Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 21 de janeiro de 2002 - Nº 459 Edições Anteriores
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Modulo

Busca por palavras no Litoral Virtual:

Principais Manchetes:

São Sebastião festeja seus 500 anos
Show de Roberto Carlos hoje mobiliza esquema especial
Patrimônio e natureza são atrações
Antigo engenho pode tornar-se fundação
Teatro de São Sebastião apresenta Juca Chaves
Tribos descobrem contrastes do litoral
Cenário dá estímulo para exercícios de ioga
Quadriciclo vira mania entre os jovens
Famílias montam aparato na areia
Do Litoral Norte ao Alasca
Turistas buscam refúgio nas cachoeiras
Água Viva Coral abre inscrições para novos cantores
Alunos expõem telas na Fundacc
História da Dança é tema de Workshop na Fundacc
Oficinas Culturais da Fundacc abrem inscrições após carnaval
Aurimar quer inclusão de Odontologia no PSF em Caraguá
Guarda Municipal é tema de informações de Aurimar
Mansano quer a ampliação do PSF aos bairros de Caraguá
Parlamentar quer contratação de Oncologista para Caraguá
Vereador reivindica melhorias para o Barranco Alto e Algodão
Carta do Leitor



São Sebastião festeja seus 500 anos
Shows, lançamentos de livros e eventos religiosos marcam comemoração no litoral

São Sebastião - São Sebastião comemorou ontem 500 anos com uma extensa e diversificada programação de eventos e o lançamento de dois livros que contam a história da cidade desde a passagem do navegador italiano Américo Vespúcio pela região.
As edições serão um registro histórico da descoberta do município mais antigo do Litoral Norte.
Um dos livros --"500 Anos de História de São Sebastião"-- foi elaborado pela equipe da Secretaria de Cultura e Turismo e contou com quatro meses de pesquisa junto ao arquivo histórico e à Coroa portuguesa. "Queremos mostrar que a população tem uma história viva", disse o secretário José Cardim de Souza.
Como resultado desse trabalho o livro tem 106 páginas e fotos que contam a história do descobrimento de São Sebastião, a presença dos índios, o período das sesmarias, a emancipação política, os escravos e o desenvolvimento do comércio e indústria.
O segundo livro que retrata a história do município --"São Sebastião -Transformações de um Povo Caiçara"-- foi escrito pela professora e historiadora Rosângela Dias da Ressurreição e deve ser lançado até o final da semana dentro das comemorações de aniversário da cidade.
A publicação terá 1.500 exemplares, 256 páginas e 47 fotos. A historiadora procurou relatar o processo de desenvolvimento da cidade também desde a passagem do navegador Vespúcio, que batizou a cidade com o nome do santo do dia.
O livro é uma viagem pela evolução econômica do município e disseca o processo da produção açucareira na cidade, passando pelas plantações de café até o fortalecimento da exportação da cerâmica representada pelas panelas de ferro, telhas e tijolos.
HISTÓRIA- Em meio às festividades de aniversário, a prefeitura procura reforçar o potencial turístico da cidade.
O município tem sete quarteirões e vários edifícios tombados isoladamente pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado) desde 1969. Entre as construções mais significativas do centro estão a Igreja Matriz, a Casa de Câmara, a Cadeia e a Casa Esperança.
O ponto alto das comemorações de aniversário será o show do cantor e compositor Roberto Carlos, que deve reunir 50 mil pessoas hoje, às 21h, no aterro da rua da Praia. (Fonte: ValeParaibano)

Show de Roberto Carlos hoje mobiliza esquema especial

São Sebastião - Cerca de 500 pessoas foram contratadas para garantir a segurança dos 100 mil espectadores esperados para o show do "rei" Roberto Carlos que acontece hoje em São Sebastião, no litoral norte. A apresentação, gratuita, acontece no aterro da rua da Praia, a partir das 21h, e faz parte das comemorações dos 500 anos de fundação da cidade.
Segundo a polícia, cerca de cem policiais da cidade serão deslocados para fazer a segurança do evento. Esse número corresponde a 46% do efetivo da PM que atua na cidade no verão.(Fonte: Folha de São Paulo)

Patrimônio e natureza são atrações

São Sebastião - Quem mora em São Sebastião ou frequenta a cidade enaltece suas belezas naturais e seu patrimônio histórico.
A dona-de-casa Odete Maria Gonçalves, 57 anos, moradora no centro, conta que se considera uma caiçara porque está na cidade há 30 anos. Ela relembra que o que mais apreciou a na cidade foi a hospitalidade. "A cidade fica bonita a cada ano."
O gerente de produtos Dario Bonna Júnior, 25 anos, de São Bernardo do Campo (SP), elege as praias, as ondas e a badalação como motivos especiais para freqüentar assiduamente a cidade. Ele alerta para a violência na região sul. "Tem muito roubo de carro por aqui."
Já a estudante Flávia Delgado Martins, 20 anos, de São Paulo, acredita que a tranqüilidade diferencia a cidade. "Aqui não tem muito prédio e muita gente e por isso é mais gostoso curtir a praia."
A cirurgiã-dentista Veruska Fabrine Gitirana, 27 anos, disse que além do mar, gosta do teatro e do roteiro cultural da cidade, mas acha que é preciso melhora a infra-estrutura, principalmente em dias chuvosos. "Falta estacionamento." (Fonte: ValeParaibano)

Antigo engenho pode tornar-se fundação

São Sebastião - Símbolo do ciclo da cana-de-açúcar no litoral norte, nos séculos 18 e 19, a Fazenda Santana, antigo engenho, está hoje praticamente no núcleo central de São Sebastião, na região do Pontal da Cruz. Fundada por volta de 1750 pelo padre Manuel Jorge Tavares e por sua irmã, Antonia Margarida de Jesus, a área é tocada pelos herdeiros, que pretendem transformar a sede em fundação. "Temos consciência de que há uma história viva aqui", diz Sílvia do Rego.
Após viver períodos de glória, a sede, tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) do Estado, tornou-se praticamente uma colônia de férias para a família. Sílvia, que mora em São Paulo, relata que nos primeiros tempos Antonia de Jesus e outra irmã, Gertrudes, moíam cana e produziam açúcar. "A grande marca desse engenho é que foi tocado com grande sucesso por duas mulheres analfabetas, algo impensável no século 18", diz. Na época, toda a produção era escoada de barco.
Mais recentemente, outras pessoas da família se destacaram, incluindo o deputado federal e estadual, na década de 30, Manuel Hipólito do Rego, que recebe o nome da Rodovia Rio-Santos (SP-55), no trecho que cruza São Sebastião. "Ele chegou a receber a carta do então governador do Estado, Altino Arantes, prometendo uma ligação moderna entre Santos e Ubatuba", revela Sílvia. (Fonte: Estadão)

Teatro de São Sebastião apresenta Juca Chaves

São Sebastião - Com o espetáculo "Juca, O Iluminado", Juca Chaves faz a primeira apresentação do Teatro Municipal de São Sebastião, no dia 23 de janeiro, quarta-feira, às 21 horas.
Munido apenas com seu violão, microfone e poucas luzes, Juca entra no palco com os pés descalços e promove, no espetáculo, nova elegia à música e à sátira, intercalando canções de refinado humor a observações e comentários mordazes a respeito da política, da economia e da cultura nacionais.
Maldito para uns, irreverente para outros, Jurandir "Juca" Chaves é considerado o Menestrel do Brasil e já foi chamado de Patinho feio da MPB por Vinícius de Moraes.
Em sua carreira de 42 anos, o cantor, compositor e humorista coleciona sucessos, polêmicas e gargalhadas, colhendo não só elogios - como os do cineasta Vittorio de Sica - mas também revezes: é talvez a vítima-recorde da censura com mais de 70 músicas vetadas e, graças à língua incontrolável, foi convidado a se retirar de Portugal, onde vivia à época da ditadura militar.
Nascido em 22 de outubro de 1938, o carioca Juca Chaves tornou-se célebre por suas modinhas irreverentes, seus discos de piadas e sua postura debochada nos shows - entra no palco invariavelmente com o violão preso às costas e jamais se curva em agradecimento frente aos aplausos do público.
Foi um dos primeiros defensores do disco numerado contra a manipulação das vendas por parte das gravadoras e defende o ócio como cartão de visita do milênio que se inicia.
Entre as canções que traz, destacam-se as célebres "Cúmplice" e "Por Quem Sonha Ana Maria", além de "Nau dos Insensatos", "Uma Nicéia no Espaço", "Sentir-se Jovem" e "Viver de Humor, Morrer de Amor". (Fonte: PMSS)

Tribos descobrem contrastes do litoral
Costa norte oferece programas distintos na temporada; turistas encontram cenários ideais para descanso e agitação

Litoral Norte - Pescar, mergulhar, surfar, paquerar, relaxar ou agitar. O Litoral Norte dispõe de mais de 200 praias que atendem a todas as tribos, 24 horas por dia. Para os turistas, o "planeta praia" é a síntese dos atrativos para o lazer nas férias de verão.
De Ubatuba a São Sebastião, os banhistas não precisam viajar muito para encontrar a praia dos seus sonhos. Com a orla recortada e a formação de baías, a variação da paisagem é marcante e é possível se encontrar cenários paradisíacos totalmente distintos em um raio inferior a um quilômetro.
As praias do Félix e das Conchas, localizadas na região norte de Ubatuba, simbolizam essa diversidade. Enquanto o canto esquerdo do Félix é o "point" preferido dos surfistas --com ondas de até dois metros--, a praia das Conchas, que fica ao lado, é opção ideal para o mergulho.
Em Caraguá, a Martin de Sá ainda é a preferida para os turistas que buscam movimentação e melhor infra-estrutura para as crianças, como banheiros e quiosques.
São Sebastião e Ilhabela também oferecem opções variadas para quem encara a praia como local de relaxamento ou de agito.
A assistente social Regina de Fátima Gomes, 36 anos, de São Paulo, conta que a leitura é o seu maior divertimento na praia. "Quando chegam as férias, nada mais gratificante do que ir a uma praia sossegada, pegar um livro bem gostoso e desfrutá-lo."
Frequentadora da praia da Cigarra, em São Sebastião, ela afirma que sua diversão preferida independe do tempo. "Com o sol, passo o protetor e leio deitada na canga. Nos dias nublados e chuvosos, sento em uma cadeira onde tem cobertura e só fico aproveitando a maresia."
Enquanto a assistente social opta pela tranqüilidade para ler, os amigos Reinaldi Lorenzetti, 67 anos, Lincoln Teixeira, 45, e Leonardo Paterlini, 40, afirmam que praia é sinônimo de movimento e, principalmente uma cervejinha bem gelada. "Nos dias de sol, tomamos para refrescar e, na chuva, para esquentar", brinca Paterlini.
Mas a imagem mais tradicional da praia no verão é a que retrata o "programa de família". Pai, mãe, filhos e amigos não trocam por nada os momentos de convívio à beira-mar nas férias escolares.
IOGA -- Também há quem dispense o convívio familiar para "alcançar a plenitude" na praia. O professor de ioga Laet Queiroz, 45 anos, de São Paulo, mora há 10 anos em Caraguá e vai à praia pelo menos duas vezes por semana para praticar o seu ofício.
A caminhada é outra atividade que vem ganhando cada vez mais adeptos. A técnica em turismo Cláudia Magon, 39 anos, de São Paulo, diz que caminha todos os dias no litoral. "Os melhores horários são de manhãzinha ou à tarde, quando o sol está se pondo", recomenda. (Fonte: ValeParaibano)

Cenário dá estímulo para exercícios de ioga

Caraguatatuba - Praia, melhor local para relaxar e fazer uma reflexão interior. A opinião do professor de ioga, Laet Queiroz, 45 anos, de São Paulo, é sustentada pela sua rotina vivida Litoral Norte.
Morador de Caraguá há 10 anos, Queiroz frequenta, pelo menos, duas vezes por semana as praias da cidade para praticar ioga e alcançar a plenitude mental e espitirual.
"A ioga não se resume apenas às posições. Caminhando, já exercitamos a respiração e alongamos todo o corpo, e estamos fazendo ioga", afirma Queiroz.
O professor, batizado pelos indus de "Jayananda", afirma que a praia é um dos locais de maior concentração de energia pura --o chamado "prana". Mesmo que ele tenha que dividir espaço com turistas das mais variadas tribos, inclusive aqueles que buscam muita agitação e paquera à beira-mar.
Segundo ele, a contemplação do mar e o mergulho interior completam o ambiente propício para a prática dos exercícios que a ioga sugere.
Os melhores horários para relaxar e praticar os exercícios da ioga na praia, segundo Queiroz, são o início da manhã e o crepúsculo, quando o sol se põe e o clima fica mais fresco e agradável. (Fonte: ValeParaibano)

Quadriciclo vira mania entre os jovens

Caraguatatuba - A mania vem desde a infância. Os modelos mudaram, mas os quadriciclos ainda fazem o mesmo barulho.
Frequentadores da praia do Massaguaçu desde que nasceram, os irmãos Luiz Gustavo Quattrer de Moraes, 17 anos, e Luiz Eduardo, de 16, de Campinas, são apaixonados pelos quadriciclos.
Praia, para os garotos, significa um passeio completo sobre quatro rodas. Na garupa, amigas e namoradas sempre enriquecem o passeio até a Lagoa Azul, localizada no canto direito da Massaguaçu.
A mãe, Angela Célia Cunha Quattrer, conta que a paixão dos meninos pelo quadriciclo é antiga e a brincadeira já chega a auxiliar no dia-a-dia da temporada de verão. "Já usamos os quadriciclos para fazer compras no mercadinho do bairro e mesmo para trazer as cadeiras e guarda-sol para a praia".
O barulho dos motores faz com que o som do mar só seja ouvido pela garotada quando os quadriciclos são desligados para um bom mergulho. (Fonte: ValeParaibano)

Famílias montam aparato na areia

Caraguatatuba - A rotina é quase sempre a mesma: acordar entre 8h e 9h da manhã, tomar um bom café, arrumar todos os apetrechos -- entre cadeiras, guarda-sol e isopor -- e seguir rumo à praia, tão esperada durante o ano.
As famílias que chegam ao litoral para passar uma temporada de verão apresentam características semelhantes e escolhem praias com mais infra-estrutura e mar calmo para agradar pais e filhos, e ainda quem sabe, a sogra e o cunhado.
A operadora de telemarketing Eliete Pereira Xavier Guimarães, 48 anos, de São Paulo, conta que gosta de organizar toda a família para chegar na praia cedo e ir embora no início da tarde, para almoçar. "Depois do almoço, fazemos outros passeios pela cidade, mas a praia mesmo é melhor de manhã", afirma.
Ela deixou o marido trabalhando em São Paulo e desceu para o litoral com os filhos, a namorada de um deles e a sobrinha. "Gosto de freqüentar praia que tenha uma infra-estrutura mínima para a família." (Fonte: ValeParaibano)

Do Litoral Norte ao Alasca
Em um jipe de 54, policial aposentado vai viajar 140 mil quilômetros através de 10 países

São Sebastião - Viajar 140 mil quilômetros de jipe e conhecer quase 10 países.
O policial florestal aposentado Edson Antonio Augusto Secco, 54 anos, de São Sebastião, o "Secco do Jipe", está prestes a realizar um sonho de menino. Desde os 16 anos, Secco sonha cruzar as três Américas pela estrada Transparamericana, construída durante a 2º Guerra Mundial.
O sonho deve se concretizar no final de fevereiro, quando o aventureiro pretende ligar o motor do seu jipe modelo Willys 54, rumo ao Alasca.
A expectativa é viajar durante dois anos. Para isso, leva na bagagem pouca roupa, saco de dormir, barraca, caixa de ferramentas e uma coragem que vem tomando desde adolescente. "Esse projeto significa para mim, hoje, uma questão de liberdade e convicção", afirma.
Sem patrocínio, Secco segue viagem com os planos de gastar, no máximo, R$ 50 mil. O salário do aposentado vai ser retirado, aos poucos, em agências do Banco do Brasil.
O policial reformado é apaixonado por carros desde criança. Nascido em São Paulo, viveu durante 30 anos trabalhando em várias cidades do Estado pela Polícia Militar e aprendeu a arte de consertar carros com um tio, que era mecânico.
Em 98, quando se aposentou, Secco resolveu abrir uma oficina especializada em jipes em São Sebastião e começar a montar o seu carro para viajar. Unindo peças originais de 54, o mecânico também produziu algumas adaptações durante a montagem do jipe que deve rodar mais de 100 mil quilômetro nos próximos anos.
Secco, com a ajuda de amigos e curiosos, transformou o motor a gasolina em diesel e acoplou um câmbio Mitsubish de 5 marchas de 2001 numa caixa reduzida de 1954. A "engenhoca" realizada em sua oficina deu certo, mas contou com a experiência de uma vida inteira de leitura em revistas especializadas em carros e, principalmente jipes.
O jipe que Secco pretende cruzar as Américas -- passando por Ushuaia, na Argetina, e chegando até o Alasca, no Canadá -- está há nove anos com ele e faz 15 quilômetros por litro de diesel. O carro apelidado de "Patinho Feio" pelos jipeiros foi considerado um verdadeiro herói de guerra. Na década de 50, o carro também foi muito utilizado na agricultura, para o transporte e mesmo para construção.
Passados quase 50 anos, o mesmo jipe que participou de guerra e foi utilizado para transportar alimentos vai levar Secco para conhecer o "admirável mundo novo", das Américas.
ROTEIRO -- O objetivo do aventureiro é sair de São Sebastião no último dia de fevereiro e seguir em direção ao sul do Brasil, onde pretende ficar até agosto, quando acabará de tomar todas as doses as vacinas contra febre amarela, tétano e hepatite. De setembro em diante, os planos de Secco é seguir para o Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Colômbia, Equador e América Central, passando pelo México e Estados Unidos. (Fonte: ValeParaibano)

Turistas buscam refúgio nas cachoeiras
Litoral Norte oferece várias opções de quedas d'água com o atrativo do acesso ser fácil e rápido

Litoral Norte - As cachoeiras existentes no Litoral Norte se transformam em verdadeiros redutos nesta época do ano e atraem turistas que gostam de curtir o outro lado das praias. A região possui ótimas alternativas de quedas d'água e, o que é melhor, de fácil acesso.
As quadro cidades --Caraguatatuba, Ilhabelha, São Sebastião e Ubatuba-- possuem cachoeiras ao logo da rodovia Rio-Santos ou muito próximo das praias, que servem para o banhista tomar um banho refrescante.
Uma das mais procuradas pelos turistas de Ubatuba é a Cachoeira da Escada, que fica a menos de um quilômetro da divisa com Paraty (RJ). Ela recebeu esse nome porque sua formação se parece com uma escada.
Muitos turistas que vão à praia de Camburi passam pela cachoeira. No local há estacionamento precário.
Uma opção é deixar o carro do outro lado da rodovia, onde o espaço para estacionar é maior. Há quiosques que servem lanches.
CAMINHADA - Indo em direção ao centro da cidade outra dica é a cachoeira do Promirim, localizada a cerca de 20 quilômetros. Segundo a Comtur (Companhia Municipal de Turismo), da estrada até a cachoeira é preciso fazer uma caminhada de cerca de 50 metros.
"Gosto da natureza da região, mas não dispenso um banho de cachoeira", disse a estudante Valeska Ribeiro, 21 anos, que costuma frequentar o Promirim.
Não há local para estacionar o carro, mas os usuários deixam os veículos ao longo do acostamento, apesar de proibido. No local só existe um bar. Ainda em Ubatuba existe a cachoeira da Cascata.
Chegando em Caraguatatuba, a queda d'água mais fácil para um banho de água doce está localizada na Fazenda Disparada, no bairro Cidade Jardim. É permitido o acesso de carro até o final da estrada. O turista vai encontrar também um local para refeição.
RAPEL - Em São Sebastião, existem duas cachoeiras de fácil acesso, todas localizadas na costa sul. A principal delas fica na rodovia Rio-Santos, em Toque-Toque Grande. Ela é muito requisitada para praticantes de rapel. Famílias costumam se banhar no lago.
Menos de um quilômetro depois fica a cachoeira da Calhetas. Essa é a preferida de frequentadores da praia que recebe o mesmo nome. A dentista Silvia Aguirre, 52 anos, de Campinas, disse que gosta do local porque é fácil de chegar.
A pedagoga Roseli Gomes Ventura, 37 anos, disse que gosta do local porque é fácil ir com seus filhos. Rafael, 9 anos, afirmou que não gosta muito de andar e gosta de ir cachoeira da Calhetas.
Para quem curte Ilhabela, também não faltam opções. Entre as mais procuradas, segundo o secretário de Turismo, Eduardo Espiaut, estão a da Toca e da Água Branca, na estrada que vai para Castelhanos, e dos Três Tombos, no mirante da praia da Feiticeira. Todas elas têm acesso por carro. (Fonte: ValeParaibano)

Água Viva Coral abre inscrições para novos cantores

Caraguatatuba - O Água Viva Coral está com inscrições para novos cantores que queiram fazer parte desse grupo que vem há anos levando a música a todos os lugares como forma de expressão, e emocionando a todos que o assistem. Para inscrever-se é preciso ter acima de 12 anos, e gostar de cantar. Os interessados devem entrar em contato com a regente Eliana Banheza na Fundacc, que fica na Rua Santa Cruz, 396, centro ou pelo telefone 38839770. (Fonte: PMC)

Alunos expõem telas na Fundacc

Caraguatatuba - Os alunos do curso de pintura ministrado por Van M. Duarte na Fundacc, estarão realizando exposição coletiva até o dia 30 de janeiro no Salão de exposição do Centro Cultural Maristela de Oliveira. São 28 obras em óleo e acrílico sobre tela, com temas marinhos, abstratos, natureza morta e paisagens entre outros. O horário de visitação é das 9 às 20 horas, de segunda à sexta - feira e a entrada é franca. (Fonte: PMC)

História da Dança é tema de Workshop na Fundacc

Caraguatatuba - Acontece na Fundacc nos dias 22, 23 e 24 de março de 2002, das 18 às 22 horas, um Workshop de Dança abordando os temas "História da Dança e Ballet de Repertório", ministrado pela bailarina e coreógrafa Mathilde de Souza Matias. O workshop é interessante para professoras de dança, professores de educação física e bailarinos em geral, e o preço é R$30,00. Os interessados devem entrar em contato com a Fundacc pelo telefone 38839770 para mais informações. A Fundacc fica na Rua Santa Cruz, 396, no centro. (Fonte: PMC)

Oficinas Culturais da Fundacc abrem inscrições após carnaval

Caraguatatuba - A Fundacc neste período de férias, está promovendo as Oficinas de Verão, com algumas atividades para quem está na cidade de férias, ou mesmo moradores. São atividades de canoagem, surf, futebol. futvolei, volei de areia, e dança de rua. Já as Oficinas Culturais que acontecem durante o ano, estarão recebendo inscrições após o carnaval, para o início das atividades previstas para março.
São atividades nas áreas de teatro, artes plásticas, dança, música e folclore. As vagas são limitadas. Não deixe de fazer a sua inscrição. Mais informações na Fundacc Rua Santa Cruz, 396, centro ou pelo telefone 3883-9770. (Fonte: PMC)

Aurimar quer inclusão de Odontologia no PSF em Caraguá

Caraguatatuba - A experiência de presidir a Comissão Temporária de Saúde da Câmara Municipal de Caraguatatuba está fazendo o Vereador Aurimar Mansano (PTB) enxergar o problemas com mais profundidade. Dentre os vários pedidos feitos existe o de incluir o Serviço Odontológico no PSF (Programa de Saúde da Família), em Caraguatatuba.
O pedido sobre Odontologia no PSF da cidade foi feito na forma de Requerimento e aprovado na Sessão Extraordinária do final do ano passado. No pedido o Vereador pergunta sobre a possibilidade de instalação do serviço.
Para o Vereador não há saúde de qualidade e completa sem a inclusão da Saúde Bucal e como existe o PSF, que traz atendimento digno e voltado aos mais carentes, nada melhor do que juntar a qualidade a necessidade do momento.
Recentemente outros pedidos foram feitos ao prefeito municipal nesse sentido. Os pedidos se basearam na contratação de dentistas especialistas em tratamento de canal e a inclusão do tratamento na rede pública municipal de saúde odontológica. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Guarda Municipal é tema de informações de Aurimar

Caraguatatuba - A Segurança Pública é uma das principais reclamações e reivindicações dos contribuintes de todo o país. Exceção é a cidade que não tem altos índices de criminalidade. Uma forma de resolver a questão é com a implantação da Guarda Municipal, que reforçaria o contingente de Policiais Militares, auxiliando, a princípio, na guarda dos próprios municipais. Baseado nisso o Vereador Aurimar Mansano quer informações a este respeito da Prefeitura.
A Guarda Municipal de Caraguatatuba foi aprovada em 97, através de Projeto de Lei do ex-Vereador Jesus Neves de Mello e até o momento não foi criada e instalada.
No final do ano passado o prefeito Antonio Carlos da Silva mencionou que a criação e instalação da Guarda seria para o ano de 2002.
Baseado nessas informações, o Vereador Aurimar Mansano quer respostas concretas e diretas sobre o assunto. "Não podemos esquecer que além de proteger a nossa cidade, iremos gerar empregos com a Guarda", disse.
A princípio a Guarda Municipal faria o patrulhamento, vistoria e proteção dos próprios municipais, como Creches, Escolas, Parques, Praças, Paço Municipal e Câmara, dentre outros, liberando os efetivos das Polícias Militar e Civil para o controle da criminalidade em outras localidades do município. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Mansano quer a ampliação do PSF aos bairros de Caraguá

Caraguatatuba - O PSF (Programa de Saúde da Família) é um convênio feito entre as Prefeituras Municipais e os Governos Estadual e Federal. Em síntese é a volta do "médico de família", que cuidava das várias gerações de uma prole, sabedor dos problemas e tradições médicas de seus integrantes. Com o intuito de proporcionar maior qualidade de vida aos contribuintes, o Vereador Aurimar Mansano (PTB) requereu ao prefeito municipal a ampliação do programa.
Utilizando-se da forma regimental do Requerimento, o Vereador Mansano pede informações ao prefeito de Caraguatatuba, Antonio Carlos da Silva sobre a possibilidade de ampliar o PSF aos bairros do Tinga e Jaraguazinho.
Atualmente o programa atende em 5 núcleos e aproximadamente 8 dos mais de 15 bairros do município. Segundo o Vereador, o pedido é feito com base nas reivindicações dos moradores dessas localidades, que necessitam de um atendimento médico digno para eles e extensivo às suas famílias.
O pedido de Mansano se faz presente também, pelo fato do mesmo estar presidindo a Comissão Temporária de Saúde da Câmara Municipal de Caraguatatuba, que tem por objetivo fazer uma radiografia completa e pormenorizada da situação da pasta na cidade. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Parlamentar quer contratação de Oncologista para Caraguá

Caraguatatuba - A rede pública municipal de Saúde deve contar com a maioria das clínicas existentes no universo médico. Mesmo com os problemas que a pasta tem enfrentado a nível nacional a diversificação de especialistas tem de existir, proporcionando facilidades aos usuários, principalmente os mais carentes. Em Caraguatatuba, o Vereador Mansano (PTB) quer a contratação de um Oncologista (médico especialista em Câncer).
Com o intuito de trazer mais comodidade aos usuários do Sus (Sistema Único de Saúde), o Vereador Aurimar Mansano (PTB) elaborou e teve aprovado Requerimento, solicitando ao prefeito municipal, Antonio Carlos da Silva, sobre a possibilidade da contratação de um médico Oncologista - profissional especialista em Câncer.
Atualmente os pacientes que necessitam de tal médico são obrigados a procurar profissionais em São José dos Campos e Jacareí, no Vale do Paraíba e em São Paulo capital. A vinda do Oncologista traria comodidade aos usuários e maior rapidez nos tratamentos, retornos e consultas.
Profissionais desta área tem procurado a Casa de Saúde Stella Maris e esta, através do seu diretor do corpo clínico, Henrique Leone, tem conversado com o Vereador Mansano, que é presidente da Comissão Temporária de Saúde da Câmara Municipal.
Em caso afirmativo, a Prefeitura deverá colocar o profissional dentro do Stella Maris e providenciar um aumento no repasse mensal, que é feito para atender a entidade. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Vereador reivindica melhorias para o Barranco Alto e Algodão

Caraguatatuba - A maior preocupação de um Vereador sempre será com as comunidades mais carentes e afastadas dos centros urbanos. Geralmente os bairros da periferia padecem de melhorias e equipamentos urbanos. Pensando assim o Vereador Aurimar Mansano (PTB) fez Requerimento pedindo melhorias para os bairros do Barranco Alto e Morro do Algodão.
Os bairros do Morro do Algodão e Barranco Alto estão localizados na Zona Sul de Caraguatatuba. De caráter eminentemente residencial as localidades tem uma grande concentração urbana de moradores locais, com baixíssima porcentagem de veranistas e turistas.
Através do rio Juqueriquerê os bairros estão interligados e para facilitar a comodidade e o transportes destes contribuintes, o Vereador Mansano está requerendo a possibilidade da construção de uma passarela, que ligue as duas comunidades. A ligação seria feita na forma de uma passarela, sobre o rio Juqueriquerê, nos mesmos moldes das utilizadas na Rodovia Presidente Dutra.
Ainda falando sobre equipamentos e os bairros da Zona Sul, o Vereador Aurimar Mansano pergunta também, sob a forma de Requerimento, se há possibilidade de construção de um campo de futebol para os moradores do Barranco Alto, que segundo o Parlamentar, é um bairro grande e necessita de tal equipamento, que por ser esportivo, trata-se de ocupação sadia. Os Requerimentos foram encaminhados ao prefeito municipal Antonio Carlos da Silva, para resposta. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Carta do Leitor

Carnaval Caiçara - Sirvo-me desse cada vez mais prestigioso meio de comunicação do qual você vem sendo dedicado e competente Editor para externar minha grande satisfação ao saber da notícia em referência ("Fundart revive tradição do Carnaval caiçara").
Ainda jovem, nos anos 70, li no livro "A necessidade da Arte" de Ernest Fischer, uma frase atribuída ao grande escritor Leon Tolstói, que desde então jamais esqueci, e que dizia: "Se queres ser universal, canta a tua aldeia".
Neste mundo cada vez mais globalizado e competitivo, a recomendação de Tolstói soa a cada dia mais verdadeira e atual. Se Ubatuba, de fato, quiser ter sucesso como cidade turística - e isso serve para a região como um todo -, deve valorizar e mostrar ao mundo aquilo que tem de mais peculiar, aquilo que só ela tem e mais ninguém, como é o caso da manifestação cultural sob enfoque, dentre tantas outras, bem assim o típico litoral recortado em decorrência da proximidade entre a serra e o mar, da exuberante riqueza da flora e da fauna típicas da Mata Atlântica que recobre quase que integralmente seu território etc. Assim estará sendo devidamente competitiva, pois se alguém, no mundo inteiro, quiser ver ou vivenciar alguns dos recursos ou atrações que possui, não terá qualquer outro lugar no mundo em que possa encontrar, senão aqui.
Por isso é que fico muito satisfeito com a notícia. Felizmente, em boa hora o povo e as autoridades estão acordando para o fato de que não devemos atrair o turista com eventos que não dizem respeito à nossa cultura e que, ao contrário, a sufocam e destroem (como, por exemplo, os trios elétricos e rodeios, que ficam muito bem para Salvador e Barretos, respectivamente, mas não para Ubatuba e o Litoral Norte), acabando por afastar o cliente e a qualidade de vida que, de fato, nos interessa.
Com um abraço,

Gilmar Rocha
Ubatuba/SP
roch@ubaweb.com


Centro Náutico Uba Uba Free Wallpaper

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.

 

Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor