Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 08 de março de 2004 - Nº 985 Edições Anteriores

Barra da Lagoa Porto das Artes BIL

Região
Retomadas obras na rodovia Rio-Santos
Igreja tenta conscientizar sobre importância da água
Litoral tem sistema de mananciais diferentes


Caraguatatuba
Caraguá comemora o Dia Internacional da Mulher
Conselho tem planos para montar sede em Caraguá
Proerd inicia trabalho nas escolas da região Sul de Caraguá


Ilhabela
Alunos do Projeto Navegar participam da reforma de barco
Estrada de Ilhabela é liberada pela Defesa


São Sebastião
Secretaria rejeita relatório sobre aterro
Ampliação do porto beneficia Tebar, afirma novo gerente
Pescadores discordam da data do defeso
Programa prevê praias em boas condições em um ano


Ubatuba
-

Seções
Crônica
Carta do Leitor
Foto do Dia



Notícias da Região Topo

Retomadas obras na rodovia Rio-Santos

Litoral Norte - As obras de recuperação e duplicação ao longo da rodovia Rio-Santos, que corta a região, foram retomadas na última semana.
A paralisação foi promovida em dezembro, devido às férias coletivas dos funcionários das empreiteiras, e durante o período da Operação Verão, que teve início em dezembro de 2003 e término no último dia 1º de março.
Cinco dos sete lotes de obras, que fazem parte do pacote, serão entregues em julho de 2004. De acordo com a assessoria da Secretaria Estadual dos Transportes, cerca de R$ 100 milhões serão investidos.
Alguns trechos, já recuperados, passarão por reparos, em função das fortes chuvas que atingiram a região, prejudicando a qualidade da pista.
Um dos locais onde as obras foram reiniciadas compreende as cidades de Ubatuba e Caraguatatuba, entre os km 53,6 e 100, com duplicação de quatro quilômetros, implantação de terceiras faixas em oito quilômetros, de acostamentos em 53,18 km, de ciclovias em 13,2 km, e recuperação de acostamentos em 26,3 km.
Além disso, serão construídos duas passarelas, dois alargamentos e obras novas de pontes e viadutos.
Também serão implantados três novos acessos. Outro lote a ser entregue em julho compreende os quilômetros 102,2 e 119,8, entre Caraguatatuba e São Sebastião.
A pista será duplicada em 12,6 km, com implantação de acostamentos em 31,48 km, de ciclovias em 10,8 km, e recuperação de acostamentos em 3,86 km.
Além disso, serão construídas duas obras de arte novas (pontes ou viadutos). Também serão implantados nove novos acessos.
Entre a região central e a Costa Sul de São Sebastião (Boiçucanga), as obras serão concluídas entre os quilômetros 127,4 e 162,3, com acessos nos bairros Cap D'Antibes, Guaecá, Toque-Toque Grande e Calhetas.
Entre os bairros de Boiçucanga e Boracéia, serão entregues nove acessos em Camburizinho, Camburi, Barra do Sahy, Juquehy, Barra do Una, Juréia, além do lixão da Baleia, do Condomínio Costa Norte, em Boracéia, e no limite São Sebastião/Bertioga.
Dois lotes serão entregues em dezembro A Secretaria Estadual dos Transportes prevê ainda a conclusão de mais dois trechos da Rodovia Rio/Santos, desta vez para dezembro.
Mais R$ 20 milhões serão investidos entre Boracéia e Bertioga, com a construção de acostamento em 3,8 km e a implantação de ciclovia em 300 m.
Outro lote a ser entregue antes do final da próxima temporada de verão está entre Bertioga e Monte Cabrão, já em Santos, com a construção de acostamentos e rotatórias. O valor da obra está previsto em R$ 21,8 milhões. (Fonte: Correio do Litoral)

Igreja tenta conscientizar sobre importância da água

Litoral Norte - “Terra, planeta água”. A música, de Guilherme Arantes, está em alta este ano com o tema da campanha da Fraternidade da Igreja Católica sobre água, escolhido diante do problema dos mananciais brasileiros.
O objetivo é conscientizar a sociedade de que a "água é fonte de vida", necessidade e direito da pessoa humana.
A Diocese de Caraguatatuba, representante do Litoral Norte, busca informações sobre a realidade hídrica da região, inclusive agendando visitas aos rios e mananciais.
Durante todo o ano, serão feitas palestras nas escolas municipais e nos núcleos das igrejas.
Em parceria com as prefeituras de São Sebastião e Caraguatatuba, foram produzidos 20 mil adesivos educativos que serão distribuídos nas escolas, com colocação de faixas.
A Sabesp também se colocou à disposição para palestras e visitas aos centros de captação de água.
Uma missa realizada na Catedral do Divino Espírito Santo, no Indaiá, na noite do último dia 28, abriu oficialmente a campanha, reunindo representantes das 18 paróquias do Litoral Norte.
Crianças apresentaram uma coreografia sobre o tema água e os fiéis receberam água benta no final da celebração.
Na ocasião, o padre José Vanzella, que está percorrendo o Brasil para divulgar o tema da campanha, ressaltou que 70% do planeta são formados por água, destas, 97% são salgadas.
“O Brasil tem a maior bacia hidrográfica do mundo, mas nossos mananciais estão sendo contaminados. O importante não é só quantidade, mas qualidade”, afirmou.
“Estamos acima da média mundial de 100m³ por habitante, aqui temos 135m³. Se não conservarmos nossos mananciais, chegará o tempo em que a água será um bem tão valioso como pedras preciosas”.
A campanha da Fraternidade tem seu auge durante o período da Quaresma, propondo "fazer o bem", discutindo com cuidado assuntos de interesse humanitário.
A quaresma começou na Quartafeira de Cinzas, dia 25 do mês passado, e termina na Semana Santa, em abril.
O bispo diocesano Dom Fernando Mason considerou muito positivo a Igreja Católica poder trabalhar com o tema da água. “Vamos falar da água através da experiência religiosa, da fé. Esta não é uma ação executiva, mas de conscientização”.
Mason ressalta que a Igreja vai abordar o tema com a visão religiosa, ele cita a carta enviada por João Paulo II por ocasião da campanha da Fraternidade 2004.
O evangelho de João 13,8 diz: “Se eu não te lavar os pés, não terás parte comigo”, que no contexto da campanha fala da água como elo com o próprio Deus.
E, em João 3,4 diz: “Quem não nascer da água e do Espírito Santo não pode entrar no reino de Deus”, este trecho também é citado.
A Igreja Católica também está organizando um abaixo assinado nacional sobre uma política brasileira de controle hídrico. (Fonte: Correio do Litoral)

Litoral tem sistema de mananciais diferentes

Litoral Norte - A importância do tema água no contexto ambiental é estudado na região por ONGs (Organizações Não- Governamentais) e pelo Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte.
Segundo Lenina Mariano, assistente da secretaria executiva do Comitê do LN que iniciou os trabalhos em 1998, a situação da água na região, de maneira geral, é boa onde há captação e tratamento, porém ela confirma que há muitas captações particulares e irregulares, principalmente pela população carente que, através de mangueiras, retira água de rios e cachoeiras.
“A maioria dessas captações irregulares não tem torneira, então há desperdício de água. A cidade da região que tem mais escassez é Ilhabela, onde a água é captada e em seguida distribuída, além das comunidades afastadas, as quais não recebem água tratada”.
Lenina explicou que, como as cidades da região são compridas', a captação de água é bemdistribuída.
“Usamos vários rios para abastecer uma mesma cidade. Temos uma característica diferente, pois geralmente nossos rios nascem na serra e já desembocam no mar”.
Dentre as mais importantes bacias da região, em Ubatuba, a principal é a do Rio Grande, que abastece 98% da população urbana.
Em Caraguatatuba, o Rio Guaxinduba é o principal manancial para captação de água.
Em São Sebastião, o Rio São Francisco é o mais utilizado e em Ilhabela, o Água Branca.
O projeto estadual Pró-Água, desenvolvido em parceria com as secretarias de Saúde municipais, no setor de Vigilância Sanitária, monitora a qualidade da água para consumo.
No caso de Ubatuba, semanalmente são recolhidas 15 amostras que recebem análises física e química, referentes à cor, temperatura, turbidez, PH, teor de cloro e flúor da água.
Na análise bacteriológica, são verificadas as quantidades de coliformes e bactérias. “Onde é feita captação alternativa, verificamos grande quantidade de coliformes humanos e de animais. Já na análise da água tratada, os maiores problemas são com o fluor e cloro”, relatou o biólogo da Vigilância de Ubatuba, Benedito Carlos Correia.
Tema comum - O trabalho de ONGs na região, principalmente as ambientais, está ligado ao tema água.
O Instituto Ambiental Ponto Azul tem se empenhado em preservar o ambiente marinho, que inclui águas salgadas e nãoadequadas para o consumo humano.
“Todavia, esse ambiente é fonte de alimentos para a humanidade e não pode ser tratado como o lixão do mundo. Sua degradação, por exemplo, por derivados de hidrocarbonetos (provocados por derrames, grandes ou pequenos, de petróleo, gasolina e óleo diesel), pode interferir na cadeia alimentar marinha e acabar refletindo na saúde humana. Vale lembrar que estas substâncias são tóxicas e ricas em metais pesados, constituindo-se uma das formas mais agressivas de poluição”, ressaltou a integrante do Ponto Azul, Carmelita Begnozzi.
Carmelita também explicou que a presença de substâncias nas águas marinhas provoca perda da qualidade balneável, prejudicando uma das formas mais baratas de lazer, a chamada recreação de contato primário, além de gerar prejuízos econômicos e sociais em razão do papel exercido pela orla marítima na vida da cidade.
Bispo recebe título de cidadão - Durante a missa de lançamento da Campanha da Fraternidade deste ano, cujo tema é Fraternidade e Água, na última sexta, 27, na Catedral do Divino Espírito Santo, em Caraguatatuba, o bispo diocesano Dom Fernando Mason manifestou sem disfarce a alegria de ser homenageado pela Câmara local, com o título de “cidadão caraguatatubense”.
“Agora, estarei efetivando o que sou, um cidadão de Caraguá. Este nome de cidade não é mais oco para mim, mas carregado de experiência vital”.
Dom Fernando recebe o título no mês que vem. A proposta foi feita pela vereadora Dalva Ricardo Santana (PMDB). Mason, de nacionalidade italiana, disse que conhece o Litoral Norte desde quando chegou ao Brasil, em 1972, ao visitar justamente Caraguá.
“Tenho vagas lembranças da cidade há 30 anos, não tinha quase nada. Morei em Ubatuba em 1984, 85 e 96. Estou há cinco anos morando em Caraguá. Sempre quando moro em algum lugar, procuro amá-lo e amo”.
Este ano, a Diocese de Caraguatatuba está comemorando seu 5º aniversário, cujas celebrações tiveram início no último dia 3.
A programação inclui missas em todas as paróquias com a presença do bispo Dom Fernando Masson, a Semana de Oração ocorre entre 25 a 30 de abril.
Para o dia 1º de maio, está prevista a realização da 1ª Exposição Pastoral com estandes onde serão apresentados trabalhos da Diocese envolvendo suas 15 paróquias, pastorais, movimentos e serviços; apresentação de shows musicais e praça de alimentação.
Por fim, no dia 16 de abril, Dom Fernando Mason lança em livro uma coletânea de escritos publicados ao longo de cinco anos, através do jornal De Praia em Praia.
O livro terá como título "Palavras do Pastor" e trará um pouco da biografia do autor e os significados do seu brasão pessoal e da Diocese. (Fonte: Correio do Litoral)

Notícias de Caraguatatuba Topo

Caraguatudo Albatroz Pousada

Caraguá comemora o Dia Internacional da Mulher
Os eventos do domingo, dia 7, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, agitaram o centro de Caraguá

Caraguatatuba - O Conselho Municipal da Condição Feminina, em parceria com a prefeitura de Caraguá, realizou no domingo, dia 7, uma série de atrações para comemorar o Dia Internacional da Mulher, dia 8 de março. Cerca de 500 pessoas prestigiaram a festa.
A programação foi iniciada, às 8h, com a caminhada em homenagem ao Dia Internacional da Mulher e Ano Nacional da Mulher, no Brasil, na Praça de Eventos. Após a caminhada, um grupo da Terceira Idade participou de um jogo de vôlei adaptado, na Praça Ton Ferreira, ao lado da Pista de Skate.
A abertura dos eventos da tarde, realizados na Praça Dr. Cândido Motta, foi feita, às 17h, pelo secretário municipal de Saúde, Pedro Norberto dos Santos. Em seguida, a secretária municipal de Assistência Social, Vera Peixoto, as vereadoras, Dalva Santana, Madalena Facchini e Leonor Diniz, e a conselheira da Condição Feminina, Rita Canuto, se pronunciaram deixando mensagens e orientações às mulheres.
A conselheira anunciou que o Conselho de Caraguá se fará presente, o ano todo, por ser “O Ano da Mulher no Brasil” e disse que haverá uma Plenária Municipal e outra Regional, ainda sem datas definidas, que irão pedir o apoio de todos pelo estabelecimento de uma Política Nacional pela Igualdade de Gêneros. “Precisamos de uma política nacional, então, levaremos a proposta dessas plenárias para Brasília”, disse.
Após os pronunciamentos, foi feita uma homenagem a duas mulheres, que representaram todas as outras, foram elas as aposentadas Geni de Aquino Coelho e Ana Luzia Borges.
Em seguida, foi feito o desfile “Miss Simpatia”, do qual participaram 20 mulheres. As três primeiras candidatas receberam brindes, doados pelos comerciantes locais. Cento e cinqüenta mulheres presentes também receberam vasos de violeta, também doados por um comerciante, e que foram distribuídos pela secretária de Assistência Social, Vera Peixoto.
Os alunos de Turismo das Faculdades Integradas Módulo, coordenados pelo estudante do 3º ano, Dênis Garcia, realizaram várias atividades recreativas durante todo o fim de tarde. Durante a missa da matriz de Santo Antônio, às 19h30, um dos pedidos da Oração da Comunidade foi a perseverança às mulheres no seu trabalho pela conquista da igualdade de direitos.
Após a missa, a Liga Metálica Big Band realizou um show de música popular brasileira, também em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. A banda é formada por 19 integrantes. A direção musical é do maestro Almir Clemente, de São Sebastião.
Para o evento, foram montados vários estandes, onde aconteceram distribuição de panfletos, orientações por técnicos da Saúde, do Trânsito, da Assistência Social, do Conselho e da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo). Havia também exposições e venda de produtos dos Projetos de Geração de Renda da prefeitura e da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).
Social - “Hoje, estamos mostrando o nosso trabalho que promove a inclusão das mulheres de baixa renda. Estamos expondo todos os projetos e oficinas que realizamos na secretaria”, disse a secretária de Assistência Social, Vera Peixoto.
Segundo a assistente social da Apae, Célia Regina Beato Berti, os jogos de toalha, sabonetes artesanais, chocolates (novidade) e os panos de prato, expostos para venda no estande, são feitos pelo Clube de Mães e pelas pessoas que participam do Programa de Treinamento Profissional de Jovens e Adultos, na Apae. “Nós temos um convênio, com o Estado e a Prefeitura, e fazemos esses trabalhos para complementar a arrecadação de verba para a instituição”, afirmou. Ela informou que, para ser voluntário ou participar de algum dos projetos da Apae, é necessário telefonar, às quartas e sextas-feiras, para (12) 3882-6778 e falar com Célia ou Águida.
Saúde
O estande montado pela secretaria de Saúde foi constituído por cartazes e panfletos sobre Câncer de Mama, Câncer de Colo do Útero, Aleitamento Materno e Planejamento Familiar. “Montamos um panorama das ações que a secretaria tem desenvolvido com a mulher, desde o planejamento familiar até o câncer de colo do útero. O trabalho, hoje, é de orientação, porque, muitas vezes, a mulher não sabe o que a rede tem disponível para ela”, disse o secretario Pedro Norberto dos Santos.
Segundo as enfermeiras Roseli Aparecida da Silva e Patrícia Alves Paes, estavam sendo distribuídos, preservativos masculinos, além de 500 kits com absorvente e xampu, doados por comerciantes, para os presentes. “Nosso trabalho de orientação é explicar a importância de se fazer o auto-exame das mamas (no 5º dia após a menstruação), incentivar a realização do exame preventivo de câncer de colo e mostrar os vários tipos de anticoncepcionais”, disse Roseli.
“Hoje, a rede disponibiliza, para distribuição, o DIU (Dispositivo Intra Uterino), o preservativo masculino e os contraceptivos orais. Estamos mostrando aqui, no estande, a camisinha feminina, ainda não distribuída pela Saúde”, informou Patrícia.
Segurança - A Ditran (Divisão de Trânsito) de Caraguá participou do evento com a montagem de um estande, que apresentava cartazes e fotos com orientações sobre educação no trânsito e as atividades do setor. “Fomos convidadas para participar, fazendo a distribuição de panfletos sobre a segurança das gestantes, o cuidado com as crianças, o uso da faixa de pedestres e o comportamento do ciclista no trânsito”, disse a agente, Beatriz Izabel Ambros, que dividiu seu trabalho, no evento, com a agente Silvia dos Santos da Silva.
Conselho
No estande do Conselho Municipal da Condição Feminina, estava sendo feita a distribuição de um material sobre os trabalhos da entidade no município, além de mensagens para as mulheres e panfletos sobre economia de água, disponíveis na Gota D’Água da Sabesp, montada ao lado.
Segundo a assessoria de imprensa da Sabesp, uma recente pesquisa apresentou dados que dizem que a mulher é mais preocupada em não desperdiçar água, por seu papel de dona-de-casa e mãe, que pensa na economia do lar e nas gerações futuras.
“Uso água da chuva para lavar o carro, as roupas e o quintal. No calor, às vezes, uso até para banho. Não desperdiço nada e também economizo na hora de pagar a conta”, disse a dona-de-casa, Euvira R. R. de Sá, enquanto visitava o estande.
Dia 8 de março em Caraguá
Hoje, dia 8, às 8h30, a Sabesp promoveu uma palestra da Ong Mada (Mulheres Que Amam Demais) com o tema “Possibilidades e limites”, proferida pelas facilitadoras Rita Ruchel e Lenice Mancine. O evento, que reuniu cerca de 50 funcionárias da Sabesp, aconteceu no auditório da Unidade de Negócios do Litoral (Sabesp), que fica à Estrada do Rio Claro, 420, no Porto Novo.
Hoje, Módulo e OAB fazem homenagem à mulher com a palestra “A Mulher no Século XXI”, no auditório Ângelo Nogueira Fonseca, às 20 horas.
Está noite, o bar temático Sapitcho, que fica na Avenida Frei Pacífico Wagner, abrirá suas portas, apenas para mulheres. (Fonte: PMC)

Conselho tem planos para montar sede em Caraguá

Caraguatatuba - Atualmente, o Conselho Municipal da Condição Feminina realiza seus atendimentos às mulheres, em uma sala da Delegacia da Mulher, o que limita as conselheiras a atender apenas ocorrências criminais.
Segundo a 1ª secretária do Conselho, Cleuza Pereira, está sendo elaborado o plano “Casa Piloto”, que será a sede da entidade, onde será feito também o trabalho social. “Queremos trabalhar o social, mas para isso, precisamos ter nossa própria sede, uma casa que deverá ser doada pelo prefeito Antonio Carlos. Ele só está aguardando que nosso plano fique pronto”, contou.
Trabalhos - Ela acrescentou, que mediante solicitação, o Conselho faz um trabalho de proferir palestras sobre os direitos da mulher nos Centros de Educação Infantil (creches) dos bairros.
Cleuza disse que existem psicólogos da rede e advogados da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), de Caraguá, que apóiam a entidade. Existe ainda uma parceria com a prefeitura nos setores de Saúde, Assistência Social, Educação e Assuntos Jurídicos.
A 1ª secretária aproveitou para anunciar que Caraguá deverá abrigar o Encontro Regional dos Conselhos Femininos, ainda este ano.
Participação - No dia 23 de novembro do ano passado, Caraguatatuba foi representada, pela 1ª secretária do Conselho, no Congresso do Conselho Nacional da Mulher, em Brasília. O município também se faz presente nas reuniões do Conselho Estadual da Mulher, em São Paulo.
Diretoria
A presidente do Conselho Municipal da Condição Feminina de Caraguá é a advogada, Gislainy Macedo de Almeida, a vice-presidente é a psicóloga, Ana Lúcia Rocha, a 1ª secretária é a assistente social, Cleuza Pereira, e a 2ª secretária é a advogada Maria Fernanda Paes Alípio.
O Conselho é composto por 17 membros, entre poder público e sociedade civil, além de ter a participação da delegada de Defesa da Mulher, Maria Amélia de Moraes Giubin. (Fonte: PMC)

Proerd inicia trabalho nas escolas da região Sul de Caraguá

Caraguatatuba - O PROERD – Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Volência já iniciou atividades com as novas turmas para o ano letivo de 2004, nas escolas municipais de Caraguatatuba. Sob a coordenação dos soldados da Polícia Militar, Lígia e João de Paula, o programa teve início neste primeiro semestre para as unidades escolares do Centro até a região Sul, incluindo os bairros Indaiá, Tinga, Poiares, Morro do Algodão, Barranco Alto, Porto Novo, Travessão, Perequê-Mirim e Pegorelli. As aulas acontecerão uma vez por semana com cada turma, em todas as unidades citadas.
Esse programa, é realizado pela Polícia Militar dentro das escolas, e foi criado pelo DARE – Distrito Escolar e Departamento de Polícia de Los Angeles em 1983, chegando ao Brasil, dentro do Estado de São Paulo apenas em 1993. O PROERD é desenvolvido hoje em mais de 50 países e atende cerca de 35 milhões de crianças por ano. Os monitores sãos os próprios policiais militares, voluntários, treinados e envolvidos com o programa que tem como material uma cartilha e o mascote, que é o leãozinho.
Entre as principais metas do projeto estão proporcionar crescimento e desenvolvimento global das crianças, tornando-as cidadãos críticas, e colaborando assim na formação de um país mais justo e democrático, e ainda ensinar lições que desenvolvem a auto-estima, resistência à pressão dos amigos envolvidos com drogas, comportamentos positivos e prevenção ao uso de drogas.
Esse trabalho, que já vem sendo denseolvido nas escolas da Prefeitura com bastante sucesso volta a acontecer nesse ano, provando mais uma vez o resultado positivo dessa parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e Polícia Militar do Estado de São Paulo.
O encerramento do PROERD para as escolas que receberão o programa nesse semestre estão previstas para acontecer entre 29 de junho e 2 de julho, envolvendo um total de 956 alunos. No próximo semestre estarão participando desse trabalho os alunos das unidades escolares da região Norte, que compõe todas as escolas localizadas nos bairros entre o Centro e a Tabatinga. (Fonte: SME/PMC)

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano Sailing Shop

Alunos do Projeto Navegar participam da reforma de barco

Ilhabela - Com o intuito de proporcionar aos alunos do Projeto Navegar conhecimento a respeito de habilidades em trabalhos com embarcações, alguns deles estão participando da reforma de um veleiro da classe Lightining, doado pela Federação de Vela do Estado de São Paulo (FEVESP) ao Clube Municipal de Iatismo de Ilhabela.
Essa embarcação é de uma classe internacional e trouxe muitos títulos para a Vela Brasileira, sendo um barco muito técnico, propiciando aprimoramento para os velejadores recém saídos das categorias iniciantes.
Orientados pelo encarregado da manutenção das embarcações do Projeto Navegar e do Clube Municipal, Ivo Leite, esses jovens acompanharão todo o processo de restauração, pintura e montagem, até sua colocação na água.
A direção do Projeto, considera de suma importância para os alunos poderem, além de aprender a velejar, também tomarem conhecimento das técnicas de conserto e reparos em embarcações de maneira geral, para que em um futuro próximo possam atuar profissionalmente neste setor. (Fonte: PMI)

Estrada de Ilhabela é liberada pela Defesa

Ilhabela - Equipes da Secretaria de Obras de Ilhabela e da Defesa Civil desobstruíram ontem à tarde a estrada SP-131 --que liga o centro da cidade à Costa Sul-- onde a queda de barreiras devido às chuvas deixou três comunidades isoladas na manhã de anteontem. Devido à interdição da estrada, os moradores dos bairros Borrifos, Frades e Ceptuba ficaram "ilhados" com impedimento da passagem de veículos. Segundo a Defesa Civil, a retirada de três blocos de pedra por tratores da Prefeitura de Ilhabela liberou o tráfego a partir das 14h de ontem. Técnicos da Defesa Civil permaneceram no local para avaliar as condições da rodovia. (Fonte: ValeParaibano)

Notícias de São Sebastião Topo

Nautica Superchic

Secretaria rejeita relatório sobre aterro

São Sebastião - A Secretaria Estadual do Meio Ambiente rejeitou o RAP (Relatório Ambiental Prévio) apresentado pela Prefeitura de São Sebastião sobre as condições do aterro sanitário da Praia da Baleia. O prefeito Paulo Julião (PSDB) disse ontem que não havia sido informado da avaliação da secretaria, mas que iria apurar o fato. "Tenho certeza absoluta de que houve uma melhora considerável da situação do aterro, que está acima de todas metas estabelecidas para municípios", afirmou Julião. O prefeito disse que o relatório foi elaborado por uma especialista em meio ambiente contratada pela administração municipal. (Fonte: ValeParaibano)

Ampliação do porto beneficia Tebar, afirma novo gerente

São Sebastião - O anúncio do governo do Estado para ampliação do porto comercial de São Sebastião provocará um aumento na exportação e importação de petróleo no Tebar (Terminal Marítimo Almirante Barroso).
Essa é a previsão do novo gerente do terminal, engenheiro Geraldo Marfurte (foto). “Os benefícios no porto comercial vão atrair novos investidores e conseqüentemente maior movimentação”.
Hoje, o Tebar importa cerca de 4 bilhões de litros de petróleo por mês e exporta 300 milhões de litros. “Queremos ser autosuficientes
e aumentar cada vez mais a exportação. Nossa idéia é tentar igualar com a importação”, explicou.
“Para isso ocorrer, são necessários investimentos”. A informação foi prestada pelo paranaense Marfurte, durante entrevista coletiva na tarde da última quinta-feira, 4. Ele assume a gerência do Tebar, substituindo o engenheiro Luiz Alberto de Faria Franco.
Para atingir essa meta, a Petrobras vai investir cerca de R$18 milhões na instalação de três bombas de carregamento de navios.
“Para carregar um navio de 150 mil toneladas, gastam-se cerca de 30 horas. Com a obra, o tempo vai diminuir pela metade e conseqüentemente a rotatividade de navios será maior”.
Para ele, quanto mais movimento, melhor para a empresa e para o Município. “Os royalties, o ICMS, o IPTU aumentam”.
Além dessa obra, o novo gerente anunciou um investimento de mais R$ 220 milhões em obras de segurança, meio ambiente e
operacionais.
A substituição dos braços nos píeres norte e sul e a modernização e transferência de local da ETE (Estação de Tratamento de Efluentes), são obras consideradas de extrema importância no terminal, com investimento de R$ 50 milhões.
A primeira vai melhorar a segurança e aumentar a vazão nos dutos.
Já a ETE, responsável pelo tratamento químico do petróleo, diminuirá o cheiro de enxofre liberado na operação.
Outras obras terão investimentos altos, casos da construção de novas linhas do píer (R$ 70 milhões); da substituição de linhas internas do terminal (R$ 51 milhões); da revisão do sistema de combate a incêndio (R$ 30,7 milhões); da reformulação do sistema de drenagem pluvial (R$ 20 milhões) e a implantação de um sistema eletrônico de aproximação de navios (R$ 4 milhões), entre outras.
Em todas as obras, a Petrobras/Transpetro vai contratar empresas terceirizadas. “A maioria delas utiliza mão-de-obra regional, valorizando o trabalhador local”, disse o gerente do Tebar.
Geraldo Marfurte disse ainda que no terminal de São Sebastião existem cerca de 800 empregados, de concursados a contratados.
“Fizemos uma pesquisa na empresa, que constatou que 90% dos funcionários são da região”. (Fonte: Correio do Litoral)

Pescadores discordam da data do defeso

São Sebastião - Para os pescadores de São Sebastião, o defeso do camarão, que proíbe a pesca das espécies Rosa, Branco, Setebarbas, Santana e Barba Ruça, ocorre em época errada.
A proibição, definida pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), começou na última segunda-feira, 1º de março, e vai até 31 de maio. E é válida do sul da Bahia ao Rio Grande do Sul.
“O defeso deveria ser em janeiro, para proteger as matrizes. Em março, o camarão já se reproduziu”, disse o pescador Manoel Paulino da Silva.
A opinião é compartilhada pelo presidente da Colônia de Pescadores Z-14, Guilmer Cássio Puertas Tavares. “O correto seria fazer o defeso nos três primeiros meses do ano. Agora não adianta muito, porque a desova aconteceu em janeiro”.
O pescador Ronaldo dos Santos, secretário da Colônia, afirmou que a data do defeso é geral, e não leva em consideração as características de cada local.
“A nossa região é diferente da Bahia, ou do Rio Grande do Sul. Acho que em cada lugar deveria ser uma data diferente”.
Ele ressaltou que os camarões estão ficando escassos na região. “Em janeiro, todo mundo pesca os camarões graúdos, as matrizes. Além disso, as parelhas (barcos grandes) não são proibidas de pescar, apenas os pequenos”.
“Os pescadores estão malinformados. Eles podem migrar para outros tipos de pescados, nessa época. Qualquer barco que for pego com camarões será multado e terá a mercadoria apreendida”, sentenciou o chefe de fiscalização do Ibama em São Sebastião, Roberto Reis.
A multa varia entre R$ 700 e R$ 1 mil, mais R$10 por quilo do produto apreendido. Reis disse ainda que no ano passado foram apreendidas duas toneladas de camarões.
“Pelo que sei, foi a maior apreensão da região”.
Sobre a data, Reis disse apenas que a definição ocorre na direção do Ibama, e não pode ser modificada na região.
Salário Mínimo - A colônia de pesca de São Sebastião começou, nesta semana, a reunir a documentação dos pescadores que devem receber o “seguro-defeso”, do governo federal.
O seguro garante um salário mínimo por mês para os pescadores, durante o defeso. Conforme explicou Tavares, cerca de 300
pescadores já procuraram a entidade.
Para o pescador Silva, entretanto, o seguro não deve cobrir nem as despesas básicas da família. “Eu nunca tirei menos de R$ 500 com a pesca. Em meses bons, chego a ganhar R$ 1 mil. Um salário mínimo não dá para nada”
Ele disse que durante o defeso procura pescar outras espécies. “A gente tenta, mas nessa época é fraco. Essa é a época dos camarões”.
A esposa de Manoel, Rosinha Santos Rodrigues, também vai receber um salário mínimo.
“Conseguimos, há alguns anos, que o seguro também seja dado às mulheres de pescadores. Elas também trabalham com a pesca, limpando o peixe. No defeso, toda a família se prejudica”, disse Tavares.
Estoque - Além da pesca proibida, o Ibama chama a atenção de pessoas físicas ou jurídicas, como quiosques, restaurantes, peixarias, hotéis e pousadas, para que informem até esta segunda-feira, 8, a quantidade de camarões estocados e os locais de armazenamento. (Fonte: Correio do Litoral)

Programa prevê praias em boas condições em um ano

São Sebastião - O coordenador do programa de melhoria na qualidade das praias da região central e norte, Geraldo Julião, afirmou que os primeiros resultados aparecerão em um ano.
O programa é uma parceria entre Prefeitura de São Sebastião, Sabesp e comunidade.
“Vamos chegar a registrar boas condições de balneabilidade de praias, hoje consideradas impróprias, como São Francisco e Porto Grande”.
Segundo ele, o fato de São Sebastião ser uma cidade turística e atrair muitas pessoas para a região, torna importante encontrar a melhor maneira de resolver situações referentes ao esgoto e à preservação do meio ambiente.
“Essas condições favorecerão o fomento no turismo. Já pensou a cidade ter todas as praias em condições de banho?”, considerou.
Para chegar a esse resultado, reuniões vêm sendo realizadas nos bairros da região central e norte, e têm servido para detectar os problemas, que seriam os principais causadores da má qualidade das praias, como falta de rede coletora, imóveis sem ligação de esgoto e com soleiras negativas.
“O objetivo das reuniões é unir esforços no sentido de atingir, no mínimo, boas condições de balneabilidade das praias. O investimento em educação ambiental sempre foi fundamental”, explicou Geraldo Julião.
“É importante que as pessoas participem, porque esse tema trata diretamente de nossa realidade e tenta criar uma discussão sobre o futuro de nossa cidade, em relação ao tratamento do esgoto”.
De acordo com a assessora de Relações Comunitárias, Rose Costa, já foram realizadas quatro reuniões nos bairros de São Francisco,
Porto Grande, Portal da Olaria e Pontal da Cruz.
“Cerca de 50 pessoas compareceram. Essas reuniões serviram para montar grupos que vão acompanhar o andamento dos trabalhos, a fim de solucionar os principais problemas no bairro, com apoio da Sabesp”.
Rose Costa falou que essa iniciativa é a seqüência de um trabalho lançado em meados de outubro do ano passado, e que pretende lançar propostas para a despoluição das praias.
As propostas apresentadas até o momento foram no sentido de orientar tecnicamente e notificar a empresa quanto às adequações necessárias, caso se confirme alguma irregularidade, como por exemplo: freqüente presença de materiais gordurosos/sólidos nas redes coletoras, lançados indevidamente por estabelecimentos comerciais; lançamento indevido de águas pluviais e sólidos (principalmente areia) no sistema de esgotamento sanitário, devido a irregularidades do sistema domiciliar de esgotos (ralos em áreas descobertas e chuveiros externos interligados), entre outros. (Fonte: Correio do Litoral)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Setur Surf News

-

-

Crônica Topo

TIMEO DANAOS ET DONA FERENTES

Quando Páris, filho do rei de Tróia, um mauricinho spoiled child, viu Helena sambando no pé, ficou louco. Destaque da “Unidos do Helesponto”, ela marcou época nas passarelas da Grécia antiga. Que gata! Páris, que tudo o que via queria, mandou seu melhor operador de assuntos de alcova saber de quem se tratava. A resposta foi dura. Não adianta, ela pertence ao rei de Esparta, Menelau, que é um fodão. Vais ficar na mão. Furioso com a ousadia do operador, Páris mandou que lhe cortassem os testículos e dessem para o gato. Ato contínuo convocou o operador de casos escusos, um tal de Waldomiro, ao qual encomendou um plano de seqüestro. Assim, Helena foi seqüestrada e Páris arrumou duas terríveis confusões. A primeira foi com Helena, que se divertia com o membro torto para a esquerda e ficava rindo quando ele tentava fazer amor com ela. Sem graça ele negava fogo. E o pior é que Helena era a maior fofoqueira, espalhou para toda Tróia que Páris era esquerdista, o que não pegava bem naquele tempo. Páris ficou desmoralizado, onde quer que fosse, as pessoas ficavam rindo e comentando ser ele anacrônico. A segunda confusão foi com Menelau, o fodão, que inconformado com o rapto de sua amada organizou um tremendo exército e cercou Tróia, embora a culpa do seqüestro fosse atribuída a Waldomiro, que foi visto banhando-se numa cachoeira, perto do local onde Helena desapareceu. Coisa de época. Depois de dez anos de lutas, Ulisses, famoso guerreiro espartano desaparecido no Litoral Norte, cansado de esperar, resolveu usar de astúcia. Mandou construir um cavalo enorme, de madeira, recheado de soldados e colocou-o nas portas de Tróia. Curioso, um troiano chamado Gato abriu os portões da cidade e puxou o cavalo para dentro. De seu interior saíram soldados espartanos que o mataram e abriram os portões para que outros entrassem. Tróia acabou derrotada. A partir desse dia diz-se que a curiosidade matou o Gato. Os troianos bobearam, apesar dos presságios de Cassandra, que fazia mapa astral e lia tarô e andava inquieta nos dias que antecederam a chegada do cavalo. Ela afirmou mais de uma vez que “nuvens negras trazem chuva embora nem sempre”, mas ninguém entendeu a mensagem. Deixaram aberto um flanco na retaguarda ao colocar um gato para tomar conta de um cavalo. Onde já se viu? Até hoje naquelas bandas é costume dizer: “temo os gregos ainda que me dêem presentes”, que é a tradução do título desta história que seria verídica se não fosse uma lenda, como aquela dos dez milhões de empregos.

Sidney Borges
www.lojasmurray.blogger.com.br/index.html

Carta do Leitor Topo

Esclarecimento - Na semana passada, quando disse que se aprende lendo ou ouvindo alguém que fala ou escreve sobre algum assunto "de cátedra", quis dizer, uma pessoa que sabe e conhece muito o assunto sobre o que esta falando ou escrevendo. Não quis dizer que se aprende, com todas aquelas pessoas, que apenas emitem opiniões, sobre este mesmo assunto, que geralmente desconhecem. Me desculpem, mas precisei esclarecer.

Ronaldo Dias
Ubatuba, SP


APAE - Estou adorando a lucidez dos comentários publicados neste espaço. A propósito, como está aquela história do corte de verba da APAE? Essa notícia foi de cortar o coração. Será que essa administração não tem valores? Põe um mero detalhe burocrático à frente da responsabilidade social? Então, caro leitores, está na hora de tirá-la da jogada.

Regina Teixeira
Ubatuba, SP


Ilhados no Morro das Canas e Ponta Aguda - Sr. Wagner Souza, li sua carta da dia 01/03, fiquei impressionada com o que aconteceu com o Sr. e seu filho, que ficou aprisionado no Morro das Canas em Ilhabela, sem nenhuma atenção das autoridades que se dizem competentes. Por pouco não aconteceu isso comigo, pois no sábado de carnaval fui para a Praia da Ponta Aguda em Ubatuba, acampar com o marido e filhos, local onde estavam vários campistas, saímos de lá na terça-feira pela manhã com o carro amarrado e puxado por doze homens e acredito que fomos os últimos a conseguir sair. Sei que dali em diante ninguém mais saiu, foram resgatados por escuna só na sexta-feira.
Infelizmente não podemos contar a as autoridades, nem em uma situação como esta, eu estava com quatro crianças e imagino o que seria ficar lá presa, sem comida, problemas de saúde e o que cheguei a ouvir de funcionário da Prefeitura é que não se podia fazer nada o jeito era esperar o tempo melhorar e secar a estrada. Sei que na Ilhabela começaram algumas obras na tal estrada, mas aqui em Ubatuba, na Ponta Aguda, nada.
Imagine se na Ponta Aguda estivessem os alemães que o Sergio Carvalho foi buscar lá em Berlim? Se eles voltassem para casa com barro até a cabeça de empurrar carro morro acima assim como eu? Brincadeira... eles pensam que todos são como nós, que já estamos acostumados a levar chumbo.
Mas é bom lembrar que se os alemães vierem, eles não votam aqui, mas nós sim e devemos fazer bom uso desse nosso direito, pois agora chegou a época de sermos visitados pelos pretendentes a Prefeitura, inclusive semana passada o atual Prefeito Paulo Ramos, passando em frente a minha casa, perguntou ao meu marido o que o Sertão da Quina estava precisando... como se ele não soubesse, é a mesma pesquisa de sempre, para depois dizer que vai fazer tudo aquilo, impressionante, isso é querer subestimar nossa inteligência.

Bel Dergham
Sertão da Quina
Ubatuba, SP


Sessão Histórica - “Aprovado, por unanimidade, o Projeto de Lei nº 16/04, do Ver. Charles Medeiros - PSDB, que dá a denominação de “Fernando Cyrillo Júnior” à rua do Cano no bairro da Enseada.”
A histórica sessão de 2 de março de 2004 da Câmara municipal de Ubatuba fez justiça a um querido personagem que tantos serviços prestou a esta terra.
Fernando Cyrillo Júnior nasceu em Camanducáia, MG, em 9 de Outubro de 1907, filho de Fernando Cyrillo e Josefina Padula Cyrillo. Em 1922 mudou-se para a capital de São Paulo. No ano seguinte, ingressou na Aviação da Força Pública do Estado de São Paulo (os famosos “Vermelhinhos”) servindo no 5º Batalhão de Caçadores, no Campo de Marte. Participou das revoluções de 1924 e de 1932.
Em 1933 chegou pela primeira vez à Ilha Anchieta em Ubatuba onde comandou o destacamento. Sob seu comando os presidiários construíram a estrada de Ubatuba até o alto da Serra do Mar, passando pela hoje Cruz de Ferro, com inúmeros sacrifícios, inclusive sofrendo problemas de
saúde e picadas de cobras.
Em 24 de Outubro de 1935 casou-se com D. Odete Gomes Cyrillo, em Taubaté onde residia. Em 1940, voltou à Ilha Anchieta onde residiu por 5 meses na companhia da esposa e do filho Newton Guttemberg Cyrillo. No decorrer da carreira na Polícia Militar do Estado de São Paulo obteve várias promoções sendo reformado no posto de major. Comandou os batalhões da Polícia Militar do Estado de São Paulo em São José dos Campos, Taubaté, Cunha, Queluz e Bananal. Foi também delegado em Natividade da Serra.
Foi muito estimado por sua honradez, pela maneira sincera e amiga que sempre tratou a todos e pela profunda ligação afetiva que manteve com a cidade de Ubatuba e seus moradores. Faleceu em Taubaté, em 16 de Agosto de 1983 deixando a viúva, um filho, cinco netos e três bisnetos. Sua querida esposa D. Odete Gomes Cyrillo continua residindo em Taubaté em companhia dos netos Luiz Ricardo e Newton Fernando filhos do estimado e respeitado hoteleiro ubatubense Newton Guttemberg Cyrillo, do Newton´s Hotel, na Praia da Enseada.
NB- Os profundos laços de amizade com o Newton Guttemberg Cyrillo e sua família me fizeram assumir a responsabilidade de substituir o nome rua do Cano, nos altos da Enseada, para Fernando Cyrillo Júnior. Foram 14 anos tentando junto aos vereadores da Câmara Municipal a mudança do nome. E você leitor se pergunta porque tanto tempo e dificuldades para trocar o nome de uma rua denominada simplesmente rua do Cano para o de uma ilustre personalidade. Nada mais, nada menos, do que uma demonstração evidente da mediocridade desta turminha que comandou a política ubatubense nos últimos trinta anos. O ciúme, a inveja, somados a interesses escusos impediram que o nome grande de Fernando Cyrillo Júnior se fizesse presente do asfalto da rodovia à portaria do hotel que ajudou a construir e onde residiu. Mais do que isto: Fernando Cyrillo Júnior jamais compactuou com os interesses menores nem permutou a consciência em troca de favores pessoais. Ao contrário, o preço para manter-se íntegro foi alto, um enorme sacrifício enfrentado com a galhardia toda própria do mineiro de Camanducaia. No final da Revolução de 1932, então oficial da Gloriosa Aviação da Força Pública do Estado de São Paulo, os famosos vermelhinhos, teve seu posto rebaixado para sargento por discordar da pilantragem e autoritarismo do regime presidido por Getúlio Vargas. Quando comandante militar do presídio da Ilha Anchieta tornou-se estimado pelos confinados e funcionários. Sua fama de atravessar o canal a nado com presença de tubarões até a praia da enseada correu mundo. A estima por Fernando Cyrillo era tão intensa que trazia alguns presidiários para trabalhar fabricando tijolos na olaria existente na Enseada. Com os detentos, também construiu a estrada na subida da Serra do Mar para São Luiz do Paraitinga, todos sujeitos a picadas de cobras, insetos, com total ausência de medicamentos, vestiário e até botinas. A cobrança feita ao Governo Estadual lhe rendeu perseguições. Prenunciou o Levante dos Presos na Ilha Anchieta, em 1952, com sérias denúncias sobre as falcatruas existentes na entrega dos alimentos e outros materiais destinados aos presidiários no entreposto dirigido pelo comerciante conhecido como “Velho Maciel” que, nos últimos tempos antes de falecer, costumava, arrependido, narrar os verdadeiros fatos ocorridos na Ilha Anchieta. Inclusive os terríveis maus tratos sofridos pelos detentos, pancadaria grossa mesmo. Fernando Cyrillo foi íntegro, sincero e jamais se calou diante da injustiça. O seu filho único, o conhecido Niltinho, fala do genitor com extrema emoção e como ele luta há mais de 40 anos por uma Ubatuba melhor, sofrendo na pele, como o pai, inúmeras perseguições. Talvez por isso tenhamos enfrentado tantas dificuldades em colocar na rua do Cano o nome ilustre de Fernando Cyrillo Júnior.
Enfim conseguimos, graças ao empenho do vereador Charles Medeiros em apresentar o Projeto de Lei que, conscientemente e por unanimidade, a
Câmara Municipal aprovou. Mais uma batalha vencida na verdadeira guerra em que se transformou a libertação de Ubatuba das mentes ardilosas do quarteto maldito e seus asseclas. Não se iludam, a nossa História começa a ser reeditada. Desta vez e como sempre, trazendo a verdade dos fatos e não escrita pelos vencedores de ontem que ainda tentam se esconder nas trevas do anonimato. Pouco a pouco, um por um, são
obrigados, conosco, a assistir a retirada dos esqueletos do armário, o próprio julgamento. Até que enfim!

Ricardo Faria
São José dos Campos, SP


Incrível - É a única palavra que consegue exprimir neste momento tudo que penso com relação aos últimos acontecimentos na cidade. Patrícia Ortiz, publica nota nos jornais dizendo que deixa a secretaria e seus afazeres por "incompatibilidade com o secretário (de turismo) desta pasta, no que diz respeito a questões que envolvam ética e profissionalismo". Ora, só isso é pouco não? A ocupante do cargo de Assessora Técnica, tem por compromisso com a verdade explicitar estas "questões" afinal ela trabalhava até então em um setor vital e público. O que realmente a levou a isso? Quais questões relacionadas á falta de ética e a falta de profissionalismo a levaram a pedir demissão de um cargo que ocupava já a um bom tempo e inclusive representava o Sr Secretário em vários momentos; o que caracterizava no mínimo "confiança". Não bastasse isso, na sessão de câmara da semana passada, um pedido de CPI foi amplamente debatido em virtude de uma denúncia de uma também funcionária da mesma secretaria (Turismo) quanto a desvio de dinheiro pela Comtur na pessoa de seu representante maior o Secretário Sérgio Alves de Carvalho. O qual em entrevistas diz que a perseguição é política e contra ele, como se fosse ele o centro do universo (ou de Ubatuba) e ninguém mais tivesse o que fazer a não ser "correr atrás do pobre secretário'!!!. Incrível, Ubatuba na tanga que se encontra e um ocupante de uma pasta se julgando mais importante que o todo, isso com certeza deve ser motivo de alguma tese em doutorado da psiquiatria. A temporada foi um fracasso, nossas vizinhas em franca ascensão, o carnaval de São Luiz já é muito melhor que o nosso, sendo que a mais ou menos três anos atrás entrevistei o prefeito de lá, o gentil Danilo, que oferecia a Ubatuba uma parceria: Como nossa rede hoteleira é grande, nas épocas de festa eles encaminhariam pra cá seus hóspedes e assim poderíamos fazer uma bela união e quem lucraria seriam principalmente os visitantes e na seqüência as duas cidades. O Sr Danilo, que é uma pessoa muito simples e de origem humilde vislumbrou a muito mais tempo solução pra certos problemas que enfrentamos que até hoje por "empáfia e soberba" não conseguimos resolver. Enquanto ficarmos dando volta atrás do rabo será isso aí!!!Mas o que cansa é continuar acompanhando meias denúncias e meias respostas. Sr Secretário de Turismo: "Trabalhe" e apresente resultados satisfatórios a cidade que paga seu salário; Sra. Patrícia Ortiz, torne público tudo o que sabe a custa de ser acusada de conivência; Sra. Samantha, afinal de contas houve ou não desvio de verbas dentro da Comtur?? Porque se houve, a justiça precisa tomar providências urgentes inclusive contra nosso legislativo que se fez de morto!!. Isso tudo me dá náuseas, inclusive, enquanto vejo nossa mídia acompanhando todos estes fatos como se não fosse com ela ou como se não tivesse responsabilidade também por isso; ninguém de nossa imprensa foi a fundo em tudo para realizar seu trabalho que é informar a verdade. Fecho com o projeto de Constituição Brasileira atribuído a Capistrano de Abreu:
art.1º - Todo brasileiro deve ter vergonha na cara.
Parágrafo único: Revogam-se as disposições em contrário.

Tony Luiz - radialista
Ubatuba, SP

Foto do Dia Topo

Ubatuba

Barra Seca

Barra Seca
©Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia
 

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:

Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

 

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor