Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 28 de fevereiro de 2005 - Nº 1228 Edições Anteriores

Litoral Virtual Nautica

Região
Litoral Norte sofre atraso em obras
Saneamento reduz praias impróprias
Litoral Norte tem derrame de nota falsa
Aparelho checa a autenticidade
Comércio quer campanha de orientação

Caraguatatuba
Justiça autoriza aterro em Caraguá
IBM implanta projeto KidSmart nas escolas municipais de Caraguatatuba
Curso de Esperanto da FUNDACC está abrindo novas turmas em Caraguá
Teatro Experimental de Caraguá remarca seleção de atores para 7 de março
Germino visita CDP de Taubaté
Parlamentar reúne-se com moradores do Perequê
Vereador Germino pede mais efetivo na DEINTER
Câmara homenageia o Centenário do Rotary

Ilhabela
Ilhabela tem 6% das casas com saneamento
Resitec vence licitação para transbordo do lixo de Ilhabela
Ilhabela divulga calendário na “baixa temporada”
Processo apura uso de recursos da prefeitura na campanha de Ilhabela

São Sebastião
Coringa quer reforma do Estatuto do Servidor
Prefeitura demole construções no Topovaradouro

Ubatuba
Comtur terá decisão só no mês de abril
Empossado o novo presidente da Comtur
Comtur suspende cobrança nos estacionamentos das praias
Entrevista Patrícia Ortiz ao Jornal A Cidade
Ubatuba será destaque No Programa Espetacular
Finanças da Prefeitura faz Audiência Pública
Vereador Dr. Ricardo fala sobre a saúde no município
Mídia ubatubense nas alturas

Seções
Artigo
Opinião
Carta do Leitor
Foto do Dia


Notícias da Região Topo

Litoral Norte sofre atraso em obras

Litoral Norte - Os sistemas de coleta e tratamento de esgoto programados para o Litoral Norte, que deveriam ter sido inaugurados em 2002, ainda dependem de novos investimentos para entrarem em operação.
Os moradores da região ainda vão esperar mais dois anos pelo benefício, já que, segundo a previsão da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), os sistemas devem ser finalizados até 2007.
Segundo o superintendente da Sabesp na região, José Ricardo Amadei, o atraso foi causado por ações judiciais, readequação de projetos às novas normas ambientais e à necessidade de licitações para obras complementares.
A Sabesp já investiu R$ 338 milhões na região, entre 1995 e 2002. Para concluir as obras em andamento, serão necessários investimentos de R$ 80 milhões. O atraso coloca em risco a balneabilidade das praias (leia texto nesta página).
ATRASO - Em Ubatuba, foram implantados 60 quilômetros de rede de esgoto nos bairros do Perequê-Açu, Estufa 1 e 2 e Itaguá. O sistema não está operando porque depende da construção de nove EE (Estações Elevatórias) para que o esgoto chegue à estação de tratamento do bairro do Itaguá.
Para construir as estações, a empresa deve abrir licitação no valor de R$ 42 milhões. Amadei afirmou que o projeto inicial previa a construção das estações em áreas públicas mas que, devido às normais ambientais, a empresa terá que adquirir áreas particulares e obter licenciamento na Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental). A previsão é que tudo esteja pronto em 2 anos.
A empresa implantou 20 quilômetros de rede de esgoto nos bairros Lázaro, Domingas Dias, Sununga, Saco da Ribeira, Santa Rita e Perequê-Mirim. O sistema também não entrou em operação porque falta a construção de uma estação de tratamento de esgoto no bairro do Perequê-Mirim. Os bairros da Maranduba, Lagoinha e Praia Dura não possuem rede de esgoto.
ESTAÇÃO PARADA - Em Caraguatatuba, a empresa implantou 53 quilômetros de rede de esgoto na costa sul. Para o sistema operar, é preciso a complementação da Estação de Tratamento de Esgoto do bairro do Porto Novo. O prédio está pronto, mas faltam os equipamentos.
Amadei afirmou que será aberta uma licitação no valor de R$ 8 milhões e que a obra deverá estar concluída em 18 meses. A empresa também terá que terminar as 40 estações elevatórias. Apenas 20 estão prontas, mas sem equipamentos. (Fonte: Salim Buriham/ValeParaibano)

Saneamento reduz praias impróprias

Litoral Norte - A poluição nas praias da região está diretamente ligada à ausência de sistema de coleta e tratamento de esgoto nos bairros. Segundo a Cetesb, o esgoto lançado em valas e córregos deságua nos rios e chega às praias, tornando-as impróprias ao banho de mar.
Segundo o superintendente da Sabesp no Litoral Norte, José Ricardo Amadei, com a conclusão das obras, haverá uma grande redução no número de praias impróprias. A previsão é que a partir de 2007, por exemplo, Caraguatatuba tenha 93% de moradias com saneamento básico.
A empresa também decidiu fiscalizar as moradias, que apesar de situadas em bairros atendidos pela rede de coleta e tratamento de esgoto, ainda não ligaram seus sistemas ao da empresa.
Segundo Amadei, em Caraguá, a operação caça-esgoto está sendo feita em parceria com a prefeitura. Os proprietários terão 30 dias para fazerem a ligação.
No bairro do Massaguaçu, por exemplo, uma vistoria feita em 1.038 moradias constatou que apenas 65 estavam conectadas . Em São Sebastião, a mesma operação vem sendo feita pela prefeitura no bairro Pontal da Cruz. (Fonte: ValeParaibano)

Litoral Norte tem derrame de nota falsa
Quase 80% dos inquéritos instaurados pela PF desde janeiro são referentes à falsificação; comércio planeja campanha

Litoral Norte - A Polícia Federal de São Sebastião investiga um 'derrame' de notas falsas no comércio do Litoral Norte desde o início do ano. Segundo a PF, nos dois primeiros meses, quase 80% dos inquéritos instaurados eram referentes à falsificação de moeda.
O número de casos preocupa os representantes das associações comerciais da região, que se reuniram esta semana com a PF e planejam lançar uma campanha para orientar os comerciantes (leia texto nesta página).
Segundo as investigações da PF, a nota falsa mais comum no Litoral Norte é a de R$ 50, apesar de também já terem sido constatadas cédulas de R$ 20 e 100. O volume apreendido não foi informado pela PF.
O 'derrame' de dinheiro falso no início do ano teria entre as causas o movimento maior nas cidades em razão da temporada. Os bandidos fariam se passar por turistas e utilizariam a moeda falsa para pequenas compras, a fim de trocá-la por verdadeiras, recebidas como troco.
Segundo as investigações, o dinheiro falsificado teria origem na capital e os suspeitos, idade entre 16 e 25 anos e agiriam sempre em dupla. Cada nota falsa custaria R$ 10.
REUNIÃO - Após constatar o elevado índice de notas no comércio das quatro cidades, o delegado federal José Pinto de Luna reuniu-se anteontem com os presidentes das associações comerciais da região.
Segundo Luna, o encontro teve como objetivo orientar os comerciantes sobre a circulação das cédulas no Litoral Norte. A Polícia Federal também sugeriu a realização da campanha publicitária, que deverá atingir 4.000 comerciantes.
O delegado afirmou que nos inquéritos em andamento na PF foi apurado que os suspeitos tentam se passar por turistas.
"Quando um deles tem sucesso no golpe, o outro aparece em seguida no mesmo local para passar a nota falsa", disse o delegado.
Segundo Luna, os falsários preferem agir em locais movimentados porque os comerciantes não têm condições de checar a autenticidade da nota.
VÍTIMAS - "Na temporada, fica muito difícil checar cada uma das notas recebidas. A gente fica sabendo que recebeu uma nota falsa quando o gerente do banco avisa que a cédula é falsa e que será apreendida pelo Banco Central", disse o comerciante José Roberto Nepomuceno Carvalho, de São Sebastião.
Para evitar o recebimento de cédulas falsas, a maioria dos comerciantes do Litoral Norte tem recorrido a equipamentos que checam a autenticidade da moeda. Os preços dos equipamentos variam de R$ 12 a R$ 75 (leia texto nesta página).
Segundo a PF, o crime prevê pena de 3 a 12 anos de reclusão, de acordo com o artigo 289, do Código Penal Brasileiro. O comerciante que tentar repassar a nota também está sujeito à penalidade. (Fonte: Salim Buriham/ValeParaibano)

Aparelho checa a autenticidade

Litoral Norte - Para evitar o recebimento de notas falsas, a maioria dos comerciantes do Litoral Norte está investindo em equipamentos que checam a autenticidade das cédulas. Os aparelhos são comprados em São Paulo, normalmente por encomenda.
A caneta 'Detecta', vendida em média a R$ 12, quando aplicada sobre uma nota falsa, deixa uma marca preta na cédula, indicando que é falsa. Na nota verdadeira, a tinta preta não aparece.
"Comprei a caneta porque recebi uma nota falsa de R$ 50 e decidi checar as notas antes de recebê-las", disse o comerciante José Aparecido Paião, de Caraguatatuba.
Uma loja de departamentos, também em Caraguá, optou por uma máquina mais sofisticada, a Real Teste, que custa cerca de R$ 75.
O dinheiro é introduzido no interior da máquina e uma luz indica se ele é autêntico ou falso.
Segundo o atendente da loja, Irineu Moura, o aparelho foi instalado depois que o estabelecimento recebeu muitas notas falsas durante a temporada de verão. (Fonte: ValeParaibano)

Comércio quer campanha de orientação

Litoral Norte - As associações comerciais de Caraguatatuba, Ubatuba, São Sebastião e Ilhabela planejam uma campanha publicitária para orientar os comerciantes sobre a circulação de notas falsas na região.
"Estamos idealizando um cartaz que será colocado nos estabelecimentos orientando os comerciantes e seus funcionários sobre como evitar as notas falsas", afirmou o presidente da entidade de Ilhabela, Marcelo Freitas Carlos.
Segundo ele, as cédulas falsas têm sido introduzidas em bares e restaurantes da ilha, principalmente, na temporada e feriados prolongados. O cartaz, segundo Carlos, também informará as características das notas falsas para que o comerciante evite recebê-las.
O vice-presidente da Associação Comercial de Caraguá, Paulo Bigus, disse que os comerciantes foram orientados pela Polícia Federal.
"Nossa região é turística, por isso, estamos sujeitos à presença de falsários a todo instante. Temos que nos precaver e, para isso, nada melhor que uma campanha de conscientização e orientação", afirmou.

Como evitar notas falsas
- Notas falsas de R$ 100 são feitas a partir da lavagem de cédulas de R$ 1 e apresentam a mesma numeração. Os símbolos e imagens estão desfocados
- Notas de R$ 20 e R$ 50 são falsificadas por meio de impressão digital. As notas não possuem a marca d'água do Banco Central e o papel é bem diferente das notas autênticas

Como agem os falsários
- Procuram estabelecimentos de grande movimentação porque fica mais difícil o comerciante ou funcionário checar a autenticidade das notas
- Fazem compras pequenas, na maioria das vezes de R$ 5 a R$ 10, e pagam com notas falsas de R$ 50
- Procuram agir em dupla. Caso o primeiro tenha sucesso, o segundo aparece em seguida no mesmo local para fazer a compra utilizando nota falsa
Fonte: Polícia Federal de São Sebastião. (Fonte: ValeParaibano)

Notícias de Caraguatatuba Topo

O Guaruçá BIL -= Bolsa de  Imóveis do Litoral Salete

Justiça autoriza aterro em Caraguá

Caraguatatuba - A juíza da 1ª Vara da Comarca de Caraguatatuba, Tânia Lika Takeuchi, concedeu sexta-feira às 19h liminar suspendendo a interdição do aterro sanitário da cidade, localizado na Fazenda Serramar. Quase no mesmo horário, a prefeitura também obteve liminar na 2ª Vara da Justiça Federal de São José, assinada pelo juiz Miguel Tomaz de Pierrot Junior.
O local havia sido interditado pela manhã pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).
A liberação, feita com base na afirmação de que interdição do aterro colocaria em risco a saúde da população, foi conseguida após a prefeitura encaminhar mandados de segurança às comarcas das duas cidades.
A interdição ocorreu às 11h20 de sexta-feira, por meio de auto de infração assinado pelo técnico Valter Júlio de Paiva, do Ibama.
Segundo o documento, o local estava sendo utilizado sem o devido licenciamento de órgãos ambientais. O Ibama autuou a prefeitura em R$ 500 mil. Paiva não foi localizado para comentar o assunto.
O prefeito José Pereira de Aguilar (PSDB) foi informado da interdição do aterro durante reunião em Campos do Jordão. Após obter respostas negativas das superintendências do Ibama em Brasília e em São Paulo, Aguilar decidiu acionar a Justiça. (Fonte: ValeParaibano)

IBM implanta projeto KidSmart nas escolas municipais de Caraguatatuba

Caraguatatuba - O município de Caraguatatuba foi escolhido pela IBM, para receber o Programa KidSmart, que beneficiará crianças de 4 a 6 anos, de todas as classes de Educação Infantil existentes nas unidades escolares da Prefeitura Municipal.
A iniciativa de trazer a informática para as crianças em fase pré-escolar surgiu em parceria com a OMEP – Organização Mundial para a Educação Pré-Escolar do Brasil, representada pela Dra. Vera Melis Paulilo, juntamente com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Caraguatatuba, que acompanhou todo o processo para adequação do Programa nas classes de EMEI.
O Projeto KidSmart tem como objetivo integrar a tecnologia IBM às situações de aprendizagem da educação infantil, permitindo que às crianças brinquem e aprendam ao mesmo tempo.
Para a elaboração e execução do projeto, a IBM conta com a parceria da OMEP – uma instituição sem fins lucrativos que atua no Brasil há 50 anos, e que é desenvolvida no país por meio dos Conselhos Municipais. Para a implantação do KidSmart IBM, a OMEP, representada pela Dra. Vera Melis, realizou durante o segundo semestre de 2004, uma avaliação na rede municipal de Caraguatatuba, no sentido de identificar a possibilidade do município ser beneficiado com esse Programa, avaliando, para tanto, os requisitos necessários e esperados no que diz respeito a elaboração de metas e resultados requeridos pela IBM.
Considerando a história da Educação desse município, além do comprometimento dos professores de Educação Infantil das escolas municipais, a IBM, junto a OMEP, avaliou Caraguatatuba como uma cidade apta a receber o programa.
“A cidade está saindo na frente, porque o programa KidSmart irá beneficiar outros municípios, mas essa cidade está conseguindo garantir a inclusão digital para todas as salas-de-aula, enquanto outros municípios foram contemplados apenas com alguns computadores. Caraguatatuba funcionará como uma espécie de piloto nesse sentido”, declarou a representante da OMEP.
Como funciona o KidSmart?
O programa KidSmart da IBM permitirá que as crianças de 4 a 6 anos, em classes de nível I e nível II, aprendam a utilizar o computador em seu processo de alfabetização, por meio de brincadeiras e atividades didáticas propostas por softwares interativos com conteúdos de matemática, ciências, geografia e português que podem ser utilizados dentro da proposta pedagógica do professor.
“A IBM acredita que, por meio dessa iniciativa, é possível promover a inclusão digital e com isso diminuir as desigualdades sociais. A educação pode reverter esse quadro e a sociedade civil deve se organizar para junto com o governo construir um novo presente para as crianças brasileiras” – afirma Patrícia Menezes, Executiva de Programas de Responsabilidade Social da IBM Brasil.
Capacitação de professores tem início
De 22 a 25 de fevereiro os professores de Educação Infantil nas modalidades nível I e nível II participaram de capacitações para uma melhor utilização do conteúdo do programa KidSmart, junto aos alunos em sala-de-aula.
Essa capacitação está foi viabilizada pela IBM, por meio da OMEP, e aplicada pela Dra. Vera Melis.
Caraguatatuba receberá 53 computadores IBM inseridos em móveis de plástico coloridos e idealizados para crianças em idade pré-escolar, beneficiando aproximadamente 3 mil alunos. (Fonte: PMC)

Curso de Esperanto da FUNDACC está abrindo novas turmas em Caraguá
A FUNDACC está abrindo vagas para o curso de Esperanto, que acontece nas Oficinas Culturais do Centro nos níveis Iniciante e Intermediário

Caraguatatuba - A FUNDACC – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba, por meio das Oficinas Culturais está iniciando o curso de Esperanto para o ano letivo de 2005.
As inscrições estão abertas nos níveis Iniciante e Intermediário e podem ser feitas nas Oficinas do Centro, na rua Santos Dumont, atrás do supermercado Shibata.
O Esperanto é uma linguagem universal considerada lógica, simples e de fácil aprendizado, e foi criada com o objetivo de resolver o problema de comunicação entre pessoas de diferentes línguas. De acordo com pesquisas na rede mundial de computadores, o Esperanto está possibilitando o crescimento de uma nova comunidade mundial, facilitando o contato direto entre pessoas de qualquer latitude ou longitude, que usam uma língua comum. Trata-se de um modo de comunicação internacional neutro, que não pertence a nenhum povo, e não carrega qualquer vertente de pensamento político ou religioso.
Na FUNDACC, esse curso é ministrado há mais de dois anos e em 2005, ministrarão aulas os professores Maurício Monken Gomes e Rita Elizabeth Barreto.
A inscrição sta no valor de R$ 10,00 e as informações sobre o material didático serão fornecidas no ato da matrícula e durante a primeira aula. De acordo com as informações da FUNDACC, as aulas estão previstas para iniciar no dia 1º de março, e acontecerão na sede das Oficinas do Centro, às terças e quintas-feiras, das 19h30 às 20h30 para alunos da turma Iniciante, e das 20h30 às 21h30 para alunos do nível Intermediário. Mesmo após o início das aulas as matrículas continuarão abertas. Mais informações pelo telefone (12) 3881-1834. Participe. (Fonte: PMC)

Teatro Experimental de Caraguá remarca seleção de atores para 7 de março
O TEC está em busca de novos talentos e objetivando dar maiores chances a atores e novos talentos, está remarcando o teste para seleção de elenco para 7 de março

Caraguatatuba - O TEC – Teatro Experimental de Caraguatatuba, que representa a FUNDACC – Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba na área de Artes Cênicas, inicia 2005 realizando um teste para a seleção de atores para a formação do grupo que atuará nas ações da Fundação durante 2005.
As inscrições para participação do teste, que estavam disponíveis somente até o dia 28, foram prorrogadas até o dia 7 de março, e acontecerão no TMC – Teatro Mário Covas, a partir das 19h.
Segundo explicou o diretor de Artes Cênicas da FUNDACC, Junior Magresco, é necessário que o candidato à vaga compareça a Fundação para preencher a ficha e adquirir as instruções e o texto que deverá ser encenado para a participação da prova.
Poderão participar do processo seletivo atores e pessoas interessadas em teatro com idade mínima de 15 anos. Para Magresco, é ideal que os candidatos tenham alguma experiência na área teatral, embora não seja um quesito essencial. Ao comparecer na FUNDACC para retirar as instruções, o candidato levará o material com uma cena indicada pela Fundação, que deverá ser representada pelo ator durante o teste. Segundo Magresco, todos os participantes encenarão o mesmo texto, cabendo a eles o uso da criatividade, expressão corporal e interpretação. Além dessa cena, o participante deverá obrigatoriamente apresentar também um texto de livre escolha e, se necessário, o ator poderá levar um colega para auxiliar na réplica em caso de diálogos. Os jurados serão indicados pela Comissão Municipal Setorial de Artes Cênicas da FUNDACC.
O resultado dos testes será divulgado no dia 8 de março e as aulas terão início a partir do dia 9 de março.
Nesse ano, os atores do TEC terão três encontros semanais. Serão duas aulas práticas no Teatro Mário Covas, às segundas e quartas-feiras, e uma aula teórica em sala-de-aula, no prédio das Oficinas Culturais. Existe ainda a possibilidade dos atores participarem de aulas de dança e expressão corporal com a professora o responsável pelo Corpo de Baile, Cristina Neves, mas segundo informou Magresco, essa proposta ainda está em estudo.
O TEC é o grupo de representatividade da FUNDACC, assim como o Corpo de Baile Municipal e o Coral Água Viva, e foi responsável por apresentações como “Vestido de Noiva”, de Nelson Rodrigues, Contos de Areia – a ópera caiçara que fez a pré-inauguração do Teatro Mário Covas, além de demonstrações da cultura regional como a Puxada-de-rede, projeto Leitura Viva e o Boi Bumbá.
Não é necessário ter grande experiência em teatro para participar do teste, segundo informou Junior Magresco. “É importante que o candidato tenha noções e alguma experiência, porque de qualquer forma será avaliado pelo desempenho durante sua representação à banca examinadora”, finalizou.
Mais informações podem ser obtidas na FUNDACC, pelos telefones (12) 3883-7555 ou 3883-3737. Participe. (Fonte: PMC)

Germino visita CDP de Taubaté
Vereador conheceu as instalações para tranqüilizar a população

Caraguatatuba - O Vereador Germino de Souza – 100% Germínio (PPS), da Câmara Municipal de Caraguatatuba visitou na tarde de ontem – quinta-feira, 24 de fevereiro, as instalações do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Taubaté, no Vale do Paraíba. A visita teve como objetivo conhecer o local, bem como tranqüilizar a população quanto a sua vinda à região.
O Parlamentar esteve acompanhado de sua assessoria e foram recepcionados pelo diretor do CDP, senhor Arthur. Germino conheceu as dependências do CDP, que tem por finalidade recolher o indiciado ou réu em crimes que ainda não foram julgados pela Magistratura. Após o julgamento, caso seja condenado, segue para uma Penitenciária.
Germino alegou estar visitando o CDP para conhecer o próprio estadual que será implantado na cidade futuramente, visto que a Secretaria de Assuntos Penitenciários do Estado de São Paulo analisou, escolheu e confirmou área em Caraguatatuba.
O Vereador diz estar sendo constantemente procurado por moradores, que estão receosos com a instalação desta unidade carcerária. “Quero tranqüilizar a população quanto ao CDP, pois voltaremos a ter tranqüilidade no município quanto ao sistema prisional e não viveremos mais os momentos de angústia quando havia uma fuga ou rebelião”, disse.
O CDP em Caraguá deverá ser instalado em área na zona sul da cidade, próximo a divisa com São Sebastião, em área afastada dos núcleos urbanos do município. A vinda do CDP antecedeu debates, audiências públicas, críticas de grupos políticos contrários e incentivos favoráveis. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Parlamentar reúne-se com moradores do Perequê
Objetivo foi o de conhecer problemas e reivindicações da comunidade

Caraguatatuba - O Vereador Germino de Souza – 100% Germínio (PPS), da Câmara Municipal de Caraguatatuba implementou um antigo e tradicional modelo de gestão Legislativa, que resulta em grandes índices de aprovação e produção. A “Legislatura Intinerante” foi iniciada pelo Parlamentar esta semana, com início no bairro do Perequê-Mirim – zona sul da cidade.
Germino visitou esta semana, na quarta-feira, dia 23 de fevereiro, o bairro do Perequê-Mirim, na zona sul da cidade, mais especificamente na rua Don João 6º, no período noturno e recebeu cerca de 200 pessoas, desta rua e adjacentes.
O Vereador, juntamente com seus assessores, ouviram os reclamos, sugestões e reivindicações dos contribuintes e fizeram um levantamento dos problemas daquela localidade, que posteriormente serão transformadas em Indicações e Requerimentos a serem lidos e votados no plenário da Câmara, respectivamente. O Parlamentar ressaltou o seu dever de ajudar a população mais carente da cidade. “Fui eleito pelo povo para trabalhar para ele e tenho como prioridade de trabalho a melhoria da qualidade de vida destes munícipes”, finalizou. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Vereador Germino pede mais efetivo na DEINTER
Parlamentar solicitou mais Delegados, Investigadores e Escrivães

Caraguatatuba - Aproveitando sua passagem pelo Vale do Paraíba, o Vereador Germino de Souza – 100% Germínio (PPS), esteve em São José dos Campos, na sede do DEINTER (Delegacia Regional do Interior). Antes, esteve em Taubaté, para conhecer as dependências do CDP daquela cidade. Em São José requisitou mais efetivo para a Polícia Civil em Caraguatatuba.
Na sede da DEINTER o Parlamentar e sua assessoria foram recebidos pelos Delegados Claudine Pascoeto – Chefe do Departamento de Polícia Judiciária do Interior e Agostinho Sérgio Gomes – Delegado Divisionário de Polícia Civil da 1ª DEINTER de São José dos Campos.
No encontro o Vereador solicitou aos responsáveis pela DEINTER um aumento no efetivo, com a vinda de Delegados, Investigadores e Escrivães de Polícia Civil. A vinda destes profissionais tem endereço certo; o futuro 2º DP, instalado no bairro do Massaguaçu, na zona norte da cidade, que será inaugurado em breve.
Para o Parlamentar mesmo a Segurança Pública sendo um dever do estado, sua condução dentro do município está intimamente ligada à função do Vereador. “Não há como deixar de preocupar-se com a Saúde, Educação e a Segurança Pública e o aumento do efetivo na futura Delegacia é uma das minhas prioridades, um comprometimento com a função a qual fui eleito pelo povo”, finalizou, enfatizando que muitas de suas conquistas estão ligadas a parceria com o Deputado Federal Arnaldo Faria de Sá (PPS/SP), o qual o Parlamentar representa no Vale do Paraíba e Litoral Norte. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Câmara homenageia o Centenário do Rotary
Legislativo entregará cópia da Moção feita para a entidade

Caraguatatuba - A Câmara Municipal de Caraguatatuba realiza nesta segunda-feira, dia 28 de fevereiro, a partir das 19h30 a sua segunda Sessão Solene do ano, homenageando o Centenário Mundial do Rotary International Club. Confirmaram presença membros dos clubes instalados em Caraguatatuba.
O Parlamento Municipal irá entregar cópias da Moção de Congratulações, feita para homenagear a entidade que tem 100 anos no mundo, 41 anos no Brasil e 12 anos em Caraguatatuba.
O Rotary International Club é uma entidade de serviços que apóia grupos e eventos ligados a melhoria da qualidade de vida, a Educação, Lazer, Cultura, Entretenimento, Saúde e Esportes, dentre outros. (Fonte: Câmara Municipal de Caraguatatuba)

Programa Ação Litoral

Notícias de Ilhabela Topo

Vulcano Portal da Palmeira

Ilhabela tem 6% das casas com saneamento

Ilhabela - Ilhabela tem 7.500 ligações de água e apenas 450 de esgoto. Apenas 6% das moradias possuem sistema de coleta e tratamento de esgoto. É o município com menor índice de saneamento básico na região. Nos últimos 9 anos, a Sabesp aplicou R$ 8 milhões no município e investirá R$ 4,5 milhões a partir de abril para implantar mais 18 quilômetros de rede coletora e ampliar para 25% o número de moradias atendidas. Caraguatatuba tem 42 mil ligações de água e 10 mil de esgoto. Já Ubatuba tem 27 mil ligações de água e 7.000 de esgoto. Em São Sebastião, existem hoje 20 mil ligações de água e 11 mil ligações de esgoto. (Fonte: ValeParaibano)

Resitec vence licitação para transbordo do lixo de Ilhabela

Ilhabela - A Secretária do Meio Ambiente de Ilhabela, Maria Inez Fazzini, esteve em Caraguatatuba, na reunião preparatória do Fórum de Resíduos sólidos, juntamente com os Secretários do Meio Ambiente dos outros municípios do Litoral Norte (São Sebastião, Ubatuba, Caraguatatuba), a Cetesb e a ONG ALNorte.
O foco do encontro foi a busca pela solução dos 4 municípios do LN, para o problema do lixo.
Ilhabela, em uma atitude pioneira, está desde 2001 investindo na solução do transbordo e exportação do lixo para um aterro sanitário fora do município, esclarece a secretária Maria Inez.
Para que esta ação se efetivasse, foram feitos estudos, previsões orçamentárias, as garantias legais asseguradas, enfim, todo um planejamento para que em 29 de junho de 2004, fosse colocada em operação, o sistema provisório de transferência de resíduos.
No último dia 21, foram abertos os envelopes da licitação, que contrata por 1 ano os serviços de transbordo e disposição final do lixo domiciliar de Ilhabela, onde apenas 01 empresa compareceu à licitação, que teve modalidade de concorrência.
Dezoito empresas retiraram edital, 06 empresas fizeram visita técnica e apenas 01 compareceu à licitação, a Empresa Resitec Serviços Industriais Ltda., no valor global (12 meses) de R$ 631.000,00 (seiscentos e trinta e um mil reais). (Fonte: PMI)

Ilhabela divulga calendário na “baixa temporada”

Ilhabela - A secretaria de Turismo e Fomento divulgou o calendário oficial de eventos todo o ano. A programação envolve festivais de gastronomia, torneios esportivos e ecoturismo, privilegiando o turista e munícipe.
Segundo o diretor de Turismo e Fomento, Alfredo Cyrillo, a cidade terá, a partir da Semana Santa, várias opções de programação. No mês de maio está prevista a 4ª Corpore – competição em forma de revezamento que envolve a participação de mais de mil atletas. No mesmo mês a secretaria planejou a vinda de um rally Off Shore para embarcações (lanchas).
No mês de junho a cidade sediará também a primeira edição do X-Terra. Segundo Cyrillo, este evento é uma disputa em que atletas competem de mountain bike, fazem pedestrianismo em trilhas e matas e provas de natação.
Já no mês de julho, haverá a tradicional Semana Internacional de Vela” e também o “II Festival de Pesca Amadora”, realizado em toda a costa do município. Em agosto a secretaria preparou para o público o “XI Festival de Camarão”.
O evento acontece nos principais restaurantes e hotéis da cidade. Em meados de setembro acontecerá a 9ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, enquanto que em outubro a prefeitura planejou a vinda da etapa do Campeonato Brasileiro de Mountain Bike. Já em novembro, a prefeitura ainda promoverá o Campeonato Paulista de Jet-Sky, além do Torneio Estadual de Truco.
No mesmo mês a cidade promoverá novamente o Jambalaya Jazz Festival, evento que trará pela terceira vez um encontro de músicos internacionais de jazz e blues. (Fonte: Imprensa Livre)

Processo apura uso de recursos da prefeitura na campanha de Ilhabela

Ilhabela - O prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos, esteve ontem à tarde, no prédio da 2ª Vara da Comarca de São Sebastião, para participar da oitiva de testemunhas no caso que investiga um suposto uso da máquina pública durante a campanha eleitoral. Trata-se de uma denúncia protocolada na Justiça Eleitoral pela candidata a vereadora Mônica Gomes (PSDB), da coligação “Competência e Honestidade”.
No dia 16 de dezembro do ano passado, ela ingressou uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral, com pedido de cassação de registro, contra Manoel Marcos. Segundo ela, o então prefeito e candidato à reeleição teria usado a administração municipal em benefício de sua candidatura.
Os advogados de Mônica Gomes são Francisco Otávio de Almeida Prado Filho e Ricardo Costa. Segundo Prado Filho, o suposto uso da máquina pública teria ocorrido na ocasião da tradicional “Festa da Primavera”, no bairro Portinho, região sul do município. “Fez um comício junto com a festa, no mesmo horário.
Temos fotos da montagem e gravação das chamadas para o comício feitas em carros de som”, citou o advogado. “Tinha todas estas provas e, como cidadã, caiçara, moradora de Ilhabela, era meu dever denunciar. Devem vir outros processos e cabe agora a Justiça julgar”, completou Mônica.
Ela ainda enfatizou que o presidente de seu partido, Antônio Colucci, ex-secretário de Saúde e candidato a prefeito na última eleição, não tem relação com a denúncia. “Apesar de ser meu amigo, o Colucci não tem nada a ver com isso, eu que entrei com a ação”, finalizou a moradora.
As testemunhas foram ouvidas, na tarde de ontem, pelo juiz eleitoral de São Sebastião e Ilhabela, Luiz Antônio Carrer.
Conforme adiantou, o próximo passo é juntar as provas documentais e alegações finais das partes envolvidas. A sentença deve ser expedida em dois meses.
Tranqüilidade - Manoel Marcos, que retornou na noite de quinta-feira do Arquipélago de Fernando de Noronha, afirmou estar tranqüilo quanto à denúncia da candidata. “É totalmente infundada”, disse o prefeito.
Ele informou que a coligação “Ilhabela com Muito Mais Amor” fez 23 comícios durante toda a campanha eleitoral. Um deles foi realizado no Portinho, porém, segundo o prefeito, sem qualquer relação com a Festa da Primavera.
Ainda de acordo com o prefeito de Ilhabela, não houve investimento de dinheiro público na festa. Conforme explicou, a prefeitura faz apenas a montagem das barracas organizadas pela comunidade.
Para Manoel Marcos, a ação é meramente política. “Porque a denúncia não foi feita em setembro, na ocasião da festa, e sim em dezembro, depois da eleição?”, concluiu.
Único prefeito reeleito da região, ele esteve no Fórum de São Sebastião acompanhado do vice-prefeito Antônio Carlos Cajado Simões e do secretário de governo Roberto Fazzini. De sua coligação, quatro testemunhas seriam ouvidas: Benedito de Oliveira, Cláudio de Souza, Elias Martins Pereira e José de Assis Figueira. Já do lado de Mônica Gomes, apenas uma testemunha foi arrolada no processo, Dirce de Andrade.
Briga antiga: em 2004, Mônica acusou prefeito - Em reportagem publicada pelo Imprensa Livre, no dia 9 de setembro do ano passado, a candidata a vereadora Mônica Gomes (PSDB) declarou ter sido demitida da Prefeitura de Ilhabela por “perseguição política”. Ela trabalhava na Secretaria Municipal de Saúde como auxiliar do serviço social há mais de dois anos, contratada por meio de um convênio com a Santa Casa de Misericórdia.
Mônica disse que, desde a convenção de seu partido, quando foi escolhida como candidata a vereadora, passou a sofrer pressão, até ser transferida para o almoxari-fado. Por causa de uma crise alérgica, ela declarou ter se afastado do serviço mediante a apresentação de atestados médicos. “Após o debate realizado na Câmara, onde o prefeito disse que a parte boa do PSDB estava com ele, fiz um manifesto em uma reunião comunitária, dizendo que isso não era verdade.
Após este discurso, fui a São Paulo para fazer uma bateria de exames e na volta tive conhecimento de que havia sido demitida. Não tenho dúvida que isso é perseguição política. Trabalhei dois anos e oito meses no serviço social e sempre fiz mais que minhas funções”, afirmou Mônica, na época.
Na mesma reportagem, o prefeito de Ilhabela, então candidato à reeleição pelo PTB, negou qualquer relação com a demissão de Mônica Gomes. “Isso é uma grande mentira. Ela era funcionária da Santa Casa e prestava serviço à prefeitura. Foi flagrada pela própria provedoria da entidade fazendo campanha enquanto estava de licença médica”, relatou.
Manoel Marcos ainda disse que a lei eleitoral impede admissões e demissões de funcionários na prefeitura. “Se fosse funcionária da prefeitura, não seria demitida. Tanto que não tem nenhuma portaria assinada por mim”.
Já a vice-provedora da Santa Casa de Misericórdia de Ilhabela, Maria Inês Fazzini Biondi, que ocupava a pasta de secretária municipal de Meio Ambiente, considerou que a candidata a vereadora Mônica Gomes (PSDB) já deveria ter sido demitida. “Em dois anos e meio de trabalho, ela teve 29 licenças médicas. Nos últimos meses foram cinco licenças saúde. Quem apresenta atestado que não pode trabalhar, também não pode ficar de porta em porta e nos comícios”, encerrou. (GG) (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de São Sebastião Topo

Litoral Virtual Superchic

Coringa quer reforma do Estatuto do Servidor

São Sebastião - O vereador Luiz Antônio de Santana Barroso (PFL), o Coringa, por meio de requerimento aprovado esta semana na Câmara, questiona a prefeitura sobre estudos para adequação do Estatuto do Servidor. Ele quer a participação da categoria nas discussões. “O estatuto foi criado no ano de 1981 e está desatualizado com a realidade dos servidores”, justificou.
Coringa, que é vice-líder do governo no Legislativo, também questiona se há previsão para reforma administrativa. “Vários funcionários públicos me procuraram alegando dúvidas sobre a criação de cargos e salários”, informou o vereador.
Na sessão desta semana, a situação do funcionalismo público municipal foi alvo de vários requerimentos. O vereador Marcelo Filho do Marinho quer saber se é fornecido aos funcionários que residem no município de Caraguatatuba o vale-transporte e qual o número de beneficiados.
Marinho indaga ainda se a prefeitura pretende cortar o vale-transporte.
Conforme relatou, cerca de 25% dos funcionários residem na divisa com Caraguatatuba ou ainda no Centro desta cidade. “Hoje a passagem está em R$ 2,25. Para um pai de família, dependendo do salário, será um desfalque”, alerta.
Sindicato - Ontem, o presidente do Sindserv, Afonso da Silva Vale, informou que no início da semana houve uma reunião com o prefeito Juan Garcia para definir a criação de uma comissão que irá avaliar, entre outros assuntos, o Plano de Cargos e Salários e também as reformas dos estatutos do servidor e do magistério.
A previsão é que a partir de junho os projetos já possam ser debatidos. Tais medidas fazem parte dos compromissos de campanha do prefeito de São Sebastião, que completa dois meses de administração.
Silva Vale ainda informou ter encaminhado ofício à prefeitura para pedir cópia do relatório de gestão.
“O prefeito já determinou que seja enviado para a entidade sindical. Desta forma poderemos pedir um reajuste com coerência”. O sindicalista ressaltou que a questão das horas extras também será incluída nas discussões do estatuto do servidor. (GG) (Fonte: Imprensa Livre)

Prefeitura demole construções no Topovaradouro

São Sebastião - A prefeitura iniciou ontem uma operação de demolição em área invadida, localizada à avenida Vereador Antônio Borges, próximo à altura do nº 624, no bairro do Topovaradouro, região também conhecida por Morro da Cruz.
Por volta das 10h00 uma equipe formada por fiscais ambientais, Polícia Militar e funcionários da secretaria de Serviços Urbanos (Seurb) esteve no local realizando a demolição de dois baldrames, localizados dentro dos limites de uma área que foi desapropriada para fins de utilidade pública, conforme decreto municipal de nº 2.964/04 e que estava sendo ocupada irregularmente, segundo assessoria de imprensa da prefeitura.
Segundo o secretário de Meio Ambiente e Urbanismo, Thales Guilherme Carlini, o objetivo é fazer um congelamento destas áreas.
“Queremos transformar estas áreas em núcleos congelados, não permitindo o surgimento de mais nenhuma situação irregular no município”, conta.
Antes da desapropriação o terreno estava cadastrado na prefeitura em nome de João Benedito Oliveira e no registro de imóveis local constava pertencer à José Roberto Rocha e a empresa ANACOM (Administradora Nacional de Construções e Comercial S/A).
Com a publicação do decreto em 17 de setembro de 2004, o imóvel passaria a ser destinado a implantação de uma alça rodoviária na avenida Vereador Antônio Borges e a construção de um mirante de 255 metros de frente para a mesma avenida, com 52 metros para o lado direito e 104 metros do lado esquerdo, de quem olha da avenida, na linha dos fundos mediria 150 metros, totalizando uma superfície de 14.942 m². Segundo Carlini a possibilidade de se viabilizar esta obra ainda está sendo estudada.
Ainda em novembro do ano passado o caso passou pelo então chefe de divisão e fiscalização municipal, Lineu Alvim Junior, e foi encaminhado ao procurador ambiental, na época, Roberto Magiolino, que autorizou a demolição. De acordo com a prefeitura, no início deste ano, foi constatado que a a mesma não havia sido realizada por motivos até o momento desconhecidos, sendo o caso novamente retomado pela procuradoria municipal. A demolição feita ontem, tem base na ação demolitória requerida em 17 de novembro do ano passado, conforme consta em processo de nº 1.237/04.
Antes de efetivar a demolição a prefeitura adotou todos os procedimentos administrativos cabíveis, como multas, embargo da obra, além de notificar os invasores, que de acordo com a procuradoria ambiental da prefeitura, nada fizeram para sinalizar a intenção de regularização das ocupações.
Na área existem ainda outras casas, mas segundo o engenheiro e chefe da fiscalização municipal de obras e meio ambiente, Guaracy Alves de Alcântara, não foram demolidas pois já estavam ocupadas por moradores.
Segundo Carlini, nestes casos onde as residências já estão habitadas, um trabalho será feito juntamente com a secretaria de Desenvolvimento Econômico e Assistência Social para saber que medidas a prefeitura irá adotar. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes Mary´s Casa na Fortaleza

Comtur terá decisão só no mês de abril

Ubatuba - O futuro da Comtur (Companhia Municipal de Turismo de Ubatuba) será decidido apenas no dia 30 de abril. O presidente transitório da empresa, Marcos Gilheta, indicado pelo prefeito Eduardo César (PL), terá dois meses para avaliar a viabilidade da Comtur por meio de uma auditoria.
O prefeito não compareceu à assembléia extraordinária realizada anteontem, na qual foi apresentada a proposta da prefeitura para fechamento da empresa.
César foi representado pelo procurador jurídico Anderson de Souza e pela assessora de assuntos externos Denise Silveira.
A reunião com os acionistas demorou cerca de quatro horas. No encontro, a diretora-presidente, Patricia Ortiz; a diretora de Turismo, Samanta Rassan; e a diretora-administrativa, Cintia Fredini, colocaram seus cargos à disposição.
EMPRESÁRIOS - Os empresários, donos de 49% das ações da empresa, se manifestaram pela manutenção da Comtur. Gilheta afirmou ontem que os acionistas apresentarão propostas ao prefeito para manter a empresa no município.
"O prefeito já se decidiu pelo fim da cobrança das taxas nas praias e aguarda um levantamento das dívidas para se posicionar sobre o futuro da Comtur", disse.
Gilheta disse que uma das alternativas poderá ser a privatização da empresa. Ele não se manifestou sobre como a prefeitura pretende sanear a empresa e o que será feito com os seus funcionários. (Fonte: ValeParaibano)

Empossado o novo presidente da Comtur
O contabilista Marcos Antônio Gilheta tem a missão de conduzir os trabalhos da Companhia visando sua liquidação

Ubatuba - Em reunião realizada hoje de manhã (25), o Conselho Administrativo da Comtur deu posse ao novo presidente da empresa, Marcos Antônio Gilheta. A missão do presidente, segundo o prefeito Eduardo César é estudar a real situação da Comtur, levantando todos os seus débitos e irregularidades. “Pelo que já conhecemos da história da Companhia, até pelo levantamento da Comissão de Inquérito da Câmara, propomos a sua extinção, porém, não vamos nos furtar a discutir a questão com todos os acionistas”, afirmou o prefeito.
Contrários a extinção num primeiro momento, os acionistas presentes a assembléia extraordinária realizada na noite de ontem (24) pra discutir a dissolução da Companhia, foram convidados pelo secretário de assuntos jurídicos da Prefeitura, Dr. Anderson de Souza, a apresentarem propostas de soluções para os graves problemas enfrentados pela empresa. “Se os acionistas acreditam na viabilidade da empresa, é preciso que eles assumam suas responsabilidades e nos provem isso, com propostas de soluções”, afirmou o secretário. (Fonte: PMU)

Comtur suspende cobrança nos estacionamentos das praias

Ubatuba - Por recomendação da Prefeitura, sócia majoritária da Comtur, o novo presidente da Companhia, Marcos Antônio Gilheta, suspendeu na sexta-feira, dia 25, a cobrança nos estacionamentos das praias de Ubatuba. A cobrança de R$ 3,00 nas Praias Grande, Tenório, Maranduba e Lagoinha já havia sido suspensa por um decreto do Prefeito Eduardo César no primeiro dia de seu governo, porém, foi retomada alguns dias depois por força de uma liminar.
Para o prefeito Eduardo César a cobrança de estacionamento nas praias do município, além de irregular, é imoral, já que nenhuma benfeitoria foi realizada até hoje. “O nosso turista, ao pagar pelo estacionamento, tem que receber algum tipo de benfeitoria”, avalia o prefeito. Para ele é preciso dotar os estacionamentos de condições mínimas de trafegabilidade e segurança, para só depois, efetuar o pagamento. Isso, sem contar, segundo Eduardo César, com um controle rígido dessa cobrança para evitar possíveis desvios. (Fonte: PMU)

Entrevista Patrícia Ortiz ao Jornal A Cidade

Ubatuba - Encaminho-lhes texto a ser publicado no Jornal A CIDADE EM 25/02/05, para sua ciencia, em resposta as perguntas elaboradas pelo mesmo.
Atenciosamente
Patrícia Ortiz

Jornal A Cidade - Qual foi o assunto comentado durante a Sessão Ordinária?

Patrícia Ortiz: A Pauta oficial da Assembleia Ordinaria de ontem, 24 de fevereiro de 2004, era: Apresentação do parecer do Conselho Fical das contas de 2004; Apresentação resumida de de relatório de auditoria contábil e jurídica realizada em nossa gestão administrativa; Deliberação das contas do exercício fiscal de 2004; e outros assuntos da diretoria.
Quanto ao ultimo item de pauta: assuntos da diretoria, foram entregues aos acionistas 18 livros com dados técnicos sobre a COMTUR, do ponto de vista jurídico e contábil, e também comprovando o cumprimento do estatuto da COMTUR, com as atividades que foram desenvolvidas durante a gestão e voltadas ao desenvolvimento do turismo. Também foram prestados esclarecimentos aos acionistas sobre o parecer do Conselho Fiscal e sobre a auditoria contábil e jurídica e realizada explanação sobre o mandato da atual diretoria, que priorizou o saneamento da empresa.
Ao final da exposição as três diretoras (Presidente, Administrativa-Financeira e de Turismo), colocaram a disposição do Conselho Administrativo e dos Acionistas os seus cargos, alegando que a acionista majoritária manifestou duas vezes o interesse de colocar outra diretoria na COMTUR e que a atual gestão, não causaria qualquer transtorno, pois havia entregue suas contas ao Tribunal de Contas, e cumprido um ciclo administrativo.

Jornal A Cidade - O que ficou decidido na Sessão Extraordinária já que trataria da extinção da COMTUR?

Patrícia Ortiz: Os acionistas minoritários em unanimidade se manifestaram contra a extinção da COMTUR sem maiores discussões, e expuseram seus motivos para isso com base no histórico da COMTUR, nos relatórios técnicos apresentados na Assembleia Ordinaria e na necessidade do desenvolvimento e fomento ao turismo em Ubatuba. Solicitaram que o prefeito repensasse sua decisão, e agendaram uma reunião com o mesmo para continuidade das discussões. Seria importante consultar os acionistas e que eles digam suas opiniões sobre o assunto.

Jornal A Cidade - Explique qual o motivo que a levou a deixar a COMPANHIA?

Patrícia Ortiz: Não concordamos coma extinção da COMTUR, estamos com os acionistas minoritários nessa discussão. O acionista majoritário ( PMU) manifestou o interesse em que deixassemos o cargo a disposição, uma vez que anunciou no período de 2 meses, dois presidentes. Sua vontade de trocar também é legitima e não queremos causar maiores transtornos a COMTUR. Então, e sendo assim, essa era a hora: no fechamento do primeiro exercício fiscal de nossa gestão.

Jornal A Cidade - Faça um balanço do que foi feito durante o período em que você ficou a frente da COMTUR?

Patrícia Ortiz: Como eu já disse em outras ocasiões, priorizamos o saneamento da empresa. Também realizamos ações onde priorizou-se o fomento e desenvolvimento do turismo em Ubatuba. Fizemos recentemente, a decoração de carnaval ( infelizmente alguns agentes locais deram o crédito a instituição errada), a decoração de Natal, os fogos de Reveillon, o festival gastronomico, a Agenda Minima de Turismo, a revitalização do mercado de peixe, o Workshop de Planejamento do turismo sustentável em Ubatuba, entre outros. Todos esses eventos/projetos tiveram parceiros locais importantissimos para que acontecessem. Pecamos na divulgação das coisas que realizamos, no MKT da COMTUR, agora vemos isso claramente. Mas faz parte, não é em tudo que se acerta, por isso as críticas verdadeiramente construtivas foram bem vindas. Nos permitimos questionar ou esclarecer aquilo que nos pareceu ir além disso. Não podemos ser omissos.

Jornal A Cidade -  Qual o valor da dívida da COMTUR e a que corresponde essa divida? INSS e etc.

Patrícia Ortiz: Em nossa gestão pagamos todos os impostos e não deixamos dívida de nossa administração. Também pagamos parte da dívida deixada pela outra administração da COMTUR ( anterior a nossa), que estava legalmente documentada ( com procedimentos administrativos e legais). A dívida da COMTUR ( passivo) é pagavel a médio prazo e totalmente equacionavel, pois ela é uma empresa viavel. A dívida com INSS ( não recolhido de 1993 a fevereiro de 2004) pode ser parcelada e representa a maior parte hoje do passivo. A necessidade de pagamento de ISS, imposto municipal, está sendo objeto de discussão judicial. As ações trabalhistas também. O relatório jurídico elaborado pela empresa Andrade Viezzi, em nossa gestão (elaborado em abril de 2004), indica quais são as ações judiciais da COMTUR e seus riscos. Acreditamso que será util para que o prefeito reavalie sua posição quanto ao fechamento da COMTUR.

Jornal A Cidade - Como é trabalhar numa Companhia cujo relatório de uma CPI apontou várias irregularidades, principalmente no tocante a INSS, ISSQN, e outros?

Patrícia Ortiz: Quando entramos o pré requisito número um para aceitarmos o cargo era podermos trabalhar rumo ao saneamento da empresa, e nos foi permitido isso. Também nos preparamos técnicamente contratando auditoria jurídica e contábil, com intuito de saber a situação da COMTUR e se a mesma era uma empresa viavel. Ou seja, se era possivel encarar esse desafio ou não. Defender que a COMTUR é viavel não é apenas uma opinião minha, está nos relatórios entregues e apresentados a todos os acionistas. A CPI de 2002 já aconteceu e cabe ao MP apurar. As denuncias da gestão passada (até fev/04) também hoje já são objeto de investigação do Ministério Público. Nos propusemos a um desafio grande, e com a entrada da atual administração, passamos um período bastante expostos - na "vidraça" - como dizem. Primeiro com o decreto 001/05 que suspendemos através de Mandato de Segurança, as sucessivas matérias jornalisticas com a "mesma pauta" durante o mês de janeiro, e a discussão da extinção da COMTUR em fevereiro, a indicação de novos presidentes a COMTUR sem havermos terminado o nosso mandato ( dezembro e fevereiro). Mas nosso papel, a frente da COMTUR, era defender a empresa e isso, apesar do alto custo pessoal, também o fizemos. Por tudo isso, com certeza é bom estar de novo como expectadora e apenas cidadã do município...

Jornal A Cidade - Você pode dizer que está saindo da COMTUR com a consciência tranqüila e ciente de que o trabalho desenvolvido nesta companhia foi cumprido?

Patrícia Ortiz: Queriamos demonstrar que a COMTUR poderia desenvolver um trabalho diferente, poderia dar um passo em direção a recuperar sua credibilidade, se administrada de forma séria e transparente, mesmo com todas as dificuldades. Tivemos demonstrações do reconhecimento disso ao longo do tempo por muitas pessoas da cidade e as agradecemos pelo seu voto de confiança e apoio. O mais importante, e para nós bastante significativa, foi a explanação dos 35 acionistas minoritários presentes em Assembéia Geral Ordinária, de que reconheciam o trabalho desenvolvido por nós e que gostariam que continuassemos na gestão da COMTUR. Isso foi unanime da parte dos minoritários presentes e representantes de 49% das ações da Companhia Municipal de Turismo.Estamos com a sensação de que todo esse esforço valeu a pena.

Jornal A Cidade -  O que você pode dizer para a pessoa que vai te substituir?

Patrícia Ortiz: Não o conheço, não sei de seu curriculum e o que irá priorizar, mas desejo-lhe boa sorte e bom trabalho.

Jornal A Cidade - Comente em poucos palavras sobre quais os rumos que Ubatuba deve seguir a fim de obter um turismo forte e desenvolvido?

Patrícia Ortiz: Devemos trabalhar passo a passo, com nossas proprias pernas e meios, sem invenções mágicas, e isso envolve: Conselho Municipal de Turismo, Planejamento e Priorização de Ações, estabelecimento de uma política consistente de turismo ( por favor não confundam com politicagem) que defina e delimite o trabalho conjunto e o fotalecimento da SETUR ( como orgão planejador e articulador) e da COMTUR ( como executor da política), parcerias institucionais bem delineadas, fortalecimento do Consórcio Regional do Litoral Norte Paulista: CIRCUITO COSTA VERDE.

Ubatuba será destaque No Programa Espetacular
Reportagem sobre Ubatuba irá ao ar no primeiro domingo de março, no programa que começa às 18h30, na Rede Record

Ubatuba - Durante sete minutos, as belezas e a história de Ubatuba serão destaques no Programa Espetacular, da TV Record, que irá ao ar no primeiro domingo de março, dia 4, a partir das 18h30. Segundo a produtora do programa que é apresentado em rede nacional, Lela Ribeiro, a reportagem sobre Ubatuba deverá entrar no terceiro bloco do programa, portanto, logo no seu início. Havia uma programação inicial de que a reportagem sobre Ubatuba iria ao ar nesse domingo, 27, porém, a produção ligou ontem para o Secretário de Turismo informando sobre a nova data.
A equipe composta pela repórter Tatiana Chiari, cinegrafista e auxiliar, chegaram a Ubatuba no último domingo e durante três dias, percorreram praias, cachoeiras, trilhas, visitaram ilhas, vilas de pescadores, aldeia indígena, além de conversarem com moradores, turistas, pescadores. “Fizemos vários vôos para captar imagens aéreas, percorremos os pontos turísticos e históricos de Ubatuba e conhecemos muitas pessoas interessantes”, conta Tatiana, que ficou encantada com as belezas do município. Ela disse que já conhecia Ubatuba, porém, nessa reportagem ela descobriu novos ângulos da cidade que a deixaram impressionadas.
De acordo com Tatiana, a reportagem mostrando Ubatuba faz parte da série As Praias Mais Espetaculares do Brasil, que já gravou cenas em Búzios, no Rio de Janeiro, Maragogi, em Alagoas e na paradisíaca Jericoacoara, no Ceará. Ubatuba, segundo a repórter, foi escolhida para representar o estado de São Paulo, no ranking das praias mais belas do Brasil.
Para o Secretário de Turismo, Luiz Felipe Azevedo, que providenciou todo o apoio logístico para a viabilização da reportagem, como guias especializados, helicóptero, lancha, autorizações para entrada nos parques e ilha, hospedagem e alimentação – esse tipo de divulgação é muito importante para o município. “Queremos mostrar para todo o Brasil o potencial turístico de Ubatuba, mostrar o que temos de melhor”, enfatizou Luiz Felipe. (Fonte: PMU)

Finanças da Prefeitura faz Audiência Pública

Ubatuba - A Secretaria Municipal de Finanças realizou na última quinta-feira, dia 24, na Câmara Municipal a audiência pública para apresentar a execução financeira e orçamentária do 3º quadrimestre de 2004, conforme prevê a lei federal de Responsabilidade Fiscal. Os servidores municipais, Vera Lúcia Ramos e Marcelo da Cruz Lima prepararam um material explicativo em Power Point demonstrando com números e gráficos toda a receita da Prefeitura no ano de 2004, bem como suas despesas.
A apresentação mostrou também a origem da receita e os valores obtidos em cada uma delas, bem como gráficos demonstrando o crescimento da receita da Prefeitura desde 2000. Segundo a chefe da contabilidade, Vera Lúcia Ramos, em 2000 a receita foi de R$ 56.331,631 chegando a 2004 a casa dos R$90.906.477. Também o quadro de despesas foi bastante explicativo, mostrando os valores gastos em cada secretaria/ou setor da Prefeitura. (Fonte: PMU)

Vereador Dr. Ricardo fala sobre a saúde no município

Ubatuba - A saúde sempre foi pauta para discussões entre órgãos públicos e população. Apesar de existir uma busca incessante na melhoria do sistema no município, a comunidade está sempre reclamando, culpando os médicos pelo atendimento precário. Em função disto o vereador Dr. Ricardo, nesta semana, se preocupou em informar as questões mais importantes relacionadas à saúde no município. Segundo ele Ubatuba possui um serviço de bons diagnósticos, porém faltam leitos para atender a todos que necessitam, “uma grande parcela da população, por ser muito carente, precisa ficar internada, porque, pelo alto valor dos medicamentos, o tratamento em casa fica mais caro e isso aumenta a utilização dos leitos hospitalares”, explicou.
Dr. Ricardo afirma que a cidade vem investindo muito em saúde, principalmente no PSF – Programa Saúde da Família, “a demanda está aumentando e as equipes também. O secretário de Saúde, Dr. Marcos tem primado por um atendimento pé no chão, com orientação e encaminhamento para os Pronto Atendimentos espalhados pela cidade e para o Pronto Socorro e Santa Casa”, diz o vereador, enfatizando que é necessário investimentos para fazer funcionar essas unidades por 24 horas, uma vez que os médicos querem ganhar um salário compatível com o trabalho que realizam, “o médico do PSF tem um salário diferenciado em relação aos outros, então se vê médicos fazendo 12 horas no posto ganhando menos que o médico do PSF, isso implica em perdas que o munícipe passa a ter no instante que o médico não tem aquela empolgação para fazer o diagnóstico e tratar o paciente, visto que ganha mal. Temos bons especialistas no município, porém não temos como aumentar a demanda desse tipo de atendimento, por uma questão financeira”.
Em relação a santa Casa Dr. Ricardo se mostra ainda mais preocupado, uma vez que a demanda no atendimento é grande e o valor desse atendimento não recebe aumento, o que, segundo ele, irá resultar no fechamento da entidade, “o hospital vai tentar aumentar o atendimento de convênios particulares, mas, por outro lado não possui uma estrutura, nem hotelaria para que esses pacientes utilizem esse serviço. Hoje a moda é ir para outra cidade fazer uma cirurgia porque a Santa Casa não oferece acomodações que façam com que o paciente conveniado se sinta em casa”, disse, esclarecendo que as outras cidades não contam com profissionais tão bons como os daqui.
Em relação as freqüentes queixas dos pacientes, quando alegam que o médico não atendeu, que estava passeando, que havia ido ao Banco, Dr. Ricardo fez questão de frisar que o profissional da saúde é um ser humano, que recebe por consulta, mas que também tem suas horas de descanso, “mesmo trabalhando mais que qualquer outro profissional em uma área importante que é a de cuidar da vida, quando se força o médico a prestar um atendimento a qualidade desse atendimento também cai”.
Para Dr. Ricardo a prefeitura não tem condições de manter a Santa Casa funcionando com mais médicos, uma vez que ficaria muito caro para o município arcar com um médico por 24 horas, só esperando acontecer alguma coisa. “Quando tem uma emergência o médico é chamado e normalmente ele vem rapidamente. Somente a pediatria e a ginecologia têm plantão na Santa Casa, para os outros casos existe um clínico de plantão”, finalizou.
Dr. Ricardo entrou com um Pedido de Informação solicitando a Prefeitura a implantação do Programa de atendimento médico nas escolas, programa este inserido na Lei Orgânica do Município, mas nunca colocado em prática, “este programa tem por objetivo fazer uma triagem nas escolas municipais, porque isso é uma maneira preventiva de atender crianças entre 7 a 14 anos, uma vez por ano. O médico faz a triagem e encontrando evidência de alguma doença ele direcionaria a criança para o especialista, o que seria uma grande economia para o município”. Dr. Ricardo também está solicitando para a prefeitura uma suplementação de verba para a Santa Casa. Em relação a farmácia solidária disse que ainda não está em funcionamento por falta de uma estrutura para receber os remédios e de um farmacêutico responsável. “Seria ideal se o Posto de Saúde se propusesse a sediar o recebimento dos medicamentos”, finalizou. (Fonte: Laura Ennes)

Mídia ubatubense nas alturas

Ubatuba - Na última sexta-feira, equipes da mídia de Ubatuba realizaram um vôo panorâmico de helicóptero a convite do comandante Beto Salomão, da BS Helicópteros.
A Rádio Costa Azul participou com o produtos Luis Carlos Frade, o locutor JB, e o repórter Jurabelo, que na hora do embarque, "amarelou" e não participou do vôo. O comandante Beto Salomão lançou um desafio, para que Jurabelo aceite voar, para constatar que o vôo de helicóptero é muito seguro.
A equipe do Jornal A Cidade participou com os jornalistas Hugo Simeão, Sergio Soares e o diagramador Beto Monteiro.
Todos foram unânimes em confirmar que Ubatuba é muito linda, principalmente vista deste ângulo inédito, vista do alto.
A BS Helicópteros realiza vôos panorâmicos a partir do Aeroporto Gastão Madeira de Ubatuba. Os roteiros custam R$ 50,00, R$ 80,00 e R$ 100,00, e vão até Praia Grande e Toninhas, Saco da Ribeira e Ilha do Prumirim, respectivamente.

Ação Litoral
 
Artigo Topo

Cenas do Cotidiano - II
Irineu Nalin

CENA 1: Local: Lava Carros Expresso.

O cidadão chega com seu carro e enquanto aguarda na fila observa o caprichoso acabamento que os funcionários dedicam a um Audi A-4. Não resiste e "puxa conversa". Tá muito bonito. Um deles responde: O dono já está vindo buscar e vai trazer o outro, ele tem dois iguais. É daquela Loja de Carros do outro lado. Não é de um investigador lá da Delegacia. Puxa!

CENA 2: Local: Hair Center.

Cliente e Cabeleireiro conversam sobre futebol e essa estranha contratação do Carlito Teves e a origem dos recursos, etc. até que a conversa toma outro rumo e os fatos da cena anterior são descritos pelo Cliente. Como sabemos os Cabeleireiros atendem a uma clientela variada e são pessoas muito bem informadas. E, vai logo dizendo: Isso não é nada, sabe esse pessoal que trabalha na Delegacia em funções burocráticas, conheço dois que moram em Condomínio Fechado de Luxo, o salário desse cargo não deve cobrir as despesas de condomínio.

COMENTÁRIO:

Fatos como esses que existem aos milhares poderiam ser facilmente apurados se a Receita Federal pudesse agir como a Americana. Muito embora, existam muitas formas de camuflagem, a incompatibilidade patrimonial com a renda é o caminho inicial para desvendar tais situações, que não são restritas apenas a funcionários públicos, mas abrangem um segmento maior de políticos, empresas e empresários com seus caixas 2, sonegação de impostos, etc. Quantas casas de veraneio e iates em nosso litoral não devem ter se originado através desses esquemas.
Entretanto, a imoralidade começa nos altos escalões, por quem deveria dar exemplos e se desencadeia pela sociedade. Enquanto se discute um aumento de R$40,00 no salário mínimo, seu reflexo nos custos da Folha de Pagamento de Municípios e da Previdência, essa camisa de força em que o setor publico se encontra, os Deputados Federais, que comparecem na Câmara de 3ª a 5ª feira, pleiteiam um salário mensal de R$21.500,00, equivalente a 71,6 meses, ou seja quase 6 anos de um trabalhador comum, fora as demais vantagens. E ainda se acham no direito de pensar que estão lá para consertarem o país.

Ir.25/02/05
Consulte Aqui Artigos Anteriores

Opinião Topo

Quem tudo pode...
Ronaldo Dias

Com todo respeito, ao Sr Marcos Antônio Gilheta, a sócia Majoritária da COMTUR na reunião do dia 24/p.p, não inovou. Enfiou “goela abaixo” dos sócios minoritários, o seu escolhido diretor presidente. Com o Conselho de Administração, não deve ser diferente, com algumas resalvas. O que causou estranheza foi um aparente, momentâneo e inteligente recuo, em relação a proposta inicial da extinção. Como majoritária ela tudo pode. Não deveria, mas pode. Após oferecer a alternativa aos sócios minoritários, de que estes apresentassem opções factíveis e exeqüíveis de viabilidade da empresa, em menos de 24 horas, voltou atrás. Nada respeitoso, muito menos, elegante. "Pelo que já conhecemos da história da Companhia, até pelo levantamento da Comissão de Inquérito da Câmara, propomos a sua extinção, porém, não vamos nos furtar a discutir a questão com todos os acionistas", afirmou o prefeito. Contrários a extinção num primeiro momento, os acionistas presentes a assembléia extraordinária realizada na noite de ontem (24) pra discutir a dissolução da Companhia, foram convidados pelo secretário de assuntos jurídicos da Prefeitura, Dr Anderson de Souza, a apresentarem propostas de soluções para os graves problemas enfrentados pela empresa. "Se os acionistas acreditam na viabilidade da empresa, é preciso que eles assumam suas responsabilidades e nos provem isso, com propostas de soluções", afirmou o secretário.
A afirmação acima, do Sr secretário, Dr Anderson de Souza dá a impressão de que são os acionistas minoritários culpados ou mesmo responsáveis, pelos desmandos da Majoritária. Princípios de administração ensinam que: “Não há como cobrar responsabilidade, sobre o que, não se tem autoridade” A quais responsabilidades, dos minoritários, o Sr secretário deve então referir-se? O que está mais do que provado é, que nestes 15 longos anos de existência da COMTUR, a majoritária, em cada movimento imposto à empresa, mostrou-se absolutamente incompetente. Agora que também pretende impor o seu fim, suspende, com apenas pouco mais de R$10.000,00 de saldo em caixa, a sua única alternativa de receita. Aguardemos de onde virão os aportes de capital para honrar as despesas e compromissos assumidos, principalmente para a folha de pagamento, cuja data se avizinha. A grande novidade será a ampliação dos serviços do afamado receptivo turístico, subsidiado pela majoritária, para seus novos parceiros: Flanelinhas & Flanelões. A eles será facultado o “quantum” cobrarão de seus “Clientes” pelo uso de “suas” vagas em seus estacionamentos (serão distribuídos como os quiosques). À majoritária caberá proporcionar aos novos empreendedores toda infraestrutura necessária, o licenciamento da atividade, ambiente propício e , principalmente, segurança. Novos tempos.

Ronaldo Dias
Ubatuba, SP

Carta do Leitor Topo

Competência - Lendo as alegações do escritório de contabilidade contratado pela Comtur, e opinando como cidadão, que paga seus impostos e emprega gente nesta cidade ao longo desses 23 anos , modestamente penso que estamos evoluindo para pior . Subimos a serra para contratar empresa e ouvir explicações do tipo - "trata-se de uma sub-contratação para serviços contábeis, portanto o valor ser inferior."??.; quanta clareza e objetividade meu Deus !.Tem meu apoio para constar no "Lexico das Máximas Contábeis"( antigamente chamado de FeBeApa).  E quanto a educação... Ah !! Que gente de fino trato, especialmente vindo de quem vive do serviço publico. Isto posto que ninguem mais se atreva a pedir explicações a esses Monstros Sagrados da Competência Contabilistica Valeparaibana, colocando-nos em nossos lugares,...........desde que, claro, continuemos a pagar nossos impostos, que, (coisa menor), sustentam esses eméritos...
Aos iniciados peço que traduzam a matéria escrita na quinta passada, pelo Presidente, e enviem-me o quanto antes!.
abraços

Sergio Abreu - arquiteto
Ubatuba, SP


Aviso de Alerta - A necessidade do resgate prometido é urgente. As mazelas administrativas são graves e é urgente tomar providências para as corrigir antes que seja tarde demais e o município continue na crise de paralisação em que se encontra. Afinal de contas promessa é dívida.
Nos meus humildes e retilíneos escritos sempre procurei o bem da cidade que escolhi para morar e trabalhar. Não só da cidade como também de todos seus habitantes. Defendi e pratiquei a legalidade, a organização do município e seu progresso até quando caluniado e insultado. Fico triste quando são praticados atos que complicam o presente e o futuro do município. Fatos que havendo honestidade de entender a pluralidade, universalidade, diversidade e complexidade de nosso município deveriam e poderiam ser evitadas sem prejuízos para ninguém.
­Nessa linha de pensamento gostaria lembrar a nossos governantes que foram eleitos por, apenas, 25% (vinte e cinco por cento) dos eleitores e terão que governar para todos os ubatubenses e turistas. Deverão governar em dupla como prometeram em campanha.
Os cargos em comissão ou cargos de confiança poderão ser atribuídos a pessoas da confiança dos governantes, mas que estejam habilitados para o cargo e que pela qualidade de seus serviços, dedicação e honestidade mereçam também a confiança e o respeito de toda a comunidade. Evitar a nomeação de estelionatários e de pessoas que foram demitidas de outras administrações ou de outros municípios por terem praticado furtos e outras irregularidades é recomendável.
Os cargos em comissão possuem sua remuneração estabelecida em lei e aqueles que os ocupam devem se conformar com ela e, até agradecer o cargo recebido nesta época de desemprego. Gratificações e ou salários dobrados não cabem em cargos em comissão e se constituem em abusos de poder intoleráveis e que revoltam os funcionários estatutários. Esse procedimento quando praticado retira recursos de suas funções primordiais e coloca em risco o percentual de gastos permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, com folha de pagamento.
Gratificações só são possíveis legais e honestas quando o funcionário efetivo desenvolve habitualmente tarefas de outro cargo de maior responsabilidade e remuneração.
Constituição Federal-Artigo 19 “É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios: I - estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles e seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público”. Para quem não acredita nos indícios de relações de dependência e aliança entre a administração municipal e uma certa entidade que, segundo o Aurélio, tem nome de banquete, almoço ou outra refeição de confraternização por motivos políticos, sociais, comerciais etc., sugerimos analisar os titulares de dezenas de portarias, as nomeações de diretores e vice-diretores de escola, os contratados pelas Associações de Pais e Mestres e observar ações e comportamentos que estão sendo praticados na Prefeitura Municipal.
Sugerimos também e principalmente retomar o jornal “A Cidade” e as fitas da Rádio Costa Azul de agosto a dezembro de 1997, quando a mesma entidade lançou a aventura da “Universidade Evangélica” e pretendia que a Prefeitura Municipal doasse área de 46.OOO m2, (área que foi desapropriada com dinheiro da educação para esse fim), fizesse um empréstimo no Banco Mundial de dez milhões de dólares e o repassasse à entidade a fundo perdido.
Maiores detalhes consultando os órgãos de imprensa, no período acima sugerido.
Esse desastre só não aconteceu porque um pequeno grupo de valorosos cidadãos defenderam bravamente os interesses do município de Ubatuba. Tivesse acontecido a citada aventura e hoje Ubatuba estaria endividada, sem universidade, sem o Novo Fórum (que foi construído em parte daquela área) e sem a UNITAU que o “Rotary Club” e o mesmo grupo estimularam para aqui se instalar.
Como a história tem o velho hábito de repetir-se estou dando este “Aviso de Alerta” e reiterando avisos semelhantes dados de janeiro de 1997 a dezembro de 1999. É um aviso. Quem avisa amigo é. Não queremos ser espectadores do desastre como já fomos no passado. Não estou denunciando nada nem ninguém.Estou apenas alertando os responsáveis pela administração municipal e pela fiscalização dos administradores. Misturar o público e o privado, o laico e o supostamente religioso criam problemas. O resgate de Ubatuba não pode trilhar esses velhos “novos caminhos”.

Corsino Aliste Mezquita
RG. 2.976.292-3
Ubatuba, SP


Com a palavra, o Banco do Brasil - Os lucros estratosféricos do Banco do Brasil não conseguem pagar por uma tecnologia que impeça que a ação predadora de Hackers em conta corrente de clientes. Isso não é o pior. Após, praticamente 30 dias do ocorrido, nada resolvido. O Fato: dia 1º de fevereiro de 2005 foram levados à débito 17 lançamentos em série da C/C de minha filha (cliente desde 1999), na agência do referido banco, em Ubatuba-SP, para pagamentos inclusive de contas de energia, telefone e IPVA. Identificados, praticamente na hora (pela Internetbank), foi solicitado (também de imediato), pelo serviço 0800 (do banco) e na agência, o bloqueio de conta e senhas. Foi protocolado (e recebido um número da ocorrência para “acompanhamento”) também no serviço 0800. Nesta data no (0800) e, no dia seguinte, na agência a informação era de tratar-se de fraude, com suspeita de serem originárias de algum presídio. Pensando que com esta identificação, bem como, tratar-se, a quantia debitada, para pagamento de “contas” do “responsável” e que, tais documentos (que geraram os 17 débitos) encontram-se em poder do Banco do Brasil, (em alguma de suas agência), que a justa devolução, seria de imediato. Ledo engano. A correntista de seis anos, logo após a ocorrência, passou a ser “tratada” como suspeita. Para o ressarcimento, foi apresentado pelo Banco do Brasil um “Contrato de Compromisso e Adiantamento” onde o banco, após a assinatura do correntista, compromete-se a título de “adiantamento” creditar, dentro de 10 dias, a quantia usurpada da c/c. Após 90 dias, se o Banco do Brasil não conseguir “descobrir” o culpado, a quantia será “considerada” de propriedade do cliente. Ao contrário, se neste período, o Banco do Brasil “descobrir” o cliente é culpado, aí, o cliente “desonesto” deverá dispor para débito, a quantia dada (inicialmente) como “adiantamento” mais multas de 2%, juros de mora a taxas de mercado, juros legais e tudo o mais que o Banco pode, e nem sempre, deveria cobrar. Todos estes custos adicionais são previstos neste “contrato” unilateral na cláusula da “punição”. Só o Banco do Brasil cobra. Pelo contrato, o Banco do Brasil, não paga para o cliente, pelo período que fica com o dinheiro. É claro, que recomendei a minha filha que não assinasse tal leonino “contrato”. O tempo passa. Já entramos em contato com a ouvidoria do Banco do Brasil. Já estamos no vigésimo sétimo dia do ocorrido, e nada. Até a ouvidora não ouve. O que estará errado? Se o Banco do Brasil, não tem mais, condições operacionais que assegurem e, que garantam a segurança dos depósitos de seus clientes, que venha a público e se manifeste, dando a todos os clientes, a opção de transferir, a tempo, suas economias, para outras instituições financeiras. Não é possível, que com tanto lucro, não haja recursos para investimentos em atualizações de segurança eletrônica. Como não é possível, não haver segurança em banco, dos depósitos em c/c . Como o assunto está pendente, e a partir do trigésimo dia (tempo mais do que suficiente, para uma empresa do porte do Banco do Brasil, tenha “descoberto” como se propõe, o culpado) deverá ser tratado, a partir de então, como caso policial (para que a polícia, e, não o banco, passe a investigar e, aí sim descobrir quem é o culpado dos débitos que o Banco do Brasil efetuou na conta corrente da minha filha. Estou à disposição para fornecer informações e, ou, cópia dos documentos aqui citados para autoridades, cujo assunto lhes seja pertinente e, para a imprensa (para esta última, com restrições, se houverem, de segurança).

Ronaldo Dias
diasronaldodias@ig.com.br
Ubatuba, SP

Foto do Dia Topo

Para participar desta seção basta enviar as fotos com crédito do autor e legenda, no tamanho mínimo de 1024 x 768 pixels com resolução de 72dpi para fotododia@litoralvirtual.com.br
O envio de foto caracteriza autorizada a sua publicação e identifica o remetente como autor.

Ubatuba-SP

Cachoeira Ponte Preta - Daniel Carelli


Cachoeira Ponte Preta
 ©Daniel Carelli


Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.

Editor Chefe: Emilio Campi
Editora Assistente: Jullyany Roberta Cruz


GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral:

e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor