Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 12 de maio de 2003 - Nº 780 Edições Anteriores

Regisoft Pousada albatroz Naturali Garden Center

Litoral Norte:
   Maior jazida de gás natural do país pode se estender até o Litoral Norte
   Prefeitos aguardam delimitação
   ONGs temem impacto ambiental
   Saiba mais sobre o gás natural

Caraguatatuba:
   Caraguá vai instalar câmeras em escolas
   Associação homenageia santo em Caraguá
   Casamentos são parte do projeto
   Ciclista de Florianópolis passa por Caraguá 
   PM monta blitz para tentar inibir crime e reprimir tráfico

Ilhabela:
   População e vereadores da Ilha apóiam mudança de nome
   Antiga cadeia de Ilhabela vai abrigar museu do caiçara

São Sebastião:
   Câmara quer colocar focinheira em cães
   Veterinário critica a proposta
   São Sebastião investiga falso médico
   Vice-prefeita era secretária na contratação
   Suspeito fez amizade e até tratou de vereador

Ubatuba:
   Paulo Ramos falta a 2º depoimento
   Paulo Ramos desiste de depor na CPI no ‘apagar das luzes’
   Daesp prorroga por mais 90 dias para conclusão das obras do aeroporto
   Morador de Ubatuba vence festival internacional de dança
   Metropolitano começa a todo vapor

   Carta do Leitor



Maior jazida de gás natural do país pode se estender até o Litoral Norte
Petrobras intensifica pesquisas para delimitar área e quantidade do produto descoberto na Bacia de Santos

Litoral Norte - Diante da maior descoberta de gás natural na plataforma continental brasileira, anunciada pela Petrobras no último dia 29 de abril, a empresa intensifica as pesquisas na região da Bacia de Santos --que engloba as quatro cidades do Litoral Norte-- para delimitar a área e quantidade do produto.
As prefeituras de Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba receberam a notícia com empolgação e aguardam as delimitações das jazidas e a notificação oficial da Petrobras.
Dependendo da localização geográfica das reservas, toda a região poderá ser beneficiada com royalties, assegurado pela legislação federal (leia texto nesta página).
A previsão, segundo a assessoria de imprensa da Petrobras, é delimitar o campo para estudar estratégias efetivas para a exploração e escoamento do gás natural. A empresa não antecipou prazos para o início da exploração.
Segundo o vice-presidente da Aepet (Associação dos Engenheiros da Petrobras), Argemiro Pertence, desde a descoberta, os esforços para a busca de novos poços aumentou tanto por parte da Petrobras quanto por outras empresas que têm concessão de áreas próximas.
Pertence afirmou que, pela localização geográfica da primeira jazida descoberta, há chances de a plataforma ser construída em São Sebastião.
"A Petrobras é a dona do campo, mas geralmente a jazida não é única. Ela já faz parte de uma bacia, o que permite ter mais gás natural nas proximidades do Litoral Norte."
Ele disse que a instalação de uma linha produtiva só é realizada quando a empresa tiver a noção precisa da quantidade e localização geográfica do produto. "Acredito que se os esforços na pesquisa continuarem, a exploração pode acontecer daqui a dois anos."
EMPREGOS - O vice-presidente da Aepet estima que a construção de uma plataforma para a exploração do gás natural custe, em média, R$ 500 milhões --incluindo gasodutos e navios de prospecção. "Somente para construir uma plataforma, pelo menos 3.000 empregos devem ser gerados na região."
A descoberta, da ordem de 70 bilhões de metros cúbicos, que equivale a cerca de 440 milhões e barris de óleo, representa um aumento de 30% das reservas nacionais do produto, que hoje são de cerca de 231 bilhões de metros cúbicos. O poço fica a 137 km do litoral, no bloco BS-400, em profundidade de água de 485 metros.
Atualmente, a Bacia de Campos, localizada no Rio de Janeiro, é a responsável por quase 90% da exploração do gás natural brasileiro. O país importa o produto da Bolívia.
Segundo a Petrobras, além dos significativos volumes do gás, a descoberta apresenta importância adicional diante da localização --litoral do Estado de São Paulo--, em frente ao maior mercado consumidor nacional. A cidade que deverá sediar o escoamento do produto ainda não foi definida.
O poço foi perfurado até a profundidade final de 4.956 metros, a partir do solo marinho, e registrou a ocorrência de 100 metros de reservatórios arenosos com gás que, em testes de vazão, produziram cerca de 700 mil metros cúbicos por dia de gás e cerca de 600 barris diários de condensado (hidrocarboneto leve), indicando um potencial de produção de gás superior a 3 milhões de metros cúbicos por dia no poço. (Fonte: ValeParaibano)

Prefeitos aguardam delimitação

Litoral Norte - Prefeituras das quatro cidades do Litoral Norte --Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba-- receberam a notícia da descoberta do gás natural, na semana passada, com otimismo.
"O que sabemos até agora foi o que saiu publicado na imprensa. Não recebemos nenhuma informação oficial da Petrobras, mas estamos aguardando a delimitação da área", disse o prefeito de São Sebastião, Paulo Julião (PSDB).
Julião afirmou que a descoberta mudará sensivelmente a economia da região e do país. "Não acredito que a exploração do gás natural prejudique o desenvolvimento do ecoturismo da cidade. Muito pelo contrário, acredito que dará para agregarmos a economia turística e desta nova atividade econômica na região."
Além dos royalties previstos pela legislação federal, a Prefeitura de São Sebastião também considera a possibilidade de aumentar a receita do município pela atividade de escoamento do produto. "Acredito que nossa cidade é geograficamente estratégica para o escoamento, mas temos que esperar a delimitação real das jazidas."
São Sebastião recebe royalties devido à atuação do Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso) no município. O terminal é ligado à Petrobras e responsável pelo armazenamento e distribuição de petróleo.
Já o prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos de Jesus Ferreira (PTB), disse que o aumento da receita e os investimentos na cidade, caso as reservas estejam localizadas dentro do município, devem ser destinadas principalmente na área ambiental.
"Devemos intensificar nossa preocupação com o meio ambiente, principalmente por termos áreas de parque estadual na cidade e trabalharmos com o ecoturismo."
Ferreira disse que não está nos planos da cidade aumento populacional. "Temos que aumentar a renda per capita, e não a população. Caso contrário, perderemos qualidade de vida."
Para o prefeito de Caraguatatuba, Antônio Carlos da Silva (PSDB), a descoberta de um novo reservatório de gás no Litoral Norte significa perspectivas positivas de impacto na economia da região.
"Sem dúvida, a expectativa é a geração de empregos. Além disso, trata-se de uma indiscutível alternativa ecológica ao uso de derivados de petróleo. A vantagem do gás natural é diminuir a emissão de poluentes. Não é tóxico."
O prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), foi procurado pelo ValeParaibano para comentar o assunto, mas não retornou as ligações.
Em Macaé, uma das principais cidades localizadas na Bacia de Campos (RJ) e onde está o maior pólo petrolífero brasileiro, deverá receber este ano aproximadamente R$ 150 milhões de royalties por abrigar reservas de petróleo e gás natural.
Segundo o prefeito, Sílvio Lopes (PSDB), muitas obras já foram projetadas e algumas já estão sendo executadas com o recurso.
Com o crescimento da cidade vieram os problemas --especulação imobiliária, carestia, explosão demográfica das áreas periféricas, aumento da criminalidade e, principalmente, um aumento das demandas dos serviços públicos. (Fonte: ValeParaibano)

ONGs temem impacto ambiental

Litoral Norte - Ambientalistas do Litoral Norte estão preocupados com o impacto que as reservas de gás natural possam gerar na região. O principal receio é com relação à exploração e ao escoamento do produto e os possíveis acidentes ambientais.
Para o ambientalista Eduardo Hipólito, representante no Litoral Norte no Consema (Conselho Estadual do Meio Ambiente), o transporte do gás deverá seguir restrições ambientais estipuladas anteriormente pela Petrobras.
"O impacto local também deve prejudicar a pesca oceânica, realizada em grande escala no Litoral Norte."
Segundo o diretor da ONG Vale Verde, que atua no Vale e Litoral Norte, André Miragaia, mais preocupante que a extração do produto é a forma de escoamento e transporte. "Temos exemplos de derramamento de petróleo no Porto de São Sebastião e não gostaríamos que isso se repetisse com o gás natural."
Miragaia disse que, juntamente com o planejamento de exploração, deve haver um projeto ambiental. "Esperamos que a empresa preste esclarecimentos à população sobre os procedimentos." (Fonte: ValeParaibano)

Saiba mais sobre o gás natural

O que é? 
O gás natural é um combustível fóssil, basicamente uma mistura de hidrocarbonetos leves, encontrado em rochas porosas no subsolo, podendo estar associado ou não ao petróleo

Uso:
Utilizado como combustível alternativo da gasolina ou álcool em automóveis e demais motores utilizados em transportes e serviços, podendo também ser aproveitado para geração de eletricidade e vapor

Regularização:
Constituição Federal estabelece, em seu artigo 25 (com o texto dado pela Emenda Constitucional nª5, de 15/08/1995), que cabe aos Estados da federação explorar os serviços locais de gás canalizado (desta forma, entende-se que os Estados, sendo Poder Concedente, devem ser também os responsáveis pela regulação nesta atividade). A regulação na indústria brasileira de gás natural se encontra sob responsabilidade tanto da esfera federal quanto da estadual

Cadeia produtiva:
Exploração, desenvolvimento e produção, processamento, transporte e distribuição

O que são royalties?
São os valores pagos ao detentor de uma marca, patente, processo de produção, produto ou obra original pelos direitos de sua exploração comercial. Os detentores recebem porcentagens das vendas dos produtos produzidos com o concurso de suas marcas, processos e outros, ou dos lucros obtidos com essas operações. Fonte: Aepet - (Fonte: ValeParaibano)

Caraguá vai instalar câmeras em escolas
Objetivo da prefeitura é reforçar a segurança dos 16 mil alunos da rede municipal de ensino com 160 aparelhos

Caraguatatuba - As escolas municipais de Caraguatatuba vão ser monitoradas por câmeras de vídeo instaladas pela prefeitura. A proposta do Executivo é colocar os equipamentos nas 33 escolas de ensino infantil, fundamental e médio e nas creches para reforçar a segurança dos 16 mil alunos da rede.
Os equipamentos fazem parte de um pacote de 160 câmeras que serão instaladas no município até o final de 2004. O Executivo pretende começar a colocação das primeiras 67 câmeras em ruas e avenidas em 60 dias.
O prazo para a instalação dos equipamentos nas escolas ainda não foi definido, mas está previsto para o segundo semestre.
Segundo a secretária da Educação de Caraguá, Roseli Morilla, as câmeras vão auxiliar na segurança das escolas. A prefeitura vai montar uma central de monitoramento que vai operar 24 horas.
"As câmeras vão aumentar o controle dos alunos e inibir a ação de criminosos nas proximidades e dentro da escola", disse.
Segundo a Polícia Militar, este ano foram registrados seis furtos em escolas da rede pública no município, duas ocorrências de danos ao patrimônio, uma ameaça de bomba e um acidente com aluno. (Fonte: ValeParaibano)

Associação homenageia santo em Caraguá

Caraguatatuba - A Associação de Hotéis, Pousadas e Similares de Caraguatatuba vai lançar no próximo mês o projeto "Junho em Caraguá com a Proteção de Santo Antônio" que visa fortalecer o turismo da cidade na baixa temporada e homenagear o santo, que é padroeiro do município. O projeto tem parceria com a Paróquia Santo Antônio e prefeitura.
Durante todo o mês de junho - 13 é o dia de Santo Antônio - serão realizadas ações culturais que resgatam a tradição do santo. As atrações serão o Festival de Autos que vai contar as histórias da vida do santo, seminário sobre o livro "Santo Antônio de Caraguatatuba - Memórias e Tradições de um Povo", concurso de redação, procissão marítima, lançamento de livros, Festival do Camarão e a tradicional Festa de Santo Antônio, realizada pela matriz. O investimento do projeto é em torno de R$ 250 mil.
O marco dos eventos será o casamento comunitário que vai reunir mais de 80 casais e o lançamento do Caminho de Santo Antônio.
Segundo o presidente da Associação, Wilson de Oliveira, durante o mês será lançado ainda a pedra fundamental da construção da réplica da capela do santo, que teria sido construída em 1.664 nas margens do rio Santo Antônio, no bairro Indaiá, na região central.
"A nossa intenção é resgatar a tradição do santo e criar uma nova atração para o turista no inverno", disse.
Oliveira afirmou que o primeiro nome da cidade foi Vila de Santo Antônio de Caraguatatuba e o resgate das histórias do santo faz parte da cultura do município.
Em 1967, a cidade ficou destruída devido uma forte chuva que provocou um grande deslizamento de terra. Muitos acreditam que a fé dos moradores no santo ajudou a reconstruir a cidade.
A escriturária Selma Neder, de Caraguatatuba, disse que é devota do santo e que a idéia de resgatar a tradição vai aumentar a presença dos fiéis na região. Ela que nasceu no dia 13 junho pretende participar de todas as festividades. (Fonte: ValeParaibano)

Casamentos são parte do projeto

Caraguatatuba - Um percurso para apresentar os caminhos que resgatam a tradição de Santo Antônio na cidade, essa é a proposta do projeto Caminho de Santo Antônio.
O projeto visa traçar os principais pontos turísticos do município que tenha relação com o santo, como o Morro de Santo Antônio, a praia do Camaroeiro, a igreja matriz e o rio Santo Antônio. O percurso do caminho ainda está sendo definido. O trajeto deve ser inaugurado até o final do ano.
"O caminho será um lugar de reflexão e penitência", disse o presidente da Associação de Hotéis, Pousadas e Similares de Caraguá, Wilson de Oliveira.
Além disso, cerca de 80 casais vão participar no dia 13 de junho do casamento comunitário na paróquia Santo Antônio. A cerimônia vai ser realizada pelo pároco Jacob Putenkandam, às 11h. (Fonte: ValeParaibano)

Ciclista de Florianópolis passa por Caraguá 

Caraguatatuba - O ciclista Marcos Almerino Caldeira, 33 anos, passou por Caraguá nesta sexta-feira, dia 9 de maio, em sua aventura cicloturística, que inclui toda a costa litorânea brasileira e de países da América do Sul. Ele pedalou, até agora, 885 km desde o dia 25 de abril, quando iniciou esta viagem em Florianópolis, sua cidade natal.
Caldeira foi recebido pela Secretaria de Turismo, ganhou uma cortesia para almoçar no quiosque do Flávio, na Avenida da Praia, e após consertar sua bicicleta, seguiria para Ubatuba. 
Na bagagem: barraca, roupas, tênis, chinelo, ferramentas e acessórios para a bike como chaves, pneus, câmaras, kit primeiros socorros, protetor solar, que somam cerca de 50 kg. Na alimentação, muitas mudanças, mais carboidratos e muito líquido.
Esta é sua segunda aventura de bicicleta, a primeira foi há quatro anos atrás, quando foi até Porto Seguro. Desta vez, ele pretende chegar ao ponto de partida, após atravessar diversos países da América como Venezuela, Colômbia, Cordilheira dos Andes, Argentina, Paraguai, Uruguai. A data prevista para o final desta aventura é abril de 2006. 
Além de fazer turismo, o ciclista tem como objetivo escrever um livro com as histórias e impressões de sua viagem, abordando principalmente questões do meio ambiente, situação das estradas e também sua vida pessoal. Por isso, ele espera encontrar um empresário interessado em patrocinar o seu livro.
“Pude perceber que as pessoas ainda desconhecem um pouco o cicloturismo. Senti até mesmo um certo preconceito em alguns lugares, mas o que mais me surpreendeu foi a falta de consciência ecológica por parte de muitas pessoas, principalmente nas estradas. Tenho encontrado lixo de toda espécie pelas estradas. As placas de sinalização não são respeitadas e sim depredadas! Isso é entristecedor. Faço uma ressalva para a região do litoral norte paulista, onde as estradas são mais limpas. A região é privilegiada por belezas naturais”, comentou.
Caldeira quer fazer um mutirão de limpeza em algumas cidades do Nordeste, por onde já passou e percebeu a necessidade. “Quero trabalhar noções de reciclagem com moradores, falando sobre a importância da preservação, da reciclagem. 
Quem quiser saber mais sobre esta aventura, o e-mail de Marcos Caldeira é cromatte@bol.com.br . (Fonte: PMC)

PM monta blitz para tentar inibir crime e reprimir tráfico

Caraguatatuba - Os bairros Perequê-Mirim, Olaria, Centro e Sumaré foram bloqueados simultaneamente, ontem, numa blitz realizada pela Polícia Militar, que visou a inibição dos crimes e repressão ao tráfico em Caraguá. A cidade foi considerada a mais violenta do Litoral Norte no primeiro trimestre deste ano, segundo estatísticas da Segurança Pública do Estado de São Paulo.
No total, 10 viaturas da PM atuaram na operação, que contou com a participação de 50 policiais vindos de São Sebastião, Ubatuba, São José dos Campos e do efetivo da cidade que viveu um dia atípico de atuação. Todo efetivo administrativo do 20º Batalhão foi deslocado para atuar na operação. 
Segundo o Major Pousa, do 20º Batalhão, esta é a primeira de uma série de outras operações que serão realizadas na cidade. A operação é mais freqüente nas cidades do Vale do Paraíba. Há cerca de 20 dias a atuação estava sendo planejada, baseada em estudos dos locais onde aconteceram mais homicídios este ano. “Como Caraguá está no foco da mídia devido à violência, decidimos realizar uma ação ‘efetiva’, onde constatamos os maiores índices de violência”.
Ainda segundo o Major Pousa, o bloqueio no centro e no Sumaré, que fica próximo ao Fórum da cidade, foi baseado na verificação de carros suspeitos, já nos bairros a ação se baseou em abordagens e verificação de suspeitos. “Não tem como prever quantas pessoas serão vistoriadas, porque os PMs averiguam quem é suspeito, ou que teve uma reação atípica. Podem passar 100 carros, eles podem ser ou não suspeitos”.
O capitão da PM em Caraguá, Valter Padulla explica que quatro viaturas, conhecidas como barcas, atuantes na operação, são do Litoral Norte e continuarão atuando todos os dias. Ele explica que a operação é de repressão e inibição e não para cumprir buscas e mandatos de prisão. “Literalmente fizemos uma ‘batida’ nos lugares mais violentos da cidade, para mostrar que a polícia está atuando efetivamente”.
O promotor Anderson Geovan Scandelai também acompanhou a operação, por considerar que os índices da criminalidade na cidade estão altos. Ele não quis comentar a operação, que teve início as 15h, antes do seu término previsto para as 23 horas. (Fonte: Imprensa Livre)

População e vereadores da Ilha apóiam mudança de nome

Ilhabela - O prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos, encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei pedindo a mudança do nome do conjunto de ilhas que fazem parte do Arquipélago de São Sebastião, para Arquipélago de Ilhabela. O projeto de lei deve ser votado na Câmara Municipal até o final deste mês.
Na opinião dos vereadores o projeto é bom, e com isso desligará definitivamente Ilhabela de São Sebastião. 
Para a vereadora Nanci Peres de Araújo, nada mais justo do que realizar essa separação. “As ilhas e ilhotas ficam próximo a Ilhabela, portanto não há o porquê de colocarmos o nome de Arquipélago de São Sebastião. Achei o projeto muito interessante”, ressalva.
Já o vereador Luiz Antônio dos Santos, além de apoiar a mudança, acredita ser interessante cobrar uma taxa para entrada na cidade.
O mesmo vereador encaminhou um requerimento em fevereiro deste ano ao prefeito Manoel Marcos, pedindo que verificasse a possibilidade de ser fixada uma taxa, um selo ou mesmo um tipo de pedágio municipal, na saída ou na entrada da balsa, no bairro Barra Velha, apenas para turistas que pretendem permanecer na cidade. 
Baseando-se no que acontece no arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, onde existe a Taxa de Preservação Ambiental, instituída pela Lei nº 10.430 de 1989 e modificada pela Lei nº 11.305 de 1995, o vereador questionou se uma taxa semelhante pode ser implantada na cidade. 
“É preciso prezar pelas características do arquipélago de Ilhabela. Percebo que as autoridades visam o turismo de quantidade e não de qualidade”, disse. Ele ressalta ainda que durante os feriados prolongados, a cidade se torna um caos na questão da quantidade de veículos, além de demonstrar que tem infra-estrutura frágil para continuar a receber número excessivamente grande de turistas. 
Na época, o prefeito Manoel Marcos disse que a cobrança é possível. “Me interessei pelo requerimento até porque essa medida evita o fluxo migratório, um dos principais problemas enfrentados por Ilhabela e que está sendo discutido no Plano Diretor. Outro problema que seria minimizado com esse requerimento seria a questão da violência. Vou aprofundar essa discussão, mas acho a medida bastante viável”, destaca.
Um levantamento da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, em conjunto com o Departamento de Geografia da USP (Universidade de São Paulo), publicado em 1.989, com o nome de ‘Ilhas do Litoral Paulista’, relaciona como pertencentes ao município de Ilhabela todas as ilhas, ilhotas e lages do arquipélago.
Fazem parte do arquipélago, além da principal ilha, Ilhabela, as ilhas de Búzios e Vitória e as ilhotas Pescadores, Serraria, Sumítica, Cabras, Galhetas, Castelhanos, Lagoa, Figueira, Codó, Cabras e Prainha, além das Lages da Garoupa e Lage do Carvão.
Iniciativa - A iniciativa para a mudança do nome partiu do prefeito Manoel Marcos que, baseado neste levantamento, acredita que a melhor denominação a ser atribuída ao arquipélago seja a mesma do município, que compreende todas as ilhas e ilhotas. 
“A mudança de nome também ajudará a tirar a idéia de que o município ainda pertence a São Sebastião, já que o município é emancipado politicamente desde 1.805. Além disso, existe a questão geográfica, já que alguns mapas no-meiam Ilhabela como Ilha de São Sebastião”, disse o prefeito. 
O prefeito ressaltou que, antes de encaminhar o projeto, consultou juristas para saber da possibilidade da alteração do nome, sendo informado que a Constituição prevê que o município pode legislar sobre seus interesses. 
Se aprovado o projeto, Manoel Marcos disse que o próximo passo é informar órgãos como IBGE, para que façam as alterações necessárias. 
Fala o povo - A população também apoiou a proposta do prefeito. Segundo o diretor de Meio Ambiente de São Sebastião e profundo conhecedor da história de Ilhabela, Nivaldo Simões, a mudança seria de vital importância, até porque evitaria erros grotescos.
“Muitas moradores acham que moram numa ilha, que é bela, mas na verdade residem em um arquipélago. Quando se fala em Prefeitura ou Câmara de Ilhabela, está errado. Deveria ser Prefeitura ou Câmara das Ilhas. Acho de extrema importância a iniciativa do prefeito, só espero que o Legislativo aprove a idéia”, conta. Nivaldo Simões escreve sobre as histórias das cidades desde 1.989.
Para a estudante Maria Rosana dos Santos, a idéia é boa, desde que não confunda a população. “Temos direito de termos ilhas com o nome da cidade, até porque pertencem ao município”, conta.
Já o comerciante Marcelo dos Santos Ferraz acredita que tudo é bem vindo quando ressalta o nome da cidade beneficamente. “A violência, a falta d’água são fatores que já afugentam os turistas da cidade. Acho que as belezas naturais da cidade devem ser ressaltadas, entre elas, nossas ilhotas”, destaca. (Fonte: Imprensa Livre)

Antiga cadeia de Ilhabela vai abrigar museu do caiçara

Ilhabela - A nova presidente da FUNDACI (Fundação Arte e Cultura de Ilhabela) assumiu o cargo há um mês com o desafio de garantir mais um espaço cultural para a cidade. O antigo prédio da cadeia e fórum do município, tombado pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Artístico e Turístico), será restaurado e revitalizado para abrigar o museu de memória do povo caiçara. 
Com mais de 50 anos de vivência em Ilhabela, Maria Sônia Ferreira Dias se define como caiçara e diz que vai se empenhar para garantir e homenagear a cultura deste povo.
Sônia, que já foi diretora de educação em 1989, assumiu o cargo na secretaria de Cultura pela primeira vez. Apesar de estar se informando da nova função, seu ritmo de trabalho já está acelerado. Logo de início, ela participou diretamente da organização das tradicionais Festa de São Benedito e Semana da Cultura Caiçara, que acontecem de 12 a 18 de maio. Segundo Sônia, mesmo com a FUNDACI enviando convite para várias secretarias de Cultura, ela não espera muitos turistas para o evento que dura uma semana e não coincide com nenhum feriado.
Com um orçamento mensal de R$ 30 mil, a FUNDACI tem 20 professores, 15 monitores e atende cerca de 400 alunos nas oficinas culturais de teatro, dança de rua, artes plásticas, artesanato caiçara, entre outras. Sônia contou que está atuando para ampliar as vagas nas oficinas e organizar os trabalhos.
Para a restauração do antigo prédio da cadeia, a Fundação está aguardando verba do Estado. O projeto da secretaria de obras deve ficar em torno de R$ 400 mil e por enquanto está apenas em fase de abertura de conta. Sônia acredita que as obras comecem ainda este ano. Lá ela garantiu que irá colocar todo material da cultura que ainda não tem espaço na cidade.
Sônia é pedagoga e está prestes a se aposentar como professora do Estado. Seu pai, Eurípides da Silva Ferreira, foi prefeito de Ilhabela três vezes. (Fonte: Imprensa Livre)

Câmara quer colocar focinheira em cães
Projeto de lei obriga uso de equipamento de segurança em animais violentos em São Sebastião

São Sebastião - A Câmara de São Sebastião criou um projeto de lei que obriga a colocação de focinheiras em cães considerados ferozes durante passeios em vias públicas. O projeto é de autoria do vereador Marco Antônio de Souza (PSDB) e será votado na sessão de terça-feira.
A proposta prevê também o cadastramento dos cães na Secretaria de Saúde ou em clínicas veterinárias, o uso de coleiras e guias em vias públicas para qualquer tipo de cão e ainda obriga o proprietário a recolher as fezes do animal.
A focinheira seria obrigatória em cães da raça Pit Bull, Rottweiler, Doberman, Fila Brasileiro, Pastor Alemão, Boxer, entre outros considerados violentos. Esses animais podem pesar entre 20 e 50 kg e um ataque pode ser fatal.
Segundo o vereador, sem equipamento de segurança os cães ameaçam a segurança das pessoas nas vias públicas. "O proprietário do cão é responsável pela criação, disciplina e transporte do animal. O passeio com o animal deve ser feito com segurança", disse.
Souza afirmou que o projeto prevê multa de R$ 100 e apreensão do animal que não estiver com a focinheira. Os animais recolhidos seriam enviados para uma veterinária, pois o município não tem centro de zoonose.
O projeto do vereador também propõe limite no número de animais por casa. De acordo com a proposta, cada residência poderia ter no máximo 15 cães --número superior a este somente seria permitido em canil.
O vereador disse que convidou para uma reunião veterinários, especialistas e proprietários de cães para apresentar o projeto. "Caso seja necessário, alguns itens do projeto poderão ser modificados", disse.
REAÇÃO - O agente de Tráfego, Carlos Roberto Silva Gomes, 30 anos, cria há dois anos um cachorro da raça Pit Bull. Ele afirmou que seu animal é dócil e não concorda com o uso de focinheira.
"Pelo menos uma vez por semana saio com meu cachorro. Uso uma coleira com enforcador que garante a segurança durante o passeio", disse.
Gomes afirma que a focinheira deixa o animal mais agressivo aumentando as chances de um ataque.
"O proprietário controla o animal durante os passeios apenas com a coleira. Nas ruas as pessoas ficam com medo do animal por causa de sua fama de agressivo, mas tendo cuidado o Pit Bull não vai oferecer riscos", disse.
Para a dona-de-casa Ananias Rosa Silva Oliveira, 51 anos, moradora do Porto Grande, a focinheira deveria ser obrigatória para todos os cães. Ela disse que deveria ser proibido a saída desses animais nas ruas.
"Estou com problemas na perna há seis meses por causa de um cachorro feroz que invadiu a minha casa. Ele tentou matar meu cão e quando fui separar acabei me machucando", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Veterinário critica a proposta

São Sebastião - O veterinário Marcos Tosi, de Caraguatatuba, disse que a focinheira pode prejudicar a saúde do animal. Segundo ele, o equipamento atrapalha a respiração do animal durante o passeio e deve ser usado somente no momento de uma consulta ou vacinação.
"O cachorro transpira pelo nariz e boca e a focinheira dificultaria esse processo. Durante os passeios, a tendência é aumentar a temperatura do corpo do animal", disse.
Tosi afirmou que o ideal seria o dono do cachorro colocar uma coleira com enforcador no animal ao sair em via pública.
"A maioria dos casos de ataques de cães acontece quando o animal escapa de uma residência ou está solto nas ruas. O uso da coleira adequada garante a segurança durante os passeios."
Para o adestrador de cães de São Sebastião, Afonso Celso Nunes Escudero, a focinheira pode deixar o animal irritado. Ele disse que os proprietários devem evitar levar os animais considerados ferozes em locais movimentados.
"Mesmo com a focinheira o cão pode machucar uma pessoa com as patas. O proprietário deve ter o controle do animal usando a coleira", disse. (Fonte: ValeParaibano)

São Sebastião investiga falso médico
Acusado trabalhou por um ano em posto de saúde da prefeitura em Boiçucanga e chegou a ficar amigo de vereador

São Sebastião - A Polícia Civil de São Sebastião investiga a atuação de um suposto falso médico que trabalhou durante um ano como clínico geral na rede pública de saúde.
A Secretaria Municipal da Saúde encaminhou o caso à polícia depois que o suspeito, que se identificava como Vanderlei Pereira, 25 anos, receitou a uma mulher que fizesse exame de próstata. Este tipo de exame só pode ser feito em homens.
Na cidade, Pereira fez amizade com pacientes e chegou a tratar da saúde de um vereador e de sua mãe (leia texto nesta página).
O suposto falso médico foi contratado pela prefeitura no dia 7 de janeiro de 2002 para trabalhar no Pronto-Atendimento de Boiçucanga, na costa sul. O contrato de trabalho venceu no dia 6 de janeiro deste ano.
Segundo a polícia, o diploma apresentado por Pereira teria sido emitido em 28 de janeiro de 2002, por uma universidade do Estado do Paraná.
"Mas no carimbo de autenticação constava a data de 22 de janeiro de 2002 (seis dias antes da emissão do diploma)", afirmou Odair Bruzos, delegado titular do 1º DP (Distrito Policial) de São Sebastião.
CRM - O número de registro no CRM (Conselho Regional de Medicina) apresentado por Pereira também seria falso. Ele teria incluído o dígito zero no final do número de sua carteira do CRM, que sem a alteração pertence a uma médica de São Paulo.
Em documento encaminhado à prefeitura e à polícia, o CRM afirma que Pereira protocolou no dia 8 de fevereiro de 2002 o pedido para a inscrição no conselho.
"Vamos intimar dois ou três pacientes para comprovar que ele realmente exerceu a profissão", disse Bruzos.
O delegado chegou a pedir a prisão preventiva de Pereira, mas foi negado pelo juiz Mário Rubens Assunção Filho, da 1ª Vara de São Sebastião. Pereira não foi localizado pela polícia para ser interrogado.
PREFEITURA - O secretário da Saúde de São Sebastião, Aldo Conelian, disse ontem que a documentação apresentada por Pereira para a contratação "aparentemente era normal".
"Ele cometeu alguns absurdos que levaram colegas de profissão a desconfiar que Pereira não era médico. Ele foi contratado na gestão anterior da secretaria. O Departamento Jurídico fez algumas investigações e entrou em contato com a polícia", disse Conelian.
O delegado regional do CRM, Carlos Rodolfo Carnevalli, não foi localizado ontem à noite para comentar o assunto.
No mês passado, outro caso semelhante chamou a atenção da polícia da cidade. A médica Maria Guilhermina Tavolaro, 48 anos, teve o seu registro do CRM falsificado por um homem de São André (SP). O falso médico foi detido quando trabalhava no Hospital das Nações, na cidade. Luiz Carlos Cantarino atuava há pelo menos 13 anos como clínico geral. A médica descobriu a falsificação pois o seu marido acompanhava pela televisão a prisão do médico e reconheceu o número do registro. (Fonte: ValeParaibano)

Vice-prefeita era secretária na contratação

São Sebastião - A vice-prefeita de São Sebastião, Claudia Batocchio Pinto Flaudino, exercia o cargo de secretária da Saúde quando o suposto falso médico foi contratado para trabalhar no Pronto-Socorro de Boiçucanga.
Ela afirmou ontem que Vanderlei Pereira apresentou todos os documentos necessários para exercer a função de clínico geral.
"As exigências legais são inerentes ao Departamento de Recursos Humanos. A Secretaria da Saúde faz avaliação técnica do currículo e a diretoria do Pronto-Socorro faz a entrevista. Infelizmente a medicina exibe fascínio sobre as pessoas", afirmou Claudia. (Fonte: ValeParaibano)

Suspeito fez amizade e até tratou de vereador

São Sebastião - Moradores que fizeram amizade ou foram atendidos pelo suposto médico Vanderlei Pereira ficaram assustados ao saber que ele pode não ter formação médica.
A funcionária pública Sidney Teixeira, 49 anos, que mora em frente ao posto de saúde, disse que o suposto médico era atencioso. Ela, que alugava um quarto para ele em sua casa, disse que chegou a conhecer a mulher e dois filhos de Pereira.
Ela disse que Pereira sempre pagava as ligações que fazia do telefone fixo de sua casa, mas que no último mês não acertou a dívida e "sumiu".
Segundo ela, a última conta foi de R$ 450, com várias ligações de Pereira para Curitiba, Santos e São Paulo, em diferentes números.
O ValeParaibano ligou para os números mas quem atendeu disse que não conhecia Pereira.
O filho de Sidney, o vereador Wagner Teixeira de Oliveira (PV), também foi paciente do suposto médico. "Fiz tratamento com ele de uma fratura na costela, torção no pé e dor de garganta."
Oliveira afirmou que nunca desconfiou que houvesse algo errado. "Ele foi até em uma festa do meu aniversário." (Fonte: ValeParaibano)

Paulo Ramos falta a 2º depoimento

Ubatuba - Pela segunda vez, o prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), não compareceu para depor na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Câmara que, desde de abril, apura supostas irregularidades cometidas pela Comtur (Companhia Municipal de Turismo).
O depoimento estava marcado para as 18h30 de sexta-feira, mas o chefe do Executivo protocolou um ofício (às 17h34) na Casa, alegando que não poderia ser ouvido por causa de 'compromissos anteriormente assumidos'. Ramos também se valeu da Lei Orgânica do Município para contratacar: só aceita depor em seu gabinete, às 8h, do dia 12.
"Não há a obrigatoriedade de o prefeito comparecer perante a CPI para prestar informações", disse.
A primeira convocação de Ramos ocorreu quinta-feira, mas, novamente, o prefeito alegou que estava com a agenda lotada.
O objetivo da CPI é checar a utilização dos recursos captados anualmente pela Comtur. Em 2001, os rendimentos anuais da entidade foram de R$ 555 mil. No ano seguinte, os valores saltaram para R$ 1,23 milhão.
A entidade foi administrada por Luiz Bischof até o dia 3 de abril. Após assembléia que definiu o novo conselho, Bischof passou o comando para o contabilista Guilherme Bastos Neto.
De acordo com o presidente da comissão, o vereador Domingos dos Santos (PT), os depoimentos de ambos foram divergentes.
Bischof disse que não gostaria de comentar o assunto. Até as 22h de sexta-feira Bastos Neto não respondeu os recados da reportagem. (Fonte: ValeParaibano)

Paulo Ramos desiste de depor na CPI no ‘apagar das luzes’

Ubatuba - Após um dia inteiro de suspense em torno do depoimento do prefeito Paulo Ramos junto aos membros da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga as ações da Comtur (Companhia Municipal de Turismo), no apagar das luzes ele decidiu não ir à Câmara Municipal. 
Em ofício enviado ao presidente da CPI, vereador Domingos dos Santos, o prefeito afirma que “o § 2º do artigo 31 da Lei Orgânica do Município não obriga o chefe do Executivo a ser incluído como ‘ qualquer autoridade’, sendo a intimação referida inteiramente inconstitucional conforme decidido na Ação Direta de Inconstitucionalidade de Lei nº 29.060-0/5, promovida perante o tribunal de Justiça do estado de São Paulo.”
Com base neste artigo, Paulo Ramos atesta que não pretende obstruir, em nenhuma hipótese, os trabalhos da CPI, mas fazer valer as prerrogativas que lhe são conferidas. “ Coloco-me à disposição dessa comissão para a finalidade mencionada em referida intimação, em dia e hora a serem previamente e, em conjunto, designados”.
Alteração - Apesar de ter decidido não depor no dia anterior, ontem, até por volta das 17 horas estava confirmada a presença do prefeito na Câmara. No final de expediente, entretanto, chegou a informação de que ele não era obrigado a atender a determinação da CPI. 
Segundo os membros da CPI, formada pelos vereadores Domingos dos Santos, Samuel dos Santos e Charles Medeiros, com base no depoimento do prefeito, a comissão deverá fazer um cruzamento de informações para apresentação do relatório final, agora sem data para ser entregue.
Depois de concluído, o relatório passará por votação na Câmara de Ubatuba. Se aprovado, as medidas judiciais cabíveis serão tomadas, caso contrário será arquivado. 
A CPI da Comtur foi criada para investigar supostas irregularidades cometidas pelo órgão no emprego do dinheiro arrecadado com a Zona Azul nas praias.
Até sexta-feira, foram ouvidas cerca de 30 pessoas, entre elas fiscais, funcionários e membros do conselho. 
Para ajudar nos trabalhos, a CPI contratou uma empresa de auditoria, em função do grande número de documentos para análise.
O presidente da CPI, vereador Domingos dos Santos, disse que o depoimento de Paulo Ramos é importante no cruzamento das informações obtidas até o momento.
“Restam ainda alguns depoimentos para conclusão dos trabalhos. Por isso, não podíamos adiar o depoimento de Paulo Ramos”, disse o vereador antes de ser informado da desistência.
Segundo o relator da CPI, vereador Samuel dos Santos, nos depoimentos foram percebidas informações contraditórias.
“Tudo isso nos leva a crer que existem muitas irregularidades e que os culpados aparecerão. Percebemos erros em cobrança e recolhimento de tributos de funcionários, notas fiscais, enfim, muita coisa está sob suspeita. Vamos esperar o fim da CPI para poderemos explicar melhor o que foi verificado”. (Fonte: Imprensa Livre)

Daesp prorroga por mais 90 dias para conclusão das obras do aeroporto

Ubatuba - O Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo) autorizou a prorrogação do prazo para a conclusão das obras que estão sendo realizadas no Aeroporto ‘Gastão Madeira’, de Ubatuba, para mais 90 dias. O trabalho está sendo executado pela Transcar Construções e Comércio e deveria ter sido concluído no mês passado. 
Segundo o órgão, a reforma está atrasada por causa das chuvas. A obra teve início no começo do ano e estava orçada em R$ 162,5 mil.
O morador de Ubatuba, Ozéias Amaro de Oliveira, disse que sua preocupação é, principalmente, com a liberação do acesso à avenida Guarani, que vai passar por uma área ao lado do aeroporto. 
Com as alterações que estão sendo feitas, o aeroporto vai ganhar uma praça central, a implantação de uma via de acesso na área e alojamento para bombeiros, essa última, uma exigência do departamento, principalmente porque falta uma unidade do Corpo de Bombeiros na cidade.
O administrador do aeroporto, Luiz Antônio Ayres Neto, disse que as obras não estavam totalmente paradas, mas em ritmo mais lento por causa das chuvas dos últimos dias. 
Ampliação - A segunda etapa da ampliação do ‘Gastão Madeira’ prevê, entre outras coisas, o recapeamento da pista de cerca de 800 metros, um novo terminal de passageiros, melhorias da sinalização e equipamentos. 
Ainda nas dependências do aeroporto deverá ser construído o Centro de Convenções e Eventos. O Daesp também será responsável pela execução da obra que está orçada em R$ 1 milhão. Mas de acordo com a assessoria de imprensa do órgão, não há previsão para o início dessa obra de reurbanização por conta de outras prioridades do órgão e liberação de recursos. (Fonte: Imprensa Livre)

Morador de Ubatuba vence festival internacional de dança

Ubatuba - O dançarino Reinaldo Bezerra dos Anjos, morador de Ubatuba, foi vencedor na categoria sapateado americano e terceiro lugar no estilo dança livre no II Mercosul São Paulo, realizado no início do mês. O evento que reuniu 160 grupos de dança de diversos países teve apresentações de dança do ventre, gospel, street e salão.
Reinaldo que dança há 15 anos, é integrante da UAU (União dos Artistas de Ubatuba), professor de dança da FUNDACC (Fundação Cultural de Caraguatatuba), além de ensinar 50 crianças carentes que participam de um projeto apoiado pela paróquia do bairro Ipiranguinha, onde mora há 10 anos.
Por causa de sua conquista no festival de dança internacional, o presidente da Câmara de Ubatuba, Rogério Frediani, homenageou o dançarino na última sessão com uma Moção de Congratulações em agradecimento ao empenho do artista que elevou o nome da cidade por intermédio da cultura.
Frediani ficou surpreso com o talento do dançarino. “Ele deu uma demonstração que me surpreendeu. Ubatuba não oferece nenhuma condição para esta categoria.” Segundo Reinaldo este festival é muito importante porque “vários competidores dos países do Mercosul participaram do evento, o que repercute no país todo, afinal estou levando o nome de Ubatuba para essas competições”. (Fonte: Imprensa Livre)

Metropolitano começa a todo vapor 

Ubatuba - Foi dada a largada para a corrida ao título mais importante do 1° semestre em Ubatuba: o Campeonato Metropolitano começou neste Sábado, 10 de Maio, na nova sede da AUFM, localizada nas dependências da Secretaria de Esportes, atrás do Ginásio "Tubão". Após 8 anos de existência, a Associação Ubatubense de Futebol de Mesa finalmente se viu equipada e estruturada para receber uma grande quantidade de botonistas, e não fez feio: preparou um grande evento, disputado por pontos corridos ao longo de 6 semanas. Logo na abertura, Fernando Macedo, melhor botonista de Ubatuba em 2002 e atual campeão do evento, justificou seu favoritismo e se isolou na liderança com duas goleadas. O líder do ranking, Daniel Gusmão, é um dos 5 vice-líderes, e, por enquanto, vai confirmando sua dificuldade em campeonatos sem play-offs. Outros destaques da rodada de abertura foram as estréias de dois novos associados, o Dr. Adauto Júlio, renomado médico da cidade, e Sérgio Godoy. O Campeonato Metropolitano continua na semana que vem, dia 17 de Maio, a partir das 16:00h na sede da AUFM, na Av Thomas Galhardo, s/n, Tubão, com destaque para o confronto entre os irmãos Macedo, que dominaram o futmesa local nos dois últimos anos.
Mais detalhes sobre o campeonato e a classificação completa no site: www.futmesaubatuba.hpg.com.br

Carta do Leitor

Um alô pro Renato - É duro de ler, ainda mais de entender o que a "Silvia Cristina", opinou a respeito do C&VB, da opinião do Renato, e de outras coisas mais. Deve sim, ser levado em conta o alerta do arquiteto Renato Nunes ao lembrar que a implantação de um centro de convenções de 10.000 m2, demanda alem de outros, estudos viarios um pouco mais complexos do que o vulgo imagina, pois caso contrario, o que poderia ser uma solução para incrementar o turismo de qualidade na cidade, poderá vir a ser um tremendo elefante branco. Agora, justificar o nome C&VB comparando Campos do Jordão a Ubatuba, é pra dizer o minimo, lastimavel... Finalmente, embora seja importante para a cidade o plano de desenvolvimento turistico apresentado, isto não significa dizer que o mesmo não deva ser submetido a analise e apreciação tecnicas.

Sergio Abreu
Morador de Ubatuba


Aproveitando os Ganchos - Aproveitando os ganchos oferecidos nos temas abaixo:
A) O Secretário de Turismo da Prefeitura de Ubatuba, Sérgio Carvalho, esteve presente no lançamento do Convention & Visitors Bureau em Campos de Jordão. Entre as autoridades presentes Prefeitos de São Bento do Sapucai e Santo Antônio do Pinhal. O investimento trará melhoria para as três cidades mencionadas.
B) A Sra. Mia Mafalda demonstra muita disposição de trabalho e traz engenheiros e diretores do DER para apresentar o projeto da recuperação das estradas, fato que quase não acontece em função da ansiedade que estão os moradores e comerciantes da Região Sul pois a muito estão desintegrados da Cidade. Quanto ao projeto receberemos de braços abertos, porém um pouco tímido.
C) O Prefeito Paulo Ramos lança a pedra fundamental do nosso Centro de Convenções, que seria ao lado do campo de aviação.
D) O Sr. Renato Nunes envia recado ao Secretário Sérgio Carvalho, tendo como pauta principal a localização de tal obra, pois o centro da cidade não comportaria. 
CONCLUSÃO: (minha opinião)
O Centro de Convenções poderia ser feito na Maranduba, atras do centrinho, temos áreas que seus proprietários poderiam participar de uma incorporação. Nesta os desapropriados da rodovia receberiam lojas em pagamento, a prefeitura não gastaria um centavo sequer. Todos satisfeitos: Os desapropriados, os proprietários, a comunidade, os turistas, a Prefeitura. A integração do Sul com o Centro e se em Campos do Jordão beneficiará três cidades, aqui duas. E lembrem-se na Tabatinga estão muitos dos empresários que irão usar nosso Convention & Visitors Bureau termo que o Sr. Renato tanto "adora"...

Fernando Pedreira
Comerciante na Maranduba
Ubatuba, SP


Bom começo - Estamos passando por um momento importantíssimo na história de nossa cidade. Talvez o mais importante desde a posse do saudosíssimo Ciccillo. Estamos às portas de uma POSSÍVEL (ainda não concretizada) guinada nos rumos de Ubatuba. Refiro-me, claramente, ao novo secretário de Turismo. Pode ser que todas estas possibilidades não dêem certo, por muitos fatores negativos que existem ou que podem surgir (eleição, reeleição, interesses individuais excusos, falta de inteligência, corrupção, medo de que as coisas dêem certo e isso tire as tetas das bocas de alguns etc.).
O novo Plano exposto pelo Sr. Sérgio Carvalho tem 55 páginas bem organizadas, escritas de forma clara e inteligível e mostra algumas soluções que já tínhamos em mente, outras que são novidade; algumas exeqüíveis, outras que dependem de muitos fatores para que se tornem possíveis. Mas, em todas elas, percebemos (pelo menos) uma boa intenção, um interesse muito grande na organização geral da estrutura turística da cidade e, sobretudo, seriedade e profissionalismo. Quem já leu o Plano INTEIRO e conheceu o secretário pessoalmente pôde perceber estas qualidades. Quem apenas ouviu comentários de botequim, pode não estar muito bem informado. Sabemos que este Plano está em fase de implantação e ainda depende de muito papo e, infelizmente, de muita negociação para que tudo dê certo.
Criticá-lo por um detalhe ou outro que não agrada a um ou a outro indivíduo, parece demasiadamente prematuro. A prática acabará por dizer o que é viável, o que é bom e o que não é. Dizer que o secretário "começou mal" por simplesmente não atender à vontade de apenas poucos indivíduos, não parece coerente. Principalmente quando o item criticado já fazia parte de outras discussões e desavenças anteriores. Instalação do Centro de Convenções no Horto ou no Aeroporto? Alguns dizem que no Aeroporto é perigoso porque pode cair um avião sobre o lugar e matar um monte de congressistas... Outros argumentam que no Horto é melhor porque vai levar o progresso para um lado subdesenvolvido da cidade... Outros ainda acham que fazer no Aeroporto vai utilizar mal o espaço... Particularmente, acho que o Centro DEVE ser construído, seja no Horto, seja no Aeroporto. Mas que seja construído. Como a viabilidade atual é que se construa no Aeroporto, que assim seja. Tornemos as coisas mais fáceis, ora pois.
Se fôssemos atender às opiniões de cada um dos aproximadamente 60 mil habitantes da cidade, precisaríamos de milênios para começar a realizar alguma mudança positiva que, mesmo assim, não atenderia aos anseios de muitos. Vamos pintar as paredes de rosa ou salmão? Verde-abacate ou amarelo-xixi? "Ah, não... acho que deveria ser roxo, com detalhes em verde-musgo...", alguns poderiam dizer. E as paredes nunca seriam pintadas, a menos que se fizesse um plebiscito para que o povo escolhesse. E, assim, faríamos um plebiscito para cada picuinha que surgisse.
Se fôssemos acabar com tudo que se acha "brega", não poderíamos dizer o que seria chique. Toda tese deve ter sua antítese. Só existe o feio porque há o bonito; só existem muitos pobres porque existem alguns ricos. Usar nomes em inglês pode não soar muito bem... então agora, por favor, toda vez que se referir a esse aparelhinho que está na frente do seu computador, chame-o de "rato", como se faz em Portugal. O nome Convention & Visitors Bureau, para informação geral, não foi uma criação do novo secretário e sim uma nomenclatura já utilizada em diversos outros estabelecimentos deste tipo no Brasil e no exterior. 
Temos de apoiar o que está sendo feito de bom, dar sugestões CONSTRUTIVAS, não apenas criticar banalmente, pela simples vontade de aparecer. Alguns comentários públicos podem ser poupados para que não se caiam no ridículo.

Álvaro Gonçalves
Indignado com a atual situação de Ubatuba


Ação ambiental da APPRU presenteia “Mãe Ubatuba” - No 1º domingo de maio (04/05), a APPRU (Amigos na Preservação, Proteção e Respeito à Ubatuba) realizou mais uma Ação Ambiental, que recebeu o título de Mãe Ubatuba, devido ao fato de ter sido realizada no mês em que comemoramos o dia das mães. 
Esta Ação Ambiental faz parte do projeto da APPRU:" Vamos limpar nossos rios", desta vez o rio Indaiá foi o beneficiado, a ação foi realizada nos trechos entre os bairros da Casanga e Barra Seca.
O local de partida foi no Trevo do Indaiá, às 8:30, onde os voluntários foram cadastrados e receberam os materiais (camisetas, panfletos, sacos de lixo, luvas e placas) para o desenvolvimento da Ação Ambiental - Mãe Ubatuba - quem ama preserva.
Os grupos foram divididos entre aqueles que iam fazer a limpeza do Rio até a praia (equipe água), e a maior parte teve a função de conscientizar os moradores (panfletos educativos - equipe terra), instalação de placas (Rio limpo praia limpa e outras), além de recolher todo o lixo ao longo do percurso, Trevo Indaiá - Rodovia BR 101 - Comunidade do Indaiá - Moradores ribeirinhos - Mangue - Praia da Barra Seca.
Esta Ação ambiental contou com voluntários das associações de bairros, principalmente das que estão envolvidas diretamente com o rio indaiá, associação do Sumidouro,Taquaral, Perequê, Açu, Casanga, Barra Seca e comunidade do Indaiá, esses grupos contaram emsua maioria como apoio de crianças.
Além das associações, outros grupos também participaram: Escoteiros Iperoig - Moto Clube Cruz de Ferro e Museu Caiçara, participaram também estudantes das escolas Capitão Deolindo - Idalina Graça e Dionísia B. Velloso e outras.
As nove horas teve início a ação ambiental, com a liberação da equipe água, que desceu o rio, e a equipe terra, que começou recolhendo todo o lixo às margens do rio na Casanga, outros instalaram uma placa no local de partida (rio limpo praia limpa - visando a preocupação com lixo no local, a chuva leva o lixo para o rio e desce até a praia) o grupo prosseguiu fazendo a limpeza no Trevo do Indaiá, seguindo a rodovia com voluntários dos dois lados, até chegar na comunidade do Indaiá, às margens do rio.
Os voluntários foram recolhendo todo o lixo da comunidade, entregando folhetos, além de conversar com os moradores referente à importância da preservação dos rios. Eles tiveram a oportunidade de se livrar do lixo de seu quintal, e uma placa ( respeite a natureza - preserve rios e mangues) foi instalada na entrada da comunidade.
Após este trabalho na comunidade, o grupo voltou a rodovia BR 101, onde passou por casas dos moradores ribeirinhos realizando o mesmo trabalho.
Ao chegar na última casa, parte dos voluntários seguiu pela rodovia entrando no bairro da Barra Seca até chegar na praia, outra parte do grupo seguiu pelo mangue, margeando o rio até chegar na praia.
No mangue foi visível o excesso de lixo embrenhado nas raízes das árvores e a devastação da vegetação nativa do local, prejudicando o ecossistema e comprometendo o futuro de algumas espécies da fauna e da flora.
A passagem pelo mangue foi a mais aguardada por todos, pois havia além da curiosidade de conhecer o mangue da Barra Seca, a necessidade de se fazer alguma coisa para amenizar estas situações que nos preocupam.
Voluntários se enroscavam no meio da vegetação para recolher o lixo, garrafas pet e sacolas foram as mais encontradas..
Além da bela paisagem, as crianças puderam conhecer o mascote da APPRU, "o guaiamu" um grande crustáceo com uma garra grande e outra pequena que vive em buracos nos mangues, lá estava ele em seu habitat natural.
Nós da APPRU, estamos felizes, pois cada vez mais o grupo está aumentando, novas pessoas estão se sensibilizando com a questão da preservação, proteção e respeito à Ubatuba.
No final do evento todo lixo foi levado para o meio da praia da Barra Seca, totalizando 1.500kg entre os lixos mais comuns estavam , carcaças de geladeiras, fogões, pneus,cadeiras de ferro, bicicletas e outros.
Ficou claro nesta Ação Ambiental, que existe mais pessoas preocupadas em fazer sua parte, e é isso que a APPRU está fazendo, proporcionando a você a chance de fazer sua parte.
Agradecemos aos adultos e principalmente as nossas crianças, hoje pequenos voluntários ajudando a recolher o lixo que nós jogamos ontem, erros que eles já não vão mais cometer.
Queremos agradecer também, a Polícia Rodoviária Federal, que apoiou a ação com duas viaturas e uma moto, dando segurança aos voluntários da APPRU; ao patrocinadores, que sem eles não seria possível a confecção de camisetas, placas, panfletos, fotos, faixas, rádios, jornais e etc.
Obrigado a vocês, que de alguma forma estão colaborando com a APPRU na preservação, proteção e respeito à Ubatuba:
Sema - Setur - Coleta Seletiva de Lixo - Secretaria de Agricultura e Abastecimento - Foto Avenida - Center Tudo - Docelar - Hipermercado da Carne - Carruagem do Som - Di Mônaco - Papelaria Marques - Auto Posto Veraneio - Peixaria Ki-Peixe - Katito - World Telecom - Açougue Nilo &Daniel - Auto Posto Frediani - Gráfica Nagoya - Jornal A Semana - Rádio Gaivota FM - Jornal A Cidade - Rádio Costa Azul AM - Mair Turismo - Ephe.com.br Camisetas e Criações Gráficas - Quiosque Pilequinhos - Quiosque Kaiambá - Toninho Propaganda e Som - Iate Clube Tamoios - Peixaria do Orlando - Ubadesklimp- Pato Loco- Mais Surf - Integrada Comunicação - e os demais colaboradores.
APPRU - comunica aos voluntários que estamos preparando a programação para o mês de junho "o mês do meio ambiente" - cadastre-se: 9141-9580 - 3832-1374

APPRU
Amigos na Preservação, Proteção e Respeito à Ubatuba


Dia Internacional da Enfermagem - Neste dia vem-nos a figura heróica de Ana Néri na Guerra do Paraguai, comandando o atendimento aos soldados brasileiros, improvisando hospitais e leitos. Em justa homenagem, a primeira escola de enfermagem brasileira recebeu seu nome. Com tal fibra e coragem, Ana Neri imprimiu um novo perfil ao papel redentor da mulher nos momentos mais difíceis, estimulando a cura e acalmando o espírito.
Ubatuba se orgulha de seus Anjos, corações abertos para o amor e a esperança.
Que este dia seja de paz, de benção a todas esses profissionais.

Andrade Henrique dos Santos
Ubatuba, SP



Clique Aqui para acessar o Manifesto de Apoio

a Proposta de Programas e de Ações para o Turismo de Ubatuba
apresentado pelo Secretário de Turismo, Sergio Luiz Alves Carvalho

 

Foto do Dia

Praia do Almada - ©Roberto Russo

Ubatuba
Praia do Almada
© Roberto Russo


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Clique Aqui para acessar o arquivo de Fotos Publicadas

 

Gaivota FM
Participe você também com seu comentário, crítica ou sugestão no programa
Estação Ubatuba c/ Tony Luiz
De segunda a sexta das 12 as 14 hs na Gaivota FM 104.9
Sempre com entrevistados diários e variados, falando sobre todos os temas
Ligue 3833.5550


 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui.


Marcos Borges da Silva - artista plástico Ubatuba Fascinante A.Coutinho

As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:

Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor