Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Sexta-feira, 31 de janeiro de 2003 - Nº 713 Edições Anteriores

Cooperativa Educacional Ubatuba Pousada das Cachoeiras Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Litoral Norte inova lazer em pousadas
   Sobe para 39 o número de casos suspeitos de dengue no Litoral
   UOL rompe contrato com provedor local e passa a atender assinantes

Caraguatatuba:
   Caraguá marca para 3ª a apreensão de bicicletas
   Marinha fecha inquérito sobre jet-ski até terça
   Moradores do Morro da Olaria reclamam falta de infra-estrutura
   Volta às aulas acontece no dia 5 de fevereiro nas escolas municipais
   Conselho de Alimentação Escolar de Caraguá aprova contas de 2002
   Diretores de escolas participaram de reunião para planejamento de 2003
   SME realiza workshop sobre situações difíceis em sala de aula

Ilhabela:
   Balsa encalha em Ilhabela
   Ilhabela expõe obra de artista caiçara
   Manoel Marcos cumpre mais uma etapa do programa “Fale com o Prefeito”

São Sebastião:
   Procedimentos para organizar fila da balsa em Ilhabela dão bons resultados
   São Sebastião faz city tour cultural
   Cerca de 600 alunos recebem certificados de Qualificação Profissional
   Entidades civis de São Sebastião contratam guardas-parques

Ubatuba:
   Trio elétrico anima avenida neste fim-de-semana
   Prefeito veta lei que revoga cobrança de zona azul
   Associação dos Deficientes de Ubatuba - Aduba
   Trilha dos Escravos, um portal para o passado
   Ruínas da Lagoinha encontram-se abandonadas novamente
   Esgotos, lixos, entulhos... esta é nossa cidade!

   Carta do Leitor



Litoral Norte inova lazer em pousadas
Hotéis implantam parques aquáticos e esportes radicais para atrair turista

Litoral Norte - Cachoeira, piscina natural, trilha, esportes radicais, parque aquático e museu. Tudo isso dentro de uma pousada, ou de várias. No Litoral Norte, o setor hoteleiro resolveu diversificar para chamar a atenção do turista.
Nas quatro cidades, já é possível encontrar estabelecimentos que fogem à regra do setor na região --pousadas que incrementaram suas atividades com opções de ecoturismo e verdadeiros hotéis-fazenda em plena Serra do Mar.
Instalada em uma área de 60 alqueires, a pousada da Cachoeira, em Ubatuba, oferece esportes radicais como tiroleza e rapel. Ponte de três cordas, piscina natural e oito cachoeiras formam o conjunto de atrações.
A pousada conta ainda com dois museus com peças caiçaras e indígenas. Com 17 chalés, a diária varia entre R$ 90 a R$ 140 o casal.
Em São Sebastião, as atrações da pousada Piccolo Albergo são as piscinas naturais e a cachoeira.
"Estamos dentro da Mata Atlântica e o contato direto com a natureza agrada os visitantes", disse Valdir Fiuza, proprietário da pousada. A diária para casal varia de R$ 120 a R$ 240.
O parque aquático com cinco piscinas é o diferencial do Hotel Fazenda Três Poderes, de Caraguatatuba. O estabelecimento conta ainda com lagos para pesca, trilhas e duas cachoeiras.
"A idéia é criar um ambiente agradável com atividades voltadas para a natureza", disse o gerente Evaldo Alves. A diária custa R$ 44, incluindo as refeições.
As belezas naturais de Ilhabela proporcionaram à Pousada Barulho D'Água uma área dentro da Mata Atlântica, com cachoeiras e piscinas naturais. A hospedagem para duas pessoas varia de R$ 245 a R$ 580.
"As piscinas ficam em frente ao restaurante, proporcionando mais conforto aos hóspedes", disse o gerente Renato Murad.
Para a diretora da Associação dos Hotéis, Pousadas e Similares de Caraguá, Mirian Patitucci, o diferencial aumenta a clientela, que terá novas opções de lazer. "Além das praias, o visitante poderá apreciar as belezas naturais do litoral e conhecer locais que são poucos explorados." (Fonte: ValeParaibano)

Sobe para 39 o número de casos suspeitos de dengue no Litoral

Litoral Norte - O Litoral Norte ainda não confirmou nenhum caso de dengue em 2003, mas do dia 17 de janeiro até ontem o número de suspeitas passou de 15 para 39 casos. Caraguatatuba foi a que obteve o maior aumento, chegando a 12 casos de suspeita.
Em São Sebastião foram oito casos desde o início do mês, sendo que seis deles deram resultado negativo e dois aguardam resultado.
Eduardo Eiras, chefe da Vigilância Sanitária do município, informou que a Secretaria de Saúde continua com o trabalho de conscientização e busca dos criadouros. “O nosso trabalho continua sendo feito”, assegura.
Caraguatatuba é a ‘campeã’ até o momento e a cidade ainda aguarda os resultados da análise de 11 casos. Uma suspeita deu negativo. A região central é a que apresenta maior risco e a mais problemática no que diz respeito aos criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.
Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, são 61 agentes nas ruas educando e ensinando as pessoas como evitar criadouros do mosquito desde o dia 7 de janeiro, tentando evitar o máximo possível os focos da doença. A prefeitura informou ainda que os agentes de saúde estiveram a semana inteira percorrendo as regiões do Ipiranga, Rio do Ouro e Jaraguazinho, até a fazenda Serra Mar.
Segundo Ricardo Souza, chefe da Seção de Zoonoses de Caraguá, as chuvas têm atrapalhado o trabalho de combate à doença. “A chuva atrapalha o trabalho de nossas equipes, que é feito nas ruas. Além disso, locais que já haviam sido vistoriados podem agora estar cheios de água e favorecendo a criação de novos focos”, explica.
“Acreditamos que a maior incidência de suspeitas e casos ainda vai ser em fevereiro e março, depois que as chuvas diminuírem”, comenta.
Ubatuba, cidade com menor número de casos registrados no último ano, 11, sendo todos importados, ou seja, vindos de fora do município, tem oito suspeitas até o momento, sendo cinco com resultados negativos e apenas três aguardando confirmação. “Desses três, duas pessoas suspeitas passaram por áreas endêmicas, como Rondônia”, conta Neilton Nogueira de Lima, coordenador das ações de combate à dengue do município.
Ele conta ainda que, além do trabalho educacional feito na cidade, existem agentes que instalam armadilhas para pegar possíveis mosquitos. “Apesar disso, nenhum mosquito transmissor foi encontrado no município este ano e nem no ano passado. Quando detectamos suspeitas, fazemos uma pesquisa entomológica. Vamos até o local que as pessoas estavam e fazemos uma varredura em um raio de 500 metros para ver se encontramos o vetor da doença, mas até hoje, nada foi encontrado”, completa. Ubatuba teve 192 suspeitas da doença em 2002.
Em Ilhabela são 11 casos suspeitos até o momento, mas nenhum confirmado. A região da Barra Velha é a campeã em notificações de suspeita, sendo cinco até o momento.
Dos casos de dengue registrados no último ano, São Sebastião foi a que obteve a maior quantidade, com 2.242 suspeitas e 1.235 casos confirmados, sendo que cerca de 80% eram autóctones, ou seja, contraídos dentro do município, e o restante importado.
Dos 1422 casos suspeitos, Caraguatatuba teve 433 confirmados em 2002. Com 380 autóctones, 49 importados e quatro ignorados.
Em Ilhabela, os números são menores, 273 suspeitas, com 67 confirmados, sendo seis autóctones e 61 importados.
As Secretarias de Saúde dos municípios pedem à população que elimine a água acumulada nesses dias de chuva, diminuindo o risco de criadouros do Aedes aegypti. (Fonte: Imprensa Livre)

UOL rompe contrato com provedor local e passa a atender assinantes

Litoral Norte - O provedor de internet UOL, considerado o maior do Brasil, rompeu os contratos com todas as empresas que prestavam serviços em cidades do interior no último dia 25. A partir dessa data, os números discados, que antes eram das empresas servidoras, passaram a ser da própria UOL.
A empresa divulgou, por meio da internet, que ampliou sua rede de acesso, contratou redes IP (Internet Protocol) de operadoras telefônicas locais e passou a atender 200 novas cidades.
Com isso, o UOL passou a atender com números telefônicos locais 560 cidades brasileiras e pode ser considerado a maior rede de acesso à Internet de um provedor nacional.
Além disso, desde o último sábado, teria havido uma melhoria na rede de atendimento de 260 cidades que já eram atendidas pelo UOL. Esses assinantes, segundo a UOL, passaram a ter acesso direto ao seu conteúdo e por isso, conseguem a navegação mais rápida, entre outros benefícios técnicos.
Ao acessar outros endereços na internet o assinante será servido por canais de alta velocidade administrados pelo UOL, de acordo com a assessoria. Isto faz com que a transferência de dados seja uniforme em toda a rede, com padrão superior de qualidade.
Mas apesar de tudo isso, houve algumas reclamações referentes a essas mudanças, principalmente por parte das empresas que foram descre-denciadas.
A Teccel, que funcionava como provedor da UOL em São Sebastião e Ubatuba, foi uma das empresas atingidas pela rescisão do contrato.
Desde o último dia 25 ela deixou de prestar os serviços para o provedor, que passou a ter uma linha própria na região. Os proprietários consideraram a ação prejudicial e também desonesta por parte do provedor.
Para Evaristo Vicenzo, que trata de assuntos administrativos da Teccell, a empresa foi pega de surpresa com o cancelamento do contrato. Ele conta que o problema não aconteceu somente com a empresa de São Sebastião, mas com todos os provedores que prestavam serviços para o UOL no Brasil.
Segundo Evaristo, com essa medida o provedor deixa de ter um atendimento local. “O usuário tem que ligar para um 0800 que fica somente nos grandes centros urbanos”. Ele ressalta ainda que a empresa também desativou mais de 200 servidores de internet em todo o país.Vicenzo conta que no início dos acordos entre o UOL e as prestadores, os contratos eram feitos por cinco anos. Há algum tempo, a prestadora pressionou aos servidores para que reduzissem esse período para dois anos.
Também foi implantado pelo UOL o discador, onde o usuário não consegue mais acessar a internet utilizando a rede dial up.De acordo com Evaristo, esta foi uma maneira da UOL começar a realizar as mudanças nas operadoras porque o programa do discador possibilitou a mudança automática do número do telefone do servidor.
Isso fez com que os usuários não percebessem a mudança, porque nenhum deles recebeu comunicado sobre a alteração do número telefônico.
A assinante Izilda Alexandrina da Silva, moradora de São Sebastião, disse que não percebeu nada de diferente nos últimos dias ao acessar a internet. Ela conta que o contato com o provedor foi feito pelo discador e não houve qualquer alteração que pudesse ser percebida.
Izilda diz que no seu trabalho ninguém notou qualquer diferença no serviço prestado. “A empresa utiliza direto o acesso pelo UOL e ninguém percebeu nada de estranho”.
Outra moradora de São Sebastião, Aline Sanches, concordou com o relato de Izilda. Ela afirmou acessar a internet diariamente, e nesta semana não aconteceu nenhuma novidade ao utilizar o discador.
Em Caraguatatuba, que era servida pela Módulo Net, também houve alterações no acesso, com a diferença de que, ao contrário de São Sebastião e Ubatuba, algumas pessoas perceberam as mudanças.
A usuária Ana Cristina dos Santos conta que há duas semanas não consegue acesso na internet pelo provedor UOL. Ela diz que nesses dias não tem encontrado linha e o computador não completa a discagem.
Ainda conta que outras pessoas reclamaram do mesmo problema.Na terça-feira as pessoas que utilizaram o suporte técnico do UOL ouviram a mensagem que foi gravada, inicialmente, falando sobre a mudança de número em Caraguatatuba. “Prezado assinante de Caraguatatuba, o número do discador mudou para 3886-0021. Tecle dois se precisa de ajuda na configuração do seu provedor”, dizia a mensagem.
Ontem, representantes da Abraafi (Associação Brasileira de Afiliadas) se reuniram em São Paulo para definir que atitude tomar em relação ao rompimento dos contratos. (Fonte: Imprensa Livre)

Caraguá marca para 3ª a apreensão de bicicletas

Caraguatatuba - Divisão de Trânsito de Caraguatatuba vai começar na próxima terça-feira a apreender as bicicletas dos ciclistas que estiverem trafegando em calçadas ou na contramão. Segundo o diretor de Trânsito de Caraguá, Celso Rapaci, para retirar as bicicletas apreendidas os proprietários terão que fazer um curso sobre segurança. "Como é uma campanha educativa, em princípio não vamos multar." A estimativa da Divisão de Trânsito é que cerca de 20 mil bicicletas circulem por Caraguá, onde são registrados, em média, quatro acidentes por mês envolvendo ciclistas. (Fonte: ValeParaibano)

Marinha fecha inquérito sobre jet-ski até terça

Caraguatatuba - A Capitania dos Portos pretende concluir até terça-feira o inquérito do acidente com o jet-ski na última sexta-feira, na praia da Tabatinga, em Caraguá. "Os peritos estão desmontando o equipamento e quatro testemunhas já prestaram depoimentos. Três pessoas devem ser ouvidas nos próximos dias", disse o comandante Paulo Rogério de Souza Almeida. No acidente, o condutor João Batista Silva Alves, 35 anos, morreu e o adolescente José Luiz Martins Júnior, 12 anos ficou gravemente ferido. Ele permanecia em coma na Santa Casa até as 19h de ontem. (Fonte: ValeParaibano)

Moradores do Morro da Olaria reclamam falta de infra-estrutura

Caraguatatuba - Moradores do Morro da Olaria, em São Sebastião, estão reclamando da falta de serviços de infra-estrutura. Galerias quebradas, rachaduras nas escadas de acesso às partes mais altas, ruas sem calçamento cheias de lama e falta de luminárias são alguns dos problemas relatados pela comunidade.
Ontem à tarde, a balconista Neusa de Oliveira Rodrigues criticou a falta de atenção por parte da prefeitura. “Estamos esquecidos aqui. São tantos problemas que não dá nem para contar. Aqui precisa de tudo”, disse Neusa, no início da entrevista.
As galerias para passagem de águas pluviais necessitam de manutenção. Além de limpeza, Neusa Rodrigues destaca as tampas de concreto que estão quebradas. “Existe o risco das pessoas caírem na galeria. Estes dias, um idoso se machucou no local”, afirmou a moradora.
Neusa também reclamou da falta de serviços de nivelamento nas ruas. “Nos lugares onde há calçamento precisam arrumar os bloquetes e onde não têm está cheio de lama por causa da chuva”. As ruas Mário de Souza Prado e Nicolau Pall são algumas das vias que ficam intransitáveis com a água. “Já pedimos melhorias na Secretaria de Obras e para o vereador Mota, só que não conseguimos nada”.
Quanto à energia elétrica, Neusa Rodrigues disse que o principal problema é a falta de luminárias nas vielas e escadarias do bairro. A garçonete Charlene Alves Pereira disse que a situação é antiga e que a comunidade vive com medo ao sair à noite. “Tem gente que acorda de madrugada para trabalhar, mas fica com receio de sair de casa”.
Para Charlene Alves, o bairro deve ser melhor atendido. “Acho errado que sempre prometem mas acabam não fazendo. Pensam que só porque a gente é pobre podem fazer isso. A Olaria nunca muda por falta de ajuda, mas na época da eleição novamente estarão aqui”, finalizou. Os moradores ainda reivindicam um posto policial e uma área de lazer no bairro.
Obras - O secretário municipal de Obras, Meio Ambiente e Urbanismo, José Teixeira Filho, disse que grande parte das obras já fazem parte do cronograma de trabalho da prefeitura. “Estamos levantando todos os problemas do Morro da Olaria. Fui pessoalmente no bairro, acompanhado de alguns vereadores, na semana passada”.
De acordo com o secretário, alguns serviços não puderam ser iniciados em razão da chuva. As demais obras devem começar em breve. “Estamos acabando o orçamento dos serviços e acertando as planilhas, que serão levadas ao prefeito para que ele autorize a execução”, finalizou. (Fonte: Imprensa Livre)

Volta às aulas acontece no dia 5 de fevereiro nas escolas municipais

Caraguatatuba - Os alunos da rede municipal de ensino de Caraguatatuba voltam às aulas na próxima quarta-feira, 5 de fevereiro. O retorno às atividades escolares acontece para os professores nesta segunda-feira 3. De acordo com a Secretária de Educação, Roseli Morilla Baptista dos Santos, o regresso dos educadores no dia 3 é para que haja tempo dos profissionais se prepararem para receber os alunos no dia 5. Antes disso, no dia 4, haverá uma palestra para os professores da rede municipal sobre "Como resolver situações difíceis na sala de aula".
A rede municipalizou o ensino fundamental de 1ª a 4ª série em 1997, e em 2002 iniciou o processo de municipalização de 5ª a 8ª série. As escolas já municipalizadas nesses últimos meses estão localizadas nos bairros Massaguaçu, Casa Branca e Jetuba.
A rede possui também Centros de Educação Infantil (antigas creches), administradas através de uma parceria de sucesso com a Fundação Orsa, e
mantém convênio com as creches Santo Antonio e MeiMei, totalizando 30 escolas, mais 2 conveniadas, e cerca de 15 mil alunos sob a responsabilidade do município.
O retorno das atividades escolares acontece para alunos do maternal, pré-escola, 1ª a 4ª série em todas as escolas municipais e 5ª a 8ª série nas três escolas já beneficiadas pela municipalização. Os profissionais regressam tendo como bagagem um workshop que ensina a lidar com os alunos dentro da escola, e já preparados, com planejamento pronto para receber as crianças.
A volta acontece dia 5, em todas as unidades municipais, existentes em todos os bairros de Caraguá, atingindo conseqüentemente toda a omunidade local. É importante evidenciar que o déficit no ensino fundamental não existe em Caraguá e com a inauguração de mais 3 Centros de Educação Infantil (para crianças de 3 meses a 3 anos e 11 meses) ainda neste ano, a Educação de Primeira Infância também atenderá 100% da população e não haverá criança fora da escola desde os primeiros meses de vida. (Fonte: SME/PMC)

Conselho de Alimentação Escolar de Caraguá aprova contas de 2002

Caraguatatuba - O CAE - Conselho Municipal de Alimentação Escolar, que atua junto às escolas da rede municipal de ensino, realizou nesta quarta-feira 29, a 1ª reunião do ano letivo de 2003 com os novos membros e aproveitou a ocasião para realizar a fiscalização de notas de compras referentes à prestação de contas do ano de 2002.
Estiveram presentes na reunião, que aconteceu nas dependências da SME, a Secretária de Educação, Roseli Morilla Baptista dos Santos, o presidente do CAE, professor Rubens Antonio de Castro, a secretária do CAE, Ângela Maria dos Santos Pereira e demais integrantes do Conselho pertencentes à comunidade e serviço público.
A Secretária de Educação, Roseli Morilla, durante a reunião elogiou a atuação do conselho pelo trabalho que vem sendo desenvolvido desde última eleição. O Diretor de Informática, Wagner Zau de Alvarenga também participou da reunião e na ocasião a Secretária solicitou a implementação de um programa de acompanhamento e monitoramento da merenda escolar na rede.
Durante esse primeiro encontro foi feita a divisão de blocos de escolas que ficarão sob a responsabilidade de cada membro do Conselho para fiscalização da qualidade das refeições servidas aos alunos da rede municipal. Para isso foi feito um crachá para cada integrante do CAE e dando prosseguimento à reunião foi feita a conferência das notas fiscais de compras e gastos. De acordo com o presidente do Conselho, Rubens Antonio de Castro, "essa conferência é importante para a realização da prestação de contas, porque é necessário preencher um documento que deve ser enviado para o FNDE, para a aprovação do envio de verba da merenda escolar para o próximo ano", explicou, completando que "aproveitamos ainda para discutir sobre a valorização dos profissionais que atuam diretamente com a merenda escolar e para isso utilizamos uma matéria de TV feita em uma de nossas escolas no mês de novembro sobre o projeto Tempero de Mãe", disse o professor.
Segundo a secretária do CAE, Ângela Maria dos Santos Pereira, ficou decidido também que o Conselho de Alimentação irá se reunir nas últimas quartas-feiras do mês, para a discussão de assuntos que envolvem a merenda escolar e ações do CAE. (Fonte: SME/PMC)

Diretores de escolas participaram de reunião para planejamento de 2003

Caraguatatuba - Os diretores das escolas municipais de Caraguatatuba participaram nos dias 28 e 29 de janeiro da 1ª reunião do ano com a Secretária Municipal de Educação, Roseli Morilla, na sede da SME e a equipe de Supervisão da Secretaria.
De acordo com a Secretária de Educação, Roseli Morilla, as reuniões com diretores de EMEF's, EMEI's e CEI's acontecem uma vez por mês e nelas são abordados diversos assuntos. Nessa primeira reunião o tema principal foi o planejamento para o ano letivo de 2003 incluindo projetos, questões pedagógicas, entre outros. Segundo o setor de Supervisão da SME, no dia 29, além dos diretores estiveram também participando da reunião os coordenadores de escola. Todos se dividiram em 2 grupos e sob a coordenação da equipe de Supervisão da SME desenvolveram atividades para a elaboração do Plano Escolar. (Fonte: SME/PMC)

SME realiza workshop sobre situações difíceis em sala de aula

Caraguatatuba - Temas como "Ginástica Cerebral" e "Como desmontar o cérebro e voltar a monta-lo" serão ministrados pelo professor Jairo de Paula durante apalestra que acontecerá no Ilha Morena no dia 4 de fevereiro, para os professores da rede municipal de Caraguatatuba.
Os professores da rede municipal de Caraguatatuba, estarão participando no dia 4 de fevereiro, no clube Ilha Morena, de um workshop sobre "Como encarar situações difíceis em sala de aula". A reunião, que tem como objetivo mostrar a técnica de Ginástica Cerebral - de Brain Gym, será realizada em dois períodos: às 9h e às 14h30, e terá duração de 2h.
A palestra propõe aos profissionais de Educação desenvolver técnicas e conceitos que podem mudar a maneira de conduzir os acontecimentos dentro da escola/sala de aula.
De acordo com o palestrante, "Unindo pensamento, técnica e ação, aplicando esses conhecimentos no mundo profissional, no desempenho escolar e relacionamentos sociais, é possível assumir o controle da situação, independente do tempo em que os fatos ocorram. Isso possibilita às pessoas se tornarem realmente donas der seu tempo, condutoras de seu passado e inventoras do seu futuro, aprendendo a tornar realidade os melhores sonhos", explica Jairo de Paula.
Entre as questões que serão discutidas durante o evento estão "O que é Ginástica Cerebral", "O que é uma ancoragem educacional", "Remodelagem Lateral de Dennison (como desmontar o cérebro e voltar a monta-lo quando existem bloqueios de aprendizado), entre outros.
É importante evidenciar que a palestra é restrita aos professores da rede, e faz parte das capacitações das quais os profissionais de Educação participam, apoiados pela Secretaria Municipal de Educação.
Jairo de Paula é economista, educador, consultor humano e educacional, e escritor. Ao longo de sua trajetória escreveu 7 livros, entre eles "Como contornar situações difíceis em sala de aula", "Educação sinestésica", "O sucesso do seu filho está relacionado com sua Felicidade", entre outros. (Fonte: SME/PMC)

Balsa encalha em Ilhabela

Ilhabela - Uma balsa ficou encalhada ontem de manhã em um banco de areia na praia Barreiro, em Ilhabela. A embarcação transportava sete carros da Audi, que ficarão em exposição no local. Segundo a assessoria de imprensa da Audi, o problema não prejudicou a abertura do evento, que acontecerá até domingo. A empresa montou um estrutura de 700 metros quadrados, onde foram instalados restaurante, pista de dança e boutique. Duas lanchas vão levar o público até a balsa. A compra dos veículos pode ser feita no local e serão entregues pelas revendedoras autorizadas. (Fonte: ValeParaibano)

Ilhabela expõe obra de artista caiçara

Ilhabela - A Secretaria da Cultura de Ilhabela promove até o dia 20 de fevereiro a exposição "Arte na Vila", um mix de trabalhos de artistas plásticas caiçaras.
Segundo o chefe do Departamento de Eventos da secretaria, Marcelo Moura, o objetivo da exposição é divulgar os trabalhos dos artistas da região.
"Qualquer artista regional que trabalhe com artesanto ou artes plásticas pode expor no espaço, basta se inscrever", disse.
Os trabalhos de cada artista ficam em exposição cerca de 10 dias. Neste período, ele também realiza workshops sobre sua técnica e tem a oportunidade de vender as obras.
Até o momento, cerca de 80 artistas já utilizaram o espaço, que fica na área interna da secretaria. Os turistas que visitam a exposição diariamente têm gostado dos trabalhos.
"As peças são bem criativas e a organização do espaço está muito legal", disse a funcionária pública Andrea Regina Santos, 32 anos.
Também estão expostos alguns trabalhos realizados nas oficinas culturais. Nos finais de semana, a secretaria também realiza apresentações de dança e teatro.
O horário de visitação é das 10h às 22h. O endereço é Rua do Meio, 80. Telefone (12) 3896-1747. (Fonte: ValeParaibano)

Manoel Marcos cumpre mais uma etapa do programa “Fale com o Prefeito”

Ilhabela - Dando continuidade ao programa “Fale com o prefeito”, o prefeito de Ilhabela Manoel Marcos visitou nesta terça-feira, dia 28, as comunidades tradicionais da Ilha de Búzios (Porto do Meio, Guanxumas de Búzios, Gerobá e Pitangueiras) e da Praia da Fome. Acompanharam à visita o vereador José Brandão, a vereadora Nanci P. de Araújo, o diretor de Comunidades Tradicionais Dito Dória e o secretário de Planejamento Norberto Batista.
A primeira comunidade a ser visitada foi a do Porto do Meio onde o prefeito foi recebido com elogios pelo bom atendimento na área da Saúde, que faz visitas mensais às comunidades, além da implantação do sistema de água potável que abastece hoje toda a comunidade e as doações feitas pela Secretaria de Assistência Social.
O prefeito visitou cada residência verificando as condições de habitação seguindo-se então uma reunião com os moradores que fizeram como principal reivindicação a reforma do píer. As crianças também mereceram atenção e aproveitaram para pedir condições para que continuem os estudos depois de terminado o Ensino Fundamental. Anotando esta falha o prefeito prometeu estudar uma solução para que estas crianças completem seus estudos.
Tratando-se da principal reivindicação da comunidade, o prefeito seguiu para o Píer, e, como engenheiro civil, fez uma primeira avaliação para agilizar as providências a serem tomadas visando sua reforma.
Já na comunidade de Guanxumas de Búzios realizou-se a reunião com a comunidade que logo no início agradeceu os benefícios que sua administração vem prestando aos moradores. Como principal reivindicação a população solicitou a compra de um gerador para melhor atender as necessidades da comunidade.
Na Praia da Fome a reunião aconteceu na escola local onde foi solicitada a implantação de cursos de alfabetização que possibilitará o aprendizado a vários moradores da comunidade e de comunidades vizinhas.
De volta ao município, no píer dos pescadores, o prefeito fez a entrega de um gerador à comunidade da Ilha de Vitória. A visita a esta comunidade não se realizou devido às péssimas condições do tempo.
A próxima visita do programa “Fale com o Prefeito” deve acontecer na primeira semana de fevereiro, nas comunidades do Bonete ou Castelhanos, reunindo também as comunidades da Praia Mansa e Vermelha. (Fonte: PMI)

Procedimentos para organizar fila da balsa em Ilhabela dão bons resultados

Ilhabela - Depois de definidos novos procedimentos operacionais para organizar a fila da balsa (Ilhabela) e manter a fluidez do trânsito nas principais vias de acesso da cidade, a Prefeitura através da Divisão de Trânsito, Dersa e OP/Mariner podem comemorar bons resultados.
Segundo o Diretor da Divisão de Trânsito, Laudelino C. S. Dias, que acompanha todo trabalho de perto, garante que o trabalho em conjunto dos funcionários da Dersa e agentes de trânsito facilitou no controle dos veículos. “O que ficou combinado entre nós e a Dersa na reunião que aconteceu dia 27 de dezembro foi cumprido tornando a retirada dos carros de Ilhabela mais tranqüilas e seguras”, conclui.
De acordo com a declaração de alguns agentes de trânsito, o que ainda causa muito constrangimento nas filas são os “fura filas”. Laudelino afirmou que o infrator poderá ser multado além de retirado imediatamente do local. Se houver a resistência poderá ser aberto um inquérito por desacato.
A próxima reunião entre prefeitura, Dersa e OP/Mariner deverá acontecer no próximo dia 6 de fevereiro, onde um dos assuntos principais a serem tratados é o estudo de descontos na tarifa da travessia para veículos de Ilhabela e viabilizar a implantação de uma lancha para travessia de pedestres. (Fonte: PMI)

São Sebastião faz city tour cultural
Centro histórico e sítio arqueológico são atrações do passeio, que é gratuito e acontece todo sábado

São Sebastião - Além das belezas naturais e praias, os turistas que visitam São Sebastião podem desfrutar do aspecto cultural e histórico da cidade. A Secretaria de Turismo e Cultura está oferecendo, gratuitamente, aos visitantes um passeio cultural monitorado pelo centro histórico.
Segundo o secretário de Turismo e Cultura de São Sebastião, José Cardim de Souza, o roteiro, criado no ano passado, tem o objetivo de oferecer ao turista uma opção cultural e valorizar o centro histórico.
O roteiro inclui os sete quarteirões do centro da cidade, que são tombados pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo), a Rua do Fogo e o sítio arqueológico do Bairro São Francisco, o convento de Nossa Senhora do Amparo e a fazenda Santana.
O ponto de partida do roteiro é a Setec (Secretaria de Turismo e Cultura), na avenida da praia, onde o grupo de turistas que tem entre 12 e 21 pessoas se encontra com os monitores culturais e ecológicos que vão acompanhar o passeio.
Para a monitora cultural Luciana Fernandes Marquéria Veiga um dos prédios que mais atrai a atenção dos turistas é a Igreja Matriz. "Além da beleza do prédio totalmente restaurado, a história da imagem de São Sebastião que foi preso acusado de assassinato envolve os turistas."
A dona-de-casa Maria Alice Marcondes tosetto, 45 anos, fez o roteiro com a família e aprovou.
"Os monitores são ótimos e o passeio é gostoso. A trilha para chegar ao sítio arqueológico é um pouco cansativa, mas pela beleza do lugar valeu a pena o sacrifício", disse.
Para realizar o passeio, basta agendar no Centro de Informções Turísticas, que fica na avenida Altino Arantes (avenida da praia), 174, centro. O telefone é (12) 3892-1808. (Fonte: ValeParaibano)

Cerca de 600 alunos recebem certificados de Qualificação Profissional

São Sebastião - Cerca de 200 alunos receberam ontem, dia 30, o certificado de conclusão dos cursos de Atendimento ao Cliente, Inglês, Espanhol, Recreação e lazer e Vigias e Porteiros, desenvolvidos pela Comissão Municipal de Emprego em parceria com a Prefeitura de São Sebastião, na Escola Municipal Walkir Vergani, em Boiçucanga, costa sul.
Anteontem, a entrega do diploma ocorreu na Escola Municipal Henrique Botelho, na região central, para 400 alunos, e contou com a presença da vice-prefeita, Cláudia Batocchio Pinto Flausino, da assessora de Assuntos Comunitários, Rose Costa, e do diretor de Planejamento Estratégio da Educação, Antônio Roberto Alves Felippe.
O objetivo desses cursos é criar condições para que as pessoas desempregadas ou em risco de perder o emprego possam se manter no mercado de trabalho. “Além disso, a mão-de-obra qualificada atrai investidores e acaba funcionando como um fator propulsor do crescimento sócio-econômico do município”, explica Rose Costa.
A execução dos cursos fica a cargo das instituições parceiras, contratadas pelo Sert, sem fins lucrativos. A identificação da demanda dos cursos é feita através da análise da economia local, considerando as deficiências e as perspectivas de desenvolvimento dos diversos segmentos.
A pesquisa feita após o programa de qualificação profissional, revela que 58% dos treinados obtiveram sucesso. De 1996 a 2001 foram capacitadas 1,5 milhão de pessoas em 350 cidades paulistas. Além dos cursos, são oferecidos lanches, auxílio transporte e seguro para os alunos.
Em São Sebastião, a Com-Emprego é formada pelo PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) pela secretaria de Estado das Relações do Trabalho; Assessoria de Relações Comunitárias da Prefeitura, pelos empresários que integram as Associações Comercial e dos Engenheiros e pelos trabalhadores das Cooperativas de Pesca e Construção Civil. (Fonte: PMSS)

Entidades civis de São Sebastião contratam guardas-parques

São Sebastião - As sociedades amigos de bairros da Baleia, Cambury, Camburizinho e a Econáutica, uma organização não governamental, também sem fins lucrativos, de Barra do Una, todas de São Sebastião, contrataram guardas-parques.
A informação é do diretor do Parque Estadual da cidade, Edson Marques Lobato.
Lobato explica que os quatro profissionais contratados fazem parte do grupo que se formou pelo Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), em parceria com a prefeitura, durante o governo municipal anterior e o atual.
Conforme Lobato estes guardas-parques irão trabalhar nas áreas dos respectivos bairros, cada um onde foi contrato. Também irão atuar na área do Parque e Estadual, no trecho que envolve os bairros. “O objetivo é que façam o trabalho pontual”, conta Lobato. Os profissionais fiscalizam possíveis irregulares para que sejam informadas às autoridades competentes.
Operação Conjunta - Na última terça-feira, ocorreu a primeira Operação Conjunta, envolvendo o Instituto Florestal, por meio da direção do Parque Estadual, a Secretaria de Meio Ambiente da prefeitura e os guardas-parques das entidades civis da sociedade Amigos da Baleia, Cambury e Camburizinho.
Segundo ele, durante esta operação, foram localizados uma casa em fase de construção, próxima a curso d’água, em situação irregular.
“Também descobrimos uma outra casa quase pronta, enorme, de 200 metros quadrados, sem licenciamento”. Ambas as obras foram embargadas e os responsáveis autuados.
Operação integrada - Segundo Lobato, a operação conjunta deve ser realizada duas vezes a cada mês. “Ainda devemos contar com a participação da Polícia Ambiental”. Por meio da Operação Integrada (Polícia Ambiental, prefeitura e Instituto Florestal) também ocorre a fiscalização, mas Lobato afirma que este trabalho foi reduzido de oito para duas vezes ao mês.
O presidente da Econáutica, em Barra do Una, Adrian Fuhrhausser, conta que o guarda-parque desta instituição foi contratado em julho do ano passado.
Ele fiscaliza e informa a Secretaria Municipal de Meio Ambiente sobre irregularidades no bairro. “Neste semana, constatamos a instalação de postes para demarcação de terra, à margem do Rio Una”, exemplifica.
Opção - Lobato observa que a iniciativa das entidades da sociedade civil organizada é inédita e fundamental para apoiar as ações de fiscalização ambiental.
Também representa opção a mais em termos de mercado de trabalho. Na próxima sexta-feira, às 11 horas, haverá reunião na sede da Sociedade Amigos de Cambury, sobre o trabalho dos guardas-parques. (Fonte: Imprensa Livre)

Trio elétrico anima avenida neste fim-de-semana

Ubatuba - Quem já tinha perdido as esperanças de ver um bom evento na avenida Iperoig pode ficar animado. Neste fim-de-semana (sexta, sábado e domingo), o Trio Elétrico Abadá estará se apresentando na avenida, onde a festa vai começar às 23 horas e promete romper a madrugada.
Quem não se lembra do réveillon de três dias e do carnaval de 12 dias que aconteceu na avenida em 2001? O mesmo trio elétrico estará animando este final de janeiro e dando boas-vindas ao mês de fevereiro.
A realização é uma parceria da Secretaria de Turismo, prefeitura municipal Ubatuba, Trio Elétrico Abadá, Rádio Gaivota FM, Litoral Virtual e Luxe Ligth Eventos, com patrocínio do Jija Auto Posto.
A evento contará com bailarinas, DJ'S, animação de Ivan Silva e com a participação especial de Valéria Machado, que foi destaque da Revista Sexy do mês de janeiro e será a capa da revista no mês de março. Ela estará dançando e animando toda a galera. (Fonte: Jornal A Semana)

Prefeito veta lei que revoga cobrança de zona azul

Ubatuba - O projeto de lei n 01/03, de autoria de vereador Eduardo César, que revoga autorização de cobrança de estacionamentos públicos pela Comtur (Companhia Municipal de Turismo) foi totalmente vetado pelo prefeito Paulo Ramos de Oliveira.
Segundo a Secretaria de Assuntos Jurídicos, as alterações propostas no projeto disvirtua por completo a finalidade essencial da Lei n 1.679/97, que consiste principalmente na criação da zona azul e a permissão para que a Comtur proceda a cobrança pelo estacionamento de veículos particulares.
"Inegavelmente que há nítida invasão na área de competência do Executivo (...) Não é permitido ao Legislativo intervir direta e concretamente nas atividades reservadas ao Executivo e tais são todas as que pedem provisões administrativas especiais manifestas em ordens, proibições, concessões, realizações materiais da administração e tudo o mais que se traduzir em atos ou medidas de execução governamental. A separação dos Poderes Executivo e Legislativo conduz a uma esfera de atribuições privativas ou exclusivas, a par de competências compartidas. Umas e outras se devem buscar na interpretação do princípio da separação dos poderes e no arquétipo estrutural da Constituição Federal", justifica a Secretaria de Assuntos Jurídicos, respaldando-se na Carta Magna.
O parecer cita, ainda, que "a Constituição Federal, no art 22, XI, confere competência privativa à União para legislar sobre trânsito e transporte, tendo instituído pelo Código Nacional de Trânsito, dispondo seu art 24, X, que compete aos órgãos e entidades executivos de trânsito dos municípios, no âmbito de sua circunscrição, implantar, manter e operar sistema de estacionamento rotativo pagos nas vias." E acrescenta que "o disposto na lei federal, além de se sobrepor à lei municipal, torna evidente a incompetência da Câmara em legislar sobre a matéria. (...) A via pública constitui bem público sob a administração do Prefeito. A regulamentação do estacionamento nela é competência natural dessa administração, constituindo matéria de exclusiva atribuição do Chefe do Executivo."
A justificativa se reporta à recente decisão publicada no Boletim de Direito Municipal que considerou que "cabe ao Executivo a administração de logradouros públicos" e sugere o veto total ao projeto.
Pela razões alegadas, o prefeito Paulo Ramos acatou o parecer de sua assessoria jurídica. (Fonte: Jornal A Semana)

Associação dos Deficientes de Ubatuba - Aduba

Ubatuba - A diretoria da Aduba está centralizando esforços no sentido de implementar o atendimento, inclusão, desenvolvimento, aperfeiçoamento e capacitação da pessoa portadora de deficiências junto a sociedade.
Para isso, e graças ao apoio de todos os sócios e empresas com perfil humanitário e social, conseguiu locar uma nova sede provisória com muito mais espaço para desenvolver o grande número de atividades propostas.
Esta sede localizada a rua Amazonas, 683 - Jd Umuarama, fica a 50m da Escola Anchieta e seu novo espaço proporcionou à entidade atender melhor o Curso de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), aos sábados, das 14h às 17h, e a implantação de novos cursos como: Inglês, aos sábados, das 9h às 11h; Espanhol, às terças, das 19h às 21h, inscrições para a Natação, Computação, Estamparia, Balcão de Empregos, além de estar contatando uma parceria com o Senai para um Curso de Informática a Portadores de Deficiência Visual com futuro estágio para Tele Marketing.
O trabalho de representatividade continua. A Aduba participa dos Conselhos Municipais de Saúde (COMUS) e de Assistência Social (Comas), onde luta para que leis sejam cumpridas assim como inicia junto ao Ministério do Trabalho uma parceria para fiscalizar as empresas que obrigatoriamente devem reservar vagas funcionais para deficientes (100 funcionários, 2%; de 200 a 500, 3%; de 500 a 1000, 4%; acima de 1000 funcionários, 5%), sendo que a multa é de R$ 500 mensais por vaga não ocupada.
A entidade também conseguiu junto ao Prefeito Municipal a garantia de que somente estará liberando alvarás de funcionamento 2003 junto ao STM para empresas que tiverem acesso com rampas em seus estabelecimentos comerciais, além da instalação de quase 300 rampas no município e doação de 4.000 metros de área, onde a entidade deverá construir a sede definitiva, quadra poli esportiva, piscina para todos os sócios portadores de deficiências e beneméritos.
Estas vitórias são frutos do apoio recebido da sociedade, com a contribuição dos sócios, das colaborações nas festas e dedicação de todos os diretores, que com muita dificuldade deixam seus afazeres para estar juntos na busca de uma sociedade mais digna, justa e humanitária, onde os portadores de necessidades especiais possam viver.
A Aduba está à disposição das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30h, de segunda a sexta, além do telefone (12) 3833 6969 ou ainda no site: www.aduba.org.br  onde você encontrará Leis, informativos, prestação de contas, tudo sobre a Entidade.
Também está aberta a novos sócios, àqueles que gostariam de apoiar os projetos, colaborando mensalmente recebendo o título de Sócio Benemérito, comprando camiseta ou sendo voluntário deste gratificante trabalho social. (Fonte: Jornal A Semana)

Trilha dos Escravos, um portal para o passado

Ubatuba - Estamos dentro da hoje UDTU (Unidade de Desenvolvimento Tecnológico de Ubatuba), localizada na rodovia Oswaldo Cruz, 5061, que há bem pouco tempo chamava-se IAC (Instituto Agrônomo de Campinas), hoje denominado também de APTA (Agência Paulista de Tecnologia de Agronegócios), ambos pertencentes aos mesmos 427 hectares que no passado foram conhecidos como Estação Experimental de Agronomia de Campinas, carinhosa e popularmente conhecida como Horto Florestal, apesar de não ter esta finalidade.
A ADTU tem a finalidade de novos experimentos que venham a contribuir para o futuro sustentável do país. Administrada pelo Dr. Gentil Godoy há muitos anos, sentiu-se a necessidade de aproximar a população para conscientização do privilégio e cuidados de nossa mata, assim como a preservação da memória de nossa vida histórica. Como a moda é ecologia, há pouco tempo foi aberta ao público a possibilidade de visitar as diversas trilhas que existem no local através de guias especializados. Assim, nesta edição, estamos apresentando a Trilha dos Escravos.
Após aproximadamente uns 45 m de passarmos pela trilha denominada "Trilha Aberta", iniciamos o percurso de aproximadamente duas horas e meia de uma caminhada de situações inesperadas, traçando o mesmo trajeto dos escravos, em busca de resquícios de uma ruína que só nossa imaginação poderá reconstituir e que o passado abandonou no tempo e espaço em plena Mata Atlântica.
Acompanhados por Rosendo, 64, caiçara e profundo conhecedor dos segredos da natureza, começamos os primeiros passos dentro da mata totalmente cerrada. Logo, o primeiro aprendizado: o Jaborandi. Ao colocarmos sua raiz na boca, ela amortece o local tocado. Antigamente era usada para aliviar as dores de dente.
Com 20 m de percurso, localizamos no emaranhado da vegetação um pé de café, prova viva que o homem já esteve por lá. Ele nos faz perceber os rastros de tatus muito comuns nesta época do ano, pois estão preparando-se para o acasalamento que deve iniciar no mês seguinte, assim tornando-se um tanto agitados. É possível também cruzarmos pelo caminho com cotias, pacas, cachorros-do-mato e até irara. Os pássaros são de rara beleza. Os sons de jacus, macucos, nhambu-guaçu, sabiás-laranjeiras, tangarás e outros são identificados pelo nosso guia que nos conduz para a interpretação dos distintos cantos. Flores, borboletas azuis, chuvas de cipós e, principalmente, plantas medicinais como, por exemplo: caninha-do-brejo (dor de rim), limãozinho-do-mato (para tosse), pariparoba (intestino preso, bexiga e rim), carobinha (alergia), dentre muitas outras, são comuns no nosso ecossistema. Porém, se não tivermos uma orientação, aos nossos olhos elas passarão apenas por uma bela flora.
Com cerca de 45 m de caminhada, chegamos ao pico mais alto do tranqüilo trajeto, 180 m. A vegetação muda quase que por completo. Os pés de palmitos nativos, o Jussara, sofreram e sofrem agressão por parte do homem.
Assim os pássaros que até o momento observamos parecem sumir quase que por completo, pois o Jussara é grande atrativo para eles. Porém podemos observar árvores centenárias, as madeiras de lei tão grossas e esplendorosas que nos deixam embasbacados com tamanha beleza. Têm raízes que há necessidade de até três a quatro homens para abraça-las. Assim são o Angelim, Tapiá, Jequetibá e inúmeras outras.
Ouvimos um som, é da Cachoeira do Ouro. Logo nos aproximamos e, com um copo improvisado pela folha de caeté, saboreamos as águas límpidas da cachoeira que nesta hora, após uma longa caminhada, têm mesmo valor de ouro!
Mais uns passos e estamos defronte aos paredões dos resquícios das ruínas dos escravos; uma delas chega a ter mais ou menos uns 4 m de altura e 10 m de comprimento. Algumas telhas coloniais também encontram-se soterradas nos relembrando do famoso termo: "Feito nas coxas". Para quem não sabe, as telhas coloniais eram feitas na coxa de um só negro (por isso seu formato), quando era a casa da fazenda. Quando era para cobrir a casa dos escravos eram feitas "nas coxas" de vários negros, assim tornando-se irregular e de encaixe imperfeito, ou seja, eram "feitas de qualquer jeito".
Podemos observar também que todas as ruínas da época eram construídas próximas a cachoeiras ou lugares de água, possivelmente era para desenvolver a tecnologia dos monjolos e aquedutos. Esta localiza-se nos arredores da Cachoeira do Ouro, que a longa distância irá unir-se a Cachoeira dos Macacos. Mas esta é outra história...
A trilha termina do outro lado da UDTU. Esta é uma das poucas trilhas em Ubatuba que não retorna pelo mesmo percurso, por isso, os momentos devem ser rigorosamente aproveitados.
Os interessados em agendar o passeio poderão entrar em contato através do telefone: (12) 3832-1291/ 1643, falar com Marcelo. (Fonte: Jornal A Semana)

Ruínas da Lagoinha encontram-se abandonadas novamente

Ubatuba - Neste último final de semana, ao acompanhar uma equipe de reportagem da mídia televisiva do programa Gente da Terra (rede Globo) para filmar alguns pontos turísticos da cidade, passamos alguns constrangimentos. Um deles foi quando fomos às ruínas da Lagoinha. Elas, que no ano de 2000 tinham passado por uma revitalização e estavam sediando alguns eventos, encontram-se novamente abandonadas. Tomadas pelo mato, inibem os visitantes de aventurar-se em meio ao matagal, com medo de cobras e outros seres camuflados. Os holofotes doados pela Secretaria de Recuperação de Bens Culturais do Governo do Estado estão quase que encobertos. Nos 30 minutos em que ficamos por lá chegaram quatro carros de turistas que seguiram as placas indicativas. Acredito que nem preciso mencionar a impressão que tiveram,
pois mal desceram do carro e foram embora, muito decepcionados.
Um pouco da história das ruínas - Edificada no início do século XIX, a Fazenda do Bom Retiro, hoje conhecida como as ruínas de Lagoinha, é fantasiosamente conhecida como a primeira Fábrica de Vidro do país. Até o presente momento, não há registros concretos que comprovem esta tese, o sabe-se é que era uma grande fazenda modelo, escola para o ensino de novas técnicas para a fabricação de açúcar e introdução de carneiros merinos para a produção de carvão animal, através de abertura de processo de subscrição pública de ações. A fazenda entrou em decadência por volta de 1850 com a evolução das técnicas agrícolas. As datas de compra da propriedade Porsteenné, anterior à da abertura de ações e de venda do engenho da Lagoinha, são desconhecidas e objetos de estudo pelo Departamento de Patrimônio, Biblioteca e Arquivo da Fundart (Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba).
Segundo relatos orais e pesquisas, além do engº farancês João Agostinho Stevenné, outro importante proprietário foi o Capitão Romualdo, já no final do século. Possuidor de vasta cultura de café e cana-de-açúcar, fabricante e exportador de aguardente e açúcar mascavo, seus escravos teriam ganho a liberdade com a abolição da escravatura, mas, sem terem para onde ir e por gratidão e amizade, permaneceram até o falecimento do fazendeiro.
O Capitão Romualdo ainda teria iniciado a construção da primeira fábrica de vidros do Brasil, para embalar a aguardente para exportação, fato não comprovado, nem mesmo pela existência de três colunas de sustentação.
O tempo foi passando e, em 19 de outubro de 1989, o Sr. Jamil Zantut e sua esposa Benedicta Corrêa Zantut doaram o terreno onde encontra-se as ruínas à Fundart , através da escritura pública, livro 1913, folha 60, que até os dias de hoje é responsável pelo local.
Alguns anos atrás, a Fundart tinha um convênio com o Hotel Cabeça de Boi, o qual deveria zelar pela conservação das ruínas, que, em tempos passados, também foi penhorada quase chegando a leilão. Em 2000, foi realizada uma parceria entre a Fundart, Prefeitura Municipal de Ubatuba e a Secretaria de Recuperação de Bens Culturais de São Paulo que possibilitou a revitalização da ruínas da Lagoinha. O projeto elaborado pela secretaria contou com a aprovação do Ibama e DPRN; a Fundart e a Prefeitura se encarregaram de cercar e limpar a área, sinalizando a estrada e melhorando o seu acesso, além de instalar a rede elétrica para receber a iluminação apropriada doada pelo Instituto de Recuperação do Patrimônio Histórico do Estado de São Paulo.
No dia da inauguração, realizada na noite 19 de agosto de 2000, estiveram presentes autoridades municipais e estaduais com a apresentação do famoso coral especialista em cantos gregorianos, os Cavaleiros do Novo Milênio. O secretário de Recuperação de Bens Culturais, Emanuel Von Lauenstein Massarani, deixou um recado a população naquela noite: "Antes de tudo, esta é uma homenagem a comunidade residente em Ubatuba e de passagem pelo município. As atividades culturais são inteiramente ligadas a parte turística; então, este casamento turístico-cultural é importantíssimo para a preservação de nossa memória. O que pedimos e apelamos, é que cada cidadão torne-se um preservacionista deste espaço como patrimônio histórico edificado e como patrimônio ambiental que é a nossa Mata Atlântica. Que visitem e tragam seus amigos e família; que orem neste que é um templo da natureza e que não o danifiquem".
Desde então, foi seguido o conselho do secretário e alguns eventos como saraus foram realizados nas ruínas, que tinha visitação de dia e de noite. Mas o futuro das ruínas, que era para ser glamouroso, parece ter-se perdido novamente no embrenhado da Mata Atlântica, literalmente.
Segundo informações, a Fundart voltou a fazer um novo convênio com um hotel da localidade que deveria zelar pelas ruínas, mas como a experiência anterior as ruínas encontram-se abandonadas, e pior, com placas indicativas o que leva facilmente os visitantes a ver a olhos nus a sua decadência.
Independente de existir ou não o convênio, as ruínas são responsabilidade da Fundart que está deixando novamente o seu, ou melhor, o nosso patrimônio lamentavelmente em "ruínas". É importante frisar que a Fundart é regida por um conselho deliberativo e é ele que permite ou não a realização de todos os seus atos administrativos. E me pergunto como tantas cabeças pensantes permitiram que nosso patrimônio venha novamente a desmoronar principalmente por terem tido experiências anteriores. Porém, se todos julgam que nossas ruínas da Lagoinha não tenham nenhum valor histórico-cultural e turístico para nossa cidade seria interessante camuflá-las em sua totalidade e retirar as placas indicativas que facilitam a visita de turistas de toda parte do mundo, pois a primeira impressão é a que fica! (Fonte: Jornal A Semana)

Esgotos, lixos, entulhos... esta é nossa cidade!

Ubatuba - Sem dúvidas que cuidar de 748.000 m² não é uma tarefa muito fácil. Mas isto não justifica o descaso público em que vivemos... Ubatuba sempre teve seus problemas específicos, assim como qualquer outra cidade do planeta. Porém, jamais imaginávamos que eles se generalizassem. Alguns bairros como Itaguá, Praia Grande, Lázaro e outros encontram-se com os mesmos problemas dos bairros de nossa periferia como esgoto a céu aberto, lixos espalhados, ruas esburacadas, entulhos, etc.
Imaginávamos que uma administração bem feita estaria resolvendo estas particularidades dos bairros mais carentes e que os bairros acima estariam discutindo outras prioridades... Assim é o progresso. Mas o que está acontecendo é uma regressão, e as necessidades emergenciais estão rumando para o caos.
Semana passada, fotografamos o Itaguá; esta semana, mal visitamos o Lázaro e em poucos metros fomos recepcionados na principal rua de acesso à praia do Lázaro e Sununga (rua Andrelino Miguel) por inúmeros urubus que alimentavam-se tranqüilamente de lixo espalhado por toda a rua, sem contar o cheiro de esgoto ocasionado pelas tubulações inacabadas, que com a chuva transbordam pela rua. Ao seguir caminho, entramos na rua Nove de Julho e encontramos entulhos por um longo percurso da rua, que são proibidos por leis e não tem fiscalização. Mal podemos passar, pois além dos entulhos as ruas estão esburacadas. Bom, acho que nem preciso descrever aqui o restante do bairro, pois a vergonha foi tanta que não sabia o que responder para a equipe de reportagem da Globo do programa Gente da Terra, a qual estava acompanhando. Eles queriam conhecer a Gruta que Chora... Quem quase chorou fui eu e a população que mal tivemos forças para falar da nossa cidade bela e fascinante que parece brotar esgoto a céu aberto pelos buracos das ruas da cidade... que só precisa de "água, sabão e boa vontade". (Fonte: Jornal A Semana)

Carta do Leitor

A morte. Por acaso? - Tenho acompanhado o noticiário que dá contas sobre o acidente que aconteceu em Tabatinga, na sexta-feira passada.
Li, estarrecido, que as investigações encaminham-se para a ausência de culpados, restando ao morto a pecha de inconsequente, sem poder se defender. Como leigo, tenho dúvidas: 1) quem abandonou o jet-sky na praia e porque? 2) em que marina o jet-sky é guardado? 3) quem deveria
te-lo recolhido? 4) com que responsabilidade as marinas exercem seu ofício? 5) quantas embarcações são rotineiramente largadas na praia? 6) quanto tempo se passou entre a chegada do jet à praia e o momento em que foi levado? 7) onde estava o proprietário do jet-sky? 8) o que consta nos registros da marina sobre data, hora de saída e condutor do jet? 9) o morto tinha tinha hábito de pegar coisas sem autorização? 10) como a criança consentiu em subir no jet? 11) alguém autorizou? 12) a criança conhecia o condutor? 13) a criança costumava andar com estranhos? 14) a criança foi raptada? 15) a que distância da praia estava fundeado o barco pesqueiro?
Será que nem a polícia, nem a marinha se fizeram estas perguntas?
Se eu fosse a viúva ou um dos pais faria questão de conhecer estas respostas.

Silvio Dias Ribeiro
Caraguatatuba, SP


Embargo de Condomínio - Quero manifestar minha alegria, e o desejo de que a liminar conseguida contra o empreendimento imobiliário no promontório entre o Lázaro e a Sununga se confirme definitivamente. Estão de parabéns aqueles que conseguiram este passo tão importante para a preservação da paisagem do Lázaro. É um projeto tão voraz que nem seu proprietário o aceitaria, se não fosse o único beneficiário.

Mike Buser
Ubatuba, SP


Cobrança de Banheiro - Olha não sei se para voces que eu devo expressar a minha revolta mas como tenho este espaço vou desabafar. Sou de São Paulo e tenho uma casa em Ubatuba, estou muito revoltada com a tarifa que é cobrada para ir ao banheiro no shopping Porto Itaguá, onde já se viu um lugar que você tem praça de alimentação que por lei tem que ter banheiro disponível e de graça, e tem que pagar para entrar. Olha a última vez que estive lá quase fiz minha filha de quatro anos fazer xixi na frente de todos, só que a coitadinha não tem culpa da falta de respeito que os administradores do shopping estão fazendo, aí então levei ela até a calçada que ainda é livre para fazer xixi e ela o fez. Acho que o shopping vai perder muitos visitantes porque o comentário é geral.

Cecilia Coimbra
São Paulo, SP

 

Forum Comtur - Participe!
Ajude a transformar Ubatuba em uma cidade com turismo de qualidade.
Clique Aqui para participar com sua sugestão

ou leias as sugestões enviadas


Foto do Dia:
Píer do Saco da Ribeira
Ubatuba
Saco da Ribeira
© Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Clique Aqui para acessar o arquivo de Fotos Publicadas

 
Gaivota FM
Participe você também com seu cometário, crítica ou sugestão no programa
Estação Ubatuba c/ Tony Luiz
De segunda a sexta das 12 as 14 hs na Gaivota FM 104.9
Sempre com entrevistados diários e variados, falando sobre todos os temas
Ligue 3833.5550


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui.


MUseu Caiçara Ubatuba Solar das Águas Cantantes

As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  idenficação do autor.


GRÁTIS!!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:
Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:


Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor