Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 31 de janeiro de 2005 - Nº 1210 Edições Anteriores

Litoral Virtual Casa na Fortaleza

Região
CEPAM aponta Caraguá como melhor hospedeira do Litoral Norte em 2005

Caraguatatuba
Campanha de vacinação contra Hepatite B
Centro de Especialidades Médicas de Caraguá terá mais de 90 salas
Meio Ambiente fecha parceria com pescadores da Praia do Camaroeiro
Artistas prestigiam evento beneficente
PM acha depósito e prende 8

Ilhabela
Plano Gestor de Turismo de Ilhabela já é uma realidade
Vereador pede aumento no horário de atendimento do PSF

São Sebastião
Câmara faz parceria com BB e instala programa de licitação on-line
Autoviass faz nova proposta de aumento de tarifa de ônibus
Juan diz que vai avaliar pedido, mas não garante reajuste
Limpeza do Rio Juquehy

Ubatuba
SABs cobram investimento em praias
Cobrança é contestada pelo MP
Taxa gera receita para melhorias
Paulo Ramos entra com recurso contra bloqueio de bens
Eleição anual da Fundart acontece hoje
Encontro discute parcerias entre Ubatuba e Parati
Reurbanização da avenida Iperoig irá receber sugestões da comunidade
Prefeitura irá expandir coleta seletiva do lixo
Vereador Dr. Ricardo preparado para o ano legislativo
Ralph Solera ganha o primeiro torneio de futmesa de 2005 em Ubatuba
Show d’O Rappa em Ubatuba é cancelado
COMTUR prepara o "Corredor da Folia - Carnaval 2005"
Bloco da CaXorrada retorna às origens
Bloco O Guaruçá abre carnaval em Ubatuba

Seções
Artigo
Opinião
Crônica
Carta do Leitor
Foto do Dia


Notícias da Região Topo

CEPAM aponta Caraguá como melhor hospedeira do Litoral Norte em 2005
O programa Caravanas do Conhecimento “Interior na Praia” foi encerrado com chave-de-ouro em Caraguatatuba. Nesta sexta-feira 28, as últimas delegações visitantes tomaram café-da-manhã e seguiram de volta para casa

Litoral Norte - O programa Caravanas do Conhecimento “Interior na Praia”, promovido pelo Governo do Estado por meio do CEPAM – Centro de Estudos e Pesquisas em Gestão Municipal em parceria com as Prefeituras Municipais, teve avaliação positiva para a coordenação local, realizada pela Secretaria Municipal de Educação em parceria com a Secretaria de Saúde, Ditran, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros (Salvamar), Polícia Militar, Fundacc, além voluntários que administraram projetos como Aula de Vela, “Caravela Kids – aula de Biologia Marinha”, Secretaria de Esportes, entre outros. Além das Secretarias e projetos envolvidos, o Programa Interior na Praia contou com a colaboração de monitores voluntários, que trabalharam nos alojamentos para auxiliar as delegações visitantes, e aproveitaram inclusive para fazer recreações nos dias de mau tempo.
Nas últimas três semanas, Caraguatatuba recebeu os seguintes municípios: Cajamar, Itararé, Onda Verde, Atibaia, Lagoinha, Presidente Venceslau, Borebi, Iepê, Fernão, Bento de Abreu, Queluz, Capão Bonito, Coroados e Cristais Paulistas, totalizando cerca de 700 crianças, 17 delegações, 70 monitores, 17 motoristas, 17 policiais, ou seja, uma média de 800 visitantes.
As delegações ficaram hospedadas nas EMEFs Benedito Inácio Soares e Profª Antonia Antunes Arouca, ambas no bairro Massaguaçu, sob a coordenação e apoio dos diretores das unidades, Maria Nice Fernandes Maciel e Ademir Presente.
Caraguatatuba recebeu pela segunda vez consecutiva o programa do CEPAM que tem como objetivo beneficiar crianças de 9 a 11 anos pertencentes a famílias de baixa renda com poucas possibilidades de conhecer o mar.
De acordo com um dos coordenadores do programa e representante do Cepam, Arthur Galhano, que veio a Caraguatatuba participar do 1º dia do “Interior na Praia”, , “a grande expectativa era de que esse programa se consolidasse após essa segunda experiência. Essa troca de informações e experiências é enriquecedora para as crianças. do programa. Em 2004, o Caravanas do Conhecimento proporcionou um intercâmbio cultural a cerca de 12 mil crianças, que têm em média uma família composta por cinco integrantes. Com isso, indiretamente, o programa atingiu cerca de 60 mil pessoas, se considerarmos que essas crianças são agentes transmissores de informações. Nesse ano atendendo mais 12 mil crianças, pudemos ampliar esse universo de famílias atingidas para 120 mil”, explicou Galhano na ocasião.
Representantes de todos os órgãos e Secretarias envolvidos com o Programa em Caraguá participaram nesta sexta-feira 28, da última reunião para a avaliação dos pontos positivos e negativos em relação ao Interior na Praia, para que em 2006, caso Caraguatatuba seja novamente hospedeira, as atividades e programações estejam com melhor infra-estrutura. De acordo com o consenso geral dos participantes da reunião, o principal problema foi o mau tempo e a falta de um plano B, que contemplasse atividades diferenciadas tornando-se uma alternativa nos períodos de chuva. No entanto, como afirmaram as próprias crianças que visitaram Caraguá, a chuva não atrapalhou em nada a visita a praia, porque o principal era entrar no mar. Além disso, grandes parceiros como o projeto Caravela Kids, que deu uma aula de biologia marinha mostrando para as crianças a grande comunidade de seres que vivem no mar, e o projeto “Vento em Popa”, que deu a chance de crianças do interior andarem num barco à vela pela primeira vez, com toda a segurança, monitores e coletes salva-vidas.
Para a Sabesp, o resultado em participar novamente do programa foi bastante positivo, e de acordo com a Assessoria da instituição, que neste ano patrocinou bonés, camisetas e forneceu 10 mil saquinhos de água para as crianças, a idéia para 2006 é participar do Programa não somente como patrocionadora, mas como opção de lazer para os visitantes, uma vez que grande parte dos municípios do interior não tem estações de tratamento de água como as existentes em Caraguá, portanto, essa visita às ETEs, com certeza seriam interessantes para as crianças, no sentido de conhecer o caminho da água e o mecanismo de limpeza e tratamento utilizado até chegar na torneira. Para a Sabesp, a criança que vê o mar pela primeira vez, observa aquela imensidão e não pensa na necessidade de economizar, e visitar uma estação de tratamento seria uma forma de conscientizar.
Apesar de alguns contratempos apontados por toda a equipe local do Interior na Praia, o saldo final do programa foi bastante positivo, porque até mesmo nas situações emergenciais como levar uma criança no hospital de madrugada, foi facilitada pela grande colaboração dos motoristas envolvidos. Outros funcionários que compuseram o “staff” do Programa, como as merendeiras, funcionários das escolas, entre outros, também se envolveram tornando-se parte de uma grande família a cada semana. Para a diretora da EMEF Benedito Inácio Soares, Maria Nice Fernandes Maciel, participar do programa foi uma experiência única. “Foi cansativo para todo mundo, isso não podemos negar. Mas apesar do cansaço, ver o brilho nos olhos daquelas crianças foi extremamente gratificante. Lidamos com cidades diferentes, pessoas diferentes, mas no final nos sentíamos como uma grande família, inclusive no relacionamento entre as delegações. Foi como receber alguém da família em casa. Criamos laços e esses momentos marcarão para sempre nossa história de vida”, explicou a diretora.
Para a Secretária de Educação de Caraguá, Profª Silmara Selma Mattiazzo, “a experiência foi fantástica, principalmente em relação ao desempenho dos voluntários. Hoje fizemos um almoço em agradecimento a todos que trabalharam no Programa, e presenteei-os com um mimo. Obrigado seria muito pouco. Como Secretária, me senti bastante satisfeita com o resultado do Interior na Praia e com o desempenho da equipe, que era novata no Programa., mas vestiu a camisa tornando a experiência ímpar. A coordenadora Márcia, do CEPAM, que também esteve conosco durante o almoço nesta sexta-feira declarou que o resultado foi ótimo, e que novamente Caraguatatuba superou todas as expectativas, principalmente num ano de tantas mudanças, e mesmo com tudo isso, entre as demais cidades do Litoral Norte, foi a que melhor hospedou as delegações. Uma declaração como essa foi nosso maior presente. Portanto, só temos o que comemorar”, finalizou a Secretária de Educação Profª Silmara. (Fonte: PMC)

Notícias de Caraguatatuba Topo

O Guaruçá BIL -= Bolsa de  Imóveis do Litoral Salete

Campanha de vacinação contra Hepatite B
Crianças de 1 a 19 anos, que não foram vacinadas contra Hepatite B, poderão receber as doses da vacina também nas férias escolares.

Caraguatatuba - A Secretaria Municipal de Saúde está realizando uma Campanha de Vacinação contra a Hepatite B para crianças e adolescentes, de 1 a 19 anos, que não receberam as doses necessárias contra o vírus.
Os postos de saúde do município estarão vacinando, gratuitamente, todos os interessados, no horário das 7h30 às 16h30h, durante e após as férias.
Um levantamento da Secretaria de Estado da Saúde revela que 41% das pessoas dessa faixa etária ainda não foram imunizadas. “É importante aproveitar o descanso escolar para levar crianças e adolescentes aos postos de saúde . A Hepatite B é uma doença grave, que pode ser evitada com a vacina”, afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.
Para ficar imune é preciso tomar as 3 doses da vacina. A primeira dose geralmente é aplicada após o nascimento. As outras duas acontecem respectivamente, um e seis meses depois da primeira. Porém quem não recebeu a vacina nos primeiros meses de vida ainda poderá tomar e quem recebeu apenas uma ou duas aplicações pode completar as doses.
Uma série de três injeções da vacina é recomendada para que se alcance a proteção ideal. As duas injeções iniciais são consideradas doses primárias e a terceira o reforço, que torna imune e elimina as possibilidades de se contrair a doença.
O que é Hepatite B? - A Hepatite B é uma doença freqüente e altamente contagiosa, causada por um vírus, que pode provocar graves danos ao fígado, levando inclusive à morte.
Pode ser transmitida através do parto e entre as pessoas, através de transfusão de sangue, ferimentos de pele, saliva, leite materno, secreção nasal e por meio de relações sexuais.
Na fase inicial da doença não existem sintomas evidentes. Posteriormente falta de apetite, mal estar, náuseas, vômito e febre. O quadro crítico caracteriza-se pela cor das fezes, da urina (primeira torna-se branca e a segunda escura) e pela cor da pele e dos olhos, que tornam-se amarelados.
Infelizmente não existe tratamento específico para esta doença, por isso o melhor a fazer é preveni-la. (Fonte: PMC)

Centro de Especialidades Médicas de Caraguá terá mais de 90 salas
As obras do prédio que abrigará o Centro de Especialidades Médicas de Caraguá já começaram. No projeto, está prevista uma infra-estrutura de 90 salas, mais banheiros e enfermaria

Caraguatatuba - O novo Centro de Especialidades Médicas de Caraguá terá uma infra-estrutura, com 90 salas, enfermaria, banheiros públicos e destinados aos funcionários, que disponibilizará atendimento neurológico, psiquiátrico, psicológico, urológico, oftalmológico, pediátrico, fisioterápico e fonoaudiológico à população.
No local, também serão realizados exames como endoscopias e radiografias, além de pequenas cirurgias e atendimentos de enfermaria.
O prefeito José Pereira de Aguilar (PSDB), juntamente com o secretário de Obras Públicas de Caraguatatuba, Raul Pesci Júnior, deu início às obras, no último dia 21 de janeiro, sexta-feira.
Segundo informações do projeto, a área construída será de 2.208,75 m² num terreno de 5 mil metros quadrados. O prédio será térreo, tendo somente a parte central sobradada, local que será destinado ao alojamento dos médicos.
A construção está acontecendo graças a um convênio firmado com o governo do Estado, por meio do DADE (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias), que repassará à prefeitura o valor de R$ 653.796,18.
O prédio está sendo construído no bairro Indaiá e fica na Avenida Acre, fazendo fundos com a Avenida Cuiabá. As laterais são as ruas Teodoro Alves da Cruz e Aristides Anísio dos Santos. Esta última faz parte do conjunto de vias utilizado como rota para o transporte coletivo. (Fonte: PMC)

Meio Ambiente fecha parceria com pescadores da Praia do Camaroeiro
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca fechou uma parceria com a Associação dos Pescadores da Praia do Camaroeiro para trabalharem juntas por melhorias no Entreposto de Pesca do local

Caraguatatuba - A primeira reunião do ano entre representantes da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca de Caraguatatuba e a Associação dos Pescadores da Praia do Camaroeiro, que aconteceu, na manhã da última segunda-feira, dia 24, na sede da secretaria, discutiu uma parceria pela melhoria das condições de trabalho dos pescadores no entreposto da Praia do Camaroeiro.
Representando os pescadores, estiveram presentes, o presidente Moacyr Frugoli dos Santos e o diretor Benedito Francisco que apresentaram uma série de reivindicações ao secretário Auracy Mansano Filho.
Os pescadores pediram ao secretário que seja feito o reparo do piso e a troca de quatro luminárias do entreposto, além da construção de dois novos boxes que deverão servir como sala para a limpeza do camarão.
De acordo com Mansano, as providências para atender às reivindicações da classe já estão sendo tomadas. “Já encaminhamos os pedidos às secretarias competentes para tentar solucionar os problemas com maior agilidade”, explicou.
Mansano aproveitou a oportunidade para pedir aos pescadores que contribuam com a prefeitura, cumprindo as exigências da Vigilância Sanitária, limpando o local adequadamente para evitar o mau cheiro. Ele determinou que os usuários dos boxes do entreposto acondicionem o lixo em sacos plásticos, evitando, dessa forma, os transtornos de coleta.
O secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca disse ainda que irá ajudá-los a agilizar a regulamentação dos documentos necessários à prática da profissão e atualizar o cadastro deles na secretaria. (Fonte: PMC)

Artistas prestigiam evento beneficente

Caraguatatuba - A apresentadora Hebe Camargo e o cantor Fábio Júnior vão prestigiar dia 6, às 23h, o Carnaval Papet, que ocorrerá nos salões da Pousada Tabatinga, em Caraguá. O evento é promovido pela ONG (Organização Não-Governamental) Papet e a arrecadação será destinada aos projetos destinados as crianças especiais e portadoras de câncer mantidos pela entidade. Os convites (camisetas) podem ser adquiridos antecipadamente pelo telefone (012) 3884-3331, a R$ 100. (Fonte: ValeParaibano)

PM acha depósito e prende 8

Caraguatatuba - A Polícia Militar de Caraguatatuba descobriu na tarde de ontem no Jardim Jaqueira uma casa que servia como depósito para produtos roubados.
A PM chegou ao local por volta das 18h, levada por um menor que teria roubado o computador do carro de um policial que estava em serviço de plantão na sede da Polícia Rodoviária Estadual de Caraguá.
Segundo o policial, o carro estava em um estacionamento do Supermercado Pão-de-Açúcar, localizado em frente à unidade da PM. O menor roubou a CPU do computador e retornou para levar o aparelho de som do veículo, quando foi surpreendido pelo militar, que pediu reforços.
Ao chegarem na casa onde estaria a CPU roubada, os militares encontraram vários produtos supostamente roubados e deteve oito suspeitos.
Todo o grupo foi levado à Delegacia de Polícia Civil de Caraguatatuba para prestar esclarecimentos. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pela Polícia Civil. (Fonte: ValeParaibano)

Programa Ação Litoral

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano Portal da Palmeira

Plano Gestor de Turismo de Ilhabela já é uma realidade

Ilhabela - Aconteceu nesta quinta-feira, dia 27 de janeiro, no Anfiteatro do Paço Municipal, a reunião para a escolha da empresa especializada que irá realizar o Plano Gestor de Turismo de Ilhabela, que norteará à frente da Secretaria Municipal de Turismo e Fomento.
A escolha foi através de um processo licitatório e contou com a presença das seguintes empresas: T4 Consultoria em Turismo Ltda. e Industrias Criativas e Chias Marketing. Cada uma teve oportunidade de apresentar seu memorial descritivo ao público presente, através de explicação da metodologia do trabalho, contando também com a palestra ministrada pelo professor dr. Mario Beni, uma das maiores sumidades de Turismo no Brasil.
Na reunião estavam presentes vereadores, associação comercial, associação hoteleira, secretários municipais, imprensa local, funcionários públicos e comerciantes de Ilhabela.
A empresa vencedora pelo menor preço global foi a T4, que apresentou um orçamento no valor de R$ 69.118,93, obedecendo ao memorial descritivo solicitado pela Secretaria Municipal de Turismo e Fomento, e terá oito meses para conclusão dos trabalhos.
O Plano Gestor envolve os seguintes itens: estado atual do Turismo em Ilhabela; pontos turísticos; produtos turísticos; trade local; patrimônios: naturais, históricos e culturais; mapeamento do emprego direto, indireto, formal e informal; pesquisa de demanda e procedimentos futuros: planejamento estratégico, projetos e programas, metas, cronograma de execução, implantação dos Projetos, propostas de curso e conscientização do trade local, análise de tendências e projeções futuras para o Turismo e Plano de Marketing.
Segundo Ricardo Fazzini, secretário de Turismo e Fomento de Ilhabela, “esse é o passo mais importante no Turismo depois do advento da Balsa, em 1958; a efetivação deste trabalho foi graças a vontade política do prefeito Manoel Marcos”. Esclarece ainda que a contratação foi feita com recursos obtidos com taxas do Mershandising na cidade.
Para o prefeito Manoel Marcos, o momento é extremamente importante, é um compromisso assumido e um sonho de muito tempo que se realiza, tratar o Turismo de Ilhabela com profissionalismo. Ressalta ainda que, raríssimas foram as vezes que a sociedade participou de uma licitação, como está acontecendo nesta ocasião, enfatizando que faz questão de mostrar a transparência dos atos públicos. Dirigindo-se aos comerciantes presentes, anunciou que logo após o Carnaval, será feito um balanço sobre esta temporada que está terminando. (Fonte: PMI)

Vereador pede aumento no horário de atendimento do PSF

Ilhabela - O vereador Guilherme Henrique Maia Pereira, do PMDB, o dr. Guilherme, anunciou que fará o encaminhamento de diversos requerimentos voltados à área da Saúde na primeira sessão da legislatura, que acontecerá no dia 9 de fevereiro, às 19h00. Ele quer que se aumente o horário de atendimento do sistema PSF (Programa de Saúde da Família), em sistema de rodízio, e quer saber quais postos de saúde têm atendimento psicológico incluído no PSF.
Dr. Guilherme ressaltou que fará um requerimento pedindo o aumento aos funcionários do CAPS (Centro de Atendimento Psico-Social), além de aumentar o número de médicos cardiologistas e neurologistas. “Estivemos reunidos ontem com os neurologistas de Caraguá para que eles dessem apoio para nós”, afirmou. A idéia dele é montar uma equipe atuando em todo o Litoral Norte.
Na parte social, o vereador lembrou que o município precisa de um terminal urbano na Barra Velha. “Queremos que a população menos favorecida pague uma passagem só do Sul ao Norte da Ilha, aos moldes das cidades grandes”, lembra. Ele também salientou que o município precisa de um Corpo de Bombeiros. Finalizando, Dr. Guilherme disse que está ouvindo todos os cidadãos nas ruas.
“Estamos conversando com a população e constatamos que há um grande número de munícipes reclamando de algumas ruas e vielas no bairro do Itaquanduba e no Morro dos Mineiros que já causaram várias fraturas em alguns moradores da região. Além disso, estou encaminhando um ofício à prefeitura relatando que há algumas praias sendo prejudicadas com construções irregulares. Um exemplo é a praia do Perequê, na rua São João”, encerrou. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de São Sebastião Topo

Litoral Virtual Superchic

Câmara faz parceria com BB e instala programa de licitação on-line

São Sebastião - A Câmara de São Sebastião está inovando o processo de concorrência pública para contratação de empresas destinadas a fornecimento de materiais ou prestação de serviços. Em uma parceria com o Banco do Brasil, as licitações do Poder Legislativo passam a ser on-line.
O programa tem como objetivo facilitar a participação da comunidade em licitações de caráter público, promovidas por entidades governamentais. Segundo o presidente da Câmara, Wagner Teixeira (PV), esse sistema permite total transparência nas compras realizadas pelo Legislativo. “A possibilidade de favorecimento para uma empresa ou outra está descartada”, salientou.
Ainda de acordo com o presidente, o sistema não prejudicará o comerciante local. “O comércio que estiver cadastrado nesse sistema poderá participar também de licitações em outros municípios”.
Para a Câmara, além das vantagens como segurança, modernização, agilidade,
transparência, três fatores foram fundamentais para a utilização do programa: o custo é zero, está de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal e poderá ser acompanhado pela sociedade. O Banco do Brasil irá analisar e se responsabilizar pela verificação das empresas.
Cartão de despesas - Outro serviço em parceria com o banco é o cartão de despesa. Este tem como objetivo a redução dos custos, transparência e desburocratização no processo de controle de gastos.
O cartão funciona como um cartão de crédito e será utilizado para viagens, eliminando o sistema de adiantamento, que hoje é usado pelos órgãos públicos. Um limite será liberado previamente no cartão.
O banco terá o controle dos gastos e o valor liberado, caso não seja usado, será devolvido à Câmara. “Isso evita o famoso jeitinho de se expedir uma nota maior que o valor gasto”, concluiu Wagner Teixeira. (Fonte: Imprensa Livre)

Autoviass faz nova proposta de aumento de tarifa de ônibus

São Sebastião - Com menos de um mês da revogação do decreto que autorizava aumento de 11%, a Autoviass (Auto Viação São Sebastião) apresentou uma nova proposta de reajuste das tarifas de ônibus. Desta vez, a empresa requer uma elevação média de 13,5% nas passagens do transporte coletivo.
Acompanhado de planilha de custos, o pedido foi protocolado esta semana na Prefeitura de São Sebastião. Caso seja aceito, a tarifa-base passará de R$ 1,70 para R$ 2,00. Ou seja, 18% a mais em relação ao preço atual.
Nas linhas da Costa Sul, o reajuste ficaria na casa de 11%. Entre elas, estão: Centro-Maresias (de R$ 2,30 para R$ 2,60), Centro-Boiçucanga (R$ 2,60 para R$ 2,90) e Centro-Boracéia (R$ 3,60 para R$ 4,00).
No final do mês passado, antes de deixar a prefeitura, o então prefeito Paulo Julião decretou um reajuste médio de R$ 11% para todas as linhas. Neste caso, a tarifa-base passou de R$ 1,70 para R$ 1,90.
Na ocasião, o prefeito-eleito Juan Garcia declarou que, logo ao assumir o governo, revogaria o decreto de Julião. E isto aconteceu no dia 1º de janeiro, durante a cerimônia de posse, na Câmara de São Sebastião. Juan assinou um novo decreto e suspendeu a cobrança de nova tarifa. “Nada será feito em prejuízo da comunidade, sem que se passe por uma discussão exaustiva, envolvendo todos os segmentos interessados. Se vai haver aumento ou não, isso terá de ser discutido com esta administração, com a comunidade como um todo.
Quero saber o que leva o empresário a solicitar aumento e porque é dado a dois dias do fim de um mandato”, disse o prefeito, logo após ser empossado.
Em reportagem publicada pelo Imprensa Livre no dia 31 de dezembro, o empresário Luiz Carlos Soares, proprie-tário da Autoviass, disse que no período de dois anos vários foram os aumentos: salário na empresa (16,2%), salário mínimo (30%), telefonia (41,6%), energia elétrica (15,3%), serviço de água (27%), IGPM (23,2%), INPC (17,8%), chassis e peças para ônibus (44,4%), pneus (35,7%) e óleo diesel (21%). Ele ainda destacou que a prefeitura recolhe 2% do valor da tarifa, referente ao ISS (Imposto Sobre Serviço).
Ontem à tarde, Soares confirmou os custos da empresa e disse que houve novas alterações de preços. “Estamos reivindicando a tarifa de R$ 2,00 para equilíbrio da situação. Hoje temos custos altos e deficiência dos itinerários, isto é, ruas sem condições de tráfego, buracos nas vias principais”.
Luiz Carlos Soares cita como exemplo problemas nas linhas que cortam os bairros Baleia, Cambury, Barra do Sahy, Barra do Una e Juquehy, todos na Costa Sul, onde segundo ele, as estradas estão intransitáveis. “Em alguns pontos os ônibus estão ‘navegando’ de tanta água nas ruas”.
O empresário também relatou que, na Costa Norte, o itinerário da linha Canto do Mar vem sendo alterado em razão de dificuldade de acesso à avenida Odisseu, principal do bairro. A nova rotatória da SP-55 faz com que os ônibus tenham que entrar por ruas de terra que, com a chuva, estão tomadas pela lama. Desta forma, os motoristas têm optado por percorrer cerca de 1,5 km a mais, já no município de Caraguatatuba, para fazer o contorno próximo à Sub-Prefeitura do Porto Novo. “Temos de separar questões políticas de questões técnicas; o aumento é uma necessidade real para que a empresa possa se manter”, enfatizou.
Na semana passada, o diretor da Autoviass participou de uma reunião na secretaria Municipal de Administração para falar da proposta. “É inevitável o reajuste. Ou poderá entrar em decadência a qualidade do serviço. Tenho convicção que a equipe da prefeitura vai avaliar a planilha e constatar que é necessidade e não vontade”, finalizou. (Fonte: Imprensa Livre)

Juan diz que vai avaliar pedido, mas não garante reajuste

São Sebastião - O prefeito de São Sebastião, Juan Garcia, disse ontem que irá avaliar o pedido da empresa Autoviass para reajuste das passagens do transporte coletivo. “Acho que o empresário está na posição dele e se acha que está ruim vamos estudar”, adiantou. Juan não garante o reajuste. “Tem que justificar, por isso vamos avaliar a planilha apresentada”.
O secretário municipal de Administração, Alberto Carlini, disse que já está analisando os documentos, mas ainda não há previsão para um parecer. “Dentre outros assuntos relevantes, esse também faz parte”, concluiu.
Na região, a primeira cidade a conceder o aumento foi Ubatuba, cuja tarifa passou de R$ 1,70 para R$ 1,90. Em Caraguatatuba, o prefeito José Pereira de Aguilar também emitiu um decreto em que reajustou as passagens para R$ 1,90.
Já a linha intermunicipal São Sebastião-Caraguatatuba teve acréscimo de 15,6%. A tarifa subiu para R$ 2,25. No ABC Paulista, de R$ 1,75 a passagem passou para R$ 2,00. (Fonte: Imprensa Livre)

Limpeza do Rio Juquehy

São Sebastião – Uma equipe formada pela Prefeitura e Defesa Civil realizou, nesta quinta-feira (27/01), a limpeza do Rio Juquehy. Doze funcionários participaram da operação que recolheu galhos, troncos de árvores, bambus e entulho em geral. A Regional do bairro informa que foram utilizadas uma pá-carregadeira, caminhão e moto-serra para a limpeza. O sub-prefeito Edvaldo Reimberg comenta a importância da comunidade para a preservação do rio. “Faço um apelo para que as pessoas não joguem objetos no rio. O acúmulo desse material pode obstruir a passagem de água”, destaca. Reimberg afirma que será executada limpeza em todos os rios da Costa Sul. (Fonte: PMSS)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Mary´s Casa na Fortaleza

SABs cobram investimento em praias
Entidades da Praia Grande e Maranduba, em Ubatuba, querem que verba de estacionamento seja revertida em obras

Ubatuba - As associações de moradores das praias Grande e Maranduba, em Ubatuba, querem que a Comtur (Companhia Municipal de Turismo) invista parte dos recursos arrecadados com a cobrança de estacionamento nas praias em obras de infra-estrutura.
A Comtur é uma empresa de economia mista formada em 97, com 51% das ações pertencentes à prefeitura e 49% a acionistas.
A empresa explora a cobrança de estacionamento nas praias Grande, Maranduba, Tenório e Lagoinha. A prefeitura tenta suspender a cobrança nas praias. A administração municipal trava uma batalha judicial com a companhia para garantir o estacionamento livre (leia texto nesta página).
O estacionamento custa R$ 3 por carro.
Na praia Grande, a mais movimentada da cidade, cerca de 4.000 carros recolhem a taxa nos fins-de-semana.
No ano passado, a Comtur teve um faturamento de R$ 600 mil com os estacionamentos e sanitários que administra nas praias.
O presidente da Associação de Moradores da Praia Grande, Fernando de Lima Oliveira, disse que a empresa deveria investir na limpeza, iluminação e sinalização da praia.
"Fomos informados de que a Comtur não tem recursos e sim muitas dívidas para pagar", afirmou.
Maria Chagas Cruz, presidente da Associação dos Moradores da Maranduba, disse que há muito tempo o bairro vem cobrando investimentos por parte da empresa.
"A Comtur arrecada aqui e deve investir parte do que ganha, aqui também", afirmou.
Segundo ela, a associação reivindica da Comtur investimentos na urbanização, sinalização e limpeza da praia e também na infra-estrutura do centrinho comercial. "A empresa nunca investiu parte do que arrecada na nossa praia", disse.
Maria Cruz afirmou ainda, que a associação acompanha de perto a apuração que vem sendo feita pelo Ministério Público sobre possível desvio de dinheiro da empresa na administração anterior.
PLANEJAMENTO- A presidente da Comtur de Ubatuba, Patrícia Ortiz, afirmou que, não é função da empresa investir na infra-estrutura das praias onde explora o estacionamento.
Segundo Patrícia, esse tipo de investimento seria de competência exclusiva da prefeitura.
Ela disse ainda que a arrecadação na temporada é utilizada para manter a empresa ao longo do ano, quando o uso dos estacionamentos é reduzido em razão da frequência menor dos turistas.
Ela disse ainda que assumiu a direção da empresa sem verbas suficientes e com dívidas de R$ 2 milhões de impostos e ações trabalhistas para pagar.
"Temos apoiado vários eventos e este ano, pretendemos definir com as associações possíveis investimentos, caso tenhamos verbas disponíveis", afirmou Patrícia, que é filha do ex-prefeito de Taubaté José Bernardo Ortiz (PSDB). (Fonte: Salim Buriham/ValeParaibano)

Cobrança

Ubatuba
Estacionamento nas Praias Grande, Toninhas, Tenório e Lagoinha
Valor: R$ 3, período integral
Responsável: Comtur ( Companhia Municipal de Turismo)

Estacionamento na Praia da Almada
Valor: R$ 4 na temporada e R$ 3 fora da temporada
Responsável: Associação de Moradores da Almada.

São Sebastião
Estacionamento na Praia Grande (Balneário do Trabalhador)
Valor: R$ 5, período integral
Responsável: Secretaria de Turismo (Fonte: ValeParaibano)

Cobrança é contestada pelo MP

Ubatuba - A cobrança pelo estacionamento nas praias de Ubatuba vem sendo questionada desde 2002, quando o Ministério Público deu início a uma ação civil pública para apurar a sua legalidade.
No dia 1º deste mês, a prefeitura chegou a fazer um decreto suspendendo a cobrança, mas a Comtur recorreu e obteve uma liminar para continuar explorando os estacionamentos.
A intenção do prefeito Eduardo César (PL) é suspender a cobrança até que uma comissão avalie a sua legalidade. A prefeitura recorreu e aguarda nova decisão da justiça.
Para o prefeito, a cobrança seria 'ilegal e imoral', além de não oferecer benfeitorias aos usuários e as praias. Ele entende que é preciso dotar os estacionamentos de melhores condições de tráfego e de segurança, para depois efetuar a cobrança.
O prefeito cobra ainda um controle mais rígido na arrecadação das taxas para evitar possíveis desvios. César participou ainda como vereador de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), que apurou na Câmara a cobrança das taxas.
"Verificamos que além de grandes dívidas, os procedimentos adotados nessas cobranças não permitem um controle eficaz, o que pode favorecer a corrupção", afirmou ele, quando da divulgação do decreto que tentou suspender a cobrança das taxas. (Fonte: ValeParaibano)

Taxa gera receita para melhorias

Ubatuba - O dinheiro arrecadado na cobrança de estacionamento nas praias da Almada, em Ubatuba e Grande, em São Sebastião é revertido para melhorias na praia ou ajuda aos moradores.
Na Almada, segundo o vice-presidente da associação, Fernando Florindo, a taxa cobrada é de R$ 4 durante a temporada e de R$ 3, fora da temporada. O estacionamento tem 80 vagas e é bastante utilizado na temporada. Os moradores não pagam pelo estacionamento.
"Utilizamos o dinheiro arrecadado para melhorar a sinalização da praia, instalação de lixeiras e distribuição de sacos de lixos aos visitantes. Além disso, ajudamos os moradores em caso de doença ou viagens", disse.
O secretário de Turismo de São Sebastião, Júlio Buzzi, disse que a prefeitura cobra R$ 5,00 no estacionamento da Balneário dos Trabalhadores, na Praia Grande. Moradores de São Sebastião não pagam para utilizar o local.
Segundo Buzzi, parte da verba arrecadada é utilizada para melhorar ainda mais as condições do local que possui restaurantes, bares, sanitários, duchas, churrasqueiras, quadras esportivas e guarda-vidas. Cerca de 200 carros utilizam o estacionamento nos fins de semana. (Fonte: ValeParaibano)

Paulo Ramos entra com recurso contra bloqueio de bens

Ubatuba O ex-prefeito de Ubatuba, Paulo Ramos (PFL), protocola na segunda-feira no Tribunal de Justiça em São Paulo com recurso contra o bloqueio de seus bens decidido pela justiça local. A liminar acatou ação do Ministério Público que considera irregular a compra de 29 veículos, no valor de R$ 1,1 milhão, sem licitação em 2001.
Respaldo Legal - Segundo Ramos, a compra teria sido legal por ter respaldo constitucional. Ele afirmou ainda que as prefeituras das vizinhas Caraguatatuba e São Sebastião também adquiriram veículos no mesmo sistema e não sofreram nenhuma ação na Justiça. (Fonte: ValeParaibano)

Eleição anual da Fundart acontece hoje

Ubatuba - Nesta segunda-feira, dia 31, das 8h00 às 17h00, a Fundart - Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba estará realizando a eleição anual que escolherá os novos Coordenadores e Suplentes dos Grupos Setoriais, os quais integrarão em 2005 o Conselho Deliberativo da entidade.
As chapas que estarão concorrendo são:

1. Grupo Setorial de Artes Cênicas e Dança

· Chapa única
Coordenador: José Antonio Gordilho Teixeira de Freitas
Vice-Coordenadora: Paula Ferreira Tura

2. Grupo Setorial de Fotografia, Cinema e Vídeo

· Chapa nº 1
Coordenador: Bruno Pizzutto
Vice-Coordenadora: Marilena Pinto César

· Chapa nº 2
Coordenador: Emilio Campi
Vice-Coordenador: Sidney Borges da Costa

· Chapa nº 3
Coordenador: Rui Alves Grilo
Vice-Coordenador: Márcio de Oliveira

3. Grupo Setorial de Música

· Chapa única
Coordenador: Isaac Alves
Vice-Coordenador: Valdecy dos Santos

4. Grupo Setorial de Folclore e Tradições Populares

· Chapa nº 1
Coordenadora: Maria Auta Valente Graf
Vice-Coordenadora: Neusa Ma ria Luzzi Costa

· Chapa nº 2
Coordenador: Júlio César Mendes
Vice-Coordenadora: Marisa Taguada

· Chapa n° 3
Coordenadora: Élvio de Oliveira Damásio
Vice-Coordenadora: Ligia Benedita Arruda

5. Grupo Setorial de Artes e Plásticas

· Chapa única
Coordenador: José Paulo Alves Barreto
Vice-Coordenador: Ademar Costa Simões

6. Grupo Setorial de Literatura

· Chapa nº 1
Coordenador: Francisco Sérgio Nogueira
Vice-Coordenadora: Edna Monik de Oliveira

· Chapa nº 2
Coordenador: Luiz Roberto de Moura
Vice-Coordenador: Eduardo Antonio de Souza Netto

7. Grupo Setorial de História e Geografia

· Chapa única
Coordenador: Carlos Augusto Rizzo
Vice-Coordenador: Pedro Paulo Teixeira Pinto

Todos os inscritos nos grupos setoriais poderão votar até as 18:00hs de hoje. (Fonte: O Guaruçá)

Encontro discute parcerias entre Ubatuba e Parati

Ubatuba- Calendário de eventos, sinalização turística e o projeto Costa Verde foram alguns dos assuntos abordados durante um encontro realizado ontem, dia 28, no Centro de Informações Turísticas, entre o Secretário de Turismo de Ubatuba, Luiz Felipe Azevedo e o presidente da Câmara Municipal de Parati, Anderson Rangel Vasconcellos. “Precisamos estreitar as relações entre as duas cidades, e estabelecer parcerias visando o incremento do turismo em toda a região”, disse Luiz Felipe.
Criar um posto de atendimento turístico de Ubatuba em Parati e vice-versa foi outro assunto tratado durante o encontro que teve também a presença de Paulo Pena,do Sindicato dos Hotéis e Bares de Ubatuba. “A cidade de Parati tem muito a oferecer e tenho certeza que se unirmos esforços, todos terão a ganhar”, enfatizou o presidente da Câmara, Anderson Vasconcellos. “Queremos mostrar Ubatuba como uma excelente opção de turismo aos visitantes de Parati”, reforçou o secretário de turismo lembrando que novos encontros serão realizados logo após o carnaval. (Fonte: PMU)

Reurbanização da avenida Iperoig irá receber sugestões da comunidade
Anteprojeto de revitalização da avenida será transformado em maquete que ficará exposta no pátio da Prefeitura

Ubatuba - Um grande projeto que vai alterar profundamente a região central de Ubatuba, nas proximidades do mar, voltou a ser discutido essa semana na Prefeitura Municipal. A reurbanização e revitalização da Avenida Iperoig, que durante dois anos foi idealizada e planejada por um grupo de urbanistas voluntários da cidade vai agora ganhar uma maquete para que toda a comunidade também possa participar de sua elaboração final com propostas e sugestões.
O anteprojeto, que já tem sinal verde do Dade – Departamento de Apoio e Desenvolvimento das Estâncias –, de onde deverão vir os recursos para sua execução, está agora sob a responsabilidade de um grupo formado pelos secretários municipais de Arquitetura e Urbanismo, Meio Ambiente, Turismo e Obras. “É a primeira vez que um grande projeto como esse envolve várias secretarias, numa demonstração de que a participação é o melhor caminho para construirmos a cidade que todos desejamos”, lembra o secretário de Arquitetura, Sidney Giraud, um dos urbanistas voluntários que está nesse projeto desde o seu início.
Novo traçado - Segundo Sidney Giraud, uma parte desse grande projeto – Avenida 9 de julho até a Praça Capricórnio – já foi concluída e agora a proposta é a reurbanização da avenida Iperoig, desde a Praça Capricórnio até o Farol dos Pescadores. E essa revitalização, segundo o anteprojeto, inclui desde um novo traçado do sistema viário, até uma nova proposta paisagística, com grandes áreas de lazer e esporte, com quadras poliesportivas, núcleos de playgrounds, sanitários, palcos para eventos culturais, além de uma nova identidade visual.
“Com essa reurbanização teremos um centro revitalizado, moderno e extremamente valorizado”, explica Sidney Giraud, lembrando que essa área da cidade há muito tempo reclama de atenção. “Trata-se de uma área nobre da cidade, com muitos atrativos para os turistas, que precisa, urgentemente receber benfeitorias”, afirma lembrando, porém, que o interesse maior que deve reger todas essas alterações deve ser o do município como um todo e não o de meia dúzia de pessoas.
Participação da comunidade - A maquete, que deverá estar concluída em 30 dias, ficará exposta no pátio da Prefeitura para que todos possam ter uma idéia mais clara das benfeitorias que aquela região central irá receber com esse projeto. A comunidade poderá participar, com sugestões entregues no Gabinete do Prefeito, até 15 de março. (Fonte: PMU)

Prefeitura irá expandir coleta seletiva do lixo
Bairros que ainda não são atendidos, podem acionar os serviços da coletiva seletiva através do telefone 3832-2846

Ubatuba - A cidade de Ubatuba implantará, em breve, um sistema de coleta seletiva de lixo em todas as regiões do município. Atualmente esse material vem sendo coletado apenas em algumas localidades, porém, os interessados podem pedir que a coleta seja feita em suas residências através do telefone 3832-2846.
A reciclagem vem se tornando a solução para o problema do lixo em todas as cidades. Apesar de estar sendo construída uma grande obra no aterro sanitário de Ubatuba para aumentar sua capacidade, trata-se, segundo o Secretário de Obras, João Paulo Rolim, de uma alternativa que se esgotará em menos de dois anos. “Para que a vida útil do local seja ampliada a coleta seletiva do lixo é indispensável”, afirma o secretário.
A coleta seletiva e a reciclagem de resíduos são soluções indispensáveis, por permitir a redução do volume de lixo para disposição final em aterros. O fundamento deste processo é a separação, pela população, dos materiais recicláveis (papéis, vidros, plásticos e metais) do restante do lixo, que é destinado a aterros ou usinas de compostagem.
O que é reciclável - Podem ser reciclados materiais como papel, papelão, jornais, revistas, cadernos, folhas soltas, caixas e embalagens em geral, caixa de leite, caixas de papelão (desmontadas), metais (ferrosos e não ferrosos) latas em geral, alumínio, cobre, pequenas sucatas, copos de metal e de vidro, garrafas, potes e frascos de vidro (inteiros ou quebrados), plásticos (todos os tipos), garrafas PET, sacos e embalagens, brinquedos quebrados, utensílios domésticos quebrados
Resultados ambientais - Os maiores beneficiados por esse sistema são o meio ambiente e a saúde da população. A reciclagem de papéis, vidros, plásticos e metais - que representam em torno de 40% do lixo doméstico - reduz a utilização dos aterros sanitários, prolongando sua vida útil. Se o programa de reciclagem contar também com uma usina de compostagem, os benefícios são ainda maiores. Além disso, a reciclagem implica uma redução significativa dos níveis de poluição ambiental e do desperdício de recursos naturais, através da economia de energia e matérias-primas.
Resultados econômicos - A coleta seletiva e a reciclagem do lixo doméstico apresenta, normalmente, um custo mais elevado do que os métodos convencionais. No entanto, iniciativas comunitárias ou empresariais, podem reduzir a zero os custos da prefeitura e mesmo produzir benefícios para as entidades ou empresas. De qualquer forma, é importante ressaltar que o objetivo da coleta seletiva não é gerar recursos, mas reduzir o volume de lixo, gerando ganhos ambientais. É um investimento no meio ambiente e na qualidade de vida. Não cabe, portanto, uma avaliação baseada unicamente na equação financeira dos gastos da prefeitura com o lixo, que despreze os futuros ganhos ambientais, sociais e econômicos da coletividade. A curto prazo, a reciclagem permite a aplicação dos recursos obtidos com a venda dos materiais em benefícios sociais e melhorias de infra-estrutura na comunidade que participa do programa. (Fonte: PMU)

Vereador Dr. Ricardo preparado para o ano legislativo

Ubatuba - Durante o recesso parlamentar, que termina no próximo dia 1º, terça-feira, com a primeira Sessão Ordinária da Câmara, o vereador Dr. Ricardo, médico de profissão, se dedicou à saúde da população e dos munícipes, “como vereador marquei presença na Câmara em assuntos que exigiam o meu trabalho, mas durante a temporada tenho por dever e dedicação, que a minha profissão exige, cuidar da saúde das pessoas e foi isso que fiz sem esquecer de meus compromissos como vereador”, explicou Dr. Ricardo, que se prepara para iniciar o ano Legislativo com grandes idéias e projetos que beneficiem a coletividade, “o trabalho do médico e do legislador se assemelham na medida em que ambos têm um sério compromisso com a população. Como no mandato anterior estarei empenhado em colaborar com o município, elaborando leis que tragam melhor qualidade de vida para o povo ubatubense e fiscalizando os atos do Executivo para que a cidade caminhe para um futuro melhor”. LAURA

Ralph Solera ganha o primeiro torneio de futmesa de 2005 em Ubatuba

Ubatuba - Começou neste Sábado (29/01), a temporada 2005 do futmesa em Ubatuba, com a realização do Torneio Intertemporadas de Verão, promovido pela AUFM (Associação Ubatubense de Futebol de Mesa).
O torneio foi dominado pelos 3 melhores botonistas do ano passado: Adauto Júlio, Ralph Solera e André Rafael, que terminou a 1a Fase com 100% de aproveitamento, tendo ganhado todos os seus jogos e garantido a vantagem do empate na grande final.
Na decisão de 3o Lugar, Adauto (que jogava pelo empate), venceu Eduardo Ilário (em seu retorno às mesas após 1 ano e meio) por 2x0 e garantiu seu lugar no pódio.
Na grande final, André não conseguiu repetir as boas atuações da 1a Fase e foi ferrotado por 3x1, perdendo o título para Ralph e deixando de confirmar seu super-favoritismo de sempre. Com a conquista, Ralph assumiu a liderança do ranking ubatubense pela primeira vez desde Setembro de 2001.
Além de perder o título (que havia conquistado em 2004 sobre o próprio Ralph) e a liderança do ranking após 1 ano e 9 meses, André também viu ruir sua invencibilidade, que chegou a 26 jogos, apenas 2 a menos que o récorde de Ednelson Prado.
Os botonistas ubatubenses voltam às atividades no dia 19 Fevereiro com o início da disputa da Copa Fonseca, torneio que homenageia Sílvio César Fonseca, o homem que mais tempo ficou na presidência da AUFM.
Mais detalhes no site da associação www.futmesaubatuba.hpg.com.br

Show d’O Rappa em Ubatuba é cancelado

Ubatuba - Quando milhares de pessoas já estavam na porta da casa de shows Tribo Club, chegou a notícia que decepcionou muita gente que tinha o ingresso na mão: a banda tinha cancelado a apresentação da noite de quinta-feira.
De acordo com a assessoria de imprensa da casa, os integrantes do O Rappa se recusaram a tocar por causa da chuva, que poderia se tornar um perigo devido aos equipamentos.
As pessoas demoraram a acreditar, já que o show estava sendo amplamente divulgado e a venda de ingressos se estendeu até as 21h00 de quinta-feira.
Ainda segundo a Tribo Club, a banda já estava paga, ou seja, o show teria que ser adiado, mas não poderia ser cancelado. A data que ficou marcada para a apresentação é dia 26 de março, o que na opinião de quem já estava na porta de entrada é uma data um tanto quanto longínqua: “Em março não sei se vou poder vir a Ubatuba novamente. Para mim já considero ter perdido o show”, conta a universitária Luciana Abreu, que veio de São Paulo contando com a “balada” com O Rappa.
Os ingressos foram ressarcidos na mesma hora e quem o possuía podia entrar na casa gratuitamente, onde aconteceu uma festa com música eletrônica e black music. (Fonte: Ana Gabriela Fernandes/Imprensa Livre)

COMTUR prepara o "Corredor da Folia - Carnaval 2005"

Ubatuba - A COMTUR - Companhia Municipal de Turismo apresenta a decoração do Carnaval da cidade, baseada nas cores quentes que o evento mais popular do país proporciona. Será na Av. Iperoig local onde brincarão os blocos organizados de Ubatuba.
Os trabalhos técnicos de criação, produção e execução do "Corredor da Folia". ficaram a cargo de Samantha Rassan e Mônica Campos, técnicas da COMTUR. A colocação dos painéis conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Ubatuba e Elektro.
A partir desta segunda feira, dia 1º de fevereiro, começa a montagem da estrutura que terá nas extremidades da Avenida Iperoig dois grandes portais de boas vindas. Em todo o percurso bandeiras em cores fortes e com pinturas abstratas, elaboradas por uma artista plástica local, complementarão a atmosfera de folia e alegria.
A Comtur mostra novamente sua preocupação e sua disposição de trabalho com os eventos do município. Foi assim, no caso da decoração natalina e do show pirotécnico de Reveillon.
Para a Diretora de Turismo da COMTUR, Samantha Rassan o compromisso assumido é o de "realizar um trabalho profissional que começa pela qualidade, passa pela economia de recursos e tem como objetivo final agradar à comunidade e turistas da cidade. Sempre aliado com o trabalho em equipe e em parceria com as outras instituições. Essa é a nossa receita de sucesso que esperamos continuar utilizando no ano de 2005". (Fonte: COMTUR)

Bloco da CaXorrada retorna às origens
Esse bloco é considerado pelo público o mais popular e divertido de todos

Ubatuba - Esse ano, Ubatuba pretende resgatar o carnaval à moda antiga. Um carnaval voltado para a manifestação da cultura caiçara, com marchinhas, brincadeiras, fantasias e, principalmente, um carnaval dedicado às famílias, com segurança e organização. Essa é a proposta da Prefeitura de Ubatuba, da Fundart (Fundação de Arte e Cultura) e da Secretaria de Turismo do município para a festividade de 2005 em Ubatuba.
Segundo o prefeito de Ubatuba, Eduardo César, o resgate da cultura popular é muito importante para que as manifestações caiçaras não deixem de existir. “Esse ano, estamos iniciando o resgate do carnaval sadio, folclórico e familiar. Nosso objetivo é resgatar, a cada ano, a cultura e a beleza do foclore caiçara”. Para as crianças, será realizado o baile infantil, no Ginásio de Esportes Tubão, nas tardes de sábado a terça-feira, sempre a partir das 14 horas.
Além dos desfiles tradicionais na avenida, acontecerá o Baile Popular na Praça Exaltação, com uma banda formada por músicos da Lira Padre Anchieta tocando no coreto. A banda estará recordando marchinhas antigas durante as quatro noites de carnaval, a partir das 21 horas.
Carnaval sem malícia - Combinando com o carnaval à moda antiga, que renasce em Ubatuba, o tradicional Bloco da CaXorrada voltará a tocar marchinhas com o acompanhamento de instrumentos de sopro e bateria show, relembrando seu primeiro desfile, há 27 anos. O bloco preparou também uma marchinha inédita. Esse bloco é conhecido no Brasil inteiro, por levar às ruas de Ubatuba, todos os anos, centenas de homens vestidos de mulheres e mulheres vestidas de homens.
Em 2005, o Bloco da CaXorrada promete resgatar o carnaval da família e da brincadeira de rua. Segundo o compositor das marchinhas (e um dos fundadores do bloco), o folião Julinho Mendes, “a intenção é resgatar o carnaval sem malícia, com fantasias que agradam tanto aos turistas quanto às famílias da nossa terra”.
A história da CaXorrada - O Bloco da Caxorrada estreou na avenida de Ubatuba na década de 70, resultado de uma antiga rivalidade entre os times de futebol Esporte Clube Itaguá e Mocidade Alegre do Itaguá. Essa rivalidade se estendeu ao carnaval quando os dois times resolveram criar as escolas de Samba GRES “Mocidade Alegre do Itaguá” e “GRES Brasília”.
No futebol, a disputa era acirrada, um ano ganhava o Itaguá, no outro, o Brasília. No carnaval, em apenas dois anos de competições entre as duas escolas, o Itaguá, por ser mais experiente e por saber explorar os quesitos do enredo, num carnaval mais técnico, faturou o bi-campeonato.
O público, porém, achou que o Brasília merecia o título, pela beleza do desfile. O Brasília não se conformou com essa derrota, achando que houve cachorrada por parte dos jurados. Assim nasceu o Bloco da Caxorrada, como forma de protesto. Através das marchinhas, eles satirizavam de forma irreverente os jurados, que votaram através de um “X”, deram a vitória do ao Itaguá. Desse carnaval em diante, o bloco só aumentou. (Fonte: PMU)

Bloco O Guaruçá abre carnaval em Ubatuba

Ubatuba - Com o objetivo de fomentar a criação de blocos que resgatem o carnaval de rua ubatubense, já em seu primeiro ano de existência, O Guaruçá, abre o carnaval no município de Ubatuba.
O professor Julinho Mendes e o engenheiro Luiz Moura, caiçaras e idealizadores do bloco, afirmam que O Guaruçá veio para marcar o retorno dos antigos carnavais que eram realizados nas ruas de Ubatuba.
"Vamos incentivar a criação de blocos que promovam motivos caiçaras", conta Julinho. "Levando o carnaval para a praia, durante o dia, proporcionaremos aos locais e turistas uma nova forma de desfrutar o reinado de Momo", complementa Moura.
Os interessados em participar do bloco poderão adquirir o kit O Guaruçá (camiseta + chapéu) que terá custo de R$ 15,00 (quinze reais) ou a camiseta por R$ 10,00 (dez reais) a partir da quinta-feira (3) no Bambu MG4 (rua Dr Esteves da Silva, 246, Centro). (Fonte: O Guaruçá)

Programação d'O Guaruçá

Dia 04/02 - 20h00 - Concentração: Quiosque Cacha-Prego, na praia do Itaguá.
Dia 06/02 - 18h00 - Concentração: Praça Nóbrega, no centro.
Dia 07/02 - 15h00 - Concentração: Quiosque São Lourenço, na praia do Perequê-Açú.
Dia 08/02 - 20h00 - Concentração: Rua Paraná com a Conceição (Bar do Tato), no centro.

Conheça as marchinhas d'O Guaruçá:

QUE BICHO É ESSE?
(Marchinha - Julinho Mendes)


O bicho é careca,
Sem orelhas e sem nariz.
Não voa e nem mergulha
E também não tem raiz.
Vive na praia
Bem perto do jundú
Espia a mulherada
Com seu olho azul

Ah ah ah adivinhe o que é?
Não é bicho de pêlo (bis)
E não é bicho de pé.

Não é Içá
E também não é guarú
É GUARUÇÁ (bis)
E o que é o GUARUÇÁ?



O GUARUÇÁ
(Marchinha - Julinho Mendes)


O GUARUÇÁ é um caranguejo amarelinho.
Vive na praia, dentro de seu buraquinho. (bis)

Sai GUARUÇÁ.
Dentro de seu buraquinho. (bis)

Anda de lado ô ô ô ô
Pro outro lado ô ô ô ô
Eu quero ver
A mulherada se assanhar
Com medo do GUARUÇÁ ai ai ai ai !
Com medo do GUARUÇÁ ai ai ai ai !
Com medo do GUARUÇÁ.

Não tenha medo e nem pavor.
Abrace logo o seu amor.
Caia na folia,
Brinque noite e dia,
Porque hoje é carnaval.
Ubatuba é festa.
Cidade magia. (bis)
Gente de auto-astral.
(Fonte: O Guaruçá)

Ação Litoral
 
Artigo Topo

A Construção das Noções Morais
Aline Carvalho Vendruscollo

Escrevi, no meu último artigo ao Litoral Virtual, sobre a dificuldade por parte de alguns educadores e cuidadores de lidarem com os limites, tendo em vista alguns fatores, entre os quais destaco as mudanças ocorridas nas configurações familiares e na própria escola, no decorrer dos anos.
O que se sabe é que todas as crianças precisam de limites bem estabelecidos, sendo essa uma forma pela qual os pais podem também demonstrar seu amor e seu cuidado. Devemos entender que o “limite”, do qual tanto ouvimos falar, consiste em uma barreira sadia, que protege o indivíduo dos perigos e o permite conviver em sociedade, sem invadir o espaço alheio.
Embora o sujeito nasça com algumas disposições para a sociabilidade que permitem que o mesmo adquira noções do que é certo e o que é errado, são as relações sociais o grande aspecto formador da moral, já que o convívio entre as pessoas pressupõe que todos sigam as mesmas regras e se respeitem mutuamente. Não se trata, porém, de somente obedecer às regras impostas, mas de saber construí-las e compreendê-las no seu real propósito.
Jean Piaget, psicólogo que estudou a fundo o desenvolvimento moral nas crianças, defendia que, se existem condições inatas que dão possibilidade ao ser humano de construir regras e sentimentos morais - como o respeito, por exemplo -, essa elaboração presume a intervenção de um conjunto de relações sociais bem definidas: em primeiro lugar, familiares; e a seguir, de âmbito mais geral, como da escola e comunidade.
Tendo em vista o que foi dito até aqui, surge a questão: podem os pais fazer algo para ajudar a promover o desenvolvimento moral de seus filhos? E de que modo?
Se os objetivos educacionais, na família e na escola, são o desenvolvimento de sentimentos de cooperação e respeito mútuo, bem como da autonomia pela criança (de modo que ela siga as regras, não porque um adulto impôs, mas porque tem a consciência de sua importância e necessidade), então podemos concluir que o modelo autoritário de relação entre adultos e crianças é inapropriado. Este, da mesma forma que o modelo permissivo, anda na contramão da educação para o convívio social satisfatório.
Ainda é importante ressaltar que a educação moral não ocorre através da simples transmissão de valores pré-determinados pelos adultos, mas a partir de situações que solicitem a reflexão das crianças com estes, tendo sempre como princípio o respeito pelos direitos e liberdades das pessoas.
É certo que as crianças pequenas, assim que percebem que algumas de suas atitudes não são aceitas pelos adultos, tendem muitas vezes a corrigi-las de modo a não desagradar àquelas pessoas que são referência de amor e proteção. A exemplo disso, é possível percebermos nas imitações infantis que a criança repete atitudes e falas do irmão mais velho, dos pais e do professor, modelos que tem em sua vida. E é através do amor e admiração por estes que ela aceita algumas condições.
Porém, com o tempo, a criança vai adquirindo a noção de que há algo por trás da regra e que esta não é sagrada nem imutável. Neste momento, acontece a descoberta da importância das regras e da necessidade de readaptá-las, quando as mesmas tendem a prejudicar ao invés de favorecer o bem estar social.
Portanto, quando impomos a todo custo uma regra sem justificar o porquê desta, estamos favorecendo uma relação de dominação e opressão, ao invés de ensinarmos o seu valor moral. Assim, reforçamos na criança aquele comportamento inicial, de se submeter a um mandato somente porque está sendo cobrada por “alguém maior” ou “mais forte”. O que vemos é que estas crianças respeitam as regras somente sob o olhar constante de um adulto, não cumprindo o combinado quando este não está por perto.
Quando os pais impõem seus desejos e verdades somente pela via do grito, da ameaça, dos tapas ou recompensas, está mostrando para a criança que a regra serve para beneficiar somente os mais fortes e os que detêm o poder. Será que desejamos passar esta mensagem para os futuros cidadãos da nossa sociedade? E será que estes terão competência argumentativa e de julgamento, se não lhe foram dadas chances de refletir e entender o por quê das regras? Estas são apenas algumas questões que devem ser consideradas pelos educadores em geral, quando seu objetivo é contribuir para o desenvolvimento moral e afetivo das crianças.

Aline Carvalho Vendruscollo
Psicóloga - CRP 06/73379
aline.vendruscolo@ig.com.br 

Opinião Topo

Criatório de Desocupados
Ronaldo Dias

Acredito, que se criou alguma (mais uma) credencial (ilegal), para tomadores de conta na rua, com a intenção (boa) de que com ela, obtivessem algum recurso para diminuir ou atenuar, temporariamente, suas dificuldades. O certo é que, a tal credencial na prática, vira documento coercitivo e o tal cidadão, antes carente, vira empresário e, fica valente. Subloca espaços públicos (loteando para outros sem credencias seu “domínio”) renega e repudia “contribuições” menores (do que R$1,00 por veículo. O resultado desta fórmula em nome do “tudo pelo social”, larga e estupidamente utilizada por vereanças passadas, tem mostrado-se inconseqüente. Esta fórmula e, todas as outras do mesmo gênero e, em muito mais números. Entenda-se como as licenças de ambulantes. Criou sim, com estas verdadeiras distorções legais do uso do espaço público, uma classe super elitizada. Uma classe a margem da lei e, ao mesmo tempo (pasmem) protegida por ela. Esta classe tem as regalias das filantrópicas. São imunes. Imunes aos rigores legais e das fiscalizações de toda ordem. São concorrentes (desleais) dos legalizados, cada vez mais escorchados. Aos legisladores desinformados, mal preparados e “filantropos (com o nosso)” cabe esclarecer que o que está faltando não são postos de trabalho. Postos de trabalho, para quem realmente trabalha nunca faltou. O trabalho, como o capital, vale quanto rende.

Ronaldo Dias
Ubatuba, SP

Crônica Topo

Show, rapa fora!
Dayse Day

Tudo combinado. Os meninos já estavam com seus ingressos aguardando o tão esperado show do Rappa. No fundo, no fundo, eu também queria ir, mas não tinha companhia. E, fala sério, mãe quarentona sozinha acompanhando dois adolescentes de 16 anos, filho e amigo, não é um programa divertido para nenhuma das partes.
Foi quando eu soube, já na quinta-feira, dia do show, que a censura do espaço era 18 anos. Menores, só acompanhados dos pais. Animei e acabei encontrando uma amiga que iria ao show. Combinamos de nos encontrar num ponto da cidade às onze.
Nossa, que expectativa. Só o tempo não estava ajudando... o dilúvio não dava uma trégua e, para piorar, estava frio e ventava pra dedéu.
Oito e meia, começo a produção. Escolhe a roupa, passa um ferro, banho, escova e chapinha no cabelo e aquela maquiagem que demora horas por que a intenção é transformar tudo até parecer ter uns 25.
De repente, lembrei que por cima do exuberante e decotadíssimo macacão de crepe preto eu estaria usando um sobretudo hiper fashion, também preto, para chegar tipo star mesmo. Mas o ingresso era do baratinho, para pista, nada de camarote ou espaço vip. Onde guardá-lo depois da chegada teatral?
Corri na bolsa e peguei o panfleto de divulgação do show onde constavam dois números telefônicos da casa, celulares... Pensei comigo, com o corre-corre da construção para inauguração do espaço já para essa temporada e o boato confuso a respeito do embargo e desembargo da obra, os caras nem perderam tempo em solicitar a instalação de uma linha telefônica. Que coisa, uma casa para nove mil pessoas sem telefone...
Disquei para o primeiro número.
Alô? Por gentileza, vocês tem serviço de chapelaria?
O quê?????
Vocês tem serviço de chapelaria?
Hã, temos, mas hoje não vai funcionar.
Como assim?
É, hoje não vai funcionar....
E como eu faço com o meu casaco?
Não precisa, dá para ficar embaixo dos quiosques e estaremos vendendo capas de chuva.
Mas eu não quero capa de chuva, quero guardar meu casaco.
Hã... liga daqui a cinco minutos que eu vou ver.
Pô, só faltou o cara perguntar se eu queria serviço de chapelaria para guardar meu chapéu! Seguindo esse brilhante raciocínio, para casaco, casacaria... para bolsa, bolsaria.... e para o guarda-chuva, guarda-chuvaria.... Melhor ligar no outro número.
Alô? Vocês tem serviço de chapelaria?
Temos sim senhora.
Que bom, e qual é o valor da taxa?
Três reais.
Valeu, obrigadinha.
Voltei à produção da maquiagem, digo, máscara, tipo propaganda enganosa que tem por objetivo conquistar elogios e cantadas dos garotos para voltar pra casa com o velho ego massageado.
Na hora de sair resolvi confirmar se eu teria mesmo onde guardar meu casacão. E, caso ocorresse algum problema na chapelaria, como o danado tem capuz, eu diria que não era um casaco, era um “chapéu longo”.
Fui no primeiro número de novo.
Alô? Desculpe, mas estou ligando para confirmar o serviço de chapelaria.
É, mas eu já disse que hoje não vai funcionar.
Mas eu liguei no outro número e o moço falou que estaria funcionando.
Aquele cara é do administrativo, ele não sabe. Não vai ter mesmo. Desligou.
Não me dei por satisfeita e liguei no segundo número novamente.
Alô? Desculpa, mas estou querendo confirmar o serviço de chapelaria pois o moço que atende no outro celular disse que você é do administrativo, não sabe nada e não vai ter.
Ele é que não sabe nada, sou um dos sócios e o serviço vai funcionar. Olha, estou indo até a chapelaria e... olha só, estou em frente e ela está aberta!
Puxa, muito obrigada mesmo.
Saí de casa maravilhosa. Fui a primeira a chegar ao ponto de encontro onde fiquei aguardando minha amiga com sua prima e os meninos, que haviam saído antes de mim para passar na casa de uns amigos.
Onze e dez os meninos chegaram dizendo que o show havia sido cancelado, mas que o dinheiro gasto nos ingressos seria devolvido e, por conta do transtorno, estava liberada a entrada na casa para uma balada normal.
Após alguns minutos de profunda frustração, liberei-os para ir e continuei aguardando minha amiga para dar a notícia do cancelamento do show, não da balada.
Fiquei plantada até vinte para meia-noite e nada. Isso sem falar que o tal ponto de encontro era na calçada da feirinha do Cruzeiro. Nem num barzinho era... plantada na calçada mesmo.
Deu meia-noite, virei abóbora e corri pra casa! Um espetáculo...

Dayse Day
Ubatuba, SP

Carta do Leitor Topo

Resposta de Andrade Henrique dos Santos - ao Artigo publicada nesse r. Jornal Virtual, com o Título – “ Juíza de Ubatuba atende MP e bloqueira bens de ex-prefeito”
Considerando matéria publicada neste r. Jornal Virutal e Jornal Vale Paraibano, edição datada de 27 de janeiro de 2.005, venho, fazer alguns esclarecimentos, uma vez que a notícia referida é desvirtuada, equivocada e contendo algumas inverdades. Faço estas explicações em consideração à comunidade de Ubatuba, que muito amo e que tanto me prestigiou na minha vida pública. Neste sentido me sinto obrigado a tecer tais esclarecimentos, pois minha família é caiçara e, como caiçara, devemos conviver com a humildade, simplicidade e a verdade; desperezando eventuais hipocrisias.
A matéria referida, publicada neste veículo, com base em notícia veiculada no jornal Vale Praibano, é contraditória e falseada, pois afirma que o atual Prefeito e ex-vereador, foi quem ingressou com a ação judicial, questionando a aquisição de veículo de marca passat, realizada pelo Prefeito anterior. Isto não é verdade, pois a ação civil pública, em face do ex- prefeito, foi promovida pelo Ministério Público (processo n. 921-02) e não pelo Prefeito Eduardo Cesar.
Também não é verdadeira a afirmação de que este subscritor não foi encontrado pelo Jornal para comentar sobre o noticiado, pois tenho permanecido em meu endereço, à rua Simões, 116 bairro do Pereque-Mirim; meus telefones continuam sendo: 9726010, 97670686, 38421672, 38422382. A verdade é que o mesmo não foi procurado.
Por outro lado, quando me encontrava na Prefeitura Municipal na qualidade de Secretário de Obras, solicitei via memorando a padronização dos veículos leves e pesados. Todos hão de convir comigo, que isto resulta em economia, durabilidade e praticidade. Ressalte-se, que esta é a regra geral, conforme legislação e doutrina pertinente. Portanto a minha participação foi referente a solicitação de padronização. No que se refere à questão jurídica e licitatória, são assuntos que estrapalavam a competência da Secretaria de Obras, dizendo respeito à Procuradoria e Comissão Permanente de licitação. Quanto ao decreto de n. 3702 de 23 de abril de 2.001, que dispõe sobre a padronização de frota de veículo leves e pesados de propriedade da Prefeitura, referendei-o, juntamente com o Prefeito, atendendo exigência legal, conforme exige o artigo 64 - II, da Lei Orgânica do Municipio. Este decreto, que atendia a vontade política do ex-prefeito, refere-se, apenas, sobre a padronização, sem qualquer referência à procedimentos licitatórios e formas de aquisições.
A aquisição do Passat, ocorreu no ano de 2.002, a ser utilizado pelo gabinete; portanto, sem qualquer relação com o Secretaria de Obras, especialmente, com este subscritor. Nesta época, já não mais me encontrava na Prefeitura, mas, exercendo a vereança, a partir de outubro de 2.001. Então, não participei das aquisições. Ressalte-se, a padronização decretada, não exclui a competição licitatória.
A ação civil pública mal iniciou, onde se discute, ainda, questão relacionada com a competência para julgá-la. Infelizmente, a notícia deixa uma idéia de coisa julgada e condenação.
A posição do atual prefeito de reforçar a decisão da Juíza, no sentido de garantir a devolução do dinheiro aos cofres públicos, deve ser honesta, correta, justa e visando apenas o interesse público; considerando, que os bens estão sendo utilizados, devendo ser melhor avaliada a questão do “prejuízo” ; também, diferenciando, as responsabilidades, sob pena de leviandade e irresponsabilidade; principalmente, quando se noticia na imprensa.
Entendo que o Prefeito tem que mostrar o seu desempenho edificando. Isto ocorre com trabalho, humildade, simplicidade e honestidade. Nos meus quatro meses de Prefeito, proporcionei um novo Forum para Ubatuba, tracei as primeiros passos para a existência da FUNDAC, construi um abrigo para menores infratores junto à delegacia local. melhor acomodei o Juizado Especial Cível, Execução Fiscal e Cartório Eleitoral. Na primeira Semana, organizei a Prefeitura e o pátio da prefeitura, limpei a cidade, pintei as guias, renovei as sinalizações e proporcionei uma temporada limpa, movimentada e saudável, com grandes alterações no funcionamento da Praia Grande, na tentativa de resolver problemas Crônicos, reforcei a verba transferida para a Santa Casa e Lar do Menor, instalação do posto dentário na unidade mista de Saúde da Maranduba, Escola da Sesmaria, muitas novas salas aulas, posto de guarda bairro do Pereque-Açu, regularização dos convênios com o DADE, reiniciamos negociações com DAESP, objeivando reformas do Aeroporto, atualização dos salários dos funcionários públicos municipais e muitas outras coisas Nos primeiras dias de gestão a comunidade percebeu a força de comando e a eficiência administrativa. Foram apenas 4(quatro) meses; portanto é com trabalho e seriedade, que se administra uma cidade e se conquista o respeito do povo
Finalmente, aproveito esta oportunidade, para, mais uma vez, agradecer a comunidade de Ubatuba, pelo carinho e apoio que sempre recebi no transcorrer de minha vida pública.

Andrade Henrique dos Santos
Ubatuba, SP


ERRATA - Realmente, o jornal CORREIO DO LITORAL, cometeu equívoco na reportagem sobre Educação em não colocar a palavra Caraguatatuba a frente do cargo da assessora de imprensa Ana Carolina Muri, o que deu uma conotação diferente para notícia, parecendo ser de Ubatuba o balanço sobre o setor. O estranho é ser isso divulgado como notícia da assessoria de imprensa para todos os veículos da região, bastava a simples carta aberta ao jornal, afinal erros todos cometem. Veja o inverso de como seria fácil colocar uma matéria com o título: “Erro de assessoria de imprensa gera notícia falsa!”
Atenciosamente

Correio do Litoral
São Sebastião, SP


PraiaMar Transportes - Venho através deste e-mail demonstrar o meu descontentamento com a empresa de ônibus Praiamar Transportes. Ref. ao aumento da passagem, passando para R$ 1,90, gostaria de fazer uma pergunta aos diretores da empresa, serão contratados mais funcionários para exercerem a função de cobrador?
É uma vergonha, o motorista tem que se desdobrar em dois, dirigir e cobrar ao mesmo tempo correndo o risco de acidentes por falta de atenção no que se passa em sua frente.
Eu como várias pessoas que trabalham na Tabatinga, pegamos a linha Tabatinga (Rodoviária - Bairro), e vice-versa, o onibus nunca passa no horário, ou ele esta atrasado ou passa muito cedo, existe uma tabela de horários desta linha informando o horário dos onibus, o que é um absurdo porque nunca tem onibus de 15 em 15 minutos, pelo contrario já fiquei varias vezes no ponto de onibus no mínimo 40 minutos sem passar se quer um onibus.
Quando passa esta lotado, é incrível mas um onibus não é suficiente, vem gente transbordando pela janela.
Por favor peço a atenção de todos vocês, quanto a falta de onibus nesta cidade.
Por que não são contratadas outras empresas? Por que não foi aceita a Lotação?
Não temos opções e temos que abaixar a cabeça enquanto somos feitos de idiotas, pagando por um serviço que não existe.

Xenia de J. Moreira
Caraguatatuba, SP


Os tambores da tribo anunciam... altos decibéis - Quanta incoerência, não é meu amigo Luiz Roberto de Moura? Quantas vezes eu presenciei a fiscalização da prefeitura, a policia municipal e militar proibindo os pagodeiros com suas timbas, cavaquinhos e pandeiros de tocarem nos quiosques da orla do Itaguá?
Vi batuqueiro sair correndo, feito guaruçá assustado, carregando cavaquinho no noturno da praia do Itaguá. Vi batuqueiro caindo dentro d'água com timba e tudo para não entregar seu instrumento à fiscalização. Tudo isso por causa dos "altos" decibéis. Onde estão agora os delegados, as promotoras para calarem os decibéis do morro da Prainha??? Mexer com batuqueiro caiçara da beira do jundú do Itaguá é mole; quero ver mexerem com J.Quest, Rapa,... no morro da prainha?!
O problema são os DECIBÉIS OU OS IMBECIBÉIS? Eis a questão!

Julinho Mendes
Ubatuba, SP


Ubatuba, mais uma vez, deixou de ganhar R$ 180.000.000,00 - Nos contentamos com pouco ou quase nada e, em poucos anos, a continuar como estamos indo, perderemos quase tudo. É preciso mudar. É preciso radicalizar o marasmo de idéias. É preciso parar de esperar que alguém faça. É preciso parar de esperar milagres e salvadores da pátria. É preciso agir. Ubatuba perdeu 180 milhões de reais em 2004 e, perderá a cada ano, quantia semelhante. Você caro leitor, acha que podemos nos dar ao luxo de deixar de receber esta fortuna? Já imaginaram o que daria para fazer pela cidade? Já imaginaram os benefícios que essa dinheirama toda poderia trazer para seus moradores? Já imaginaram muitas partes de 180 milhões a cada ano, em investimentos em Ubatuba? Em quatro anos, como ela ficaria? Com certeza, daria inveja a qualquer cidade do Brasil. Seria o melhor lugar do mundo para se morar. Pois é. A cada ano, jogamos esta milionária fortuna, que representa duas vezes o orçamento municipal, no lixo! Não é incrível? Vou aguardar perguntas e questionamentos. Será que virá algum?

Ronaldo Dias
Ubatuba, SP


Salve Itamambuca - Li atentamente a matéria, realmente Itamambuca necessita mais atenção, mas não podemos deixar de lado a originalidade do local, claro que tudo é um fator que agregam benfeitorias será bem vindo, mas com cautela, pois creio que o turismo local é garantido por ser o que é. Pois seria tudo diferente em minha imaginação se por exemplo o Sr. Ronald Ventura (um arquiteto local) colocasse em prática suas obras de desvalorização turísticas, prevalecendo somente as obras de grande porte como: grandes hotéis e enormes pousadas, há 9 anos freqüento o local de curto demais o surf, conheci sr. Ventura por um acaso em umas das barracas de Açaí onde me mostrou um projeto de Itamambuca como uma mini-metrópole "só por Deus". Sempre que vamos à Itamambuca passamos o minino 40 dias no local amamos e valorizamos as simples pousadas (residenciais) e as obras naturais. Pois sempre procuramos estarmos em uma turma de 10 ou mais furfistas, já recusamos surfar fora do Brasil para ficarmos ai neste paraíso, cada ano em uma pousada diferente, ano passado ficamos na rua 11 casa do Ricardo (espanhol) um local que se tornou um grande amigo, este ano ficamos 42 dias hospedados na casa do artista Cícero Leite um dos caras mais fantástico de Itamambuca! (onde fiz uma materia de capa do nosso jornal)
E sempre vamos procurar por esses locais para nos hospedarmos, pois quando Itamambuca estiver com hotéis talvez será o momento de baixarmos em outro litoral. Sem dizer que pretendo tão em breve me estabelecer no local assim que terminar minha faculdade de Jornalismo no proximo ano, e se eu for, serei um batalhador para manter tudo como foi e como é e será!
Com isso total apoio aos tapa buracos, mas PELO AMOR DE DEUS, lutem para manter Itamambuca como ela é!
Um grande Abraço

Alexandre (Leco)
Maringá, PR

Foto do Dia Topo

Para participar desta seção basta enviar as fotos com crédito do autor e legenda, no tamanho mínimo de 1024 x 768 pixels com resolução de 72dpi para fotododia@litoralvirtual.com.br
O envio de foto caracteriza autorizada a sua publicação e identifica o remetente como autor.

Ubatuba-SP

Canto da Sununga - Emilio Campi


Canto da Sununga
 ©Emilio Campi


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.

Editor Chefe: Emilio Campi
Editora Assistente: Jullyany Roberta Cruz


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral:

e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor