Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Quarta-feira, 05 de fevereiro de 2003 - Nº 716 Edições Anteriores

Cooperativa Educacional Ubatuba Pousada das Cachoeiras Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Litoral soma 43 casos suspeitos de dengue em 2003
   Volta às aulas registra fim da Operação Verão da PM no Litoral

Caraguatatuba:
   Laudo aponta falta de combustível no jet-ski que matou uma pessoa
   Barracas de banana viram ponto turístico de Caraguatatuba
   Baby do Brasil canta em Caraguá e visita Morro Santo Antônio
   Neneco Martins expõe no MACC

Ilhabela:
   Tarifa de ônibus em Ilhabela sobe 42% a partir de amanhã
   Câmara recebe projetos vetados pelo prefeito Manoel Marcos
   Velejadores de Ilhabela conquistam primeiros lugares em Paraibuna
   IPTU é novamente prorrogado em São Sebastião e Ilhabela

São Sebastião:
   Julião muda 1º escalão e promete 'prefeitar'
   Oposição aponta inchaço da máquina
   Aves silvestres apreendidas no Montão de Trigo
   Vereador pede suspensão de cobrança de taxa de esgoto
   Shows de Verão agitaram São Sebastião
   João Paulo Abreu é vice-campeão da Taça São Paulo de Kart

Ubatuba:
   Ubatuba apóia “estadualização” de trecho da Rio-Santos até Paraty

   Carta do Leitor



Litoral soma 43 casos suspeitos de dengue em 2003
Número é considerado preocupante; Prefeitura de Ilhabela dá 48 horas para proprietários das casas eliminarem focos do mosquito

Litoral Norte - Pelo menos 43 casos suspeitos de dengue foram registrados no Litoral Norte em 2003. O índice é considerado preocupante. As prefeituras da região intensificaram o combate aos focos do mosquito transmissor da doença.
O maior número de casos suspeitos foi registrado em Ilhabela, 14, onde a prefeitura está multando as casas que não eliminarem os criadouros.
Segundo o coordenador da campanha de combate a dengue de Caraguá, Ricardo Souza, o período do verão colabora para a infestação do mosquito. O município já registrou 12 casos suspeitos.
"Estamos em alerta fiscalizando as áreas de possíveis criadouros como os bairros Sumaré, Centro, Rio do Ouro e Jaraguazinho", disse.
Em janeiro de 2002, a prefeitura notificou 14 casos suspeitos e um positivo. O município teve 380 casos confirmados durante o ano.
Em São Sebastião, os 11 casos suspeitos registrados em janeiro já foram descartados. As regiões que apresentam pontos de possíveis infestações são Topolândia, São Francisco, Enseada e Morro do Abrigo, segundo o diretor do Departamento de Controle e Doenças Eduardo Eiras. O município teve o maior índice do litoral com 972 casos confirmados.
A Prefeitura de Ubatuba está controlando pontos críticos da cidade, onde foram constatados 6 suspeitas nas praias Félix, Almada e Lagoinha, segundo a responsável pelo Setor de Estatísticas da Vigilância Epidemiológica, Patrícia Sanches.
MULTA - A secretaria de Saúde de Ilhabela está multando as casas que não eliminarem os possíveis criadouros. A cidade já registrou 14 casos suspeitos desde o início do ano. Em 2002 foram 7 confirmados.
Segundo o secretário de Saúde, Antônio Luiz Colucci, agentes de saúde estão notificando os proprietários para eliminar os focos em até 48 horas. O descumprimento da orientação acarreta multa de R$ 200 a R$ 800.
PREVENÇÃO: Os possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, são recipientes com água limpa e parada. Nas casas é necessário que a caixa d'água, piscinas e vasos sanitários estejam cobertos. As garrafas plásticas, latas e pneus devem ser descartadas. Os pratos dos vasos de plantas precisam ser lavados com água e sabão diariamente. (Fonte: ValeParaibano)

Volta às aulas registra fim da Operação Verão da PM no Litoral

Litoral Norte - A volta às aulas registrou o fim da Operação Verão da Polícia Militar, que terminou oficialmente ontem, quando policiais do reforço, muitos a-tuantes em ronda escolar, voltaram para suas unidades de origem. Na temporada do ano passado, a operação se estendeu até depois do carnaval.
O fim da operação se restringe ao policiamento ostensivo, já que na Polícias Rodoviárias e Civil o reforço continua até depois do carnaval. Segundo o setor rodoviário, o comando geral decidiu estender a operação nas estradas. São 25 policiais que continuarão até o carnaval.
Segundo a coordenadoria operacional da Polícia Militar, em São Paulo, o reforço rodo-viário pode ser deslocado por mais tempo, mas o policiamento ostensivo, proveniente de outras cidades, faz falta nos locais de origem. “Muitos são de rondas escolares, que devem estar nas unidades com o retorno das aulas”, destacou o setor.
A coordenadoria também garantiu que, para o carnaval, deverá vir outro reforço. A quantidade ainda não está definida. Este ano, a região recebeu um número maior de policiais. Foram 428 homens, 40 a mais que no período anterior.
Positivo - O aumento no reforço permitiu ao Batalhão colocar mais policiais nas ruas, fazendo uma melhor divisão nos locais de eventos. Para a Polícia Militar, o saldo da operação este ano foi positivo, com redução de crimes mais violentos.
Esta opinião é compartilhada pelo delegado Seccional João Barbosa Filho. Segundo o delegado, houve aumento no número de ocorrências, como extravio de documentos, brigas entre outras, em razão do maior movimento de pessoas este ano, mas casos de gravidade foram poucos.
De acordo com o delegado, as equipes de policiais civis irão permanecer até o carnaval, uma vez que o trabalho do setor é diferente do policiamento ostensivo. “Nosso serviço é mais demorado”, completou.
Como exemplo, o delegado lembrou que, somente em Ubatuba, no mês de janeiro foram registrados mais de mil ocorrências, uma média acima de 30 por dia. “O volume de serviço nesta época para a Polícia Civil é grande”, destacou.
A presidente do Conseg, Éder Castanha Ávila Monteiro, elogiou o trabalho dos policiais na Operação Verão deste ano. Para Éder, as duas polícias fizeram um ótimo trabalho. “As pessoas elogiavam, acompanhando de perto o serviço policial”, acrescentou.
Segundo a representante do Conseg, ocorreu uma queda de número de roubos e furtos na Costa Sul, em relação à temporada passada. Éder acredita que o fato se deve também às prisões de quadrilhas, que os policiais civis e militares fizeram antes da temporada.
A presidente também destacou a simpatia dos policiais. “Eles vieram para fazer um trabalho de polícia comunitária”, disse. Éder explicou que a atuação dos policiais será um dos temas da próxima reunião do Conseg, que acontece no dia 7, às 19h, na Emei Sementinha, em Cambury. (Fonte: Imprensa Livre)

Laudo aponta falta de combustível no jet-ski que matou uma pessoa
Falha é revelada após perícia da Capitania dos Portos; acidente aconteceu na praia de Tabatinga, em Caraguá

Caraguatatuba - A falta de combustível no jet-ski teria sido responsável pelo acidente que matou uma pessoa e deixou outra gravemente ferida na praia de Tabatinga, em Caraguatatuba, segundo a perícia realizada no veículo pela Capitania dos Portos de São Sebastião.
O resultado do laudo foi divulgado ontem. No acidente, ocorrido no último dia 24, o jet-ski colidiu com uma embarcação pesqueira matando o piloto João Batista Silva Alves, 35 anos, e ferindo o adolescente José Luiz Martins Júnior, 12 anos, que estava na garupa.
Com o tanque vazio, o piloto teria perdido o controle do jet-ski, não conseguindo desviar da embarcação.
"Constatamos que o motivo da colisão entre o jet-ski e o barco foi o término do combustível, pois o tanque estava vazio. Nessas condições, o condutor tem dificuldades para manusear o equipamento", disse o comandante da Capitania dos Portos, Paulo Rogério de Souza Almeida.
O comandante afirmou que toda parte mecânica vistoriada pelos técnicos não apresentou problemas de funcionamento. "A perícia analisou várias partes do equipamento como a aceleração, motor e bateria. Os itens analisados não apresentaram problemas mecânicos", disse.
Segundo o comandante, a falta de combustível chegou a ser apontada pelo proprietário do jet-ski, que revelou em depoimento que havia usado o equipamento por várias horas antes do acidente, sem reabastecê-lo.
"Investigamos a possibilidade do condutor ter saído com o equipamento sem autorização do proprietário. Ele (Alves) não deveria saber que o jet-ski estava sem combustível", disse.
Almeida afirmou que o inquérito do acidente deverá ser concluído na próxima semana.
"Estamos investigando todas as informações e colhendo os depoimentos das testemunhas. Somente após o inquérito, vamos apontar os possíveis responsáveis pois o condutor morreu no acidente", disse.
A delegada de Caraguá, Renata Rivero Silva Leite, disse que o laudo da perícia da Polícia Civil e do IML (Instituto Médico Legal) devem ser concluídos ainda nesta semana.
As testemunhas envolvidas no acidente já foram notificadas e deverão prestar depoimentos nos próximos dias.
O estudante José Luiz Martins Júnior, que se feriu no acidente, continuava internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Casa de Saúde Stella Maris, até as 18h de ontem.
APREENSÕES - A Capitania dos Portos apreendeu no último final de semana um jet-ski na praia do Curral, em Ilhabela. O condutor não tinha o documento do equipamento.
Desde o início da temporada, a Marinha apreendeu 18 jets-ski irregulares nas praias do Litoral Norte. A penalidade por falta de habilitação e de documento varia de R$ 40 a R$ 2.200 cada. (Fonte: ValeParaibano)

Entenda o caso

24.jan.2003
- O condutor do jet-ski João Batista Silva Alves, 35 anos, sai com o estudante José Luiz Martins Júnior, 12 anos, e bate em uma embarcação pesqueira
- Alves fica desaparecido por cerca de 2 horas e é encontrado morto pela equipe Salvamento Marítimo
- O estudante é levado em estado grave para a Casa de Saúde Stella Maris, com traumatismo craniano e internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva)
- Marinha abre inquérito para apurar as causas do acidente

25.jan.2003
- Polícia Civil constata que o condutor teria saído com o jet-ski sem autorização do proprietário
- Alves é enterrado em Ubatuba
- Capitania dos Portos revela que o condutor e o adolescente estavam sem coletes salva-vidas

27.jan.2003
- Capitania dos Portos anuncia realização de perícia no equipamento
- Polícia Civil anuncia que laudo da perícia e IML (Instituto Médico Legal) devem ser concluídos em 15 dias

28.jan.2003
- Polícia Civil diz que o acidente pode ficar sem culpados pois o condutor morreu no local. Inquérito deve esclarecer as causas do acidente
- O proprietário da embarcação pesqueira Agnaldo Romão do Nascimento planeja encaminhar ação judicial para pedir ressarcimento do prejuízo

31.jan.2003
- Análise preliminar da Marinha constata que não houve falha mecânica no jet-ski e começa vistoria no tanque de combustível
- O proprietário do jet-ski declara em depoimento à Marinha que não tinha conhecimento que Alves saiu com o equipamento
Fonte: Capitania dos Portos e Polícia Civil. (Fonte: ValeParaibano)

Barracas de banana viram ponto turístico de Caraguatatuba

Caraguatatuba - Quem chega ou sai de Caraguatatuba usando a rodovia dos Tamoios encontra ao longo da pista dezenas de vendedores de banana que se espremem próximo à entrada do Rio do Ouro. Em dias de grande movimento, é comum ver os carros parados no acostamento comprando as frutas.
No total, são 17 barracas de banana. Os vendedores, que estão há anos no local, contam a história de sua luta e expectativa para a chegada da temporada e safra da banana. “Minha barraca já virou ponto turístico.
Tiramos fotos, geralmente com os veranistas que vêm do exterior e também com os que vêm de Estados mais longe. Minha foto na barraca já foi parar na Itália”, relata orgulhosa a vendedora e pedagoga Maria de Fátima Rodrigues Souza, 45 anos, que fez faculdade com o dinheiro da venda das bananas.
Na temporada, as vendas dos cachos de banana mais que dobram, passando de 20 cachos por dia para 45, sendo que o preço de cada um varia de R$ 3 a R$ 10, conforme o tamanho. A renda na temporada chega a R$ 800 mensais e os vendedores, em sua maioria, compram os cachos das cidades de Ubatuba, Paraty, entre outras.
Carlos Alberto Rodrigues de Souza, 45 anos, conta que há 14 anos tem como principal fonte de renda a venda de banana. “Durante o ano faço uns bicos de pedreiro, mas a fonte certa do mês é daqui. De segunda a segunda, das 8h às 18h30 estou vendendo banana, na temporada fico até o dia escurecer, das 7h às 20h. Na temporada, ganho dinheiro para viver durante o ano. Fora da temporada, a gente troca com o produtor o dinheiro da venda com novos cachos”.
O nome da banana varia de região para região, explica Maria de Fátima. “Aqui, nós chamamos de banana ouro, mas no Rio de Janeiro é ‘dedo de moça’. Na Argentina é ‘favo de mel’, porque ela é mais doce”. Ela acrescenta que “o mais importante é que esta banana tem poderes terapêuticos e é boa para reumatismo”.
Há cerca de cinco anos, as 32 barracas foram reduzidas para 17 e somente na subida da Serra, pois a maioria dos vendedores tinha mais de uma barraca. Hoje, várias famílias trabalham na mesma barraca.
“Tem uma barraca com cinco famílias. Teve uma época que a briga era feia com o DER (Departamento de Estradas e Rodagem do Estado de São Paulo), mas hoje temos o apoio do prefeito, que tranqüilizou nossa situação. Mas há uma promessa de formarmos uma associação, com barracas padronizadas, em um local apropriado”, explica Carlos Alberto de Souza .
Os vendedores estão cadastrados no setor de Fiscalização do Comércio do município, mas não pagam impostos porque não estão regularizados. Além da banana é permitida a venda de jaca, mas a venda de outras frutas, além de refrigerantes e água, à beira da rodovia, não é permitida.
“Os vendedores de bebidas à beira da estrada correm perigo com os congestionamentos de carro. Tem alguns que saem correndo quando vêem a fiscalização e a gente não tumultua, até para não causar mais acidentes. Todo final de semana, principalmente na temporada, são aprendidos refrigerantes, cervejas, águas e outros”, comenta Eduardo Machado de Castro, chefe da Fiscalização do Comércio.
Consumidores - A auxiliar de enfermagem, Rose Proença relata que “se não subir a serra comendo essa banana é o mesmo que vir para a praia e não entrar no mar”. Já Lucimara Medina, técnica de enfermagem, completa que “a banana é boa, mas esta não está tão madura. Hoje, me tornei mais uma adepta desta banana que é mais doce, mais gostosa. Não encontramos esta banana na minha cidade (Campinas)”.
O turista de São Paulo, Geraldo Schultz, 76 anos, parou para comprar banana para seus amigos alemães (que estavam no carro) experimentarem. “É gostosa a banana”.
“Tenho clientes que buscam a banana na minha casa, no horário que a barraca não está aberta. Já conheci muita gente desde que comecei a trabalhar aqui. Esta conversa é gratificante, é um trabalho que esqueço de tudo, é anti-stress e não tem um dia que seja igual ao outro”, finaliza Maria de Fátima. (Fonte: Imprensa Livre)

Baby do Brasil canta em Caraguá e visita Morro Santo Antônio

Caraguatatuba - A cantora Baby do Brasil esteve em Caraguatatuba no último fim de semana para fazer um show Gospel na Praça de Eventos, realizado em parceria com a Secretaria de Turismo e o Conselho de Pastores do Litoral Norte, na quinta-feira, dia 30. O show teve o nome “Exclusivo para Deus”, mesmo título de seu primeiro CD Gospel.
Na mesma quinta-feira, Baby do Brasil visitou o Morro do Santo Antonio, quando fez uma oração para que a chuva passasse. Baby adorou a cidade e disse até que gostaria muito de morar numa cidade como Caraguá.
Ciceroneada pelo secretário de Turismo Paulo Noronha, a cantora visitou o prefeito Antônio Carlos da Silva, no Paço Municipal; a praia Martim de Sá e conheceu também o Shopping da praia e o comércio local.
Na sexta-feira, Baby visitou a Tenda Cultural, na Martim de Sá e acabou cantando com a companhia Musical Jama, que apresentou um show de jazz no último final de semana do evento.
No sábado, Baby do Brasil cantou novamente na Praça de Eventos, o show foi gratuito e teve duas horas de duração. Muita gente foi até lá para ouvir os velhos sucessos da cantora. Baby disse em entrevista para a assessoria de imprensa que se converteu em um momento muito intenso de fé com Deus, no qual ela fazia uma observação das injustiças por que o mundo estava passando e questionava qual seria o plano do Senhor para a humanidade.
Baby declarou que tem se sentido muito mais feliz e alegre depois que conheceu mais profundamente a Deus. “Já que sou conhecida como a mulher mais louca do Brasil, eu posso fazer tudo que meu coração mandar, pois eu tenho essa liberdade com Deus”. (Fonte: PMC)

Neneco Martins expõe no MACC
“Festa Profana”, esse é o título da exposição do artista Neneco Martins que acontece no MACC, reunindo elementos cênicos e artísticos, resultando numa sala interativa, onde o público vai poder conhecer as obras de Neneco, sempre tão bem-humoradas, suas cores e formas, e saber um pouco da trajetória desse artista que foi responsável pela cenografia do cantor Prince no filme Purple Rain e diretor cênico ao lado de Antunes Filho.

Caraguatatuba - O MACC apresenta a exposição “Festa Profana”, do artista plástico Neneco Martins, de 13 de fevereiro a 9 de março, promovido pela Fundacc - Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba. Neneco, que atualmente está com seu atelier em Camburi, São Sebastião, produziu as peças exclusivamente para essa mostra, que comporá o acervo do MACC, possibilitando que ela seja itinerante. São obras tridimensionais em material reciclado como garrafas pet, papel, plásticos, madeira, corda entre tantos outros, que transformados pelo artista, tomam formas humanas, viram esculturas, bonecos, máscaras, fazendo surgir um mundo totalmente cênico, onde a cor impera e as formas são vivas.Segundo o artista, essa exposição tem como intuito, mostrar o resultado da reciclagem de materiais e da persistência da sobrevivência das oficinas com os jovens do Sertão de Camburi. Além da pesquisa de formas, oferecida pelos excelentes materiais como garrafas pet, restos de prancha de surf, entre outros, existe ainda a pesquisa de volume, cor e humor - “Não é necessário, por ser reciclagem, ser de mal-humor ou feio, acho exatamente o contrário, o fato de por exemplo, uma garrafa pet voltar ao nosso lar depois de usada e descartada, com uma nova concepção, revestida de cores, trazendo um certo humor, já é por si só, um fato irônico e bem humorado.Você sabia que sua pet de hoje pode virar objeto que enfeite sua casa, sua vida?” comenta.
Neneco intitula-se produtor visual, escultor, confeccionador de bonecos e máscaras, diretor, professor, maquiador, figurinista, coreógrafo, enfim um artista completo, responsável por trabalhos em diversas áreas por longos anos.
Como diretor de cena, realizou “Macunaíma”, com Antunes Filho, espetáculo apresentado em todas as capitais brasileiras, além de ser convidado a participar do Festival de La Mamma, New York (E.U.A), Festival of Fools, Amsterdam (Holanda), Festival de Nancy e Festival de Teatro de Paris (França), Festival de Bohn (Alemanha), Festivais de Firenze e Roma (Itália); dirigiu também “Não explica que complica”, de Odavlas Petti; Santa Joana, de José Possi Neto; “Hamletto” e “Rei Devasso” de Antonio Abujamra; “Hamelet”, de Márcio Aurélio e Sérgio Mamberti; “Quem tem Medo de Itália Fausta?” de Miguiel Magno, “O mistério de Irmã Vap”, de Marília Pêra, entre outros.
Fez também cenários e figurinos para os espetáculos “Maktub !”, de Zenaide Zen; “O que ?”, de Penha Pietras; “Under skin”, de Ismael Ivo; “Black out”, de Denise del Vecchio; Teatro de expressão corporal, com Wilson Silva, e “Minotaurus”, de Ismael Ivo, em Campinas e Berlim.
Produziu também adereços e fez maquiagens nos espetáculos ‘Othello”, de Juca de Oliveira ; “Macunaíma”, de Antunes Filho; “Marzipan”, Carlton Dance Festival; “Purple Rain”, estrelado por Prince; “Ela odeia mel” e “Calígula, de Edson Celulari.
Neneco também produziu bonecos e esculturas e realizou instalações para o Masp, Sesc, e Festival Latino-Americano de Artes, de Brasília.
“A idéia da exposição é mostrar isso, que não acontece só com a pet, mas com todo material “descartável” seja ele papel, plástico ou isopor é um trabalho difícil, mas é politicamente correto, e o mais importante, socialmente correto. As pessoas que irão à exposição, verão com outros olhos os materiais jogados no lixo, e toda vez que jogá-los, saberá que dariam uma nova vida para aquilo. Isso é bacana. É isso que pretendo atingir com a exposição, além de ser alegre e engraçada, tendo o carnaval como fundo, transmitir que mesmo sendo feitas de lixo, a exposição tem a responsabilidade com a pesquisa, o trabalho, e a linguagem própria do artista” finaliza Neneco.
A exposição “Festa Profana”, de Neneco Martins vai acontecer de 13 de fevereiro até dia 9 de março, com visitação das 11 às 22 horas, com entrada franca.
O MACC fica no Pólo Cultural Profª Adaly Coelho Passos, na Praça Dr. Cândido Motta, 72, no centro de Caraguatatuba. (Fonte: PMC)

Tarifa de ônibus em Ilhabela sobe 42% a partir de amanhã

Ilhabela - A Prefeitura de Ilhabela autorizou na última segunda-feira o reajuste de 42% na tarifa do transporte urbano, que passou de R$ 1,20 para R$ 1,70. Com esse aumento o reajuste foi o mais elevado entre as quatro cidades do Litoral Norte.
A empresa Auto Viação Ilhabela poderá cobrar a nova tarifa a partir da meia-noite de quinta-feira. A tarifa não sofria reajuste em Ilhabela há dois anos.
Em entrevista cedida antes do anúncio do reajuste, o proprietário da Auto Viação Ilhabela, Luiz Antônio Braga de Siqueira, disse que um possível aumento no valor, inferior a R$ 1,70, não daria para cobrir as despesas e que a empresa ficaria no vermelho.
“Não reajustamos nossa tarifa desde dezembro de 2000. Podemos nos basear no acúmulo do IGP-M, que está em 38,31%. Além disso tivemos vários aumentos no combustível, no efetivo de funcionários, enfim, temos que nos adequar ao mercado. É lógico que gostaríamos que continuasse o valor antigo, mas houve aumento na região, reajustando as passagens para R$ 1,70”, destaca.
De acordo com o prefeito Manoel Marcos, a decisão para o aumento na tarifa foi tomada depois que a empresa apresentou uma planilha de custos.
“Entendemos que o aumento ideal fosse de R$ 1,50, mas percebemos que se isso acontecesse a empresa não poderia melhorar a qualidade no transporte coletivo do município. É importante ressaltar que a decisão foi tomada em comum acordo entre Executivo, Legislativo e empresa”.
Ele ressaltou ainda que outro fator que ocasionou o aumento foi que a tarifa não sofria aumento há dois anos.
“É lógico que para esse aumento acontecer fizemos algumas reivindicações, como colocar mais horário de ônibus na região Sul e Norte e mudança de itinerário, com a que vêm do Sul da Ilha e que agora deverá passar em frente ao Hospital Mário Covas Jr.”, destaca.
O presidente da Câmara de Ilhabela, José Donizette da Silva, disse que o aumento só foi autorizado pois a tarifa era a mesma desde 2000.
“Se levarmos em conta, o IGP-M acumulado é de 38,31% e os combustíveis tiveram 181,3% de reajuste no período. Junto com esse aumento fizemos uma série de reivindicações, principalmente no que se refere ao aumento do número de ônibus na Costa Sul de Ilhabela”, salienta.
O vereador Almir Mariano apresentou um requerimento na sessão da última segunda-feira, sugerindo a ampliação dos horários do transporte coletivo para os bairros de Pacuíba, Furnas e Jabaquara, região Norte do município.
Segundo ele, pelas obras de melhoria realizadas na estrada que dá acesso ao bairro do Jabaquara, ao norte, além dos bairros de Pacuiba, Furnas e Jabaquara possuírem centenas de moradores, é hora de apresentar novos horários.
“A falta de um maior número de ônibus prejudica alunos e trabalhadores que residem nesta região”, explicou.
Fala o Povo - Para a estudante Fernanda Luciana de Paula, o aumento na tarifa é abusivo. “Utilizo o ônibus da balsa até a Vila e acho que o preço é muito alto pelo trecho curto”, destaca.
Já o pedreiro Lucindo Pereira dos Santos, acredita que o aumento não corresponde ao que ganha. “Eu ganho R$ 200 e vou passar a gastar, em média, R$ 80 de condução. Não tenho condições de arcar com isso, com que vou sustentar a minha família?”, comenta.
O vendedor João Carlos de Oliveira disse que tudo aumenta, menos o salário. “Não vi o meu salário aumentar há mais de dois anos e as coisas continuam aumentando, gás, gasolina, enfim tudo aumenta, menos o nosso salário”, conta.
Outras cidades - A passagem de ônibus urbano em Ubatuba e São Sebastião foram reajustadas em 21,42%, passando de R$ 1,40 para R$ 1,70.
De acordo com informações da empresa Costamar, que opera em Ubatuba, o preço da passagem não era reajustado desde dezembro de 2000.
Em Caraguatatuba, a passagem foi reajustada em 14,3%, passando de R$ 1,40 para R$ 1,60, em dezembro.
Intermunicipais - As tarifas de ônibus intermunicipais tiveram um novo aumento no Litoral Norte. A passagem entre Caraguatatuba e São Sebastião sofreu o terceiro reajuste em dois meses, passando de R$ 1,75 para R$ 1,95, um aumento de 26% no período.
A passagem da linha Caraguá-Ubatuba aumentou de R$ 2,70 para R$ 3,35, o que significa um aumento de 24%.
Já a passagem de Caraguá-Maranduba passou de R$ 1,65 para R$ 1,85, um aumento de 12,5%.
Segundo o gerente administrativo da Litorânea, empresa responsável pelo transporte entre as cidades do Litoral Norte, Gerson Fonseca, a passagem da linha Caraguá-São Sebastião sofreu três reajustes porque a tarifa intermunicipal não pode ficar abaixo da urbana.
“Os valores foram reajustados nos últimos meses pois teve aumento nas passagens de ônibus urbanos. O novo aumento segue a determinação estadual”, disse. (Fonte: Imprensa Livre)

Câmara recebe projetos vetados pelo prefeito Manoel Marcos

Ilhabela - Na sessão da última segunda-feira, três projetos de lei vetados pelo prefeito Manoel Marcos foram encaminhados à Câmara de Ilhabela.
O projeto 34/2002, de autoria do vereador José Donizette da Silva, autoriza o Executivo a conceder pró-labore de até R$ 400 para policiais militares pertencentes ao efetivo do 4º Pelotão da Polícia Militar de Ilhabela.
Ele explicou que o documento visa incrementar a Segurança Pública, considerando que os serviços desenvolvidos pela Polícia Militar tem beneficiado a todos os moradores, além de demonstrar competência.
Pelo projeto 34/2002, o comando do pelotão enviaria à prefeitura as folhas de pagamento relativas aos policiais contemplados.
Veto - Para vetar o projeto 34/2002, o prefeito citou a Lei Complementar 101, de 4 de maio de 2000, responsável por estabelecer normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal.
Em seu artigo 62, ela diz que os municípios só contribuirão para o custeio de despesas de competência de outros órgãos da federação, se houver autorização na Lei de Diretrizes Orçamentárias e na Lei Orçamentária Anual, além de convênio, acordo ou mesmo ajuste.
“Ocorre que na Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2003 não constam autorização, ao contrário, estabelece parâmetros para a fixação de despesas”, citou o prefeito Manoel Marcos.
Placas e Valores - O vereador Rogério Ribeiro de Sá teve dois projetos vetados pelo Executivo. O projeto 11/2002, que autoriza a instituição de serviço de creche no âmbito do serviço público municipal, recebeu veto parcial.
De acordo com a justificativa do prefeito, “invadiram a seara da independência dos Poderes, uma vez que impõe atribuições ao Executivo, precisamente quanto à administração e funcionamento da creche a ser implantada”.
Outro projeto que recebeu veto total foi o 036/2002, que obriga o Executivo a colocar nas placas de inauguração de obras as datas de início e término da obra e o valor gasto em sua execução.
Manoel Marcos julga ser o projeto inconstitucional, já que o artigo 2º do projeto condiciona a inauguração da obra à existência de infra-estrutura necessária à operacionalização integral de suas funções.
Ele ainda justificou que já é norma a fixação de placas indicando o valor da obra, além de publicação de editais de licitação, dos contratos de valores, data de início e previsão para término, exigência contida na Lei Federal 8.666/93.
Todos os projetos vetados foram encaminhados para os pareceres das Comissões de Justiça e Redação, Finanças e Orçamento e Obras, Serviços Públicos, Atividades Privadas e Defesa do Meio Ambiente.
Indicações - Na mesma sessão três indicações foram apresentadas pelos vereadores. Todas relacionadas com os problemas enfrentados pelas comunidades tradicionais.
O vereador José Pereira Brandão pede que a prefeitura estude a possibilidade de colocar uma embarcação à disposição dos moradores das comunidades isoladas para transportá-los, uma vez por mês, até o centro, com a finalidade de resolver seus interesses pessoais.
Já o vereador Carlos Alberto de Oliveira Pinto apresentou o requerimento solicitando a possibilidade de criar um alojamento destinado a abrigar os moradores das comunidades isoladas que vêm ao centro resolver seus problemas, e não têm onde ficar de um dia para outro.
Em relação à área da saúde, o vereador Luiz Antônio dos Santos pediu informações, através de uma indicação, sobre uma possível reforma do Posto de Saúde, no bairro do Bonete.
Este mesmo pedido foi feito, segundo ele, nos anos de 2001 e 2002. Em um dos documentos, o requerimento nº 302/2002, o vereador solicitava melhorias no Posto de Saúde.
Explicações - O prefeito Manoel Marcos disse que um dos problemas já foi resolvido. “Em relação à embarcação, todo mês um barco visita as comunidades tradicionais, levando uma equipe médica e merenda escolar às escolas. Já o alojamento é um compromisso que eu assumi com os moradores das comunidades tradicionais. Já estou procurando uma casa que servirá de alojamento para as pessoas que vierem até a Ilha. A casa provavelmente será na Vila”, disse.
Quanto à reforma no Posto de Saúde do Bonete, o prefeito disse que o projeto já está sendo feito e que posteriormente ele pedirá alguns orçamentos para iniciar as obras, que devem começar possivelmente após o Carnaval.
“Não sei quanto custará a obra. Vamos aguardar os orçamentos para depois saber o custo dela. Só sei dizer que está previsto no orçamento de 2003”, finaliza. (Fonte: Imprensa Livre)

Velejadores de Ilhabela conquistam primeiros lugares em Paraibuna

Ilhabela - Os velejadores ilhabelenses mostram mais uma vez a sua força conquistando títulos nas classes Holder e Opitimist dentro do 3º Circuito do Litoral Norte e Vale do Paraíba, que aconteceu na cidade de Paraibuna, no último fim de semana.
Cerca de 48 embarcações participaram da competição entre as classes Laser, Holder, Optimist e Day Sailer. O secretario estadual de esportes Lars Grael esteve presente prestigiando o evento e conferindo a excelente atuação dos velejadores.
Classificação dos atletas de Ilhabela:

Holder A
1º Mário Sérgio de Jesus Junior

Holder B
1º Eugen

Holder Geral
1º Mário Sérgio de Jesus Junior

OP Geral
1ºFernando Cardial
2º Baepi Pinna
3º Gabriel Araújo

OP Principiante
1º Fernando Cardial
2º Nicolas de Jesus

OP Mirim
1º Gustavo Nascimento

OP Feminino
1º Ana Cristina
3º Mariana Rafael

OP Infantil
1º Baepi Pinna
2º Gabriel Araújo
3º João Mário (Fonte: PMI)

IPTU é novamente prorrogado em São Sebastião e Ilhabela

Ilhabela / São Sebastião - As prefeituras de São Sebastião e Ilhabela prorrogaram, mais uma vez, o prazo de pagamento à vista do IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano). Em Ilhabela os contribuintes que optaram pelo regime de cota única terão até o dia 10 para serem beneficiados com o desconto de 20%.
Em São Sebastião há duas opções de pagamento da cota única, com descontos de 10% até o dia 10, e de 5% até o dia 20.
Quem optou pelo parcela-mento do valor do imposto poderá pagar a primeira parcela também até o dia 10 de fevereiro.
Em ambos municípios o pagamento poderá ser feito em todas as agências bancárias. Após o vencimento, apenas no Banco do Brasil, em Ilhabela, e no Banespa, em São Sebastião.
As duas cidades estimam arrecadar mais de 80% dos carnês emitidos. Em Ilhabela foram emitidos 15.960 carnês. O número não foi informado em São Sebastião. (Fonte: Imprensa Livre)

Julião muda 1º escalão e promete 'prefeitar'
Esforço concentrado de tucano para 2004 prevê reformulação da estrutura do secretariado para integrar ações oficiais em São Sebastião

São Sebastião - Depois de dois anos à frente do Executivo de São Sebastião, o prefeito Paulo Julião (PSDB) promete passar a cuidar pessoalmente de todas as decisões do governo e integrar as ações das secretarias municipais às demandas da população.
Em entrevista exclusiva ao ValeParaibano, o prefeito anunciou que pretende melhorar a limpeza da cidade, contratando cerca de 400 servidores para frentes de trabalho e reativar a Secretaria de Serviços Urbanos, que ficaria com as tarefas específicas de manutenção e obras públicas.
Em dezembro, ele já havia trocado o comando de duas das principais secretarias do organograma de seu governo --Educação e Obras.
Julião utiliza o termo "prefeitar" para qualificar o esforço concentrado que pretende empreender nos dois últimos anos de seu mandato.
Ele afirma que a presidência de entidades --como o Codivap e as associações de prefeituras de estâncias turísticas e de municípios que recebem royalties da Petrobras-- teria dificultado sua dedicação de forma integral ao município.
"Agora pretendo retomar esse comando, gerenciar o Orçamento, tudo vai ser controlado via gabinete e as prioridades definidas conjuntamente", afirma o prefeito, que cumpre o terceiro mandato.
O tucano destaca ações na área da saúde e educação, além de investimentos em infra-estrutura turística como as principais conquistas dos dois primeiros anos do mandato.
O prefeito também critica a falta de união do PSDB que acabou não elegendo nenhum deputado nas últimas eleições de outubro.
SUCESSÃO -Potencial candidato à reeleição em 2004, Paulo Julião diz que o assunto ainda é prematuro, mas admite o PSDB não possui outras alternativas no município.
"O PSDB tem carência de quadros. Temos também que aumentar a militância", afirma Julião, que vê no médico Juan Pons Garcia (PPS) o principal adversário na corrida municipal.
Leia a seguir os principais trechos da entrevista:

ValeParaibano- Qual o balanço que o senhor faz desses dois anos de mandato? O que hoje funciona na cidade e o que ainda falta funcionar?

Paulo Julião- Após seis anos como deputado, a gente passa a ter uma visão mais ampla. Planejamos a administração em duas etapas. Fizemos questão, num primeiro momento, de participar da busca de investimentos, de melhorar a infra-estrutura. Dentro dessa ótica, se eu tiver que terminar o meu mandato agora sairia com o meu dever cumprido. Nós equacionamos a questão do saneamento básico dentro de uma proposta inovadora e criativa que foi uma parceria com a Sabesp, através de planos comunitários. Temos previsão de investimentos de R$ 20 milhões de obras. No mais tardar no primeiro trimestre de 2004 teremos em torno de 90% do esgoto coletado, dos quais 100% tratado em todo o município. Onde ainda não temos esgoto são bairros com densidade demográfica pequena. Com essa infra-estrutura a gente garante a nossa "galinha dos ovos de ouro" que é o turismo.

VP- Em relação ao turismo no centro histórico, já se atingiu o pico ou o município pode crescer ainda mais nesse segmento?

Julião- Não, há muito o que fazer. A revitalização do centro histórico começamos na gestão anterior. E retomamos agora não só com obras, mas também ampliando o contato com a mídia. Investimos na divulgação. Nossa proposta é que esse turismo de primeira qualidade que vem as nossas praias da Costa Sul não fique limitado à praia. E já estamos obtendo resultados concretos. No verão do ano passado, em média, a ocupação do centro da cidade foi maior que na Costa Sul. E este ano, idem.

VP- A cidade hoje vem enfrentando problema em relação à construção de condomínios residenciais em área de preservação e ocupações irregulares...

Julião- Com a advento da Lei do Orçamento do Solo que tem como pressuposto proteger o cidadão, exigindo que o loteador se responsabilize pela infra-estrutura, houve uma mudança muito grande. Eu considero que essa lei incentivou o processo de favelização e ocupações irregulares em todo o país, principalmente em São Paulo. As exigências são tão grandes que acaba não se investindo. Daí surgem as ocupações irregulares. Com esse processo, o loteamento não reserva ao município áreas verdes, áreas institucionais, que eram importantes para construções futuras do poder público. A construção de conjuntos habitacionais ficou praticamente inviabilizada porque temos uma enorme dificuldades de adquirir terrenos.

VP- Durante a campanha, o déficit habitacional foi bastante discutido. O senhor chegou a prometer a construção de 1.000 moradias...

Julião- Eu consegui com o governador Mário Covas 2.000 moradias para o Litoral. Só que nesse programa os municípios têm que doar o terreno e dar a infra-estrutura. E aí estamos encontrando dificuldades, pela falta de terrenos. Por outro lado, já temos 273 casas já autorizadas em Boiçucanga especificamente para realocar uma ocupação irregular.

VP- O município também possui um déficit de vagas em creches. Como esta situação está sendo encaminhada?

Julião- A nossa prioridade, além da questão macro, sempre foi a educação e a saúde. A prioridade na educação foi o ensino fundamental. Se eu tiver R$ 1 para gastar vou gastar na escola. Conseguimos avanços importantes. Hoje temos 100% do ensino municipalizado de 1ª a 4ª séries e 80% de 5ª a 8ª, que é uma ousadia. Temos 57 escolas e 23 mil merendas dia. Nós otimizamos todas as creches, com aumento de salas. Criamos oito cooperativas com 300 cooperados que permitem contratações para o setor com custo bem menor e com excelente resultado. Estamos ampliando as vagas. Abrimos agora uma licitação para construção de cinco escolas.

VP- Em relação ao quadro de servidores, qual a situação desde que o senhor assumiu em janeiro de 2001 para cá?

Julião - Quando assumi tínhamos 2.800 funcionários e agora 3.200. Essa diferença é simples de explicar. Houve um aumento siginificativo na rede de ensino e na saúde. Tínhamos 300 professores e hoje temos quase 900, médicos trabalhávamos com 100 e hoje em dia temos quase 200.

VP- Qual o percentual compromentimento da folha salarial com a receita?

Julião- Esse percentual é de 45%. Eu peguei com 60%.

VP- O senhor é acusado frequentemente pela oposição de ter criado vários cargos em comissão...

Julião- Isso não procede. O único vereador da oposição que fala isso fala com base em achismo.

VP- Mas que é a situação em relação ao governo que o antecedeu?

Julião- A estrutura anterior era outra. Recentemente, aprovei uma lei na Câmara na qual criamos três ou quatro assessorias técnicas ligadas diretamente ao gabinete. A intenção é agilizar o trâmite entre as diversas secretarias.

VP- Em relação à ampliação do Porto de São Sebastião o que se pode esperar do governo estadual?

Julião - A natureza nos deu a condição de termos o terceiro maior porto natural do mundo. Distante da maioria das praias, o que viabiliza perfeitamente as duas atividades. O terminal da Petrobras é responsável hoje por 55% de todo o petróleo refinado no país. O governador já se comprometeu a licitar o projeto já existente de ampliação do porto. Tive uma reunião recente com o secretário João Carlos Meirelles e percebi que há um grande interesse do Estado. Ainda este mês vai ser lançada uma licitação do projeto executivo.

VP- Em quanto tempo essa obra estaria pronta e quantos empregos seriam gerados na cidade?

Julião- Hoje, a construção naval está muito avançada. É uma obra para um ano. Há uma previsão de uma criação direta de 2.000 empregos. Atrás desses empregos, tem-se uma estrutura que mantém os empregos, seja de escritório, reparo e fornecimento dos navios. Os próprios tripulantes dos navios acabam virando turistas também, trazendo divisas para o município. As obras da Rio-Santos, com acostamentos, terceiras pistas, já nos deixa numa situação muito mais adequada do que Itajaí (SC), por exemplo.

VP- A cidade vem registrando aumento nos índices de violência, inclusive com ocupações dos morros Topolândia e Itatinga. Como o senhor vê essa situação?

Julião- Eu vejo com preocupação e ao mesmo tempo com uma boa expectativa. Posso garantir que estamos vencendo a guerra contra o crime. Estamos inaugurando um linha 0800 para denúncias nessa área de entorpecentes. O problema do tráfico é que ninguém quer denunciar. A comunidade deve participar e colaborar para vencermos essa guerra. Criamos um pelotão especial no Barra do Una e as informações que nos passam os Consegs e a comunidade é que diminuiu em 80% a criminalidade na Costa Sul.

VP- Como último deputado eleito pelo PSDB na região como o senhor avalia o fracasso do partido nas últimas eleições não conseguindo eleger nenhum representante regional?

Julião- Para mim ficou claro que não houve a percepção de algumas lideranças que política é olhar para frente e não para o interesse pessoal. A avaliação dos prefeitos do PSDB sempre foi boa e, no entanto, não conseguimos eleger deputados. A falta de união acabou inviabilizando. Na minha opinião, o PSDB também carece de uma maior militância. Tem mais cacique do que índio.

VP- O senhor é candidato à reeleição?

Julião- Minha preocupação é cumprir quatro anos de bom trabalho. O resto eu não falo nada.

VP- O senhor fez mudanças em duas pastas importantes em dezembro -- Educação e Obras. Existem outras mudanças em curso?

Julião- Eu criei a secretaria de Esporte e Lazer e ainda não nomeei. Vou reativar a secretaria de Serviços Urbanos que vai tratar da manutenção da cidade e de obras públicas. Temos hoje a Secretaria de Governo Gestão e Planejamento com muita carga de trabalho e talvez eu mexa aí, separando as funções.

VP-O senhor está satisfeito com sua equipe?

Julião- Tenho uma equipe que trabalha, que veste a camisa, mas as secretarias estão trabalhando muito isoladamente. Deveremos ter algumas alteração estruturais. A cidade não tem está bem cuidada, tirando o centro histórico. Precisamos melhorar a parte da limpeza. Vamos levantar as demandas por bairro e lançar uma frente de trabalho com 400 pessoas para dar uma geral da cidade. Vamos ficar mais voltados para as demandas menores. Depois de solidificar o crescimento sustentável alicerçado na estrutura para assegurar o turismo e chegou a hora da gente se voltar pessoalmente para os problemas corriqueiros. Vou começar a prefeitar de verdade. A verdade é que o secretário por mais competente que seja não sabe distinguir o que é mais importante porque as demandas são infinitamente maiores. (Fonte: ValeParaibano)

Oposição aponta inchaço da máquina

São Sebastião - Na avaliação do médico e presidente do PPS em São Sebastião, Juan Pons Garcia, o atual prefeito Paulo Julião (PSDB) vem governando o município com "estilo ultrapassado" e se preocupa apenas com sua propaganda pessoal.
Garcia, que foi secretário de Saúde de Julião no primeiro mandato, acredita que o tucano perdeu o controle da máquina e dos seus subordinados e dificilmente vai conseguir reverter o "quadro de impopularidade" entre os eleitores.
"Ele (Julião) se preocupou nesses dois anos em apenas vender um produto que não existe. Todos esses dados de progresso que ele apresenta são falsos. A cidade está parada em todos os níveis, seja na saúde, na educação, na ocupação do solo", disse Juan Garcia, que é candidato declarado a prefeito de São Sebastião em 2004.
Em 2000, ele ficou em segundo lugar na disputa com 32,9% dos votos contra 50,6% de Paulo Julião.
INCHAÇO- O principal opositor ao governo tucano também ataca o suposto "inchaço" da máquina administrativa na atual gestão.
De acordo com Garcia, apenas da Secretaria de Governo teriam sido criados 60 cargos de livre nomeação contra 35 do governo anterior de João Siqueira (PSB).
O prefeito nega que tenha ampliado o número de comissionados em sua gestão. (Fonte: ValeParaibano)

Aves silvestres apreendidas no Montão de Trigo

São Sebastião - Cerca de 50 aves silvestres de espécies diversas foram soltas, na Ilha Montão de Trigo, na Costa Sul, na tarde de ontem, pela Polícia Ambiental e funcionários do Parque Estadual da Serra do Mar (Instituto Florestal).
As aves, entra elas arapongas, canários, coleirinhas e sabiás, estavam em gaiolas de residências de pessoas que moram na própria ilha. Duas arapongas foram transferidas para a Fundação Animalia, no Morro do Abrigo, porque estavam com a musculatura atrofiada e não puderam ser soltas.
De acordo com os policiais e o diretor do Parque da Serra do Mar em São Sebastião, Edson Marques Lobato, os donos dos imóveis foram notificados. Em caso de reincidência, serão presos e processados por tráfico de animais silvestres, que é considerado crime ambiental.
“Chegamos a estas pessoas por meio de denúncia anônima. Estaremos vigilantes para que não capturem outras aves”, disse Lobato.
Tráfico de Animais e Plantas movimenta U$ 1 bilhão/ano, diz CPI.
Resultado mostra esquemas e rotas de comércio ilegal da flora e fauna brasileiras, envolvendo corrupção no setor público, participação de empresas e do tráfico internacional.
Uma das últimas medidas da última legislatura na Câmara dos Deputados foi a aprovação, no dia 31 de janeiro, do relatório da Câmara Parlamentar de Inquérito que investigou o tráfico de plantas e animais silvestres. Criada em setembro de 2002, a CPI da Biopirataria, como ficou conhecida, ouviu 112 pessoas, além da colaboração direta de técnicos do Ibama, da Polícia Federal, da Câmara dos Deputados e de organizações não-governamentais, em especial a Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres.
O resultado, conforme o texto do relator José Sarney Filho, então do PFL, hoje do PV, constata a existência de esquemas e rotas de tráfico de animais da fauna brasileira para colecionadores, para biopirataria e para pet shops, que chegam a movimentar no País cerca de um bilhão de dólares ao ano, uma atividade ilegal que só perde para o tráfico de drogas e de armamentos.
Mostra ainda como funcio-na o comércio ilegal de madeira na Amazônia Legal e na Mata Atlântica, em especial na Bahia, denunciando madeireiras, rotas e esquemas de corrupção em regionais do Ibama na Bahia e no Pará. Traz indícios de biopirataria respaldada por convênios internacionais e disfarçada de pesquisa científica. No total, recomenda que o Ministério Público investigue e a Receita Federal realize auditoria fiscal em relação a 80 pessoas físicas e jurídicas.
Além disso, recomenda que o Ministério das Relações Exteriores investigue no exterior as atividades de quatro empresas ligadas a atividades madeireiras e uma ligada a material genético, assim como efetive negociações urgentes com o Governo da Colômbia, por conta da saída ilegal do País de pescado e peixes ornamentais oriundos do Estado do Amazonas. Segundo o relatório, “há conexões entre essas atividade e o tráfico drogas: ao que tudo indica, o processo esconde um meio de lavagem de dinheiro pelos colombianos”.
A CPI propõe ainda uma série de alterações na legislação, sobretudo na Lei de Crimes Ambientais, criando punições mais severas para traficantes de animais (como fianças mais altas) e normas claras para criadouros. Sugere alterações na atuação do Ministério do Meio Ambiente, como evitar, por exemplo, que um ente executivo, como o Ibama, exerça funções normativas, e que o Poder Legislativo aprove lei para que servidores que integrem uma comissão de inquérito não possam estar lotados na mesma unidade administrativa em que atua o acusado. Há ainda várias recomendações relacionadas à fiscalização, monito-ramento e combate à corrupção na área ambiental. (Fonte: Imprensa Livre)

Vereador pede suspensão de cobrança de taxa de esgoto

São Sebastião - O vereador Sérgio Pereira está pedindo à direção da Sabesp a suspensão da cobrança de taxa de esgoto nos bairros Barequeçaba e Juquehy, em São Sebastião. Na última segunda-feira, ele apresentou requerimento na primeira sessão ordinária do ano da Câmara Municipal e teve apoio de todos os vereadores.
Pereira ressalta os constantes problemas do sistema de tratamento de esgoto dos bairros e, principalmente, os vazamentos nos PVs (Postos de Visita) nas praias. Segundo o vereador, os moradores convivem com o mau cheiro.
Só em Barequeçaba, a comunidade conseguiu mais de mil assinaturas em abaixo-assinado de protesto contra a atual situação. “Nas últimas chuvas poderiam ser constatados facilmente o vazamento em vários PVs das ruas e da praia”, relatou. O assunto já foi abordado em várias reportagens do Imprensa Livre.
Durante a sessão, Sérgio Pereira disse que o problema afeta a própria economia do município. “Hoje temos pre-juízos no segmento hoteleiro. As pessoas estão deixando de reservar para o carnaval. Além de dar uma resposta sobre o assunto, tem de ser suspensa a taxa. Não é justo pagar por um serviço não executado”, concluiu.
Ainda na primeira sessão do ano, outros vereadores criticaram serviços da Sabesp. “Deveriam pagar multas pesadas da prefeitura, pois tem ocorrido falta d’água constante no Itatinga”, disse o vereador Carlos Borba.
Marco Antônio de Souza relembrou que o caso dos PVs já foi amplamente discutido em 2001. “Ficamos indignados ao saber que a praia, nosso maior produto turístico, continua com estes postos de visitas da rede de esgoto. E pior, agora estão vazando e assustando nossos turistas. Quase tudo na temporada falhou. Ou trabalhamos com profissionalismo ou perderemos nossa galinha dos ovos de ouro”, avaliou o vereador.
Há dois anos, Marco de Souza apresentou requerimento pedindo a retirada dos PVs das praias. “Tinham que tirar esses trambolhos da areia”.
O presidente da Câmara, Marco Leopoldino, disse que encaminhará um ofício à Diretoria da Sabesp, em São Paulo. “Querem que aceitemos qualquer desculpa. É impossível ligarmos e eles dizerem que não está faltando água. Eu mesmo, na minha casa, fiquei sem água durante quatro dias e disseram que não”, citou Leopoldino, que mora na Praia Preta.
O requerimento do vereador Sérgio Pereira também será enviado para a Diretoria da Sabesp. “Temos de buscar solução para estes problemas”, finalizou o autor, que também encaminhou um requerimento à Cetesb, pedindo resultado de análise de água em Bare-queçaba e Juquehy.
Buracos - Já o vereador Marcos Fuly quer que a empresa recupere algumas ruas da cidade. “Após o término dos serviços, a firma contratada não recupera os leitos das vias públicas e calçadas, deixando intransitáveis, como por exemplo, o caso da rua Sebastião Faustino, no Itatinga”.
Este requerimento será encaminhado à gerência da Sabesp em São Sebastião. (Fonte: Imprensa Livre)

Shows de Verão agitaram São Sebastião
Harmonia “requebrou”, Manieri “botou prá mexer” e Ben Jor “animou a festa”

São Sebastião - Um fim de semana musical para fechar as férias de janeiro de muitos turistas e também dos moradores de São Sebastião. A bateria de shows começou na noite de sexta-feira, com o Harmonia do Samba.
Xandy e sua banda incendiaram a praça de eventos com músicas românticas, samba e o tradicional “axé baiano”. O Harmonia relembrou seus principais sucessos, como “Vem Neném”, “O Rodo” e “Paradinha”. Além disso também apresentou as novas canções, do último CD, gravado ao vivo.
O show trouxe moradores de todo o Litoral Norte e de outras cidades. A fã Jaqueline do Amaral, 35 anos, chegou cedo para ver seu ídolo, Xandy, bem de perto.
“Vim de São Paulo só para assistir ao show do Harmonia do Samba. Eu sou fã desde 1999, quando começaram. Já assisti mais de 30 shows, incluindo um em Salvador, no trio elétrico”.
Jaqueline tem todos os CDs da banda e uma coleção com mais de mil fotos do cantor. Por volta das 20h, ela e a amiga Priscila Bittencourt, fã do saxofonista Ricardinho, já estavam em frente ao Hotel Recanto dos Pássaros, onde o Harmonia do Samba ficou hospedado. “Já conversamos com eles várias vezes, falamos de shows, dos projetos. São muito simpáticos e verdadeiros”, declararam as amigas, que fazem parte do Fã-Clube “Swing do Harmonia”.
Maurício Manieri - Quem esteve na Rua da Praia na tarde de sábado pôde conferir uma prévia do show de Maurício Manieri. Na passagem de som, ele tirou fotos com fãs, deu autógrafos e conversou com o público.
À noite, Manieri fez a praça de eventos se transformar em “pista de dança”. As músicas agitadas de seu repertório e os efeitos de iluminação marcaram a apresentação.
“Acho que foi o show mais agitado que já teve em São Sebastião. Ele fez todo mundo dançar”, disse a secretária Maria Lúcia Simões, moradora da Topolândia. Entre as canções “Minha Menina”, “Meu Bem Querer” e “Primavera”.
Jorge Ben Jor - O swing contagiante de Jorge Ben Jor embalou a noite de domingo, na Rua da Praia. Mesmo com um público bem menor em comparação ao Harmonia do Samba e Maurício Manieri, o show de Jorge Ben Jor, pela segunda vez em São Sebastião, agradou ao público.
Como diz sua própria música, a Banda de Zé Pretinho “animou a festa”.
A apresentação começou por volta das23h30 e só terminou à 1h. Nesta temporada de verão, a Prefeitura de São Sebastião trouxe os seguintes shows: Roupa Nova, Rouge, Martinho da Vila, RPM, Rita Lee, J.Quest, Supla, Natirruts e Cidade Negra (parceria com 89 FM e Beira Mar FM). (Fonte: Imprensa Livre)

João Paulo Abreu é vice-campeão da Taça São Paulo de Kart

São Sebastião - O piloto João Paulo Abreu, 8 anos, de São Sebastião, conquistou no último final de semana o vice-campeonato da Taça São Paulo de Kart, em Atibaia. Largando em 4º lugar, ele fez duas ultrapassagens e garantiu a 2ª posição na primeira bateria, realizada na manhã de domingo.
Já na 2ª corrida, João Paulo largou em 2º e manteve a posição. O campeão foi Bruno Testa, de Curitiba.
Mesmo sem conquistar o título, o sebastianense ainda fez a volta mais rápida do torneio e bateu o recorde da pista com 51 segundos.
No dia 26, o pequeno João Paulo já tinha dado um show de pilotagem.
Largando na frente, ele foi tocado e teve de parar nos boxes. Numa corrida de recuperação, João saiu da última posição para o 4º lugar, efetuando cinco ultrapassagens. Ao todo 10 pilotos participaram da categoria Cadete.
Já na Sport, Nathan Oliveira, 12 anos, de Caraguatatuba, também terminou com o vice-campeonato. A Taça São Paulo de Kart é válida pela Federação Paulista.
O próximo desafio do piloto de São Sebastião é o Campeonato Paulista. Hoje, ele treinará no Kartódromo de Interlagos, em São Paulo.
A 1ª etapa será no dia 15 de fevereiro. João Paulo Abreu tem o patrocínio da Prefeitura de São Sebastião, Nissin Lamen, Nadai, Madereira Rezende, Colégio Positivus e Dé & Dé. (Fonte: Imprensa Livre)

Ubatuba apóia “estadualização” de trecho da Rio-Santos até Paraty

Ubatuba - O prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos, disse ontem, via assessoria de imprensa, que concorda com a reivindicação do trecho federal da rodovia Rio-Santos (BR-101) por parte do Governo do Estado. O trecho vai do km 0,em Camburi, divisa com Paraty (RJ) até o km 53,6, na Praia Grande.
De acordo com a assessoria de imprensa, a reivindicação do Estado é justa, já que o trecho apresenta pontos críticos de tráfego como buracos, mato no acostamento e pontes em péssimo estado de conservação.
A situação caótica da rodovia é confirmada pelo inspetor-chefe da 7 Delegacia de Polícia Rodoviária Federal (PRF), Valdir José Leite. De acordo com ele, se não fosse a “ajuda” da Prefeitura de Ubatuba, as condições da rodovia seriam ainda piores”, disse.
A prefeitura realiza serviços considerados emergenciais, como reparos de tapa-buracos, podas de mato e manutenção de sarjetas e taludes, que são inclinações que margeiam a pistas. Não foi divulgado o custo com os serviços.
Para o inspetor Leite, da PRF, as medidas, embora pa-liativas, ajudam a diminuir as estatísticas em quase 70% no número de acidentes, principalmente no km 10, do km 14 ao 19, km 43 ao 53 e km 44.
É justamente neste ponto que os policiais rodoviários são obrigados a usar a criatividade para evitar acidentes.
“Usamos cones para transformar o trevo de acesso da praia do Perequê-Açu em rotatória. Assim, diminuímos a velocidade do veículos”, diz o policial.
O Governo do Estado reivindica o trecho federal da Rio-Santo para inseri-lo no pacote no Programa de Recuperação das Rodovias do Estado, a ser desenvolvido em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).
O programa prevê investimentos de R$ 145,5 mi na melhoria das condições de tráfego das rodovias Tamoios (SP-99) e do trecho estadual da Rio-Santos (SP-55), entre Caraguatatuba e Ubatuba. “A parte federal em má conservação daria má impressão aos usuários”, disse Ramos, que informou ainda que a rodovia é especialmente usada por turista em direção a Ubatuba, e por moradores da região norte do município. “Daí a importância deste trecho para nós”.
Fora da temporada, cerca de cinco mil veículos trafegam diariamente na rodovia. Mas durante o verão o tráfego aumenta para 30 mil veículos por dia.
A Rio-Santos foi construída no começo da década de 70 com a intenção de unir São Paulo e Rio de Janeiro, e também servir como rota de fuga para os moradores de Angra dos Reis, em caso de acidente na usina nuclear daquele município. (Fonte: Imprensa Livre)

Carta do Leitor

Nova Frota - Considero um abuso a renovação da frota da prefeitura de Caraguá. Não consigo encontrar um motivo justificável para que os secretários andem de carro de luxo! Em quê eles são melhores do que a população sofrida, que paga seus impostos, é mal atendida, anda de ônibus a um preço abusivo para esta cidade (e a empresa ainda ganha isenção!) e ainda precisa ver esse desfile de opulência. Recordo-me da questão do Passat em Ubatuba, e vejo que em Caraguá as coisas estão até piores. Caso fosse necessário regalias, por que não comprar um carro mais simples, com os acessórios? Ah, poderiam dizer que a diferença de preço não compensaria, mas e a manutenção? E a falta de verbas que é justificativa (embora falsa) para tudo de ruim que a população sofre? Sem contar que a pavimentação desta cidade para ser ruim precisaria melhorar muito, pois é mais do que péssima. Não há uma rua em que não existam buracos em profusão. Quem transita por aqui sabe disso, além do que em bairros que praticamente não há moradores ou veículos pavimenta-se e nos que há grande circulação nem o tratamento correto com a "máquina" é feito. É, o povo precisa enxergar melhor, e ver o que realmente é prioridade. Parece que a vereadora Madalena pediu uma explicação sobre a renovação da frota. Gostaria de ver mais vereadores de atitude. Registro aqui minha indignação!

Carla
Caraguatatuba, SP


A Cascata - O prefeito de São Sebastião retornou às dependências do Gabinete. Terminada a reforma, o borderô preliminar indica que custou R$ 190.000,00 (cento e noventa mil reais) aos cofres públicos, noticiou o Imprensa Livre. A cascata, cujo custo temíamos, beirou os R$ 600,00 (seiscentos reais): meia dúzia daquelas notas de cem reais que não circulam por aí nem por aqui. Parece que o efeito cascata ainda não foi devidamente percebido pela administração pública. Mas esse é um assunto para uma outra conversa.
O que me impressionou na reportagem sobre o début do novo gabinete foi um pensamento manifestado pelo prefeito, e assim publicado: “Ele também afirma que a reforma é compatível com a situação econômica da prefeitura".
Sendo assim, e assimilando de forma otimista a quebra do sigilo intelectual do prefeito, espero que os próximos despachos sejam direcionados àquilo que não está compatível com a situação econômica da prefeitura. Como descobrir e conciliar essas diferenças é muito simples: basta manter em forma a mesma sensibilidade que motivou a reforma do gabinete e aplica-la sobre o que resta a fazer pela cidade. De preferência sem ‘futurices’; soluções no presente para o presente bastam!
Atenciosamente

Vitório Manoel Moreira Papini
Boiçucanga, São Sebastião, SP

 

Forum Comtur - Participe!
Ajude a transformar Ubatuba em uma cidade com turismo de qualidade.
Clique Aqui para participar com sua sugestão

ou leias as sugestões enviadas


Foto do Dia:
Casarão do Porto
Ubatuba
Casarão do Porto
© Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Clique Aqui para acessar o arquivo de Fotos Publicadas

 
Gaivota FM
Participe você também com seu cometário, crítica ou sugestão no programa
Estação Ubatuba c/ Tony Luiz
De segunda a sexta das 12 as 14 hs na Gaivota FM 104.9
Sempre com entrevistados diários e variados, falando sobre todos os temas
Ligue 3833.5550


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui.


MUseu Caiçara Ubatuba Solar das Águas Cantantes

As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  idenficação do autor.


GRÁTIS!!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:
Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:


Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor