Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 26 de janeiro de 2004 - Nº 957 Edições Anteriores

Barra da Lagoa Porto das Artes BIL

Região
Garimpeiro da areia acha de chave a TV
Objeto deve ser entregue à polícia
Praia esconde perigo no Litoral Norte
PM abre concurso para soldado temporário
Parturientes indígenas terão atendimento especial
CBH-LN define os 8 projetos que serão financiados em 2004


Caraguatatuba
Caraguá intensifica combate à Dengue
Saúde fiscaliza animais nas praias de Caraguá
Praias de Caraguá começam a receber lixeiras
Caraguá fecha janeiro com 180 eventos
Balão leva turistas para passeio
Comissão de Saúde quer funcionamento da nova UBS
Justiça Eleitoral extingue cargo de Vereador
Toninho Caroba toma posse na Câmara


Ilhabela
Projeto ambiental de Ilhabela é primeiro lugar no CBH-LN
Turistas reclamam da falta de condições de Castelhanos
Caiçaras estão indignados com a falta de condições da estrada


São Sebastião
Começam os preparativos para o Carnaval de São Sebastião
Nova delegacia vai reduzir as distâncias
Toma posse o novo delegado da Capitania dos Portos em São Sebastião
MTV desmonta casa da praia satisfeita com o retorno do verão
O operário da construção civil a caminho da qualificação
Programa DST/Aids de São Sebastião fará campanha durante carnaval
Mostrarte continua a todo vapor em São Sebastião


Ubatuba
Setur confirma parcerias para o “Ubatuba Jazz e Blues Festival”
Especialista em estratégia empresarial discute projetos em Ubatuba
Excursão para o Gideões Missionários da Última Hora em Caboriú
Curso qualifica mão-de-obra de Ubatuba
Oferta de vagas e de aulas será maior em 2004
Itamambuca separa 2 toneladas de materiais recicláveis em 1 mês
Asfalto no Perequê-Mirim
Relatório da dengue
Pedreiro é assassinado com golpes de foice

Seções
Carta do Leitor
Foto do Dia



Notícias da Região Topo

Garimpeiro da areia acha de chave a TV
Objetos esquecidos pelos turistas nas praias do Litoral Norte rendem boas histórias e até dinheiro extra

Litoral Norte - O azar de perder objetos nas praias significa sorte para os 'garimpeiros' da areia e do mar. Alguns moradores do Litoral Norte aproveitam a distração dos banhistas que curtem o verão para conseguir produtos diferentes e até um dinheiro extra.
Em Caraguatatuba, os garis que limpam as praias da região central já encontraram vários objetos, de televisão a cartão de crédito.
A gari Valdete Alves dos Santos, 30 anos, disse que acha roupas, documentos, óculos de sol e grau e dinheiro.
"Começo a trabalhar às 6h, antes do início do movimento. Não ficamos procurando mas, após passar o rastelo na areia, os objetos aparecem", disse.
Valdete é conhecida entre os garis como a mulher que encontra moedas nas praias. "Acho todos os dias moedas de vários valores, de R$ 0,05 a R$ 1, e já consegui somar R$ 10", disse.
A gari afirmou que muitos banhistas esquecem roupas como blusas, saias e shorts na beira da praia e em árvores.
"Achei uma sacola com roupas novas. Guardei para ver se algum proprietário aparecia mas, como não ocorreu, levei para casa", disse.
Objetos como aparelho de telefone celular, carteiras, cartão de crédito, talão de cheque, documentos e chaves de veículos são entregues na delegacia.
O gari Flávio dos Santos, 31 anos, disse que encontrou uma televisão na praia do Camaroeiro. Ele afirmou que o mais comum é achar documentos de veículos. "O problema é que a televisão não funcionava."
Santos disse que também encontra celular, relógio, garrafa de uísque, óculos de sol e dinheiro. "Já deixei funcionando um celular na esperança que o proprietário fosse ligar para o aparelho, mas isso não aconteceu", disse.
O gari Renato Corrêa, 23 anos, já encontrou cartão de crédito, biquíni, calcinhas, cuecas, celulares e chaves.
"Acabamos fazendo uma prestação de serviço para os turistas que muitas vezes vêm à praia procurar o objeto e nós devolvemos", disse.
Segundo os garis, os melhores dias para encontrar objetos perdidos nas praias são os finais de semana e a segunda-feira pela manhã.
A Polícia Civil alerta que o ideal é entregar na delegacia os objetos encontrados (leia texto nesta página).
MERGULHO - Em Ubatuba, o motorista Paulo Roberto Silva de Moraes, 43 anos, mergulha nas praias Toninhas e Grande a procura de objetos perdidos. Somente na última semana, ele encontrou 32 óculos de sol.
"Desde criança, procuro objetos na praia e aprendi com meu avô e pai. Verifico as condições da correnteza e espero a água ficar limpa para mergulhar", disse.
Moraes afirmou que encontra no fundo do mar relógios, correntes, óculos e dinheiro. Ele disse que vai à procura dos produtos toda a semana.
"Como não encontro o dono, vendo os objetos no meu bairro pois os moradores já conhecem a minha atividade. Ganho um dinheiro extra que me ajuda." VALE

Objeto deve ser entregue à polícia

Litoral Norte - A Polícia Civil de Caraguatatuba alerta que deve-se entregar os objetos encontrados, inclusive nas praias, na delegacia. É necessário fazer um boletim de ocorrência para registrar o produto localizado.
No caso de perda, a pessoa também pode procurar o objeto na polícia. Os documentos pessoais são encaminhados para o setor de identidades.
A orientação da polícia é que seja feito um boletim de ocorrência no caso de perda de telefone celular, documentos de veículos e pessoais, cartão de crédito e talão de cheque, para evitar que os objetos sejam utilizados por terceiros. A perda também deve ser comunicada nas prestadoras de serviços e agências bancárias.
As agências dos Correios e as emissoras de rádios também prestam serviços de "achados e perdidos". Nos Correios, os objetos localizados ficam disponíveis por um período de até 60 dias. Para procurar algum objeto, é necessária a apresentação de um documento de identidade. VALE

Praia esconde perigo no Litoral Norte
Bombeiros alertam para áreas de risco nas praias mais movimentadas; só no ano passado, foram 609 salvamentos na região

Litoral Norte - Praias badaladas como Maresias, em São Sebastião, e Praia Grande, em Ubatuba, escondem perigos que aumentam o risco de afogamento e exigem maior atenção dos turistas.
Ambas integram o ranking das sete praias com maior índice de afogamentos, segundo balanço do Salvamento Marítimo do Corpo de Bombeiros de Caraguatatuba e São Sebastião.
Na lista, estão ainda as praias de Camburi, Juréia e Guaecá (São Sebastião), Toninhas (Ubatuba) e Massaguaçu (Caraguá).
Segundo o comandante do Salvamento Marítimo, tenente Igor Klein, mesmo com a redução pela metade das mortes por afogamento em 2003, de 18 para 9 casos, o número de pessoas salvas no mar ainda é alto.
No ano passado, 609 banhistas foram resgatados pelos guarda-vidas em Ubatuba, Caraguá e São Sebastião. O maior número de salvamentos ocorreu em Ubatuba, um total de 317 ocorrências, contra 243 em São Sebastião e 49 em Caraguá.
ALERTA - Nas praias consideradas mais perigosas, o principal risco para o banho de mar pode passar despercebido pela maioria dos banhistas. São as chamadas correntes de retorno, formadas com o refluxo da água da costa para o mar.
O fenônemo arrasta o banhista para longe da costa e dificulta o nado em direção à praia.
Para quem vê o mar, as correntes de retorno podem causar a impressão de um ponto tranquilo da água, onde as ondas não quebram.
Outro indício para identificar as correntes é a ausência de espuma nas ondas.
Além disso, o ponto por onde passam as correntes costuma ser mais profundo, o que dificulta a estabilidade do corpo.
O fenômeno das correntes é responsável por 65% dos casos de afogamento, seguido pelos buracos na praia, com 29% das ocorrências.
"Quando a pessoa entra na corrente, é praticamente impossível nadar em direção da areia. Uma das saídas seria nadar na diagonal", disse Igor Klein.
Ainda segundo o tenente, uma regra básica também pode evitar acidentes na praia --manter a água do mar abaixo da linha do umbigo. "Quem não sabe nadar, não pode ser arriscar no mar", disse o tenente.
ÁLCOOL - Em algumas praias, o risco natural é acrescido de outro fator que torna ainda mais perigoso o banho de mar --a ingestão de bebiba alcoólica pelo banhista.
É o caso da Praia Grande, em Ubatuba, onde a maioria dos salvamentos feitos pelos guarda-vidas ocorre com pessoas que ingeriram álcool, segundo o Salvamento Marítimo.
Segundo Klein, o uso de bebibas alcoólicas foi o maior motivo do afogamento de grau 1 (o mais simples) de 39 pessoas no último final de semana, em Maresias. Os incidentes ocorreram durante um show gratuito à beira-mar. Todas as vítimas foram leves.
PERFIL - O balanço dos afogamentos revela ainda que os homens são os mais imprudentes no mar --89% dos resgatados são do sexo masculino.
Um outro dado revela que as vítimas são em geral jovens com idade entre 15 e 30 anos. Do total de afogados, 73% são incluídos nessa faixa etária e 44% são estudantes.
Saber nadar também não livra o banhista da possibilidade de afogamentos. Segundo o Corpo de Bombeiros, 24% de pessoas afogadas sabiam nadar. VALE

PM abre concurso para soldado temporário

Litoral Norte - A Polícia Militar abriu concurso no Estado para soldado temporário. São 3.168 vagas, sendo 2.682 para homens e 486 de mulheres. A região deverá ser contemplada com cerca de 200 vagas, sendo a maioria do sexo feminino. As inscrições acontecem de 26 a 28 de janeiro. O contrato é de um ano, prorrogável por igual período. São dois salários mínimos, equivalentes a R$ 480, mais vale-alimentação.
Para se inscrever é necessário ser brasileiro, ter idade entre 18 e 23 anos, conclusão do ensino fundamental, estatura mínima de 1,65 para homens e 1,60 para mulheres, estar em dia com as obrigações militares e não ter antecedente criminal.
As inscrições podem ser feitas via internet, por meio do site www.nossacaixa.com.br, onde os candidatos encontrarão mais informações, ou nos postos do poupatempo, infocen-tro ou unidades policiais. IMP

Parturientes indígenas terão atendimento especial
Medida visa respeitar tradição das tribos guaranis

Litoral Norte - A Secretaria de Estado da Saúde indicou seis hospitais públicos do Estado como referência para atendimento especial às parturientes guaranis. Resolução sobre esta medida foi publicada no Diário Oficial do Estado, na terça-feira.
Os hospitais Santa Casa de Misericórdia de Ubatuba, Hospital Regional do Vale do Ribeira, Hospital São João de Registro, Hospital Municipal de Juquiá, Hospital Geral de Pedreira e Santa Casa Coração de Jesus de São Sebastião, que mantém o Hospital de Clínicas, são as instituições selecionadas porque ficam próximas às comunidades indígenas e por terem sido escolhidas pelas índias.
A enfermeira Augusta Sato, especialista em saúde pública e representante do Conselho Distrital de Saúde Indígena, da Secretaria de Estado da Saúde, conta que foram feitos levantamentos sobre a tradição das parturientes indígenas. A pesquisa demorou dois anos, desde a coleta de dados até esclarecimentos aos hospitais.
Dieta e placenta - Augusta Sato explica que a pesquisa junto às aldeias foi difícil porque as índias têm segredos que precisam ser respeitados. “Elas nos informaram quais aspectos que poderíamos conversar com os pajés, para que eles autorizassem a divulgação aos hospitais”. Segundo Augusta, as mulheres indicaram o tipo de dieta durante 40 dias após os partos, e a tradição de enterrar a placenta no território guarani.
Augusta explica que os hospitais deverão servir às parturientes carnes de frango, arroz, mingau e milho, até 40 dias após os partos. Não poderão ser servidos carnes bovina e suína, feijão, peixe, ovo, leite, sal, açúcar e frutas. Ela conta que depois da alta, as índias ainda freqüentam as unidades de saúde. “Às vezes, elas recebem alimentos, mas recusam porque não fazem parte de sua dieta. “Elas não explicam o motivo e ficam sem comer”.
Os hospitais também deverão entregar a placenta, devidamente acondicionada em saco branco leitoso às mamães indígenas. De acordo com a tradição do povo Guarani, a placenta deve ser enterrada na aldeia após o parto, ou guardada junto aos pertences mais importantes da aldeia. “Os índios acreditam que o ritual de enterro da placenta interfere no ritmo de vida do recém-nascido”, diz Augusta.
O Estado de São Paulo tem cerca de 15 aldeias guaranis onde vivem cerca de 2 mil pessoas. Conforme Augusta, o atendimento hospitalar às gestantes deve melhorar a relação dos habitantes das aldeias com os profissionais de saúde, além de garantir segurança à gestante.
Os partos em hospitais serão realizados sob consentimento das gestantes e dos dirigentes das aldeias. A resolução estadual também permite que as parteiras das aldeias acompanhem a gestante durante o parto.
“Muitas vezes as índias não falam português, o que dificulta o entendimento. Por isso a presença das parteiras é permitida”, Augusta explica. As índias poderão informar ao Conselho Distrital de Saúde Indígena eventual falta de cumprimento das normas pelos hospitais para que estas instituições recebem novas orientações. IMP

CBH-LN define os 8 projetos que serão financiados em 2004

Litoral Norte - Em reunião realizada no CEPROLIN em Caraguatatuba no dia 22 de janeiro, o Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte, sob coordenação do Prefeito de Ilhabela Manoel Marcos de Jesus Ferreira, deliberou pela aplicação de R$ 665.058,80 para o financiamento de 8 projetos que serão desenvolvidos no Litoral Norte, além de apresentar o Plano de Trabalho deste ano para o CBH-LN.
A reunião contou com a presença de mais de 80 pessoas, o que surpreendeu aos organizadores, por estarmos em meio a temporada de verão.
Projetos aprovados e plano de ação para 2004: planejamento2004.doc - projetos2004.xls - (Fonte: CBH-LN)

Notícias de Caraguatatuba Topo

Caraguatudo Albatroz Pousada

Caraguá intensifica combate à Dengue

Caraguatatuba - A Secretaria Municipal de Saúde de Caraguatatuba vem intensificando as ações de combate à Dengue, desde o início da temporada. São 10 agentes comunitários de saúde e 10 fiscais passando casa-a-casa, fazendo vistorias e orientando as pessoas
A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, está realizando, desde o início da temporada, vistorias casa-a-casa para o combate ao criadouro do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da Dengue. Este ano, foram registrados seis novos casos confirmados, sendo cinco no bairro Indaiá e um no bairro Tinga.
“Com os novos casos, estamos intensificando o trabalho casa-a-casa para orientar as pessoas e também fiscalizar”, disse o Chefe da Seção de Zoonoses da Prefeitura, o biólogo Ricardo Souza.
Segundo ele, os agentes comunitários de saúde orientam a população sobre como evitar criadouros na residência e os fiscais, além de orientar, também têm permissão para autuar os proprietários, em caso de criadouros no local.
Souza disse ainda que o trabalho maior é o de conscientização das pessoas sobre o perigo da doença. “Nossa maior dificuldade são as casas fechadas. No Indaiá, mais de 50 % das residências são de veraneio, o que dificulta muito o trabalho dos agentes e fiscais nesse bairro, onde foram detectados novos casos da doença”, afirmou.
O biólogo informou que a Sucem fará uma aplicação de inseticida na cidade a partir da próxima segunda-feira, dia 26. (Fonte: PMC)

Saúde fiscaliza animais nas praias de Caraguá
Conforme o Artigo 437 da lei municipal nº 1144/80, é proibida a permanência de animais nas praias e, desde o final do ano passado, a fiscalização na cidade foi intensificada pela Secretaria Municipal de Saúde. A partir do dia 26, serão instaladas placas de sinalização em todas as praias

Caraguatatuba - A Seção de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde de Caraguá vem trabalhando, desde o final do ano passado, em uma campanha de conscientização da população sobre os perigos de se levar animais para a praia. A partir do dia 26 de janeiro, segunda-feira, serão instaladas placas e distribuídos panfletos nas praias da cidade. A fiscalização está atendendo a denúncias e realizando rondas para apreensão de animais e autuações.
Serão colocadas 30 placas de sinalização espalhadas por todas as praias de Caraguá e distribuídos 10 mil folders com informações sobre a lei municipal e também sobre as doenças que os animais podem trazer para as pessoas. Além da distribuição feita pelo fiscais, os quiosques também receberão esses informativos.
“Em Caraguá, todos animais encontrados nas praias, mesmo presos ou acompanhados de seus responsáveis, poderão ser apreendidos e seus responsáveis autuados”, disse o Chefe da Seção de Zoonoses, o biólogo Ricardo Souza.
Segundo ele, a permanência de animais na areia possibilita a transmissão de doenças como Bicho Geográfico, Larva Migras Visceral, Toxoplasmose e outras. Além disso, há possibilidade de agressão por mordeduras, que pode transmitir a raiva e o risco de acidentes, como atropelamentos nas ruas.
Para denunciar e obter informações sobre a lei ligue: (12) 3883-3939 ou 3882-5025 - ramal 26.
Confira as informações do folder
Posse responsável:
Ao sair à rua, o cão deve ser conduzido com coleira e guia, por pessoa com força o suficiente para detê-lo. Se o animal for agressivo, utilizar focinheiras.
Oferecer alimento e água limpa, de acordo com as necessidades do animal.
Dar banho periodicamente, recomenda-se que seja feito em dias quentes.
A partir de 3 (três) meses de idade, levar o animal para tomar a 1a dose de vacina contra a raiva. Reforço após 30 dias e não esquecer da dose de reforço anual.
Levar o animal ao Médico Veterinário sempre que apresentar problemas de saúde.
Os filhotes devem ser vacinados aos 2,3 e 4 meses de idade, e os adultos anualmente; com a vacina contra a raiva e a polivalente.
Manter o animal em local limpo e adequado ao seu porte, evitando a possibilidade de fugir ou agredir às pessoas.
Caso ocorrer o cruzamento, providencie lares com pessoas responsáveis para todos os filhotes.
Esterilização: é o único método eficaz de prevenir crias inadequadas, diminuindo o abandono de animais.
Dê carinho e atenção ao seu animal, para uma convivência saudável.
Ao passear com seu animal, é uma atitude de cidadania e obrigatório por Lei, o recolhimento das fezes de seu animal. Leve sempre um saquinho.
Castração (cães e gatos)
Não faz com que eles engordem;
Não deixa os animais medrosos;
Torna-os mais tranqüilos (latindo e miando menos);
Diminui o costume de urinar em todo lugar;
Não provoca sofrimento, pois a cirurgia é realizada com anestesia.
OBS.: Mesmo castrado, os animais não devem permanecer soltos nas ruas. (Fonte: PMC)

Praias de Caraguá começam a receber lixeiras

Caraguatatuba - Ao todo, serão instaladas 150 lixeiras de 800 litros e 100 com capacidade para 120 litros, que serão colocadas em 60 pontos estratégicos. Outra medida é a compra de quatro coletores com capacidade para 10 metros cúbicos cada
Para garantir a limpeza e a qualidade das praias de norte a sul de Caraguatatuba, cerca de 250 lixeiras vão ser instaladas nos próximos 15 dias. A medida faz parte do processo de urbanização das praias da cidade.
Outro benefício é a aquisição de quatro coletores com capacidade para 10 metros cúbicos de lixo cada, que vão atender praias de toda a cidade.
Segundo o diretor de divisão de Limpeza Urbana, Gilberto Santos, as lixeiras e os coletores já começaram a ser colocados. “Dois coletores já trabalham em regime de teste, nas praias centrais, e a Prainha já recebeu as lixeiras. Nos próximos dias, outros dois coletores entram em operação: um, para suprir as necessidades das praias do Norte, e outro para a região Sul”, disse.
As próximas praias a receber o aparato serão Martim de Sá, Cocanha Centro e Indaiá. “Nos próximos 15 dias todas estarão com as lixeiras”, relata Santos.
Ao todo foram compradas 150 lixeiras de 800 litros e 100 com capacidade para 120 litros, que serão colocadas em 60 pontos estratégicos. “Em sua maioria, colocadas próximas aos quiosques, que são os locais de maior concentração de pessoas”, explica.
Além das lixeiras, 60 homens vão trabalhar diariamente no recolhimento do lixo. “Nas praias de Caraguá são recolhidos, por dia, cerca de seis toneladas de lixo, sendo 70% proveniente dos quiosques, e 30% produzido pelos freqüentadores”, informa Santos. “Por isso é necessário que cada um faça sua parte. Se o lixo for ensacado e depositado em lugar correto, a praia estará sempre limpa”, ressalta. (Fonte: PMC)

Caraguá fecha janeiro com 180 eventos

Caraguatatuba - A Prefeitura de Caraguá está mostrando seu potencial para a realização de eventos que levem lazer e entretenimento a população e aos turistas do município. Através das secretarias de Turismo, Cultura e Esporte, a cidade está oferecendo mais de 180 eventos até o dia 1º de fevereiro, domingo que vem. As opções são bastante variadas e atingem o público das regiões central, sul e norte, com o "Coreto em Sol" que leva shows para os coretos das praças da cidade, o projeto "Férias com a comunidade", que leva recreação para as quadras e centros esportivos dos bairros, as aulas abertas de aeróbicas que agitam e levam saúde para diversas praias, o "Verão na Praia" com as aulas e os torneio de vôlei, beach soccer e futvlei que também acontecem em diversas praias da cidade, os shows gratuitos na Praça de Eventos com o projeto "Caraguá: um show de verão", o "Pôr do Sol Musical" que leva às quintas-feiras shows ao vivo para a Praça do Caiçara, os shows de Jazz nas ruas da cidade, os shows pagos do "Caraguá Planet Music", o "Cinema por um real", na Videoteca, a sessão pipoca para crianças, as exposições do MACC, entre outros.
Caraguá está oferecendo, como nunca, atrações para todas as idades e todos os gostos. Tudo isso se deve a união de todas as secretarias municipais, cada secretaria tem seu papel fundamental, para que os eventos ofereçam segurança e bem-estar aos participantes e ao público em geral, a Ditran, com sua equipe de agentes que mantém a ordem no trânsito, a Saúde que oferece apoio com ambulância para prestar atendimentos de emergência, além de fiscalizar a higiene dos estabelecimento, a Fiscalização do Comércio e do Urbanismo, e todas as outras que trabalham para prestar o melhor serviço a moradores, turistas e veranistas. (Fonte: PMC)

Balão leva turistas para passeio

Caraguatatuba - Apreciar o mar e a cidade a bordo de um balão. A oportunidade está na praia do Indaiá, em Caraguatatuba, e o melhor de tudo é que a recreação é gratuita.
Além do balão, o lazer também conta com uma arena de recreação para adultos e crianças de frente para o mar.
As atividades foram montadas pela Suvinil (marca de tintas da Basf) e ficam no Litoral Norte até amanhã. Hoje, as atrações serão levadas também para a praia Grande, em Ubatuba.
Em Caraguá, o balão fica no canteiro central da avenida Geraldo Nogueira. Com capacidade para quatro pessoas, o balão atinge uma altura de até 30 metros, sem sair da área.
A sensação é a mesma de um passeio e a emoção toma conta quando os passageiros estão no alto apreciando a cidade.
NOVIDADE - A emoção toma conta dos passageiros. A maioria nunca tinha entrado em um balão ou mesmo tido um contato mais próximo.
A dona-de-casa Rita Moraes, 53 anos, de Caçapava, disse que é ótima a sensação a bordo do balão. "Até fiquei emocionada quando o balão estava no alto."
Para a estudante Aline Nicoletti Freitas, 10 anos, de Americana (SP), é muito bom ver as praias de cima. "No começo, tive um pouco de medo mas quando atingiu as alturas fiquei feliz e vi toda a cidade", disse.
A dona-de-casa Venina Moraes, 55 anos, de Caçapava, afirmou que gostou do passeio. "É uma novidade pois nunca pensei que andaria de balão", disse.
ARENA - Além do balão, os banhistas podem se divertir na arena de recreação instalada na praia. O espaço conta com quadras de futebol de areia, vôlei, futevôlei e pebolim humano. Os participantes ainda recebem brindes como pipas.
"A temperatura dentro do túnel é 10ºC menor que a ambiente. O vapor d'água ajuda as pessoas se refrescarem", disse o consultor de marketing da Suvinil, Ronald Santana.
A Suvinil realiza ainda uma campanha de orientação aos banhistas sobre o lixo nas praias. São distribuídas sacolinhas e os monitores passam informações ao público.
Serviço
Caraguá (hoje e amanhã): o balão estará na praia do Indaiá, a partir das 10h. A arena também fica no Indaiá, das 10h às 18h. Em Ubatuba (hoje): a arena (10h às 18h) e o balão (a partir das 14h) estarão na Praia Grande. Os horários do balão estão sujeitos a alteração devido às condições do tempo. (Fonte: ValeParaibano)

Comissão de Saúde quer funcionamento da nova UBS
Vereadores visitaram instalações no Casa Branca e exigem início das atividades no local o quanto antes

Caraguatatuba - A Comissão de Assuntos Relevantes da Saúde da Câmara Municipal de Caraguatatuba quer a abertura e o funcionamento imediato das novas instalações da UBS (Unidade Básica de Saúde), do bairro Olaria, na zona norte da cidade. O prédio já está pronto e deveria ter sido inaugurado há mais de 6 meses. O novo prédio garantirá o atendimento de saúde para os bairros da Casa Branca e Olaria.
A Comissão de Assuntos Relevantes da Saúde da Câmara Municipal de Caraguatatuba fez a sua primeira visita de 2004, às instalações da UBS do bairro Casa Branca, situado na zona norte da cidade. Estiveram presentes os Vereadores Aurimar Mansano (PTB), presidente e os membros Agostinho Lobo de Oliveira – Lobinho (PSDB) e Leonor Diniz Santos Ferreira – Drª Leonor (PP), além dos funcionários do Legislativo destacados para a visita.
Na ocasião os Vereadores puderam constatar que o espaço físico da UBS já não suporta mais o volume de atendimento dos bairros Casa Branca e Olaria e que o próprio municipal ainda padece de demora para o atendimento de consultas e exames, bem como de algumas emergências. A comissão foi atendida no local pelo enfermeiro padrão Paulo Candinho.
Durante a visita os Vereadores aproveitaram para vistoriar a situação das Creches dos bairros Olaria e Casa Branca, tendo contato com a direção das casas, que percorreu os locais. A insatisfação foi quando da visita as novas instalações da UBS do Olaria.
Os membros da comissão ficaram insatisfeitos ao constatar que o prédio da UBS do Olaria está pronto, faltando apenas receber os equipamentos para a sua real efetivação e início das atividades. A comissão promete enviar um ofício ao Prefeito Antonio Carlos da Silva (PSDB), pedindo rapidez na inauguração e abertura do local à população. “Espero que a demora para a inauguração seja por problemas técnicos ou de legislação financeira. É inaceitável que a população daqueles bairros continue a visitar e usar uma UBS que não suporta mais o seu volume de moradores”, disse Aurimar Mansano. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Justiça Eleitoral extingue cargo de Vereador
Juíza Eleitoral através de ofício troca Zé Pedro por Toninho Caroba

Caraguatatuba - A Juíza Eleitoral de Caraguatatuba (206ª Zona Eleitoral), Regiane dos Santos, extinguiu por ofício, o cargo de Vereador de José Pedro Lucas (PTB), na Câmara Municipal de Caraguatatuba em 15 de janeiro. Com a extinção, quem ocupará a vaga é o suplente Antonio Estevam de Matos, conhecido como Toninho Caroba. Um ato da Mesa Diretora do Legislativo formalizou o ofício da Juíza Eleitoral.
Nas eleições de 2000 José Pedro Lucas e Antonio Estevam concorreram pela coligação PDT – PRP – PFL. Os eleitos pela coligação foram José Benedito Gonçalves Pinto e Leonor Diniz Santos Ferreira, que atualmente já estão em outras legendas, respectivamente PHS e PP.
Antonio Estevam foi o primeiro suplente da coligação e José Pedro o terceiro. O inconveniente que gerou toda a polêmica foi o fato de que na época da prestação de contas Antonio Estevam não providenciou a documentação e não quitou a sua situação perante a Justiça Eleitoral, o que foi feito por José Pedro Lucas. Como o segundo suplente também não havia quitado a sua situação perante a justiça, José Pedro Lucas era na época o primeiro suplente da coligação.
Em 16 de janeiro de 2003 o Vereador José Benedito Gonçalves Pinto aceitou convite do Presidente da Câmara, Wilson Agnaldo Gobetti (PPS), para ser o Diretor Geral do Legislativo. Conforme reza a lei, o primeiro suplente teria que assumir o cargo, o que foi feito por José Pedro Lucas.
Nesse meio tempo Antonio Estevam buscou a documentação necessária para garantir seus direitos, o que foi conseguido em setembro de 2003, sendo que a partir daí o suplente tentou recuperar o cargo, tentando até um Mandado de Segurança, com pedido de Liminar, o que foi negado na época pela Justiça Eleitoral, faltando apenas a discussão do mérito.
A extinção do cargo de José Pedro veio na forma de resposta da Juíza Regiane dos Santos, de um ofício assinado pelo Diretor Geral, José Benedito Gonçalves Pinto, que pedia informações quanto a ordem dos suplentes da coligação PRP – PFL – PDT. No ofício a Juíza Eleitoral informa que com a diplomação de Antonio Estevam em setembro do ano passado, ele retornava ao posto de primeiro suplente e que José Pedro voltava para a terceira colocação, conforme o relatório das urnas.
Com base nisso a Câmara informou o fato aos interessados e elaborou Ato da Mesa formalizando o ocorrido.
Antonio Estevam tomou posse na Sessão Extraordinária desta sexta-feira, dia 23 de janeiro e de acordo com informações, José Pedro entrou com recurso na Justiça Eleitoral pedindo a sua reintegração ao cargo. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Toninho Caroba toma posse na Câmara
O 8º suplente toma posse em Extraordinária e promete trabalhar junto ao Executivo pela cidade

Caraguatatuba - O Vereador Antonio Estevam de Matos – Toninho Caroba (PSDC), tomou posse na tarde desta sexta-feira, dia 23 de janeiro, durante a primeira Sessão Extraordinária, no lugar do Vereador José Pedro Lucas (PTB), que teve o seu cargo extinto pela Justiça Eleitoral. Caroba é o 8º suplente a tomar posse nesta gestão até o momento.
Antonio Estevam de Matos é caiçara nato, nascido em Caraguatatuba, de família de pescadores estabelecida na cidade e na praia de Massaguaçu há 180 anos. Conhecido como Toninho Caroba, o mais novo Vereador de Caraguatatuba é filho do pescador Pedro Estevam de Matos, de 87 anos, o mais velho em atividade no município.
Toninho Caroba é casado e tem 2 filhos e está filiado ao PSDC. O Vereador assume no lugar de José Pedro Lucas (PTB), que teve o seu mandato extinto pela Justiça Eleitoral.
Para dirrimir dúvidas, o apelido do novo Vereador, Caroba, é uma árvore usada comumente para a feitura de chá. Segundo o Edil, descasca-se a Caroba e coloca-se na água fervente para tomar como chá, que tem efeito calmante.
O Vereador diz ter uma tarefa difícil para este ano, que é conciliar a campanha de reeleição com o trabalho de Parlamentar, que ainda necessita tomar ritmo de sua parte. “Antes de assumir conseguimos montar 2 entidades na região. Temos um histórico de trabalho social em prol da população”, disse Caroba. De acordo com o Parlamentar a sua entrada recente no Legislativo fez com que acelerasse as obras no bairro. “Temos pouco tempo e sou aliado do prefeito pelas melhorias na zona norte”, frisou. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano Sailing Shop

Projeto ambiental de Ilhabela é primeiro lugar no CBH-LN

- Aconteceu nesta quinta, 22 de janeiro, no CEPROLIN de Caraguatatuba, a primeira reunião ordinária de 2004 da CBH-LN (Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte).
O prefeito de Ilhabela Manoel Marcos de Jesus Ferreira, atual presidente da CBH-LN, abriu os trabalhos agradecendo o Capitão Campos Jr. pela agilidade da Policia Ambiental e dos órgãos fiscalizadores no desembargo da quadra do Bonete e fez menção às parcerias com órgãos estaduais como o DAEE e o DEPRN, na agilização dos processos de licenciamentos ambientais, dado o caráter prioritário de utilidade pública e interesse social.
Pelo segundo ano consecutivo Ilhabela obtém o primeiro lugar na avaliação das câmeras técnicas do CBH-LN. O projeto Bonete “Preservação de Mananciais” prevê em sua primeira fase, que será executado ainda este ano, o esgotamento sanitário do bairro, a construção de um centro de educação ambiental onde serão realizadas palestras, seminários, oficinas e eventos recreativos em torno do tema educação ambiental. A segunda fase do projeto, premiada nesta ultima reunião também em primeiro lugar, tem como objetivo a implantação do sistema público de abastecimento de água com tratamento, prevendo cloração e fluoretação, incluindo a continuidade dos projetos de educação ambiental e a formação de uma cooperativa para vendas de produtos artesanais da comunidade. Todas as conquistas auferidas pelo projeto serão integradas à estrutura da Sociedade Amigos de Bairro do Bonete de Ilhabela.
Na verdade, o projeto contempla a preparação da comunidade para sua integração como destino ecoturístico, onde os benefícios deste turismo se revertem em geração de renda para a própria comunidade.
Segundo o prefeito Manoel Marcos, a realização deste projeto pela Secretaria de Obras da Prefeitura de Ilhabela é o primeiro grande passo para a transformação de todo o arquipélago e um dos primeiros destinos ecoturísticos auto-sustentáveis do Litoral Norte. Este projeto conta com a parceria da Sabesp, do Parque Estadual de Ilhabela e do Sebrae.
Na mesma reunião, foi feito um balanço do valor de todos os projetos apresentados, restando R$ 52.681,80 no caixa. Ilhabela propôs que este recurso seja utilizado num projeto de construção da “Agenda 21 Regional” , projeto este que deverá ser apresentado até dia 29 de fevereiro. Ilhabela se propôs também a ser tomadora deste recurso destinado aos quatro municípios.
Informações complementares com Djane na Secretaria de Obras, no tel. 3896 9200 ramal 9303.

Turistas reclamam da falta de condições de Castelhanos
Jipeiros reclamam na internet dos preços cobrados pelo serviço de resgate e da falta de condições da estrada de Castelhanos

Ilhabela- Vários turistas jipeiros reclamaram das condições da trilha de Castelhanos e da falta de solidariedade dos jipeiros da ilha que exigiriam pagamento de altas quantias para o resgate de veículos. As reclamações foram encaminhadas ao Imprensa Livre e circularam em sites especializados nesta semana.
Segundo informações de Laerte Gueller Junior, integrante do ‘Camaradas da lama’ e ‘jeepnet’, que esteve a região entre os dias 25 e 27 de dezembro, sua experiência na trilha de Castelhanos neste período foi frustrante e não pretende voltar tão cedo a Ilhabela.
Laerte disse que pegou a trilha na madrugada do dia 25 e nenhum funcionário se encontrava na entrada do parque. Sem informações precisas sobre as condições da trilha, ele e mais sete jipes seguiram viagem.
“Na ida já deu para se ter uma idéia das péssimas condições da estrada”, conta.
Ao se preparar para a volta, Laerte teve a informação de que alguns caiçaras locais, inconformados com a condição da trilha e em sinal de protesto, haviam aberto uma cratera enorme na trilha, para impedir o acesso.
“Sorte que outros caiçaras que não concordavam com esta atitude arrumaram o buraco, possibilitando a volta”, disse.
Para ele, o problema maior foi na subida mais íngreme da trilha, a subida do bambuzal, com muita lama e buracos, chegando a ser intransponível. Apesar de jipe ser bem equipado, ficou atolado e não recebeu auxilio de outros jipeiros locais, que só ajudariam se houvesse pagamento de valores que variavam de R$ 300 a 500 reais.
Inconformado com a situação, Laerte disse que passou momentos de horror devido à pressão dos jipeiros da ilha, acusando-os de explorarem os turistas.
“Se eles estão lá para auxiliarem no resgate, então cobrem um preço acessível”, argumenta. Laerte afirma que os caiçaras de Castelhanos reivindicam melhores condições da trilha, pois muitos deles possuem seus próprios veículos. Entretanto, ele acredita que os jipeiros que oferecem aventura aos turistas querem a trilha ruim, pois assim podem obter vantagens daqueles que passam dificuldades na trilha. “Chega a ser um absurdo, eles não possuem autoridade”, desabafa.
Fabrício, que possui um modelo Niva e pertence ao grupo ‘Camaradas do Niva’ também passou por situação semelhante e acusa os jipeiros da ilha de agirem de má fé.
Segundo ele, já o tinham avisado sobre os jipeiros da ilha, mas não sabia que eles “jogavam tão baixo assim”.
“O dono do camping havia dito que que até novembro a trilha pode ser feita com carro normal, mas quando chega a temporada, os jipeiros acabam com a estrada cavando buracos, jogando pedra e água para fazer lama, tornando-a uma armadilha para quem não conhece o caminho.” Ele conta que na entrada do parque, no posto de fiscalização, assinou um termo de responsabilidade em que os turistas ficam por conta própria e risco. “Caso houvesse algum problema os funcionários do parque não ajudariam em nada e ficaria na mãos dos jipeiros, que chegam a cobrar pelo resgate de 300 a 500 reais.”
Outro Lado - Fernando Rodrigues Mendes, presidente da Associação dos Jipeiros da Ilhabela, se defende dizendo que se eles realmente são jipeiros nunca ficariam nesta situação. Ele explica que na guarita do parque os turistas são informados sobre o estado da estrada, inclusive assinando o termo de responsabilidade. “Agora – diz -, os jipeiros não podem assumir as falhas que a administração do parque venha a ter”.
”O parque só possui os guarda-parques no período das 8 h às 18h. Depois desse horário não fica ninguém na guarita”, explica Fernando.
Ele ainda afirma que existe o serviço de resgate, mas os jipeiros que estão com turistas não param para efetuar este serviço. Eles podem acionar o resgate, que realmente cobra pelo serviço, com preço variando entre R$ 300 a R$ 500.
Fernando confirma que os caiçaras abriram uma cratera em protesto pelas condições da estrada e ainda diz que isto dificultou também o trabalho deles, pondo em risco a vida dos jipeiros e dos turistas. Porém, diz, o protesto e a reivindicação é dos moradores da praia do Castelhanos e não dos jipeiros.
“Os nossos veículos são tracionados e equipados com pneus lameiros, cabo de aço e outros equipamentos adequados à lama”, completa.
Ele afirma que muitos turistas que possuem veículos tracionados acham que podem se aventurar na trilha, mas esquecem que não possuem os equipamentos adequados, principalmente nesta época do ano, em que chove muito. “Não existe monopólio dos jipeiros. Inclusive nós alertamos os turistas para futuros problemas”, enfatiza.
A estrada de Castelhanos é estadual e depende da manutenção do DER-SP. A prefeitura municipal mantém serviços emergenciais, evitando a interdição da estrada, que prejudica os moradores. Porém, nos meses de chuva, que coincidem com a temporada, aumenta o fluxo de veículos e as condições da estrada pioram consideravelmente, acredita Fernando.
A opinião compartilhada por João Franco, um dos fundadores da Associação dos Jipeiros. João diz que não existe cobrança ilícita, e que a estrada neste período é muito ruim e só jipes 4X4 não conseguem vencer a trilha, necessitando ainda de equipamento adequado para lama. “Pertencer a um clube de jipeiros não dá condições de ultrapassar as barreiras naturais próprias do lugar”, adverte.
João ainda explica que os turistas são avisados na entrada do parque, e confirma que se a pessoa resolver aventurar-se e necessitar de socorro, irá pagar por ele. (Fonte: Imprensa Livre)

Caiçaras estão indignados com a falta de condições da estrada

Ilhabela - Os caiçaras da praia de Castelhanos estão indignados com o estado em que se encontra a estrada. Segundo uma das moradoras e dona do camping Rancho Filhos da Terra, Laurinda Maria de Moraes, a estrada encontra-se em péssimas condições, mesmo para os jipeiros.
“Para se ter uma idéia no meu camping estão cinco veículos estacionados impossibilitados de ir embora”, desabafou. Ela disse ainda que realmente os caiçaras abriram um buraco na estrada, mas afirma que não passou de um protesto. “Logo, ele foi fechado”, disse.
Laurinda ainda explica que existe uma rixa antiga entre os jipeiros e os moradores e seriam eles (os jipeiros) que destroem a estrada, inclusive abrindo atalhos na mata. Ela sugeriu que a estrada seja fechada no período em que seja feita a manutenção e aponta os seguintes locais como os pontos mais críticos: curva das canas até o chuveiro, sabão, volta grande, mãe dágua e cachoeira do quilombo.
O prefeito Manoel Marcos esteve vistoriando a estrada no último dia 21, quarta-feira, acompanhado do pessoal do DPRN e Parque Estadual e afirma que apenas alguns trechos estão comprometidos, dificultando o acesso de moradores e turistas.
Segundo o prefeito, a vistoria foi feita para que fosse analisada a possibilidade de cascalhamento e nivelamento da estrada com material do próprio local, sem que haja comprometimento do meio ambiente.
Ele explica que foi solicitado através de ofício autorização para a retirada do material e o serviço só será realizado depois da autorização dada pelo DPRN. “No período de manutenção, que deve acontecer na próxima semana, a estrada poderá ser interditada para a realização da manutenção”, afirma o prefeito. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de São Sebastião Topo

Nautica Superchic

Começam os preparativos para o Carnaval de São Sebastião

São Sebastião - O carnaval de São Sebastião, considerado o melhor do Litoral Norte de São Paulo, começa na sexta-feira, dia 20 de fevereiro, e prossegue até terça-feira, dia 24. Estima-se que cerca de 500 mil turistas participem da programação de carnaval na cidade.
Com desfiles de escolas de samba, matinês e o tradicional baile de rua, que chega a reunir mais de 25 mil pessoas por noite, a cidade se transforma num grande receptivo turístico.
Na sexta-feira, dia 20, a partir das 21 horas, acontecerá o desfile de três blocos iniciantes.
No sábado, dia 21, às 21 horas, na Rua da Praia, acontecerá o tradicional desfile do Bloco dos Sujos, quando homens fantasiados de mulher e vice-versa animam o público com muitas brincadeiras. No domingo, às 22 horas, acontece os Desfiles das Escolas de Samba.
Na segunda-feira, dia 23, às 17 horas, haverá a apuração do desfile, quando serão definidas as escolas de samba campeãs do carnaval 2004. O local de apuração ainda não foi definido. Ainda neste dia, às 21 horas, haverá o desfile dos blocos carnavalescos.
O primeiro a entrar na avenida será o Bloco do Cardim; em seguida, o Bloco da Vila Amélia; logo após, o X-9 do Canto do Mar. Cada bloco conta com a participação de cerca de 350 figurantes.
No último dia do Carnaval, terça-feira, 24, haverá a apoteose (desfile das campeãs) na Rua da Praia. Às 20 horas, acontece a premiação das campeãs. Às 21 horas, desfila a vice-campeã; às 22 horas, o Bloco da 3ª Idade - O Polvo, e às 23 horas a campeã faz a festa na passarela.
A Prefeitura também realizará a Escolha do Rei Momo, da Rainha e das Princesas do Carnaval, na Praça de Eventos, na Rua da Praia, região central. O prêmio totaliza R$ 5,8 mil, sendo: Rei Momo (R$ 2 mil), Rainha (R$ 2 mil), 1ª Princesa (R$ 1 mil) e 2ª Princesa (R$ 800,00).
Desfile das Escolas de Samba - No domingo, dia 22 de fevereiro, às 21 horas, na Rua da Praia, será dado início ao Desfile das Escolas de Samba, que este ano receberam uma verba de R$ 185 mil da Prefeitura para a realização do evento, o mesmo valor do ano passado.
A primeira escola a entrar na avenida será o GRESS Escola de Samba Ki- Fogo, com o enredo “Amor, Pecado ou Sedução”; em seguida, às 22 horas, o GRESS Mocidade Independente da Topolândia, com o tema “Lendas, Folias e Tradições – A Magia das Terras do Maranhão”; logo após, entra na passarela o GRESS Acadêmicos de São Francisco (2o. lugar em 2003), com o tema “As Belas Artes do Mundo”; e, por fim, o GRESS Escola de Samba Sol de Verão, que cantará “Os Sete Pecados Capitais”.
Segundo o presidente da Asec (Associação Sebastianense de Entidades Carnavalescas), Eli Roberto de Santana, cada escola deverá entrar na avenida com uma média de 600 figurantes. O tempo mínimo para o desfile será de 45 minutos e o máximo de 60 minutos.
“Acredito que todas as escolas estão preparadas e têm chances de se consagrarem vencedoras. Uma equipe da Asec, a partir do início de fevereiro, fará um acompanhamento dos trabalhos que cada escola está realizando. O prefeito Paulo Julião acompanhará algumas das nossas visitas aos ensaios”, contou Eli, que também informou que, este ano, o carnaval está empregando, direta e indiretamente, cerca de 400 pessoas no município. (Fonte: PMSS)

Programação do Desfile das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos

Local: Rua da Praia - Centro
20/02 – Sexta-Feira:
21h – Desfile de 3 blocos carnavalescos iniciantes
21/02 – Sábado:
21h – Desfile do Bloco dos Sujos
22/02 – Domingo:
21h – Desfile do GRESS Escola de Samba Ki- Fogo;
22h – Desfile do GRESS Mocidade Independente da Topolândia;
23h – Desfile do GRESS Acadêmicos de São Francisco;
24h – Desfile do GRESS Escola de Samba Sol de Verão.
23/02 - Segunda-feira:
17h – Apuração do desfile;
21h – Desfile dos blocos carnavalescos de enredo:
1o. - Bloco do Cardim
2o. - Bloco da Vila Amélia
3o. - Bloco X-9 do Canto do Mar
24/02 - Terça-feira – Apoteose:
20h - Premiação das campeãs;
21h - Desfile da vice-campeã;
22h – Desfile do Bloco da 3ª Idade - O Polvo;
23h – Desfile da campeã (Fonte: PMSS)

Nova delegacia vai reduzir as distâncias

São Sebastião - O diretor do Deinter-1, Claudinê Pascoetto, afirmou ontem que a Secretaria de Segurança Pública deverá implantar o 4º Distrito Policial no bairro de Juquehy, a 40 km do centro de São Sebastião.
A medida visa amenizar o problema de distâncias para registro de ocorrências entre a costa sul e a região central, onde funciona a única delegacia com plantão 24h.
O bairro de Maresias está situado a 25 km do centro. Mas há bairros, como Boracéia, que estão localizados a mais de 50 km da cidade.
O 2º Distrito Policial de Boiçucanga funciona apenas em horário de expediente comercial. Após as 18h, todas as ocorrências têm de ser registradas no 1º DP, distante 32 km do centro.
Segundo Pascoetto, um grupo de empresários está interessado em construir o prédio. "A contrapartida do Estado seria o efetivo e as viaturas."
De acordo com o prefeito Paulo Julião (PSDB), a reunião foi realizada em São Sebastião para que os delegados e o diretor do Deinter tivessem a oportunidade de conhecer pessoalmente as dificuldades encontradas pelas polícias Civil e Militar na cidade. (Fonte: ValeParaibano)

Toma posse o novo delegado da Capitania dos Portos em São Sebastião

São Sebastião - A Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião – Marinha do Brasil, já está sob novo comando. O capitão-de-fragata Luiz Fernando Pereira da Cruz tomou posse, ontem pela manhã, no lugar de Paulo Rogério de Souza Almeida, em cerimônia realizada na sede da capitania.
A solenidade teve a presença de autoridades civis e militares, entre elas, os prefeitos de São Sebastião e Ilhabela, Paulo Julião e Manoel Marcos, respectivamente, o comandante do Batalhão da Polícia Militar, major Milton Pousa Júnior, vereadores, secretários municipais, membros da Soamar (Sociedade Amigos da Marinha), e o capitão de mar e guerra, Wilson Barbosa Guerra. Paulo Rogério deixa a Marinha do Brasil e vai para a reserva remunerada, após 28 anos de serviço militar, sendo dois deles em São Sebastião.
“Deixo com o senso de dever cumprido o honroso cargo de Delegado da Capitania dos Portos. Ao longo da vida, nós nos julgamos pelo que propomos e os outros pelo que fazemos. Até aqui, o que fiz foi o contínuo exercício da esperança. Foi um período de trabalho intenso e superação de desafios, durante o qual as adversidades sempre foram suplantadas”, declarou o ex-delegado.
O novo delegado, capitão Luiz Fernando Pereira da Cruz, veio de Brasília, onde trabalhava no Estado Maior da Armada. “A carreira na Marinha é linda. Para nós marinheiros, cada nova missão assemelha-se a um novo passo a dar e, com ele, esperando novo esforço a vencer. É um novo desafio, contudo, é evidente que nada conseguirei se tentar fazer sozinho aquilo que necessário”, disse capitão Pereira.
Ele ressaltou que a Marinha do Brasil tem feito a sua parte na fiscalização do tráfego marítimo, assim como na atualização de conhecimentos e aperfeiçoamento de normas reguladoras.
“Trabalhadores que dependem do mar, empresas privadas, soamarinos, entidades não governamentais e relacionadas ao setor marítimo vejam na Delegacia da Capitania um permanente colaborador e, quando necessário, mão amiga e isenta em atos que se façam necessários”, finalizou. Após a cerimônia oficial, todos participaram de um coquetel na área de lazer da Marinha, na Rua da Praia. (Fonte: Imprensa Livre)

MTV desmonta casa da praia satisfeita com o retorno do verão

São Sebastião - A Casa da Praia MTV deve fechar as portas de mais um verão daqui a duas semanas. A equipe do “Verão MTV” finaliza os últimos acertos das gravações dos programas, que vão ao ar até depois do Carnaval.
Desde o início do mês de dezembro, do ano passado, a emissora investiu pelo segundo ano consecutivo em transmitir os programas de verão diretamente de Maresias, na Costa Sul, e se deu bem.
A assessoria de imprensa da emissora musical informou que os verões da rede sempre valem a pena. Mas, segundo a MTV, além do carinho da comunidade local, a estrutura da casa - que fica na avenida Francisco Loup -, fez com que a direção da emissora opta-se por fixar a sede do verão na praia mais badalada de São Sebastião.
Ainda segundo a MTV, os programas de verão mesclam ingredientes que também são atrativos ao mercado publicitário. Nos intervalos comerciais, os anunciantes tentam vender de preservativos a roupas de grifes famosas - produtos que interessam ao jovem - caracterizado como público alvo da rede.
Nesta temporada diversas celebridades fizeram uma visitinha aos VJ’S. Entre eles as bandas o Rapa e Skank e os músicos Zeca Pagodinho e Marcelo D2. (Fonte: Imprensa Livre)

O operário da construção civil a caminho da qualificação

São Sebastião - O prefeito Paulo Julião encaminhou em dezembro de 2003, à câmara municipal de São Sebastião a mensagem n.º 046, que “dispõe sobre o cadastramento e a identificação dos trabalhadores da construção civil no município de São Sebastião”. Este projeto, de autoria do executivo, possibilitará um melhor controle das ações da prefeitura municipal, no encaminhamento de cursos de qualificação à grande massa de operários que hoje trabalham informalmente na construção civil e são tidos como “mão de obra não qualificada”.
A partir de 60 dias de sua aprovação, a “carteira de identificação - CIT, será requerida pelo empregador contratante da mão de obra, empreiteiro ou proprietário da obra, à secretaria de meio ambiente e obras da prefeitura - SEMUR, através de relação contendo os dados completos do trabalhador, duas fotos 3x4 e cópia da carteira de identidade.
Há que se destacar, que a “ CIT ” não custará nada ao operário, sendo expedida pela semur com a identificação do operário, o endereço da obra e seu endereço particular de residência. Com esse cadastro, o executivo terá condições de levar as informações, diretamente ao trabalhador, sobre os cursos disponíveis no município, distribuídos pelos bairros, em locais perto de sua moradia, facilitando ao trabalhador o acesso aos cursos de especialização que serão disponibilizados pela prefeitura, possibilitando dessa forma que aprimore seus conhecimentos, seja qualificado, obtenha um certificado, melhore a sua condição de vida e de seus dependentes.
Ainda, sobre as vantagens desse projeto, a obrigatoriedade da identificação, afastará do convívio desses trabalhadores, o elemento que, infiltrado no meio operário, usam desse artifício para manterem-se escondidos e, sem serem reconhecidos, praticarem atos e crimes contra o próprio trabalhador e a comunidade. FONTE: Lineu Alvim Coelho Jr.

Programa DST/Aids de São Sebastião fará campanha durante carnaval

São Sebastião - Com o objetivo de conscientizar e prevenir doenças sexualmente transmissíveis, a Prefeitura de São Sebastião, através do Programa Municipal DST/ Aids, lançará uma campanha a ser realizada durante o carnaval.
Em São Sebastião, serão distribuídos 25 mil preservativos durante todas as noites de folia, em dois pontos fixos: na Rua da Praia, no centro da cidade, e em Boiçucanga, na Costa Sul. A distribuição será realizada por funcionários da Secretaria da Saúde, que também estarão respondendo às dúvidas da população.
Entre os anos de 1988 e 2003, foram confirmados na cidade 257 casos de infecção pelo HIV. Hoje há 174 portadores em acompanhamento. Somente no ano de 2003, 54 novos casos de Aids surgiram no município, o que é preocupante. Destes 54, 29 são mulheres e 25 são homens.
Conforme dados da Coordenação Nacional de DST/Aids, a cidade possui a 5ª maior incidência da doença por 100 mil habitantes do Brasil. Isto significa que, para cada 100 mil pessoas, 45 são infectadas e residentes em São Sebastião, fazendo do município o terceiro em número de casos no Estado de São Paulo.
Por essa, razão, atualmente, o município vem recebendo o apoio do Ministério da Saúde nas ações de prevenção e assistência em DST/ Aids e desenvolvendo um programa de assistência ao portador, que abrange desde o diagnóstico da doença, até o tratamento e acompanhamento social, psicológico e familiar.
“Fique Sabendo” - Incentivar a realização do teste anti-HIV. Este é o objetivo do Movimento “Fique Sabendo”, do Ministério da Saúde, que foi lançado, em São Sebastião, durante a inauguração do Centro Municipal de Infectologia, em agosto de 2003. A campanha, do Governo Federal, ajudou a aumentar a procura e o interesse das pessoas em se prevenir. De acordo com o Centro de Infectologia, exceto os que são encaminhados por médicos, de seis a oito pessoas por dia procuram o programa. Antes, seria uma ou duas. “De 2002 para 2003, a incidência da doença no município praticamente dobrou, devido ao programa ‘Fique Sabendo’”, disse o sociólogo Cláudio Monteiro, que faz parte da coordenação do Programa Municipal DST/ Aids. Ele explicou que esse aumento deve-se ao fato de que muitas pessoas têm a doença e não sabem. “Como houve uma grande procura das pessoas pela realização do exame de HIV gratuito, muitos que não sabiam ficaram sabendo”, disse.
Centro de Infectologia - O primeiro Centro Municipal de Infectologia da cidade foi inaugurado graças a um convênio firmado entre a Prefeitura de São Sebastião e a Unesco, com o apoio do Ministério da Saúde. Neste Centro, quem procura o programa pode solicitar o exame para diagnosticar DST´S sem encaminhamento médico. Uma análise de comportamento do paciente é feita antes da realização do exame. Ao fazer a coleta de sangue, podem ser feitos quatro tipos de exames: HIV, Sífilis e para diagnostico de Hepatite A e B. No caso do exame HIV, o resultado é aberto na frente do paciente.
O Centro de Infectologia também faz parte do Movimento “Fique Sabendo” nas Unidades Básicas de Saúde. A partir desta ação, os postos passaram a contar com material educativo de incentivo à realização do teste anti-HIV.
Programa Municipal de DST/Aids - O Programa Municipal de DST/ Aids de São Sebastião conta, desde abril de 2003, com uma verba mensal de R$ 153, que é repassada pelo Ministério da Saúde, diretamente do fundo nacional para o municipal, e assegura a manutenção dos serviços prestados aos portadores de DST/Aids. Além do investimento nacional, o município também assegurou os repasses de medicamentos, preservativos e dos exames laboratoriais.
Segundo o sociólogo Cláudio Monteiro, que faz parte da coordenação do programa na cidade, este repasse é investido em ações de vigilância epidemiológica, de prevenção e orientação, saúde, assistência e promoção social ao portador. “Nós implantamos um programa de capacitação nas unidades escolares que trabalha a formação do cidadão, visando atender desde as crianças da pré-escola, até jovens e adolescentes, professores, dirigentes escolares, funcionários e pais”, explicou Monteiro.
Com uma equipe composta por médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, auxiliares de enfermagem, dentista e sociólogo, o programa também desenvolve projetos de prevenção e orientação às profissionais do sexo, com distribuição de preservativos, orientação sobre higiene pessoal, doenças transmitidas na relação sexual e assistência integral à saúde.
Além do atendimento aos portadores, há também projetos de geração e complementação de renda.
Atendimento às gestantes - Em São Sebastião, desde 1991, todas as gestantes realizam os exames de detecção do HIV, e as soro-positivas são acompanhadas. O resultado desta iniciativa é nenhum recém-nascido soro-positivo desde 1996. Em média, passam pelo programa duas gestantes soropositivas ao ano que, na maioria das vezes, descobrem a doença durante a gestação. Para estes casos são desenvolvidas atividades especiais onde as futuras mães recebem os medicamentos visando, desta forma, a imunidade das crianças. Este trabalho reduziu significantemente o risco de transmissão vertical. Nestes casos também, os filhos destas pacientes são acompanhados até os 12 anos, mesmo não sendo portadores da doença.
“Mães soropositivas aumentam suas chances de terem filhos sem o vírus, se forem orientadas corretamente e seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e puerpério”, explicou Adriana de Paula Barbosa, coordenadora do programa DST (Doenças Sexualmente Transmissíveis)/Aids. (Fonte: PMSS)

Mostrarte continua a todo vapor em São Sebastião

São Sebastião - A programação de São Sebastião continua a todo vapor. Durante a semana, a Rua da Praia está sendo palco para a 1ª Mostrarte, um projeto cultural que reúne os melhores e mais populares artistas do município. Hoje a apresentação fica por conta de Dílson, Marinho, João Papae e Bubaó. No domingo é a vez de Marcão e Cíntia, Panguanos, Bignoos e Saracote. Na segunda-feira, a animação fica por conta de Djs nights.
No Festival, vários músicos, bandas, pintores escultores mostram seus trabalhos até o dia 31 de janeiro, diariamente, a partir das 19 horas. A Mostrarte tem um formato de programa de televisão com dois apresentadores que interagem com os participantes e o público.
Desde o início do projeto, já foram apresentados mais de 150 artistas, na Praça de Eventos, na Rua da Praia, reunindo cerca de 9,5 mil pessoas até agora.
De acordo com o secretario de Turismo e Cultura, José Cardim de Souza, representantes dos mais variados segmentos artísticos de toda a costa sebastianense estarão apresentando seus trabalhos em uma arena especialmente montada para este show de variedades.
“É uma oportunidade inédita de nossos artistas apresentarem seus talentos, sentindo-se assim motivados a prosseguir com as suas atividades artísticas. Por outro lado, também é um evento que satisfará o público m geral, bem como os familiares e amigos, que raramente podem fotografar um panorama integrado das artes desenvolvidas em São Sebastião”, disse Cardim.
De acordo com o moradora de São Sebastião, Sharlene Ramos, a iniciativa de fazer a festa do Padroeira junto com a Mostrarte é maravilhosa. “Assim podemos vir andar pelas barracas e ficar para assistir e prestigiar os artistas locais”, disse. (Fonte: PMSS)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Setur Pousada da Almada

Setur confirma parcerias para o “Ubatuba Jazz e Blues Festival”

Ubatuba - A Secretaria de Turismo confirmou as primeiras parcerias para a realização do “Ubatuba Jazz & Blues Festival”, programado para 09 a 13 de junho deste ano. O evento, orçado em R$180 mil, contará com a participação de 36 bandas que se apresentarão pelas ruas e em arena coberta, nos bairros Maranduba, Enseada, Praia Grande, Itaguá, Praia Vermelha do Norte e centro.
De acordo com a programação, durante os dias do evento, serão realizadas oficinas para a comunidade, das 14:00h ás 18:00h; também haverá a apresentação de Bandas de Rua, as chamadas Street Jazz, das 18:00h ás 20:00h e das bandas 21:00h ás 23:00h
Este é um dos eventos que estão sendo organizados pela Setur e Comtur (Companhia Municipal de Turismo), para a baixa temporada.
Segundo o Secretário de Turismo, e presidente da Comtur, Sérgio Alvez Carvalho, o “Ubatuba Jazz e Blues Festival” tem o objetivo ao município os visitantes que não costumam freqüentar a cidade fora do verão. “Precisamos atrair o turista na baixa temporada e isso é possível se trouxermos eventos de qualidade. O verão é a estação na qual mais temos visita, mas a cidade precisa quebrar essa sazonalidade, por isso, além do festival de Jazz e Blues, várias outras atividades, principalmente culturais, estão sendo organizadas, sempre em parceria com a iniciativa privada”, disse.
A demonstração dessas parcerias foi feita com o anúncio do apoio recebido da General Motors, Claro, O Boticário e Cartões Visa. “O evento é de qualidade, e isso tem um custo. Por esta razão, estamos firmando parcerias e várias empresas já demonstraram interesse em ter suas marcas aliadas a atividades desse porte. Portanto, em breve deveremos ter novidades sobre outros apoios”, ressaltou.
O mês de junho deve ser marcado, ainda, por outros eventos. A Secretaria não confirmou, mas uma Mostra de Cinema está sendo programada.
A preparação do Festival ocorre paralelamente à organização do “Ubatuba Road Show”, que prevê a divulgação de Ubatuba na Alemanha - durante a feira de Berlin, entre os dias 14 e 16 de março - e em várias cidades do país, como Goiânia, Campo Grande, Brasília, Campinas e São Paulo, por meio de Work Shops. Na oportunidade, será distribuído um material institucional está sendo produzido em CD-Roomn, DVD, fita VHS, com tudo o que Ubatuba pode proporcionar para o turista. (Fonte: SETUR)

Especialista em estratégia empresarial discute projetos em Ubatuba

Ubatuba - O Consultor Donizetti Louro, um dos diretores da Lauris Estratégia e Marketing, de São Paulo, esteve em Ubatuba no fim de semana reunido com o jornalista Ednelson Prado e o radialista Tony Luiz. O objetivo do encontro foi discutir a possibilidade de obtenção de verbas para o município. A Lauris é uma empresa especialidade em estratégia para a captação de recursos destinados à execução de projetos nas áreas ambiental, cultural, educacional e turística.
Foram dois dias de conversas sobre a forma como o município pode atrair investimentos de grandes empresas, sempre com a intenção de beneficiar as comunidades que passam por dificuldades, como Picinguaba e Camburi, que enfrentam problemas por estarem em área de preservação ambiental.
Na oportunidade, Louro disse que o fato dessas comunidades estarem em locais de preservação não é motivo de lamento. Pelo contrário, de acordo com o consultor, há verbas que podem ser obtidas para minimizar as dificuldades enfrentadas nesses locais, desde que existam projetos bem elaborados e que sejam voltados a empresas que possuem verbas para fins ambientais.
Por conta disso, ficou acertado que a Lauris realizará (provavelmente na segunda quinzena de fevereiro), um curso de capacitação, destinado a profissionalizar jovens e adultos, líderes comunitários, ONGs, Escolas, Governo Municipal e profissionais liberais na elaboração de projetos sociais. “Anualmente, as empresas recebem centenas de projetos solicitando investimentos. Porém, a grande maioria das propostas possui erro de elaboração e, por isso, as verbas pretendidas são obtidas. O que pretendemos é justamente explicar quais são esses detalhes que podem comprometer um grande projeto e evitar que ocorram”, disse Louro.
Para o jornalista Ednelson Prado, a parceria com a Lauris pode ser extremamente positiva para o município, pois é uma empresa especializada na captação de recursos e seria esse um dos maiores problemas do município, ou seja, a dificuldade de obtenção de investimentos. “Nós reclamamos sempre da falta de investimentos na cidade e logo na primeira conversa com o Donizetti pudemos perceber que a falta de recursos ocorre, muitas vezes, porque não temos um comportamento profissional no momento de apresentação das propostas junto à iniciativa privada. Diante disso, o primeiro passo será o curso de capacitação para projetos, pois assim as próprias comunidades poderão elaborar a documentação que vise a obtenção de recursos para a solução dos problemas que enfrentam, sem precisar depender do poder público”, afirmou. (Fonte: SETUR)

Curso qualifica mão-de-obra de Ubatuba
Iniciativa da prefeitura e da Unitau impulsiona economia da cidade e gera emprego para moradores carentes

Ubatuba - Uma parceria firmada entre a Secretaria de Turismo de Ubatuba e a Unitau (Universidade de Taubaté) vem transformando a vida de centenas de moradores de diversas comunidades carentes da cidade.
Com cursos de qualificação profissional oferecidos gratuitamente à população de baixa renda do município, a iniciativa tem impulsionado a economia local e dado novas perspectivas de vida para quem não tinha nem emprego.
As aulas tiveram início no segundo semestre de 2003 e, ao todo, 965 pessoas foram atendidas em seis cursos voltados ao turismo --camareira, recepcionista, barman, garçom, atendente de lanchonete e copeiro.
Depois de formados, mais de 600 profissionais já foram contratados para trabalhar durante a temporada de verão em pousadas, hotéis, restaurantes e quiosques da cidade.
"Acreditamos que pelo menos 30% desses profissionais serão efetivados após a temporada", afirmou Sérgio Carvalho, secretário de Turismo de Ubatuba e presidente do Comtur (Conselho Municipal de Turismo).
"Não dá para fazer turismo sem mão-de-obra qualificada", disse Carvalho, que pretende também realizar cursos voltados ao empresariado.
"A idéia é oferecer subsídios para que o empresário não precise demitir seus funcionários após o término da temporada, como acontece na maioria das cidades litorâneas", afirmou.
Na parceria, a prefeitura paga os professores e compra o material didático usados pelos alunos. Já a universidade disponibiliza as salas e os laboratórios do campus do Itaguá. Ao todo, foram investidos R$ 80 mil.
Neste ano, a meta é atender 4.000 moradores. Para isso, a administração espera conseguir apoio do governo estadual. "Já fizemos os contatos com o governo e acreditamos que a parceria será viabilizada", disse o secretário.
Robson Aparecido Vieira, 27 anos, que estava sem emprego há cinco meses, foi uma das pessoas que fizeram os cursos de barman e garçom e conseguiu um emprego.
"Mesmo tendo experiência na área fiz o curso porque estava difícil ser chamado para trabalhar no comércio", disse Vieira que já havia trabalhado em restaurantes de Campos do Jordão.
Outro exemplo é Paulo César Santos, 20 anos, que fez o curso de barman e arrumou um emprego em uma pizzaria. "Estava desempregado há um ano. Foi importante fazer o curso porque arrumei o emprego mais fácil", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Excursão para o Gideões Missionários da Última Hora em Caboriú

Conheça o site dos Gideões Missionário da Última Hora
Ubatuba
- Faça sua reserva para o 22º Encontro Nacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora, que aconteceré nos dias 22 a 26 de abril em Caboriú, SC.
O tema deste ano será "Gideões: missão com prioridade", e será presidido pelo pastor Cezino Bernardino, presidente dos GMUH.
O valor da excursão partido de Ubatuba, incluindo transporte e hospedagem em hotel com café da manhã será de R$ 300,00. As reservas poderão ser efetuadas pelo telefone  3833.2925 c/ irmã Carmem. (Fonte: A.D. Min. Provetá)

Oferta de vagas e de aulas será maior em 2004

Ubatuba - Neste ano, a Secretaria de Turismo de Ubatuba e a Unitau devem implantar outros 14 cursos, entre eles, vitrinista e sushiman, e aumentar para 4.000 o número de vagas. As datas de inscrições ainda não foram definidas.
Outra iniciativa prevista neste ano é a descentralização das aulas. "Queremos levar esses cursos a comunidades retiradas", disse Maria Lúcia Paiva, uma das coordenadoras do programa.
Empresários que já contrataram profissionais formados pelos cursos realizados pela Secretaria de Turismo aprovam a mão-de-obra dos novos funcionários.
Erisson Macario de Faria, proprietário da Choperia e Pizzaria Raízes, no Itaguá, contratou quatro pessoas formadas pelos cursos de qualificação --dois garçons e dois barmen.
"Antes, era comum ver empresários trazendo funcionários de outras cidades para trabalhar em Ubatuba. Agora, podemos conseguir mão-de-obra qualificada aqui mesmo", disse Faria.
Segundo ele, os profissionais formados nesses cursos receberam não só com conhecimentos técnicos, mas também noções de etiqueta e higiene. (Fonte: ValeParaibano)

Itamambuca separa 2 toneladas de materiais recicláveis em 1 mês

Ubatuba - O programa de coleta seletiva implantado pela SAI (Sociedade Amigos de Itamambuca), com o apoio da EAB Imóveis e Porto Seguro Alarmes Monitorados, conseguiu evitar que mais de 2 toneladas de materiais recicláveis fossem para o aterro da cidade, que já se encontra com a sua capacidade esgotada. Os 2280 kg de plásticos, papéis, metais e vidros coletados do início de dezembro até a primeira semana de janeiro vão retornar para a indústria, que através da reciclagem consegue economizar diversos recursos naturais (veja quadro).
A coleta seletiva em Itamambuca já ocorre há um ano, mas ganhou um novo formato nesta temporada. Os colaboradores levam os materiais recicláveis aos pontos de entrega voluntária localizados na principal avenida do loteamento. A coleta é feita pela Recivida, de Ubatuba, que paga pelo material e o revende para as indústrias do Vale Paraibano, da capital e de outras cidades do interior paulista. As 2 toneladas separadas neste início da temporada vão render cerca de R$ 200,00, que serão investidos em materiais de comunicação, como faixas e banners, fundamentais para ampliar a adesão ao programa. “O retorno financeiro é pequeno, mas o lucro ambiental justifica os nossos esforços” observa a jornalista Regina Teixeira, diretora de meio ambiente da SAI.
A entidade também preparou um folheto educativo, com uma lista dos materiais recicláveis e dicas importantes sobre separação e armazenagem. O ideal é que as pessoas separem e limpem as embalagens, principalmente as de alimentos, pois os materiais sujos contaminam os outros e inviabilizam a reciclagem.
O folheto também traz informações sobre consumo consciente e sugere a prática dos 5 erres: reduzir, reutilizar, reciclar, repensar e recusar (para quê colocar a caixinha-dentro-de-um-saquinho-dentro-da-sacola-dentro-do-sacolão?).
Todo material de comunicação elaborado pela SAI está à disposição das associações interessadas em implantar a coleta seletiva em seus bairros. A solicitação pode ser feita pelo e-mail: samigos@uol.com.br .

Asfalto no Perequê-Mirim

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba, por meio da Secretaria de Obras conclui a primeira etapa da pavimentação da rua Benedito Henrique, principal entrada do bairro do Perequê-Mirim, com cerca de 1 km de extensão. Foram retirados todo o barro e areia do leito que as chuvas transformavam em lama. A rua apresentava-se ainda mais prejudicada pelas obras da Telefônica e Sabesp que não concluíram os serviços de compactação da pista. O prefeito Paulo Ramos esteve no local para acompanhar as obras e disse que a Prefeitura vai dar continuidade ao asfaltamento em outros trechos do bairro, incluindo o acesso ao morro do Funhanhado. Recentemente foi pavimentado, em parceria, o trecho defronte o Supermercado Smidi.
O presidente da Associação em Defesa do Perequê-Mirim - ADPM, Romerson de Oliveira, disse que a reforma e a ampliação da escola Judith Cabral , o início da construção de uma nova escola no bairro e o asfalto são reivindicações da comunidade atendidas pela Prefeitura. Outra obra que vai valorizar o bairro é a ciclovia Perequê-Mirim - Saco da Ribeira, possibilitando maior segurança para trabalhadores que precisam deslocar-se para os bairros mais próximos. (Fonte: ACS-PMU)

Relatório da dengue

Ubatuba - A campanha contra a dengue desenvolvida pela Secretaria de Saúde de Ubatuba na última sexta-feira, 16, movimentou 196 pessoas distribuídos entre o pessoal do Programa Saúde da Família - PSF, Serviço de Saúde Coletiva, SUCEN do Litoral Norte, Guarda-Mirim, Escoteiros, Secretaria de Obras, Polícia Militar, Ambiental, Guarda Municipal além de voluntários. Foram visitadas 3.821 domicílios (residências, comércios, instituições públicas) dos quais 2.070 criadores do mosquito foram eliminados. De acordo com a Secretaria da Saúde , 8.336 pessoais da região central da cidade foram mobilizados para combater o mosquito. A Secretaria agradece a colaboração de todos os envolvidos e informa que outras campanhas dessa natureza serão desenvolvidas em outras áreas do município. (Fonte: ACS-PMU)

Pedreiro é assassinado com golpes de foice

Ubatuba - O pedreiro Luiz Paulo Oliveira da Silva, 37 anos, foi assassinado com golpes de foice ou facão na madrugada de ontem. Seu corpo foi localizado no início da tarde em um terreno baldio na Bela Vista.A vítima teve cortes na cabeça, braços e pernas. O pedreiro estava sem a carteira, com dinheiro e documentos, relógio e corrente, levando a polícia a suspeitar de latrocínio (roubo seguido de morte).
Segundo a polícia, a vítima morava no mesmo bairro. Um morador viu o corpo e avisou familiares e a polícia. Silva, que não tinha antecedentes criminais, saiu no dia anterior para trabalhar. À noite foi à casa da namorada, também no mesmo bairro, onde ficou até às 23 horas.
O pedreiro teria combinado de passar pela manhã na casa dela, por volta das 7 horas, quando o casal iria fazer o desjejum junto. Ele não foi e nem retornou para casa da família naquela noite. Esta foi a primeira morte violenta registrada na cidade este ano. O último crime foi dia 9 de dezembro passado. Segundo a polícia, em 2002 ocorreu uma morte semelhante na cidade. Uma pessoa foi encontrada morta com cortes pelo corpo e este crime ainda não foi identificado.
A polícia não descarta a possibilidade de ser o mesmo autor, que seria uma pessoa desequilibrada ou viciada em crack e que, querendo dinheiro, se apodera de qualquer arma para roubar e matar. (Fonte: Imprensa Livre)

Carta do Leitor Topo

Caro amigo do Litoral Norte - Os esforços para impedir que se consolide o grave precedente da alteração da lei de Uso do Solo em São Sebastião continua. Enquanto cobramos e esperamos uma posição da Coordenadoria de Meio Ambiente e Urbanismo do Ministério Público, o movimento "Pró Democracia na Política Urbana e Ambiental" vem ganhando o apoio de diversas associações de bairro e de classe, sindicatos, ONGS e outros setores da sociedade civil organizada.
Além dos apoios institucionais - até agora mais de 50 - que a Federação Pró Costa Atlântica, entidade que assina a representação, está recebendo, no dia 23 de dezembro começou a circular um abaixo assinado contra a forma escusa, antidemocrática e inconstitucional da alteração de zoneamento em áreas específicas de São Sebastião que claramente beneficia interesses particulares - vide os pedidos de aprovação de projetos que foram protocolados dias após a publicação da nova lei. A alteração também atinge centro de pesquisa da USP (CEBIMAR) e área de proteção ambiental (APA) entre Barequeçaba e Guaecá, além de representar um retrocesso na política urbana e ambiental num momento que em âmbito nacional é aprovado o Estatuto da Cidade ( 2001 ) e em fase de final aprovação no Senado está a Lei da Mata Atlântica.
Para fortalecer ainda mais o movimento "Pró Democracia na Política Urbana e Ambiental", a ONG Alnorte, desenvolveu um abaixo-assinado eletrônico, que está no site www.alnorte.org.br . Entre, assine e colabore para que a sociedade civil organizada possa ter direito a decisões que afetam diretamente a qualidade de vida e ambiental dos moradores e frequentadores do Litoral Norte.
Abaixo segue a relação de sites onde você pode encontrar maiores informações sobre a malfadada lei que alterou o uso e ocupação do solo em São Sebastião. Para facilitar a pesquisa, utilize como palavra chave "uso do solo" no espaço destinado a busca dos sites - a partir de
outubro de 2003.
www.procostaatlantica.org.br
www.imprensalivre.com
www.correiodolitoral.com.br
www.litoralvirtual.com.br
www.pauba.com
Por favor, repasse essa mensagem a seus amigos.
Tudo de Bom,

Teo Balieiro
Presidente da Federação Pró Costa Atlântica
São Sebastião, SP


Turismo I - Eu gostaria de fazer algumas considerações a respeito da sugestão do nosso amigo leitor do Litoral Virtual Irimar (Ubatuba). Ele sugere a colocação de banheiros nos quiosques da praia (acredito que sejam os da praia Grande), fazendo comparação aos quiosques de Caraguatatuba (acredito que sejam os da praia do centro). Bem, sabemos que há uma grande, ou melhor, enorme diferença entre a praia Grande de Ubatuba e a do centro de Caraguá. A largura da praia de Caraguá dá para ter a faixa de areia, os quiosques e ainda calçadão com ciclovia. Os quiosques foram relocados para mais perto da avenida, o que facilitou a colocação dos banheiros, pois as fossas e sumidouros ficaram longe da areia da praia, provavelmente diminuindo o nível de poluição no lençol freático. Já aqui em Ubatuba a coisa é mais séria, os quiosques estão na areia da praia praticamente, para onde irão todo o xixi e coco daquelas centenas de milhares de pessoas que freqüentam aquela praia??? Como fazer?? O melhor é não fazer, não acha??? Por falar nessa questão de saneamento, tem coisa pior que falta de banheiro na praia acontecendo nas nossas cidades do litoral norte, coisa que as autoridades conhecem, só que esbarram em obstáculos de “difícil” solução. O Emílio solicita que ao criticar, apresentemos também soluções, pois eu digo que todos sabem quais são as soluções para; invasão de terras gerada pela migração desordenada com a falsa oferta de oportunidades de emprego, moradia e educação, invasão de terras por especuladores aproveitadores, no caso dos migrantes geralmente acabam por se instalar em áreas de risco, quase sempre em beira de rio/córregos dentro da mata, jogando seus esgotos “in natura” nesses mesmos rios/córregos, que acabam por chegar às nossas belas praias (83 só em Ubatuba). Tem muita gente boa tentando melhorar essa situação, vide os trabalhos do CBH-LN (Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte). Por favor, se eu disse alguma coisa incorreta a respeito da comparação das praias, gostaria que me fosse corrigido, eu disse apenas o que dá para perceber aos olhos.
grato,

Ronaldo Lopes
Morador de Ubatuba
não nascido porém respeitador


Turismo II - Emílio, sua maneira de ser é um orgulho para quem tem você como amigo. Suas declarações em relação ai Sérgio Carvalho são lúcidas, isentas e pertinentes. Também acredito no trabalho dele e já senti na pele as dificuldades encontradas na hora de enfrentar e dar satisfações à "pessoas", principalmente as menos esclarecidas em relação aos problemas intestinos de uma cidade como a nossa. Verdade Emílio, são tantas as maldições que temos, e ainda sobram sapos de outras lagoas. E como chiam! Não é fácil. Não há modelos. Não há cooperação nem mesmo torcida à favor. Alias, para qual dirigente de turismo houve? Outro dia estava na fila para uma palavra com o Sérgio na COMTUR e ouvindo a distância as dificuldades fiquei pensando: Quais as secretarias ou serviços delas que podem estar a "disposição" do turismo no verão? A guarda Municipal pode? A PM pode? Há recursos? Há contingentes? Na verdade, temos muito pouco para dividir com tantos. Centenas de milhares só no Reveillon. E ainda o fazemos. Gratuitamente. Quando as pessoas entenderem que é preciso pagar um preço justo para usar, e pagarem, poderão reclamar por aquilo que não receberem. De graça e reclamar? Eu também contribuo com o pagamento salários do presidente e não gostaria de contribuir com a compra do novo avião do Lula. Essa "contribuição pecuniária" compulsória não me dá o direito da falta de respeito e educação. Adias, a nem um outro cidadão. Portanto...

Ronaldo Dias
Ubatuba, SP


Turismo III - Até agora somente fiz críticas ao sistema viário de Ubatuba, os quais, por sinal, não foram resolvidos. Falando de turismo tenho algumas questões: Há algum tempo atrás (cerca de 2 semanas) a TV Vanguarda, estava ao vivo na praia do Itaguá, fazendo uma reportagem. Após ter citado inúmeros shows e atrações que estavam ocorrendo em Caraguá, São Sebastião e Ilhabela, o repórter questionou sobre eventos em Ubatuba ao Sr. Sérgio. A resposta foi a seguinte: "Em Ubatuba nós optamos pelo turismo de família, mais calmo, mais tranqüilo". Oq queria dizer " Não fizemos nada neste sentido". Perante aos visitantes que estavam em minha casa, na ocasião, a sensação foi de vergonha.
Porque não existem soldados da guarda Municipal, nos principais cruzamentos, controlando o tráfego, como por exemplo na avenida da Iperoig no período noturno onde instala-se o caos?
Porque não temos banheiros públicos nas praias?
Porque os ciclistas não são instruídos e até multados quando cometem infrações?
Porque as valetas de escoamento viário não são feitas de acordo com a norma, em concreto, e com dimensões que não obrigue o motorista a quase parar para não bater o fundo do carro, piorando muito o trânsito?
Porque ao invés de termos um parque de diversões poluindo visualmente o centro, não temos um espaço livre para pessoas poderem acessar gratuitamente a orla, já que o espaço em Ubatuba é limitado?
Estas são algumas das questões que me ocorrem no momento sem fazer esforço para me lembrar. As sugestões estão nas próprias questões, mas se alguém que uma sugestão mais eficaz, aí vai:
Trocar esta corja toda, onde alguns até jogam contra, por pessoas que tenham uma visão diferente, e que estejam interessadas no desenvolvimento do TODO e não PARTICULAR.
E um APELO ao povo: Por favor, nas próximas eleições, não deixemos os mesmos que estão aí.
Obrigado EMÍLIO pela veiculação, e a TODOS que tiveram paciência de acompanhar.

Roberto Russo
Contribuinte

Ubatuba, SP


Turismo IV - Frequento Ubatuba desde meus 9 anos de idade (atualmente tenho 28). Quando criança ia com meus pais, agora vou com meu marido e filha. Só frequento Ubatuba, pois não costumo viajar para outra Cidade litorânea nas férias. Não sei se é culpa da Secretaria de Turismo, ou da Prefeitura, ou dos profissionais ligados ao turismo, ou ainda dos jornalistas. Não interessa aos turistas a briga de vocês. Só sei que Ubatuba pouco mudou nestes 19 anos em que a conheço. E alguém tem que fazer alguma coisa.
A questão dos banheiros nos quiosques, por exemplo, já ouvimos comentários dos proprietários dos quiosques de que quem não deixa construir é a Prefeitura, pois se houvessem banheiros nos quiosques, não haveria arrecadação nos banheiros municipais que existem em algumas praias e que se paga para utilizar.
Acabei de ler uma notícia de que vai ser criada uma associação para os guardadores de carros? Ubatuba é bastante conhecida na minha região pelos inúmeros guardadores de carros que existem, os quais você tem que pagar o dia todo, em qualquer lugar que estacione (exceto nas praias mais movimentadas onde há zona azul). Já cheguei a desembolsar R$ 20,00 num único dia. Ao longo do dia fui pagando a vários guardadores, desde às 7:00h, quando fui à padaria, durante os meus passeios às praias ao longo do dia, no supermercado às 18:00h, até as 20:00h quando fui à feirinha do centro. E não há como ser opcional o pagamento, pois se não houver contribuição, o turista é obrigado a escutar desaforos (já fui chamada de pão dura). Já que vai ser criada a Associação, por quê não ser criado então um recibo, que valha para o dia todo, em qualquer local, para que você não precise gastar tanto com os guardadores? Gasta-se mais com os guardadores do que com a zona azul, onde você pode utilizar qualquer local durante todo o dia todo e só paga R$ 3,00.
E o trânsito descontrolado? Estive aí entre os dias 26/12/03 e 02/01/04, e estava horrível. Continua assim? Sei que em época de temporada os turistas têm que ter um pouco de paciência, não sou nenhuma viajante despreparada. Porém em Ubatuba beira o caos. Carros andando pelo acostamento, desde a metade da praia da Enseada até o início da praia grande, onde os motoristas desenfreados se controlam devido à presença dos policiais. E ao longo da Toninhas ainda businam para que os pedestres, que estão no seu local correto de fazer caminhada, saiam da frente. Não há como colocar viaturas policiais também no início da Enseada e ao longo da Toninhas, para controlar os engraçadinhos?
Depois de tanto reclamar, devo estar sendo questionada, porque ainda frequento tanto Ubatuba? Não possuo casa nem apartamento na Cidade. Me hospedo em Pousada mesmo. Vou porque amo Ubatuba. Apesar de tudo, é uma Cidade maravilhosa, onde gostaria de morar, e não só frequentar nas férias. Adoro o pessoal das pousadas onde me hospedo, adoro o pessoal que me atende nos quiosques, barracas e restaurantes, os artistas da feira do centro, até os porteiros e vigilantes das praias que são cercadas e cuidadas por condomínios, onde se pode entrar para conhecer e até passar o dia todo. Não é o máximo? No Guarujá não pode.
Por estes e outros motivos é que não dá para entender porque Ubatuba não se desenvolve. Há potencial demais não sendo aproveitado.

Célia Molina
Pedreira, SP


De quatro montado por um saci! - Caro Emílio Campi, primeiramente quero lhe informar que o www.litoralvirtual.com.br é das poucas mídias não amestradas da região, a única a publicar determinados textos que pautam. Fico contente e me animo a escrever. Nada tenho com a sua situação financeira e a necessidade comercial da sua empresa. Estimo que se mantenha, que ganhe dinheiro e faça muitos sites e aí lhe admiro. Mas, me preocupa a nota do editor assinada por você na edição da sexta feira, 23/1, sua postura me deixou confuso ao afiançar um secretário de turismo, seu cliente, que destrata de maneira lastimável os contribuintes como foi o caso da moradora de Ubatuba, Flavia Cristina, mandando-a voltar aos bancos escolares. Algo inadmissível para um ocupante de cargo público regiamente remunerado, que se nega tornar público os seus holerites que imagino serem dois, como secretário de turismo e como presidente da COMTUR.
E observe que a cidadã ofendida voltou a manifestar-se cobrando o que lhe é de direito. Todos os centros de informações turísticas que conheço: Itanhaém, Praia Grande, São Vicente, Santos, Guarujá, Bertioga, São Sebastião, Ilhabela, Caraguatatuba, Paraty e Angra dos Reis, só para citar os mais próximos, distribuem materiais sobre hotelaria, gastronomia etc. Faz parte do atendimento ao turista. Mas, em Ubatuba este Sérgio Carvalho age de maneira diferente. Sinceramente Emílio, você concorda com ele?
Você afirma: “Tenho acompanhado de perto o trabalho do secretário Sergio Carvalho e garanto que suas ações são sérias, honestas e transparentes. Ele tem se dedicado a levantar Ubatuba como ninguém, e praticamente sozinho...” Se ele está sozinho é porque ninguém quer andar com ele. Já pensou nisso Emílio Campi? Já que defende a liberdade de expressão e o direito a opinião de cada um e ao mesmo tempo publica uma lista de apoio ao Sérgio Carvalho, que tal, democraticamente, iniciar uma lista Fora Sérgio!
Convenhamos que o secretário desconhece a cidade e seus moradores. Mais incrível é o atual prefeito Paulo Ramos não vir a público prestar
esclarecimentos sobre o personagem que entronou nos cargos de secretário de turismo e de presidente da COMTUR. Em sã consciência?
Espero que não!
COMTUR? Quais as lembranças desta empresa? Onde estão as prestações de contas? Quanto está se arrecadando com os estacionamentos nas praias,
com as taxas cobradas das peruas e ônibus de turismo? Entra ano, sai ano e a coisa se repete. Um tal Bischoff, que se diz candidato a prefeito, quando presidiu a Companhia Municipal de Turismo, ousou, juntamente com o Claudino Veloso, reclamar por escrito do jornalista Marcos Badilho à direção do ValeParaibano. Com todas as letras exigiam a sua saída do jornal. Pobrezinhos!
Tem mais, o Équer Gonçalves, produtor dos melhores mapas do município, me confidenciou que este Sérgio o proibiu de exibir os seus mapas
maiores nos locais públicos e ainda teve a ousadia de lhe solicitar serviços gratuitos. Até o Clodovil Hernandes emprestou a sua imagem em
evento, no hotel Recanto das Toninhas, cujo objetivo foi inserir Ubatuba em feira de turismo a ser realizada em Berlim, na Alemanha, em
março próximo. Dá para acreditar Emílio Campi? O Tony Luiz ficou desesperado quando você, sem avisá-lo, tirou o banner da Rádio Gaivota
com o nome dele do Litoral Virtual. Quem viu afirma que o radialista enfiou a cara na areia do Pereque Açu gritando: quero morrer, quero
morrer!
Emílio, como você pede que as críticas sejam acompanhadas de sugestões: que tal pelo menos diminuir o principal problema de Ubatuba: a R-O-U-B-A-L-H-E-I-R-A. A pilantragem está tão grande que, de repente, o Cunhambebe ressuscita, saí da tumba, dá um tapa num cauim e grita: “quero a minha parte”. E ele ainda desconhece o contrato para filmagens da Câmara Municipal, a compra e a instalação do relógio por
uma firma gaúcha, os carros alugados da locadora de Caraguá cujo dono é filho do.... Mamãe! Celulares, assessores, uma mala de processos nas
costas do prefeito. Melhor parar por aqui, dá uma nova Confederação dos Tamoios. Valha-me Ezio Rizzi da Associação Comercial!
Quem leu Monteiro Lobato guarda na lembrança os seus personagens e muitas vezes pode ser tentado a ficar de quatro e montado por um saci.
Espero não ser o seu caso Emílio. Se for, prefira o José Magalhães, o famoso Magal, que é de casa.

Ricardo Faria
São José dos Campos, SP


Retorno do Nham, Nham, Nham - Ledo engano ao supor que Ricardo Faria não era dono de boa memória. Ao lembrar, no dia 22, a edição deste jornal de 18/07/03 fala de como sua sensibilidade foi abalada e de como ficou ofendido com a réplica que lhe foi feita em 18/07/03.
Quando sua cartinha foi publicada (10/07/03) com acusações grosseiras e graves a funcionários públicos, políticos empresários e munícipes desta cidade na ocasião foram pedidos os nomes que se até então não vieram, foi por falta de coragem ou por serem mentirosas, já que boa memória o jornalista tem.
Se tivesse pensado com seu cérebro e não com seus botões, como bem afirma, não teria proposto uma Ouvidoria que segundo opinião da jornalista Nadja Sampaio palestrante da II ENJAC que aconteceu em Mangaratiba "...contra Ouvidoria administrada por jornalistas já que são estratégias diferentes e o papel do Ouvidor fica confuso...". Sua proposta reforça as declarações da palestrante já que sua Ouvidoria iria ser restrita aos contribuintes vetando o acesso a qualquer munícipe não contribuinte...
Desta vez com coragem exigindo explicações da administração pública irá questionar o prefeito Paulo Ramos e se as explicações não forem de seu agrado quiçá ira taxa-lo de irresponsável. Espero que nesse arroubo de valentia forneça os nomes:
- da moçada da fiscalização que superestima os lucros das empresas para tomar algum.
- dos lavadores de dinheiro.
- dos empresário que surrupiam prefeitura, órgão público ou vivem de maracutaia.
- dos empresário que tem filhotes
- dos picaretas de sempre que estão na lista de apoio do Secretario de Turismo.
- dos malandros travestidos de político.
- da caixa preta dos trambiques de Ubatuba.
Espero que essa estada de quase uma semana em Ubatuba tenha deixado-o mais bem informado com o que acontece por aqui pois era grande sua desinformação em julho de 2003 quando falou do cheiro fétido do Rio Tavares, não é Barra da Lagoa como afirma, isso não já mais existia visto que a estação já funcionava desde dezembro passado.
Alias a juíza Alda Basto do TRF 3 Região suspendeu sentença que dispensa obrigatoriedade do curso superior e concessão de registro precário de jornalista, impedindo dessa maneira o exercício da profissão para muita gente. Provavelmente alguns destes estiveram quase uma semana de férias aqui em Ubatuba.
A descendente de japoneses das finanças da PMEBU é brasileira assim como eu, que sou de italianos e como o jornalista que pelo nome deve ser de portugueses.
Quem não prova o que diz manduca o que fala, a liberdade de informação/expressão deve ser feita com responsabilidade social e dentro de critérios da seriedade e ética.

Ezio Pastore
Ubatuba, SP

Foto do Dia Topo

Ubatuba

Praia Vermelha do Centro

©2003 José Carlos Marques
Praia Vermelha do Centro


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia
 

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:

Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor