Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 09 de fevereiro de 2004 - Nº 967 Edições Anteriores

Barra da Lagoa Porto das Artes BIL

Região
Praia à noite é mania no Litoral Norte
São Sebastião ilumina praias na temporada
Qual é o preço da balada no litoral?
Região ganhou 2 novas boates na temporada
Litoral resgata o passado das praias
Curiosidades: Conheça a origem do nome das Praias
Itamambuca era uma "praia selvagem"
Caiçaras têm saudade do "paraíso"
Historiadora grava relato de moradores
Cetesb registra praias mais limpas
Antecipe a locação de imóvel para o Carnaval
Preço do pacote chega a R$ 3.500
Cadeias da região estão superlotadas de novo
Rede estadual inicia ano letivo nesta segunda-feira


Caraguatatuba
Salvamento de adolescente emociona bombeiros e entra para história da unidade
Aguilar entrega diplomas aos formandos do Módulo
Carnaval 2004 em Caraguá
Carnaval de Antigamente - De 21 a 24
Carnaval, oficina e programação esportiva são temas do Alô Prefeito
Balanço dos Projetos Culturais
1º Campeonato de Vôo Livre à Fantasia em Caraguá


Ilhabela
Água Branca e Engenho D`Água ganham pavimentação


São Sebastião
São Sebastião interdita píer do centro após depredação
Diretor do DER não garante maior limite de peso na SP-55
Mesmo com mau tempo prefeito visita famílias do Montão de Trigo
Bairros da Costa Sul ganharão rede coletora de esgoto


Ubatuba
PM é detido após acidente com moto
Ubatuba asfalta trecho da estrada do Cambury
Verba do Estado vai para o Projeto Sol Nascente
Representação questiona Lei contra a economia popular

Seções
Carta do Leitor
Foto do Dia



Notícias da Região Topo

Praia à noite é mania no Litoral Norte
Prefeituras reforçam iluminação e infra-estrutura e atraem de turistas a moradores para as principais praias

Litoral Norte - Caminhar, jogar futevôlei, correr, pescar ou namorar. Seja qual for o programa, a mania desta temporada no Litoral Norte é frequentar as praias à noite. O movimento começa após o pôr-do-sol e não tem hora para acabar.
A vida noturna à beira-mar ganhou um charme especial este ano após as obras de reurbanização e melhorias da iluminação realizadas pelas prefeituras desde o ano passado.
O ValeParaibano visitou as praias Indaiá, Martin de Sá, Prainha e Centro, em Caraguatatuba, após as 20h, e encontrou várias pessoas caminhando, praticando esportes, namorando, pescando, relaxando nos quiosques e até ouvindo o barulho do mar.
O casal Rafael e Gabriela Rodrigues, ambos de 24 anos, de Caraguá, disse que vai à praia à noite para namorar e relaxar.
"Ouvir o som do mar me dá paz depois de um dia agitado de trabalho. Caminhamos na areia para distrair", disse Rafael.
A secretária Milene Moraes, 25 anos, de Bragança Paulista (SP), disse que assim que chegou à cidade, na noite da última quinta-feira, não resistiu e foi à praia do Centro.
"Como meu primo de 7 anos nunca tinha visto o mar, resolvemos ir à praia mesmo de noite. Ele ficou encantado e nós aproveitamos para passear", disse a secretária.
O garçon Fernando Antônio Santos, 24 anos, morador de Caraguá, afirmou que frequenta as praias Martin de Sá e Centro para pescar à noite. "À noite, consigo peixes maiores que se aproximam da areia da praia", disse.
O auxiliar de escritório Breno Campos Castro, 19 anos, afirmou que vai à praia para nadar. Ele frequenta a Prainha e a Martin de Sá no período noturno.
"Além de jogar futebol, gosto de nadar à noite pois a água está mais limpa e quente", disse.
Quatro praias de São Sebastião também ganharam vida noturna após o projeto de iluminação pública (leia texto nesta página).
ESPORTES - A prática de esportes transformou a areia de algumas praias de Caraguá em uma verdadeira arena. É fácil encontrar uma rede de vôlei, futevôlei ou uma quadra de futebol montada na beira do mar.
O estudante Everton Kllerman, 14 anos, disse que joga futevôlei na praia do Centro duas vezes por semana. Ele afirmou que a iluminação ajudou a atrair os moradores e turistas para as praias.
"Mesmo com chuva, não deixo de ir à praia. Além do esporte, aproveito para fazer amigos e paquerar", disse o estudante. (Fonte: ValeParaibano)

São Sebastião ilumina praias na temporada

Litoral Norte - Quatro praias de São Sebastião também ganharam vida noturna após a implantação de iluminação pública.
Neste verão, a prefeitura concluiu o projeto nas praias São Francisco, Porto Grande e Cigarras. Na praia Pontal da Cruz, os trabalhos estão em fase final.
"A iluminação faz com que as praias tenham movimento também durante à noite", disse a diretora do departamento de Obras Públicas de São Sebastião, Zeljka Djordjevic.
Para proporcionar diversão e lazer aos turistas e moradores, a prefeitura está instalando alguns equipamentos esportivos.
"As praias estão recebendo redes de vôlei e aparelhos de ginástica. Os equipamentos já foram instalados nas praias Porto Grande e São Francisco", disse a diretora.
Em Caraguatatuba, as praias Martin de Sá, Indaiá e Prainha passaram por uma mudança no visual para a temporada de verão. As praias receberam calcadão, iluminação, ciclovias, paisagismo e pavimentação. (Fonte: ValeParaibano)

Qual é o preço da balada no litoral?
Nas casas noturnas mais famosas da região, uma noite pode custar até R$ 200 por pessoa nesta temporada

Litoral Norte - Sábado, meia-noite. Centenas de jovens bem-vestidos aglomeram-se na porta de uma casa noturna na praia de Maresias, em São Sebastião. Do lado de fora, é possível escutar o som eletrônico que ecoa das caixas acústicas.
A música parece hipnotizar a multidão que se espreme na fila. Tanto que muitos deles nem se importam com a espera --muito menos com o preço da "noitada", que em alguns casos pode custar até R$ 200.
"A balada daqui compensa", afirmou a publicitária Aline Borges, 23 anos, de São Paulo, frequentadora assídua da noite do Litoral Norte.
A cena, na porta da casa noturna Sirena, se repete a cada final de semana nos points mais badalados da região.
Mesmo em meio à crise, muitas dessas casas noturnas conseguem manter-se na moda cobrando alto pela entrada. No Sirena, por exemplo, homens pagam R$ 60 e mulheres, R$ 25 (isso, em dias que não há nenhuma atração especial).
Em outras casas, como a Galeão e a Lao, também em São Sebastião, e o 180 Graus, em Ubatuba, a entrada não sai por menos de R$ 30. Em todas essas boates, os drinks mais simples custam em média R$ 10.
Mas mesmo com o preço elevado, as casas noturnas do Litoral Norte vivem lotadas aos finais de semana e se transformaram em verdadeiros redutos de gente bonita e famosa.
Nas boates mais conhecidas, é comum "tropeçar" em celebridades como os atores Paulo Vilhena e Danielle Winits, a cantora Wanessa Camargo e o empresário João Paulo Diniz.
E novas casas noturnas não param de chegar. Somente nesta temporada, a região conta com duas novas boates (leia texto nesta página).
REQUINTE - Cercadas de glamour e badalação, as noites no litoral são hoje sinônimo de status e continuam cada vez mais disputadas --principalmente durante o verão.
Às sextas-feiras e sábados, dias em que a balada é ainda mais intensa, é comum encontrar dezenas de carros se espremendo nas estreitas ruas que cercam as casas noturnas mais famosas.
"É comum chegar gente aqui e gastar R$ 150, R$ 200 em uma única noite", afirmou André Palestra, gerente da casa noturna Galeão.
Além do requinte e da badalação, outro fator que ajuda a elevar o preço da noitada é a cobrança da taxa de consumação --prática que, apesar de proibida, ainda é muito comum nas casas noturnas.
Representantes das boates se defendem, afirmando que, se cobrassem apenas a entrada, não conseguiriam manter a qualidade das festas.
Para quem frequenta as fervilhantes casas noturnas do litoral, o preço é o que menos importa. Para eles, o valor alto é compensado pela qualidade das boates.
"O preço é um pouco alto, mais compensa. Em nenhum outro lugar você encontra tanta garota bonita e DJ's tão bons", garantiu o universitário Bruno Narciso, 22 anos, de Santo André. (Fonte: ValeParaibano)

Região ganhou 2 novas boates na temporada

Litoral Norte - O sucesso das casas noturnas do Litoral Norte fez com que novas boates chegassem à região nesta temporada.
Apenas nos últimos dois meses, foram inauguradas a casa noturna Luna, em Ubatuba, e a itinerante Bambôo Music & Lounge, em São Sebastião.
"O Litoral Norte tem um potencial fantástico. Por isso, resolvemos apostar", afirmou o empresário Gustavo Reis, proprietário da Bambôo.
Assim como as boates mais badaladas da região, os novos empreendimentos também têm preços um pouco "salgados".
Na Bambôo, instalada na praia de Maresias, são cobrados os mesmos valores do Sirena (R$ 60 para homens, R$ 25 para mulheres). Já na Luna, a diversão é um pouco mais barata --homens pagam R$ 30 e mulheres, R$ 20. (Fonte: ValeParaibano)

Litoral resgata o passado das praias
Moradores antigos revelam histórias e curiosidades das praias da região

Litoral Norte - O passado das praias do Litoral Norte escondem histórias surpreendentes e curiosas. Os registros históricos desses lugares contam com poucas fontes oficiais e podem ser encontrados, em sua maioria, na memória e relatos dos moradores mais antigos do litoral.
O ValeParaibano traz hoje uma reportagem especial que vai contar um pouco da história de algumas dessas praias. Praias que recebem mais de 2,5 milhões de pessoas durante a temporada de Verão.
Histórias como da Praia Grande, em Ubatuba, que foi "desbravada" por surfistas que chegaram na cidade na metade da década de 60. Foram eles que descobriram que a praia era ótima para surfe.
A partir daí, o lugar ganhou visibilidade nacional e se tornou um dos pontos mais badalados durante a temporada.
"Até a década de 60, a Praia Grande era praticamente deserta. Com a construção da estrada que liga Taubaté a Ubatuba, os surfistas descobriram o potencial do lugar", disse o presidente da Fundart (Fundação para Arte e Cultura de Ubatuba), Cícero Assunção.
A chegada do surfe em Ubatuba ajudou a alavancar o desenvolvimento econômico da cidade a partir da década de 70, e contribuiu ainda, para a construção da história das praias do município.
"Praias até então quase isoladas, como Itamambuca por exemplo, passaram ser mais conhecidas e as pessoas começaram a se interessar mais pela história do lugar", disse Cícero.
MEMÓRIA - Os registros históricos oficiais sobre as praias do Litoral são muito precários. Existem poucos documentos sobre o assunto e grande parte da memória vem do relato de moradores antigos que ainda vivem no litoral.
Segundo a historiadora de Caraguatuba, Luzia Rodrigues Prado, os moradores são a grande fonte para se traçar o histórico das praias da região. "A partir de conversas com as pessoas que vivem há mais tempo aqui é que podemos levantar um pouco da história", disse.
Luzia trabalha no arquivo público, que é ligado a Fundação Educacional e Cultural de Caraguá. Ela está desenvolvendo um trabalho de recolhimento de depoimentos de moradores sobre as praias (leia texto nesta página).
Esse trabalho já revelou o passado de lugares como a praia do Camaroeiro, em Caraguá. O local recebeu este nome por causa da pesca farta de camarões no local no início do século 20.
Os moradores contam que existia um ponto da praia com um grande buraco. Alguns afirmaram que era possível fazer a pescaria com a mão, sem a necessidade da utilização de rede (leia texto nesta página). (Fonte: ValeParaibano)

Curiosidades: Conheça a origem do nome das Praias

Camaroeiro - Nesta praia de Caraguá era possível pescar camarão com a mão à beira mar no início do século 20
Maresias - Os caiçaras colocaram este nome na mais badalada praia da costa sul de São Sebastião porque o mar é muito bravo ali
Massaguaçu - O nome desta praia de Caraguá é de origem indígina: "massa" que significa grande e "guçu" que signica mata. Massaguaçu significa mata grande
Fonte: Prefeituras e moradores. (Fonte: ValeParaibano)

Itamambuca era uma "praia selvagem"

Litoral Norte - Foram eles, os surfistas, que ajudaram a escrever as linhas da história das praias de Ubatuba. Na década de 60, depois da construção da primeira estrada ligando Taubaté a Ubatuba, começou a se intesificar a prática do surfe na cidade.
O surfista Tadeu de Souza Pereira, 35 anos, conta que nessa época as praias eram selvagens e a natureza mais preservada. Ele afirma que no passado era possível deixar a prancha escondida na vegetão da praia que ninguém pegava.
"Era tudo mais tranquilo e mais seguro. Hoje, as praias estão mais lotadas e mais poluídas", disse.
Pereira afirmou que os surfistas da década de 60 foram os que desbravaram territórios selvagens à epoca, como a Praia Grande e Itamambuca.
"Na época não dava para ir de carro nestes lugares porque não tinha estrada. A praia de Itamambuca ainda era um paraíso que quase ninguém conhecia", disse Pereira. (Fonte: ValeParaibano)

Caiçaras têm saudade do "paraíso"

Litoral Norte - Aos 97 anos, Leopoldo Ferreira Losada esbanja lucidez. As lembranças deste aposentado de Caraguá ajudam a construir parte da história do Litoral Norte.
Assim como ele, outros moradores mais antigos são verdadeiros "acervos" vivos que relatam o passado das praias.
"Nasci e cresci na Praia do Camaroeiro. Meus pais viviam em uma casa à beira da praia no início do século 20", conta Losada, que há nove anos teve perda total da visão.
Com a chegada do progresso, a família de Losada foi obrigada a deixar a praia e morar no bairro Rio do Ouro, na periferia de Caraguá.
"Os prefeitos foram chegando e aumentando impostos. Vivíamos da pesca do camarão, mas era tanto imposto que meu pai decidiu largar tudo", disse.
Para Losada, as praias do Litoral eram melhores no passado. "A gente comia fruta das árvores que ficavam na beira do mar. Era tudo mais limpo e sem muita confusão."
MARESIAS - Ela viveu em Maresias antes da praia se tornar uma das mais badaladas de Litoral Norte. A professora aposentada Neide da Rocha Palumbo morou na praia na década de 60.
Ela conta que o lugar só cresceu depois da chegada da rodovia Rio-Santos.
"Foi a rodovia que veio mudar a cara das praias da costa sul. Até a década de 60 só viviam os caiçaras em comunidades isoladas", disse.
Neide conta que Maresias era tão isolada do centro de São Sebastião que ela tinha que morar na comunidade para exercer seu trabalho de professora. "Morava em Maresias e só ia para a casa dos meus pais uma vez por mês".
CAÇANDOCA - Uma das moradoras mais antigas da praia da Caçandoca, em Ubatuba, Maria Prado afirmou que hoje em dia o grande problema é o descuido com as praias do Litoral. "Nós tínhamos um paraíso. Agora as pessoas não querem saber de cuidar", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Historiadora grava relato de moradores

Litoral Norte - Os registros históricos oficiais sobre as praias do Litoral Norte são precários. Existem poucos documentos sobre o assunto e grande parte da memória vem do relato de moradores antigos que ainda vivem no litoral.
Segundo a historiadora Luzia Rodrigues Prado, de Caraguá, os moradores são a grande fonte para se traçar o histórico das praias do litoral.
"Se não fossem os moradores mais antigos, grande parte da história das praias do Litoral Norte estaria perdida", disse Luzia.
Luzia trabalha no arquivo público, que é ligado a Fundação Educacional e Cultural de Caraguá. Ela está colhendo depoimentos de moradores que são registrados e catalogados como fonte oficial da história das praias da cidade.
"Após ouvir os moradores, nós fazemos a transcrição dos relatos e arquivamos. É assim que estamos conseguindo levantar a história das praias" disse Luzia.
RESGATE - Em Ubatuba, o registro histórico das praias da cidade existe apenas em fotos. O presidente da Fundart (Fundação para Arte e Cultura de Ubatuba), Cícero Assunção, disse que estuda a possibilidade de elaborar um trabalho para recuperar informações sobre as praias.
"Estamos estudando um forma de fazer um levantamento histórico mais sistemazado em relação a este assunto", disse. (Fonte: ValeParaibano)

Cetesb registra praias mais limpas

Litoral Norte - Um balanço preliminar que avaliou em janeiro a balneabilidade de 80 praias do Litoral Norte apontou uma melhora na qualidade das águas em comparação com janeiro de 2003. O relatório completo feito pela Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) será divulgado em março.
O levantamento foi feito em janeiro por ser o período de maior concentração de pessoas no litoral. Entre dezembro e fevereiro mais de um milhão de pessoas circulam pelo Litoral Norte, segundo as prefeituras.
"No quadro geral a situação das praias melhorou este ano [em janeiro] em comparação ao passado. A praia é considerada imprópria quando a concentração da bactéria é superior ao padrão aceitável", disse a geógrafa Cristina Camolez, do setor de Águas Litorâneas da Cetesb.
A Cetesb faz a coleta semanal e analisa a bactéria enterococos (presente nas fezes). A coleta é feita por cinco semanas e se em duas semanas ocorrer amostra com índice acima de 100 ufc (unidade formadora de colônia) para cada 100ml de água, a praia é considerada imprópria.
Se após quatro amostragens normais a quinta apresentar acima de 400 ufc a praia também é classificada como imprópria. Em Ubatuba, 8% das praias apresentaram melhora. Apenas 4% pioraram devido à alta concentração de pessoas em Picinguaba, tornando a praia da reserva ecológica imprópria.
Em Ilhabela, a qualidade das praias Armação, Portinho e Pinto tiveram queda em comparação ao ano passado, por outro lado, 55% das praias apresentaram melhora.
Prainha e Indaiá, em Caraguá, tiveram avaliação negativa este ano e em São Sebastião, houve melhora na qualidade das águas de Porto Grande, Cigarras e Arrastão.
ESGOTO - A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico de São Paulo) informou que o maior obstáculo encontrado pela empresa é convencer os moradores a fazerem as ligações da rede de esgoto no sistema. Segundo a assessoria de imprensa da Sabesp, a melhoria da qualidade das praias ocorre devido aos investimentos em ETEs (Estação de Tratamento de Esgoto).
No bairro de Boiçucanga, em São Sebastião, o sistema inaugurado no ano passado e com capacidade para atender os 1.800 imóveis do bairro tem apenas 15 ligações. A Sabesp informou que no Indaiá, em Caraguá, o esgoto que era lançado no ribeirão até 2002 agora é desviado para uma nova ETE. (Fonte: ValeParaibano)

Antecipe a locação de imóvel para o Carnaval
Aproveite para reservar com antecedência o aluguel de casas ou apartamentos no Litoral Norte enquanto há boas opções

Litoral Norte - A procura por locação de imóveis no Litoral Norte para o Carnaval ainda está baixa na maioria das imobiliárias da região. As opções para quem se antecipar poderão garantir uma boa escolha. A expectativa é que o movimento comece a aumentar a partir da próxima semana.
"As pessoas estão esperando para fechar negócio mais perto Carnaval com a intenção de conseguir descontos maiores nos preços", disse Nei Barbosa, delegado municipal do Creci (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis) de Ubatuba.
Segundo Barbosa, deixar para alugar um imóvel na última hora pode representar problemas para o locatário. "É um risco. O imóvel pode não ser adequado ao que a pessoa estava esperando", afirmou.
O pacote para os cinco dias do Carnaval em Ubatuba varia entre R$ 1.000, para casas mais simples com dois quartos, e R$ 5.000 para imóveis de alto padrão (leia texto nesta página).
O delegado municipal disse que os preços são os mesmos praticados no Carnaval do ano passado. "A tendência é que os preços fiquem mais baixos. Muitos proprietários devem dar descontos, caso não consigam alugar os imóveis com antecedência", disse.
Em São Sebastião, pelo menos metade dos imóveis para locação ainda está disponível. Segundo Eliazar Simioni, delegado do Creci na cidade, o pacote para cinco dias varia entre R$ 750 e R$ 7.500.
Em Ilhabela, a procura pelo aluguel para o Carnaval está começando a aumentar, segundo a delegada regiona do Creci, Celeste Diamsi. Segundo ela, a faixa de preços para aluguel em Ilhabela está entre R$ 2.000 e R$ 15 mil para cinco dias.
As praias mais procuradas por casais e famílias ficam na região norte, como a praia do Viana e Armação. A preferência dos jovens é pela praia do Curral, na região sul.
Com cerca de 70% dos imóveis alugados para o feriado de Carnaval, Caraguatatuba é o roteiro mais procurado até agora entre as cidades do Litoral Norte.
"Quem deixar para alugar uma casa na cidade na última hora não vai conseguir. A maior parte das reservas está sendo feita com muita antecedência", disse Gerson Frateschi, subdelegado do Creci na região.
Segundo Frateschi, os preços estão cerca de 20% acima dos valores do ano passado. Um pacote de seis dias --a contar de sexta-feira-- para oito pessoas está saindo a R$ 1.700, em média.
"O aumento se deve ao novo perfil da cidade, que passou por uma reurbanização e está com praias limpas, o que aumentaram os preços tanto para aluguel quanto para compra", disse.
Apesar da grande procura ainda há oportunidades de locação mesmo na badalada praia Martim de Sá, "point" da estação (leia texto nesta página). (Fonte: ValeParaibano)

Preço do pacote chega a R$ 3.500

Litoral Norte - O preço do pacote para locação de imóveis com dois a quatro dormitórios nos cinco dias de Carnaval no Litoral Norte varia entre R$ 600 e R$ 3.500. Com mais cômodos e com piscina, o valor pode chegar a R$ 15 mil.
Geralmente, as imobiliárias liberam o imóvel na sexta-feira à noite, com saída na Quarta-Feira de Cinzas pela manhã.
Para efetuar a locação com antecedência, as imobiliárias costumam exigir um sinal no valor de 50% do preço do aluguel.
Em Ubatuba, uma casa no bairro Jardim Itaguá sai por R$ 250 por dia. "Também tenho um apartamento em um prédio novo no centro da cidade, mobiliado, com dois dormitórios, sala de estar, sala de jantar, com diária de R$ 220", disse Adriana Alexandre, corretora da Imobiliária Casamar.
Na Praia Grande, o aluguel de um apartamento de dois dormitórios a 300 metros da praia custa R$ 1.500 o pacote de cinco dias, segundo Adriana.
Em Ilhabela, os preços são mais altos. Na praia da Armação, um dos locais mais procurados por casais e famílias, o pacote para locação de uma casa com quatro dormitórios --duas suítes-- e vista para o mar sai por R$ 3.000.
"Na Praia do Curral, que é a preferida da garotada, uma casa com dois dormitórios, custa R$ 2.500 o pacote", disse Nilton Belli, corretor da Celeste Dimasi Imóveis.
Em Caraguatatuba, a praia mais procurada é a Martim de Sá. "Tenho uma casa de frente para a Martim que acomoda até 15 pessoas, com 4 dormitórios, 3 banheiros, sala ampla e vaga para vários carros por R$ 1.500 o pacote", disse Lila Dias, proprietária da Ômega Imóveis.
Segundo a delegada regional do Creci (Conselho Regional dos Corretores de Imóveis) no Litoral Norte, Celeste Dimasi, antes de fechar qualquer negócio deve-se conferir se a imobiliária e o corretor têm registro no Creci.
Para saber se o registro é válido, deve-se anotar nome e número do corretor e ligar para o Creci no telefone (12) 3883-3550. O Creci recomenda aos locatários que tenham cuidado com corretores e imobiliárias não-credenciados pelo órgão. (Fonte: ValeParaibano)

Cadeias da região estão superlotadas de novo

Litoral Norte - As três cadeias da região voltaram a sofrer com lotação. Ontem eram 380 presos dividindo espaço para abrigar 132 pessoas. Em São Sebastião o número excedia aos 183 presos que se rebelaram na noite de Natal, tendo como um dos motivos a lotação. O local registrava, ontem, 198 detentos.
Segundo o diretor da cadeia de São Sebastião, delegado Paulo Sérgio Barbosa, faz três semanas que o lugar mantém este número. Está prevista uma remoção, antes do carnaval, de nove condenados, mas uma transferência maior não deverá ocorrer, pelo menos até o final da temporada.
São Sebastião está com mais de 300% de sua capacidade. No último Natal, o local teve a primeira e maior rebelião registrada na história da cadeia. Os 183 presos se rebelaram, quebrando celas e fazendo o carcereiro de refém. O motim foi motivado também pela lotação.
Foram mais de 12 horas de negociação e momentos de tensão entre polícia e também moradores do bairro. Ontem, a cadeia estava com mais presos do que aquele dia. “É um problema sério”, disse o diretor da cadeia.
Caraguatatuba - Se São Sebastião está numa situação ruim, a de Caraguatatuba não é diferente. As celas da cadeia na cidade vizinha estão lotadas. No local há 146 detentos tendo capacidade para 48. “Estamos sempre na iminência de explodir”, relatou um funcionário do setor.
A cadeia de Caraguatatuba atualmente sofre uma fiscalização rigorosa, prevendo-se uma possível interdição. Pelo menos é isso o que a Justiça analisa, solicitando informações de profissionais e aguardando laudos sobre as condições do prédio, que está com uma estrutura precária.
A terceira cadeia da região, em Ubatuba, que atende somente a ala feminina, também excede sua capacidade que é de 24 presas. Ontem, abrigava 36 pessoas.
CDP - Quando o assunto é lotação carcerária no Litoral Norte, as autoridades policiais são unânimes em apontar um CDP (Centro de Detenção Provisória) como a única solução.
Para o delegado Paulo Barbosa, se somados os presos da região e mais os que estão abrigados no CDP de Taubaté, com cerca de 500 presos do litoral, já se registra a lotação de um setor deste porte. “Iríamos inaugurar um CDP com sua capacidade preenchida”, afirmou.
A vantagem é que em um CDP há uma rotatividade de detentos, pois somente os provisórios, que aguardam o processo, podem entrar. O diretor da cadeia de Caraguatatuba, delegado Renato Gonçalves Coletes, explica que este tipo de unidade é melhor de se ter na região do que um presídio.
Para Coletes, para o CDP local não viriam presos de fora, pois os da região já são suficientes, além do que, justificou o delegado, não haveria como famílias de presos se instalarem na região, uma vez que, como estão provisoriamente, não seria interessante.
É em presídio, analisou o delegado, onde se cumpre condenação, que poderia ocorrer de moradores de presos virem residir aqui, já que são anos de prisão. “Neles ainda há o perigo de se abrigar quadrilhas perigosas. Em se tratando de um centro provisório, isso não ocorreria”, garantiu. (Fonte: Imprensa Livre)

Rede estadual inicia ano letivo nesta segunda-feira

Litoral Norte - A partir desta segunda-feira as 38 escolas da rede pública estadual da região reiniciam as atividades. Em clima de boas vindas as unidades de ensino estão prontas, segundo o diretor regional Laércio Albaricci, para receber os mais de 29 mil alunos. “Cada escola receberá o aluno de um jeito, mas a idéia de boas vindas é para todas”.
O diretor regional de ensino diz que os alunos da rede, este ano, vão cursar o ensino regular (fundamental e médio), supletivos e tele-cursos. A rede estadual da região conta este ano com cerca de 1.500 professores no corpo docente.
Albaricci diz ainda que é de extrema importância a presença dos pais e da família do estudante na volta às aulas. “Eles devem visitar as escolas, conhecer a visão pedagógica”, diz o diretor. A ida dos pais à escola incentiva o crescimento do programa “Escola da Família” do Governo Estadual.
Em todo o Estado, são mais de cinco milhões de alunos e mais de 5.400 salas de aula, nos 645 municípios de São Paulo. (Fonte: ValeParaibano)

Notícias de Caraguatatuba Topo

Caraguatudo Albatroz Pousada

Salvamento de adolescente emociona bombeiros e entra para história da unidade

Caraguatatuba - O salvamento da adolescente Joseli Alves Tolentino Santana, 12 anos, ocorrido na praia das Palmeiras, emocionou bombeiros que participaram do resgate. O tenente Igor Klein, comandante da equipe, disse que o caso entrou para o histórico da unidade. “Graças à atitude da menina, que manteve a calma e à persistência dos bombeiros em procurá-la durante quase uma hora, ela foi salva”, justificou.
Segundo o tenente, a vítima agiu de acordo com as instruções sempre dadas pelos bombeiros, ou seja, manter a calma e não entrar em desespero. Sem saber nadar, mas conhecendo um pouco da técnica de boiar, Joseli se deixou levar pelo mar que estava revolto e aguardou o socorro. “Sabia que minha irmã iria procurar ajuda, que viria”, disse a menina aos bombeiros após ser resgatada.
Houve momentos em que Joseli teve medo, o que acabou quando viu os bombeiros. “Não me apavorei porque tinha certeza que me salvariam”, acrescentou.
Klein lembra que Joseli entrou no mar, por volta das 17h30 de domingo, com uma irmã de 20 anos e um vizinho de 42 anos de idade, todos moradores no Morro do Algodão. Os três foram atingidos por uma correnteza, encontrando dificuldades para sair.
A irmã foi a primeira a se salvar, saindo à procura de ajuda. O vizinho ainda tentou socorrer Joseli, mas encontrou dificuldade. O caso foi atendido pelos salva-vidas Luiz (temporário) e os soldados Martinez, que procurou primeiro ajudar o vizinho, e Horie, que foi atrás da adolescente. Por quase uma hora, o soldado ficou à procura da menina.
Persistência - Determinado, Horie e também Martinez, que veio ao seu encontro, se deixaram levar pela correnteza, mergulhando por diversas vezes para encontrar a vítima. A persistência dos dois surtiu efeito, pois avistaram Joseli, com a cabeça para fora do mar.
A adolescente chegou a engolir um pouco de água, ficando no grau dois de afogamento leve, mas foi sua calma que a salvou, destacou o tenente. Para Klein, as situações vividas por ela poderiam levá-la ao desespero. Uma era o horário do salvamento, por volta das 19 horas, já começando a escurecer, e o fato de não saber nadar. “Ela foi um caso raro”, acrescentou.
Conforme o tenente, os bombeiros consideram Joseli uma heroína. “A garota fez exatamente o que a gente pede para se fazer, não apavorar e manter a calma”, completou.
O salvamento, disse Klein, também servirá de exemplo a todos os bombeiros, que não devem desistir nunca, pois a persistência em procurar a menina e não “dar o caso como perdido”, também colaborou para o sucesso do resgate.
Para o tenente, foi um salvamento emocionante. “Em sete anos no comando da unidade é a primeira vez que acontece um fato como este”, finalizou. (Fonte: Imprensa Livre)

Aguilar entrega diplomas aos formandos do Módulo

Caraguatatuba - Os alunos das turmas de Turismo e Administração, das Faculdades Integradas Módulo, participaram da cerimônia de formatura na quadra do ginásio poli esportivo da universidade. 57 universitários – dos dois cursos - participaram da solenidade.
O clima de festa, em uma única cerimônia, teve como paraninfos os professores Léo Reis Leite Júnior, para a turma de Administração e o professor Fernando Hanaoka, na turma do Turismo.
Um dos momentos de emoção da festa foi a homenagem preparada pela faculdade ao aluno Waldecir Aparecido pelo trabalho dissertativo “O processo de melhoria contínua da qualidade e a capacitação de pessoas”. Outro homenageado foi o aluno Rodrigo Tripac de Macedo, pelo melhor desempenho.
Ele recebeu certificado de honra ao mérito do Conselho Regional de Administração do Estado de São Paulo. (Fonte: Imprensa Livre)

Carnaval 2004 em Caraguá
Exaltasamba e Cia do Pagode são as principais atrações do Carnaval em Caraguá

Caraguatatuba - A prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Turismo, promoverá o Carnaval Popular 2004, com shows gratuitos diariamente, trio elétrico e desfile de blocos. As principais atrações prometem ser a banda Exaltasamba, que se apresenta no sábado, 21, da 1 às 4 da manhã; e, Cia do Pagode, com show na terça, dia 24, no memso horário. Durante as cinco noites, a animação ficará por conta da banda Tropical, que se apresentará das 23 às 4 horas, parando apenas para as apresentações da exaltasamba e Cia do Pagode. A banda Tropical é composta por 18 elementos, incluindo bailarinas que animarão a passarela montada exclusivamente para o Carnaval Popular da Praça de Eventos. Todas as atrações são gratuitas.
Além dos shows da Praça de Eventos, o Carnaval Popular de Caraguá será animado pelos blocos que farão a sua saída da ponte do Rio Santo Antonio em direção à Praça de Eventos acompanhadas pelo carro-de-som. Na programação desfilam o Bloco das Piranhas, na sábado; Bloco do urso, no domingo; Bloco Tô Beleza, na segunda, sempre a partir das 17 horas, com saída no mesmo local.
A região Sul também terá uma programação bastante animada. De sexta a terça-feira haverá festa de Carnaval Popular da Setur. Lá, a folia ficará por conta de do trio-elétrico Ô Bahia, na Praça do Coreto da Rua Maria Carlota. A grande atração da região será a o bloco "Devotos da Cheirosa", que sairá de sábado à terça-feira, sempre às 23 horas, do início da Rua Maria Carlota e vai seguirá desfilando até o coreto.  (Fonte: PMC)

Carnaval de Antigamente - De 21 a 24
Pelo 5º ano consecutivo, o Carnaval de Antigamente anima a cidade com uma pitada de nostalgia.

Caraguatatuba - Serão quatro bailes populares, sempre a partir das 21h, resgatando a tradição das marchinhas, muito confete, serpentina, brincadeira dos bonecões (Bié, Filó, Biló e Ritinha) e cabeções gigantes que encantam o público na Praça Dr. Cândido Motta, com a animação da Banda Municipal Carlos Gomes.
No domingo, haverá matinê para as crianças. Durante os bailes, estão previstos os concursos de blocos animados e de melhores fantasias para adultos e crianças. Além do Centro, os bailes também acontecem no bairro Porto Novo e no Perequê-Mirim, com os grupos Família Conceição e Swing Brasil.
As praças estarão decoradas com as máscaras, cabeções e alegorias confeccionadas durante o curso de empapelamento, realizado, desde janeiro, nas Oficinas Culturais, com o monitor e artista plástico Jac Costa.
A realização é da prefeitura municipal, através da Fundacc – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba. (Fonte: PMC)

Carnaval, oficina e programação esportiva são temas do Alô Prefeito

Caraguatatuba - Durante o Programa Alô Prefeito, desta terça-feira, dia 03, transmitido pela Rádio Oceânica AM, foram discutidos Carnaval, projetos desenvolvidos pela Fundacc, além das atividades de caráter sócio-educativo implementadas pela secretaria de Esportes e Recreação, em 8 núcleos de atendimento. O prefeito Antonio Carlos não pôde participar, mas estiveram presentes a presidente da Fundação Educacional e Cultural, Eloíza Aparecida Andrade Antunes de Oliveira e o secretário de Esportes e Recreação, Nivaldo Alves
O assunto que abriu o Alô Prefeito do dia 3 foi a programação para o Carnaval 2004, na cidade. Segundo a presidente da Fundacc, Eloíza Aparecida Andrade Antunes de Oliveira, este é o quinto ano consecutivo, em que o Carnaval de Antigamente anima a cidade com um tom de nostalgia. “A idéia é revigorar esse momento de alegria e confraternização entre as famílias.”
Serão quatro bailes populares sempre a partir das 21h, resgatando a tradição das marchinhas, muito confete, serpentina, brincadeira dos bonecões (Bié, Filó, Biló e Ritinha) e cabeções gigantes que encantam o público na Praça Dr. Cândido Motta, com a animação da Banda Municipal Carlos Gomes. No domingo, haverá matinê para as crianças. Durante os bailes, estão previstos os concursos de blocos animados e de melhores fantasias para adultos e crianças.
“Há bairros que são verdadeiras mini-cidades e já têm estrutura para receber atrações como o Coreto em Sol.” No carnaval, “além da praça central, os bailes também serão realizados no coreto da Praça Isaías de Souza, Porto Novo, com a Banda Família Conceição e, no coreto da Praça do Perequê Mirim, com a Banda Swing Brasil.
As praças estarão decoradas com as máscaras, cabeções e alegorias confeccionadas durante o curso de empapelamento, realizado desde janeiro nas Oficinas Culturais, com o monitor e artista plástico Jac Costa. Para o próximo ano, a intenção é levar essa oficina para os bairros Porto Novo e Perequê Mirim.
A presidente da entidade, no entanto, faz um apelo especial: “Usem com muita cautela a espuma. Ela incomoda as pessoas porque é jogada nos olhos, as crianças é que mais sofrem. Além disso, molha e estraga os bonecões, tira a cor, por serem de papel. O momento é de cordialidade, troca e diversão. É importante que todos possam participar com conforto e alegria.”
De 6 de fevereiro a 7 de março, haverá, ainda, a Exposição “Moda Praia Através dos Tempos”, com fotografias que revivem desde o final do século 19 até o ano 2000. Também estarão expostos maiôs, de várias épocas, revistas e almanaques das décadas de 40 e 50. A exposição pode ser visitada de terça a domingo, das 13h30 às 21h30, no Pólo Cultural Adaly Coelho Passos, que fica à Praça Dr. Cândido Motta, no Centro. (Fonte: PMC)

Balanço dos Projetos Culturais

Caraguatatuba - Pôr-do-Sol Musical, Cinema e Coreto em Sol são projetos que superam as expectativas e são desenvolvidos durante todo o ano, segundo Eloíza. “Tivemos o projeto Interior na Praia, muito bem estruturado, em Caraguatatuba. O retorno dos professores e monitores foi muito positivo: ‘Caraguá é uma cidade muito cultural!’ Para eles, foi uma surpresa ter tantas atividades ligadas à área da cultura. Visitaram ateliês de artesanato com atendimento todo especial, voltado para eles”, disse Eloíza.
A Fundacc não implementa trabalhos para atender somente ao turista. As atividades culturais são realizadas durante todo o ano. “É o caso do cinema. A videoteca Lúcio Braun acomoda 50 pessoas e os filmes são oferecidos a preços populares, com o intuito de desenvolver, nas pessoas, o hábito de ir ao cinema. A programação tem temas relacionados às exposições abrigadas no museu”, esclarece.

Programação

- Coreto da Praça Cândido Motta
Folia de carnaval todas as noites, com marchinhas, músicas tradicionais e folclóricas do Carnaval Brasileiro.
Animação: Banda Municipal Carlos Gomes.
das 21 às 0 horas.

- Matinê
Domingo, dia 22
Baile com marchinhas, músicas tradicionais e folclóricas do Carnaval Brasileiro e; Concurso de fantasia infantil.
das 16h às 18h.

- Coreto da Praça do bairro Porto Novo
Marchinhas, músicas tradicionais e folclóricas do Carnaval Brasileiro.
Animação: Banda Família Conceição.
Das 21 às 0 horas.

- Coreto da Praça do bairro Perequê Mirim
Marchinhas, músicas tradicionais e folclóricas do Carnaval Brasileiro.
Animação: Banda Swing Brasil.
Das 21 às 0 horas.

- Esporte - A participação do secretário de Esportes e Recreação, Nivaldo Alves, teve início com o anúncio de Caraguatatuba como sede dos Jogos Regionais de 2004, previsto para o período de 23 a 31 de julho
Outro destaque foi o caráter sócio-educativo da programação esportiva. Alves afirmou que a parceria com a secretaria de Educação possibilitou o funcionamento de oito núcleos esportivos, a partir de fevereiro. As aulas terão início em 9 de fevereiro. Os núcleos que oferecem aulas esportivas ficam nos bairros Perequê-Mirim, Barranco Alto, Morro do Algodão, Poiares, Tinga, Olaria, Massaguaçu, com as modalidades basquete, futsal, voleibol, handebol, judô, caratê e ginástica. Além disso, a programação inclui atividades adaptadas para a terceira idade (acima de 60 anos), como voleibol, ginástica, jogos de salão, dominó, baralho e dama.
No Centro Esportivo Ubaldo Gonçalves (Cemug), as modalidades oferecidas são natação, hidroginástica, atletismo, basquete, futsal, futebol de campo, voleibol, xadrez, dama, bocha, malha e tênis de mesa.
Estes núcleos são chamados de escolinhas, onde há sempre um profissional de Educação Física coordenando cada modalidade. O trabalho será voltado à formação de atletas visando o esporte social e a participação nos Jogos Regionais.
Diferente dos anos anteriores, em 2004, os núcleos serão administrados pela secretaria de Esportes, proporcionando a iniciação do esporte nos bairros e sobra de horários para treinamento, no Centro Esportivo. Nos bairros, os atletas terão mais oportunidade de iniciar as modalidades. Além disso, “a comunidade terá à disposição os horários das atividades, a identificação do responsável. Em contrapartida, o profissional fará um controle de freqüência dos participantes e terá como meta aumentar o número de adesões. Uma atuação transparente que poderá ser acompanhada pela população. Mais do que isso, é importante o acompanhamento e participação dos pais sobre a vida dos filhos” , declarou o secretário.
Os atletas com potencial serão selecionados para treinamento e terão transporte. Os núcleos serão administrados em parceria com a Educação, através dos diretores das escolas, que ajudarão a controlar o uso das quadras.
Para se inscrever basta ir até os núcleos ou no Cemug, não é preciso pagar taxa, apenas levar os documentos pessoais, foto 3 x 4, além de fazer o exame médico que a prefeitura oferece. Podem participar pessoas com idade acima de 7 anos, da natação e acima de 10 para as outras modalidades.
Com o objetivo de proporcionar especialização dos profissionais de educação física e estagiários, vão ser administradas clínicas com especialistas em várias modalidades. Nesta terça-feira, acontece uma clínica de handebol. O objetivo, segundo o Secretário de Esportes, Nivaldo Alves é que os professores estejam sempre atualizados e preparados para que possam aplicar tecnicamente bem suas aula. (Fonte: PMC)

1º Campeonato de Vôo Livre à Fantasia em Caraguá

Caraguatatuba - Caraguá vai sediar o 1º Campeonato de Vôo Livre à Fantasia durante o Carnaval, nos dias 22 e 23. O evento está sendo organizado pela Associação do Litoral Norte de Vôo Livre com o apoio da Secretaria de Turismo de Caraguatatuba e Glider Brasil.
O campeonato acontecerá na pista de pouso da Praia do Centro de Caraguá e deverá reunir aproximadamente 50 pilotos do estado de São Paulo e outros estados. A prova deverá ser uma das grandes atrações durante o carnaval no município.
O campeonato de Vôo Livre à fantasia é muito comum na França, onde reúnem-se pilotos de toda a Europa para disputarem títulos de melhor fantasia, fantasia mais criativa, mais exótica, entre outros. Segundo o organizador, o campeonato é aberto a pilotos de todas as idades, desde que devidamente habilitados.
As inscrições custam R$ 20,00 e podem ser feitas na Glider Brasil, em São José dos Campos. Mais informações pelos telefones (12) 9763-4275. 8115-1033 e 3882-6805. (Fonte: PMC)

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano Sailing Shop

Água Branca e Engenho D`Água ganham pavimentação

Ilhabela - A prefeitura de Ilhabela abre nos próximos dias o processo licitatório para empresas interessadas em disputar a concessão para pavimentação de aproximadamente 50 mil m² nos bairros Água Branca, Engenho D'Água e algumas ruas da Barra Velha.
De acordo com o prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos (PTB), a ordem para o início das obras deverá ocorrer em meados de março, com investimento previsto em R$ 1 milhão.
“Sempre digo que obra de pavimentação, além de dar um conforto maior para os moradores, acaba valorizando a área”, explica. “Estou cumprindo mais uma promessa de campanha”.
Manoel Marcos destacou ainda, que até o final da sua administração, além de entrar a rede de esgoto, a intenção da prefeitura é asfaltar o bairro Jardim Éden.
Desde o início de sua administração, a prefeitura pavimentou cerca de 153,8 mil m², com custo estimado em R$ 4,5 milhões. (Fonte: Correio do Litoral)

Notícias de São Sebastião Topo

Nautica Superchic

São Sebastião interdita píer do centro após depredação

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião interditou por tempo indeterminado o píer da rua da Praia, no centro da cidade. O local foi depredado e teve iluminação e estrutura comprometidas.
O píer funciona há mais de um ano para paradas de embarcações. Moradores e turistas também usam o espaço para pesca amadora.
Segundo a diretora do Departamento de Obras Públicas de São Sebastião, Zeljka Djordjevic, a interdição é necessária para garantir a segurança dos usuários. No píer, não existe sistema de câmeras e vigias.
"Os vândalos quebram as lâmpadas, danificam a estrutura e cortam a fiação. Sem iluminação, fica mais fácil a depredação, que sempre acontece à noite", disse.
A diretora afirmou que o píer vai passar por uma reforma, que deve começar na próxima semana. A data de conclusão e o valor ainda não foram definidos. "Vamos fazer uma reunião para avaliar as medidas necessárias para o reparo", disse a diretora.
DENÚNCIA - A prefeitura está realizando a campanha "A Cidade na Linha", que oferece um serviço gratuito de telefonia para receber denúncias, reclamações e sugestões de moradores e turistas.
Pelo número 0800-7725307, as pessoas também podem fazer denúncias de depredação do patrimônio público.
Não é obrigatório identificação do usuário, que deve informar apenas os dados completos da ocorrência. O serviço funciona diariamente. (Fonte: ValeParaibano)

Diretor do DER não garante maior limite de peso na SP-55

São Sebastião - O diretor da Regional Cubatão do DER (Departamento de Estradas e Rodagem), engenheiro Orlando Morgado, informou, ontem pela manhã, que a portaria 012/85, que limita o tráfego de veículos pesados em 15 toneladas e 13,2 metros de comprimento, no trecho entre os km 131 e 171 (Praia Grande à Baleia) da Rodovia Manoel Hyppólito do Rego (SP-55), deverá ser revista. Contudo, o aumento do limite de peso, reivindicação da Aciss (Associação Comercial e Industrial de São Sebastião), não está garantido.
No último sábado, o Imprensa Livre publicou uma reportagem sobre a situação dos caminhoneiros que fazem entrega de mercadorias na Costa Sul. O presidente interino da Aciss, Fábio José Aranha, encaminhou um ofício ao DER para pedir a revisão da portaria.
“Se for levada a rigor, os caminhões que transportam alimentos, lixo e os ônibus intermunicipais também não poderiam mais circular na única rodovia que nos interliga”, disse Aranha.
Segundo ele, até um caminhão de coleta de lixo teria sido multado por ultrapassar o peso permitido. “Qualquer caminhão de médio porte carregado passa das 15 toneladas”, defende o presidente da Aciss.
A Polícia Rodoviária Estadual intensificou a fiscalização aos caminhões e vários acabaram impedidos de seguir viagem em razão do excesso de carga. Ainda na reportagem da semana passada, os comerciantes alegaram que não estão conseguindo receber suas encomendas.
Conforme explicou o tenente Lourival da Silva Júnior, comandante da Polícia Rodoviária Estadual no Litoral Norte, a chegada de 29 policiais no final do ano passado possibilitou o aumento da fiscalização. Ele também encaminhou um ofício ao DER com a proposta de mudança na tonelagem permitida. “Enquanto não mudar a portaria, temos de fazer com que seja cumprida”, alertou.
Ontem, o engenheiro Orlando Morgado disse que recebeu o ofício da Associação Comercial de São Sebastião na última terça-feira e o enviou para a Coordenadoria de Operações, responsável pelo estudo técnico. “A prefeitura também já havia pedido a revisão, por causa dos caminhões de lixo”, enfatizou.
Morgado lembra que a estrada foi pavimentada em 1984 e, na época, a portaria foi expedida em razão do grande número de curvas e rampas no asfalto. “Já se passou muito tempo e, apesar da reforma, o traçado não se alterou. De qualquer forma, montei um processo interno e pedi a revisão à Coordenadoria de Operações”, completou o diretor regional.
Orlando Morgado ressalta que existe sinalização na rodovia e os caminhoneiros devem estar atentos. Não há previsão para o término da revisão e da possível modificação da portaria. (Fonte: Imprensa Livre)

Mesmo com mau tempo prefeito visita famílias do Montão de Trigo

São Sebastião - O prefeito Paulo Julião esteve na manhã de ontem na ilha do Montão de Trigo, na costa sul do município, onde moram 11 famílias, num total de 49 pessoas.
Acompanhado do sub-prefeito Wagner Teixeira, do secretário de Saúde, Aldo Conellian, do secretário de obras, Ueneri Reich, e do diretor da Regional de Juquehy, Carlos Augusto Senatore, o prefeito ouviu as necessidades da comunidade e, apesar do difícil acesso, agravado pelo mau tempo, fez questão de conferir de perto como vivem estas pessoas.
A professora da escola local, Benedita Salgues, que leciona para cerca de 10 crianças da ilha, aproveitou a presença do prefeito para reivindicar melhorias para a comunidade. “Achei excelente a vinda do Paulo Julião, pois a maioria das pessoas não conhece a realidade que nós vivemos”, declarou Benedita. O prefeito destacou a importância do contato direto com os habitantes da ilha e comentou as solicitações:
“Vamos instalar placas de captação de energia solar nas casas que
não possuem. A melhoria no abastecimento de água é uma das prioridades, assim como equipar a escola com TV e parabólica para que seja implantado o Telecurso”, garantiu.
Na oportunidade, também foram recolhidos 500kg de lixo, que estavam no local, com o apoio de voluntários. O prefeito seguiu a programação visitando a nova escola de Barra do Una. Serão beneficiados cerca de 300 alunos que antes estudavam em containeres, e agora vão contar com salas de aula de 49m quadrados cada, num am-biente mais agradável, limpo e organizado.
Depois o prefeito esteve no pronto-socorro de Juquehy, conversando com funcionários sobre o PSF (Programa Saúde da Família). Por fim, Paulo Julião participou de uma entrevista na rádio Costa Sul FM, em Boiçucanga, onde respondeu às perguntas dos ouvintes. (Fonte: Imprensa Livre)

Bairros da Costa Sul ganharão rede coletora de esgoto

São Sebastião - Amanhã, dia 7, às 10 horas, o prefeito Paulo Julião irá se reunir na Escola Sebastiana Costa Bittencourt, em Barra do Una, com a Sabesp, empreiteiras e comunidade para discutir a execução da rede coletora de esgoto deste bairro e também da Praia do Engenho, ambos na Costa Sul.
As obras serão realizadas pelo PCM – Plano Comunitário de Melhorias, que é desenvolvido com base no Termo de Cooperação Mútua assinado entre a prefeitura e a Sabesp. Para ser implantado, este Plano necessita atingir um índice de 51% de adesão dos moradores de cada bairro, já que os proprietários dos imóveis envolvidos ou beneficiados arcarão com o seu custeio, cujo pagamento poderá ser efetuado diretamente com a construtora ou pelo financiamento do Banco Nossa Caixa. Outras entidades envolvidas no PCM são a F&T Consultores Associados e as Sociedades Amigos de Bairros.
Dentro deste acordo, a Sabesp é responsável pelo custeio da Estação de Tratamento de Esgoto, dos equipamentos das estações elevatórias e das linhas de recalque e, a prefeitura, fica responsável pela execução da rede coletora, do coletor tronco e das obras civis das estações elevatórias.
A previsão é de que as obras tenham início em março, já a Sabesp prevê o início das obras de sua responsabilidade no mês de abril.
Segundo Paulo Julião, essa parceria entre prefeitura, comunidade e Sabesp, trará inúmeros benefícios a todos, principalmente no que se refere a balneabilidade das praias em questão.
Em cidades da Europa e da América do Norte, as questões que envolvem a melhoria da qualidade ambiental e da infra-estrutura urbana contam com a efetiva participação da comunidade beneficiada e do poder público. “No caso de São Sebastião, município praticamente pioneiro neste tipo de iniciativa, a expansão do sistema de tratamento de esgoto poderá ser concretizada em menor prazo, devido à parceria com a prefeitura municipal, Sabesp e a comunidade”, disse o prefeito. “Alcançaremos 90% do esgoto tratado em curto prazo. As obras estarão concluídas em 18 meses”, continuou.
Ainda segundo Julião, a conclusão do sistema de tratamento de esgoto de São Sebastião garantirá, definitivamente, a despoluição das praias, além de garantir a sustentabilidade da economia regional, voltada para o Turismo.
“O sucesso da parceria é pré-requisito básico para o desenvolvimento turístico da região. Além do mais, obteremos melhor qualidade de vida e da saúde pública, fazendo do município referência nacional”, finalizou o prefeito.
A Escola Sebastiana Costa Bittencourt fica na Rua Valinhos, no. 136.
Prazos - O prazo para execução da obra na Praia do Engenho é de quatro meses e em Barra do Una de oito meses. As obras de responsabilidade da Sabesp estão em andamento pela empresa GEWA, cuja previsão de término é para meados de 2005.
Cada moradia ou condomínio terá de transportar as redes internas até o alinhamento do lote e/ou área, onde será realizada a conexão com a rede pública.
O cálculo do rateio foi efetuado pela prefeitura e teve como critério o número de imóveis atendidos pelo sistema, independente de sua testada ou área. Os lotes vagos terão o mesmo valor das unidades residenciais existentes e as glebas pagarão uma ligação a cada 1.000 m² de área de terreno ou fração. (Fonte: PMSS)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Setur Surf News

PM é detido após acidente com moto

Ubatuba - O policial militar V.L.B., 26 anos, de Ubatuba, foi detido na madrugada de ontem após um acidente na rodovia Rio-Santos. Após cair de uma motocicleta, ele foi registrar a ocorrência na base da Polícia Rodoviária, como foi constatado que o PM não tinha carteira de habilitação para conduzir a motocicleta acabou detido. Segundo a Polícia Civil, o policial foi liberado após registro da ocorrência e a moto ficou apreendida porque a documentação estava em nome de outra pessoa. Na queda, o PM fraturou a cravícula. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatuba asfalta trecho da estrada do Cambury

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba concluiu a pavimentação de 1,5 quilômetro da estrada que liga o bairro Cambury à rodovia Rio-Santos. O trecho recebeu asfalto e era considerado o mais crítico da estrada, que tem 4 quilômetros. Em novembro, mais de cem moradores ocuparam durante dois dias a sede do Parque Estadual da Serra do Mar, devido aos problemas do bairro. Em dias de chuva, os moradores ficavam "ilhados" por causa da péssima condição da estrada. Segundo a prefeitura, o restante do trecho --2,5 quilômetros-- vai receber melhorias nas próximas semanas. (Fonte: ValeParaibano)

Verba do Estado vai para o Projeto Sol Nascente

Ubatuba - A verba de R$ 66 mil repassada pelo Estado ao Programa Municipal de Assistência Social de Ubatuba será utilizada este ano para a ampliação do Projeto Sol Nascente.
A afirmação é do secretário municipal de Assistência Social, Edson Alves. Segundo ele, os bairros Ubatumirim, Camburi e Perequê-Mirim serão os primeiros contemplados. “Neles, a assistência social já atua”.
O "Sol Nascente" oferece a crianças adolescentes, atividades fora do horário de aula. No ano passado, foram atendidas 67 crianças. Para este ano, a meta é atingir 110 participantes somente na unidade do centro.
“As crianças têm reforço escolar, atendimento pedagógico e psicológico, desenvolvem atividades culturais, musicais e artísticas”, disse Alves.
Para a ampliação do projeto nos bairros, Alves espera parcerias com as Sociedades Amigos de Bairro, que emprestariam um local para as atividades serem realizadas, além de contar como trabalho voluntário.
“Os R$ 66 mil são repassados aos poucos para nossa secretaria. Investiremos também nos projetos que já existem, de geração de renda e capacitação”.
Alves explicou que a municipalização da Assistência Social existe desde 1998, mas somente agora está se efetivando. (Fonte: Correio do Litoral)

Representação questiona Lei contra a economia popular

Ubatuba - O Projeto que onera a população com a taxa de iluminação pública, maquiada de “contribuição” apresentado pelo vereador Ricardo Chamagás (PFL), líder do prefeito na Câmara, que provocou total indignação popular, virou Lei, publicada em 23 de dezembro de 2003.
Nesta quinzena, o vereador Eduardo Cesar (PL), que votou contrário ao Projeto, noticiou ao Ministério Público, questionando a legalidade na nova cobrança.
O vereador esclareceu ainda que no projeto estabelece a cobrança para quem consome à partir de 50 kw em sua residência. Hoje são poucos moradores que consomem apenas esse limite. Portanto, a grande maioria da população será taxada.
Na representação, o vereador lembrou ainda que “a taxa de iluminação já foi debatida nesta cidade, onde encontrou o repúdio dos munícipes e resistência através de vários instrumentos judiciais, com sucesso, promovido por cidadãos indignados”.
É bom lembrar que o IPTU de Ubatuba é um dos mais caros do Brasil e este ano sofreu 7% de aumento, através de Decreto do Executivo Municipal o que é uma total falta de respeito ao cidadão trabalhador que sofre com a crise econômica, que assola o país e conseqüentemente a nossa sazonal Ubatuba.
“Tentei barrar tamanho absurdo contra a população ainda na Câmara Municipal. Esgotados todos os recursos junto aos vereadores, recorremos à justiça em defesa da municipalidade e do cidadão comum que já sofre com uma administração que pratica uma das maiores taxas do Brasil”, concluiu Eduardo Cesar. (Fonte: A Tribuna de Ubatuba)

Carta do Leitor Topo

Ubatuba - Olá sou de Bauru e meu nome é Adriano. Por 3 anos seguidos nas minhas férias vou para Ubatuba. Uma cidade muito linda agitada e com praias maravilhosas, mas fiquei triste com o descaso das autoridades de permitir luxuosos condominios e casas cortando as praias. Ubatuba é linda por natureza e é uma pena que venha crescendo dessa maneira desordenada e no vale tudo. Sem contar a poluição de algumas praias que são notorias. A pereque-açu poderia ser bem mais cuidada mas tem muito lixo não tem calçadão e iluminação. Já ali no centro tem tudo. Desculpe pelo desabafo esta cidade é muita linda e merecia muito mais.
um abraço.

Adriano Mackay
Bauru, SP


Valeu Bel - Concordo plenamente com você em todas as suas palavras, pena que o Emilio não publicou a carta que eu redigi neste jornal em 05/02/2004. Será que as outras secretarias são mais violentas, mais importantes ou mais competentes que a secretaria de turismo? Infelizmente parece que aqui em Ubatuba não podemos ter liberdade de expressão porque ele não publicou minha carta aqui no Litoral Virtual quando eu disse que a Unidade mista da Maranduba não funciona, e não funciona mesmo porque tive um turista em nosso chalé que quebrou o pé na praia e foi até a Unidade mista as 16.30hs e ja estava fechada. Que vergonha quando ele disse que não confiaria em ir para Ubatuba e poderia não haver Médicos para o atender, foi correndo para Caraguá e lá ele foi bem atendido. Imaginem o que ele não vai dizer de nossa cidade em Barretos onde é um Fazendeiro muito conceituado, sabe por que? Por que não tem uma secretaria de Saude que trabalhe como a secretaria de Turismo. E tambem nehuma outra secretaria por que estamos completamente abandonados por todas, lixo buracos, sem medicos etc.... enfim Ubatuba está largada, mas vem o povo e só sabem criticar o Sergio Carvalho, o unico que trabalha na nossa região e em ubatuba inteira, continuo dizendo que a competencia dele e a tranparência dele imcomoda muita gente. Que vergonha, espero que esta seja publicada. tchau...

Davi Lemos
Maranduba
Ubatuba, SP
(N.E. - Devido ao grande número de spans e virus que inundam nossa caixa postal comunicamos ao leitor Davi Lemos que sua carta de 05/02/2003 pode ter sido deletada inadvertidamente. Pedimos desculpas pelo ocorrido e solicitamos o reenvio da mesma)


Solidariedade - Apesar da leitora Bel Derghan já ter demonstrado que sozinha é muito mais corajosa que muitos "machos" de Ubatuba e grupos e confrarias que se bandeiam com uma facilidade tremenda para o lado dos "que mandam" ao primeiro estalar de dedos ou a mostra de alguns benefícios particulares; vai aqui da minha parte e de minha família nossa solidariedade a esta verdadeira guerreira ubatubana ou ubatubense, como queiram. Ninguém, nunca vai acertar ou agradar sempre, mas a Bel vêm a muito tempo somando a outras mulheres de fibra e maravilhosas desta cidade, natas ou não. Sinto falta da garra e da luta de minha querida Helena, onde andas com suas pontuais e inteligentes críticas? Gostaria que a Elizabeth Fabiano pudesse estar on-line e assinando o Litoral Virtual, aí o bicho iria pegar pra muitos.... medo ela não tem e assusta muito marmanjo por aqui. Lembram de Dona Ana Santos do Lar do Menor?? Qtos lhe puxaram o saco anos a fio só pra saírem em alguma foto ao lado das crianças da justiça se mostrando magnânimos ou caçando um votinho; até agora nada ficou devidamente explicado mas por muitos ela foi execrada e condenada a revelia da justiça; só com muita ingratidão. Falo com conhecimento de causa deste fato porque documentei para a Rádio Bandeirantes AM e também para a TV BandVale em ocasiões diferentes seu trabalho,sua abnegação e o amor; sabem o que é isso leitores "AMOR" em letras maiúsculas não se finge nem se compra se conquista!!!! As crianças tem defeitos e virtudes como nós ditos adultos, mas também tem as carências decorrentes do abandono de uma sociedade hipócrita que só se preocupa com seus problemas esquecendo-se que bem ao lado estas mesmas crianças estão sendo queimadas,violentadas ou maltratadas por seus próprios responsáveis; mas Ubatuba culpou quem delas cuidava; já disse a outros falsos amigos e participantes desta dita "sociedade" e repito "O tempo é o senhor da razão e todas as verdades virão a tona", queiramos nós ou não; mas enquanto ela não tiver todos os seus recursos julgados continua inocente perante a lei dos homens, a Deus ela prestará contas como nós de todo bem ou mal que tenha feito. Bel, ser condenada por defender a verdade é uma dádiva de poucos de caráter firme, mente tranqüila com relação a sua posição no mundo e em paz consigo mesmo. Continue como outros a servir de exemplo porque como diz meu amigo Ricardo Faria, "água mole....."; ele mesmo com seus erros e acertos mas e principalmente sem medo de se curvar aos sórdidos caminhos de nossa sociedade dita "moderna". Ao Litoral Virtual, meus parabéns pelo espaço e vou continuar cobrando do editor suas considerações diárias porque ainda aqui se pode dizer o que pensa sem ser cerceado ou impedido por sua administração, a qual muitas vezes não concorda com as colocações mas as respeita porque são de seu grupo de assinantes; mas acho importante para o crescimento de nossa mídia suas opiniões profissionais, ele um profundo conhecedor de nossas dificuldades por já ter passado por muitas também.

Tony Luiz
radialista e morador de Ubatuba por amor e opção


Com pesar - Tomo conhecimento do ocorrido com a ubatubense Bel Dergham, do Sertão da Quina, obrigada a pagar R$ 120,00 por duas cestas básicas destinadas à Apae para evitar um processo judicial graças às críticas feitas à aquisição do veículo Passat importado para uso do prefeito municipal, em 2002. Mérito à parte, é difícil entender e menos ainda aceitar a decisão. Não conheço pessoalmente a Bel e nem possuo procuração para defendê-la, mas me solidarizo com ela. Principalmente por sua atuação na defesa da comunidade e da coragem que vem demonstrando ao se posicionar neste Litoral Virtual. Algo essencial à liberdade de expressão de todos nós, independente dos eventuais micos, faz parte.
Para o prefeito Paulo Ramos será bem mais difícil convencer os eleitores do Sertão da Quina, assessoria derruba governo e ele deve saber disto. Recorda-me um indigesto símio que teimo em não engolir no tempo em que acreditei que o Zizinho Vigneron seria o prefeito ansiado por Ubatuba. Ele havia sido derrotado por apenas nove votos e candidatava-se novamente. De graça, decidi ajudar na campanha e o convidei para uma entrevista que foi realizada ao lado da piscina do Newton´s Hotel na presença do Niltinho e publicada de página inteira com loas ao candidato, considerado, à época, uma espécie de salvador da pátria. Tanto é que foi eleito e nós, piamente, acreditamos que, finalmente, estaríamos em melhores mãos. Poder contar com um bom prefeito é mel na sopa dos bem intencionados principalmente os dedicados ao turismo náutico, atividade relegada ao esquecimento sob o ignóbil argumento: “coisa de rico, não dá voto”. Até o Miguel Soares Rodrigues convidou o prefeito para a premiação de uma das Regatas da Amizade. Realizamos no Newton´s Hotel um jantar comemorativo pela troca de comando da Delegacia da Capitania dos Portos, de São Sebastião, algo inédito na história ubatubense. O evento foi prestigiado pelo Ubatuba Iate Clube, proprietários de marinas, garagens náuticas e personalidades. Um sucesso idealizado pelo comodoro José Magalhães, do Tamoios Iate Clube, animado brilhantemente pelo comandante Carlos Alberto Barreto, aí está o Benedito Góis, do A Cidade, que esteve presente para confirmar. E a gente se animando e animação é animação, contagia! Foi quando o Celso, proprietário do veleiro Katoosh, decidiu competir na internacional XI Regata Recife-Noronha. Enxergamos ali uma oportunidade rara para divulgar grandemente a cidade e resolvemos criar o primeiro Barco Oficial da Cidade de Ubatuba. Foram confeccionadas camisetas “Katoosh – o sonho se realizando” recolhemos um monte de folheteria diversificada da cidade para distribuição nos vários portos de parada e mandei fazer dois banners grandes que foram afixados na proa do barco. Tudo pronto, no dia da largada, no Saco da Ribeira, lá estava o prefeito municipal, Zizinho, ofertando aos tripulantes a bandeira de Ubatuba que foi içada no mastro. Já vi muita coisa bonita em Ubatuba, mas a partida do Katoosh para Recife, em 1999, foi linda, comovente. Nestas alturas, já possuíamos até um site, produzido Luiz Roberto de Moura, amplamente divulgado por rádios, jornais e tvs a nível nacional. Comuniquei ao prefeito Zizinho que a única despesa da prefeitura seria a confecção dos banners no valor de R$ 250,00 e mais nada, algo irrisório num projeto desta magnitude. Levei a nota fiscal para uma nissei da qual não me recordo o nome e o empenho foi feito.
Como a quitação demorava acabei pagando do meu bolso. No Barco Oficial da Cidade de Ubatuba tudo correu as mil maravilhas, o veleiro participou da Recife-Noronha, até trouxe um troféu do tripulante mais jovem e a cidade ganhou uma sensacional divulgação. Quanto a mim, não recebi os 250 reais que até hoje continuo cobrando. A quantia pode ser pequena, mas o desaforo é grande. A administração Vigneron foi o que todos conhecemos, politicagem barata regada a uma brigalhada infernal.
Eu que ajudei a eleger o “ômi” paguei um gorila, um King Kong. Apesar das tentativas de intimidações, continuo escrevendo, sinceramente me divirto com os pronunciamentos de um ou outro bobalhão neste próprio Litoral Virtual, tipo: “cês qué sabê sapu di fora nun chia”, escreve um filho de palhaço e até um ex-prefeito. Ao safado que ousou telefonar para minha casa ameaçando aconselho ligar, da próxima vez, para a vagabunda da mãe. As afirmações sobre os boitatás, tramóias e falcatruas mexeram fundo. Comigo não, violão! Quem gosta de apanhar é mulher de malandro, os rufiões sabem perfeitamente disso: “adispois a genti faz uma prástica na cara delas i fica inté mió”, afirmam.
É isso aí cara Bel Dergham, é o preço. A nossa Ubatuba vai melhorando graças a pessoas como você, a seu esforço, à sua integridade, sobretudo à sua coragem trazida a público. Exemplifica, colabora, mostra claramente à população quem é quem neste jogo de cartas marcadas. Você, a Maria Balio, o Dr. Mamede, o Tony Luiz, o Marco Antonio Ruggiero e tantos outros que dão a cara para bater. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. É exatamente isso que promove, acelera a mudança.
Mesmo sem conhecê-la, cara amiga, a parabenizo. Prepare os rojões! Muito em breve estaremos aplaudindo as sentenças judiciais condenatórias dos verdadeiros e indigestos malandros desta terra. Esperteza quanto é demais, vira bicho e come o esperto! Por falar nisso, atenção CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) e Associação dos Engenheiros de Ubatuba: o meu amigo super arquiteto Léo Benedito de Toledo Lérro está cada vez mais brabo, digamos que enfurecido, com a substituição da sua assinatura no “habite-se” de uma residência, na praia da Itamambuca, fornecido pela Secretaria de Arquitetura e Urbanismo de Ubatuba.

Ricardo Faria
São José dos Campos, SP

 

Foto do Dia Topo

Ubatuba

Rio Puruba

Rio Puruba
©José Carlos Marques


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia
 

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:

Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor