Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Quarta-feira, 02 de abril de 2003 - Nº 754 Edições Anteriores

Cooperativa Educacional Ubatuba Nautica Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Lentidão no repasse de verbas do Dade provoca queixa de prefeitos
   Diretor do departamento diz que 65% das verbas já foram liberadas
   Estado destinará R$ 86 milhões às cidades estância em 2003
   Tamoios: obra demora mais 10 dias para começar
   Vigias desarmados não afetam litoral

Caraguatatuba:
   Cliente impede roubo após desarmar assaltante em Caraguá
   Polícia Militar flagra procurado por homicídio entrando em banco
   Caraguá dá aulas de trânsito
   Prefeitura embarga obra de condomínio de luxo no litoral
   Miguel Varlez e Prestes Maia podem ganhar rotatórias
   Ditran vai instalar bicicletários na cidade
   CIEFI do Porto Novo fala de Paz no "dia da Família na Escola"
   História da Arte é tema de palestra na SME
   Lixomania será lançado no CIEFI do Travessão em Caraguá
   Curso de Pão Caseiro acontece na EMEF do Barranco Alto
   Ditran acata sugestão de Vereador sobre Miguel Varlez

São Sebastião:
   Tebar ganha licença para 60 dias
   Membro do Comdurb contesta licença precária dada ao Tebar
   Falso médico é preso com CRM de anestesista
   Homem é preso por desmatamento no Parque e porte ilegal de armas
   Vereador pede explicações sobre projeto de quebra-mar em rio
   Autoridades e pescadores debatem a situação da pesca no litoral

Ubatuba:
   Ubatuba vai gastar R$ 3,1 mi para repavimentar região central
   Novo hotel de Ubatuba alia clima de campo e praia
   Daniel Gusmão vence a Copa Fonseca
   Programação da Fundart

   Carta do Leitor



Lentidão no repasse de verbas do Dade provoca queixa de prefeitos

Litoral Norte - A demora e a burocracia na liberação de verbas feita pelo Dade (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento às Estâncias) está provocando queixa entre os prefeitos de cidades estância. O assunto, que já vem sendo discutido desde o ano passado, foi o ponto alto da reunião da Aprecesp (Associação das Prefeituras de Cidades Estância do Estado de São Paulo) realizada no último final de semana em Ibirá, na região de São José do Rio Preto.
De acordo com os prefeitos, muitas obras estão sendo prejudicadas e dependem exclusivamente do repasse. Alguns deles, como é o caso da prefeita de Morungaba, Maria Cecília Pretti Rossi, estão investindo recursos próprios para a conclusão de obras. “Se eu não alocar dinheiro do nosso orçamento a obra pára”.
Ainda segundo a prefeita, as cidades também são prejudicadas com as proximidades das eleições. “Neste ano não há eleição, portanto, nada justifica atrasos na liberação. Agora não há desculpas”, disse ela a Ronaldo Assumpção, diretor do Dade e ao representante da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Turismo, Vicente Marques, presentes ao encontro. O prefeito de Socorro, José Mario de Faria, foi além. “Existe engenheiro do Dade que barra projetos por causa de uma vírgula”, criticou, sem dizer quem seria o engenheiro.
O prefeito de Tremembé, Orozimbo Lúcio da Silva, também está encontrando dificuldades com a lentidão no repasse de verbas. Segundo ele, as obras de um posto policial, que é de responsabilidade do Estado, estão paralisadas. “Os engenheiros do Dade exigem até escritura do local, isso é um absurdo”, desabafou. Para ele, há necessidade do órgão priorizar repasses anteriores. “Existem prefeituras que têm verbas a receber desde 1997 e até hoje não foram liberadas. Muitos desses repasses são de baixo valor”. O prefeito de Tremembé lembrou que seus colegas podem ser acusados por omissão de receita por vereadores oposicionistas. (Fonte: Imprensa Livre)

Diretor do departamento diz que 65% das verbas já foram liberadas

Litoral Norte - O diretor do Dade, Ronaldo Assumpção, disse que 65% dos repasses foram liberados em um ano e meio, na gestão do governador Geraldo Alckmin. Dentro deste percentual, todas as verbas previstas para 2002 já foram repassadas, com exceção às referentes a 2003.
“O Dade celebra mais convênios com os municípios que muitas secretarias estaduais e temos apenas um engenheiro para analisar todos os projetos. Conseguimos atender à demanda graças aos esforços de nossos poucos funcionários”, lembrou.
Ainda de acordo com Assumpção, muitos municí-pios não receberam os repasses neste ano porque sofreram modificações. “Os prefeitos que têm alterações devem fazê-las o mais breve possível, pois, após a publicação do edital das obras, fica mais difícil”.
Em resposta às críticas feitas pelo prefeito de Tremembé, Orozimbo Lúcio da Silva, o diretor afirmou que a apresentação de plantas para a liberação de verbas é exigência da Procuradoria do Estado.
O presidente da Aprecesp e prefeito de São Sebastião, Paulo Julião, propôs durante o encontro que as próprias cidades administrem a verba do Dade. “O governo do Estado repassou aos municípios a responsabilidade para administrarmos as áreas da Saúde e Educação. Todas as prefeituras têm capacidade para administrar as verbas do Dade”.
O presidente Paulo Julião compartilha da mesma opinião da prefeita de Morungaba, Maria Cecília Pretti Rossi, com relação aos períodos eleitorais. “A cada dois anos temos eleições e, por isso, temos que observar as legislações normal e a eleitoral. O governo tem que seguir esta linha de pensamento para que os municípios não sejam prejudicados”, destacou.
Julião sugeriu aos prefeitos para que priorizem projetos mais importantes. “Desta forma, os repasses são liberados mais rapidamente, pois atualmente não há limites para o envio de propostas, embora a média seja de 20 documentos por prefeitura”.
O presidente da Aprecesp sugeriu também que os repasses sejam liberados em cerimônia a ser realizada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, ou em alguma estância. (Fonte: Imprensa Livre)

Estado destinará R$ 86 milhões às cidades estância em 2003

Litoral Norte - O governo do Estado, por intermédio do Dade, destinará neste ano R$ 86 milhões às cidades estância. A informação é do representante da Secretaria da Fazenda, Antonio Vaz Serralha. De acordo com ele, ainda existem R$ 93 milhões a serem liberados referentes aos anos e 1996 a 2002. “Se não houver pressa entre os prefeitos para enviarem os projetos, os repasses de 2003 também vão entrar na fila”, alertou.
Segundo Serralha, a Secretaria da Fazenda identificou falhas entre as prefeituras no envio dos projetos ao Dade. “Às vezes me vejo em uma situação muito engraçada, pois ligo para as secretarias para saber se não há pagamentos para efetuarmos, pois as faturas não chegam até nossa secretaria”, afirmou.
Ele declarou que o orçamento do Dade para este ano é de R$ 160 milhões. “Se tudo correr bem e se todas as exigências forem cumpridas, o dinheiro sairá dentro do prazo. Mas não podemos liberar se o Dade não encaminhar os projetos”, finalizou.
O presidente da Aprecesp e prefeito de São Sebastião, Paulo Julião, mostrou-se surpreso com a informação. “Quer dizer que temos verba disponível, mas há falhas das prefeituras?”, questionou ao representante da Secretaria da Fazenda. Ao receber a resposta positiva, Paulo Julião disse ter informações de que parte das falhas que motivam o atraso nos repasses também são da própria secretaria. Ele solicitou que o secretário seja contactado para apurar onde estão ocorrendo as falhas. (Fonte: Imprensa Livre)

Tamoios: obra demora mais 10 dias para começar

Litoral Norte - Após 17 dias do anúncio das obras de duplicação da rodovia dos Tamoios no trecho de serra em Caraguatatuba, as atividades no local não passam de procedimentos preliminares.
As obras deverão começar no prazo máximo de dez dias com a instalação de placas de sinalização e a montagem do canteiro de obras, segundo a empreiteira Delta Construções, responsável pelo trecho.
No local será implantada uma terceira faixa entre o km 64,4 e km 81 e a duplicação da rodovia entre o km 81 e km 83. A rodovia liga o Vale do Paraíba ao Litoral Norte.
A obra está avaliada em R$ 45 milhões e foi anunciada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) durante o Fórum Regional, realizado em São José dos Campos entre os dias 14 e 16 de março.
Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual dos Transportes, a obra começou oficialmente no dia 15 de março e o prazo para conclusão é de 12 meses.
"Não começamos a executar as obras pois estamos aguardando algumas licenças ambientais para a instalação da sinalização. As máquinas começam operar a partir da segunda quinzena", disse o engenheiro da construtora, Antônio de Pádua.
Ele afirmou que o escritório de obra será instalado na entrada da cidade e o canteiro de obras ficará próximo de Salesópolis. Na tarde de ontem, uma equipe estava fazendo o levantamento topográfico no local. (Fonte: ValeParaibano)

Vigias desarmados não afetam litoral

Litoral Norte - A suspensão da Lei Estadual nº 11.275, que autorizava o porte de armas por vigias de rua, não deve afetar o Litoral Norte. Esta é a opinião do delegado seccional João Barbosa Filho, que garante que a concessão de porte de arma na região é bastante difícil. A nova regra passa a vigorar a partir de hoje e foi assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça, Sérgio Nigro Conceição.
Segundo seu entendimento, a lei que autorizava o porte de armas por vigias de segurança que atuam nas ruas, denominados agentes de segurança comunitária, feria a Constituição, porque tirava o poder de policiamento ostensivo da Polícia Militar. A decisão foi tomada com base no pedido de liminar proposta pelo procurador geral de Justiça, Luiz Antonio Guimarães Marrey. A lei que foi suspensa foi resultado de um projeto do deputado Afanásio Jazadji.
Apesar da mudança, o delegado João Barbosa afirmou que não há nenhuma alteração significativa para a região. “Em termos de porte de armas, o Litoral Norte não concede a terceiros. Eu não forneço porque acho que a pessoa tem que estar preparada.”
O delegado é o responsável pelo fornecimento de porte de arma em todo o litoral. Há 12 anos na seccional, ele contou que nos últimos cinco anos não concedeu mais do que cinco portes de arma e que este ano ainda não recebeu nenhum pedido.
Para autorização é preciso passar por uma série de exames, a começar por uma avaliação psicológica. Quem tem porte de arma no Litoral Norte, em geral, está ligado a alguma atividade vinculada a dinheiro.
Para o comandante da Guarda Municipal de Ubatuba, João Antonio Macário de Faria, a nova regra não vai implicar na atuação de seus agentes. Cerca de 40 guardas de Ubatuba têm porte de arma e atuam na fiscalização de escolas municipais e em patrimô-nios públicos. “Não afeta porque a guarda municipal é outra categoria e está estruturada de acordo com a Constituição.”
Ele acredita que os vigias de rua não devem atuar armados porque não estão ligados a uma organização.
O porte de arma dos agentes da guarda de Ubatuba é fornecido pelo Estado, mas os exames que determinam se o guarda deve ou não andar armado são feitos pela seccional do Litoral Norte. Fazem parte do processo de porte de arma, avaliação psicológica, prova de aptidão, teste teórico, prático e análise da vida civil e criminal do candidato.
Para Rose Costa, assessora de relações comunitárias da prefeitura de São Sebastião, a nova regra também não tem nenhum efeito sobre a cidade. Ela, que foi a responsável pela criação da cooperativa de vi-gias do município, esclareceu que “a idéia é fazer uma segurança preventiva”, por isso não há necessidade de armas para os cooperados.
O mais importante, na sua opinião, é a comunicação direta que a cooperativa tem com as polícias Militar e Civil. “A cooperativa se criou em cima de uma realidade que já existia. São pessoas do próprio bairro que atuam.” (Fonte: Imprensa Livre)

Cliente impede roubo após desarmar assaltante em Caraguá

Caraguatatuba - O auxiliar de escritório J.D.L.S., 33 anos, impediu um roubo, na tarde de segunda-feira, em uma loja no Centro de Caraguatatuba. Ele conseguiu segurar o assaltante, que ameaçava a vítima com um revólver.
Eram pouco mais de 16 h, quando o assaltante R.A.S., 21 anos, estacionou a bicicleta na porta e entrou na loja. Ele se aproximou da balconista A.F., 15 anos, pedindo para pegar um perfume da prateleira. Ao se virar para entregar o produto, a vítima foi surpreendida pelo revólver que o “cliente” apontava em sua direção.
O assaltante pediu para ela colocar o perfume no balcão e também o dinheiro do caixa, totalizando R$ 82. Neste momento entrava no estabelecimento o auxiliar, para pagar uma conta, que se deparou com o assaltante apontando a arma para a balconista, já bastante nervosa.
Sem ser notado pelo assaltante, o auxiliar conseguiu, em uma ação rápida, segurar seu braço e desarmá-lo. O dono da loja R.L.F., 23 anos, avisou a Polícia Militar, que compareceu à loja, levando o assaltante.
O proprietário contou à polícia que já havia sido vítima de roubo pelo mesmo assaltante em data anterior. Ele ainda declarou que não registrou queixa na ocasião, uma vez que o bandido fez ameaça à sua família caso denunciasse o crime.
Em poder de R.A.S., a polícia apreendeu um revólver, calibre 38, municiado com seis projéteis.
Mais roubo - Ainda na segunda-feira, pela madrugada, o vigia de uma colônia de férias no Porto Novo, foi vítima de roubo. J.M.L.A., 31 anos, estava na guarita, assistindo televisão quando viu um vulto pela janela.
Ele saiu para verificar e se deparou com três homens com rostos cobertos por camisas. Dois deles portavam revólveres e uma faca.
O trio ameaçou o segurança, amarrando seus pés e mãos. Os assaltantes fugiram levando dinheiro, televisão e talão de cheques da vítima. (Fonte: Imprensa Livre)

Polícia Militar flagra procurado por homicídio entrando em banco

Caraguatatuba - A Polícia Militar flagrou no início da tarde de segunda-feira, D.M.G., 34 anos, sem profissão definida, entrando em uma agência bancária da praça Cândido Mota, no Centro de Caraguatatuba.
O suspeito foi abordado e revistado. Em seu poder foram apreendido documentos, em nome de outra pessoa, que haviam sido adulterados.
Ele foi levado à Delegacia de Polícia, onde a pesquisa dos antecedentes criminais revelou que tratava-se de um procurado da Justiça de Botucatu, por homicídio.
O suspeito também tem passagens pela polícia local. Contra ele ainda há crimes de porte ilegal de armas e furto. (Fonte: Imprensa Livre)

Caraguá dá aulas de trânsito

Caraguatatuba - A Secretaria da Educação de Caraguatatuba e a Divisão de Trânsito do município começam amanhã o programa de aulas de trânsito a 2.100 crianças do ensino fundamental da rede muncipal de ensino da cidade.
As aulas fazem parte do programa "Trânsito Legal" da Prefeitura de Caraguatatuba. O projeto vai atender alunos de 3ª e 5ª séries de 23 escolas do ensino fundamental até o mês de outubro deste ano.
A cada a 15 dias, os alunos serão orientados por três agentes da prefeitura sobre as regras básicas de convivência no trânsito. A duração de cada aula será de uma hora com a participação dos professores.
A Divisão de Trânsito vai distribuir ao final do curso um kit com camisetas e bonés. Serão distruídos itens de segurança, como capacete e retrovisor, para os alunos que têm bicicleta.
"Nosso objetivo é estimular deste cedo a consciência no trânsito", disse o diretor da Divisão de Trânsito de Caraguá, Celso Rapaci. (Fonte: ValeParaibano)

Prefeitura embarga obra de condomínio de luxo no litoral

Caraguatatuba - A Prefeitura de Caraguatatuba embargou ontem a obra de um condomínio de luxo na praia da Mococa porque o empreendimento não teria autorização do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente).
A área tem cerca de 35 mil metros quadrados onde serão construídas 34 casas, com valor estimado em R$ 350 mil cada. O prazo previsto para conclusão do empreendimento é de quatro anos.
Qualquer obra em área de restinga (perto da areia da praia), onde foi construído um muro do condomínio, só pode ser realizada após autorização do Ibama.
"A obra estava sendo realizada de acordo com o projeto, mas a autorização do Ibama não está protocolada na prefeitura", disse o secretário de Urbanismo, Habitação e Trânsito de Caraguá, Leandro Borella. Segundo ele, o embargo será mantido até a apresentação dos documentos.
O engenheiro Eduardo Bevilacqua, responsável pelo projeto, disse que a documentação foi protocolada na manhã de ontem. Ele disse que a obra teria sido aprovada entre 1999 e 2000.
"O projeto da obra está aprovado pela prefeitura e entidades ambientais", afirmou.
Nenhum representante do Ibama foi localizado pelo ValeParaibano na tarde de ontem.
A comerciante Débora Nunes, dona de um quiosque na praia, disse que a construção do muro atrapalhou o movimento de turistas no local.
"O trecho que dava acesso ao meu quiosque foi fechado dificultando o acesso de clientes que terão que passar por dentro da praia", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Miguel Varlez e Prestes Maia podem ganhar rotatórias

Caraguatatuba - Comerciantes da avenida Miguel Varlez e representantes da Ditran (Divisão de Trânsito), Secretaria de Urbanismo e ve-readores integrantes da Comissão de Assuntos Relevantes do Comércio, se reuniram ontem em Caraguá para discutir as possíveis alterações no trânsito da avenida. Uma das possibilidades apontadas é a implantação de uma rotatória entre a Miguel Varlez e a avenida Prestes Maia.
A sugestão foi feita pelo vereador Omar Kazon, presidente da comissão. “Isso faria com que o motorista diminuísse a velocidade para contornar a rotatória, mas os ônibus continuariam desviando o cruzamento contornando pela rua Rio de Janeiro”.
Com esta mudança, que será estudada até o final da semana, os comerciantes, que alegam prejuízos de até 60% no faturamento, voltariam a ter o trânsito em duas mãos na Miguel Varlez. Eles reclamam do aumento do número de acidentes de trânsito no cruzamento e da diminuição do fluxo de veículos, o que estaria prejudicando o comércio.
Ainda durante a reunião foi proposta uma delimitação de horários para descarga de caminhões nos comércios e a retirada de embarcações em lojas instaladas na avenida Miguel Varlez.
O retorno dos semáforos também foi solicitado.Quando questionado sobre a possibilidade de voltar a colocar o semáforo, o secretário de Urbanismo, Leandro Borella, explicou que “todo engenheiro de trânsito afirma que o semáforo deve ser evitado a todo custo e instalado somente em último caso. No aspecto técnico, esta mudança está correta, pois os 34 pontos de conflito diminuíram para 4. Fazemos mudanças para melhorar o trânsito e não para prejudicar os comerciantes”.
A Ditran vai analisar a possível implantação de faróis móveis, principalmente na avenida Arthur Costa Filho (Avenida da Praia).
Em frente à Santa Casa, onde o trânsito é intenso, está sendo estudada a instalação de uma faixa de pedestre, que ficaria na altura da calçada, tornando-se mais um obstáculo aos veículos.
Os acidentes mais freqüentes no cruzamento envolvem os ciclistas. A cidade tem cerca de 20 mil enquanto a frota viária é de 18 mil carros.
O diretor da Ditran, Celso Rapaci, acredita que, com as obras de recuperação das rodovias feitas pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagens), que prevêem a implantação de ciclovias, haverá uma diminuição no número de acidentes.
Há um projeto, que está em estudos, para ampliar a ciclovia na orla marítima, desde a Martin de Sá até o rio Juqueriquerê, no Porto Novo. (Fonte: Imprensa Livre)

Ditran vai instalar bicicletários na cidade

Caraguatatuba - A prefeitura de Caragutatuba, através da Divisão de Trânsito de (Ditran) começou a instalar bicicletários em diversos pontos da cidade. Para isso, a Ditran está percorrendo as ruas da cidade, em busca de locais adequados. Alguns locais já possuem o novo bicicletário como a nova sede das Oficinas Culturais da Fundacc, o Pólo Cultural Adaly Coelho Passos e a Praça Cândido Motta.
Além de órgãos e vias públicas, a Ditran também quer instalar os bicicletários em frente a estabelecimentos comerciais, para isso pretende fazer parcerias com as empresas que poderão contar com o projeto técnico cedido pela Prefeitura, tendo que financiar apenas o custo do bicicletário.
A decisão da Ditran é um complemento à campanha de educação de ciclistas para o trânsito “Ciclista: seja vivo”. “Constatamos que há falta de locais apropriados para o estacionamento de bicicletas em determinados pontos da cidade, vamos instalar quantos forem necessários para facilitar o trânsito para os ciclistas”, disse o diretor da Ditran, Cel. Celso Rapacci. Segundo ele, a campanha tem melhorado bastante o trânsito de bicicletas na cidade. Até agora foram apreendidas 50 bicicletas e 1.314 ciclistas receberam autos de infração educativos desde fevereiro. (Fonte: PMC)

CIEFI do Porto Novo fala de Paz no "dia da Família na Escola"

Caraguatatuba - Alunos do Ensino Fundamental do CIEFI "Profª Maria Aparecida Ujio", do bairro Porto Novo, em Caraguá, estarão participando de atividades preparadas para o "Dia Municipal da Família na Escola", que será comemorado nesta terça-feira, 1º de abril.
Cada unidade escolar preparou atividades diferenciadas para receber a comunidade, e no Porto Novo o tema será PAZ. Entre as atividades especialmente preparadas para a data estão duas palestras com a equipe da Pastoral da Família, às 9h e 15h. De acordo com a direção da unidade escolar, após a reunião, que envolverá a comunidade, haverá oficinas das quais pais e filhos poderão participar juntos. (Fonte: SME/PMC)

História da Arte é tema de palestra na SME

Caraguatatuba - A professora de História das USP - Universidade de São Paulo, Ondina Maria da Silva, esteve reunida com professores-coordenadores da rede municipal de Caraguatatuba, para realizar uma palestra sobre História da Arte. O encontro aconteceu nesta segunda-feira 31 de março, na sede da SME. De acordo com o setor de Supervisão, Ondina, que já ministrou aulas no Objetivo de São José dos Campos tanto na área de cursinho como de colegial, entendeu que para trabalhar a disciplina de História com os alunos, não poderia deixar de trabalhar a arte. Desta forma, o trabalho de História pode e deve ser feito de maneira interdisciplinar, com várias outras áreas através da motivação com a arte, envolvendo a literatura, a redação, a geografia, entre outras.
De acordo com a Secretária de Educação, Roseli Morilla Baptista dos Santos, a professora Ondina veio à SME fazer essa 1ª reunião com os professores-coordenadores dentro de um projeto que a Secretaria de Educação está iniciando, de ampliação da visão cultural de docentes e alunos da rede municipal. (Fonte: SME/PMC)

Lixomania será lançado no CIEFI do Travessão em Caraguá

Caraguatatuba - O projeto "Lixomania, esta mania vai pegar você", acontecerá em todas as unidades escolares da Prefeitura de Caraguatatuba pelo segundo ano consecutivo.
O lançamento do programa acontecerá no dia 1º de abril no CIEFI "Prof Alaor Xavier Junqueira", no bairro Travessão, às 9h30, como parte da programação do "Dia Municipal da Família na Escola".
Em 2002, o "Lixomania" foi implantado no 2º semestre em algumas unidades escolares. O objetivo deste trabalho é contribuir para a Educação
Ambiental fornecendo elementos para que os alunos, profissionais de Educação e comunidade compreendam melhor o tema "lixo e outros resíduos". Agora, com a ampliação do projeto para toda a rede, a SME pretende sedimentar os conceitos necessários à manutenção de um meio ambiente saudável, para a melhoria da qualidade de vida da população em geral.
Implantando o projeto Lixomania em todas as escolas, a SME pretende conscientizar os alunos sobre a conservação do meio ambiente através da
reciclagem, coleta seletiva e a importância no manejo adequado dos resíduos sólidos e o impacto na eliminação do aedes aegypti (transmissor da Dengue).
Durante o ano de 2003, os alunos participantes do trabalho poderão visitar locais como o Parque Estadual da Serra do Mar, a sede da Polícia
Florestal, os aterros sanitários de São José dos Campos (Urban) e Jundiaí, o Lixão de Caraguá, locais de reciclagem, entre outros.
O projeto Lixomania, realizado pela SME nas escolas tem parceria com o Fundo Social de Solidariedade através da Associação de Trabalhadores de Materiais Recicláveis de Caraguatatuba "Arte de Viver". (Fonte: SME/PMC)

Curso de Pão Caseiro acontece na EMEF do Barranco Alto

Caraguatatuba - Através de uma parceria entre a unidade escolar, através da APM e a Secretaria de Assistência Social, a comunidade do Barranco Alto está participando do projeto Pão Caseiro, para geração de renda A EMEI/EMEF "Profº João Benedito Marcondes", através da Associação de Pais e Mestres - APM, está como parceira da Secretaria Municipal da Assistência Social, visando proporcionar inúmeras atividades de geração de renda no bairro, às famílias dos alunos, bem como da comunidade local.
Dentre as atividades de geração de renda previstas para serem implementadas pela Unidade Escolar, com a parceria da Assistência Social, está o Projeto PÃO CASEIRO. Esse trabalho está destinado, primeiramente, às mães dos alunos. Foram selecionadas àquelas que não estão exercendo atividades remuneradas.
Os projetos de geração de renda estão sendo possíveis devido a união de esforços da Secretaria da Assistência Social, através da Secretária da pasta, Profª Vera Peixoto, e da Secretária de Educação, Profª Roseli Morilla Baptista dos Santos. A articulação de ações do projeto está na responsabilidade Direção Escolar, e daua Equipe Técnica.
Inicialmente, participarão desse curso de PÃO CASEIRO, 20 mães. Elas terão aulas teóricas e práticas na Padaria Comunitária instalada no Centro Comunitário, acoplado a esta Unidade Escolar.
As aulas tiveram início no dia 17 de março e no final do curso, que tem duração total de 12h (das 8h às 18h, ou seja, um dia), as alunas comporão uma mesa de degustação com as guloseimas produzidas no local.
De acordo com a diretora da escola, profª Rosa Riolo, todas as pessoas que estiverem envolvidas nas oficinas receberão certificados de participação, além de orientações para gerir possíveis atividades, visando a geração de renda.
As pessoas interessadas nos próximos cursos poderão entrar em contato com a Unidade Escolar do Barranco Alto.
Para o encerramento do curso estão confirmadas algumas presenças importantes. Participem! (Fonte: SME/PMC)

Ditran acata sugestão de Vereador sobre Miguel Varlez

Caraguatatuba - A Ditran (Divisão Municipal de Trânsito), de Caraguatatuba, acatou sugestão do Vereador Omar Kazon (PL), presidente da Comissão de Assuntos Relevantes para o Comércio, da Câmara Municipal de Caraguatatuba, para com o problema envolvendo os comerciantes da avenida Miguel Varlez, no centro da cidade. Uma alteração no trânsito trouxe problemas aos comerciantes.
Na semana passada a Comissão de Assuntos Relevantes para o Comércio (CAR), da Câmara Municipal de Caraguatatuba, presidida pelo Vereador Omar Kazon (PL) e que tem como Relator o Vereador Pastor Anderson Bertoncini (PTB) e como membro o Parlamentar Aureliano Gonçalves Pereira (PTB), estiveram com os comerciantes da avenida Miguel Varlez, principalmente aqueles com ponto comercial entre as esquinas das avenidas Prestes Maia e a rua Benedito Francisco Oliveira.
Estes comerciantes enviaram um abaixo-assinado, com aproximadamente 100 assinaturas, onde reclamam da alteração feita pelo Ditran, que deixou aquela quadra da avenida com mão única no sentido bairro-centro. Devido a isso, os comerciantes tiveram uma redução em seu faturamento que vai de 45 a 60% mensalmente. Na mesma semana foi tentada uma reunião com o diretor da divisão, o Coronel Celso Rapacci, mas ele estava em Curitiba, num Seminário sobre Trânsito.
Com reunião marcada para ontem, terça-feira, 1º de abril, às 11 horas, a CAR encontrou-se com Rapacci, que ouviu os reclamos dos comerciantes, intermediados pelos membros da comissão. Juntamente com Rapacci esteve presente o Secretário Municipal de Urbanismo, Leandro Borella. Na ocasião o diretor de trânsito confirmou que a frota do município é de 18 mil carros, sendo que passam pela cidade nos finais de semana aproximadamente 15 mil veículos e que deste número, 30% ficam na cidade para o lazer. A frota de bicicletas de Caraguatatuba está estimada em cerca de 30 mil segundo o diretor.
Rapacci e Borella explicaram que a alteração faz parte de um projeto para o melhoramento do trânsito e do tráfego de pedestres na avenida Miguel Varlez, onde a redução no volume de veículos aumenta o número de vagas de estacionamento e reduz os perigos de acidente quando da conversão dos ônibus.
O Diretor e o Secretário explicaram explicaram que antes da alteração, a esquina da Prestes Maia, com avenida Paraná e Miguel Varlez continha 34 pontos de conflito e que com as mudanças, os pontos foram reduzidos para 4 (quatro). Tanto o Vereador Kazon como os membros da comissão pediram a volta da mão dupla e a colocação de um semáforo no cruzamento.
Após várias explicações e discussões sobre o assunto, o presidente da Comissão, Omar Kazon deu a sugestão da construção de uma rotatória, que reduziria os pontos de conflito e permitiria a volta da mão dupla de direção naquela quadra, voltando a beneficiar os comerciantes que sentiram-se prejudicados com a alteração.
A sugestão foi bem aceita, tanto por Rapacci como por Borella, que prometem estudar o caso e se aprovado, toda modificação estará em operação num prazo de até 15 dias.
Para Rapacci a discussão de idéias é sempre o melhor caminho. "A idéia do Vereador é muito boa. Vamos estudar o projeto e aprovando, implantamos em 15 dias. A discussão foi frutífera e a sugestão do Parlamentar de grande valia para solucionar o trânsito e o problema dos Vereadores", disse
Para o Parlamentar, presidente da comissão, a parte técnica aliou-se a parte social, beneficiando ambas as partes. "Com o debate e a sugestão, aceita pelo Ditran e o Urbanismo, mantemos o trânsito em ordem e solucionamos o problema dos comerciantes, que não terão mais prejuízos mensais", frisou. Ficou acertado também que até a nova modificação um Agente Municipal de Trânsito ficará no cruzamento, orientando os motoristas. A comissão deverá dar as boas novas aos comerciantes na próxima semana. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Tebar ganha licença para 60 dias

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião concedeu ontem ao Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso) uma licença ambiental provisória extraordinária, válida para 60 dias.
A licença foi concedida pelo prefeito Paulo Julião (PSDB) porque o Tebar entregou anteontem à noite, por meio da Transpetro --subsidiária da Petrobras no transporte de petróleo-- os documentos requisitados pela administração, referente a todo funcionamento do terminal e número de funcionários.
No documento consta que o terminal possui 156 funcionários contratados e 334 terceirizados.
O Tebar também depositou ontem nos cofres públicos o valor de R$ 30 mil para que a prefeitura contrate uma consultoria ambiental para analisar os documentados apresentados.
Caso os documentos não fossem entregues até a última segunda, o Tebar seria interditado.
A licença do Tebar tem que ser renovada a cada dois anos. A última venceu em dezembro de 2002. O Tebar é responsável por 70% da receita do município.
O coordenador de Segurança, Saúde e Meio Ambiente da Transpetro, Rogério Picado, disse que houve demora na entrega dos documentos porque a prefeitura pediu informações muito além do que o de costume.
O diretor do Sindipetro (Sindicato dos Petroleiros), Marcos Zanelli, disse que o número de terceirizados deveria ser menor. Ele afirmou que outro problema do terminal é o despejo no mar acima do permitido de água com amônia. (Fonte: ValeParaibano)

Membro do Comdurb contesta licença precária dada ao Tebar

São Sebastião - O advogado Eduardo Hipólito do Rego, membro do Comdurb (Conselho de Meio Ambiente e Urbanismo de São Sebastião) afirma que a prefeitura não poderia conceder a “Licença Provisória Extraordinária”, ao Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso). A licença foi formalizada ontem, porque a Transpetro apresentou as exigências pendentes.
Eduardo Hipólito, que representa o Mopress (Movimento de Preservação de São Sebastião) no Comdurb, declara que “Licença Provisória Extraordinária” não existe no mundo jurídico. Além disto ele afirma que a prefeitura desrespeitou o Comdurb ao conceder a licença sem deliberação do conselho.
A Transpetro, subsidiária da Petrobras cumpriu a apresentação de exigências que estavam pendentes para a análise e concessão do licenciamento 2003/2005, na noite de segunda-feira, horas antes do encerramento do prazo da licença 2000/2002, que havia sido prorrogada por 90 dias.
O prefeito Paulo Julião havia ameaçado interditar o Tebar à meia-noite de segunda-feira, caso a empresa não apresentasse as exigências e a fim de atender decisão do Comdurb, que deliberou pela não renovação do licenciamento, em reunião na noite de quinta-feira passada.
As exigências que estavam pendentes eram condicionadas à prorrogação do prazo de 90 dias. A Petrobras/Transpetro deveria apresentar documentos que comprovassem número adequado de funcionários do terminal e liberar R$ 30 mil para contratação de um especialista que irá auxiliar o Comdurb na avaliação de um grande volume de outros documentos técnicos, exigências condicionadas à renovação da licença. O contingente operacional do Tebar também vai ser avaliado pelo Comdurb.
O conselheiro Eduardo Hipólito, também membro do Consema (Conselho de Meio Ambiente) do Estado, afirma que a prefeitura deveria chamar reunião extraordinária do Comdurb antes de conceder a licença precária. “O Comdurb é órgão deliberativo”. Sobre a falta de tempo hábil para essa reunião, ou seja, antes da meia-noite de segunda-feira, Hipólito declara que o terminal deveria ter sido interditado até a nova decisão do Comdurb.
Hoje, ele estará encaminhando ofício ao presidente do conselho, José Teixeira Filho, secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, para que convoque reunião extraordinária. O documento será assinado pelo Sindicato dos Petroleiros, pela Federação Face Norte, Associação Comercial e Industrial de São Sebastião e Ordem dos Advogados do Brasil, além do Mopress, todos membros do Comdurb.
A licença precária ao Tebar, a princípio, é válida por 60 dias, tempo para contratação do técnico que irá auxiliar o Comdurb, e para a decisão final dos conselheiros, ou seja, aprovar ou não o licenciamento ambiental 2003/2005. (Fonte: Imprensa Livre)

Falso médico é preso com CRM de anestesista

São Sebastião - Luiz Carlos Cantarino foi preso na manhã de ontem sob acusação de exercer ilegalmente a medicina em um hospital de Santo André, na Grande São Paulo. Ele usava um CRM (Conselho Regional de Medicina) falso, pertencente a uma médica de São Sebastião.
Segundo a polícia, o falso médico trabalhava como pe-diatra e foi denunciado pelo próprio hospital. Os funcionários suspeitaram de Cantarino porque ele não havia apresentado os documentos necessários para sua contratação.
A reportagem apurou que o número do registro pertence à médica anestesista Maria Guilhermina Tavolaro, que trabalha no Hospital de Clínicas de São Sebastião.
Não foi possível ouvi-la na noite de ontem, porque ela iria entrar em uma cirurgia de emergência no hospital.
No entanto, seu marido explicou que ela não estava sabendo que seu CRM era usado ilegalmente. Ele disse que soube do caso quando assistia à reportagem do programa Cidade Alerta, da Rede Record, e desconfiou do número, por ser parecido com o de sua esposa, que não estava em casa.
Quando a anestesista chegou, seu marido contou o caso e confirmou que o número do CRM era mesmo da médica.
Assustados, os dois fizeram contato com o 2° Distrito Policial de Santo André. A médica ficou de fazer um boletim de ocorrência contra o falso médico ainda ontem, mas foi impedida em função da emergência no hospital.
Segundo o marido, após a cirurgia o casal iria registrar a queixa e se inteirar melhor do fato.
Apoio regional - De acordo com o delegado adjunto do CRM no Litoral Norte, Vladinei Ferreira Lima, o órgão vai dar todo o amparo legal à médica, mas a questão tornou-se policial.
“Esse cidadão responderá criminalmente por exercício ilegal da profissão. O problema é que todas as pessoas têm acesso ao cadastro dos médicos em todo o país, através do site do CRM e podem se aproveitar e utilizar ilegalmente a inscrição de outra pessoa”, alerta.
Em decorrência disso, a dica de Lima é que o paciente, ao se consultar com um médico, primeiro verifique se ele está exercendo a profissão legalmente.
Dez anos - Luiz Carlos Cantarino exerceria a profissão ilegalmente há dez anos. Ele chegou a estudar medicina por seis anos, mas não se formou.
Com Cantarino foram apreendidos livros médicos, receituários e aparelhos. Ele foi autuado no 2° Distrito Policial de Santo André por exercício ilegal da profissão. (Fonte: Imprensa Livre)

Homem é preso por desmatamento no Parque e porte ilegal de armas

São Sebastião - J.B.S, 50 anos, foi preso por desmatamento de 900 metros quadrados, dentro do Parque Estadual , em São Sebastião, e porte ilegal de armas.
O fato ocorreu na quinta-feira, dia 29, na área da estrada da Limeira. Após pagamento de fiança, ele foi liberado, mas deverá responder processos de crimes. O caso foi descoberto pela Polícia Ambiental durante operação de rotina.
Conforme o tenente Jamir David Júnior, comandante da Polícia Ambiental de São Sebastião/Ilhabela, J.B.S desmatou a área, onde construiu um rancho de caça de 21 metros quadrados.
No local, a polícia apreendeu quatro espingardas, calibres 22, 28 e 32, cartuchos intactos e deflagrados, frasco de pólvora e espoletas, além de dois facões.
A Polícia Ambiental aplicou multa de R$ 587,41 pelo desmatamento. O local degradado também é considerado de preservação permanente, por estar às margens de um curso d’água.
“J.B.S. deverá ser processado por crime ambiental qualificado e por porte ilegal de arma”, enfatiza o tenente.
Segundo ele, trata-se do terceiro caçador preso pela Polícia Ambiental no mês de março, dentro do Parque Estadual da Serra do Mar em São Sebastião.
O tenente contou ontem que irá comunicar ao IF (Instituto Florestal) sobre o rancho em área do Parque Estadual, para que seja demolido.
Em 1999, a Polícia Ambiental já havia autuado J.B.S, por outro crime. Segundo o tenente trata-se de desmatamento de 15 mil metros quadrados, no Costão do Guaecá, também dentro do Parque Estadual.
Ainda na quinta-feira, no bairro da Enseada, em São Sebastião, a Polícia Ambiental multou A. R. B., 36 anos, por desmatar uma área de 375 metros quadrados, de vegetação nativa.
Segundo o infrator, sua intenção era efetuar limpeza do terreno. Embora a área seja fora do Parque Estadual e também de preservação ambiental permanente, há necessidade de licenciamento, de acordo com o tenente. (Fonte: Imprensa Livre)

Vereador pede explicações sobre projeto de quebra-mar em rio

São Sebastião - O vereador Wagner Teixeira encaminhou requerimento à Prefeitura de São Sebastião pedindo informações sobre o trâmite do projeto de quebra-mar a ser construído na praia de Boiçucanga, para evitar o assoreamento do Ribeirão do Itu.
Ele diz que o projeto, que inclui a construção de uma garagem náutica e espaço para exploração comercial, estaria aguardando aprovação da prefeitura. “Estamos esperando uma resposta, quero saber onde o projeto está tramitando e porque está demorando tanto”, disse.
O pescador Ercílio de Souza, representante da Colônia de Pesca de Boiçucanga, disse que a situação do rio é caótica. “Está muito assoreado, não dá para sair nenhum barco pelo rio, só canoas a remo. Os pescadores estão realizando outras funções, porque está impossível pescar”, contou.
O rio Boiçucanga foi dragado no ano passado, mas a licença da pedreira que executava o serviço foi cassada. A dragagem e o projeto de quebra-mar causaram polêmica no bairro, em virtude da ocorrência de possíveis danos ambientais.
Para o engenheiro mecânico Fernando Rabello, o Ribeirão do Itu precisa de um estudo complexo sobre seus problemas para que um projeto de recuperação possa ser realizado. Ele está trabalhando em parceria com a diretora da Sociedade Amigos de Boiçucanga, Vera Lúcia Frederico, que é membro do Comitê das Bacias Hidrográficas do Litoral Norte, na elaboração de um diagnóstico do rio. Segundo ele a dragagem realizada no rio deixou duas “piscinas” profundas que estão piorando o problema de assoreamento. “É como um funil invertido, a água do mar perde a capacidade de transporte quando entra no rio, a areia acaba se acumulando na foz”, explicou. “Além disso, a draga retirou a camada de argila do fundo rio, que é impermeável, fazendo com que a água seja absorvida pela areia e o rio perca cerca de 25% a 30 % do volume da água”, explicou.
Segundo Fernando, será requisitada, através do CBH/LN, uma verba do Fehidro para elaboração de um estudo rigoroso sobre o rio para que, posteriormente, um projeto de recuperação seja feito.
O secretário de Obras e Meio Ambiente de São Sebastião, José Teixeira Filho, estava viajando e não pôde falar sobre o assunto. (Fonte: Imprensa Livre)

Autoridades e pescadores debatem a situação da pesca no litoral

São Sebastião - erca de 200 pessoas, entre pescadores da região, socie-dade civil organizada, Ongs e autoridades estiveram presente na última sexta feira, 28, no plenário da Câmara Municipal, participando da audiência pública sobre pesca. O encontro, que foi solicitado pelo vereador Dalton José da Silva, teve como objetivo reunir toda a classe pesqueira, como também os órgãos responsáveis pela expedição das licenças necessárias, além dos órgãos fiscalizadores, visando a obtenção de dados referentes à atividade em toda região, para que sejam enviados, posteriormente, à Secretaria da Pesca e Aquicultura, no Distrito Federal.
Antes do debate, um vídeo com imagens da atividade desenvolvida em São Sebastião foi apresentado aos participantes, no qual alguns pescadores relatam os problemas vivenciados no cotidiano da profissão.
No decorrer da audiência, houve várias reclamações por parte dos pescadores, principalmente os artesanais, que têm como principal queixa a falta de fiscalização em relação aos barcos atuneiros, os quais chegam muito próximo à praia para capturar iscas vivas, interferindo diretamente no ecossis-tema marinho.
Outra situação mencionada pela categoria refere-se ao defeso do camarão - período em que a pesca da espécie é proibida, visando a sua reprodução - que, na opinião dos pescadores, deveria ser implantado em outra época.
Segundo o delegado da Capitania dos Portos, Paulo Rogério de Almeida, a proibição da pesca realizada pelos atuneiros, considerada predatória pelos pescadores artesanais, não compete à Marinha. “A lei que trata do assunto não proíbe a embarcação de atuar no mar dessa maneira”, explica. “Sou solidário e procuro ajudar nessa questão”, acrescenta. Na sua opinião, está faltando uma política pública de incentivo e investimento no setor, ou seja, implantação de estrutura adequada e condições financeiras que atendam aos pescadores. Entretanto Almeida atribui o problema a toda a sociedade brasileira, que deixou a situação chegar ao ponto em que se encontra.
Para o delegado, o país não pode admitir que a pesca fique relegada e abandonada, já que domina, pelo menos nas águas doces, a produção mundial. “É preciso encontrar soluções, não importando o que vai ser enfrentado pela frente. Não se pode deixar o caiçara perder o seu sustento por questões políticas”, finaliza.
Tecnologia - O presidente da Câmara, Marcos Leopoldino , disse que outro problema enfrentado pelos pescadores está ligado à tecnologia existente nas embarcações. De acordo com ele, os barcos não têm compaixão em relação ao pescado, em função dos equipamentos modernos, os quais facilitam a captura de peixes ainda filhotes. Tal ação, na sua opinião, está fazendo com que os peixes afastem-se da costa. “O país precisa se preocupar em criar mecanismos que melhorem a situação da pesca”, salienta.
Segundo ele, a Câmara de São Sebastião pretende realizar outra audiência pública, no bairro de Boiçucanga, a pedido do vereador Wagner Teixeira, com o objetivo de ouvir os pescadores daquela região, que ficaram impossibilitados de comparecer, em decorrência da distância. Ele ainda sugeriu a realização de outros fóruns nas cidades vizinhas, como Ilhabela e Caraguatatuba, visando obter mais subsídios que possam ser encaminhados ao governo federal.
Já o parlamentar Sérgio Pereira de Souza fez questão de lembrar que propôs, recentemente, a criação de uma linha de defesa ecológica, ou de exclusão, nas águas marítimas do município, e a implantação de arrecifes artificiais. Ele declarou que está realizando contato com uma instituição de ensino superior do Estado do Paraná, para que projetos nesse sentido possam ser desenvolvidos em São Sebastião.
Após considerações de algumas autoridades em relação à atividade, o engenheiro Antônio Orselli, que não representa a categoria e sim a Federação Facenorte, fez questão de dizer que um dos problemas que também afeta o setor pesqueiro, principalmente em São Sebastião, diz respeito às fontes de poluição que existem no canal. A própria Petrobras, segundo ele, é uma das principais empresas poluidoras, na operação utilizada para separar o óleo da água do mar, através de produtos químicos. O processo, conforme ressalta, é realizado constantemente pela estatal, o que iria poluindo a água e fazendo com que o peixe desapareça.
Colônia - Na opinião de um representante da Colônia dos Pescadores Z-14 de São Sebastião, cujo presidente não se fez presente durante a audiência, o problema da falta de peixe também está ligado à realização da pesca pela “traineira” - embarcação que utiliza uma rede, na qual todo tipo de espécie marinha é capturada, não respeitando o seu tamanho. Os referidos barcos, segundo o representante, não obedecem os limites onde a pescaria é proibida por lei. Ele ainda critica a falta de um local para descarregar o produto, já que no cais do porto não é permitida a “desova”.
O representante da Colônia dos Pescadores Z-10, de Ubatuba, Manoel dos Santos, declarou que a classe pesqueira do município vive, praticamente, os mesmos problemas enfrentados pela categoria de São Sebastião. Ele reclamou que as autoridades de Ubatuba realizam inúmeras reuniões sobre a pesca, mas que nada de concreto, efetivamente, é realizado em relação à atividade. “Os barcos que arrastam durante a noite também são outro problema para os pescadores, já que não há fiscalização por parte do órgão responsável.
Com isso, os pescadores pequenos estão sendo prejudicados”, reclama.
Para o vice-presidente da Associação dos Pescadores e Maricultores da praia da Cocanha, em Caraguatatuba, Marcelo Bueno Brandão, que também reclamou da falta de fiscalização, a Polícia Am-biental precisa ser melhor equipada e estruturada de maneira a que todos os serviços, inclusive a fiscalização noturna, possam ser realizados pelo órgão.
Ibama - Segundo o representante do IBAMA (Instituto Nacional de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), José Roberto Jesus dos Reis, da Estação Ecológica Tupinambás, situada na região central da cidade, não existe um aparato definitivo de recursos humanos e equipamentos para atuar na área pesqueira. Ele diz ser necessário buscar dados técnicos junto à categoria, para mostrar o problema que afeta os pescadores. “As leis não são estáticas, quer dizer, existe a possibilidade de se mudar uma portaria para atender à questão do atuneiro, por exemplo, na região do Litoral Norte”, informa.
Para o comandante da Polícia Ambiental do Litoral Norte, Eugênio Campos Júnior, a relação entre a Polícia Militar e os pescadores não pode ser resumido apenas na fiscalização. De acordo com ele, a sociedade, em geral, precisa ser consciente do que é certo ou errado. Campos concorda com a insatisfação dos pescadores, quanto à falta de fiscalização, mas salienta que os dados estatísticos mostram que a atuação dos policiais está funcionando razoavelmente.
Na ocasião, ele informou que existem duas embarcações no município, que já realizaram 279 horas navegadas somente neste ano. Segundo o comandante, foram fiscalizadas 69 embarcações, 16 boletins de ocorrências lavrados e 21 patrulhas efetivadas. Júnior frisa, ainda, que não adiante ficar culpando a Petrobras, a traineira, o atuneiro, entre outras questões prejudiciais à pesca, quando a região que mais sofreu crescimento demográfico também passa por problemas ecológicos.
“Não adianta ter ordem ambiental no mar senão tem ordem ambiental na terra”, destaca. Ele aproveitou para informar que tem feito o possível para tirar o mau policial do Litoral Norte. Campos sugeriu a realização de uma audiência pública regional, visando expandir o debate relativo à atividade pesqueira. (Fonte: Imprensa Livre)

Ubatuba vai gastar R$ 3,1 mi para repavimentar região central

Ubatuba - O prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos, se reuniu na última sexta-feira com seus 19 secretários para discutir os trabalhos que vêm sendo desenvolvidos no município. Um dos pontos abordados foi a repavimentação de ruas na região central da cidade.
De acordo com o projeto, receberão massa asfáltica 57 ruas. As obras tiveram início ao redor da Praça da Exaltação à Santa Cruz, onde fica Igreja Matriz. O custo total das obras de pavimentação será de R$ 3,1 milhões.
Além da aplicação do asfalto nas ruas de paralelepípedos, será feita a drenagem em um trecho da avenida Thomaz Galhardo, a principal da região central.
Para a presidente da ACIU (Associação Comercial e Industrial de Ubatuba), Dalva Maria dos Santos, as obras são de extrema importância para o comércio local.
“Muitas ruas estão em condições precárias e isso afugenta o consumidor. As obras deverão ser bem feitas para depois não gastar mais dinheiro consertando”, destaca.
O comerciante Paulo Rodrigues de Jesus disse que se as obras são para a melhoria da cidade, são bem vindas. “Queremos ver a cidade bonita e que possa receber bem o turista, que é uma das principais fontes de renda. Por isso acho necessário investir na região central, que concentra grande parte do comércio da cidade”, conta.
O vereador Eduardo César informou que a Câmara está questionando a prefeitura com relação a essas obras.
“No projeto, as ruas se-riam asfaltadas por cima dos paralelepípedos, próximo aos prédios tombados pelo Condephaat (Conselho de defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Artístico e Turístico). Vamos questionar a prefeitura em relação à legalidade dessas obras”, disse. (Fonte: Imprensa Livre)

Novo hotel de Ubatuba alia clima de campo e praia
Capitanias Village Hotel oferece chalés rústicos e espaço de lazer na praia da Lagoinha

Ubatuba - Com a proposta de aliar o conforto de uma casa do campo com o clima da praia, o Capitanias Village Hotel oferece chalés rústicos e uma ampla área de lazer para quem quer descansar em Ubatuba.
Localizado na Lagoinha, o hotel foi totalmente reformado e substitui o antigo Hotel Cabeça de Boi Ubatuba, construído há mais de uma década. Ele é parte de um projeto que inclui um condomínio de casas, que quando estiverem concluídas, propiciarão aos donos a utilização das dependências do hotel.
Mas quem só quiser ficar alguns dias em companhia da família pode se esbaldar com as opções disponíveis no hotel. Uma delas é a área da piscina, que tem quase 1.700 metros quadrados. São três piscinas, entre elas, uma para a garotada. As crianças, aliás, têm atenção especial, com opções para todos os gostos. Há uma sala de vídeo-games e gibiteca exclusivos para eles.
Quadras de tênis, futebol e vôlei e um salão de jogos são outras alternativas de lazer, assim como o tabuleiro gigante de xadrez. O hotel conta ainda com restaurante e bar e vários ambientes sociais em uma decoração moderna. Outro destaque é a Sala VIP, um ambiente aconchegante com ar-condicionado e que tem mesas para carteado, sofás e computadores ligados à Internet.
O bar social tem uma mesa de sinuca e há ainda uma sala de TV e vídeo, salão de leitura e loja de conveniência nas dependências do Capitanias Village Hotel.
Arredores - Não bastassem todas as alternativas no interior do hotel, os visitantes ainda estão bem próximos das Ruínas da Lagoinha, um dos pontos turísticos da cidade, que pode ser visitado durante o dia e oferece uma bela visão à noite, com iluminação especial. Ao lado, há uma trilha pela mata, que cerca todo o hotel.
Para completar, outro passeio imperdível é a praia da Lagoinha, que fica em uma linha reta ao hotel, a menos de cinco minutos de carro, dentro de um condomínio. A praia costuma ficar vazia e sem muitas ondas e é um convite ao banho de mar.
Capitanias Village Hotel - Av. do Engenho Velho, 1191, Lagoinha, em Ubatuba. Mais informações e reservas pelos telefones (0xx12) 3843-1096 ou 0800-772-9792 (ligação gratuita). Em São Paulo, pelo telefone (0xx11) 5561-1920. (Fonte: ValeParaibano)

Daniel Gusmão vence a Copa Fonseca

Ubatuba - Graças à boa campanha na 1ª Fase, o que lhe deu a vantagem do empate na finalíssima, Daniel Gusmão ficou com o título da Copa Fonseca e impediu que Ralph Solera, que retornava às competições após 1 ano de afastamento, conquistasse o tetra-campeonato no torneio. Flávio Bellard bateu Ednelson Prado e conquistou o terceiro lugar. Nas Semi-Finais, Daniel bateu o favorito Ednelson após perder o primeiro jogo (1x2) e vencer o segundo (3x2). A classificação veio por ter vantagem do empate geral. Na outra semi, Ralph goleou Flávio no primeiro jogo (5x1) e depois foi goleado (0x3), mas se classificou no saldo de gols. No primeiro jogo, Ralph fez mais gols do que em toda a 1ª Fase do torneio. Na grande final, Daniel venceu de virada o primeiro jogo (3x1) e viu Ralph ganhar o segundo (0x2), o que não foi suficiente para lhe tirar o título. Na repescagem, André Rafael, favorito ao título ao lado de Ednelson antes do início do evento, bateu Sílvio Fonseca e Alexandre Augusto e ficou na 5ª colocação. Alexandre terminou em 6°, Sílvio Fonseca ficou em 7° e Tom Pires terminou em 8°.
Mais detalhes em www.futmesaubatuba.hpg.com.br

Programação da Fundart

Ubatuba - Segue programação para abril de 2003

Dia 04/19h - Casarão do Porto
Abertura da Sexta Básica Musical com apresentação do show "Edlaine - Bossa & MPB"

Dia 18/21h - Avenida Iperoig
Encenação da Paixão de Cristo

Dia 19/12h - Sábado de Aleluia
Malhação de Judas em vários bairros do Município

Dia 26/21h - Igreja da Matriz
Madrigal - Música na Catedral Apresentação do "Quarteto Spalla"

Informações: tel.: (12) 3832-4584 e 3833-7000 - (Fonte: Fundart)

Carta do Leitor

Asfalto em Ubatuba - Particularmente, não considero o asfalto um benefício essencial para nossas vidas. Afinal de contas, já temos vivido muitos e muitos anos com ruas de paralelepípedo e isto ainda não matou ninguém. Acho apenas que todos nós (moradores e contribuintes de Ubatuba) temos de considerar que haverá um esforço do poder público para que todas as ruas do Centro de Ubatuba sejam asfaltadas e isso merece aplausos. Afinal de contas, temos visto muito poucos esforços em melhorar a infra-estrutura turística da cidade durante vários dos últimos anos.
Precisamos, porém, como Comunidade, considerar alguns fatores relevantes a respeito deste assunto.
Primeiramente, existem outros problemas prioritários a serem resolvidos. Vagas em escolas municipais, infra-estrutura da Santa Casa, desperdício de dinheiro pelo Poder Público, corrupção, fomento à pesca e ao turismo, apoio para a manutenção da cultura caiçara, Comtur, Passat importado, preservação do Meio Ambiente, Lei do Uso do Solo, Gerenciamento Costeiro, Lei de Responsabilidade Fiscal, ambulantes nas praias, Lei de Diretrizes e Bases. Isso apenas para citar os primeiros que me vêm à mente. A maioria deles é discutido amplamente no calor dos fatos mas, logo depois, some dos noticiários e nós, meros eleitores (que não temos poder algum, diante de tantas falcatruas), não ficamos sabendo dos desfechos. Quando temos acesso ao resultado de alguma dessas discussões, nem sempre podemos ficar felizes com o que foi resolvido, pois a decisão foi favorável a meia dúzia de interessados (que até foram comer pizza em público na avenida Iperoig, com vista para o parquinho) e não favorável à grande maioria da população. Será que é hora de pensar em asfalto?
Em segundo lugar, como bem disse a Sra. Maria Braga, sabemos que o asfalto melhorará o fluxo de veículos e bicicletas que, finalmente poderão andar no mesmo sentido da mão de tráfego, acabando com as bicicletas na contra-mão, que é um sério problema em Ubatuba. Além disso, a falta de buracos fará com que nossos carros não tenham mais tanto problemas com suspensão, alinhamento e balanceamento de rodas, representando um economia direta em nossos bolsos. Falta saber por quanto tempo as ruas ficarão sem buracos. Afinal de contas, basta andar pela rua Liberdade, no Centro da cidade para saber que asfalto não livra-no, em momento algum dos famigerados buracos. E a rua Rodrigues de Abreu, no Itaguá. Que tragédia. Além de esburacada, é uma grande maternidade daqueles bichinhos bonitinhos chamados Aedes Aegypt. "Operação Tapa-Buracos" em Ubatuba deveria chamar-se "Operação Cria-Calombo"!!! Na rua Maria Vitória Jean, a Secretaria de Trânsito até aboliu os redutores de velocidade, pois não tinham utilidade em uma rua que se andava a menos de 20 Km/h por causa dos buracos não-tapados e dos calombos criados pela "correção" dos buracos. O problema dos buracos nas ruas de Ubatuba começa com o tipo de solo da cidade, passa pela ineficiência ou falta de vontade dos órgãos públicos, pela Sabesp que contratou um empresa para esburacar a cidade para fazer o esgoto mas tampou as valas mal e porcamente, com asfalto de péssima qualidade e chega à qualidade do asfalto utilizado para calçar as ruas. Se for para colocar asfalto de quinta categoria nas nossas ruas, é preferível deixar os paralelepípedos. Será que devemos investir realmente no asfalto?
Em terceiro lugar, como ressaltou nosso vereador sem partido, Eduardo César, e as ruas dos bairros? Como vão ficar? Jardim Carolina, Ressaca (sem a ponte, que está prometida há meses), Ipiranguinha e Perequê-Mirim (os bairros com maior número de eleitores de Ubatuba), Maranduba ("portal" da cidade), Itamambuca, Camburi etc. etc. etc. Para estes, coitados, não sobrarão nem os paralelepípedos retirados das beiradas das ruas asfaltadas! Será que o asfalto é mesmo a solução?
Por falar nisto, chegamos ao quarto item de nossa lista: o escoamento de águas pluviais. Serão feitas galerias para o escoamento ou deixaremos que a gravidade leve calmamente as enxurradas para o mar, deixando-nos "boiando" nos pontos mais críticos, como a esquina da Thomaz Galhardo com a praça Treze de Maio ou na esquina da rua Guarani com a rua Tamoios? As guias que já estão sendo feitas parecem muito desniveladas para quem está preocupado com esta situação. Na Thomaz Galhardo a nova guia passa de 3 a 7 cm acima do nível em menos de 5 metros de extensão. Ou seja, muito provavelmente a água continuará empoçada onde está mais baixo! Mas se o negócio é continuar "empossado", tudo bem, não é mesmo? Será que o asfalto vai mesmo resolver os problemas?
Para acabar com o assunto, que se delongou além da conta, precisamos saber quais os reais interesses nesta empreitada. Será que o asfalto vai durar até a próxima eleição? Será que os turistas vão voltar a Ubatuba apenas porque agora as ruas do Centro estão asfaltadas?

Álvaro Gonçalves
Morador, eleitor e contribuinte da Estância Balneária de Ubatuba


Foto do Dia
- Primeiro quero dar meus parabéns a este jornal, pelo serviço prestado a todos nos que o lemos diariamente. Gostaria de sugerir ao editor que inclua na Foto do Dia fotos de Caraguá também, porque só de Ubatuba?
Obrigado.

Franklin Teixeira
Caraguatatuba, SP
 


Foto do Dia:
Praia do Martim de Sá
Caraguatatuba
Praia do Martim de Sá
© Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Clique Aqui para acessar o arquivo de Fotos Publicadas

 
Gaivota FM
Participe você também com seu comentário, crítica ou sugestão no programa
Estação Ubatuba c/ Tony Luiz
De segunda a sexta das 12 as 14 hs na Gaivota FM 104.9
Sempre com entrevistados diários e variados, falando sobre todos os temas
Ligue 3833.5550


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui.


Marcos Borges da Silva - artista plástico Disk Denúncia Polícia Militar Museu Caiçara

As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:
Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:
Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:


Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br


©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor