Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 07 de Abril de 2008 - Nº 1947 Edições Anteriores

Maré Legal Terra Caiçara

Região
Ministério do Trabalho aponta crescimento de emprego em São Sebastião
Caraguá estréia com vitória na Copa Vanguarda; São Sebastião e Ilhabela empatam com 14 gols
Basquete de São Sebastião vence Caraguá nos Abertos da Juventude


Caraguatatuba
Caraguá terá shows com artistas renomados em comemoração ao aniversário de 151 anos da cidade
Prefeito Aguilar recebe verba de emenda Parlamentar
Controladoria Geral da União analisa aplicação de recursos federais na prefeitura
Prefeitura abre inscrições para artesãos que queiram participar da 2ª Feira Regional
Caminhão roubado em Salesópolis é localizado em Caraguá
Apae visita PM

Ilhabela
Ilhabela recebe visita do Governador Estadual do Rotary Internacional
Torneio Início abre campeonato de futebol em Ilhabela

São Sebastião
Exposição Memória Fotográfica
Luiz Lobo de volta à Câmara
Moradores do São Francisco reclamam de vazamento em estação da Sabesp
Um dos suspeitos do roubo de mais de R$ 10 milhões em SP é preso em Boiçucanga
Ação de “flanelinhas”, invasões e sujeira na praia são problemas apontados por moradores da Cigarras
refeitura entrega uniformes e certificados para funcionários na próxima semana
Fundo Social disponibiliza verba para aquisição de aparelhos auditivos
Sociedade Cultural e Esportiva Atlântica é declarada utilidade pública

Ubatuba
Mau cheiro continua incomodando bairros próximos ao aterro sanitário
Vitorioso o movimento dos pescadores de Ubatuba
Cartão postal do surf paulista, Praia de Itamambuca recebe pela primeira vez bandeira vermelha da Cetesb
Ubatuba continua com fortes ações contra a dengue
O combate à Dengue é responsabilidade de todos
Câmara aprova lei do Executivo para convênio com cursos profissionalizantes
Sertão do Ubatumirim sedia I Fandango Caiçara nos dias 19 e 20

Seções
Poesia
Carta do Leitor
Foto do Dia




Notícias da Região Topo

Ministério do Trabalho aponta crescimento de emprego em São Sebastião
As outras cidades da região tiveram queda no mesmo período

Litoral Norte - Terminou ontem em Santos o 52º Congresso Estadual de Municípios que mostrou que a cidade de São Sebastião tem apresentado um constante no crescimento do emprego formal nos últimos dois anos.
Os dados são do Ministério do Trabalho, Fundação Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados) e Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e fazem parte do diagnóstico sobre a qualificação para emprego e o trabalho no Estado de São Paulo, realizado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (Sert). O material foi apresentado pelo secretário do Emprego e Relações do Trabalho, Guilherme Afif Domingos, aos prefeitos das cidades paulistas que participam do congresso.
Conforme o diagnóstico, em dezembro passado São Sebastião teve um saldo positivo de 212 empregos, sendo que em novembro havia sido 150. A seta de mais contratados está em ascensão desde setembro com índices maiores que o registrado no ano anterior. Exemplo que em outubro de 2006 o saldo foi negativo para 7 vagas e no ano seguinte em 97 colocações mantidas no período. Outro dado importante do presente relatório é relacionado com a população e taxa anual de crescimento de pessoas com idade produtiva.
A estimativa é que de 20 a 34 anos chegue a 28.358 pessoas em 2010 contra 16.641 em 2000. “Por isso nossa preocupação com a qualificação profissional e geração de renda”, explica o prefeito Juan Garcia, que esteve presente no evento para acompanhar a apresentação do diagnóstico.
Essa preocupação faz o prefeito lutar pela implantação de uma Faculdade de Tecnologia (Fatec) e uma Escola Técnica (ETEC), no município desde o início da administração.
A busca pela qualificação profissional se traduz na quantidade de pessoas empregadas formalmente em 2005, sendo a maioria 3.727, das 13.731 com o segundo grau (ensino médio) completo. Empregados com ensino fundamental representavam 2.540 enquanto que com 4ª série incompleta do ensino fundamental, apenas 758.
No geral, conforme o Diagnóstico da Sert, quase 50% da População Economicamente Ativa (PEA) não completou o ensino fundamental. Atividades domésticas representam 10% do mercado de trabalho. Construção civil foi o setor que mais demandou mão-de-obra. Curso para pedreiro é o mais solicitado. O secretário Afif adiantou que a previsão é de que cerca de 180 mil trabalhadores sejam qualificados: 30 mil pessoas ainda em 2008, 60 mil em 2009 e 90 mil em 2010. “Nossa grande missão é a educação voltada para o trabalho”, disse.
Devido à preocupação com a falta de qualificação, os cursos serão voltados principalmente para essa população, sanando assim a falta de noções básicas de português e matemática, por exemplo. “Uma empregada doméstica que não sabe nem anotar um recado, pode ser preterida na hora da contratação”, exemplifica. Outro diferencial que o Estado vai adotar após esse diagnóstico é fazer parceria com órgãos específicos para a realização de cursos como Centro Paula Souza (Etecs), Centros Federais de Educação Tecnológica (Cefets) e Sesi, Senai, Sesc, Senac, Sest, Senat, Senar.
As outras cidades do Litoral Norte, pelo contrario apresentam uma queda. Os números podem ser visto no site da Sert
(www.emprego.sp.gov.br). Em Ilhabela o site mostra que em abril de 2006 houve um saldo positivo de oferta e procura de emprego. Mas no ano passado houve 103 admissões e 115 demissões, tendo um saldo -12. A Supervisora de Equipe do Balcão de Empregos, Alda Torres, diz que em 2007 tinham 313 empresas cadastradas, e acrescenta que “hoje esse número já foi ultrapassado. Apesar de haver uma grande procura aos serviços do Balcão de Emprego, não há uma queda na oferta de trabalho na cidade”.
De acordo com Alda, o número de pessoas cadastradas até fevereiro deste ano era de 313. Além de ser cadastrada, a pessoa também é orientada em relação a seus documentos e posturas para uma entrevista na empresa.
“Os serviços do Balcão de Emprego é vantajoso para quem procura, mas também para que oferece a oportunidade de trabalho. A empresa não tem custo nenhum e receberá um candidato já pré-selecionado, com toda documentação como o CIP (Carteira de Identificação do Trabalhador), que tem informações como antecedentes criminais entre outros. Para a pessoa que busca uma oferta de emprego será orientada e ajudada a se recoloca no mercado de trabalho”, diz a supervisora.
Já em Caraguatatuba os números também não são favoráveis. Foi registrado em 2006, 337 admitidos para 297 demissões, ao contrario do que aconteceu ano passado, em que a cidade admitiu 430, mas teve 339 novos desempregados no mês de abril. Para a diretora do PAT/Sine (Posto de Atendimento ao Trabalhador/Sistema Nacional de Empregos), Elma Soares Farias Ferreira a queda é normal em períodos pós-temporada. “Nessa época é normal uma baixa por ter acabado a temporada.
Mas aqui não uma queda brusca, por termos um convênio com a Petrobras em função da base de gás”, comenta a diretora.
Segundo a assessoria, toda semana, o posto, que no ano passado foi destaque na região do Litoral Norte, por ter empregado 1.201 pessoas, superando sua meta em 20%, abre novas colocações, proporcionando uma nova chance de retorno ao mercado de trabalho, de pessoas que moram em Caraguá e estão à procura de emprego.
Na cidade de Ubatuba o pior índice em 2007. As informações trazidas pelo site da Sert, apontam que no ano passado teve 282 novas contratações, mas 314 de missões, tendo um saldo negativo de -32, o maior no Litoral Norte. Mas, o chefe do Departamento de Capacitação e que coordena o Balcão de Empregos na cidade, Edison Zerbinato, diz desconhecer os dados fornecidos pelo Sert, e acrescenta que “não sei onde vão buscar esses dados”.
Edison comenta que no ano de 2006 havia 1.342 vagas aberas de emprego, mas que no ano passado houve uma redução para 1.005. Mas essa redução não houve em números de candidatos, sendo que em 2006 foram encaminhados para empregos 3.143 e em 2007 cresceu para 3.450.
De 2005 para este ano, Edison comenta que há 4.700 cadastros no banco de dados do Balcão de Emprego. Ele acrescenta que atualmente há duas frentes principais de trabalho visando o empresariado. Um consiste em visitas a empresas mostrando a responsabilidade e confiabilidade nos serviços do Balcão de Emprego, que faz uma triagem e envia um candidato no perfil do cargo a ser pleiteado.
O outro se chama Pebe (Programa do Empresário no Balcão de Emprego), que é um espaço a empresas de fora da região como São Paulo e Vale do Paraíba em empregar munícipes de Ubatuba. De acordo com Edison o Programa já esta dando resultados e diz que “temos já 30 empresas cadastradas e no ano passado houve 100 ofertas de emprego, onde foram encaminhados 300 candidatos dispostos a trabalhar fora da região”. (Fonte: Imprensa Livre)

Caraguá estréia com vitória na Copa Vanguarda; São Sebastião e Ilhabela empatam com 14 gols

Litoral Norte - Caraguatatuba estreou com vitória por 5 a 2 sobre Paraibuna, na 10ª Copa Vanguarda de Futsal. A partida foi realizada na noite da última quinta-feira, no Ginásio Gringão, em São Sebastião. Os gols da vitória foram marcados por Kleber (3), Rafael e Diego Cebola. Sergio e Marcelo descontaram para o time do Vale.
No grande clássico da região, São Sebastião e Ilhabela protagonizaram um duelo sensacional que empolgou o público presente no ginásio. Na primeira etapa, São Sebastião levou a melhor com o placar de 4 a 2. Mas os jogadores ilhéus se recuperaram no segundo tempo e chegaram ao empate nos minutos finais de jogo: 7 a 7. Piquinha, de Ilhabela, foi o artilheiro do jogo com quatro gols.
Na próxima quinta-feira acontece a segunda rodada do grupo, na quadra do Massaguaçu, em Caraguá. Os donos da casa recebem São Sebastião, enquanto Ilhabela encara Paraibuna. A rodada tem início às 20h. Somente o campeão do grupo avança para a próxima fase. (Fonte: Imprensa Livre)

Basquete de São Sebastião vence Caraguá nos Abertos da Juventude

Litoral Norte - A equipe de basquete feminino de São Sebastião conquistou a primeira vitória nos Jogos Abertos da Juventude na última quinta-feira em cima das atletas de Caraguatatuba. O placar terminou em 41 a 15 para as sebastianenses, com destaque para Raíssa, pivô de São Sebastião que foi a “cestinha” da partida com 11 pontos marcados.
Segundo a técnica da equipe sebastianense, Helza Helena Hartog, o destaque da partida foi o rebote e a velocidade de contra-ataque de suas atletas, de forma a passarem com facilidade pelas adversárias. “As duas equipes são mistas, entre novatas e jogadoras experientes, com a mesma faixa etária. Dessa forma, jogamos de igual para igual”, avalia.
O jogo também foi marcado pelo atraso do representante da inspetoria, fazendo com que a partida marcada para as 18h, tivesse início às 19h10. De acordo com o regulamento, o atraso aliado à falta de um profissional com CREF (Conselho Regional de Educação Física) na quadra da equipe caraguatatubense, daria a vitória por WO (20 a 0 no placar) a São Sebastião, o que não foi efetuado pela arbitragem devido a ausência do representante da inspetoria. “Mesmo sendo prejudicados com o atraso, nossa equipe saiu vitoriosa da partida e com mais de vinte pontos de diferença, dispensando assim a necessidade de entrarmos com recurso”, concluiu Helza. (Fonte: Imprensa Livre)


Notícias de Caraguatatuba Topo

O Guaruçá Caraguatatuba

Caraguá terá shows com artistas renomados em comemoração ao aniversário de 151 anos da cidade
As atrações musicais acontecerão nas Praças de Eventos do Massaguaçu, Centro e Travessão.A programação de shows será de 17 a 21 de abril e terá a apresentação de artistas renomados com entrada gratuita

Caraguatatuba - Caraguatatuba completará 151 anos no dia 20 de abril. Para comemorar a data, a prefeitura irá presentear a população com shows musicais de norte a sul do município. As atrações são para todos os gostos, com shows católicos, evangélicos, sertanejo, pagode, entre outros. Entre os grandes nomes da música brasileira estão Amado Batista, Teodoro e Sampaio, Jota Quest, Altemar Dutra Júnior, Wanderley Cardoso, Grupos Soweto e Negritude Júnior. Todas as atrações terão entrada gratuita.
No dia 18, sexta-feira, o cantor Altemar Dutra Júnior se apresenta às 20h na praça de Eventos, no centro, e a Banda Oh Bahia será a atração da Praça José Marcos de Melo (pista de skate), no bairro Massaguaçu, a partir das 22h.
No dia 19, sexta-feira, às 21h, na Praça de Eventos do Massaguaçu, haverá apresentação da banda Os Virgens. Já a Praça de Eventos Geraldo Pereira da Costa, no Travessão, receberá o cantor Amado Batista, às 21h. No centro da cidade se apresentarão os grupos de pagode Sowetto e Negritude Júnior às 22h.
Já no dia 20, quando Caraguá completa 151 anos, a atração da Praça de Eventos do bairro Travessão será da dupla Sertaneja Teodoro e Sampaio, já no Centro da cidade a diversão fica por conta da banda Jota Quest, que se apresentará às 22h.
E para encerrar a programação musical do aniversário da cidade, no dia 21, os cantores gospel Soraia Morais e Wanderley Cardoso são as atrações da Praça de Eventos do centro da cidade. (Fonte: Prefeitura Municipal de Caraguatatuba)

Prefeito Aguilar recebe verba de emenda Parlamentar

Caraguatatuba - O prefeito de Caraguatatuba, José Pereira de Aguilar, esteve em São Paulo na quinta-feira, 02 de abril, para um encontro com o Deputado Estadual Marcos Bertaiolli do DEM. Na ocasião, o deputado liberou uma verba no valor de R$ 100 mil com uma emenda parlamentar em benefício do município.
O recurso será investido em obras de pavimentação das ruas Ponciano Valentim, Benedita Teodoro e trecho da rua José Ferrari no bairro Porto Novo.
Na próxima semana, o prefeito Aguilar receberá mais uma verba de emenda de Bertaiolli no valor de R$ 149 mil para cobertura da passarela do Cemitério Municipal.
Ainda este mês, o prefeito de Caraguatatuba receberá mais verba de emendas, desta vez do Deputado Estadual, Mozart Russomano do PP. (Fonte: Prefeitura Municipal de Caraguatatuba)

Controladoria Geral da União analisa aplicação de recursos federais na prefeitura
Caraguatatuba foi escolhida, em conjunto com mais 60 municípios brasileiros, em sorteio anual para fiscalização da CGU

Caraguatatuba - Caraguatatuba foi um dos 60 municípios do País escolhidos no sorteio anual do programa de fiscalização da Controladoria Geral da União (CGU). Os auditores fiscais analisam a aplicação dos recursos federais nas cidades sob a responsabilidade de órgãos federais, estaduais, municipais ou entidades legalmente habilitadas.
A auditoria em Caraguatatuba foi realizada entre os dias 1º de agosto e 14 setembro do ano passado. Após análise das aplicações dos recursos, os prefeitos municipais apresentam defesa sobre eventual irregularidade apontada pela controladoria. A contestação do órgão gestor é novamente analisada pelos auditores da CGU para então finalmente, o relatório ser publicado.
Foram feitas algumas visitas dos auditores da CGU pessoalmente às escolas e instituições que recebem verbas federais. A auditoria considerou de maior relevância as constatações que demonstraram irregularidades na aplicação de verbas provenientes dos Ministérios da Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Combate à Fome e Cidades.
Os auditores apontaram irregularidades em duas licitações realizadas em 2005 e 2006 para o fornecimento de merenda escolar à rede pública de educação municipal e estadual. A licitação de 2005 examinada pelos auditores contempla recursos federais do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) em conjunto com verbas da prefeitura.
“A prefeitura utilizou-se de três consultas de preços, para estimativa dos preços praticados. Foi utilizado como referência o orçamento mais baixo, apresentado pela Verdurama, empresa que já fornecia os alimentos à prefeitura e que posteriormente viria a vencer o certame”, cita trecho da análise dos auditores.
A empresa vencedora da licitação e que ainda fornece merenda escolar à rede pública é a Verdurama Comércio Atacadista LTDA. O contrato firmado entre a prefeitura e a empresa tem vigência até o ano de 2009. A prefeitura, segundo o relatório, não se manifestou sobre as constatações. Hoje o Ministério Público investiga por meio de um inquérito civil a licitação na merenda escolar.
A auditoria apontou a ausência do plano municipal de saúde e do relatório de gestão.
A prefeitura respondeu que possui os referidos documentos formatados. “Porém, realmente ainda não apresentados ao Comus (Conselho Municipal de Saúde), conseqüentemente sem aprovação do mesmo, compromisso assumido na última reunião extraordinária foi de apresentação até o mês de outubro do corrente”, justificou a prefeitura.
Os auditores, no entanto, não acataram a justificativa apresentada pela prefeitura.
A auditoria também contatou a ausência de comprovação da aplicação total da contrapartida em relação ao convênio nº 1723. O convênio foi firmado em no dia 31 de dezembro de 2003 para a aquisição de equipamentos e materiais permanentes para unidades de saúde.
O valor era de pouco mais de R$ 47 mil, a contrapartida da prefeitura era de quase R$ 8 mil. No relatório, a prefeitura não se manifestou.
A Controladoria Geral da União constatou ainda, a ausência de recebimento das bolsas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil pelas 17 famílias entrevistadas pela equipe da CGU. A prefeitura também não se manifestou sobre o apontamento.
Ao todo o relatório da Controladoria tem 60 páginas. O documento foi enviado aos Ministérios Públicos Federal, Estadual e promotoria de justiça municipal, à Procuradoria Geral da República, Tribunal de Contas, Câmara dos Deputados e Senado, além de remetido à prefeitura e Câmara de Caraguatatuba, para análise dos órgãos.
Outro lado - A assessoria de imprensa da Prefeitura de Caraguatatuba informou que ainda não recebeu oficialmente o relatório e deve se manifestar somente após o recebimento. (Fonte: Imprensa Livre)

Prefeitura abre inscrições para artesãos que queiram participar da 2ª Feira Regional

Caraguatatuba - Acontece em Caraguatatuba de 18 a 21 de abril, a 2ª Feira Regional de Artesanato, realizada pela Sutaco – Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades, o PAT – Posto de Atendimento ao Trabalhador, com o apoio da Secretaria de Administração, na Praça Ton Ferreira, ao lado da pista de skate, na Avenida da Praia.
O evento terá abertura oficial no dia 18 de abril, às 15h – ocasião em que será eleita e ganhará um prêmio a barraca melhor decorada. Até o dia 21 (segunda-feira), o funcionamento será sempre a partir das 15h, com exposição de trabalhos em artesanato e artes plásticas, em matérias-primas como cerâmica, madeira, couro, tecido, palha, entre outros.
Este ano, as inscrições já foram abertas e podem ser feitas até dia 11 de abril. O objetivo do evento é proporcionar geração de renda, integração entre artesãos, além da troca de informações de todo o Litoral Norte, propiciada pela feira, que terá a duração de quatro dias e fará parte das comemorações do aniversário de 151 anos de Caraguatatuba.
Segundo explicou a diretora do PAT e responsável pela coordenação da Sutaco na região, a primeira edição da feira, que aconteceu em abril do ano passado, foi um grande sucesso. “Temos a certeza de que novamente agradaremos o público com este evento, e estaremos apoiando e incentivando o trabalho artesanal de toda a região”, destacou.
Neste ano o PAT está abrindo inscrições para 140 artesãos que queiram participar da 2ª Feira Regional de Artesanato. “Para se inscrever é necessário ser cadastrado pela Sutaco e possuir uma barraca para acomodação dos trabalhos produzidos, que ficarão em exposição durante os três dias de evento”, disse Elmar. (Fonte: Imprensa Livre)

Caminhão roubado em Salesópolis é localizado em Caraguá

Caraguatatuba - Na manhã de sexta-feira, policiais militares ao se deslocarem até a Estrada do Rio Claro, no bairro Rio Claro, para rondar uma escola municipal, depararam com um caminhão marca Mercedes. A pessoa que conduzia parou o veículo e fugiu.
Ao pesquisar a placa do veículo, foi constado produto de roubo na mesma data na cidade de Salesópolis, o qual a vítima foi abordada por dois assaltantes, sendo um branco alto e outro baixo moreno e gordo, ambos trajando blusa preta e ocupavam uma motocicleta vermelha.
Com apoio, os policiais militares cercaram o local, mas não localizaram o assaltante que dirigia o caminhão. Durante o cerco, passou uma moto conduzida por M.A.C., de 41 anos, que tinha as características de um dos assaltantes, e a moto como sendo o veículo que escoltava o caminhão.
Mas o que levantou a suspeita dos policiais militares foi à tentativa do motociclista tentar retornar ao avistar o bloqueio, vindo a sofrer uma queda com a ação. O suspeito foi abordado e conduzido ao Distrito Policial, juntamente com os veículos. A vítima reconheceu o suspeito como sendo um dos autores do crime. Ele foi autuado em flagrante por roubo, ficando recolhido na cadeia. Com ele, a polícia localizou um aparelho celular, dois capacetes e um jaqueta preta. (Fonte: Imprensa Livre)

Apae visita PM

Caraguatatuba - Na manhã de sábado, a 2ª Cia PM do 20º Batalhão de Polícia Militar do Interior recebeu a presença de 15 alunos entre 12 e 38 anos da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepsiconais) de Caraguatatuba. A visita contou com a presença da coordenadora pedagógica Eliane Mardegan, professora Adriana e monitor Clécio, que foram recebidos pelo capitão César Eduardo Ferreira, comandante da 2ª Companhia e o soldado João Silva de Paula Ferreira, instrutor do Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e a Violência), onde após conhecerem as dependências do quartel, foi oferecido aos visitantes um lanche na presença da mascote DARE (leão) com o qual tiraram diversas fotos. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de Ilhabela Topo

Portal da Palmeira

Ilhabela recebe visita do Governador Estadual do Rotary Internacional

Ilhabela - Representando o prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos de Jesus Ferreira, ausente no município em cumprimento de agenda, o Assessor de Coordenação Política, Norberto Batista recebeu a visita do governador do Rotary International - distrito 4600, Antonio Carlos Rinaldo, com sua esposa Diana Coelho Rinaldo, em companhia da Presidente do Rotary Clube de Ilhabela, Sandra Stanich, e demais membros. Na ocasião o Governador, finalizando seu mandato, cumpriu com a função de visitar todas as unidades dos Rotary Clube de seu distrito. Logo em seguida, foi realizada a Assembléia, a qual o Governador conheceu a unidade do Rotary Clube e mais a noite aconteceu o jantar festivo no Ilha Flat Hotel. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ilhabela)

Torneio Início abre campeonato de futebol em Ilhabela

Ilhabela - A Prefeitura de Ilhabela realiza neste domingo, a partir das 09h, a abertura do Campeonato Municipal de Campo da 2ª divisão, no Campo da Barra Velha, com entrada franca. A abertura contará com desfile das 22 equipes inscritas, que participarão de um torneio início com partidas eliminatórias de 15 minutos, onde os vencedores continuam as partidas até ser disputada a final. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de São Sebastião Topo

São Sebastião Basfibra

Exposição Memória Fotográfica

       

São Sebastião - A exposição “Memória Fotográfica de São Sebastião” pode ser visitada onde Shopping Boulevard Center, no centro de São Sebastião, até o final do mês de abril, das 8h às 19h.
As imagens são do acervo do fotógrafo Edvaldo Nascimento e mostram à cidade nos anos 30 até 80. Um dos retratos mais polêmico é o que mostra o mangue do Araçá, no Varadouro, nos anos 60, local que está ameaçado de ser aterrado para dar lugar ao desenvolvimento econômico do município. (Fonte: Câmara Municipal de São Sebastião)

Luiz Lobo de volta à Câmara

São Sebastião - Luiz Antônio dos Santos, Luiz Lobo (PSDB), retornou ontem à vereança, depois de licenciar-se da Câmara Municipal de Ilhabela durante um ano para assumir a Secretaria Municipal de Administração, sendo substituído por seu suplente Roberto Lourdes do Nascimento (Timbada-PDT).
Esta não é a primeira experiência de Luiz Lobo no Executivo, ele foi o Diretor de Esportes durante a gestão do então prefeito Roberto Fazzini, de agosto de 1993 a março de 1996.
Lobo é autor da proposta que criou a Taxa de Preservação Ambiental de Ilhabela chegando inclusive a ir - juntamente com o Prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos de Jesus Ferreira - a Fernando de Noronha, Distrito de Pernambuco, para buscar referências dos procedimentos de implantação e de cobrança da taxa.
Depois de exercer o cargo de presidente da Câmara, durante o biênio 2005/2006 e ter sido o Secretário Municipal de Administração durante o último ano hoje o Vereador Lobo cumpre sua quarta legislatura e afirma que não pretende candidatar-se novamente ao Legislativo: “Volto à Câmara com o propósito de terminar o meu mandato de vereador, pois não pretendo concorrer à reeleição. Neste período não terei um posicionamento de situação nem de oposição, mas lutarei para que sempre seja feito o melhor para o nosso município”, afirma. (Fonte: Imprensa Livre)

Moradores do São Francisco reclamam de vazamento em estação da Sabesp

São Sebastião - Moradores do bairro São Francisco reclamam de vazamento na rua José do Patrocínio, na Estação Elevatória de Água da Sabesp.
De acordo com a moradora Elza Siqueira a vazão de água ocorre desde o mês passado. “Passo todos os dias e notei que dia 20 de março na casinha da Sabesp havia um vazamento de água muito grande”, disse Elza. A moradora comenta que tentou entrar em contato com a empresa, mas não teve sucesso.
Ela disse que “liguei no 195 e nos telefones que constam na lista telefônica, mas que decepção. Ninguém atende no 195, toca até cair a linha. Na unidade da Sabesp no bairro do Porto Grande os dois números de telefones acusam que não são da Sabesp e o terceiro não atende nunca.
Os telefones da Sabesp são para inglês ver, como dizia antigamente”. A moradora indaga ainda sobre o desperdício por tantos dias, e comenta “como eles pedem para não desperdiçar água, eles se acham nesse direito ainda?”.
Outro morador do bairro, que não quis se identificar, diz achar um absurdo um vazamento da própria Sabesp.
“Desde o feriado de Ação de Graça. É muito tempo, não tem cabimento desperdiçar tanta água que está indo embora”. A Sabesp informa que o vazamento ocorre na rede de sucção, em que uma bomba recalca água para o bairro. Esse sistema é responsável por levar água com pressão pra as casas que moram no alto do morro, onde há cerca de 300 imóveis. “Como a rede de sucção é muito forte, por causa da pressão, acaba deslocando a rede e gerando vazamento”, disse a Assessoria da Sabesp.
A empresa acrescenta que já está em licitação a aquisição de novos conjuntos de Moto-bombas, que terá a mesma função da Estação Elevatória de Água, que não dará mais vazamentos. Até a chegada do equipamento a Sabesp diz que mandará uma equipe para tentar conter o vazamento, amenizando a situação. (Fonte: Imprensa Livre)

Um dos suspeitos do roubo de mais de R$ 10 milhões em SP é preso em Boiçucanga

São Sebastião - Um dos suspeitos de integrar o roubo de mais de R$ 10 milhões na transportadora de valores Protege em São Paulo, em setembro do ano passado, foi preso pela Polícia Civil na madrugada de ontem em Boiçucanga na Costa Sul de São Sebastião.
Marco Antônio Borges, de 24 anos, o Liguinha, estava hospedado em um quarto de uma pousada do bairro. O delegado Seccional do Litoral Norte, Múcio Alvarenga, explicou que Liguinha estaria se impondo com bandidos locais, informando ainda que era integrante do PCC.
Após receber a informação, uma equipe da polícia solicitou junto ao Deic (Departamento de Investigações Criminosas) de São Paulo, que investiga o roubo, praticado com ousadia. Os assaltantes explodiram uma parede, chegando a danificar estabelecimentos vizinhos, para entrar na empresa e carregar malotes.
O Deic enviou fotos e nomes do suspeito, confirmando ser o mesmo que estava em Boiçucanga. Na madrugada de ontem, a polícia encontrou-o no quarto da pousada que ele estava hospedado há três meses. Debaixo da geladeira, a polícia encontrou 200 gramas de cocaína, uma balança de precisão e porções de maconha. Liguinha estava com uma moto potente, que pode ter sido comprada com o dinheiro do roubo.
A polícia suspeita que ele estaria querendo montar uma célula do PCC na região. Policiais do Deic vieram buscá-lo, levando-o para São Paulo onde o crime seria registrado e o preso ficaria recolhido. (Fonte: Imprensa Livre)

Ação de “flanelinhas”, invasões e sujeira na praia são problemas apontados por moradores da Cigarras

São Sebastião - Os representantes da Sociedade Amigos da Praia das Cigarras (Saprac) estiveram nesta semana, no Paço Municipal, reunidos com o prefeito Juan Garcia para apresentar reivindicações para o bairro da Costa Norte.
Durante a reunião, o presidente da entidade, Francisco Antônio Castellões, entregou um relatório em que aponta os principais problemas que afligem a comunidade. Um deles está relacionado a presença de “flanelinhas” vindos de outras localidades. “Isso tem causado incômodo porque tem havido furtos dos veículos gerando desconfiança quanto à participação dessas pessoas estranhas na ação criminosa”, esclarece.
Outras questões relatadas por ele se referem a invasão de terrenos vazios, que estariam sendo transformados em estacionamentos, sujeira na praia, entre outros.
Com relação aos guardadores de carro e ocupações de áreas, o secretário José Carlos Moreno disse que o problema deve ser sanado assim que a Guarda Civil Municipal começar a atuar nas ruas. Quanto à situação da limpeza, ele explicou que a varrição é feita pela Prefeitura duas vezes por semana (segunda e sexta-feira) fora da temporada de verão, quando a atividade é realizada diariamente. Entretanto, ele afirmou que o serviço pode ser otimizado para atender aos anseios da comunidade.
O prefeito Juan Garcia anunciou que o bairro passará por algumas intervenções, talvez ainda este ano, após levantamento que está sendo desenvolvido pelos técnicos da administração. Dentre os serviços previstos estão a construção de quiosques padronizados, com banheiros, drenagem de águas pluviais, calçamento de determinadas vias públicas. A situação da circulação viária também é alvo de estudo devido a dificuldade que o bairro apresenta para, por exemplo, realizar manobras.
O local irá receber, ainda, uma câmera que fará parte do Sistema Integrado de Monitoramento (SIM). “Estamos elaborando projeto de infraestrutura mínima para depois deslanchar nos investimentos”, afirma o prefeito.
Os membros da entidade também reclamaram da atuação dos ambulantes, que estacionam em local proibido e não colaboram na questão da limpeza.
O chefe de gabinete avisou que irá passar o problema à secretaria competente para que um trabalho de conscientização seja feito com eles. “Essa iniciativa será importante para que o ambulante se torne um aliado da Prefeitura e da própria sociedade, até para não ser notificado”.
Um novo encontro será agendado com a associação assim que o levantamento sobre o bairro for concluído pela Prefeitura. (Fonte: Imprensa Livre)

Prefeitura entrega uniformes e certificados para funcionários na próxima semana

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Segurança Urbana (Segur), entrega na próxima terça-feira (8/4), a partir das 17h, no Teatro Municipal, uniformes para aproximadamente 140 guardas patrimoniais. O vestuário é composto de duas camisas, duas calças, uma jaqueta, um boné e um cinto.
Além disso, os agentes que atuam em alguns setores da administração municipal também vão receber tomfas (cassetete em forma de L), com o objetivo de zelar o patrimônio público. Atualmente, os guardas patrimoniais possuem apenas uma camiseta que os identifica no trabalho.
Na mesma data serão entregues certificados de conclusão aos guardas que participaram do curso de segurança, ministrado no ano passado, bem como aos 30 agentes da Divisão de Tráfego (Ditraf) que se aprimoraram em um treinamento de formação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).
Mais informações pelo telefone (12) 3893-2477. (Fonte: Prefeitura Municipal de São Sebastião)

Fundo Social disponibiliza verba para aquisição de aparelhos auditivos
Medida deve reduzir consideravelmente a fila de espera do Centro de Reabilitação

São Sebastião - O Fundo Social de Solidariedade de São Sebastião vai disponibilizar uma verba no valor de R$ 60 mil para a aquisição de aparelhos auditivos. A medida deve beneficiar muitas pessoas, reduzindo a quase zero a lista de espera do Centro de Reabilitação da Prefeitura que hoje registra cerca de 70 nomes.
Atualmente, a cessão desses aparelhos é feita pelo governo do Estado, mas o processo para aquisição é lento e devido a demanda de muitos municípios, só os casos urgentes são atendidos. Há pacientes que aguardam na fila desde 2004. Com a verba disponibilizada pelo Fundo Social será possível ao município agilizar o processo de compra dos aparelhos auditivos, beneficiar um número maior de pessoas, contribuir para a redução na fila de espera além de proporcionar mais qualidade de vida aos pacientes.
Para receber o aparelho, o interessado precisa ser morador de São Sebastião, passar por uma avaliação socioeconômica e ser avaliado também pelos profissionais do Centro de Reabilitação. (Fonte: Prefeitura Municipal de São Sebastião)

Sociedade Cultural e Esportiva Atlântica é declarada utilidade pública

São Sebastião - A Sociedade Cultural e Esportiva Atlântica, localizada na Avenida Emílio Granato, 5.784, no bairro da Enseada, na Costa Norte de São Sebastião, foi declarada de utilidade pública. A Lei 1897/08, proposta pela Câmara Sebastianense, foi sancionada pelo prefeito Dr. Juan Garcia no último dia 25 de março. A entidade é um dos redutos da comunidade japonesa na cidade e desenvolve trabalhos para a preservação das tradições orientais.
Atualmente, a Sociedade também recebe atividades de ginástica localizada promovidas pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Esportes (Seesp), todas as segundas, quartas e sextas-feiras, das 7h30 às 9h15 e das 17h às 18h30, além de aulas de alongamentos, que são feitas todas as segundas e quartas, das 16h às 17h. (Fonte: Prefeitura Municipal de São Sebastião)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes ACIU

Mau cheiro continua incomodando bairros próximos ao aterro sanitário

Ubatuba - Os moradores do Parque dos Ministérios e parte do Ipiranhguinha continuam sofrendo com problemas causados pelas mudanças em andamento no aterro sanitário de Ubatuba, que será fechado ainda este ano.
A Prefeitura de Ubatuba e a Cetesb assinaram, em conjunto com o poder judiciário local, um Termo de Ajustamento de Conduta, que determina o prazo de 6 mesas para o encerramento total do aterro sanitário da cidade.
Desta forma, a Prefeitura abriu duas novas licitações, com o objetivo de melhorar as condições atuais do aterro e, paralelamente, preparar o espaço para receber a estrutura de transbordo. Entretanto, os trabalhos não conseguiram solucionar o atual esgotamento do lixão, agravado pelo grande movimento de visitantes, durante a temporada.
Com o lixo ficando exposto, as comunidades, que residem próximo ao aterro, acabam sofrendo com algumas mudanças no ambiente. Primeiramente, o Jornal Imprensa Livre recebeu reclamações sobre a grande presença de moscas nos bairros próximos. Agora mais um agravante começa a chegar ao Ipiranguinha, bairro mais populoso da cidade.
O mau cheiro, que, no início do ano, atingia mais o Parque dos Ministérios, agora esta sendo percebido também por moradores do Ipiranguinha. “Antes, de vez em quando vinha um cheiro ruim, mas agora é constante e tem ficado cada vez mais forte”, ressalta a doméstica Claudilaine Soares. O Presidente da Associação de Bairro do Parque dos Ministérios, José Lucas confirma que há algum tempo a região sofre com o problema, mas garante que a Prefeitura tem feito o que pode. “Nós já tivemos algumas reuniões com o secretário de Obras e ele nos explicou que, toda mudança no lixão é demorada, devido às questões ambientais, regulamentadas pelo Estado.
Ele também explica que o mau tempo, por muitas vezes atrapalha a realização dos trabalhos no local”, argumenta José Lucas. A prefeitura garante que depois de realizadas as melhorias, a região não enfrentará mais este tipo de problema. O prazo para o término dos trabalhos acaba daqui a quatro meses, data em que o local não poderá mais receber nenhum saco de lixo. IMP

Vitorioso o movimento dos pescadores de Ubatuba
Eles conseguiram garantia de participação nas decisões do Parque Estadual da Ilha Anchieta referentes ao setor

Ubatuba - Em manifestação pacífica, cerca de 250 pescadores de Ubatuba, com aproximadamente 50 embarcações, tomaram o prédio do Parque Estadual da Ilha Anchieta, nesta quinta-feira, dia 3 de abril. Foi um protesto contra a atitude dos responsáveis pelo Parque Estadual da Ilha Anchieta que, segundo os pescadores, querem a ampliação da área, incluindo a parte marinha em um raio de 10 quilômetros, o que acabaria com a atividade do setor. Com o apoio do vereador Jairo dos Santos, PSB, e portando faixas e cartazes, os pescadores fizeram assembléias e decidiram aprovar uma pauta com cinco principais itens de reivindicações: 1) a não ampliação do limite marinho do Parque Estadual da Ilha Anchieta; 2) Participação de representantes da categoria nas decisões do Conselho Estadual do Parque Estadual da Ilha Anchieta; 3) liberação do aporte na Ilha, para os pescadores artesanais; 4) permissão de cercos na Ilha Anchieta; e 5) liberação da pesca de linha ao redor da Ilha Anchieta. Emocionados, eles prometeram permanecer na Ilha até que fossem ouvidos e atendidos pelas autoridades competentes. "Não podemos deixar que acabem com a nossa história para que nossos filhos não passem necessidade porque nós nos acovardamos", afirmou o pescador, Antonio Epifânio. Outro pescador, que faz parte da diretoria da Associação dos Pescadores de Ubatuba, APU, Maurici Romeu da Silva, revoltado pela exclusão da categoria das decisões do Parque, chegou a dizer que "mexer com a vida alheia é brincar de Deus e é isso que estão fazendo, quando tomam atitudes que prejudicam milhares de pessoas". Depois de algumas horas de debates, eles decidiram em assembléia, formar uma comissão com cinco pessoas para conversar com Viviane Buchianeri, responsável pelo Parque Estadual da Ilha Anchieta. Os pescadores Maurici Romeu da Silva, Antonio Epifânio, Odila Maia, Nelson Mateus Júnior e o vereador Jairo voltaram para a cidade, onde teriam o encontro com Viviane, na Sede da Polícia Ambiental, mas, por sugestão do vereador, a reunião aconteceu na Câmara Municipal. Depois de ouvir os apelos emocionados de Maurici, que chegou a chorar pedindo clemência, dizendo ser um absurdo a categoria ficar de fora de decisões que interferem diretamente na vida de milhares de pessoas, Viviane Buchianeri garantiu incluir os pescadores em todas as reuniões pertinentes ao projeto do Parque Marinho.

Cartão postal do surf paulista, Praia de Itamambuca recebe pela primeira vez bandeira vermelha da Cetesb

Ubatuba - Pela primeira vez na história da cidade de Ubatuba, a praia de Itamambuca foi considerada imprópria para o banho, pela Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo. Segundo a Cetesb, as águas da praia apresentaram excesso de coliformes fecais e, por isso, recebeu a bandeira vermelha, alertando para os riscos do banho de mar.
A situação na praia é decorrente da poluição do Rio Itamambuca, que, desde 2002, apresenta, constantemente, uma água imprópria para o banho. Um representante da Sociedade de Amigos de Itamambuca (SAI) revela que os moradores da região estão indignados com a situação. Ele ressalta que não tem mais detalhes sobre a medição feita pela Cetesb e ainda não teve nenhuma resposta das autoridades sobre a questão.
Segundo o representante da SAI, a associação pretende se reunir com o poder executivo do município, com o objetivo de cobrar, junto ao Estado, soluções para o problema, já que grande parte da poluição é causada pelo despejo de esgoto no rio, devido a falta de saneamento e fiscalização na região de Itamambuca e também em pontos mais próximos da nascente do rio.
A poluição das águas pode gerar mais problemas além do ambiental. A praia de Itamambuca é considerada um dos locais mais tradicionais de surf do país, recebendo importantes torneios internacionais. O estudo da Cetesb, divulgado semanalmente revela que, além da praia e rio Itamambuca, as praias do Itaguá, Prequê Mirim, Santa Rita e Dura, também apresentam excesso de coliformes fecais. A praia Dura foi a outra surpresa desta semana, já que não ficava imprópria há mais de 3 anos, mas desta vez figurou entre as bandeiras vermelhas da Cetesb. (Fonte: Imprensa Livre)

Ubatuba continua com fortes ações contra a dengue
Mesmo após nove meses sem casos de dengue a cidade não deixa de lutar contra o mosquito

Ubatuba - Desde o surto de dengue sofrido por Ubatuba no ano passado, a Prefeitura de Ubatuba, através da Secretaria de Saúde, vem realizando em parceria com diversas associações do município, várias ações contra o mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti em diferentes bairros da cidade.
E na “Semana Estadual de Combate à Dengue” não está sendo diferente. Do dia 31 de março ao dia 05 de abril, a cidade contou com arrastões, palestras, mutirões e treinamentos que compõem uma verdadeira estratégia de guerra contra o mosquito Aedes Aegypti.
Uma das principais ações ocorreria nesta quinta-feira, dia 03, no bairro Ipiranguinha- um dos mais populosos do município, onde cerca de 200 pessoas, se reuniram para remover possíveis criadouros do mosquito, mas devido a forte chuva a ação foi adiada (provavelmente) para a próxima sexta-feira, dia 11.
Pesquisas de rotina do setor de Controle de Endemias comprovaram uma maior incidência do mosquito nesta região, que conta com cerca de 12 mil habitantes.
Nesta semana também foram realizados treinamentos e palestras para os Agentes Comunitários de Saúde, para os 140 funcionários da empresa que está executando a manutenção da Rodovia Oswaldo Cruz e para os funcionários do Píer do Saco da Ribeira.
O superintendente de Proteção à Saúde, Neilton Nogueira, disse que apesar de Ubatuba não apresentar nenhum caso positivo da doença desde agosto do ano passado, a continuidade da prevenção é fundamental para manter a dengue longe do município.
“A população precisa ficar atenta quanto aos riscos de manter objetos que acumulam água, bem como algumas espécies de plantas que possam servir de criadouro do mosquito Aedes Aegypti. Diversas cidades próximas a Ubatuba estão apresentando casos positivos e até mesmo mortes. Não queremos que isso aconteça novamente em nossa cidade. Para isso, todos precisam fazer a sua parte”, ressalta Nogueira.
O presidente da Associação Comercial de Ubatuba, Ahmad Khalil Barakat, disse que é de extrema importância que a população seja alertada constantemente para a prevenção. “Sofremos no ano passado com a epidemia onde todos foram prejudicados. Esperamos uma grande mobilização para o combate."
A “semana” será finalizada no sábado, dia 05, pela equipe de Controle de Endemias que participará da Caravana da Saúde no bairro Perequê-Mirim.
O evento será realizado das 8h00 às 13h00 e além de contar com a equipe de controle de endemias que estará presente com um laboratório no local, munido de microscópio e amostras das várias fases do mosquito, onde os agentes prestarão informações de prevenção e visitarão casas no bairro, a caravana levará ainda, diversos serviços de saúde aos moradores da região, além de especialidades médicas.
“A Semana Estadual de Combate à Dengue termina neste sábado, mas nossas ações não”, conclui um dos agentes de endemias. (Fonte: ACIU)

O combate à Dengue é responsabilidade de todos

Ubatuba - A Associação Comercial de Ubatuba em parceria com o Comitê de Controle da Dengue solicita a colaboração de toda a população de Ubatuba a fim de se evitar o surgimento de novos criadouros do Aedes aegypti- o mosquito da Dengue.
Para tanto, cabe a você e à sua equipe zelar pela correta higienização do estabelecimento, ou imóvel e arredores, tais como lixeiras, guias, sarjetas e afins. Para alcançar o controle permanente no combate à Dengue algumas medidas simples, mas rigorosas, se fazem necessárias em curto espaço de tempo.
A saber:
· Pratos de vasos e plantas aquáticas: coloque areia até a borda dos vasos. Bromélias e helicônias são plantas que acumulam água.
· Calhas e lajes: mantenha sempre limpas (calhas de box, de janela de correr, etc.). Faça a poda regular de árvores que podem acumular folhas no local.
· Caixas d’água: mantenha sempre tampadas e com uma tela fina no ladrão. Cuidado com tampas quebradas.
· Piscinas: mantenha a água tratada e limpa.
· Embalagens descartáveis: as latas, potes e garrafas devem ser colocados em sacos de lixo para a coleta.
· Vasos sanitários: mantenha com a tampa abaixada ou cubra com saco plástico, inclusive as em desuso.
· Caixas de descarga: se não tiver tampa, vede a boca com plástico ou filme polietileno.
· Ralos internos e externos: se não tiver tampa, cubra-os totalmente.
· Canaletas externas: elimine locais com acúmulo de água usando massa de cimento.
· Baldes, bacias, garrafas, pneus, equipamentos e objetos em geral: mantenha os objetos que acumulem água secos e com a boca virada para baixo.
· Objetos em geral:
Barcos, sucatas, entulhos, carros velhos, bebedouros, lixeiras em local aberto, bicicletário de concreto, quadras descobertas com desnível, caixa de distribuição elétrica, evite o acúmulo de água.
Antes de sair da sua casa, apartamento ou estabelecimento, certifique-se que todas as medidas foram adotadas.
Para pedir o treinamento no combate à contaminação em seu condomínio, empresa ou bairro ligue para o telefone 3833-8580 na Superintendência de Proteção à Saúde (Controle de Endemias) da Secretaria Municipal de Saúde de Ubatuba (Fonte: ACIU)

Câmara aprova lei do Executivo para convênio com cursos profissionalizantes
O objetivo do convênio é trazer para o município cursos técnicos profissionalizantes, que serão oferecidos gratuitamente à população

Ubatuba - A Câmara Municipal aprovou, na semana passada, os projetos de lei enviados pelo Executivo com o objetivo de firmar convênios com o Centro Estadual de Formação Tecnológica Paula Souza e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Agora, os documentos enviados pela prefeitura estão em fase de análise e os convênios devem ser celebrados ainda este ano. Já os cursos devem ter início em 2009.
O objetivo dos convênios é trazer para o município cursos técnicos profissionalizantes, que serão oferecidos gratuitamente à população. Para o Centro Paula Souza, um prédio será construído no Bairro Estufa II. E para o Senai, a princípio, serão utilizadas as dependências da Escola Municipal Mario Covas Junior, inaugurada recentemente no Bairro Ipiranguinha. Neste caso, os cursos serão realizados à noite, período atualmente ocioso da escola.
Segundo o prefeito Eduardo Cesar, a celebração de ambos os convênios são resultados de um trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo desta administração. “O desejo de trazer uma escola profissionalizante para Ubatuba é antigo e nós estamos em constantes conversações com a equipe do Centro Paula Souza e do para que isso aconteça. Agora, este é mais um sonho que está próximo de se tornar realidade.”
Na opinião do secretário de Educação, Arnaldo Alves, a vinda do Centro Paula Souza e do Senai para Ubatuba representa grandes oportunidades de qualificação profissional para os jovens ubatubenses. “Os cursos oferecem uma formação capaz de inserir estes jovens no mercado de trabalho, em qualquer lugar do país, sobretudo para aquelas pessoas que não têm condições de pagar uma faculdade. O Centro Paula Souza e o Senai são instituições tradicionais de ensino e oferecem estudos gratuitos e de qualidade.”
O Centro Paula Souza - O Centro Paula Souza é uma autarquia do governo do estado de São Paulo, que administra 126 escolas técnicas estaduais e 26 faculdades de tecnologia no estado de São Paulo. Segundo estudos do Ministério da Educação, 16 das 20 melhores escolas técnicas do Brasil são deste Centro. O índice de empregabilidade das pessoas que se formam nesta escola é de 91%.
O Senai - O Senai, criado em 1942, é uma entidade de direito privado organizada pelo empresariado industrial, através da CNI - Confederação Nacional da Indústria e pelas federações de indústrias nos estados. Com atuação em todo o território nacional, visa atender às necessidades de qualificação de profissionais para os setores industriais e atividades assemelhadas, incluindo serviços industriais de utilidade pública, serviços de reparação, conservação e manutenção, comunicação e pesca. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Sertão do Ubatumirim sedia I Fandango Caiçara nos dias 19 e 20
Segundo o dicionário Aurélio, fandango é um baile popular, especialmente rural, ao som da viola ou da sanfona e no qual se executam várias danças de roda e sapateadas, alternadas com estrofes cantadas

Ubatuba - O Sertão do Ubatumirim servirá de cenário para uma grande festa folclórica, durante os dias 19 e 20 deste mês. O I Fandango Caiçara reunirá diversas manifestações da tradicional cultura caiçara. Violeiros, danças, comidas típicas e muitas outras atrações estão na programação da festa, que terá início às 18h e se estenderá noite adentro. O evento acontecerá no campo de futebol, ao lado da Escola Municipal do Ubatumirim.
O I Fandango Caiçara é uma realização das comunidades da região norte, em parceria com a Prefeitura de Ubatuba, por meio da Fundação de Arte e Cultura e a Administração Regional Norte. Segundo o presidente da Fundart, Pedro Paulo Teixeira, a intenção é atrair o interesse também dos turistas, considerando que o fim de semana será prolongado, devido ao feriado de 21 de abril. “A festa tem uma grande riqueza cultural e apresentará manifestações autênticas de nossa cultura popular. Vale a pena prestigiar.”
No palco, os grupos regionais se revezarão, apresentando danças típicas, como: xiba, cana verde, congada, ciranda e folia. Diversos violeiros também se apresentarão durante a festa. No cardápio, delícias caiçaras, como bolinhos de mandioca, salada quilombola e azul-marinho, um prato à base de peixe, farinha de mandioca e banana verde. Para encerrar a festa, a Banda Lira Padre Anchieta apresentará um repertório especial, com músicas regionais.
O que é Fandango? - Segundo o dicionário Aurélio, fandango é um baile popular, especialmente rural, ao som da viola ou da sanfona e no qual se executam várias danças de roda e sapateadas, alternadas com estrofes cantadas, durante as quais a dança pára; caranguejo, pagará, pega-fogo, tatu, xiba, canoa, serra-baile. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Cinema: SEMANA DE 04/04 A 10/04/2008

"HORTON E O MUNDO DOS QUEM"
Desenho!!! Dublado!!!
Sómente sábado e domingo ás 14:00 hs.

"ESPARTALHÕES"
Comédia !!!!Sátira de grandes filmes!!
Ás 15:30 hs -19:20 hs.

"JOGOS DO PODER"
Baseado numa "incrível" história real!!!
C/ Júlia Roberts , Tom Hanks.
Às 17:30 hs -21:20 hs.

cineporto@hotmail.com

Poesia Topo

Gastronomia

Preguari,
guaiá,
pindá,
moréia,
polvo,
ostra,
baiacu,
arraia,
mamangá,
fora o amborê,
é tudo de comer.

Félix Cabral

Carta do Leitor
As mensagens, fotos e opiniões  publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As mensagens deverão conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.
Topo

Cetesb x Marinas

Com referência à matéria publicada No Jornal Imprensa Livre em 03/04/2008 - CETESB LANÇA PROJETOS MARINAS - gostaria de deixar aqui algumas considerações sob o olhar dos empresários do setor náutico, setor este tão significativo para o desenvolvimento sustentável da região.
Nós, proprietários de marinas, garagens náuticas e nossos clientes temos total interesse na preservação de nossas praias, ilhas e mares. Nossos clientes são pessoas esclarecidas, instruídas, ecologicamente corretas e optaram pela náutica com o objetivo de aproveitar mais de perto todas as belezas naturais existentes em nossa região.
Antes da CETESB e da Agência Ambiental de Ubatuba nos colocar como os vilões responsáveis pela degradação ambiental nas regiões costeiras do Litoral Norte perguntamos:
1. Será que somos nós do setor náutico realmente os responsáveis por tamanha catástrofe ambiental?
2. Onde fica a responsabilidade dos órgãos públicos incumbidos de promover o saneamento básico da região, quando fecham os olhos para a degradação dos rios que desembocam em nossas praias?
3. O que acontece com a ligação da rede esgoto que há anos prometida não acontece?
4. Quem é o responsável por fiscalizar e tomar providências quanto ao lixo que é jogado constantemente nas encostas de nossos rios?
5. Será que são mesmo as Marinas, Garagens Náuticas e os proprietários de embarcações de esporte e recreio que poluem nossas praias, mares e ilhas?
Este é o grande equívoco!
O Setor Náutico SEMPRE foi parceiro na preservação do meio ambiente porque:
- São os proprietários de lanchas e Marinas que constantemente recolhem lixo e resíduos sólidos de nossos mares e ilhas.
- Acolhem animais doentes como pingüins e tartarugas
- Denunciam matança de peixes largados de arrastões
- Questionam o mau cheiro e a situação insalubre das praias poluídas pelos esgotos e lixo lançados nos rios que nela desembocam.
- Preocupam-se com a saúde dos funcionários das marinas que para garantir seu lazer e seus empregos precisam entrar nessas águas poluídas, sujeitos a micoses e doenças.
Entendemos que a preservação é necessária, mas não devemos esquecer que milhares de pessoas dependem destas exuberantes belezas naturais para viver.
Por isso o bom senso é mais necessário ainda. Precisamos chegar num acordo para que o Meio Ambiente e os Seres Humanos possam sobreviver.
Em tempo perguntamos:
Por quê a Praia de Itamambuca está imprópria se lá não existem Marinas ou Garagens Náutica e as lanchas passam bem longe da costeira?

Gilmar Aparecido de Carvalho
Mabel Cristina de Oliveira Carvalho
Ubatuba, SP

Inauguração de creche

Foi inaugurada no dia 31 de Abril a Creche Luiza Basílio dos Santos,no Bairro do Lazaro.Um antigo sonho da comunidade se realizou.Contamos com a presença do Sr Prefeito Municipal,diversos Secretários da atual administração,e outras autoridades.A comunidade participou em grande numero,pois a mesma era o objetivo principal da Sociedade Amigos da Praia do Lazaro e de seus moradores.
Parabéns a comunidade por ter ganho essa luta. Parabéns Sr Prefeito por ter realizado esse sonho.

Maria Luiza C. Leme - Presidente
Sociedade Amigos da Praia do Lazaro
Ubatuba, SP

Uma Biblioteca para Juquehy

A SAMJU em parceria com a Escola Municipal de Juquehy quer montar uma biblioteca para crianças, jovens e adultos.
Para isso precisamos de sua colaboração doando gibis, quadrinhos, livros de qualquer gênero.
Essa ação incentivará a leitura nos moradores de nosso bairro, ferramenta importante para uma vida mais digna.
Deixe na SAMJU sua doação!
Crianças, jovens e adultos agradecem.

SAMJU
Sociedade de Amigos de Juquehy
São Sebastião, SP

Biólogo explica como usar Própolis contra Dengue

O biólogo Gilvan Barbosa Gama, de Florianópolis, explica como usar a própolis contra a dengue.
Segundo ele, a própolis exala na sudorese dois dos seus princípios ativos (flavona e vitamina B) que repelem os insetos.
Composição da Própolis
A própolis é uma cera produzida pelas abelhas a partir cascas, resinas e botões de flores.
Sua composição: além das vitaminas do complexo B, C, H e O, a própolis também possui em sua composição a Flavonóides, galangia, resinas com bálsamo, cera e pólen.
Uso Preventivo
A tintura de Própolis na prevenção aos mosquitos da dengue, deve ser ingerida da seguinte forma:
Adultos: de 30 a 40 gotas diluídas em água (ausente de cloro). Um copo a cada 6hs.
Crianças: crianças de 0 a 10 anos deverão tomar a metade do peso corporal em gotas diluídas em água sem cloro (quantidade a critério).
Uso com a Dengue Instalada (TRATAMENTO RADICAL)
Adultos: tomar 7,5ml do extrato de própolis diluído em água (sem cloro). 1/2 copo na crise febril, ou seja, quando a febre se mostrar mais elevada. A partir daí, repetir esta mesma dosagem mais 3 vezes a cada 2hs.
Crianças:
- crianças de 0 a 3 anos: 1,5 ml do extrato de própolis diluído em água sem cloro (quantidade da água a critério) quando a febre se mostrar mais severa. A partir daí repetir esta mesma dosagem mais 3 vezes a cada 2hs.
- crianças de 3 a 6 anos: 3,0 ml do extrato de própolis diluído em água sem cloro (quantidade de água a critério) quando a febre se mostrar mais severa. A partir daí repetir esta mesma dosagem mais 3 vezes a cada 2hs.
- crianças de 6 a 10 anos: 5,0ml do extrato de própolis diluído em água sem cloro (quantidade de água a critério) quando a febre se mostrar mais severa. A partir daí repetir esta mesma dosagem mais 3 vezes a cada 2hs.
OBSERVAÇÕES IMPORTANTÍSSIMAS
Gilvan alerta, para não esquecer de fazer o teste ALÉRGICO para ver se quem vai tomar a própolis não é alérgico a ela. É muito rara esta sensibilidade mas pode ocorrer.
Caso queira trocar a água sem cloro pela água de coco, é uma excelente pedida.

enviado por
Ronaldo Dias
Ubatuba, SP

Vale a pena ver de novo?

Com tanta gente querendo resolver os problemas de Ubatuba nas próximas eleições, chego a acreditar que océu abriu as portas e que os anjos desceram todos àterra. Senão, vejamos, a Lei Orgânica do Município - L.O.M., aquela que rege e norteia as decisões dos representantes do povo, está longe de ser obedecida. No Capítulo II - DA COMPETÊNCIA DO MUNICÍPIO, Artigo 5º, item X, o Município tem como competência concorrente com a União e o Estado, COMBATER AS CAUSAS DA POBREZA E OS FATORES DA MARGINALIZAÇÃO, PROMOVENDO A INTEGRAÇÃO SOCIAL DOS SETORES DESFAVORECIDOS.
Perguntas que confirmam a vontade dos nossos políticos de combaterem as causas da pobreza:
1 - A maioria dos filhos de políticos não estudam em escolas públicas?
2 - Os parentes e amigos de políticos não trabalham em órgãos públicos?
3 - Ubatuba não tem enorme falta de empregos na baixa temporada?
4 - A Câmara Municipal não tem despesa de mais de R$ 6.000.000,00 (SEIS MILHÕES DE REAIS) por ano?
5 - A prefeitura não está aumentado o IPTU em 6 a 8% em 2008?
6 - A Fundart não tem despesa de R$ 1.800.000,00 (UMMILHÃO E OITOCENTOS MIL REIAIS) por ano para atender somente aproximadamente 1.500 (MIL E QUINHENTAS)pessoas?
7 - A vacina contra Dengue inventada para iludir opovo de Ubatuba não deu certo?
8 - As novas quadras esportivas, espalhadas pela cidade, não têm vigilância nem coordenação de atividades para os jovens em horários noturnos após as22 h00?
Então, outra pergunta responde: VALE A PENA VER DENOVO ESSA MESMA NOVELA?
Na Seção II, DAS ATRIBUIÇÕES DA CÃMARA, Artigo 13, item IX, nossos Vereadores, representantes do povo, devem fiscalizar e controlar os atos do Executivo (prefeito), inclusive os da Administração Indireta.
É público e notório que há muito tempo não ocorrem divergências entre o poder Legislativo e o Executivo. Eu arriscaria dizer que tanta harmonia entre ospoderes tem proporcionado a nós, o povo, uma cidade maravilhosa, sem pobreza, sem fome, sem pedintes, sem animais abandonados e doentes nas ruas, sem enchentes, sem doenças, sem desemprego, sem marginalidade, sem exploração do trabalho infantil, sem prostituição juvenil, sem drogas... sem... sem...
Que tal escrevermos uma nova história em 2008? Uma que não seja sobre corrupção, negligência, omissão, autoritarismo, má fé, marketing eleitoreiro e cabidagem de empregos. Uma história de coragem e, principalmente, de humanidade.
Vamos comparar os candidatos antes de votar. Opassado, a atuação, a consistência dos projetos eleis. Quanto fizeram os antigos e os atuais durante seus mandatos.
Boa sorte Ubatuba!

Jorge Lee - PTB
Ubatuba, SP

O texto é longo mas, pertinente e importantíssimo
(enviado por Ronaldo dias, Ubatuba)

Ecologia industrial: a natureza como molde
A natureza cria cadeias alimentares, recicla seus dejetos, equilibra os ecossistemas. E se nossas cidades e nossas indústrias se inspirassem nesses princípios?

O medo é mau conselheiro. A indústria não tem a intenção de destruir o meio ambiente. Precisamos sair desse impasse intelectual. Ecologia e indústria, meio ambiente e economia vão e devem se associar e harmonizar. O grande desafio deste século será a ecologia industrial. Está bem, "ecologia industrial" soa como uma contradição em termos. Mas uma nova maneira de pensar parece justamente impensável no início. A ecologia industrial (EI) é um "novo paradigma", como dizem seus teóricos - um movimento internacional de idéias, empresários e agentes em campo.

Escutemos um deles, Suren Erkman, autor de "Vers une écologie industrielle" [Para uma ecologia industrial], ed. Mayer, 2004. Estamos em Genebra, na sede da Sofies, sua empresa de estudos e projetos tecnológicos e ambientais. Ex-jornalista científico, biólogo por formação, esse suíço de 53 anos formalizou vários conceitos importantes da EI desde o início dos anos 1990, antes de ensinar na Universidade de Tecnologia de Troyes (França) e depois em Lausanne (Suíça).

"A ecologia industrial repousa sobre três idéias fortes. A primeira é imaginar o tecido industrial e urbano como um caso especial de ecossistema, que seria preciso fazer funcionar como tal. De fato, todo conjunto de indústrias faz circular certa quantidade de materiais, de energia, de informação, de dejetos, de gás, de espécies vivas, como todo sistema natural. Podemos analisar seu metabolismo, isto é, os fluxos, os acúmulos, os gastos, as perdas, as degradações, como em um ser vivo. Segunda idéia forte: poderíamos tentar otimizar e fechar esse sistema para que ele recupere ao máximo seus gastos de energia, minimize seus desperdícios, reutilize seus dejetos e reduza seu impacto ambiental, como um ecossistema natural ou uma cadeia alimentar."

Exemplos concretos? "O tratamento dos dejetos fornece modelos clássicos, mas limitados, de ecologia industrial. Hoje diversas empresas utilizam os detritos das descargas urbanas como nova matéria-prima ou como combustível."

A terceira idéia forte? "Consiste em implementar tecnologias limpas e simbioses que permitam a reintegração dos produtos e dos materiais no interior das próprias cadeias de reciclagem da biosfera. Afinal, a EI se propõe repensar toda a nossa atividade de produção e de consumo conforme o modelo dos ecossistemas..."

Suren Erkman não é somente um dos teóricos importantes da ecologia industrial. Ele conduziu operações de reciclagem de dejetos têxteis na Índia e contribuiu para a adoção pelo governo de Genebra de uma lei que adota vários princípios da EI. Ele diz coisas perturbadoras.

"Hoje, a política ecológica chega a um impasse. Ao nos concentrarmos na poluição, nos dejetos, no tratamento no fim do processo, não solucionamos nada. A despoluição muitas vezes só faz deslocar a poluição. O tratamento das águas utilizadas produz água limpa, mas também lamas de depuração cheias de metais pesados. Se você a espalhar sobre o solo, o contaminará. A incineração dos dejetos urbanos permite reduzir os volumes, mas polui a atmosfera. É preciso filtrar as fumaças, mas ainda restam as cinzas, as águas de enxágüe. Percebemos que uma ação compartimentalizada, seja a despoluição ou a redução das emissões, só propõe soluções parciais. Ela procede por pequenas melhoras, com tecnologias adaptadas mas limitadas. Em longo prazo esse método reforça o sistema industrial atual", diz.

Indústria, um sistema primitivo
Vocês devem ter compreendido, os defensores da ecologia industrial afirmam dispor do único quadro conceitual global que permite implementar o "desenvolvimento sustentável". "Veja a construção", continua Erkman. "Será preciso imaginar estratégias de despoluição e de reciclagem ao longo de toda a cadeia de construção. Renaturalização das minas de pedra, materiais isolantes, valorização dos dejetos, aquecimento solar, imóveis com terraços. E a mesma estratégia para a indústria automobilística. Deveríamos ter investido há muito tempo na substituição do motor a explosão. Mas preferimos gastar somas colossais para aperfeiçoá-lo. Resultado: torna-se muito difícil renovar a infra-estrutura, enquanto milhões de indianos e de chineses querem comprar carros que ainda vão rodar com petróleo."

Há milhões de anos os ecossistemas se perpetuam e se renovam. Nós sabemos por quê. Eles utilizam uma energia solar abundante, os processos químicos de decomposição transformam os dejetos em elementos nutritivos e energéticos, o desperdício é muito reduzido e a reciclagem é de regra, as substâncias tóxicas são geradas e utilizadas localmente, a interdependência ecológica dos indivíduos é permanente, a auto-regulação é conveniente. São sistemas estáveis, auto-regulados, resistentes.

Em comparação, o sistema industrial parece primitivo. Ele utiliza matérias-primas limitadas que esgotam rapidamente (água, petróleo, solo, espécies vivas...). Ele produz inúmeros dejetos e rejeitos nocivos, sem prever o efeito estufa. Seus critérios de avaliação, com freqüência em curto prazo, são quantitativos e financeiros. Enfim, sem regulamentação, ele se desenvolve em detrimento da biosfera, da qual depende sua sobrevivência. Conclusão, os sistemas econômico e industrial precisam amadurecer, tornar-se compatíveis com os ecossistemas terrestres.

Como? Suren Erkman diz que "devemos reformar o conjunto das cadeias industriais pelo modelo das cadeias alimentares, prever a recuperação dos dejetos desde a extração das matérias-primas, repensar as tecnologias de produção de energia e de motorização, valorizar nossos dejetos como recursos, fechar os ciclos de matérias, minimizar as emissões, repensar nosso consumo de bens e nossos métodos de governança, prolongar o valor de utilização dos produtos, descarbonizar a energia, desmaterializar e aliviar tudo o que possa sê-lo para evitar a sobrecarga ambiental".

Antes de Erkman, dois americanos, o físico Robert Frosch, ex vice-presidente de pesquisa na General Motors (hoje em Harvard), e o engenheiro Nicholas Gallopoulos, responsável pela pesquisa de motores também na General Motors, tiraram em setembro de 1989 as mesmas lições em um artigo de referência da "Scientific American", "Estratégias industriais viáveis". Depois, o famoso Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), em Cambridge, lançou o Journal of Industrial Ecology (1997). Na França, uma cadeira de ecologia industrial foi criada em 2005 na Universidade Tecnológica de Troyes e os agentes de EI se reuniram no fim de março para propor eixos de pesquisa na Agência Nacional de Pesquisa (ANR).

Erkman diz: "Os lemas ecológicos - dejetos zero, emissão zero ou mesmo decrescimento - têm um aspecto pedagógico, mas permanecem abstratos assim que se passa à prática. Os Verdes franceses fariam bem em se inspirar nos Grünen alemães, que agem concretamente em nível local. Não existe uma cidade com emissão zero. Sempre há emissões, dejetos industriais, é a própria vida urbana."

Já dispomos de modelos eco-eficazes para os parques industriais das grandes cidades. Em Kalundborg, na Dinamarca, sete empresas - entre as quais uma refinaria, um fabricante de placas de gesso e uma central elétrica - se associaram, inicialmente por razões de rentabilidade. Hoje, a central elétrica aquece 4.500 residências da cidade e fornece vapor para a refinaria e o fabricante de placas. Ao reciclar suas emanações de dióxido de enxofre, a refinaria produz por ano 200 mil toneladas de gipsita, entregues ao fabricante de placas, e 20 mil toneladas de tiossulfato de alumínio, um adubo líquido utilizado na agricultura.

As economias de energia realizadas, os ganhos trazidos pela reciclagem são muito significativos. Eis um exemplo virtuoso de simbiose industrial. O crescimento, a urbanização, a industrialização não são um mal em si, como afirmam alguns verdes. Mas é preciso reorganizá-los.

O lago Léman aquece um bairro
Estamos na porta leste da cidade de Genebra, no agradável bairro de Sécheron. Poucas pessoas sabem que uma estação hidráulica subterrânea bombeia água do lago Léman para aquecer e esfriar vários edifícios da região. Um projeto eco-industrial de envergadura. O bombeamento e o esgotamento são feitos sem agredir o ecossistema do famoso lago - e sem sedimentos. Depois, com um débito controlado de 4.900 m3 por hora, as águas alimentam os novos laboratórios da gigante farmacêutica Merck Serono, assim como o bairro residencial Lac-Nations. Essas águas da montanha, recurso barato e renovável, irrigam a climatização do conjunto. A distribuição de águas em baixa temperatura, bombeadas a 30 m de profundidade, permite economizar energia para a produção do frio.

Esse sistema reduz as emanações de CO2 em 4.800 toneladas por ano, economiza 1.500 toneladas de óleo diesel, enquanto a superfície dos espaços climatizados aumentou 60% -ou seja, 220 mil m2. Com esse dispositivo, os ganhos anuais para os laboratórios Merck chegam a 1 milhão de francos suíços (mais de 635 mil euros) e a conta de energia diminui para os habitantes. Enfim, a água bombeada do lago rega os jardins do bairro e alimenta as fontes, o que economiza todo ano a mesma quantidade de água potável.

Esse programa recebeu o prêmio de Gestão Territorial Suíço (Aspan 2005). Complexo, ele só pôde ser realizado com uma concertação de agentes públicos, associativos e privados - sobretudo com estratégia. Em 2001, o cantão de Genebra foi a primeira coletividade pública européia a introduzir a EI no âmbito de sua lei sobre a Agenda 21 (dedicada ao desenvolvimento sustentável). Ele lançou o projeto Ecosite, cujo primeiro trabalho foi traçar a contabilidade física dos fluxos de recursos do ecossistema industrial de Genebra.

Daniel Chambaz, um dos responsáveis pelo meio ambiente do cantão, diz: "A contabilidade financeira em Genebra nós conhecemos. Mas nunca tínhamos realizado a contabilidade exata de nossos recursos e nossos gastos energéticos. Hoje nós sabemos. Genebra depende majoritariamente do exterior para seu abastecimento de energia, isto é, os combustíveis, a eletricidade. Isso poderá ser melhorado. As minas de cascalho do cantão, que abastecem a construção, estarão esgotadas em 20 anos. O que fazer? Quanto aos alimentos, para produzir as 322 mil toneladas de alimentos consumidos todo ano em Genebra, deveríamos dispor de uma superfície agrícola de 2.500 m2 por habitante. Mas ela é de 300 m2! Precisamos importar 85% de nossa alimentação. No final, quando fazemos um balanço físico global, vemos que a cidade enfrenta vários problemas de sustentabilidade."

O metabolismo de uma cidade
Depois desse estudo de "metabolismo", o cantão de Genebra confiou à Systèmes Durables, uma agência de aconselhamento em ecologia industrial fundada por Cyril Adoue (um ex-aluno de Erkman na Universidade de Troyes), uma pesquisa para melhorar a situação. Depois de seis meses de enquete junto a 19 empresas privadas e à administração pública, a agência preconizou vários caminhos. Como triturar o concreto dos antigos imóveis durante sua demolição para obter nova brita para construção. Ou transformar em pasta de papel todo o papelão coletado no cantão para aliviar a fatura de madeira, e proceder à renovação da mão-de-obra industrial com a ajuda de um serviço de reinserção de pessoas marginalizadas.

Várias sinergias industriais para reduzir os custos dos materiais e a poluição foram assim abordadas. A troca das águas utilizadas entre indústrias permitiria reduzir o consumo de água potável. Um centro poderia coletar os solventes utilizados pelas indústrias químicas, farmacêuticas ou eletrônicas para regenerá-los, em vez de incinerá-los. A recuperação das madeiras usadas (lascas, caixotes usados) poderia alimentar caldeiras a madeira, fazendo baixar o consumo de óleo. E um produtor agroalimentar que entrega em toda a Suíça com caminhões semicarregados poderia cuidar da distribuição de outros comerciantes - e assim reduzir as emissões de carbono.

Hoje a metade da população mundial está urbanizada. O estudo do metabolismo das cidades revela que elas funcionam como "reatores de fluxo contínuo". Elas precisam ser abastecidas incessantemente de produtos e de energia, ao mesmo tempo produzindo uma grande quantidade de dejetos. O resultado é que essas cidades mobilizam grandes territórios para extrair recursos e instalar suas descargas, o que multiplica os transportes e as poluições.

Algumas cidades da Europa, como Estocolmo ou Copenhague, querem revalorizar seus centros antigos, concentrar a atividade econômica e agrícola, reduzir as distâncias. Projetos de voltar a cidades compactas, mais fáceis de viver, de criar "ecobairros" e acabar com as periferias anônimas e suas cidades-pombais são desenvolvidos desde os anos 1990. É o "novo urbanismo", que preconiza o abandono das cidades extensas, feitas para os carros, desprovidas de serviços. Projetos radicais surgiram apoiados nos princípios da ecologia industrial, na Grã-Bretanha, na China ou nos Emirados Árabes Unidos, como os do arquiteto William McDonough.

Nascido no Japão, chocado pela poluição e os cortes de água constantes em Tóquio, ele trabalha hoje em edifícios "eco-eficazes". Seu princípio: um edifício poderia parecer uma árvore: produzir oxigênio, seqüestrar carbono, destilar água, aquecer-se com energia solar. Ventilação natural, materiais biodegradáveis, espaços verdes, hábitat para as aves e diversas espécies. McDonough já concebeu um edifício para o colégio de Oberlin, em Ohio (EUA), que produz mais energia do que consome. E a fábrica Ford em River Rouge (Michigan) é um verdadeiro símbolo: 4 hectares de telhados plantados isolam a fábrica, filtram as emissões, redirecionam a água da chuva para o rio próximo, atraem os pássaros e economizam na climatização e no aquecimento. McDonough sonha com cidades renaturalizadas, que ofereçam "jardins suspensos" e "hortas urbanas" -"as florestas urbanas do futuro", ele diz. Um otimista.

A cidade de Lille quer inovar
Estamos na sala erro da prefeitura de Lille para assistir à primeira prestação de contas do estudo de "metabolismo" do triângulo Lille-Hellemmes-Lomme, com 220 mil habitantes, 35 quilômetros quadrados. Em afrescos pop, personagens históricos e heróis de quadrinhos contam a epopéia industrial do norte da França. Danielle Poliautre, a vice-prefeita (sua equipe, a de Martine Aubry, foi reeleita com 66,56% dos votos nas eleições municipais), explica em um aparte: "Em Lille, assinamos a Carta de Aalborg sobre as cidades sustentáveis, abrimos um centro de triagem de dejetos no porto fluvial, somos pioneiros em um programa europeu para a valorização de bairros ecológicos [o programa Involve], desenvolvemos em toda parte economias de energia e de água. Mas isso não basta. É preciso se empenhar nos anéis energéticos para que o território equilibre suas entradas e saídas, valorize ainda mais seus recursos."

A vice-prefeita trabalha com a Auxilia, uma associação francesa especializada em ecologia industrial, e a empresa Gaz de France. Porque a Gaz de France? Sua diretoria de pesquisa se especializou na análise do "ciclo de vida" e da "pegada ecológica" das atividades econômicas: ela contribui com sua perícia.

A associação Auxilia estudou com eles os "fluxos matérias-energias" da região de Lille e trabalhou em soluções inovadoras. Seu representante, Benoît Duret, engenheiro mecânico, explica o procedimento: "Para começar, precisamos estabelecer a contabilidade física do território, como em Genebra. É preciso ter um método sólido de análise dos fluxos. Nós escolhemos o Eurostat, o organismo de estatísticas europeu. Depois precisamos garantir a cooperação dos agentes locais - empresas, depósitos de dejetos, prefeitura, metrópole, região - para reunir os dados confiáveis e depois interessá-los nas soluções de aperfeiçoamento. Não é fácil convencê-los. Quando falamos em ecologia industrial todo mundo desconfia, tanto os industriais quanto os ecologistas. Eu prefiro o conceito de ecologia territorial, mais apropriado à realidade local. Em Lille, a prefeitura teve um papel vital para agregar as energias. Nos reunimos várias vezes cerca de 40 pessoas em torno de uma mesa. Aqui medimos a importância da alavanca política".

Círculos virtuosos
Nesse dia, ao redor da grande mesa da prefeitura, a vice-prefeita Danielle Poliautre, incansável, está cercada de dois jovens responsáveis pelo desenvolvimento sustentável, de um barbudo jovial responsável pela Agência de Água de Artois-Picardie, de uma equipe de especialistas da Gaz de France (entre eles duas jovens muito sérias), um delegado da região Nord-Pas-de-Calais, e dois especialistas da Auxilia. Durante a tarde inteira se ouviu falar em "fluxo de recursos" e "impacto ecológico". O território de Lille foi passado no scanner. Os números falam.

Emissões de gases de efeito estufa, 362 mil toneladas. Energia consumida por ano, 524 mil toneladas, ou seja, 2,4 toneladas por habitante (contra 2,7 toneladas em média na França). De onde vem a energia? 96,3% do exterior: eletricidade, gás natural, combustíveis. De onde vem a energia local? Da valorização dos dejetos, em 3,7%. Os materiais de construção importados são 388 mil toneladas. As extrações locais inutilizadas, 151 mil toneladas. Os dejetos da construção, 101 mil toneladas.
Essa contabilidade ajuda a tomar decisões. Vários caminhos serão examinados. Prolongar as linhas de bonde, desenvolver o "bonde-trem" capaz de utilizar as duas redes, reforçar a frota de ônibus "limpos", instalar estacionamentos na periferia. A produção local de energia poderia ser reforçada com caldeiras funcionando com biomassa (dejetos, madeiras, têxteis usados).

Outros "círculos virtuosos" são abordados. O estudo da circulação das águas faz surgir a possibilidade de reutilização da areia e dos cascalhos originários das estações de depuração. A recuperação das águas pluviais nos telhados seria uma contribuição interessante. Quanto aos materiais de construção, concreto, cimento, gesso, tijolo, poderiam ser parcialmente recuperados durante as operações de renovação e de demolição dos antigos bairros.

Benoît Duret, da Auxilia, que também trabalha com a região de Lille, conclui: "Uma nova cultura política aparece através desses encontros. A sensibilização para os problemas ecológicos, a inquietação provocada pelo aquecimento fazem que cada um, cidadão, político, industrial, se mostre disposto a escutar o outro, a imaginar todas as soluções concretas para que as coisas melhorem. Em sua cidade, sua região, cooperando. Diante do perigo comum, saímos do cinismo e do cada um por si. A democracia local é reforçada, desenvolvem-se intercâmbios transversais, a boa vontade retorna, cada um escuta sem preconceitos nem desprezo na busca de soluções". Da ecologia industrial à democracia revigorada, o círculo se fecha.

Frédéric Joignot
Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

Visite o site do Le Monde http://www.lemonde.fr:80/

 

Assista a TV Litoral Virtual
Clique na tela abaixo para iniciar a transmissão

Foto do Dia Topo

Para participar desta seção basta enviar as fotos com crédito do autor e legenda, no tamanho mínimo
de 1024 x 768 pixels com resolução de 72dpi para fotododia@litoralvirtual.com.br.  O envio da foto caracteriza autorizada a sua publicação, assumindo o autor total responsabilidade pela publicação da mesma.

Fim de tarde em Caraguá  © Gianni D´Angelo

Fim de tarde
© Gianni D´Angelo

Envie sua foto!

Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.

Editor: Emilio Campi

GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral:

e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

 

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor