de Janeiro e a Helibras (Helicópteros do Brasil S/A) estão investigando a origem dos destroços de um helicóptero encontrado por um pescador na praia de Laranjeiras, em Paraty (RJ).
A Helibras informou ontem ao ValeParaibano que os destroços pertencem a um helicóptero Esquilo, o mesmo modelo que sofreu um desastre, há 10 anos, nessa mesma região, em que morreram o deputado federal Ulysses Guimarães e o ex-senador Severo Gomes, além de suas esposas e o piloto.
A importância dessas peças é que elas possuem o número de série do helicóptero, o que servirá para identificar a sua origem.
A Helibras é a subsidiária brasileira do Grupo Eurocopter e única fabricante de helicópteros instalada no Brasil. Segundo a empresa, o material já passou pela primeira análise em São Paulo.
Os destroços serão enviados hoje para perícia no laboratório da fábrica da Helibras, em Itajubá (MG). A empresa vai analisar o número de identificação do helicóptero, bem como a sua origem e o ano de fabricação.
A Helibras não tem previsão para divulgar o resultado do laudo de avaliação, mas não descartou ontem a possibilidade de os destroços fazerem parte da mesma aeronave que levava Ulysses Guimarães.
O material que será avaliado pela Helibras --um pedaço do chassi com o número de série e uma parte do amortecedor-- foi localizado pelo pescador Flávio Castro de Paula, 50 anos, de Ubatuba, quando trabalhava nas proximidades da praia de Laranjeiras, em Paraty (RJ), há cerca de duas semanas.
Apesar de os destroços terem sido encontrados duas semanas atrás, poucas pessoas tomaram conhecimento do fato. Segundo o pescador, a recomendação do funcionário do DAC, responsável pela retirada dos destroços da praia, foi para não comentar com ninguém sobre o material encontrado.
O funcionário teria dito ainda que tentaria avisar a família de Ulysses Guimarães antes do fato se tornar público.
O pescador acredita que os destroços possam fazer parte do helicóptero que caiu no mar em 1992, na região de Ubatuba.
Segundo Castro de Paula, os destroços enrolaram em sua rede, que ficou danificada devido ao peso do objeto. "Perdi mais de 15 metros de rede e consegui arrastar os destroços para a praia de Picinguaba, em Ubatuba. Chegando lá, comuniquei o Aeroporto de Ubatuba, que se prontificou a buscar o objeto para a análise", disse o pescador.
Segundo a assessoria de imprensa do DAC, os destroços foram retirados da praia de Picinguaba no último final de semana e encaminhados para a Helibras. (Fonte: ValeParaibano)

Acidente matou cinco pessoas há 10 anos

Ubatuba - Os destroços de um helicóptero encontrados em Ubatuba há cerca de duas semanas podem ajudar a esclarecer um dos desastres de maior repercussão ocorridos no Litoral Norte na última década.
Há 10 anos, no feriado prolongado de 12 de outubro de 1992, o helicóptero Esquilo, prefixo PT-HMK, caiu no mar de Ubatuba, a 5 quilômetros da Praia dos Antigos, localizada na região norte da cidade.
Os destroços do helicóptero e o corpo do piloto Jorge Comeratto foram encontrados pelo Salvaero (Comando de Busca e Salvamento Aéreo da Aeronáutica) dois dias após o acidente.
A aeronave teria decolado às 17h30 de Angra dos Reis com destino ao Aeroporto Internacional de Guarulhos.
No helicóptero viajavam o então deputado federal Ulysses Guimarães, sua mulher Ida de Almeida Guimarães; o ex-senador Severo Gomes e sua mulher, Ana Maria Henriqueta Gomes.
As evidências apontaram que a queda do helicóptero teria sido ocasionada pela chuva forte que atingiu a região no momento do acidente.
Os helicópteros do modelo Esquilo começaram a ser produzidos no Brasil em 1979 pela empresa Helibras. De tecnologia francesa, a aeronave é considerada segura para os padrões de aviação moderna. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatuba tem 2 mortos com tiros na cabeça

Ubatuba - Duas pessoas foram mortas na madrugada de ontem no bairro Perequê-Açu, em Ubatuba. A ambulante Olaiz Caetano Lessa, 32 anos, e o autônomo Leandro Oliveira Mendes, 21 anos, foram assassinados cada um com dois tiros na cabeça. A polícia suspeita que o crime tenha sido acerto de contas. Os dois tinham passagem pela polícia. O delegado Fausto Geraldo Moro afirmou que estão sendo feitas buscas por suspeitos e que o crime possa ter relação com o tráfico de drogas. (Fonte: ValeParaibano)

Carta do Leitor

Monólogo - É Sr Augusto Coriolano, infelizmente, parece que vamos ficar aqui falando sozinhos. Note que nem as ONG’s sérias se dispuseram a responder minha carta de 8/7/02. Que dirá interceder pelos graves problemas que o Sr aponta em 15/7/02? E que também se repetem em Barra Velha e Pereqê nesta ilha. Minha expectativa era que, se resposta houvesse, este espaço fosse prontamente ocupado. Mas vamos ser otimistas e imaginar que não tenha havido oportunidade de ler minha carta ou, se houve, tenha valido para estimular a busca pelas respostas e um dia seremos surpresos por elas. Afinal, a questão ecológica não está restrita às louváveis iniciativas pelo plantio de árvores e à educação ambiental.O curioso ainda é que 99% de nossos vereadores também não se manifestam. Será que eles so têm opinião às vésperas das eleições e depois ... beijinho, beijinho e tchau tchau para o povo?

Jerson Siqueira
Ilhabela - SP


Derrubada de duas árvores centenárias na Tabatinga - Alguns "pássaros" que vivem na Praia da Tabatinga voaram para me contar que o proprietário de uma garagem de barco que possue AUTORIZAÇÃO PRECÁRIA, portanto, não definitiva, de funcionamento cuja saída está diretamente para as areias da praia da Tabatinga CONSEGUIU AUTORIZAÇÃO DA POLÍCIA FLORESTAL PARA DERRUBAR 02 ÁRVORES (ENORMES CHAPÉUS-DE-SOL) porque as mesmas atrapalharão a entrada e saída dos barcos lá estacionados.
Será que a Polícia Florestal sabe que o estabelecimento não possui autorização definitiva? Sugiro que escrevamos à Polícia Florestal explicando esta situação.
Me contaram, também, que se os usuários da praia não concordarem com as atividades da citada garagem, que fica bem perto da barra do rio Tabatinga, poderá manifestar-se à Prefeitura, e ela, que deu autorização precária, poderá cassar a autorização.
Os descontentes poderão manifestar-se diretamente à Prefeitura caso não concordem com o funcionamento da garagem. É direito e é a lei.

Augusto Cesar Coriolano

 

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.


Free Wallpaper Exata Informatica

As notícias e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando nescessariamente a opinião deste informativo.


Receba as notícias via e-mail:

Quero receber o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor