Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 10 de maio de 2004 - Nº 1029 Edições Anteriores
Barra da Lagoa Mar Virado Basfibra

Região
Setor imobiliário: baixa temporada, vendas em alta
Locação: bom investimento para proprietários e inquilinos


Caraguatatuba
Associação de quiosqueiros quer administrar terminal turístico
Assaltantes armados invadem e “limpam” duas casas na mesma rua
Educação Infantil recebeu visita de Marrocos

Ilhabela
Juiz rejeita pedido de bloqueio de bens e quebra de sigilo de Manoel Marcos
Ilhabela inicia Semana da Cultura Caiçara
Programação da Semana da Cultura Caiçara
Família Schurmann sai em nova viagem


São Sebastião
Candidatos podem ser prejudicados por ‘propaganda antes da hora’
Comerciante protesta contra auto-de-demolição exigido pelo DER
PM prende suspeitos de tráfico de drogas
Prefeitura promove Semana Cultural “Reflexão Contra o Racismo”

Ubatuba
Vereador de Ubatuba denuncia obra irregular
Vereador obtém liminar barrando a taxa de iluminação pública
Pedro Tuzino é o pré-candidato do PSDB 'a prefeitura de Ubatuba
Praias podem ter ranchos de pesca
Operário é esfaqueado no Saco da Ribeira
Guarda Municipal vai atrás de objetos de escola e encontra vários aparelhos furtados


Seções
Artigo
Conto
Carta do Leitor
Foto do Dia


Notícias da Região Topo

Setor imobiliário: baixa temporada, vendas em alta
Imobiliárias da região dizem que esta é a melhor época para negócios, mas divergem quanto à analise do ano

Di Giaimo: “2004 está melhor” - Foto: Bruna VieiraLitoral Norte - Com a baixa temporada, o comércio do litoral, de uma forma geral, tem uma queda nas negociações. No caso das imobiliárias, a situação é inversa. Segundo empresas das quatro cidades do litoral, essa época do ano é a melhor para fechar contratos. É quando o cliente efetivamente realiza a compra.
“Na temporada as pessoas fazem especulação, mas não fecham negócios. O turista que realmente quer comprar acaba voltando agora, procurando desconto. Aqui no Centro realmente os preços caem uma média de 10 a 20% na baixa temporada”, conta Mafalda Regina Casetta, proprietária da Mafalda Imóveis, de São Sebastião.
Rogério Carrijo, da Tropical Imóveis, em Maresias, tem uma explicação para esse aumento: “Não é que nessa época as vendas sejam melhores, é a proporção entre clientes que especulam e negócios fechados que é maior. Mas isso é porque no verão temos muitos curiosos, e no inverno, se a pessoa procura uma imobiliária, é porque realmente pensa em fechar negócios”, acredita.
Bom ou mau ano - “Este ano tem sido particularmente bom. Temos um movimento ótimo”, comemora Rogério.
Como ele, Haroldo Di Giaimo, de Caraguá, agradece a movimentação de 2004: “Este ano está melhor que o passado, tanto para venda quanto para locação. Eu não tenho do que reclamar”, diz.
“Estamos tendo uma média de 7 clientes por semana, é um número ótimo”, diz Ana Lucia Faria de Lima, da imobiliária Tamoios, em Ubatuba.
Infelizmente, nem todas as imobiliárias tiveram a mesma sorte. A Betel, de Caraguatatuba, acredita ser este o pior ano dos últimos tempos.
“Está péssimo. Todo mundo quer vender e ninguém quer comprar, nem mesmo olhar. Nunca vi movimento tão ruim, especialmente nessa época do ano”, desabafa Vitor Contento, proprietário.
Para Pedro Luis Vilatoro, da Via Marina, em Ilhabela, a culpa do pouco movimento é da crise econômica.
“Estamos há 15 anos no comércio e esta é a primeira crise deste tipo, e se arrasta desde a posse do Lula. Como é uma crise nacional, não se tem muito o que fazer a respeito, só nos resta esperar. A situação parece querer melhorar de uns 15 dias para cá, mas ainda é só especulação”, diz.
Malu Riera, corretora da Rancho Imóveis, em Ilhabela, acredita que na verdade a crise é natural do começo do ano. “A pessoas evitam investir em imóveis no início de ano, porque a economia fica instável. Mas agora os negócios começam a melhorar, as pessoas se arriscam mais, ficam mais seguras”, acredita. (Fonte: Imprensa Livre)

Locação: bom investimento para proprietários e inquilinos

Litoral Norte - Alugar, no litoral, já não é mais sinônimo de temporada. Nos últimos anos os proprietários passaram a oferecer suas casas para contratos mensais, e anuais, valorizando o bom inquilino.
“Os donos de casas perceberam que a casa alugada só para temporada é um investimento muito incerto, que às vezes o melhor é ter um inquelino pagando menos, mas durante o ano todo”, conta Mafalda.
Segundo a empresária, isso seria um reflexo do aumento do número de pousadas e hotéis da região.
“Com a concorrência no ramo hoteleiro, as possibilidades e preços ficaram mais interessantes. Muitos turistas agora preferem se instalar no conforto de uma pousada do que ter o trabalho de cuidar de uma casa”, diz.
Mafalda diz ainda que a procura por contratos residenciais de locação, em São Sebastião, supera qualquer outra busca do ramo imobiliário.
“Aqui, tudo o que você tiver você aluga. A procura é enorme e a oferta é mínima, isso chega a ser uma falha. Os construtores tinham que se conscientizar de que esse é um ramo que traz retorno com certeza. Investiu-se muito em empreendimentos comerciais na região. Está na hora de pensarem em obras residen-ciais para locação”, aconselha.
Em Ilhabela a situação parece ser a mesma.
“Uma casa aqui não fica mais do que um mês sem inquilino. É um excelente investimento, a procura é estável o ano inteiro, independe de temporada”, diz Malu.
Já na costa sul de São Sebastião, segundo Rogério, as locações mensais vão de março a dezembro, quando os proprie-tários preferem alugar por período.“O nosso grande cliente é o turista, são imóveis de veraneio. Os contratos terminam no fim de ano para favorecer esse cliente”, explica. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de Caraguatatuba Topo

Caraguatudo O Guaruçá

Associação de quiosqueiros quer administrar terminal turístico

Caraguatatuba - A Associação de Quiosqueiros da cidade quer assumir a administração do Terminal Turístico, na praia das Flexeiras, que abriga ônibus com ‘turistas de um dia’. Há cerca de 15 dias, o presidente da Associação, Mozart Russomano, se reuniu com secretários municipais que apoiaram a iniciativa. “Só falta deliberação do prefeito”, diz ele.
Um Cooperativa de Quiosqueiros seria formada para administrar a verba do turismo de um dia. “Manteremos o Terminal e aplicaremos o restante da verba para desenvolver o turismo nas praias. Faremos um marketing para trazer os turistas para cá. Re-avaliaremos a taxa cobrada, que hoje é de R$ 300 por ônibus. Já temos a estrutura montada pelo Estado, agora é só voltarmos a usufruir”, explicou José Terentim, quiosqueiro da praia das Palmeiras e segundo secretário da Associação.
Russomano relembra que em 1980 o prefeito Jair Nunes aprovou lei contemplando a construção de 53 quiosques entre o rio Juqueriquerê e o Camaroeiro. “Foi a iniciativa privada que gerou 106 banheiros. Vivo aqui há 18 anos e vejo que precisamos de investimentos no turismo. Temos idéia até de causarmos um naufrágio aqui para atrair 2.500 freqüentadores por ano. No Brasil só tem dois navios que foram naufragados para incrementar o turismo”. O quiosqueiro da Mococa, Jorge Luis Monteiro, também concorda que o Terminal deixe de ser administrado pela Prefeitura e passe a ser pela Cooperativa. “Este Terminal já foi o auge há nove anos atrás, quando recebia 100 ônibus por dia, e a taxa cobrada era de R$ 60 por veículo”. A Associação foi criada em 1984 e hoje tem 76 associados entre os 107 quiosqueiros da cidade. Sua sede está localizada na avenida Horácio Valério dos Santos, 300, no Sumaré (atrás da Clínica São Camilo).
Raio-x do Terminal - O Terminal Turístico Municipal foi construído há 12 anos pelo governo Estadual e hoje está localizado numa região que abriga 48 colônias de férias. Hoje, a Prefeitura mantém a infra-estrutura formada por estacionamento, vestiários, sanitários e lanchonete. A multa para os ônibus que estacionarem em praias é de mais de R$ 2,6 mil e para Vans é mais de R$ 600. IMP

Assaltantes armados invadem e “limpam” duas casas na mesma rua

Caraguatatuba - Assaltantes invadiram duas casas na noite de quinta-feira e madrugada de ontem na mesma rua do bairro Jardim Britânia. A polícia ainda não sabe se os dois tiveram a mesma autoria. O primeiro foi por volta das 19 horas, quando a aposentada D.S., 74 anos e sua filha S.A.S., 51 anos, foram rendidas. D. foi a primeira a ser mantida refém pelos assaltantes, que entraram na edícula, que mora nos fundos do terreno. Em seguida, eles renderam a filha, que estava no quarto da casa principal. Um deles escondia o rosto com uma blusa enrolada e portava o que parecia, para as vítimas, uma pistola. O outro dava cobertura à distância, não se aproximando muito delas, que não puderam informar as características. A dupla pegou três televisores, um aparelho de som, um vídeo-cassete, uma máquina fotográfica, relógio, jóias, pedras preciosas, talão de cheques, toca CD, R$ 450, e um aparelho de medir diabetes. O material foi carregado no carro da vítima, um Fiat azul, placas CTU-1682, também levado. Após a fuga, mãe e filha avisaram a Polícia Militar, que fez patrulhamento, mas não localizou os suspeitos.
Segundo crime - Seis horas depois, por volta das 2 horas, um assaltante pulou o muro de outra casa rendendo duas pessoas. Primeiro invadiram a casa do caseiro nos fundos, de onde pegaram televisão, rádio, relógio e uma mala com roupas. Da casa principal, após render o dono, roubaram televisão, aparelho de som, roupas e jóias. As vítimas foram trancadas no banheiro e não viram a fuga do assaltante, que teria um comparsa do lado de fora. O material era passado por cima do muro para um segundo assaltante. As vítimas não viram se eles usavam algum veículo. A possibilidade existe, uma vez que pegaram muita coisa para carregar a pé. Este roubo foi registrado na manhã de ontem no 1° Distrito Policial. IMP

Educação Infantil recebeu visita de Marrocos

Caraguatatuba - Mais uma vez a Educação Infantil de Caraguá recebeu uma visita internacional. A profissional em mídia Dounia Benjelloun, esteve na cidade nesta sexta-feira 7, visitando os CEI’s que funcionam por meio de uma parceria entre a Administração Municipal e Fundação Orsa e saiu bastante impressionada com a qualidade da escola pública para a Primeira Infância.
Os CEI’s Centros de Educação Infantil de Caraguá, que por meio de uma parceria entre a Prefeitura e a Fundação Orsa atendem crianças de zero a 6 anos, em nove unidades espalhadas pelo município, receberam nesta sexta-feira 7, a visita da profissional em Mídia e Educação Dounia Benjelloun, de Marrocos, que veio à cidade acompanhada pela representante da Fundação Orsa, Ana Carolina Vanossi.
Antes de visitar os CEI’s, Dounia foi recepcionada pela Secretária de Educação Roseli Morilla Baptista dos Santos, e pela Supervisora de Ensino, Wanderly Alves de Araújo. Na ocasião, Roseli aproveitou para dar boas vindas falando um pouco mais dos investimentos na Educação, que poderiam ser vistos e comprovados durante a visita às escolas, que aconteceram logo em seguida.
Foram visitados os CEI’s do Rio do Ouro, Ipiranga, Morro do Algodão, entre outros, e ao retornar à sede da SME, a representante de Marrocos falou sobre suas impressões com relação a tudo que visitou durante o dia. Segundo explicou, “foi bastante impressionante perceber o investimento na Educação Infantil. Me senti bastante feliz em poder presenciar esse trabalho, que não é comum no meu país, onde as escolas são menores e não existe esse investimento do poder público. Lá existem fundações (como a Fundação Orsa), que realizam esse trabalho em menor escala”, explicou ela à Secretária Roseli durante a troca de experiências sobre os países.
Na ocasião, a marroquina assistiu também ao vídeo institucional que mostra a Educação Infantil de zero a 6 anos de Caraguá, produzido no ano passado, na ocasião em que o prefeito Antonio Carlos da Silva participou de um encontro da Unesco, realizado na França.
O vídeo, traduzido para o francês deixou Dounia bastante entusiasmada em poder ouvir, na sua própria língua a história da Educação de Caraguá. “foi bom conhecer antes as escolas de depois assistir ao vídeo, porque isso dá a real dimensão da Educação no município. É um trabalho belíssimo e poder assistir ao institucional compreendendo tudo o que foi dito foi bastante confortável. Me senti em casa”, enfatizou a visitante, que aproveitou para dizer que permanecerá no Brasil por cerca de 1 mês. A Secretária Roseli Morilla, ao final da visita se comprometeu em presenteá-la com o filme institucional na versão francesa, para que ela leve para Marrocos, divulgando no exterior o investimento público em Educação e o segredo para uma escola de qualidade desde a Primeira Infância. (Fonte: SME/PMC)

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano
Sailing Shop

Juiz rejeita pedido de bloqueio de bens e quebra de sigilo de Manoel Marcos

Ilhabela - O juiz da 1ª Vara da Comarca de Ilhabela, Josué Vilela Pimentel, rejeitou o pedido de bloqueio de bens e quebra do sigilo fiscal e telefônico do prefeito Manoel Marcos de Jesus Ferreira, do secretário de Finanças, Élcio Roefero, e do Procurador Jurídico, Odair Barbosa dos Santos, proposto na ação civil pública apresentada pelo dentista Danilo Giamondo Francisco. Giamondo questiona o pagamento de uma antiga dívida e suposto favorecimento à empresa Talavassos, que tem entre os proprietários um concunhado do prefeito.
Contudo, o juiz não acatou o pedido. Josué Pimentel não citou os acusados, mas requisitou cópias dos documentos que comprovam o pagamento à empresa, no prazo de 30 dias. “A citação editalícia é forma excepcional e, ainda que em ação popular, destina-se a alcançar beneficiários desconhecidos, ou cujos endereços não se possa obter, não é o caso dos autos”, relatou.
De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Ilhabela, a dívida com a Talavassos foi consolidada entre 1995 e 2000 em aproximadamente R$ 382 mil. O valor corrigido chegou a R$ 1.035.000,00. Esta quantia foi paga no início de 2001, pouco depois da posse de Manoel Marcos.
O prefeito de Ilhabela ressaltou que, na época da contração da empresa Talavassos, ainda não estava na prefeitura e nem era casado. “Não sabia que pagar calote dava processo”, declarou o prefeito Manoel Marcos, na tarde de ontem.
Segundo a assessoria, outras dívidas deixadas por administrações anteriores vêm sendo pagas, como HTPC de professores (cerca de R$ 1 milhão), dívida ativa registrada no termo de posse (R$ 18 milhões) e débitos empenhados (R$ 228 mil). Para ele, a ação popular tem cunho político. “Não tem prova consistente. Desde que assumi a prefeitura, ele (Danilo Giamondo) já entrou com 17 ações no Fórum de Ilhabela. É perseguição política”, desabafou.
Manoel Marcos ainda considera que o processo tem um lado positivo. “É mais um atestado de honestidade que a própria oposição nos dá”, finalizou. A reportagem não conseguiu localizar o dentista que apresentou a ação popular, até o fechamento desta edição. (Fonte: Imprensa Livre)

Ilhabela inicia Semana da Cultura Caiçara

Ilhabela - Começa nesta segunda- feira mais uma Semana da Cultura Caiçara. Serão sete dias de festividades que envolvem toda a comunidade da Ilha. A congada, que resiste há quase 200 anos na Ilhabela, é o carro chefe da festa que une gerações de caiçaras e comunidades religiosas com o objetivo de perpetuar e repassar essa antiga tradição.
As festividades à São Benedito também fazem o ponto alto da festa. Até quarta-feira as atividades estarão mais centradas na área cultural e a partir de quinta o aspecto religioso da festa fica mais evidente.
Todos os shows, peças teatrais e orquestra serão apresentados em um palco montado na Rua São Benedito, no Centro, onde também haverá uma quermesse com comidas típicas. A abertura da festa será na sede da Secretaria de Cultura, na Rua Dr. Carvalho, 80.
A Semana da Cultura Caiçara é prevista em lei municipal instituída em 2000 e prevê para esta data, quando as festas de Congada já eram tradição, a realização de atividades culturais relacionadas à cultura caiçara.
Segundo a secretária de Cultura, profa. Maria Sônia Ferreira Dias, serão prestadas homenagens a caiçaras que prestaram ou prestam relevantes serviços à comunidade da Ilhabela. “O objetivo da festa é não deixar a cultura caiçara morrer”, afirmou. (Fonte: Imprensa Livre)

Programação da Semana da Cultura Caiçara

Segunda 10/05
17hs - Abertura Oficial da Semana da Cultura Caiçara. Entrega à população da Revitalização dos Berços dos Canhões.
20hs - Abertura da Exposição de Fotografias “Congada, Congueiros”, de Maristela Colucci. Coleção de Cartilhas da Cultura: Lançamento do Volume VI, “Congada” e do Volume VII, “Canhões, Fortificações e Canoa de Voga”. Apresentação da Orquestra Popular de Ilhabela

Terça 11/05
20hs - Apresentação de peças teatrais:
A vida do Escravo Estevão, Por Pequenos Contadores, do Espaço Cultural Pés no Chão. Esquete Teatral: Praia do Jabaquara, alunos da EE Gabriel Ribeiro dos Santos. Recital de Pasquim, por profº Adriano Leite. Apresentação do grupo de teatro das Oficinas Culturais Fundaci: De onde Biemos?, direção: Rafael de Oliveira Pinto. Apresentação da oficina de violão da Fundaci, profº William

Quarta 12/05
20hs - Ilhabela Canta nossa História, Nossa Gente. Grupo Musical Raízes de Ilhabela. Dança do Vilão: Alunos do Espaço Cultural Pés no Chão. Apresentação das Oficinas de Dança da Fundaci: Quebra Chiquinha e Cirandinha. Apresentação do grupo musical: Caiçaras do Ritmo.

Quinta 13/05
19:30hs-Missa e 1º dia do Tríduo Igreja Matriz
20:30hs-Apresentação dos Grupos de Dança das Oficinas Culturais da Fundaci
22:00hs-Show: Banda Moleque Atrevido

Sexta 14/05
17hs-Levantamento do mastro e repicar de sinos. Apresentação da Congada Mirim. Local: Cruzeiro da Igreja Matriz Distribuição do Bolo de São Benedito.
19:30hs Missa e 2º dia do Tríduo Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda.
22hs Show Banda Saracote.

Sábado 15/05
9hs- Meia Lua e Bailes de Congos pelas ruas da cidade
12hs- Ucharia (Almoço dos Congueiros e devotos)
14hs-Bailes de congos pelas ruas da cidade
19:30hs Missa e 3ª dia do Tríduo Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda
22hs-Show: Banda Pronúncia do Olhar

Domingo 16/05
6hs-Alvorada Festiva e repicar de sinos.
9hs-Meia lua.
10hs-Missa Afro Igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda.
12hs-Baile dos Congos pelas ruas da cidade.
13hs-Ucharia (almoço de Congueiros e devotos). Apresentação da Orquestra Popular de Ilhabela.
14:30hs-Baile de Congos pelas ruas da cidade.
18:30hs-Procissão de São Benedito, Acompanhada pela Banda Municipal de São Sebastião e Congueiros.
19:30hs-Missa Festiva de São Benedito com repicar de sinos e queima de fogos.
20hs-Folia de São Benedito pelas ruas da cidade com o grupo Caiçaras do Ritmo.
22hs-Show: Banda Herus. (Fonte: Imprensa Livre)

Família Schurmann sai em nova viagem

Ilhabela - A família Schurmann embarca em nova expedição que vai navegar toda a extensão da costa brasileira passando por 97 cidades, entre elas, as do Litoral Norte. A viagem, de Santa Catarina ao Ceará, será realizada para comemorar os 20 anos de navegação dos Schurmann. A primeira aventura começou em abril de 1984 e durou dez anos. Na nova expedição, os Schurmann querem reencontrar pessoas que conheceram nas duas viagens já feitas --a última, em 1997, quando reeditaram o trajeto percorrido por Fernão de Magalhães, entre 1519 e 1522. Nos últimos 20 anos, a família Schurmann percorreu mais de 70 mil milhas, o equivalente a 130 mil quilômetros. Na próxima terça-feira, eles apresentam, em Ilhabela, o Aysso --veleiro usado nas viagens. (Fonte: ValeParaibano)

Notícias de São Sebastião Topo

Nautica Superchic

Candidatos podem ser prejudicados por ‘propaganda antes da hora’
Quanto ao grande número de pessoas que não conseguiram tirar ou transferir o título de eleitor, Josué Vilela Pimentel destacou dois fatores: migração e falta de estrutura do cartório

São Sebastião - O juiz eleitoral de São Sebastião e Ilhabela, Josué Vilela Pimentel, afirmou ontem que futuros candidatos poderão ser prejudicados por iniciarem a campanha antes da hora. Segundo ele, a-tualmente não há o que fazer, já que oficialmente ninguém ainda é candidato, porém o Ministério Público irá receber possíveis representações.
“Hoje não podemos punir candidatos que não são candidatos, mas pode ser que no final sejam prejudicados por terem feito propaganda”, frisou. Isto porque o Ministério Público poderá encaminhar as representações à Justiça Eleitoral. Atualmente, nas quatro cidades do Litoral Norte é comum ver veículos e imóveis com nomes ou partidos de “pré-candidatos”. Quanto ao movimento intenso no Cartório Eleitoral nesta semana, o juiz considera que isto se deve a dois fatores. O primeiro é a migração. Pessoas que vieram morar na região e esqueceram de resolver a situação junto à Justiça Eleitoral. Já o segundo é a própria estrutura do cartório, responsável pelo atendimento dos eleitores de dois municípios. Além do número reduzido de funcionários, apenas um computador está interligado ao TER (Tribunal Regional Eleitoral), o que dificulta o cadastramento.
De acordo com o juiz Josué Pimentel, já houve pedido para a criação de uma zona eleitoral em Ilhabela, mas foi negado. “Talvez até comportasse, mas não depende de nós e sim do tribunal”, concluiu. Na quarta-feira, último dia para transferência e alistamento de título de eleitor, mais de 200 pessoas não conseguiram ser atendidas. Muitas passaram por uma verdadeira prova de resistência, em mais de 8 horas de fila. A doméstica Edna Santana dos Santos, 43 anos, moradora de Maresias, foi uma das que ficaram sem atendimento. Ela chegou por volta das 7h30 e esperou até às 18h20, mas mesmo assim não conseguiu sua transferência de seção. De acordo com o Cartório Eleitoral, até o mês de março, São Sebastião já registrava 40.719 eleitores. A reportagem não conseguiu obter o número de Ilhabela. (Fonte: Imprensa Livre)

Comerciante protesta contra auto-de-demolição exigido pelo DER

São Sebastião - A comerciante Amanda Léa de Oliveira, protesta contra de auto-de-demolição que recebeu do DER (Departamento de Estrada de Rodagem), no último dia 3. Na notificação, o DER estabelece prazo de 15 dias, para que o proprietário da mercearia Mauro Ferro Juquehy, Rodovia SP-55, viabilize a demolição de instalações dentro de área de domínio do DER.
Ainda segundo o documento, foi constatado pelo Serviço de Fiscalização do DER construção às margens da BR-101/SP-55, a altura do Km 176 mais 890 metros, em área não edificante, que corresponde 15 metros a partir da faixa de domínio do DER que é de 40 metros, num total de 55 metros de restrição construtiva, a partir do eixo da pista existente. A notificação estabelece ainda que caso o proprietário não cumpra a demolição, haverá Ação Demolitória. No documento, assinado pelo gerente geral da UBA/DER São Vicente, Fernando R. Meletti, também consta que o interessado poderá obter mais informações, dentro do prazo de 15 dias, com a Residência de Conservação do DER, na Rua Dr. Fernando Costa, 155, em Cubatão. A comerciante Amanda Léa, em entrevista ontem ao Imprensa Livre, afirma que o estabelecimento comercial tem cerca de 340 metros quadrados de área construída. Ela afirma que, uma vez cumprida a demolição, 60 a 70% do imóvel serão destruídos. Segundo ela, o terreno é herança familiar há mais de 100 anos. “Meu pai (Mauro Ferro) nasceu em 1946; em toda sua vida, sempre morou no bairro de Juquehy”, diz Amanda Léa. Segundo ela, sua família vive em Juquehy, desde antes da instalação da estrada. “Meu pai tem escritura do terreno (não definitiva), que era de meu avô, desde 1911, do tempo que nem caminho tinha na região; muito menos existia o DER”. A comerciante afirma que sua família tem firma regular há mais de 15 anos, com todas as documentações exigidas pela Prefeitura. “Pagamos impostos, geramos empregos”, ela completa. Amanda Lea afirma que a prefeitura aprovou o projeto da obra comercial, após vistorias, além de ter exigido que a faixa pertencente ao DER fosse respeitada. “E assim foi feito, em 40 metros em 90°”. A comerciante declara que o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano), lançado pela Prefeitura, envolve todo o terreno, incluído dos 40 metros de domínio do DER, apesar desta área não ser usada. “Neste local só tem mato e uma goiabeira”, ela diz. Amanda questiona ainda o fato do DER incluir mais 15 metros de área sob seu domínio. “Boracéia e Boiçucanga são bairros declarados em perímetro urbano; por quê não ocorre o mesmo em Juquehy, com tantos estabelecimentos comerciais à beira da rodovia?”. Conforme Amanda Lea, o vereador Benedito Amâncio dos Santos, morador do bairro, conseguiu agendar uma reunião com representantes do DER, em Cubatão, a ser realizada na próxima quarta-feira. A comerciante afirma ainda que o DER notificou outros imóveis em Juquehy. “Conseguimos uma advogada que acompanhará a reunião na próxima semana”. Amanda Lea também solicita manifestação do prefeito Paulo Julião sobre o caso.
A assessoria de imprensa do DER, em São Paulo, que atendeu ao Imprensa Livre, no início da noite de ontem, explicou que não poderia fornecer esclarecimentos em razão do horário avançado. Mas disse que os processos para demolição de edificação em área do DER são antigos. Também confirmou que o DER receberá o vereador Amâncio e demais interessados na próxima semana. (Fonte: Imprensa Livre)

PM prende suspeitos de tráfico de drogas

São Sebastião - A Polícia Militar apreendeu 108 papelotes de cocaína e prendeu quatro pessoas em um barraco na favela do Olaria, entre elas uma mulher e um adolescente de 17 anos, às 20h de anteontem. A PM informou que o grupo estaria preparando e embalando a droga para a venda. Segundo a polícia, foram presos André dos Santos Souza, 22 anos, Martinho Afonso dos Santos, 29 anos, D.D.M., 21 anos, e R.N.S., 17 anos. No barraco os policiais militares também apreenderam substâncias que poderiam ser adicionadas à droga e material para embalar a droga. Os suspeitos foram conduzidos ao plantão policial da cidade. (Fonte: ValeParaibano)

Prefeitura promove Semana Cultural “Reflexão Contra o Racismo”

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião, por intermédio da Secretaria de Turismo e Cultura (Setec), dará início, na próxima terça-feira, dia 11 de maio, à Semana Cultural “Reflexão Contra o Racismo”. A programação se estenderá até o dia 15 de maio e contará com várias atividades.
No dia 11, terça-feira, às 20 horas, na Setec, a Sra. Teresinha de Oliveira Marciano Costa, do Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra do Estado de São Paulo, irá ministrar uma palestra cujo tema é “Abolição”.
No dia 13, quinta-feira, será apresentada, no Teatro Municipal, a peça “A Cor da Alma”. No dia 14, sexta-feira, a partir das 21 horas, acontece o sarau da Setec, com o Grupo Musical “Papo de Samba”. No dia 15, sábado, será realizada uma feijoada na Setec, às 12 horas. (Fonte: PMSS)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Setur Marketing Político e Assessoria de Imprensa

Vereador de Ubatuba denuncia obra irregular

Ubatuba - Inscrito para falar no Expediente da 13ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Ubatuba, realizada na terça-feira (04/05), o vereador Domingos dos Santos (PT) disse estar fazendo uso da tribuna para tornar pública uma denúncia que lhe foi apresentada, sobre irregularidades na execução das obras de pavimentação da estrada do Rio Escuro.
Domingos afirmou que verificando o contrato para a execução da obra, constatou que o mesmo foi elaborado para a realização de um leito carroçável com oito metros de largura e que em uma simples vistoria encontrou larguras bem abaixo. Convidou todos os vereadores para no dia seguinte, acompanhados por engenheiros, fazerem uma vistoria detalhada na estrada.
Informando que já havia sido pago mais de R$ 2 milhões naquela obra, indagou o que foi feito com o dinheiro que deveria ser aplicado na construção da estrada (com 8 metros de largura). Sugeriu quebra de sigilo bancário e fiscal dos envolvidos, exigindo que o dinheiro seja restituído ao município.
Na tarde da quarta-feira, o vereador Domingos dos Santos acompanhado por Thomas De Carle Gottheiner (advogado), Robinson Ricciardi Sandin (engenheiro), Paulo Roberto Pires (engenheiro) e Jairo Felipe Félix dos Santos (secretário da Associação de Defesa do Povo Caiçara) encontraram larguras entre 5,20 m e 7,30 m em vistoria feita na estrada do Rio Escuro, numa extensão aproximada de 10 quilômetros, na qual não foi verificada a espessura da pavimentação.
A apresentação da denúncia formal deverá ser na próxima sessão a realizar-se no dia 11 de maio (terça-feira), às 19h30, na Câmara Municipal de Ubatuba, avenida Iperoig, 218 - Centro. (Fonte: O Guaruçá)

Vereador obtém liminar barrando a taxa de iluminação pública

Ubatuba - No último dezembro foi aprovada, em sessão extraordinária, pela Câmara Municipal a cobrança de uma taxa obrigatória de iluminação pública através do projeto de lei nº 2463/dez 2003. Porém, tal aprovação foi considerada ilegal, já que para que seja aceito, um projeto de lei de natureza tributária deve ter no mínimo sete vereadores votando a favor, e no caso, apenas cinco foram favoráveis.
A autoria do projeto de lei é do vereador Ricardo Barbosa (PFL) e após a irregular aprovação, foi sancionado pelo prefeito Paulo Ramos.
Na última semana, o vereador Eduardo César (PL) conseguiu por meio de uma liminar na Justiça, barrar a lei, que segundo ele, “estaria onerando ainda mais o contribuinte de Ubatuba”. O município é um dos que mais paga imposto no estado de São Paulo e já sofreu aumento no IPTU e ISSQN.
Ainda segundo Eduardo César, a aprovação da lei foi obscura para a população, que na maioria, só ficou sabendo da taxa quando chegou a conta de luz em suas casas. O vereador insiste que essas aprovações aconteceram de forma covarde, em sessões extraordinárias, quando os munícipes não podiam participar, por causa dos horários.
O presidente da Associação do bairro Jardim Carolina, Claudinei Salgado descobriu falhas na votação e afirma que as circunstâncias em que aconteceu a aprovação chamou a atenção para as irregularidades. “Recorremos ao regimento interno da Câmara e encontramos erros grosseiros no processo de votação e vimos que a aprovação foi ilegal pois deveria ter sido aprovado pela maioria absoluta”.
O vereador do PL acredita que a anulação da lei foi uma conquista da comunidade contra as injustiças cometidas pelo poder público. “A população deve ficar atenta às decisões, atuando junto à Câmara para fiscalizar e decidir caminhos que tragam mudanças positivas para Ubatuba”. (Fonte: Imprensa Livre)

Pedro Tuzino é o pré-candidato do PSDB 'a prefeitura de Ubatuba

Ubatuba - O objetivo do PSDB, partido do governador Geraldo Alckmim, é lançar candidatos próprios a prefeito em todas as cidades.
Em Ubatuba, o diretório municipal se antecipa e garante que vai seguir a orientação.
A confirmação ocorreu depois de algumas reuniões que contaram com a participação de lideranças estaduais do partido, como o prefeito de São José dos Campos, Emmanuel Fernandes, e o prefeito de Caraguatatuba, Antônio Carlos da Silva, quando se decidiu pela pré-candidatura do engenheiro Pedro Tuzino à prefeitura.
Em decorrência da definição do nome do pré-candidato, outros encontros foram realizados no município, desta vez, com representantes de vários partidos, entre eles o PSC, o PAN e o PTB, quando o assunto foi amplamente discutido.
Para deixar clara a seriedade com a qual o assunto foi tratado, um encontro, na semana passada, em São Paulo, reuniu várias lideranças do PSDB. Na oportunidade, o presidente da Executiva Estadual, deputado federal, Antônio Carlos Pannunzio e o Secretário Geral do partido, Evandro Lossaco, ratificaram a pré-candidatura de Tuzino.
Prova de que a decisão da pré-canddidatura de Tuzino é consensual foi a posição tomada pelo líder do PSDB na Câmara Municipal, vereador Charles Medeiros, que fez questão de participar do encontro realizado em São Paulo. Na ocasião, Medeiros deixou clara a posição de apoiar as decisões do partido, sempre com vistas ao que é melhor para o município. "Ubatuba precisa de um governo sério e esse compromisso está nas mãos do PSDB", disse.
A oficialização da pré-candidatura de Tuzino põe fim às especulações sobre o partido e suas expectativas para o próximo pleito e que tentaram conturbar o ambiente dentro do PSDB, nos últimos tempos.
Agora, o objetivo é dar continuidade às conversações para possíveis alianças. A intenção é montar uma coligação forte, vitoriosa, mas, principalmente, que tenha o objetivo de buscar o melhor para Ubatuba.
Para o pré-candidato Pedro Tuzino, o momento é de muito trabalho, pois as alianças podem definir, entre outras coisas, o nome do pré-candidato a vice-prefeito.
Inclusive, o PSDB tem sido procurado por diversas lideranças do município, nos últimos dias, para discutir o assunto. Neste caso, porém, o engenheiro é cauteloso.
"Claro que queremos e precisamos de apoio e de aliados fortes. No entanto, engana-se quem acha que iremos rifar posições. O nome do pré-candidato a vice é importante, mas nós não podemos nos esquecer que o mais importante é buscar pessoas que tenham o mesmo objetivo, que é trabalhar pelo desenvolvimento do município", disse.
Tuzino esclareceu, ainda, que o partido tem feito bons contatos e que algumas surpresas podem surgir.
"O importante é que essas coisas estão se definindo de maneira muito positiva. A escolha da pré-candidatura é uma demonstração disso: da união com a qual o PSDB conta hoje, e da seriedade com que tem trabalhado em Ubatuba", finalizou. (Fonte: Ednelson Prado)

Praias podem ter ranchos de pesca

Ubatuba - A prefeitura de Ubatuba planeja regularizar a instalação de ranchos de pesca nas praias do município. Os ranchos serviriam para abrigar os acessórios dos pescadores (canoas e redes) e para a venda de peixes à beira do mar. A instalação depende da autorização do Serviço do Patrimônio da União, órgão ligado ao governo federal.
Segundo o secretário de Agricultura, Pesca e Abastecimento de Ubatuba, Antonio Marchiori, os ranchos seriam construídos pelos próprios pescadores, com apoio da prefeitura. A estrutura básica para o funcionamento seria composta de água, energia elétrica, geladeira ou freezer, pia ou mesa para manipulação do pescado. “Hoje, a venda dos peixes é realizada na beira do mar”, disse Marchiori.
O secretário afirmou que a legalização dos ranchos é uma importância social e turística para a cidade. “Além de oferecer uma estrutura para os pescadores, a venda de peixes na praia é um atrativo para os turistas”.
Apesar de o comércio de peixes ser feito na areia, não existe uma liberação para a atividade.
O secretário afirmou que a idéia é instalar os ranchos em algumas praias como Perequê-Açu e Lázaro. O município tem 84 praias e em torno de cinco mil famílias vivem da pesca. “Com a liberação, podemos implantar o sistema em todas as praias do município como a Itaguá, onde a comunidade está interessada no projeto”.
Reunião - Na última terça-feira, 4, o secretário se reuniu com a representante do Serviço do Patrimônio da União no Estado de São Paulo, Maria Dalila do Amaral Dantas, para discutir o assunto. Ele disse que a reunião foi satisfatória e será analisada uma integração da proposta com o projeto Orla. “A documentação para regularizar o projeto já foi enviada. A expectativa é que a liberação dos ranchos seja concedida ainda este ano”. (Fonte: Correio do Litoral)

Operário é esfaqueado no Saco da Ribeira

Ubatuba - O operário Miguel Santana de Lara, 30 anos, sofreu uma tentativa de homicídio na noite de anteontem, na rua Plínio França, no bairro Saco da Ribeira, em Ubatuba. Segundo relato de testemunhas à polícia, Lara chegou ferido a um alojamento de trabalhadores de uma obra. Ela foi esfaqueado estava com vários ferimentos no tórax, braços e nádegas. Lara foi socorrido e levado ao Pronto-Socorro da Santa Casa de Ubatuba. Segundo o informações do hospital, o operário sofreu perfurações no pulmão, mas seu estado clínico é estável. A polícia não sabia o motivo da tentativa de homicídio até as 16h de ontem. (Fonte: ValeParaibano)

Guarda Municipal vai atrás de objetos de escola e encontra vários aparelhos furtados

Ubatuba - A Guarda Municipal encontrou na tarde de ontem, em uma casa no bairro da Pedreira farto material de procedência duvidosa. A inspeção partiu de uma denúncia anônima, de que no local havia produto do furto da Escola Municipal “Maria Alice”. Na residência os guardas encontraram B.P.S., que alegou ter comprado alguns objetos de B.M.O., conhecido por “Lagartixa”, e vizinho do local. Este tem várias passagens pela polícia por furto. Em seguida, os guardas foram na casa de B.M., onde encontraram mais material. Este alegou que adquiriu com um adolescente, também conhecido da polícia. O menor, morador nas proximidades, confirmou a venda, por valores muitos baixos. Ele ainda confessou o furto em várias casas. Os guardas deram voz de prisão aos dois maiores e ao menor. Os objetos ficaram apreendidos na delegacia. (Fonte: Imprensa Livre)

Ação Litoral

Artigo Topo

Imprensa

Há muitos anos a imprensa brasileira caiu de quatro ao ser apanhada com a boca na botija. Uma matéria publicada na Inglaterra foi traduzida e publicada na revista de maior prestígio do Brasil. Recebeu aqui o pomposo título de “Boimate”. Referia-se a um experimento onde células bovinas e vegetais teriam sido combinadas para formar uma nova espécie de tomate. Após ser fatiado e colocado na chapa produziria um hambúrguer da melhor qualidade, dispensando o ketchup artificial, seria um hambúrguer com “ketchup onboard”. Com fatias de queijo e alface estaria pronto o xis salada. A matéria foi publicada em Veja e faz parte do folclore da imprensa brasileira. Foi uma brincadeira de primeiro de abril, coisa de ingleses, aqui ninguém se deu conta do fato, até que as risadas sardônicas ecoassem nos corredores dos domínios dos Civita.
Outra história folclórica aconteceu com um jornalista de prestígio, que por ser correto assíduo e honesto, além de competente, recebeu do jornal “O Globo” o cargo de correspondente em Roma. Um dos melhores empregos do mundo. Famoso pela forma rígida de comportamento, quase calvinista, cuidava sempre da obrigação antes de qualquer outra possibilidade. Acabou vítima do amor, seduzido pelos encantos de uma jovem, qual um Adão moderno envolvido por serpente melíflua. Roma no começo da primavera desperta o romantismo até das rochas que jazem no fundo do Tevere. Nosso herói, apaixonado, procurou um local afastado para as juras de amor. Por sugestão da amada, viajaram para uma ilha sem comunicação com o mundo. Uma choupana, uma cama, vinho e as delicias do fruto proibido. No fundo ele estava fazendo uma coisa que ia contra seus princípios. Por precaução deixou algumas matérias para serem enviadas diariamente, falavam de temas relacionados aos acontecimentos artísticos há muito agendados e também das belezas de Roma na estação das flores. A viagem come çou numa terça feira de manhã, eles só chegaram ao refúgio insular por volta da meia noite. Jantaram peixe assado na brasa com molho de ervas e beberam vinho branco gelado. Depois caminharam na praia olhando a Lua esparramar seus raios luminosos sobre as águas preguiçosas que balançavam em ritmo suave. Na manhã seguinte após o café, um passeio na praia e depois o mergulho nas águas cálidas. De volta às areias, a delícia do sol mediterrâneo acariciando os corpos cansados de homenagear Éros. Da pousada vinham as ondas olfativas trazendo o cheiro de carneiro assado. Anunciavam o banquete do entardecer. Depois, vinho branco, cachos de uva e mais amor, muito amor. Enquanto isso, em Roma, no meio da agitação, um maluco chamado Mehemet Ali Agca deu um tiro à queima-roupa no Papa.
Na sede do jornal, no Rio, a certeza de que a cobertura seria a melhor da imprensa brasileira. O correspondente não deixaria escapar nenhum detalhe, era incansável. Tentaram encontrá-lo através do telefone , obviamente não foi possível, ele estava colhendo informações diretamente da boca do cavalo. A redação montou um plantão em volta do teletipo. Na hora combinada chegou a primeira matéria, enviada por uma amiga romana, como fora combinado. Falava dos pintores da Praça Navona. Causou perplexidade, nenhuma linha sobre o Papa, sobre o atirador, sobre a arma, nadinha do fato jornalístico, a matéria era tão fria que quase congelou o mecanismo do teletipo. A redação ficou esperançosa, a próxima seria definitiva, conteria tudo, seria a síntese da síntese, depois dela nada poderia ser escrito sobre o fato sem cair no ridículo.
Quando a esperada matéria chegou, falava com muita propriedade da cobertura do Coliseu, obra arrojadíssima, da época do apogeu romano. Uma estrutura leve e funcional, digna da engenharia de nossos dias. Junto vinham comentários dos mais renomados arquitetos e engenheiros estruturais de Roma. Sobre o Papa, nenhuma informação.
O jornal sem saber do paradeiro do escriba travestido de fauno enviou outro jornalista para Roma e usou as notícias enviadas pelas agências internacionais. No terceiro dia de amor e vinho e mais amor, nosso herói percebeu uma certa agitação na praia. Ao aproximar-se viu alguns pescadores em volta de um rádio de pilhas. A intuição fez com que seu coração disparasse, alguma coisa tinha acontecido, era importante e ele não estava a par. Depois de muita luta para entender o que diziam os pescadores, finalmente, através de mímica ele entendeu que seu futuro no jornalismo estava irremediavelmente comprometido. Ao mesmo tempo ele sabia ter entrado para a imortalidade, sempre haverá alguém em alguma redação lembrando o fato aos recém-chegados.
O fato aconteceu em 1981, daqueles dias até hoje os avanços nas comunicações foram tais que impedem que algo semelhante seja repetido. Mas que foi um azar danado foi. Resta a esperança que a perda do emprego tenha sido compensada pelos encantos da jovem sedutora.

Sidney Borges
http://www.lojasmurray.blogger.com.br/index.html 

Conto Topo

Tempo de Eleição

Lá vem ela, levantando poeira, pela estrada de terra, sacolejando, parecendo que não vai conseguir vencer a última e íngreme subida. È a velha jardineira, lotada de passageiros, malas e amarrados, provocando alvoroço na cidadezinha, esquecida nos cafundós do Judas. Uma vez por semana, faz a mesma viagem até a próxima cidade que tem mais recursos.
È esperada com ansiedade, pois além de notícias de amigos e parentes, trás mercadorias, jornais sempre atrasado, novidades... O desembarque é demorado, conferência de bilhetes, descarregar o bagageiro etc. Já acorreram uns bandos de meninos, oferecendo ajuda, esperando ganhar algum trocado.
Toninho conseguiu levantar a pesada mala de uma avantajada senhora até a casa dela no final da rua.
Sol a pino e suando as bicas, quase arrastando a dita cuja, esperava uma bela gorjeta, mas o que recebeu só dava para um gibi usado lá da banca do sebo. Matine do cinema, babau, só noutra viagem se tiver sorte. – Mão de vaca, tão gorda e tão pão dura, - teve vontade de gritar bem alto. Já o Joel, conseguiu levantar a maleta do médico, que era bem leve e a recompensa apagaria a entrada do cinema e mais um picolé.
Outros meninos ofereciam graxa, ninguém se habilitava. Joel, o mais velho dos cincos irmão, filhos de pais muito pobres, procurava sempre arranjar algum dinheiro, o que era difícil, pois a pequena Cipotânea, um ponto perdido no mapa, lã nos confins de Minas Gerais, não oferecia condições.
Também acorrera ao desembarque o senhor Cidônio, candidato à reeleição da prefeitura, oferecendo “santinhos” e propaganda política aos desembarcados, com ares de vencedor. Sujeito prepotente, mandão, não fez nada pela cidade e de uma avareza sem par.
Possuía uma bela chácara rodeada de altos muros, pois seu pomar, sempre carregado de frutos, aguçava a molecada. Eram goiabeiras, jabuticabeiras, jaqueiras e outras variedades, mas no momento, as laranjeiras curvadas de frutas maduras, eram uma tentação. O velho Cidônio não cedia uma nem pra remédio.
Joel começou remoer a idéia de como conseguir umas laranjas: pular o muro, não dava, muito alto e com cacos de vidro, mas o fundo da casa dava para o rio que habitava a vila À noite conseguiu se apossar de um velho bote e um saco de estopa. Escuro ainda, mal amanhecera o dia, Joel subia o rio, muito de mansinho, sem fazer ruídos com os remos. Encostou o barquinho no barraco nos fundos da chácara, amarrou como pôde num tronco caído e tremendo de medo, se arrastou pelo pomar, rumando para a laranjeira escolhida, há muito tempo. Nem precisava escolher, estava todas maduras, amarelinhas com aquele “embigão” saliente, peculiar das laranjas Baia. Colheu o que pôde e rápido desceu o barranco colocando o saco no fundo do barco e foi só descer a correnteza. Chegando em casa escondeu as frutas atrás do galinheiro, já com um plano na cabeça. À tarde haveria um grande jogo de futebol; o povo estaria assistindo a peleja; ele iria vender as laranjas, comprou todas... Não deu outra, o candidato começou fazendo decurso, prometendo mundos e fundos, e quando viu as laranjas, comprou todas e foi distribuindo aos futuros eleitores, sem saber que saíram de seus próprio pomar. Joel muito satisfeito, com o bolso cheio pensava: ladrão que rouba ladrão...

Dirce Marangoni
Ubatuba, SP

Carta do Leitor Topo

Infarto na Maranduba - Vejo muitas reclamações sobre a unidade mista da Maranduba, mais eu graças a Deus não posso me queixar, tive um infarto numa segunda feira no período da manha num horário privilegiado para nos moradores da região sul, pois infelizmente fora deste horário não tem
medico, e fui muito bem atendido pela medica que infelizmente não sei seu nome, que imediatamente tirou um eletro, que também para minha sorte estava funcionando o que constatou que eu estava tendo um infarto, e fez todos atendimentos possíveis e a ambulância me levou para a santa casa onde recebi os atendimentos de urgência, e fui internado na UTI onde fui todo tempo muito bem atendido, e devo agradecer a Deus e a estes profissionais que me atenderam.
Todos pedem para o secretario de saúde para que coloque mais medico nesta unidade, mais eu imploro que no mínimo mantenha um medico 24 horas naquela unidade, pois imagino o que seria de mim se eu tivesse um infarto à noite, o que aconteceu com um vizinho meu que não teve a mesma sorte que eu e enfartou a noite e lógico morreu, pois não resistiu chegar na santa casa 30 KM de distancia sem nem um atendimento.
Senhor secretario de saúde este foi apenas um caso imagine quantas e quantas vidas aquela unidade tão criticada já salvou, o mundo da muitas voltas à próxima pode ser a sua, emergência não escolhe local nem horário.

Antonio Fernanando de Souza Casas
Ubatuba, SP

Foto do Dia Topo

Ubatuba

Praia do Ubatumirim
©Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia
 

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral na versão:

Compacta (apenas as manchetes c/ Link)
Completa (todas as notícias na íntegra) 
e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor