Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Sexta-feira, 26 de março de 2004 - Nº 999 Edições Anteriores
Barra da Lagoa Porto das Artes BIL

Região
Cetesb declara impróprias 19 praias do Litoral Norte
Ubatuba e Ilhabela abrem a temporada de maratonas aquáticas
Supremo reduz vagas para vereadores nas próximas eleições

Caraguatatuba
Terceira Idade de Caraguá entra para o mundo digital
Jipeiros doam alimentos a asilo de Caraguá
Caraguá homenageia Tv Vanguarda

Ilhabela
Negociações para rede de esgoto em Ilhabela começaram em 97
Ilhabela faz campanha do cinto de segurança

São Sebastião
São Sebastião tem 1º caso de dengue
Pirataria no litoral: barco de pescador assaltado em alto mar
Teatro Municipal apresenta “O Planeta Lilás” de Ziraldo
Ceprom de São Sebastião abre inscrições para novas turmas
Suposto ladrão é assassinado com dois tiros em Maresias
Justiça analisa pedido de interdição da cadeia
Juiz diz ser contra CDP na região
Presos reclamam do “depósito humano” à comissão da OAB

Ubatuba
Circuito Brasileiro de Surfe Profissional Feminino na Itamambuca
Motociclista rouba mercearia

Seções
Conto em Capítulos
Carta do Leitor
Foto do Dia



Notícias da Região Topo

Cetesb declara impróprias 19 praias do Litoral Norte

Litoral Norte - O novo laudo da Cetesb, divulgado ontem, aponta que 19 praias do Litoral Norte estão impróprias para banho. Em Ilhabela, entre 11 praias avaliadas, dez estão poluídas. Somente a praia Saco da Capela, das pesquisadas na cidade, está própria para banho.
Conforme a gerente do setor da Águas Litorânea da Cetesb, Cláudia Lamparelli, o resultado em Ilhabela se deve a chuva intensa, sábado e domingo últimos. A coleta de amostras de água foi feita no domingo. Ela explica que foram encontradas mais de 1000 colônias de enterococos em cada 100 ml de água, em todas as amostras colhidas em Ilhabela.
A chuva carrega esgoto de áreas sem saneamento básico para as praias. Ilhabela é a pior cidade da região, em termos de falta de saneamento.
Conforme a secretária executiva do CBH/LN, Rosa Maria Mancini, Ilhabela tem menos de 2% de coleta de esgoto domiciliar. “O resultado atual das praias, em plena semana de comemoração internacional da água, mostra que devemos discutir muito a situação de Ilhabela”. Ela afirma que o caso será pauta da próxima reunião com CBH/LN.
Em Ilhabela estão poluídas: Armação, Siriuba, Perequê, Grande, Pinto, Portinho, Curral, Sino, Itaguaçu e Feiticeira. Em Caraguatatuba estão nas mesmas condições as praias do Centro e do Indaiá Em Ubatuba estão impróprias as praias Santa Rita, Perequê-Mirim e Enseda. E em São Sebastião: Porto Grande, São Francisco, e Barra do Una. É muito incomum a praia de Barra do Una, na Costa Sul desta cidade, ficar poluída. (Fonte: Imprensa Livre)

Ubatuba e Ilhabela abrem a temporada de maratonas aquáticas

Litoral Norte - Os circuitos de maratonas aquáticas mais tradicionais do Litoral Norte abrem a temporada 2004 neste final de semana.
No sábado será dada a largada do 3º Circuito de Ilhabela, na Praia Pedras Miúdas, enquanto que no domingo o encontro será em Ubatuba.
A prova da Ilha está marcada para as 14h, com um percurso de duas voltas ao redor da Ilha das Cabras, cerca de 1400 metros. O calendário deste ano vai contar com nove etapas, todas realizadas aos sábados. A novidade da temporada será a etapa extra, que deverá ser a travessia do canal de São Sebastião, com saída na Praia de Barequeçaba, em São Sebastião e chegada na Ilha das Cabras, em Ilhabela, ainda sem data definida.
Em Ilhabela estão sendo esperados cerca de 80 nadadores de várias cidades do estado, entre elas Santos, São Vicente, São Paulo, Santo André, Caraguatatuba, São Sebastião, além de um grande número de atletas locais.
O circuito reúne grandes nomes das competições de águas abertas, entre eles o idealizador da prova, professor Mário Bello, o nadador Harry Finger, vice-campeão no Gold Máster de natação, o santista Marcos Fuschini, vencedor do 1º Circuito de Maratonas Aquáticas de Ilhabela em 2002, a ilhabelense Maíra de Souza Morais, o sebastianense Thiago Couto, vice-campeão do Circuito de Maratonas Aquáticas da Federação Paulista, Márcia Tamasiro, também de São Sebastião e o convidado especial Glauco Rangel, campeão paulista e três vezes campeão da maratona internacional do México.
As inscrições para o evento, que é organizado pelo Panathlon Club de Ilhabela e conta com o apoio do site www.ativo.com, prefeitura de Ilhabela e comércio local, deverão ser feitas no local da prova. O valor da inscrição é de cinco quilos de alimentos não perecíveis, que serão revertidos às famílias carentes do município. A partir da próxima etapa as inscrições deverão ser feitas através do site www.ativo.com.
Já em Ubatuba, o 8º Circuito de Águas Abertas acontece no domingo, às 10h. O ponto de encontro da competição, que no ano passado reuniu cerca de 400 atletas, será a praia da Enseada.
O percurso varia de 250 metros a 3 mil metros, de acordo com a categoria, que é dividida por idade. A novidade para este ano é a criação de mais categorias para os veteranos da natação. De acordo com o coordenador de eventos da Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer de Ubatuba, João Lopes, são seis novas categorias que foram criadas para atender às reivindicações dos atletas.
As inscrições podem ser feitas no local, das 8h30 às 9h30, e custa R$ 5.
O circuito de Águas Abertas é realizado pela Prefeitura Municipal de Ubatuba, através da Secretaria de Esportes e Lazer, em conjunto com a Sociedade Amigos de Praia da Enseada e Associação de Mães de Atletas da Natação (AMAN). O evento tem o apoio da Distribuidora de Águas Assaí, EMI Embalagens, Auto Posto Utiyama, Ubatuba Automóveis, Ideal Contábil, Zeus Informática, Casa Fernandes, Hotel São Charbel, Ismael Comida Caseira, Art Screen, Academia RH Positivo e Wyda Descartáveis. (Fonte: Imprensa Livre)

Supremo reduz vagas para vereadores nas próximas eleições

Litoral Norte - Decisão tomada na noite de quarta feira pelo Supremo Tribunal Federal, em julgamento de ação proposta pelo Ministério Público contra a Câmara Municipal de Mira Estrela, pequeno município no interior do Estado, deve levar o Tribunal Superior Eleitoral a diminuir drasticamente o número de cadeiras nas Câmaras das cidades pequenas e médias, como as do litoral norte, já para as próximas eleições.
Pelas novas regras, que só aguardam a publicação do acórdão do STF para serem aplicadas pelo TSE, municípios como Ilhabela, hoje com 13 vereadores, terão apenas 9 vagas.
Ubatuba, também hoje com 13, São Sebastião, com 15, e Caraguatatuba, com 17 vereadores, verão as vagas em disputa nas eleições de outubro próximo reduzidas para 10 cadeiras, para cada Câmara Municipal.
Veja ao lado a tabela constante do voto relator do recurso extraordinário do Ministério Público, ministro Maurício Corrêa, com base na interpretação dada pelo STF ao artigo 29 de Constituição Federal. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de Caraguatatuba Topo

Caraguatudo O Guaruçá

Terceira Idade de Caraguá entra para o mundo digital

Caraguatatuba - Alunos da Terceira Idade recebem aulas de informática e ficam maravilhados com a possibilidade de ampliar seus conhecimentos e também as chances de diversão. " ...não quero me tornar uma expert nem uma hacker do futuro mas quero me divertir..."
Os alunos da Educação Continuada de Caraguatatuba participaram nesta quinta-feira, dia 25, da primeira aula de informática do curso. Foi um dia marcante para os alunos que em sua maioria ainda conhecem pouco sobre computadores.
A aula foi dada no laboratório do Ceprolin-Centro de Profissionalização do Litoral Norte, onde acontece o curso que é oferecido pela Fundação Cultural de Caraguatatuba.
"O curso visa fornecer subsídios para que os idosos possam se atualizar e se integrar com os acontecimentos atuais do mundo. Nossa maior preocupação é garantir maior qualidade de vida a esta população que cresce a cada dia. Queremos levá-los a refletir sobre tudo", comenta a coordenadora do curso, Cristina Daniel.
A Educação Continuada tem hoje 92 alunos divididos em duas turmas. As aulas acontecem às terças, quartas e quintas no Ceprolin. Às terças, os alunos têm Saúde Física com o fisioterapeuta Jorge Estefan; e Projeto de Vida com Sabrina Gomide. Às quartas-feiras, aula de teatro com os monitores da Fundacc, sob a coordenação de Junior Magresco. Às quintas, Atualidade com o Prof. Henrique de Camargo, Musicoterapia, com Elcymara Amaral, e Informática com o Prof. Chester Cantori.
Para a aluna Elga Ferreira, aprender informática está sendo bem diferente de saber jogar Paciência e Freecel no computador. "Agora vamos aprender informática com um ensino sistematizado, como os mais novos. Eu não sabia utilizar mas agora sinto que vou aprender muito. Não quero me tornar uma expert nem uma haker do futuro mas quero me divertir com este novo conhecimento", disse, bastante empolgada.
A aluna Maria Aparecida Wack, que participa do curso desde que foi trazido para Caraguatatuba, disse que quando está no curso esquece de todos os problemas. "Adorei mais esta novidade. São duas horas que estou convivendo com pessoas que, como eu, precisam se integrar. Aqui nossos neurônios trabalham, aumentamos nosso ciclo de amizades e nossas vivências". (Fonte: PMC)

Jipeiros doam alimentos a asilo de Caraguá
Os alimentos arrecadados na 1ª Etapa da 7ª Copa Vale Raid (Raid Caraguá) foram doados ao asilo de Vila Vicentina pelo Jeep Clube Tamoios, que apoiou a organização da prova nos dias 19 e 20 de março

Caraguatatuba - O integrantes do Jeep Clube Tamoios visitaram, na noite de ontem, quarta-feira, dia 24, o asilo de Vila Vicentina, para fazer uma doação de 260 kg de alimentos não perecíveis, arrecadados durante 1ª Etapa da 7ª Copa Vale Raid, em Caraguá.
A entrega foi feita por quatro membros do clube, às enfermeiras do asilo, que ficaram muito agradecidas. "Esta doação chegou em boa hora," disseram.
Os jipeiros aproveitaram para conhecer as instalações da Vila Vicentina e também os 32 idosos, que vivem no local. Todos se emocionaram e elogiaram a infra-estrutura e a forma como é cuidado o abrigo.
Caraguá sediou o Raid Caraguá — 1ª Etapa da 7ª Copa Raid 2004 —, nos dias 19 e 20 de março, reunindo cerca de 300 pessoas numa competição cheia de lama e obstáculos! A prova teve organização do Jipe Clube Distração 4X4, de Taubaté, e apoio do Jeep Clube Tamoios, prefeitura da cidade e patrocinadores.
Participaram dessa etapa 53 jipes competidores, do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte e mais cerca de 20 carros de apoio e resgate. No ato da inscrição para a prova, cada jipeiro deveria contribuir com 10 kg de alimento não perecível, que seriam destinados à Vila Vicentina em Caraguá, instituição escolhida pelos organizadores do raid.
Ao todo, a competição terá 6 etapas, a próxima etapa está marcada para o dia 24 de abril, em Caçapava. (Fonte: PMC)

Caraguá homenageia Tv Vanguarda
A Câmara Municipal de Caraguatatuba realizou, na última quarta-feira, 24, a entrega de uma moção de congratulações à Tv Vanguarda

Rogério Caldana recebe moção em CaraguáCaraguatatuba - A parceria, entre a prefeitura de Caraguá, a Tv Vanguarda e a Secretaria de Estado da Cultura, na realização do evento Agito Vanguarda e nas coberturas jornalísticas, durante a temporada de verão 2003-2004, gerou uma moção de congratulações de autoria do vereador Laércio Aparecido Andrade, que foi entregue ao diretor executivo da Rede Vanguarda, Rogério Caldana, na última quarta-feira, dia 24, às 19 h, na Câmara.
Participaram da cerimônia de entrega, alguns vereadores, secretários municipais e profissionais ligados à área de comunicação do Litoral Norte.
A Tv Vanguarda, durante a última temporada, destinou equipes de profissionais para trabalharem, no Litoral Norte. Esses profissionais puderam conhecer, de perto, como funciona o cotidiano das prefeituras e as realizações dos municípios, principalmente, de Caraguá, cidade onde ficaram hospedados.
A moção propõe parabenizar o veículo pelo sucesso e credibilidade de seus trabalhos, bem como valoriza o trabalho em conjunto com a Assessoria de Comunicação da prefeitura de Caraguá. A homenagem se deve também ao projeto Agito Vanguarda, com shows e recreação diários, realizado em um palco, na Praia do Indaiá.
Segundo Caldana, essa homenagem significa o reconhecimento da comunidade de Caraguatatuba ao trabalho da empresa. "Essa moção nos sensibilizou bastante. A espontaneidade, o carinho e a aposta da comunidade de Caraguatatuba na Vanguarda, através da Câmara, demonstrou um reconhecimento de nosso trabalho", disse. Ele completou dizendo que, ao mostrar a placa à gerência e aos funcionários, houve uma grande euforia na emissora. (Fonte: PMC)

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano Sailing Shop

Ilhabela faz campanha do cinto de segurança

Ilhabela - A Prefeitura de Ilhabela lançou uma campanha de orientação do uso do cinto de segurança. O objetivo é conscientizar os motoristas e os passageiros dos veículos da importância de usarem o cinto. Segundo o diretor de Trânsito da prefeitura, James Aboud, os agentes de trânsito vão abordar os moradores nas principais ruas e avenidas. "Mesmo sendo obrigatório o uso do cinto, as pessoas ainda precisam ser orientadas." O município também realiza um trabalho voltado aos ciclistas. Eles recebem dicas de segurança no trânsito. (Fonte: ValeParaibano)

Negociações para rede de esgoto em Ilhabela começaram em 97

Ilhabela - A falta de saneamento básico no município é um problema antigo. As negociações com a Sabesp vêm desde 1997, quando um embargo, motivado pela falta de licenciamento, deixou a cidade de fora dos investimentos para as estações coletoras de esgoto. Os recursos foram divididos entre Caraguatatuba, São Sebastião e Ubatuba.
Desde então, o crescimento populacional aumentou muito na Ilha, enquanto praticamente nada foi feito em relação às obras de saneamento. “Houve um processo de crescimento intenso e onde você concentra população e moradia desordenada, fica difícil controlar. Estou muito triste com essa realidade”, desabafa Marines Fazzini, diretora de Promoção Ambiental da secretaria do Meio Ambiente de Ilhabela.
Poluição - Ela explica que existem vários projetos, campanhas de conscientização e fiscalização nas ruas, principalmente nas áreas onde as moradias ficam próximas às cachoeiras e nas saídas de esgoto. No entanto, diz Marinez, a poluição vem por conta dos córregos e da lavagem das chuvas que vão para o mar. “Precisamos de investimentos maiores da Sabesp. Não existe outra solução, que não seja uma rede coletora de esgoto”, sentencia. Ela questiona ainda a postura da Cetesb, que fez a medição depois de dois dias de chuvas. “Devia ter uma outra rotina de medições e não aguardar os dias de chuva para fazê-las. Aliás, quando chove não precisa nem fazer, pois a olho nu percebe-se que a praia está imprópria”.
Marines, que também é titular do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte (CBH-LN), afirma que já foram feitas várias reuniões com a Sabesp para captar recursos e fazer as obras de saneamento. Mas o fato de Ilhabela ser rica em relevos de hidrografia aumenta o custo das obras. A proposta elaborada a partir do Plano Diretor é a de tratamento por micro estações e subprojetos. Os projetos do Bonete e do Norte da Ilha estão em fase de implantação. No momento busca-se parcerias para novos projetos, mas a situação pede urgência.
“É preciso que a população inteira se envolva, os vereadores, comerciantes, porque isso na verdade é um problema não só da prefeitura, mas um problema da cidade, que pode impedir seu desenvolvimento sustentável”, alerta Marines.
A vereadora Maria das Graças, a Gracinha (PSDB), afirma que os vereadores estão cobrando da Sabesp os investimentos necessários. Diz ainda que é preciso fiscalizar e orientar os moradores das casas próximas às cachoeiras e sobre construção de fossas. Gracinha desenvolve junto à Pastoral da Criança um projeto de conscientização da importância de preservação do meio ambiente, pois segundo ela, esse resultado não é nada bom para a imagem da Ilha.
O presidente da Associação Comercial e Industrial de Ilhabela (Acii), Marcelo Antônio de Freitas Carlos, acredita que a prefeitura não tem cobrado o suficiente da Sabesp, enquanto a iniciativa privada fica “de mãos atadas”. Ele alega que o custo das obras é alto demais. “Não acho que o público vá se indignar, infelizmente. Eles estão acostumados a buscar praias alternativas”, diz.
Ricardo Fazzini, secretário Municipal de Turismo, diz que se a informação de que a grande maioria das praias estão poluídas se espalhar, o impacto será muito ruim. Ele acredita que a mudança de critérios de avaliação da Cetesb seja o motivo do aumento de número de praias impróprias. Segundo ele, a análise passou a ser mais rigorosa do que nos anos anteriores. Mas isso não justifica a falta de investimentos da Sabesp, ressalta. “Uma cidade que vive única e exclusivamente do Turismo e leva o nome de Estância Bal-neária sem um tratamento de balneabilidade é vergonhoso. Falta a estrutura do Estado”, reclama o secretário de Turismo. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de São Sebastião Topo

Nautica Superchic

São Sebastião tem 1º caso de dengue

São Sebastião - registrou ontem o primeiro caso de dengue autóctone (contraído no município), segundo a DIR (Direção Regional de Saúde) de São José dos Campos.
A cidade tem ainda um caso importado e cinco pessoas aguardam os resultados dos exames. A prefeitura está realizando uma operação "pente fino" para eliminar os criadouros do mosquito.
Em Caraguatatuba, que registrou epidemia, o número de casos passou de 80 para 89. Ilhabela registrou até ontem 33 casos autóctones. Em Potim são 578 confirmações da doença este ano.
Duas escolas de São José dos Campos recebem hoje a visita do Dengue Boy, personagem criado pelo Estado para orientar crianças e adolescentes da importância do combate à dengue. (Fonte: ValeParaibano)

Pirataria no litoral : barco de pescador assaltado em alto mar

São Sebastião - Um grupo de pescadores sofreu um roubo na madrugada de domingo, quando estava em alto mar, distante um quilômetro da costa entre as praias de Guaecá e Barequeçaba. Este teria sido o primeiro caso de pirataria ocorrido na região.
Eram duas horas quando os pescadores J.C.J., 28 anos, E.P., 25 anos, M.N.S., 34 anos, C.R.N., 38 anos, foram rendidos por tripulantes de uma lancha, que se aproximou do barco.
Com um revólver apontando para cabeça de um dos pescadores, os assaltantes pegaram os dois rádios, equipamentos de navegação, 130 quilos de linguado, 60 quilos de camarão rosa e 40 quilos de polvo.
Enquanto um dos assaltantes mantinha os pescadores reféns, parte dos objetos foi levada até a praia e uma outra transportada para a lancha. Em seguida, eles fugiram, tomando rumo ignorado.
Sem rádio e um equipamento para funcionar o barco, os pescadores tiveram que ficar no mar até aparecer uma embarcação, que socorreu as vítimas, rebocando-as à praia. Os pescadores registraram o roubo no 1° Distrito Policial. (Fonte: Imprensa Livre)

Teatro Municipal apresenta “O Planeta Lilás” de Ziraldo

São Sebastião - Ontem, dia 25, a Prefeitura de São Sebastião em parceria com a Cultura Mix Produções Artísticas, trouxe para o Teatro Municipal o musical infantil “O Planeta Lilás”. Com texto de Ziraldo e adaptada e dirigida por Carlos Arruda, a peça conta a história de um bichinho que morava num planeta lilás e que, num determinado dia, cansado de ver tudo roxo ao seu redor, resolveu viajar para conhecer o universo. O bichinho realiza a viagem, mas tem uma surpresa ao final: descobre que o seu planeta lilás, na verdade, era uma violeta guardada dentro de um livro.
Cerca de 70 crianças de 1a. a 4a. série da EM José Machado Rosa, do Centro, ganharam os ingressos da CulturaMix – mesma produtora que trouxe “O Mágico de Oz” no ano passado -, e puderam assistir à peça, que foi apresentada em duas sessões: às 15h e 16h30. De acordo com a diretora do departamento de apoio à educação, Yara Nascimento, isso só foi possível devido à generosidade dos atores e produtores da peça. Segundo ela, além de ter cedido convites gratuitos para alunos da rede municipal, o grupo ainda doou parte da renda ao Fundo Social de Solidariedade. (Fonte: PMSS)

Ceprom de São Sebastião abre inscrições para novas turmas

São Sebastião - A prefeitura de São Sebastião abriu inscrições para o Ceprom – Centro Profissionalizante Municipal. São cursos nas áreas de “Iniciação à Cozinha Industrial” (profissionalizante), “Cozinhe Bem Reciclando” e “Artes e Artesanato” (iniciação), na unidade da Topolândia. O primeiro será iniciado no dia 05 de abril, segue até o dia 23 de junho e tem como conteúdo a Cozinha Básica. O novo curso, “Cozinhe Bem Reciclando”, tem início no dia 30 de abril e tem um mês de duração. Ambos os cursos tembém serão realizados no segundo semestre de 2004.
Os interessados deverão comparecer à unidade da Topolândia, na rua Santiago, nº 204.
Maiores informações podem ser obtidas pelos telefones 3892-4836.
Aproximadamente 5 mil alunos já se formaram em diversos cursos do Ceprom, que, além de possuir convênio com o Senai, conta com a parceria do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) e da Assessoria de Relações Comunitárias. Até o final de 2004, a previsão é de que cerca de 1500 alunos se qualificarão.
Cursos oferecidos - Na unidade I (Topolândia) outros cursos de iniciação oferecidos são “Corte e Costura”, “Freezista” (congelados), “Informática”, “Recepcionista”, “Secretariado”, “Serviços Administrativos” e “Panificação, Confeitaria, Licores e Compotas”. Os de especialização são “Cabelereiro”, “Corte e Costura” e “Manicura e Pedicura”.
Na unidade II (Jaraguá) os cursos oferecidos são “Artes e Artesanato” (iniciação), “Corte e Costura” (iniciação e especialização), “Elétrica” (iniciação), “Hidráulica” (iniciação), “Pintura em Seda” (iniciação) e “Manicura e Pedicura” (especialização) .
Outros cursos previstos para 2004 são “Motor a Diesel e Gasolina”, “Técnico em Eletrotécnica e Eletro-Eletrônica”, “Telecurso de Mecânica”, “Refrigeração Doméstica”.
A unidade II fica na Rua Afonso Celso, 250, Jaraguá, e a III, na Estrada do Cascalho, 75, na Rua do Boi, em Boiçucanga.
Segundo a diretora do Ceprom, Maria Helena Norbiato Fredo, em breve, passará a funcionar a unidade III do Ceprom (Centro de Ensino Profiffionalizante Municipal), em Boiçucanga, costa sul de São Sebastião. No local, serão oferecidos os cursos de “Garçom”, “Secretariado” e “Serviços Administrativos”. Posteriormente também poderão ser implantados na nova unidade outros cursos, como o de “Condução e Manutenção de Embarcação direcionada a Pescadores”. (Fonte: PMSS)

Suposto ladrão é assassinado com dois tiros em Maresias

São Sebastião - O suposto ladrão Antônio Gil da Costa, 34 anos, o “Tonhão”, foi assassinado na madrugada de ontem, na rua Clodovil Moreira, bairro Maresias, na Costa Sul. A Polícia Militar atendeu o crime, no pronto-socorro de Boiçucança, para onde ele foi levado por ambulância.
Um morador da rua teria chamado o socorro, após ouvir, quando estava dentro de casa, gritos e seis tiros. Segundo a polícia, “Tonhão” tinha passagens por tráfico de drogas, furto e porte ilegal de armas. A vítima, que tinha uma casa com a família na mesma rua do crime, estaria morando em São Paulo e teria vindo para a cidade em uma audiência na Justiça, onde responde a crimes em liberdade.
A audiência foi adiada e ele iria retornar ontem para a capital, mas na noite anterior a vítima teria saído para beber na rua com conhecidos, quando foi baleada. “Tonhão” levou tiros no abdômen e mão, provavelmente por uma pistola .40.
A causa da morte foi hemorragia interna. O crime foi registrado no 2° DP e encaminhado para investigação no setor do 1° DP. (Fonte: Imprensa Livre)

Justiça analisa pedido de interdição da cadeia

São Sebastião - Um processo que analisa pedido de interdição da cadeia pública está em trâmite na 2ª Vara da Justiça desde agosto do ano passado. Atualmente, o documento aguarda laudos técnicos sobre o prédio que abriga a cadeia, que são análises da estrutura e do sistema hidráulico, entre outros, que devem ser feitos pela Secretaria Municipal de Obras.
O juiz corregedor Luiz Antônio Carrer, responsável pela Cadeia Pública de São Sebastião, explicou que os problemas da unidade prisional têm que estar documentados, com provas de laudos para se analisar a interdição. Ele disse que a decisão não será somente dele e sim da corregedoria. Conforme o juiz, o processo está adiantado e com estes laudos faltará pouco para chegar na sua decisão.
Embora saiba da lotação e dos problemas existentes na unidade, Carrer diz não ser fácil a decisão de interdição. “Tem cadeias que foram interditadas, mas mesmo assim continuaram a receber presos, pois não tem outro lugar para colocá-los”, justificou.
O juiz tem conhecimento do problema na cadeia local, embora tenha visitado o local apenas uma vez. Segundo ele, após o assassinato de um juiz corregedor de Presidente Prudente, o Tribunal de Justiça determinou que os juízes não visitem mais unidades prisionais.
Liberação de vagas - Mesmo sem as vistorias, Carrer garante que entende a situação. Segundo o juiz, não é ele que tem competência para liberar vagas no sistema, mas sim as Secretarias de Segurança Pública e a de Assuntos Penitenciários. “Não posso impedir de entrar presos daqui ou de outras cidades”, justificou.
O ideal, esclareceu Carrer, seria remover os presos de Ubatuba direto para o CDP de Taubaté, que brecou novas vagas por estar já lotado. Sobre a morte do preso, o juiz explicou que não tinha conhecimento do caso dele, uma vez que, por ser de Ubatuba, era de responsabilidade da Justiça de lá. Mas ele explicou que o procedimento com este tipo de preso não é rápido.
Se há um laudo técnico da insanidade mental, ele ainda fica na rede até que consiga vaga em hospital psiquiátrico. Isso pode demorar mais de um ano. O melhor seria que o próprio juiz que cuida do processo analise e dê a liberdade.
Carrer lembrou de um caso, que analisava, onde percebeu nitidamente a loucura da presa. O juiz colocou-a em liberdade. “Mas era processo local e não de Ubatuba, que não tenho conhecimento”, ressaltou.
A reportagem tentou contato com responsável da Secretaria de Obras, mas não conseguiu encontrá-lo. (Fonte: Imprensa Livre)

Juiz diz ser contra CDP na região

São Sebastião - O juiz Luiz Antonio Carrer diz ser contra a construção de um CDP no Litoral Norte. “Iria trazer mais violência”, justificou. Para ele a solução seria aumentar o centro de Taubaté ou construir outro na mesma área.
Conforme Carrer, o Litoral Norte é o trânsito de Santos/Guarujá e Rio de Janeiro. São cidades que vivem em volta de presídios e criminalidade. De acordo com o juiz, o CDP na região poderia até melhorar a situação, mas seria por pouco tempo.
Como exemplo, ele lembrou o CDP de Taubaté, que se encontra lotado, da mesma forma que ficaria aqui, acredita. Além da lotação, acrescenta, uma unidade desta iria trazer mais criminalidade.
Carrer explica, que no centro um detento qualquer, que conseguisse a liberdade provisória, acabaria aguardando na região e trazendo sua família, bases para ligação clandestina de celulares e etc. Para o juiz, CDP’s devem ficar longe de cidades, no meio de campo. (Fonte: Imprensa Livre)

Presos reclamam do “depósito humano” à comissão da OAB

São Sebastião - “Isso aqui é um depósito humano”, disse um dos 208 presos da Cadeia Pública, ontem pela manhã, durante a visita dos presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Luiz Tadeu de Oliveira Prado, e da Comissão dos Direitos Humanos, Célio Alves Moreira Júnior. Os advogados estiveram na unidade para fazer uma nova vistoria após a morte de um dos detentos no último final de semana.
Revoltados com a situação, alguns presos se mostraram descrentes com a visita. “Atualmente, as pessoas aparecem, mas só jogam conversa fora”, gritou outro, mais exaltado. Ele se referia ao “esquecimento” das autoridades com a cadeia e os presos.
Além da lotação, com 208 pessoas dividindo espaço para 60, os detentos reclamam da morosidade nos processos. “Teve um que entrou por porte de drogas e ficou oito meses para conseguir a liberdade”, justificou um dos detentos.
Marcelo de Jesus, 18 anos, que morreu com o pescoço quebrado, na cela do seguro, não foi a primeira vítima da cadeia. Nos dois últimos anos, o local já registrou mais duas mortes violentas.
Ontem, os dez presos do seguro, que se revezam para dormir nos cinco colchões da cela, explicaram que Jesus, que era doente mental, não conseguia viver entre eles, criando tumulto. “Aqui não é lugar de doente, mas sim de presos”, acrescentou o interno responsável pela faxina, que conversou com a comissão.
Sem crianças - Este detento também lamentou o “corte” na visita das crianças, que somente podem vir uma vez por mês. “Temos que esperar 30 dias para ver o filho ou filha. Estão nos impondo sistema penitenciário”, ressaltou. Após a visita, na sala da delegacia, o diretor da cadeia, Paulo Sérgio Barbosa, explicou que considera a cadeia um ambiente nocivo para as crianças.
Além da insalubridade que toma conta do lugar, o delegado considerou o caráter social da visita, vendo crianças pequenas que podem ser influenciadas de forma negativa com o lugar. “Não acho isso normal. Não posso proibir, mas posso restringir”, explicou.
Demora - Os presos também reclamaram que os advogados nomeados pelo Estado vão muito pouco à cadeia. Um deles disse que há três meses aguarda a vinda do seu defensor. Eles também sentem falta da visita do juiz corregedor. O presidente da OAB disse que irá reativar a comissão de assistência judiciária para visitar a unidade.
Para Luiz Tadeu, mais uma vez o local apresentou perigo e a necessidade da interdição. “Além dos presos, a nossa preocupação também é com os funcionários e moradores ao redor da cadeia”, disse.
Conforme o presidente da OAB, a morte do detento mostrou a situação caótica do lugar. “Agora, o que fazer? Buscar eventual culpado? Uma vida se foi e não se evitou”, acrescentou. De acordo com Luiz Tadeu, a partir do momento que o preso entra na cadeia, ele é de responsabilidade do Estado, que “deveria ter mais zelo no trato com as pessoas”.
O presidente acredita que a medida correta seria a interdição da cadeia e para isso é preciso fazer “pressão”. “Os detentos não podem ficar aqui, com residências e escolas por perto”. Para onde iriam? Luiz Tadeu sugere o CDP (Centro de Detenção Provisória), que seria um “mal necessário”. Para ele, não há justificativa para a cadeia local ter que abrigar presos de Ilhabela e Ubatuba. “Nós acabamos ficando com um grande problema e ninguém faz nada. Estão aguardando uma tragédia? Hoje morreu um preso, mas amanhã pode ser um funcionário”, analisou.
No término da visita, a comissão presenciou a entrada de mais seis presos, que vieram de Ubatuba, elevando a lotação para 214 presos.
Maior problema é lotação - Para o delegado Paulo Sérgio Barbosa, o maior problema da cadeia é a lotação. Ele entende o problema dos presos e acredita que o Ministério Público também. “Se tivéssemos a solução esta já teria sido colocada”, garantiu. Segundo o diretor, a teoria é apresentada, mas o problema está na prática.
O que o delegado se referiu é na falta de vagas e local para colocar os presos. Conforme Barbosa, sua direção na cadeia é estar sempre contornando problemas. Ainda esta semana, contou, o túnel cavado na cela quatro, descoberto na semana passada e tapado posteriormente, apresentou nova escavação.
A cela ficou interditada por dois dias, até que o cimento virasse concreto. “E não é que quando eles retornaram fizeram novamente um buraco no mesmo local?”, disse. De acordo com o diretor, a situação é crítica. “Infelizmente, a população somente se preocupa e faz pressão quando acontece uma rebelião ou fuga”, lamentou. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Setur Marketing Político e Assessoria de Imprensa

Circuito Brasileiro de Surfe Profissional Feminino na Itamambuca

Amadoras e profissionais, como Suelen Naraísa (foto) são esperadas nas ondas de Itamambuca - Foto: Renato BoulosUbatuba - A Praia de Itamambuca será palco da etapa de abertura do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional Feminino. Com a participação das melhores surfistas do Brasil, a terceira edição do Circuito Petrobrás de Surfe Feminino acontece nos dias 2 a 4 de abril.
Único circuito exclusivo para mulheres, a competição agora passará por três Estados. Esta será a estréia do evento em uma praia paulista.
Mais de 120 surfistas, entre amadoras e profissionais, são esperadas nas ondas de Itamam-buca. As outras etapas acontecerão na Praia do Francês, em Maceió, de 25 a 17 de junho, e na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, de 1º a 3 de outubro.
Estarão em jogo R$ 50 mil em prêmios: R$ 20 mil na etapa de Maceió e R$ 15 mil no Rio e em São Paulo, cabendo o valor de R$ 1 mil para o longboard, que também contará pontos para o primeiro circuito profissional da categoria.
Além das categorias longboard e profissional, haverá disputas ainda na grommets (até 12 anos), mirim (até 16 anos) e open (amadoras sem limite de idade).
Nas ondas, a cearense Silvana Lima está absoluta no Circuito Petrobrás de Surfe Feminino. Radicada no Rio, Silvana luta pelo tricam-peonato da competição e tem como principais adversárias sua conterrânea Tita Tavares, atual quinta do mundo, a ca-rioca Andréa Lopes, a ubatubense Suelen Naraisa (Módulo) e ainda a potiguar Alcione Silva.
Social - Para este ano, o tema social do evento será o “combate à violência doméstica contra a mulher”. Em 2002, a campanha abraçada pelas surfistas foi a de combate ao câncer de mama, numa parceria com o Inca. No ano seguinte foi a vez de incentivar a doação de sangue.
“O circuito é muito mais do que só surfe e tem a intenção de orientar as meninas em relação aos grandes problemas que afligem as mulheres”, diz Laila Werneck, uma das organizadoras do circuito, ao lado de Pedro Falcão.
Laila explica que os temas das campanhas sociais não surgem por acaso. “Todo ano procuro saber na Secretaria de Saúde Municipal do Rio qual o fato que tem apresentado maior incidência. Aí entramos de corpo e alma nas campanhas”, explica. (Fonte: Imprensa Livre)

Motociclista rouba mercearia

Ubatuba - Dois ocupantes em uma moto roubaram, na noite de terça-feira, uma mercearia na avenida Beira Mar, bairro Praia Grande. O gerente V.B.C., 27 anos, contou à polícia que a moto parou na frente do estabelecimento. Enquanto o piloto aguardava no veículo, o garupa entrou e sacando uma pistola pegou R$ 250, fugindo rumo ignorado. (Fonte: Imprensa Livre)

Crônica Topo

Clique para acessar  os capítulos anteriores
Clique para acessar os capítulos anteriores

Capítulo 25: Na Ilha de Páscoa.

De Borba até São Paulo, e depois para Ubatuba, uma viagem inesquecível. Primeiro fui para Manaus num avião pequeno, da Rico táxi-aéreo. Em Manaus peguei o primeiro avião para São Paulo. Com a pressa, não me dei conta que o vôo que sairia uma hora depois era quase direto, com apenas uma escala em Brasília. Embarquei por engano num terrível pinga-pinga, que mais parecia um trem de subúrbios. Parou em quase todas as capitais do litoral nordestino, demorei nove horas para chegar. Enfim, errar é humano, eu estava em São Paulo. Era o tempo de tomar um banho, abastecer o carro e rumar para o litoral, eu precisava saber aonde aquele mapa me levaria. Felizmente a estrada estava vazia, era quarta-feira, inverno, pouquíssimo trânsito, apenas alguns caminhões de abastecimento. Cheguei ao hotel onde sempre costumo ficar, ocupei o quarto de sempre e saí para comer alguma coisa. No outro dia eu teri a uma longa caminhada. A quinta-feira amanheceu encoberta, contrariando qualquer expectativa, a noite anterior esteve esplendorosa, fiquei horas apreciando as estrelas, era lua nova. Depois do café, quando saí para o estacionamento começou a chuva. Primeiro uma chuvinha leve que aos poucos se transformou em chuva constante, aborrecida, prometendo ficar dias molhando tudo. No céu as nuvens baixas e escuras prenunciavam dias úmidos pela frente, nada apropriados para caminhadas na selva. Parti da Casa da Farinha, seguindo a trilha do mapa, era uma trilha diferente das usadas pela população local, depois de algum tempo de caminhada percebi que tinha sido aberta há pouco tempo, os cortes na vegetação indicavam isso. Não foi difícil encontrar a casinha, estava situada em uma clareira, era de alvenaria, bem construída. Bati na porta, atendeu-me uma mulher de meia-idade que pareceu me reconhecer. Pediu que eu entrasse. Era estranho. A casa era fechada como as casas urbanas, embora e stivesse no sertão longínquo, as janelas cerradas deixavam o interior escuro, escutei alguns ruídos, havia mais alguém no interior, embora não estivesse à vista. A mulher pediu que eu entrasse, antes, livrei-me da capa impermeável, da mochila e procurei um lugar para limpar as botas, eu jamais entraria em uma casa com os pés enlameados como estavam. Ela pediu que eu esperasse numa saleta contígua ao hall de entrada, a divisão interna lembrava tudo menos uma casa, parecia um escritório de empresa de engenharia. Coloquei minhas coisas sobre um banco de madeira e sentei-me em uma cadeira de surpreendente conforto. A saleta era iluminada por uma luz difusa, agradável, embora não tivesse nenhuma lâmpada visível. Aos poucos o cansaço acumulado desde Borba, agravado pela caminhada de quase quatro horas na selva enlameada, foi tomando conta do meu corpo. O conforto da cadeira aumentou muito quando percebi que havia na sala um banquinho onde apoiei os pés. Não sei quantas horas dormi , ou mesmo se apenas cochilei. Acordei aos poucos, o silêncio era total, esperei que alguém viesse falar comigo, eu estava com fome e precisando usar um banheiro. Peguei um pacote de bolachas na mochila, comi uma e resolvi ver o que estava acontecendo. Abri a porta que dava para o vestíbulo de entrada, não havia sinal de vida, procurei onde era o banheiro, fui abrindo as portas, não tinha banheiro, era uma casa muito estranha aquela. Comecei a ficar preocupado, voltei para a sala onde estavam minhas coisas, peguei a mochila e resolvi sair para procurar uma moita. Na falta de banheiro! Ao abrir a porta, a surpresa foi total, não havia sinal de moitas à minha volta, eu estava em algum lugar desprovido de vegetação. Ventava muito, embora o dia estivesse ensolarado, só então me dei conta de ter dormido bastante, quando entrei na casa estava anoitecendo, e pela posição do sol deveria ser mais ou menos dez horas da manhã. Meu relógio marcava dez e dezesseis para ser mais preciso. Na falta da tão desejada moita escolhi uma pedra enorme para me abrigar de olhares indiscretos. Olhares indiscretos? Qual será a razão que faz com que o homem tenha tanta necessidade de esconder as funções orgânicas? Deve ser por razões estéticas, ou quem sabe pela pretensão da semelhança com as divindades. Deuses não usam banheiros. Quando prestei maior atenção a tal pedra, já devidamente aliviado, notei que era uma pedra esculpida. Meu cérebro não quis acreditar que pudesse ser o que parecia. Era uma gigantesca cabeça humana, e só um lugar no planeta tinha pedras esculpidas com aquele formato, e esse lugar não era Ubatuba. Aos poucos me dei conta. Eu estava na Ilha de Páscoa. Depois de assimilar que a confusão na qual me metera estava para ter um desfecho, resolvi pegar as minhas coisas na casa. Não havia mais a casa, meus pertences estavam no chão. O local onde eu me encontrava era uma depressão, não dava para ver o horizonte, resolvi subir a colina mais próxima para esqu adrinhar se era realmente a Ilha de Páscoa. A estátua que eu tinha em frente era verdadeira, mas eu estava em dúvida sobre onde haveria verdade nessa confusão. A visão era maravilhosa. Em toda a volta o Oceano Pacífico, ao longe, alinhadas, contei seis cabeças iguais àquela próxima. Nem sinal de gente. Comi mais uma bolacha, eu tinha um pacote de reserva, era todo o alimento disponível. Ironia, no bolso eu tinha um cartão de crédito, onde eu estava ele era inútil. Também a água estava no fim. Só me restava caminhar. Encostei-me em uma pedra para pensar por onde começar. A pedra moveu-se, era uma tartaruga, a maior que eu já vira. Com a bússola na mão saí no rumo norte, meu instrutor de vôo sempre dizia para em caso de estar perdido, voar para o norte. Eu finalmente estava perdido e iria colocar em prática o ensinamento. Só que em vez de voar, eu iria caminhar.

Sidney Borges
www.lojasmurray.blogger.com.br/index.html

Carta do Leitor Topo

Elogios - Tenho ouvido várias pessoas fazerem as mais severas críticas ao atual Prefeito. Inclusive alguns secretários insistem em falar mal dele. Sinceramente não posso concordar com isso, aliás só tenho elogios a fazer à atual administração e fico muito aborrecido quando vejo que as pessoas não reconhecem o tanto que o atual Prefeito é bom para nós.
Afinal, nós moradores de Ubatuba só temos a agradecer ao atual Prefeito. Não fosse ele nossa cidade hoje seria um polo turístico com enorme afluência de pessoas, lotando a nossa cidade, invadindo nossas praias, superlotando o nosso comércio, nossas ruas. Já imaginaram?
A gente ir para a praia e encontrar aquele mundaréu de gente, não sobra lugar na areia, a cerveja sobe de preço, a porção do porquinho fica minguada. Não é melhor a praia deserta, o dono do quiosque pedindo para você ocupar as mesas, oferecendo uma porção bem servida. Não é melhor assim? E então? Como falar mal?
Já imaginaram aquele mundaréu de gente invadindo o nosso comércio? O dono da padaria sem tempo de olhar você na cara, não dá para pedir aquele pindura para o dia seguinte, é fila para o pãozinho, fila para os frios, falta leite. Melhor assim tudo parado, o dono da padaria esperando você na porta, ele mesmo atendendo sem aquele monte de empregados que mudam o tempo todo, que nunca sabem o seu gosto por pãozinho moreno ou branquinho. Melhor assim. Não concorda?
E o mercado de peixes? Tente imaginar a que preços estariam os peixes se tivesse um monte de turista querendo comprar antes de você? E os pescadores? tendo que trabalhar todos os dias para abastecer o mercado, que hora eles teriam para ficar com as famílias?
Imagine aquele mundaréu de turista passeando pelas calçadas do centro, andando devagar, em grupos, fazendo fila de gente atras. O banco, há cinco minutos para fechar e você sendo obrigado a seguir lentamente em cortejo, com aquele monte de turista que não tem nada para fazer além de ficar olhando vitrines e comprando tudo o que vê pela frente. Coisa mais estressante! Melhor assim, as calçada vazias, as ruas vazias, um monte de vaga para estacionar e a fila do banco pequenininha. E então? você acha justo criticar o atual Prefeito? Já pensou se ele resolve contratar um cara bom, bom mesmo! para fazer propaganda da nossa cidade, a nossa tranqüilidade ia acabar em dois tempos.
Como a gente teria tempo para ficar conversando com os amigos se todos nós estivéssemos lotados de serviços? Lotados de clientes? E os nossos filhos? Como poderiam ir para a praia todos os dias e encontrar todos os seus amiguinhos se tivesse um monte de vagas para ingressar logo cedo no mercado de trabalho. Ainda bem que o Prefeito mandou aquele rapaz fazer propaganda de Ubatuba lá longe, lá na Alemanha, assim vem pouca gente mesmo. Já pensou se ele sai Brasil afora?
Como a gente andaria sossegado pelas ruas se elas não tivessem aquele monte de paralelos desencaixados, com pontas salientes, pense bem, os turistas iam passar com seus carrões a toda velocidade e a nossa tranqüilidade ia para o espaço.
Que é isso gente! Melhor a nossa cidade do jeito que está, sossegada, tranqüila, aparecendo na TV só quando tem notícia policial. O deserto em que se transformou as nossas ruas, o abrigo de moscas que se transformou o nosso comércio, poucas cidades conseguem.
Sinceramente não acho justo criticar o atual Prefeito. Tenho certeza que se ele se candidatar a reeleição, vai ser reeleito com folga e não vai nem precisar do nosso voto, por isso nem precisa votar nele.

Carlos Rizzo
Ubatuba, SP


Nota de Repúdio - A ser verdadeiro o relato da mãe do deficiente mental, morto na cadeia publica de São Sebastião, de que o delegado responsavel pela guarda dos presos ter dito que: "ali não era hospicio", e, apesar de alertado pelos parente da vitima, não ter tomado providencias no sentido de evitar sua morte, devem as autoridades competentes afastá-lo do cargo, para evitar a ocorrencia de novas mortes, e abrir inquerito policial competente, para averiguação de responsabilidades criminais do(s) responsavei(s).
É nojenta a atitude de funcionarios publicos contratados para zelar pela segurança do cidadão e da sociedade, que dela não se incumbe. E não se pode alegar que o salario seja baixo (90% dos trabalhadores ganham salarios baixos), nem que foram obrigados a seguir tal carreira (a escolha foi pessoal), e em qualquer caso, sempre se pode mudar de profissão. A mim parece que determinados individuos da segurança pública, por falta de esclarecimento no inicio de carreira, almejam secretamente uma licença especial, tipo 007, com permissão para tudo, até para matar.

Sergio Abreu
Ubatuba, SP


Adeus ao A Semana - Realmente a lamentar o encerramento das atividades do jornal A Semana. Ubatuba perde um veículo de comunicação e as pessoas muito mais. Vi publicadas coisas minhas escritas com sinceridade. O fechamento de um jornal é sempre terrível. Sem adentrar o mérito, a população deixou de apoiar o jornal A Semana, se é que algum dia o fez. Culpa do Jija? Culpa de quem? É difícil analisar superficialmente. Somente o registro histórico através do tempo mostrará o porquê do encerramento das atividades do A Semana. Pelo sim pelo não, adentramos mais um ano eleitoral, quando, para não fugir a regra, os interesses pessoais superam os da coletividade. Faz parte, enquanto os ubatubenses não assumirem a responsabilidade de viver em coletividade assim será.
Somente uma cidadania ubatubense aliada a uma forte auto-estima poderá mudar os rumos do município. Enquanto isso, os “micos” permanecerão e ninguém, ninguém mesmo da divisa de Caraguatatuba à de Paraty estará livre deles, assumindo, inclusive, as feições símias. Já me imagino com cara de macaco no espelho. Como diria o famoso Bezerra da Silva: “faz parte!”

Ricardo Faria
São José dos Campos, SP


22 de março: Dia Mundial da Água
Preservar nossas fontes é preservar nossas vidas. Água é vida!

Rogério Frediani (PTB)
Presidente da Câmara Municipal de Ubatuba


Atenção!

Comunicamos que diante de várias políticas anti-Spam dos provedores de internet, nossos boletins estão sendo bloqueados por serem confundidos com mensagens não solicitadas, o que não é o caso.
Solicitamos aos  leitores que não estiverem recebendo nossos boletins via e-mail, que acessem a página:
http://www.litoralvirtual.com.br/noticias/index.html , onde as notícias são atualizadas diariamente, de 2ª a 6ª feira.

Foto do Dia Topo

Ubatuba

Ponta do Farol

Ponta do Farol
©Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia
 

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:

Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

 

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor