Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Quinta-feira, 21 de março de 2002 - Nº 495 Edições Anteriores
BIL - Bolsa de Imóveis do Litoral Modulo

Busca por palavras no Litoral Virtual:

Principais Manchetes:

Caraguá retoma asfalto no bairro Barranco Alto
Igreja auxilia 400 índios no Litoral Norte
Combate à Dengue: São Sebastião divulga lista da Anvisa
Pescadores querem que pesca seja livre na Ilha Anchieta
Depoimentos de policiais que mataram quatro são adiados
Governo decreta “Dia D do Combate à Dengue”
Como evitar criadouros do mosquito
Velejador de São Sebastião disputa Sul-americano no Equador
São Sebastião vence Taubaté/Volks no primeiro jogo da Livovali
Peça Teatral "A Menina e o Palhaço" na Fundacc
História do Teatro Moderno e Contemporâneo
Cerâmica artesanal: Um projeto sócio-artístico em Caraguá
Comissão de Educação dá sugestões no Relatório Final
Valmir conversa sobre Vara Federal com Ministro da Justiça
Vereador quer transferir Procon para melhor atender o povo
Carta do Leitor



Caraguá retoma asfalto no bairro Barranco Alto

Caraguatatuba - A Prefeitura de Caraguatatuba está retomando a pavimentação asfáltica do bairro Barranco Alto. Os serviços estavam paralisados há um ano, desde que começaram as obras para a implantação da rede de esgoto da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). O secretário de Obras, Leandro Borella Barbosa, disse que serão feitos 35 mil metros quadrados de asfalto, que serão concluídos este semestre. Ele anunciou ainda que será feito o recapeamento dos bairros Tinga e Massaguaçu. (Fonte: ValeParaibano)

Igreja auxilia 400 índios no Litoral Norte
Diocese de São José destinará parte do dinheiro arrecadado com a Campanha da Fraternidade para três aldeias

Litoral Norte - A Mitra Diocesana de São José dos Campos vai aplicar parte do dinheiro arrecadado com a Campanha da Fraternidade 2002 em projetos sociais que serão desenvolvidos nas três aldeias indígenas do Litoral Norte. Cerca de 400 índios serão beneficiados.
A Igreja Católica escolheu para este ano os povos indígenas como tema da Campanha da Fraternidade, realizada anualmente no período da Quaresma --intervalo entre o Carnaval e a Semana Santa.
O dinheiro arrecadado nas missas do próximo sábado e domingo, quando termina a Campanha da Fraternidade, será destinado aos projetos. A Diocese de São José é formada por 35 paróquias. Não há uma estimativa de quanto deverá ser arrecadado.
Segundo o coordenador da Campanha da Fraternidade da Diocese de São José, Plínio Araújo, serão desenvolvidos projetos principalmente na área de educação e saúde.
"Vamos aplicar o dinheiro em projeto na área de saúde, educação e assistência. Vamos atuar em parceria com a Diocese de Caraguá. Será utilizado o dinheiro arrecadado na coleta de encerramento da Campanha", disse Araújo.
ALDEIAS - A Diocese de Caraguatatuba é composta por 11 paróquias e representa as quatro cidades do Litoral Norte --São Sebastião, Ilhabela e Ubatuba. O dinheiro coletado nas missas de domingo será destinado a projetos sociais nas aldeias.
Em Ubatuba, estão localizadas duas das três aldeias da região. A comunidade de Boa Vista, que tem cerca de 120 membros, fica no bairro Prumirim.
A outra aldeia da cidade, a Renascer, é formada por aproximadamente 50 índios e fica no bairro do Corcovado.
A comunidade indígena mais populosa do litoral, com 260 pessoas é a Rio Siveiras, localizada na praia da Boracéia, em São Sebastião.
Em entrevista anterior, o pajé da aldeia Rio Silveira, Samuel Bento, disse que as campanhas são fundamentais para manter a comunidade.
"É muito importante para a gente esta campanha para não perdermos a nossa cultura e, hoje, a gente depende de campanhas", disse Bento.
PROJETO - A Diocese de Caraguá informou que irá pedir às aldeias, Funai (Fundação Nacional do Índios) e ONGs (Organização Não-Governamental) que atuam nas comunidades indígenas, que apresentem propostas para a aplicação dos recursos.
Segundo a Diocese, serão priorizados os projetos de auto-sustentação e de saúde. A seleção das propostas será feita pela Diocese.
As dioceses de Lorena e Aparecida não definiram se irão doar parte do recurso arrecadado com a Campanha da Fraternidade. (Fonte: ValeParaibano)

Combate à Dengue: São Sebastião divulga lista da Anvisa
Medicamentos à base de ácido acetil salicílico podem causar hemorragia e até a morte do doente com dengue

São Sebastião - A Secretaria de Saúde de São Sebastião está orientando os pacientes que procuram os postos de atendimento no município para que não utilizem medicamentos com ácido acetil salicílico antes de se consultar com um médico, por serem susceptíveis à dengue.
Este tipo de remédio, se tomado por alguém com a doença, pode causar hemorragia e até a morte. Outro alerta dos médicos é quanto a auto-medicação com remédios à base do ácido, que os profissionais pedem que seja evitada.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) começou a veicular esta semana uma listagem com 100 medicamentos vendidos no Brasil que oferecem risco às pessoas infectadas pelo Aedes aegypti. A relação traz os nomes comerciais dos medicamentos e identifica os laboratórios.
São Sebastião, cidade que registra uma epidemia da doença no Litoral Norte, já chegou aos 145 casos de dengue. Segundo a secretária de Saúde do município, Cláudia Botocchio, a lista da Anvisa está sendo distribuída aos médicos que fazem o atendimento nos postos de saúde e no pronto-socorro.
"Mesmo antes desta lista, já estávamos recomendando a todos os profissionais que alertassem os pacientes sobre os problemas causados pela ingestão dos remédios que trazem o ácido acetil salicílico em sua composição", afirmou.
Além do trabalho realizado nos postos de saúde, nos mutirões para erradicação dos focos do mosquito transmissor da doença também está sendo dado o alerta à comunidade sobre os riscos de se tomar os remédios. Segundo a secretaria, a fórmula mais indicada para os infectados com dengue é a do paracetamol.
Segundo informações da Anvisa, a ingestão do ácido acetil salicílico reduz a agressão das plaquetas do sangue e, conseqüentemente, aumenta o risco de hemorragias.
PRECAUÇÃO --Apesar da ampla divulgação dos medicamentos com ácido acetil salicílico --como Aspirina, AAS, Melhoral e Engov--, a Secretaria de Saúde de São Sebastião acredita que a população já está se conscientizando do problema e tomando mais precaução quanto a auto-medicação.
A proprietária da farmácia Droga Center, na Barra do Sahy, Denir Rodrigues, afirmou que a maioria dos consumidores já conhece o risco de tomar qualquer remédio diante da epidemia de dengue. "A gente orienta os para que não utilizem os remédios, mas muitos deles já têm este tipo de precaução". Segundo Denir, a venda de medicamentos suscetíveis à dengue sofreu uma queda significativa nos últimos meses. (Fonte: ValeParaibano)

Pescadores querem que pesca seja livre na Ilha Anchieta
Região está entre as áreas de proteção ambiental, onde atividade é proibida

Ubatuba - Os pescadores de Ubatuba querem a liberação da pesca de lula ao redor da Ilha Anchieta. A região é classificada como área de proteção ambiental. Eles buscam o apoio do município para conseguir alterar a atual portaria que define a pesca na ilha.
Ontem foi realizada uma reunião na Câmara entre representantes da Colônia dos Pescadores, Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, vereadores, direção do Parque Estadual da Ilha Anchieta, Instituto da Pesca e Projeto Tamar (Tartarugas Marinhas) para discutir o assunto.
Ficou definido que será encaminhado ao Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis) um documento pedindo a liberação da pesca de linha e maior rigor na fiscalização de barcos que pescam com parelha.
O pescador Ademar Domingos dos Santos, 43 anos, conta que sem a pesca do camarão, fechada para o defeso, a opção é a lula. "Mas elas estão próximas à Ilha Anchieta e ninguém pode pescar porque a Polícia Ambiental não deixa."
Segundo ele, o pescador não tem condições de sobreviver com o salário mínimo pago pelo governo federal a título de seguro desemprego durante o período do defeso do camarão, que vai até 31 de maio.
De acordo com o presidente da Colônia dos Pescadores Z-10, Manoel dos Santos, 70% dos 1.200 pescadores sobrevivem da pesca do camarão e hoje enfrentam a concorrência desleal de grandes pesqueiros que usam parelhas e dificultam a atividade dos pequenos.
ALTERNATIVA --"A pesca com linha na Ilha Anchieta é uma alternativa para quem depende da pesca". Segundo ele, hoje isso não é permitido e na semana passada cerca de 15 barcos que estavam na ilha foram advertidos pela Polícia Ambiental para que fossem embora.
O diretor do Parque Estadual da Ilha Anchieta, Manoel de Azevedo Fontes, participou da reunião e explicou aos pescadores que a portaria 56, de novembro de 1983, proíbe a pesca até um quilômetro no entorno da ilha.
O secretário de Agricultura de Ubatuba, Antônio Marchiori, disse que a prefeitura está sensibilizada com a situação e que o documento a ser elaborado vai solicitar que seja delimitada uma área para ação dos pequenos pescadores. (Fonte: ValeParaibano)

Depoimentos de policiais que mataram quatro são adiados

Caraguatatuba - As mudanças na cúpula da Delegacia Seccional de Campinas adiaram o depoimento dos cinco policiais de Campinas que participaram da ação em Caraguatatuba, em outubro passado, que resultou na morte de quatro homens, dois deles suspeitos de matar o prefeito de Campinas Antonio da Costa Santos (PT).
Os depoimentos seriam prestados à Corregedoria da Polícia Civil de São Paulo.
"Só fui comunicado da mudança por meio do Ministério Público de Caraguatatuba. Quero ouvir os depoimentos o mais rápido possível e vou fazer de tudo para que isso aconteça", declarou o delegado da 3ª Delegacia de Crimes Funcionais da Corregedoria, Francisco Gastão Luppi.
A Corregedoria vai ouvir novamente os policiais que "oficialmente"participaram da ação _o delegado do 4º DP (Distrito Policial), Marcos Antônio Manfrin, o investigador Nelson da Costa, do mesmo distrito, Alcir Biazon Júnior, da Deas (Delegacia Especializada Anti-Sequestro de Campinas), Fábio Nunes Arruda Campos, do 2º DP, e Sandro José da Costa, carcereiro do 4º DP.
O investigador Rogério Salum Diniz, suspeito de envolvimento com o sequestrador Wanderson Nilton de Paula Lima, 23, o Andinho, admitiu, depois, que também participou da ação no litoral.
Entre os mortos na ação estavam Valmir Conti, o Valmirzinho, e Anderson José Bastos, o Anso, integrantes da quadrilha de Andinho e suspeitos de participação na morte de Toninho. (Fonte: Folha)

Governo decreta “Dia D do Combate à Dengue”
São Sebastião discute metas para atuação

São Sebastião - O Governador Geraldo Alckmin decretou para o próximo sábado, dia 23, o “Dia D do Combate à Dengue” em todo o Estado. Publicado hoje, dia 20, no Diário Oficial, o decreto tem como objetivo mobilizar os órgãos e entidades do Estado, já a partir de sexta-feira, dia 22, pois, segundo ele, os servidores estaduais devem dar o exemplo no combate à dengue. Todos os funcionários públicos serão orientados a realizar ações de prevenção em suas dependências.
O 'Dia D do Combate à Dengue', visa conscientizar e mobilizar a população contra os riscos da manutenção de criadouros do mosquito transmissor da doença.
Os servidores públicos, especialmente os responsáveis pela manutenção e zeladoria dos prédios, devem colocar em prática medidas para eliminar os criadouros do mosquito.
Ações como lavar e escovar semanalmente o aparador para contenção de água dos bebedouros, verificar semanalmente se existe acúmulo de água em fossos de elevadores e mudar plantas que estão em vasos com água para vasos com terra, entre outras, devem fazer parte das rotinas de trabalho desses profissionais.
Será desencadeada ampla mobilização também em todas as escolas estaduais, com a conscientização dos alunos para os perigos da existência de focos de mosquito.
Transmitida pelo Aedes aegypti, a dengue só poderá ser erradicada com a eliminação do mosquito transmissor, que utiliza água parada e, geralmente, limpa para se reproduzir. Durante todo o dia 23, serão desenvolvidas buscas e eliminação de focos do transmissor da doença em todas as escolas estaduais.
Será divulgada, ainda, a importância da vigilância dentro das casas, especialmente para que se evite o acúmulo de água parada em garrafas, pneus ou pratos de vasos, entre outros recipientes.
Os locais que oferecem condições favoráveis para a criação de larvas do mosquito da dengue podem ser áreas internas ou externas, como escritórios, banheiros, copas, vestiários, pátios, garagens e estacionamentos.
Ação em São Sebastião - Em São Sebastião, a secretária de Saúde, Cláudia Batocchio Pinto Flausino, convocou membros de sociedades amigos de bairro, vereadores, Polícia Militar, funcionários da rede de Saúde e Defesa Civil, entre outros, para participarem da reunião realizada ontem, dia 19, na sede da secretaria.
A secretária pediu para que cada um dos presentes, mais de 40 pessoas, participem com ações, entre 9 e 11 horas de sábado, em cada bairro.
Dentre os trabalhos que serão desenvolvidos estão mutirão de limpeza e de conscientização, direcionados de acordo com cada bairro.
Os veículos, luvas, sacos de lixo e outros equipamentos destinados para o mutirão serão cedidos pela prefeitura que também contará com auxiliares de enfermagem e enfermeiros nas Unidades de Saúde, que prestarão esclarecimentos das dúvidas sobre os sintomas da dengue, registrando e encaminhando os casos suspeitos para atendimento médico e às ações da Vigilância Epidemiológica.
Assim como a ação que será realizada nas escolas do Estado, o município também fará das escolas sedes para dinâmicas de conscientização, além disso, em cada bairro será montado ponto de concentração a todos os participantes.
Segundo a secretária, crianças e idosos são mais vulneráveis a doença, principalmente quando é hemorrágica, que pode leva-los à morte.
“Vamos começar um novo diálogo para aqueles que ainda não perceberam sua responsabilidade neste processo”, disse Cláudia, destacando a gravidade do problema no Rio de Janeiro, que só está tratando de dengue.
O infectologista Carlos Melo de Capitani, informou que São Sebastião não tem condições para atender uma possível grande demanda de pacientes infectados pela dengue hemorrágica.
Durante a reunião Cláudia criticou os terrenos baldios particulares que encontram-se abandonados e disse que a prefeitura não tem condições de mantê-los limpos, pois a despesa é muito alta. “Durante seis meses do ano passado nós jogamos R$ 500 mil no ralo para tratarmos de irresponsabilidades dos proprietários, que não mantêm seus terrenos limpos. Com esta verba poderíamos ter construído uma unidade de saúde do tamanho do Pronto Socorro”, disse a secretária.
São Sebastião tem 145 casos de dengue. Destes cerca de 100 pessoas contraíram a doença na cidade. (Fonte: PMSS)

Como evitar criadouros do mosquito
A seguir, algumas medidas práticas que devem ser incluídas nas rotinas da população

* Bebedouros de água mineral: lavar semanalmente o aparador para contenção de água, escovando a parte interna.
* Pratos e pingadeiras de vasos de plantas: eliminar os pratos e as pingadeiras e utilizar pratos justos aos vasos. Colocar areia grossa no prato ou pingadeira até a borda.
* Ralos externos e canaletas de drenagens para água da chuva: colocar tela de náilon (trama de um milímetro) ou colocar sal semanalmente de acordo com tabela abaixo.
* Ralos internos de esgoto: colocar tampa 'abre-e-fecha' ou tela de náilon (trama de um milímetro) ou tratar com duas colheres de sopa de sal, no mínimo semanalmente.
* Fosso do elevador: verificar semanalmente se existe acúmulo de água, providenciando seu esgotamento por bombeamento.
* Plástico ou lona para cobrir equipamentos e outros materiais: manter esticado e cortar o excesso, para que fiquem rentes aos materiais cobertos, evitando sobras ou pontos de acúmulo de água nas partes superior e inferior.
* Vasos de plantas na água: mudar a planta para vaso com terra.
* Calhas: manter sempre limpas e sem pontos de acúmulo de água.
* Lajes e marquises: manter o escoamento da água desobstruído e sem depressões que permitam acúmulo de água, eliminando eventuais empoçamentos após cada chuva.
* Caixas d'água: mantê-las vedadas (sem frestas), ou com telas (trama de um milímetro) e realizar limpeza periodicamente.
* Vasos sanitários sem uso diário: manter sempre tampados, acionando a descarga semanalmente; caso não possuam tampa, vedar com saco plástico e fita adesiva. Não sendo possível a vedação, acionar a válvula semanalmente, adicionando a seguir duas colheres de sopa de sal.
* Caixas de descarga sem tampa e sem uso diário: tampar com filme de polietileno ou saco plástico e fita adesiva.
* Materiais inservíveis, como latas, garrafas plásticas, copos, potes e outros: colocá-los no cesto ou saco de lixo para coleta da limpeza pública.
* Garrafas retornáveis: na impossibilidade de guardá-las em local coberto, mantê-las emborcadas, evitando o acúmulo de água no interior.
* Bromélias: substituir por plantas que não acumulem água. Enquanto essa providência não for adotada, regar abundantemente com mangueira sob pressão, duas vezes por semana.
* Piscina em período de uso: efetuar o tratamento com cloro.
* Aparelho de ar-condicionado: o ideal é que possua mangueira para evitar acúmulo de água na bandeja. Na ausência da mangueira, é necessário furar a bandeja.
* Piscina sem uso freqüente: reduzir ao máximo possível o volume de água e aplicar cloro na dosagem adequada ao volume que permanecer, semanalmente.
* Bandeja externa de alguns modelos de geladeira: lavar a bandeja duas vezes por semana. (Fonte: PMSS)

Velejador de São Sebastião disputa Sul-americano no Equador

São Sebastião - O velejador Gabriel Melchert, 12, viajou ontem, dia 20, às 13 horas, para a cidade de Salinas, no Equador, onde disputará o campeonato Sul-americano, na classe optmist, que acontecerá de 22 a 31 de março.
Esta é a primeira vez que o velejador participa de um campeonato no exterior. Na bagagem, Gabriel levará o mesmo equipamento com o qual, entre 160 competidores, conquistou o 9º lugar no Campeonato Brasileiro, realizado no Recife, no início deste ano.
As velas, próprias para situações de ventos fracos, foram confeccionadas em sua casa, com a ajuda de seu pai, Dudu Melchert, medalha de prata no Panamericano, em Cuba / 91 e representante do Brasil na Olimpíada de Barcelona / 92 na classe 470.
"As condições climáticas de Salinas são muito parecidas com as de Recife. Apesar de ser uma competição bastante acirrada, na qual os velejadores argentinos costumam ser os favoritos, acredito de temos chance de classificação", explica Dudu.
Para este campeonato cada país participante deverá levar 15 velejadores. Somente o país sede, no caso, o Equador, poderá ser representado por até 25 competidores. Os velejadores serão divididos em seis grupos e participarão de 12 regatas, podendo descartar os dois piores resultados.
A viagem de Gabriel Melchert ao Sul- americano, tem o apoio da Prefeitura de São Sebastião que, este ano, adquiriu para a escolinha de vela municipal, 10 novos barcos.
Além disso, também com o intuito de estimular a prática do esporte náutico, a cidade será sede do Campeonato Brasileiro de Optmist, em janeiro de 2003. "Saber de onde sopra o vento, para onde está indo. Se esses desafios são bem conduzidos, abrem um novo campo na vida da criança, que aprende a tomar decisões logo cedo", diz Dudu Melchert. (Fonte: PMSS)

São Sebastião vence Taubaté/Volks no primeiro jogo da Livovali

São Sebastião - O time de vôlei adulto masculino de São Sebastião venceu o Taubaté – Volks, no primeiro jogo que disputou pelo título da Livovali – Liga do Vale do Paraíba e Litoral Norte, por 3 sets a 1.
Na disputa, que aconteceu na quarta-feira, 19, às 19 horas, no Ginásio de Esportes José de Souza Gringo, o time da casa venceu as 2ª, 3ª e 4ª sets, com parciais de 25 x 14, 25 x 15 e 25 x 20. Taubaté venceu o 1º set, por 22 x 25.
A base do time sebastianense foi a mesma que sagrou-se, no ano passado, campeã da Liga na categoria Juvenil. A equipe é formada por: Guto, Michael, Luca, Rodnei, Bruno, Hudson, Kleber, Georges, Rafael, Wladimir, Felipe e Fernando.
"Este primeiro jogo foi difícil porque a equipe é bastante jovem. Nos inscrevemos na categoria adulto para ganhar experiência, sem perspectiva de vencer", explica o assessor de esportes da Prefeitura e técnico do time de São Sebastião, Waldemar Talarico.
O próximo jogo do time de São Sebastião será contra o Mogi das Cruzes, campeão da Liga, no ano passado, após vencer todas as partidas que disputou, por 3 sets a zero. Os dois times deverão se enfrentar na próxima quarta-feira, dia 27, às 19 horas, em Mogi.
Nesta primeira fase da Livovali, São Sebastião jogará com os time de Taubaté – Associação (13/04), Pindamonhangaba (17/04), Taubaté- Volks (12/05), Taubaté- Associação (22/05), Mogi das Cruzes (30/05) e Pindamonhangaba (01/06)
Infantil e Infanto – Juvenil - O time de vôlei de São Sebastião, na categoria Infanto- Juvenil, faz sua estréia na Livovali, este ano, no jogo contra Pindamonhangaba, no próximo domingo, dia 24, às 15 horas, no Ginásio de Esportes José de Souza Gringo.
O técnico Waldemar Talarico disse que a equipe sebastianense tem grande chance de conquistar o título de campeã. "É óbvio que todos os jogos contra Pinda terão, daqui para frente, um gostinho de revanche".
Ele refere-se ao fato do time Juvenil de São Sebastião ter conquistado o título de campeão contra Pinda, jogando a final na cidade adversária, mesmo jogando com uma equipe formada por meninos com idades entre 16 a 17 anos.
Na categoria Infantil masculino, também com grande chance de vitória, o time de São Sebastião enfrenta São José dos Campos, no dia 21 de abril, às 15h30, no Ginásio José de Souza Gringo. (Fonte: PMSS)

Peça Teatral "A Menina e o Palhaço" na Fundacc

Caraguatatuba - Acontece nos dias 24 e 31 de março, no Auditório da Fundacc, às 17 horas, a peça infantil "A Menina e o Palhaço" do grupo Poraquê, com Marília Bonfim e Dinho Gonçalves. O espetáculo fala do universo infantil, de uma menina que sente saudades da melhor amiga, e de seu encontro com o palhaço Tenorino.
Os ingressos custam R$4,00 (inteira) e R$2,00 (estudantes). (Fonte: Fundacc)

História do Teatro Moderno e Contemporâneo

Caraguatatuba - A História do Teatro Moderno e Contemporâneo será tema do curso ministrado por Luiz Roberto Lopreto, promovido pela Fundacc em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura. As aulas acontecerão de 28 de março a 27 de junho de 2002, às quartas e quintas -feiras, no Auditório da
A.C.I.C.-Associação Comercial e Industrial de Caraguatatuba, e no Coreto da Praça Cândido Motta. O valor do curso é de R$30,00, que podem ser pagos em três parcelas.
Já é o terceiro curso que Lopreto ministra em Caraguá através das parcerias na área cultural, que estão acontecendo na cidade. "História da Arte Brasileira", "História do Teatro" são os temas que já foram realizados, sempre com a quota de alunos lotada e lista de espera.
Nesta próxima etapa, Lopreto abordará o Teatro Moderno e Contemporâneo, iniciando no Teatro Burguês, com Voltaire, Rousseau, Goethe entre outros; e vai passando por Teatro Romântico, Moderno, os Balles Russos, os Autores Latinos como Luigi Pirandello, Frederico Garcia Lorca, , Autores Russos, Americanos, o Teatro Pós-Guerra, com Samuel Beckett, Peter Weiss, e Ionesco; Teatro do Absurdo, Contemporâneo, com performances, teatro-dança e instalações teatrais, culminando nos Gêneros Teatrais.
As inscrições devem ser feitas na Fundacc e as vagas são limitadas. Mais informações pelos telefones 38839770/4225231/4224184 ou na Fundacc - Rua Santa Cruz, 396, no centro. (Fonte: Fundacc)

Cerâmica artesanal: Um projeto sócio-artístico em Caraguá

Caraguatatuba - A Fundacc e o Núcleo de Cerâmica Artesanal Terramar iniciam mais uma turma do curso de Cerâmica. Quinze novos alunos iniciam o curso com o artista Ben-Hur Vernizzi, que já realizou em 2001 a primeira edição do projeto, e os alunos já estão trabalhando no Núcleo.
As vagas foram preenchidas após análise dos dados dos interessados, já que o projeto visa alcançar pessoas que pretendam futuramente a geração de renda através do aprendizado.O curso terá a duração de cinco meses e é gratuito.
Através desse projeto, a Fundacc objetiva oferecer um espaço de aprendizado e trabalho para a formação de ceramistas na região, visando a produção de artesanato que poderá ser absorvido pelo turismo e comércio. Alunos dessa primeira fase do projeto, já estão produzindo e vendendo suas peças, e segundo Vernizzi, alcançaram um potencial artístico muito grande.
Vernizzi garante que é grande a procura pelo artesanato local por turistas, decoradores, e pelos moradores - “Há a necessidade de um movimento artístico que tenha continuidade e traga benefícios. É uma opção no turismo cultural, com a participação da comunidade mais simples e seu artesanato” lembra o artista. Devido ao baixo custo da implantação e a matéria prima abundante, o artista vê a real possibilidade de haver continuidade após o curso por ser uma atividade simples e ter a venda garantida.
Mais informações na Fundacc - Rua Santa Cruz, 396, centro -telefones (12) 38839770 e 4225231. Para os interessados em conhecer o trabalho de perto, o Núcleo TerrAmar fica na Av. Miramar, 9152, no Porto Novo, em Caraguá. (Fonte: Fundacc)

Comissão de Educação dá sugestões no Relatório Final

Caraguatatuba - A Comissão de Assuntos Relevantes da Educação da Câmara Municipal de Caraguatatuba entregou o seu Relatório Final. No Relatório há uma síntese do trabalho realizado, bem como o detalhamento de cada visita feita nas escolas estaduais situadas no município. No final há uma série de sugestões à Secretaria Estadual da Educação, bem como a Delegacia Regional de Ensino.
A Comissão de Assuntos Relevantes da Educação da Câmara de Caraguatatuba foi criada em 22 de agosto de 2001, com base no Projeto de Resolução 083/2001, de autoria do Vereador Juarez Pereira Pardim (PSDB). A oficialização da Comissão só foi feita em 30 de agosto, com base na Portaria 028/01, assinada pelo presidente da Câmara, Vereador Valmir Gonçalves - o Valmir da Colônia (PSDB).
Os membros da Comissão tiveram 60 dias para realizar todo o trabalho, podendo prorrogá-lo por igual período, o que foi feito. Esta Comissão teve como membros os seguintes Vereadores; Dalva Ricardo Santana (PPS), Relatora; Nílson Lopes da Silva (PPS), Aureliano Gonçalves Pereira (PTB) e o Pastor Anderson Silva Bertoncini (PTB), como membros, além de Juarez Pardim como presidente.
O objetivo era de tão somente verificar as condições das escolas estaduais situadas no município, para posteriormente remeter aos órgãos competentes, Secretarias Estadual e Municipal de Educação, Prefeito Municipal, Governador e Delegacia Regional de Ensino, o Relatório Final, apontando tudo que foi verificado e vistoriado. Nas visitas os Vereadores conheciam o sistema administrativo e funcional da escola, bem como a situação do prédio em termos de alvenaria, elétrica, manutenção e hidráulica.
O presidente da Comissão, Juarez Pardim, ressalta no Relatório Final que as visitas não tiveram interesse em denegrir ou agredir o trabalho do Dirigente Regional de Ensino, Laércio Albaricci, pois houve a separação dos fatos, o político, da Câmara contra Laércio e da Comissão, em visitar as escolas.
O único ponto negativo no Relatório, de 44 páginas, sendo 15 de texto e 29 com fotos tiradas nas escolas, diz respeito a Supervisora de Ensino Margarete Cordioli, que segundo os Vereadores, tratou com animosidade tanto a eles, como a uma funcionária da E.E. Benedito Miguel Carlota, no bairro do Massaguaçu. No Relatório a Supervisora recebeu uma menção de Repúdio pelas atitudes tomadas. O presidente da Comissão falou sobre o assunto. "Não temos jurisdição sobre as escolas estaduais, mas a integridade física dos alunos diz respeito ao Vereador, que foi eleito pelo povo para cuidar de seus interesses", disse. Para Pardim, só esse ponto já justifica a visita dos Parlamentares e um bom tratamento por parte da Delegacia Regional de Ensino.
Na conclusão os Parlamentares advertem que as escolas estaduais precisam de melhorias em termos de manutenção dos prédios o mais rápido possível por parte do Governo Estadual, para que não haja interrupção das aulas, como por exemplo a construção de um novo prédio no bairro do Massaguaçu. Foram dados elogios às salas de informática das escolas, fato esse que melhorou ainda mais o nível do ensino dado. A contribuição do Executivo Municipal também foi elogiada, pois o maior lucro foi para os alunos.
Em seguida a conclusão, foram feitas diversas sugestões pelos membros da Comissão. A revisão dos valores das verbas, por parte do Governo Federal, que são enviadas periodicamente às escolas deve ser analisada na base de gestões junto ao Ministério da Educação, pois os valores atuais são insignificantes em vista do trabalho que é realizado anualmente. Melhoria na eficácia da Ronda Escolar, realizada pela Polícia Militar, pois o vandalismo é visível e presente em escolas como a Benedito Paes Sobrinho, no Perequê-Mirim, onde só não ocorreram casos mais graves graças ao pulso forte de alguns professores.
A mudança na contratação nas escolas, de caseiros, para vigias, resolveria boa parte do problema de segurança nos prédios, que são constantemente invadidos por marginais que além de depredar, furtam seus objetos mais valiosos. A contratação de mais funcionários para a faxina, secretaria e inspetoria de alunos é outra sugestão dada pela Comissão da Câmara.
Finalizando, uma sugestão dada em destaque no Relatório Final diz respeito às coberturas metálicas das quadras poli esportivas, pois todas apresentam sinais de corrosão em suas bases, mesmo antes de serem entregues definitivamente. Além das sugestões, a Comissão aponta vitórias durante e após suas visitas, como a reforma na escola Benedito Paes Sobrinho, no Perequê-Mirim, zona sul de Caraguatatuba. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Valmir conversa sobre Vara Federal com Ministro da Justiça

Caraguatatuba - O presidente da Câmara Municipal de Caraguatatuba, Valmir Gonçalves - o Valmir da Colônia (PSDB), esteve acompanhado da Vereadora Dalva Santana (PPS) numa audiência com o Ministro da Justiça, Aluísio Nunes Ferreira, na última segunda-feira, dia 18 de março, no prédio do Banco Central, em São Paulo. Na audiência Valmir tomou informações mais detalhadas sobre o trâmite da criação de uma Vara Federal em Caraguatatuba.
O encontro se deu na tarde de segunda-feira, dia 18, no prédio do Banco Central, na Avenida Paulista, num setor reservado à Secretaria Geral da Presidência da República. Na ocasião o Ministro estava acompanhado de seu assessor, Sérgio Camarano.
Valmir e Dalva ressaltaram as manifestações de alegria e contentamento pelo envio dos Royalties a Caraguatatuba e por todo o empenho do Ministro Aluísio Nunes Ferreira para com a cidade. Sobre a Vara Federal, o Ministro disse que o projeto está no Congresso Nacional para ser votado, mas que no caso de haver morosidade na votação da propositura, uma medida paliativa está sendo estudada.
De acordo com Nunes Ferreira, há a chance de haver o desmembramento de uma Vara Federal e com isso, dividi-la, criando o segmento em Caraguatatuba. Este segmento daria destaque para as questões ambientais, sem esquecer dos processos de praxe que porventura possam existir, como Previdência, Crimes contra a União, entre outros.
O Ministro quer marcar uma audiência em São Paulo, com o prefeito Antonio Carlos da Silva, o presidente da Câmara, Valmir Gonçalves e uma comitiva de Vereadores, juntamente com o responsável pela Vara Federal em São Paulo, para tratar do desmembramento. A audiência deverá ser marcada nos próximos dias. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Vereador quer transferir Procon para melhor atender o povo

Caraguatatuba - O Vereador Pastor Anderson Silva Bertoncini (PTB), quer transferir a agência do Procon (Procuradoria de Defesa do Consumidor), para proporcionar um melhor atendimento ao público. Segundo o Parlamentar, a atual localização do órgão inibe o consumidor local de procurar os seus direitos.
A agência do Procon em Caraguatatuba tem acomodações simplórias num prédio alugado pela Prefeitura, na avenida Frei Pacífico Wagner, no centro da cidade, juntamente com a Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, Alistamento Militar e Promoção Social. No entender do Vereador o órgão está escondido da população, que são os reais interessados em obter orientações sobre suas compras e problemas com o comércio.
Para o Parlamentar, se o órgão estivesse em melhor localização, de fácil acesso e com placa indicativa, certamente mais consumidores resolveriam suas pendências, recebendo informações e orientações, além de tirar dúvidas.
Num Requerimento protocolado nesta terça, dia 19 de março, o Vereador quer saber da possibilidade da Prefeitura de transferir a agência para local mais centralizado, com melhores indicações e acesso ao público. O Requerimento será votado e se aprovado, vai para o Executivo responder num prazo de 15 dias. (Fonte: Câmara Municial de Caraguatatuba)

Carta do Leitor

Poluição Visual - Na esteira da lamentável campanha que a Sabesp fez em nosso litoral, poluindo nossa paisagem com suas placas publicitárias com mensagem falsa (o problema da água no litoral é de captação, da Sabesp, e não de consumo), quero aplaudir a iniciativa de se uniformizar as placas indicativas no município.
Muito pior no entanto é a industria de degradação visual, que usa as nossas belezas naturais, nosso maior patrimonio, para enquadrar suas mensagens, totalmente desvinculadas de interesse para o cidadão ubatubense, quando não mentirosas, como o caso da Sabesp.
Essa industria deve ser banida do municipio, e do litoral norte, antes que cresca e compre seus defensores.
Participei em São Sebastião, no conselho de Urbanismo, de grupo para a criação de normas a esse respeito, e chegamos a um ponto comum simples:
-Normatizar as placas de comercio afixadas no local do comercio.
-Delimitar as placas indicativas do comercio local, em tamanho e quantidade.
-Banir a publicidade de produtos e serviços de fora do município.
Infelizmente não conseguimos dar forma de lei à proposta, que acho que atende as necessidades de nossos municípios.
Quando estudava arquitetura, na década de 70, vi um estudo em São Paulo, para se coibir a publicidade na rua 25 de Março, que era então uma área visualmente degradada em São Paulo.
Hoje, a cidade foi tomada pela tal industria da poluição visual, num processo de decadência incontrolável.
Essa questão deveria ser compartilhada pelos 4 municípios do litoral norte, para a procura de uma solução abrangente e eficaz.
Parabéns pelo início da caminhada...

Mike Buser
arquiteto
Ubatuba - SP



Olá, como Ubatuba é linda! - É pena não ter diretrizes mais enérgicas com a questão do lixo. Em nossa cidade trabalhamos com esta questão, coleta seletiva, sabemos que a tarefa não é fácil, mas temos certeza que rende frutos. Gostaríamos de sugerir que fosse feito um trabalho mais amplo de conscientização com a população e os turistas. Sugerimos que fosse cobrado multas dos locais que não obedecessem os preceitos de disposição correta do lixo. Para campings, chalés, pousadas, hotéis, restaurantes e afins, eles deveriam fazer uma divulgação dos deveres dos turistas com relação ao lixo, e se estes preceitos não fossem cumpridos estes estabelecimentos sofreriam uma multa. Com relação a população percebemos que muitos também jogam lixo de qualqer forma. Na vila de Picinguaba, constatamos que os pescadores não têm uma boa consicentização sobre o lixo, e que mesmo tendo muitos turistas, eles mesmos poluem.E que portanto, também fosse feito uma campanha de cosncientização junto a população, escolas, comunidades de pescadores, grupos de empresas turísticas e afins.
Grata pela atenção.

Juliana I. F. de Gobbi



Cobrança de Estacionamento em Ubatuba - Habitualmente freqüento as praias do Sul de Ubatuba e tenho verificado que na alta temporada a Prefeitura deste município instituiu a sistemática cobrança de uma taxa de R$ 3,00 de estacionamento que quando aplicada nas praias em que oferecem em troca uma infraestrutura básica como instalações sanitárias e duchas de água doce. É nada mais que justa, todavia esta mesma taxa se aplicada em praias que nada oferecem de infraestrutura como é o caso das praias, Lagoinha, Sapé, Maranduba e etc., onde não é raro o banhista deparar com dejetos fecais flutuando no mar ao mesmo tempo que os todos os banhistas vêem-se obrigados a adentrarem na água para urinar, pois não há outra opção, caracteriza um verdadeiro abuso das autoridades municipais e uma atitude questionável sob o ponto de vista constitucional.
Apelamos às autoridades, principalmente o Sr. Prefeito de Ubatuba, que revejam tal atitude e que a relevem, que ao menos ofereça alguma benfeitoria em troca desta, atual, indevida cobrança, ou somos obrigados a pensar que estamos diante de mais uma administração que não dá valor à seriedade e idoneidade, tampouco o devido respeito pelos seu povo.

Dirceu Astorga Emmã



Mãos na Massa - Temos ouvido e assistido com exaustão sobre os perigos e as ações de combate a Dengue. Mas, infelizmente, isso não tem dado os resultados esperados. E não é culpa de poder público. É falta de colaboração da população, mesmo. Em certos casos, chega a ser falta de educação, de consciência de cidadania, de respeito ao próximo, deixando a impressão de que a própria vida não Tem lá muito valor.
Certo dia, na minha comunidade, ao falarmos sobre a questão da prevenção dos criadouros, eu disse ao grupo que precisávamos cuidar das nossas casas e se possível, do vizinho também, isso, me referindo a orientação que poderíamos dar já que muita gente não lê jornal, não assiste noticiário e não ouve horário, por incrível que pareça! Bem, voltando ao comentário feito ao grupo, alguém retrucou: “Imagine se eu vou cuidar da casa do vizinho!” É uma pena. A nossa casa pode estar limpa de criadouros, mas a do vizinho não, e o tal “mosquitinho”, não vai picar só o dono da casa.
Não há discurso capaz de combater a dengue. Somente através de ações é que poderemos contornar a situação. O calor que temos vivido nestes últimos dias de verão e início de outono pode ajuda a “fritar” os tais ovinhos do mosquito, mas e quando a chuva, aquela que não para nunca, começar a cair?
A questão é de vida ou de morte. Não existe meio termo. Não existe meia dengue. Ela mata.
Todos estamos correndo o mesmo risco. Todos somos responsáveis por esta luta. Sejamos soldados nesta batalha. Vamos ajudar a orientar nossos vizinhos, vamos telefonar para o dono da casa de temporada ao lado, vamos chamar a atenção dos que jogam descartáveis nos terrenos baldios, vamos mobilizar nossa rua, nosso grupo, mas não é só blá-blá-blá, é para por as mãos na massa. Vamos nos utilizar de todos os recursos para evitar que os criadouros de formem. Não vamos esperar que um número reduzido de agentes comunitários de saúde sejam os únicos responsáveis pela ação.
A vida é nossa, é de nossos filhos. Sábado é o Dia Estadual de Combate à Dengue. Mas não vamos perder tempo com discursos.
Mãos à obra.

Denise Peixoto
Coord. Past Comunicação da Diocese de Caraguatatuba
Ass. Diocesana de Imprensa

 

Studio Maranduba Screen Saver Grátis

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão:
Clique Aqui.

 

Receba as Últimas Notícias do Litoral via e-mail!
e-mail:
Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Leia também as colunas:
Para Refletir
Para Refletir
Margareth Bravo

Opinião

Ronaldo Dias

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor