Litoral Virtual últimas notícias do litoral
Segunda-feira, 16 de Junho de 2008 - Nº 1990 Edições Anteriores

Maré Legal Litoral Virtual Caragua.com.br

Região
Final do Circuito Pimaco Open Bic
Grupo ataca acidentes com carga perigosa
Futuros royalties de Tupi acirram disputas governamentais


Caraguatatuba
27 casais realizaram o sonho do matrimônio no casamento comunitário
Idosos do Asilo Pró+Vida casam em Casamento Comunitário
Ladrões são detidos pela vítima no Indaiá
Homem é preso por tráfico no Centro
Município poderá ter guarda municipal em 2009

Ilhabela
Câmara aprova mudanças na Zona Azul
Ilhabelenses participam de discussão sobre a PEC 333 em Brasília
Vereador Beto se licencia por um mês
Presidente da Câmara propõe concessão de transporte escolar

São Sebastião
Comunidade civil quer limite para trânsito de quadriciclo
Maresias vira palco de campeonato de surfe
Trilha da Praia Brava deve ser lançada em julho
Limite de velocidade nas lombadas eletrônicas passa a ser 50 km/h
Terminal de ônibus na Costa Norte permitirá tarifa diferenciada
Escola de Vela de São Sebastião realiza trabalho pioneiro no Litoral Norte
Vereadora pede revisão nos limites das Áreas de Preservação Permanente de São Sebastião

Ubatuba
Justiça condena ex-prefeito Paulo Ramos por improbidade administrativa
STF absolve Clodovil por danos
Associação Raízes do Cambury tem nova diretoria
Quilombolas buscam posse de terras
Itesp faz avaliação para posse
Energia traz inovação à comunidade
Engenho garante sustento de famílias
Ubatuba faz encontro com empresários na quarta
Ubatuba sedia evento sobre meio ambiente
Futebol Infantil em Ubatuba
Alunos recebem certificados de curso de elétrica residencial
Prefeitura urbaniza praça em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa
Poeta lança livro em Ubatuba
IPMU e Prefeitura de Ubatuba firmam acordo sobre licença-saúde
Escola de Ubatuba realiza exposição com sucata
Professora de Ubatuba leva animação em massinha para sala de aula
Prefeitura assina convênio com Estado para construção do Centro de Convenções
Palestra deo SEBRAE sobre Plano de Negócios será ministrada do SINCOVAT

Seções
Poesia
Carta do Leitor
Foto do Dia




Notícias da Região Topo

Final do Circuito Pimaco Open Bic
Definido o representante do Brasil no Campeonato Mundial da Classe Open Bic

Litoral Norte - Sábado foram realizadas 5 regatas, ao norte do canal de São Sebastião, com vento leste variando de 5 a 14 nós. Todos os percursos foram feitos: Trapezoidal inner e outer, e Slalon.
As regatas de Domingo tiveram ventos de 10 a 35 nós, com o vento forte, foram realizadas apenas três regatas.
Com o total de 8 regatas nesse final de semana, o primeiro colocado no I Circuito Pimaco Open Bic foi Fábio Melchert de São Sebastião, a segunda posição ficou para Denis Tassone de Ilhabela e o terceiro lugar Michael Louzada de Ilhabela.
Como Fábio Melchert representará o Brasil no Mundial da Juventude dias 8 a 22 de julho de 2008 na Dinamarca, o segundo colocado do campeonato, Denis Tassone de Ilhabela, irá para o Campeonato Mundial da Classe Open Bic em Carnac na França nos dias 18 a 20 de julho de 2008, sendo que receberá da BIC SPORTS a passagem aérea para a França além de outras facilidades inerentes ao evento. (Fonte: OctopuSolution)

Grupo ataca acidentes com carga perigosa
Organismo cria plano para socorro e prevenção de acidentes com cargas perigosas na Tamoios e Rio-Santos

Litoral Norte - O GTEAR (Grupo de Trabalho de Emergências Ambientais) do Litoral Norte irá intensificar suas atividade a partir do próximo mês. O grupo, criado em 2007, tem como principal objetivo criar planos de ação de socorro e prevenção de acidentes rodoviários que envolvam substâncias perigosas nas principais rodovias de acesso ao litoral --Tamoios (SP-99) e Rio-Santos (BR-101).
O anúncio foi feito por representantes do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte e regional da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental), que junto aos demais órgãos dos municípios ligados aos setores de segurança, saúde e transporte, já se preocupam com a crescente demanda diante dos novos empreendimentos previstos para o Litoral Norte-como a instalação da base de gás e a ampliação do Porto de São Sebastião.
De acordo com o biólogo da secretaria executiva do Comitê de Bacias, haverá um incremento na frota de caminhões e carretas nas estradas do litoral, o que torna necessário d preparação de técnicos preparados para eventualidades. "Os órgãos de defesa e segurança de diversos setores estão se preparando para um trabalho integrado, que contribuirá tanto para a prevenção dos acidentes como maior agilidade no socorro", disse.
Além de cursos de capacitação sobre temas relacionados ao programa, o grupo já trabalha em parceria com universitários no preparo de mapeamentos das duas principais rodovias-Tamoios e BR 101. O trabalho conta com o apoio de alunos da Unitau (Universidade de Taubaté) e Unesp (Universidade Estadual Paulista) de Rio Claro.
Segundo o gerente regional da Cetesb, João Carlos de Carvalho Milanelli, o mapeamento possibilitará um conhecimento específico sobre as rodovias, o que contribuirá em muito para o programa de prevenção e socorro. "Teremos imagens por satélite, o que contribuirá em muito para a segurança no local".
Outra novidade anunciada pelo GTEAR é um plano de comunicação que estará interligando todos os órgãos ambientais de emergência do litoral. "Teremos um canal específico de rádio, além de um plano de ação com o papel e o contato de cada um dos órgãos envolvidos", disse.
Assim, disse ele, em situação de emergência todas as equipes serão acionadas e poderão desenvolver suas ações com agilidade. "O objetivo não é apenas agir em função do meio ambiente, mas evitar tragédias que envolvam o ser humano", afirmou Milanelli.
SIMULADO - Para fechar um curso ministrado sobre o tema em outubro passado, o GTEAR realizou, em Caraguatatuba, um simulado de um acidente rodoviário com produto perigoso. Segundo representantes do grupo, foram desenvolvidas à ocasião atividades de gerenciamento do evento acidental, bem como ações técnico-operacionais para se evitar riscos à comunidade, ao patrimônio e ao meio ambiente.
Além do Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte e Cetesb, fazem parte do GTEAR: equipes da Defesa Civil. secretarias municipais de Meio Ambiente, Saúde, Educação e Trânsito, Secretaria de Estado da Saúde, Polícia Ambiental, Polícia Rodoviária Estadual e Federal, Corpo de Bombeiros, DER (Departamento de Estradas de Rodagem), Ibama, Fundação Florestal, Instituto Florestal e Unitau. (Fonte: ValeParaibano)

Futuros royalties de Tupi acirram disputas governamentais

Litoral Norte - O petróleo da chamada “camada pré-sal” ainda nem começou a ser extraído e a cada dia esquenta a disputa pela bilionária arrecadação de taxas governamentais que a nova província petrolífera vai representar. Já existem projetos de criação de, pelo menos, cinco fundos para serem alimentados com recursos desses campos.
As apostas são de uma gorda arrecadação, que pode superar os US$ 10 bilhões anuais, calculados a partir das projeções mais otimistas para o campo de Tupi, com produção de 1 milhão de barris por dia.
Somente na primeira fase do projeto, que prevê a produção de 500 mil barris de petróleo por dia entre 2015 e 2020, a arrecadação poderia chegar a US$ 5 bilhões por ano, mantidas as regras atuais, diz o consultor Rafael Schetchman, ex-superintendente da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A conta foi feita com a cotação do petróleo a US$ 100 o barril e não considera o aumento na alíquota da participação especial sobre campos de alta rentabilidade, em estudo pela ANP.
No âmbito do governo federal, disputam a partilha de royalties e participações especiais o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a Marinha, e os Ministérios da Fazenda, da Ciência e Tecnologia, de Minas e Energia. Esses ministérios já são contemplados hoje com recursos, mas têm propostas de elevar a participação, sob os mais diversos argumentos.
O ministro da Defesa, Nelson Jobim, por exemplo, defende um fundo para a Marinha garantir segurança às plataformas de produção instaladas na região do pré-sal, a mais de 300 quilômetros da costa. Há ainda uma proposta deixada em aberto pela ex-ministra do Meio Ambiente, Marina da Silva, para criação de um fundo de combate ao aquecimento mundial com recursos do petróleo.
“Dado o tamanho potencial dessa reserva de petróleo na camada sedimentar do pré-sal, devemos refletir sobre como usar esses recursos e não olhar apenas para a geração presente”, afirmou recentemente o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, defendendo a criação de um fundo nos moldes dos chamados fundos soberanos, criados por países que têm no petróleo uma grande fonte de riqueza, como algumas nações árabes e a Noruega. Esses fundos aplicam recursos em projetos internacionais e conseguem, assim, manter a riqueza gerada pela exploração do petróleo.
Segundo o SWF Institute (especializado em fundos soberanos), aproximadamente dois terços dos ativos desses fundos estão relacionados com petróleo e gás natural: são US$ 2,142 trilhões, ou 63% a mais que o PIB brasileiro do ano passado.
Para o especialista em royalties Rodrigo Serra, da Universidade Cândido Mendes, a criação de fundos com os ganhos extras dos royalties é justa, uma vez que o petróleo, segundo a Constituição, pertence à União. Para ele, com a disparada do preço do petróleo, as cidades beneficiadas têm hoje receitas extraordinárias, que poderiam ser divididas entre os demais brasileiros.
O município de Campos (RJ), por exemplo, recebeu sozinho, em 2007, R$ 778 milhões. Ele lembra ainda que o aumento na participação especial vai ampliar a concentração de renda. Serra defende a criação de um teto de arrecadação por município, com redistribuição do excedente.
No âmbito estadual, a briga pela redistribuição tem envolvido troca de farpas entre os governos do Rio e de São Paulo. Capitaneado pelo senador Aloísio Mercadante (PT), está sendo elaborado projeto para alterar as regras da arrecadação, beneficiando o Estado de São Paulo. “Sugiro a esses (políticos) abraçarem bandeiras mais fortes, que toquem no coração do povo de seus estados”, rebateu esta semana o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB).
A legislação hoje divide os royalties entre Estados, municípios afetados e Ministério de Ciência e Tecnologia. Já a participação especial é repassada aos ministérios do Meio Ambiente, de Minas e Energia, Estados e municípios. Segundo especialistas, o principal obstáculo à redistribuição está no fato de que qualquer mudança terá de ser feita pelo Congresso, abrindo espaço para que um sem número de emendas possa atravancar as discussões. (Fonte: Imprensa Livre)


Notícias de Caraguatatuba Topo

O Guaruçá Site de Esportes de Ricardo Mazzei

27 casais realizaram o sonho do matrimônio no casamento comunitário

Caraguatatuba - O casamento comunitário, que aconteceu na última sexta-feira, dia 13, na igreja de Santo Antonio, em Caraguatatuba, em homenagem ao padroeiro da cidade, contou com a participação de 28 casais.
Este já é um evento tradicional na cidade, pois acontece todos os anos, no mesmo dia do Santo Padroeiro do Município, o Santo Antonio. Para esta celebração, a igreja contou com padres de outras paróquias para a realização do enlace matrimonial de 28 casais, que, em sua maioria, não têm condições financeiras e realizam o sonho da união com direito à música, vestidos de noivos e uma grande festa de celebração.
Este já é o nono ano que se realiza o casamento comunitário na Matriz de Caraguatatuba. “Esta é uma oportunidade para muitos casais regularizarem a vida sacramental“, afirmou o padre Marcus Vinícius Costa, pároco da igreja de Santo Antonio.
A cerimônia começou às 11h e entre os noivos haviam casados só no civil, divorciados, viúvos e os solteiros. A cerimônia religiosa foi animada pela banda Pastoral da Família, que apresentou músicas religiosas, românticas e alegres.
No final da cerimônia, os padres abençoaram também os casais que participaram deste mesmo evento comunitário, no dia de Santo Antonio, no ano passado.
O casal de noivos, Fernanda Cavalcante e Alexandre Xavier, que ocupou logo a primeira fileira na igreja, conta emocionado que já convivem juntos ha onze anos, oficializando a união no dia de Santo Antonio. “Este além de ser nosso, era um grande sonho de minha mãe e minha avó, que vieram do Ceará nos visitar. Diante desta visita tive a idéia de ir a igreja marcar uma data para casarmos, foi quando o padre Marcus nos deu a idéia de casar neste dia tão abençoado. Foi uma surpresa e uma emoção muito grande, pois oficializamos nossa união e realizamos o sonho de minha mãe e avó”, contou Fernanda, emocionada. (Fonte: Imprensa Livre)

Idosos do Asilo Pró+Vida casam em Casamento Comunitário
D.Verônica Koszo e Seu Osvaldo Dal Belo casam-se neste dia 13 de junho em Caraguatatuba. O vestido, alianças e a noite de núpcias foram presentes do comércio local

Caraguatatuba - Amar não tem idade. E nunca é tarde para encontrar a metade da laranja, como dizia a mãe de D. Verônica Koszo.
Com quase 72 anos, canceriana, D. Verônica Koszo está apaixonada e vai casar-se dia 13 de junho, às 11 horas, no Casamento Comunitário na Igreja Matriz de Santo Antonio. O noivo, Seu Osvaldo Dal Belo, 76 anos, taurino, conta que foi amor à primeira vista.
Eles vivem no Asilo Pró+Vida Recanto Santo Antônio, em Caraguatatuba - seu Osvaldo está lá há quase 4 anos. Nascido em Votorantim-SP, foi mecânico de ônibus, hoje aposentado, nunca se casou e nem tem filhos; D. Verônica, filha de húngaros, nasceu em São Simão-SP. Está no Asilo há 1 ano e meio. Trabalhou como doméstica e balconista em São Paulo. Viúva e sem filhos, conta que fez vários tratamentos para poder engravidar - "Foi quando percebi que essa árvore não ia dar frutos, só flor" conta.
Juntinhos de mãos dadas eles contam como aconteceu o início do namoro - a história começou no dia em que D. Verônica chegou no asilo. Seu Osvaldo logo que a viu disse para si mesmo que aquela senhora ia ser sua esposa. "Fiquei apaixonado" - conta. Foram três dias de "paquera" e logo caíram em sorrisos e já começaram o namoro, que segue firme até hoje, um ano e meio depois.
Fazem tudo juntos desde a hora que acordam, já que no asilo não há acomodações para casais - dormem em quartos separados.
Há seis meses decidiram que iam se casar - "Precisamos ter a nossa vida, não podemos esperar" comenta seu Osvaldo. D. Verônica logo aceitou o pedido de casamento e contou que já estava esperando há muito tempo. "Os velhos também tem vez de ser feliz. Vim de São Paulo e encontrei ele aqui. Pena que a gente não se conheceu antes, mas Deus quis assim. Vamos cuidar um do outro" - diz a noiva.
E o asilo está em clima de festa desde então - distribuição de convites, experimentar o vestido de noiva, organizar a festa para depois do casamento.
A gestora da instituição, Keila de Souza, está a mil para dar conta dos preparativos - "É como se casasse dois filhos, estamos cuidando de todos os detalhes. Todos os 17 funcionários estão envolvidos e participando deste momento tão especial. Os 28 idosos também estão contentes pela união do casal e ansiosos para assistir o casamento dia 13, arrumando as roupas e cortando os cabelos. Essa união é uma lição para as pessoas que vivem a vida a dois sem cuidar da relação, sem muito carinho. Eles se gostam e estão cheios de planos para o futuro. É lindo ver esse amor nessa idade. A vontade deles é ter uma casinha em um asilo, para começar uma vida nova juntos e vamos ver o que conseguimos fazer.
O Asilo Pró+Vida agradece à Lourdes Noivas, que cedeu o traje de noiva completo, a Petreka Jóias que deu as alianças e o CaraSol Chalés que deu a noite de núpcias aos noivos e a todos que contribuíram com doações para a festa" comenta a gestora.
Como recado àqueles que acham que não vão encontra sua alma gêmea, D. Verônica diz que as pessoas devem se concentrar nos sentimentos, sem exigir que o outro tenha posses, pois o que vale é o amor. Seu Osvaldo faz uma declaração de amor e diz que com D. Verônica morava até debaixo da ponte - "A gente se gosta e vai ser feliz em qualquer lugar" finaliza a noiva. (Fonte: Prefeitura Municipal de Caraguatatuba)

Ladrões são detidos pela vítima no Indaiá

Caraguatatuba - A vítima de um furto no bairro Indaiá deteve os ladrões os colocando deitados no chão até a chegada da polícia, com a ajuda de uma testemunha, na última quinta-feira à noite.
Segundo a vítima, os presos, M.S.B., 28 anos e L.F.Q., 30 anos, retiraram objetos do carro, quando o o alarme tocou, chamando a atenção da mesma que estava na casa da testemunha.
A Polícia Militar esteve no local e os dois ladrões foram detidos, levados à Cadeia Pública. (Fonte: Imprensa Livre)

Homem é preso por tráfico no Centro

Caraguatatuba - Um homem foi preso nesta última quinta-feira, por volta das 14h, depois de ser encontrado com 15 pedras de crack na avenida Arthur Costa Filho, Centro. Em patrulhamento pelo lugar, a Polícia Militar avistou J.C.S., 25 anos, em atitude suspeita e, no momento em que percebeu a presença de policiais, J.C.S. jogou um objeto no chão.
Ele foi parado pelos policiais e, após revista pessoal, com ele foram encontrados R$ 60 e 15 pedras de crack. Ele foi autuado por tráfico de entorpecente e preso na Cadeia Pública, de onde constataram que J.C.S. tinha várias passagens criminais e, no momento, estava sendo procurado por roubo. (Fonte: Imprensa Livre)

Município poderá ter guarda municipal em 2009

Caraguatatuba - Câmara Municipal de Caraguatatuba deverá votar, em data ainda não determinada, a verba para instituir a implantação da guarda municipal na cidade, para o próximo ano; esta verba foi inclusa na LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias – do município.
A Guarda Municipal foi aprovada com base no Projeto de Lei de 1994, com o intuito de reforçar a segurança dentro do município, principalmente dos prédios e instalações municipais e eventos, além de dar apoio à fiscalização municipal aliviando a carga diária da polícia militar, reforçando seu contingente nas regiões mais problemáticas de Caraguatatuba.
De acordo a Câmara, desde que foi aprovado o Projeto de Lei, a guarda municipal nunca foi implantada devido à falta de verba e de interesse político e comunitário dos prefeitos anteriores.
A Lei de Diretrizes Orçamentárias é proposta pelo Executivo que prevê onde o município irá investir sua receita para o próximo ano, colocando as estimativas de gasto nas contas do Orçamento. É através da LDO que a população pode saber o que provavelmente será feito no ano seguinte, caso algum valor ou obra seja incluído no Orçamento posterior.
Segundo o vereador Aurimar Mansano, que foi o autor da emenda que incluiu a verba, esta ainda depende da aprovação dos vereadores para a implantação da guarda municipal em Caraguatatuba a partir de 2009, sendo uma força armada, treinada e preparada, dotada de sistema de rádio e viaturas na tentativa de proibir pichações, vandalismo, depredação de bens públicos e a proteção da integridade física dos moradores locais, veranistas e turistas.
Para Mansano, a Base de Gás é a deixa para uma segurança melhor na cidade. “Tenho certeza que com o novo orçamento, e a liberação do prefeito, a guarda municipal vai sair do papel e tornar-se uma realidade”, disse.
De acordo com o capitão César Eduardo Ferreira, comandante da Polícia Militar de Caraguatatuba, é muito importante a formação de uma guarda municipal em um município, e no caso de Caraguatatuba, a guarda auxiliaria a polícia militar, para o combate à violência, para salvaguardar vidas, zelar pela integridade física da comunidade, somando com o contingente da polícia militar. “Provavelmente a formação da guarda municipal de Caraguatatuba deverá seguir os padrões da guarda de São Sebastião, porém devemos ver e analisar o projeto primeiro, para saber os critérios impostos”, finalizou. (Fonte: Imprensa Livre)

Notícias de Ilhabela Topo

Portal da Palmeira

III Ilhabela Off Road Adventure

Clique na seta para assistir ao spot

Câmara aprova mudanças na Zona Azul

Ilhabela - A Câmara de Ilhabela aprovou na última sessão ordinária um projeto de lei de autoria do vereador Guilherme Maia que modifica a lei que implantou o estacionamento rotativo no município. O PL foi aprovado com um voto contra, do vereador Ricardo Fazzini e com abstenção do vereador Beto Campos.
Atualmente os parquímetros estão paralisados há aproximadamente 50 dias. O projeto acrescenta um parágrafo único ao artigo 1º da Lei nº 559/2007 prevendo que a exploração do estacionamento em vias e logradouros públicos não poderá ser feita por parquímetro.
A proposta também modifica o artigo 2º da Lei 559 que determina que as vias e logradouros públicos destinados ao estacionamento remunerado de veículos serão fixadas por lei do Executivo, aprovada após a realização de audiência pública. Ainda conforme o PL aprovado ontem serão delimitadas vagas com sinalização indicativa em frente às residências localizadas na Vila, ficando seus moradores isentos do pagamento da taxa.
Esse item do projeto foi o motivo do voto contra de Ricardo Fazzini. “Eu sou a favor que os moradores não paguem, mas acho que não deve existir vaga cativa”, argumentou. O vereador também defendeu os parquímetros. “Se for por meio de papel vai ser retrógrado e injusto, porque você paga a hora inteira e não quanto você usa”, salienta.
A Câmara ilhabelense aprovou no final do ano passado o projeto de lei que criou a Zona Azul. A cidade passou a cobrar a taxa de estacionamento no período de carnaval, mas o sistema funcionava apenas nos finais de semana, feriados e nas temporadas de verão e inverno. Nas demais épocas do ano a intenção era que o estacionamento ficasse livre da cobrança da taxa.
A rapidez com que a empresa foi contratada e a implantação dos parquímetros de uma hora para outra gerou polêmica entre comerciantes e moradores da região central, o que resultou em um abaixo assinado que foi entregue ao vereador Guilherme Maia. Em resposta ao abaixo-assinado o legislativo promoveu uma Audiência Pública que resultou neste projeto de lei.
Na ocasião da audiência o prefeito Manoel Marcos afirmou que defenderia os interesses públicos sem comprometer o investimento que já foi feito. Para ele o dinheiro gasto para a implantação da Zona Azul não pode ser deixado de lado.
A prefeitura gastou R$ 74 mil para a empresa terceirizada. Ao ser questionado sobre a possibilidade de receber veto do prefeito, Guilherme explica que existe sim uma chance do executivo vetar o PL. “Tem possibilidade do projeto ser vetado, mas eu tenho certeza que a Câmara não vai aprovar o veto total, pode ser que alguma coisa mude, mas não tudo”, explica.
A assessoria de Imprensa da prefeitura informou que o executivo recebeu o projeto na quinta-feira e o departamento jurídico tem até o dia 30 deste mês para decidir se vai vetar ou sancionar o projeto. (Fonte: Imprensa Livre)

Ilhabelenses participam de discussão sobre a PEC 333 em Brasília

Ilhabela - O presidente da Câmara Municipal de Ilhabela, Professor Joadir Capucho e o diretor financeiro do legislativo, José Marcos da Silva participaram do Encontro Nacional de Vereadores e Servidores em Brasília esta semana para acompanhar as discussões no senado sobre a PEC (Projeto de Emenda Constitucional) nº 333/2.004 que aumenta o número de vereadores e diminui os repasses orçamentários das Câmaras Municipais de todo o Brasil.
De acordo com o diretor de finanças a PEC foi engavetada e para essa eleição provavelmente não haverá mudanças. “Nós estivemos com o senador Eduardo Suplicy e ele nos disse que a tendência do senado é não aprovar a PEC agora, isso deve ser discutido mais tarde na reforma política”, conta.
O texto da PEC estipula um corte de mais de 50% do orçamento da Câmara ilhabelense, previsto para 2009. Assim ao invés de receber 8% das receitas tributárias do município, passaria a receber 3,5%. “Atualmente a Câmara recebe 8% destas receitas.
Se o Senado aprovar a proposta apresentada pelos Deputados Federais, teremos enormes dificuldades para manter a Câmara funcionando de acordo com suas necessidades básicas, todos serão atingidos, inclusive os novos vereadores que serão eleitos para próxima Legislatura. Concordo que as Câmaras Municipais precisem diminuir seus gastos, porém cortar mais de 50% destes gastos inviabiliza os trabalhos apresentados pelo Poder Legislativo de qualquer cidade deste país”, explica. Segundo ele, o senado acha que a Câmara dos deputados fixou um valor muito baixo para os repasses, porém é do entendimentos de todos que os valores hoje efetuados precisam ser diminuídos no decorrer dos anos.
José Marcos explicou que achou ótimo esse projeto ser engavetado em relação ao aumento do número de vereadores. “Nove vereadores é um número suficiente para um município como Ilhabela”, disse. Já em relação aos cortes financeiros ele acredita que precisa sim haver uma diminuição, mas não de 50% e sim de 20% ou 30%.
“Tem que diminuir, mas não 50%. Com certeza este valor menor repassado para o legislativo será melhor utilizado pela prefeitura, para atender outras necessidades dos cidadãos”, fala. Para ele as Câmaras devem repensar quais sãos as suas funções dentro do município. “A Câmara tem que legislar e fiscalizar, porque o legislativo não é uma empresa prestadora de serviços”, finaliza. Nos últimos três anos a Câmara de Ilhabela vem devolvendo dinheiro que não foi utilizado durante o ano anterior. Em 2007 a prefeitura recebeu de volta R$ 144.689,75 e no ano passado foram devolvidos R$ 295.703,94. (Fonte: Imprensa Livre)

Vereador Beto se licencia por um mês

Ilhabela - O Vereador Beto Campos (PV) declarou na última sexta-feira (13/06) que apresentará na próxima sessão da Câmara um requerimento pedindo uma licença durante um mês.
Durante o período quem assume a suplência é Cleison Ataulo Gomes (PRB).
Segundo o Vereador Beto, a licença é para tratar de motivos pessoais ele nega que esteja assumindo algum cargo no Executivo. (Fonte: Câmara Municipal de Ilhabela)

Presidente da Câmara propõe concessão de transporte escolar

Ilhabela - O Presidente da Câmara Municipal de Ilhabela, o Professor Joadir Capucho (PTB), apresentou na última sessão ordinária (09/06) o Projeto de Lei 79/2008 que dispõe sobre a concessão de transporte escolar aos alunos da rede pública municipal em locais não atendidos pelo serviço de transporte coletivo.
Joadir explica que, em todo o Brasil, a falta de transporte escolar público para crianças e adolescentes é apontada como uma das causas de evasão escolar, pois nem todas as famílias têm condições econômicas de propiciar transporte particular aos estudantes.
“Eliminar os obstáculos que dificultam o acesso à escola, como a falta de transporte coletivo, além de ser uma obrigação do Poder Público é uma providência apta a assegurar o direito à educação, constitucionalmente garantido. A concessão de transporte escolar é necessária para que nenhum estudante que dele necessite deixe de freqüentar as aulas por falta de transporte”, justifica o presidente do Legislativo.
O Projeto de Lei obriga o Poder Executivo a fornecer transporte escolar aos alunos da rede municipal em locais não atendidos pelo serviço de transporte coletivo em condições de segurança, conforto e dignidade. (Fonte: Câmara Municipal de Ilhabela)

Notícias de São Sebastião Topo

São Sebastião Basfibra

Comunidade civil quer limite para trânsito de quadriciclo
Trânsito de veículos na faixa de areia preocupa moradores e SAB de Maresias

São Sebastião - A circulação excessiva de quadriciclos motorizados pela praia de Maresias, na costa sul de São Sebastião, está preocupando moradores e a sociedade amigos do bairro. Os veículos circulam livremente na faixa de areia aos finais de semana e feriados. Durante o verão, o movimento destes veículos aumenta. Eles se aglomeram no Canto do Moreira, ao final da praia e já viraram moda.
"Praia não é lugar para ouvir barulho de motor. O turista quer relaxar e sim ouvir o mar", disse um dos diretores da Soamar (Sociedade Amigos de Maresias), Pedro Elias. Segundo ele, a entidade já emitiu ofício ao Departamento Municipal de Tráfego solicitando algum tipo de intervenção e por mudanças no código de postura. "A sociedade do bairro não tem poder de polícia", afirmou Elias.
A situação é semelhante a outro problema antigo nas praias: o volume do som alto nos carros. Nos dois casos não são todos que abusam.
O diretor da Soamar explicou que o quadriciclo é utilizado por surfistas na prática do Tow-In, aquela modalidade do surfe em que os atletas desafiam ondas gigantes com um jet-sky rebocando as pranchas. Geralmente em dias de mau tempo e mar bastante mexido.
"Os surfistas têm consciência. Usam o quadriciclo como uma espécie de carreta de barco para trazer o jet-ski até o mar depois sobem e estacionam. Já os proprietários de quadriciclos já não têm essa preocupação. Geralmente são donos de casas construídas de frente para o mar", disse.
O policial militar ambiental Maurício Tadeu, de São Paulo, sempre que pode vai para Maresias nos finais de semana. Ele disse que já presenciou cenas de quadriciclos levando crianças e apetrechos de praia, como guarda-sóis e esteiras. "Pode haver risco de acidente para as crianças".
A lei ambiental do município é de 1992 e, segundo ambientalistas, também está defasada. No artigo 31, estabelece apenas que as praias são bens públicos de uso comum do povo assegurado o livre acesso a elas e ao mar. De acordo com a lei, nas praias e zonas de banho são proibidas atividades que possam colocar em risco o sossego, segurança e saúde pública. Pelo documento, o Poder Público pode delimitar áreas de uso especial para garantir o preceito.
OPINIÃO - O vereador Wagner Teixeira de Oliveira (PV), que possui sua base eleitoral na região da costa sul, disse estar indignado com os abusos. Ele cobra fiscalização por parte da prefeitura. A idéia foi sugerida em indicação ao prefeito Juan Garcia (PPS) para que sejam realizados serviços de fiscalização ambiental pela extensão da praia de Maresias.
"Existe uma lei municipal que precisa ser cumprida", afirmou o vereador.
A Prefeitura de São Sebastião informou em nota que instalou placas alertando sobre a proibição de estacionamento e tráfego deste tipo de veículos nas praias. Segundo a nota, os veículos flagrados serão multados. O valor da multa não foi divulgado.
A prefeitura também pede a colaboração da comunidade para que denunciem infrações pelo telefone 199. "Com relação ao trânsito de quadriciclos nas praias, a apreensão dos veículos deve ser feita pela Polícia Militar, por isso, a denúncia é importante para os policiais", conclui a nota.
RECUSA - O valeparaibano procurou donos de quadriciclos na última semana, mas eles não quiseram comentar o assunto ou ser fotografados. Havia um modelo de quadriciclo estacionado no jardim da mansão da família dona de uma rede de supermercados. Segundo a segurança particular da residência, a autorização teria de ser obtida com a assessoria na capital paulista. A autorização foi negada. (Fonte: ValeParaibano)

Maresias vira palco de campeonato de surfe

São Sebastião - Termina hoje na praia de Maresias a etapa paulista do Super Surf, campeonato que reúne os melhores surfistas do país. A etapa paulista, em Maresias, é a terceira da disputa. Segundo meteorologistas, o tempo promete ajudar hoje para que o público possa conferir manobras radicais com o primeiro time do esporte com ondas de até 2 metros na direção Leste para Sudeste. A próxima etapa acontece em Ubatuba entre os dias 9 e 13 de julho. A competição reúne mais de 30 surfistas no masculino e 10 no feminino. Leia mais no caderno esportes. (Fonte: ValeParaibano)

Trilha da Praia Brava deve ser lançada em julho

São Sebastião - A Prefeitura de São Sebastião está com projeto pronto para a estruturação da trilha da Praia Brava, em Boiçucanga, que integra o Plano Municipal de Ecoturismo do município. Inicialmente, o projeto será desenvolvido em parceria com a Petrobras, num investimento de R$ 320 mil. Além de dar condições mínimas à visitação de turistas, a meta é construir uma guarita e realizar o monitoramento e controle da estrada de acesso à praia com monitores e guardas-parque. O lançamento oficial do projeto, que é uma parceria entre prefeitura, Parque Estadual da Serra do Mar, Organização da Sociedade Civil de Interesse Público e Petrobras, está previsto para julho. (Fonte: ValeParaibano)

Limite de velocidade nas lombadas eletrônicas passa a ser 50 km/h

São Sebastião - A partir de sexta-feira (13), o limite de velocidade permitido na área das lombadas eletrônicas instaladas pela Prefeitura de São Sebastião na Rodovia Manoel Hipólito do Rego (SP-55), passou a ser de 50 km/h. Ainda ontem, o Ipem (Instituto de Pesos e Medidas), órgão ligado ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia), realizou a nova aferição nos quatro totens instalados no município.
De acordo com informações da Divisão de Tráfego (Ditraf) da Prefeitura, a medida visa melhorar o fluxo do trânsito ao longo da rodovia, já que desde a implantação das lombadas em outubro do ano passado, ficou constatado que o número de veículos transitando pela via aumentou consideravelmente, principalmente caminhões. “Verificamos que na área dos totens, os condutores transitavam em velocidade muito abaixo da permitida, até então, 40 km/h, o que ocasionava muitos congestionamentos. Com o aumento do limite, a tendência é que essa situação melhore”, explica o diretor da Ditraf, Márcio Nonato.
Dados da Divisão de Tráfego apontam que desde a implantação das lombadas eletrônicas, houve queda considerável no número de acidentes de trânsito nas áreas onde os equipamentos estão instalados, no entanto, o percentual de motoristas que ultrapassam o limite permitido ainda é considerado alto. Com o aumento da velocidade para 50 km/h, a expectativa é de que essa marca também diminua.
É importante salientar que os condutores que foram multados por ultrapassar o limite permitido de 40 km/h continuam com suas autuações em vigência. Somente a partir da sexta-feira, é que as multas passam a ser aplicadas aos que ultrapassarem os 50 km/h.
Atualmente, três das quatro lombadas eletrônicas estão em funcionamento: a da Praia Deserta (próximo à Escola da Vela), Arrastão (em frente ao Shopping Villa Mares) e no Portal da Olaria (perto do cemitério). Nos próximos dias, o quarto equipamento, instalado no Pontal da Cruz (próximo à Padaria Nova Pontal), deve começar a funcionar.
São Sebastião conta ainda com outras três lombadas eletrônicas instaladas em Juquehy e Barra do Sahy, na Costa Sul, na Rodovia SP 55, estas, de competência do DER (Departamento de Estradas e Rodagens), órgão ligado ao Governo do Estado, onde o limite permitido na área dos totens permanece 40 km/h. (Fonte: Imprensa Livre)

Terminal de ônibus na Costa Norte permitirá tarifa diferenciada

São Sebastião - A comissão de trabalho formada por funcionários das Secretarias de Obras e Planejamento, Subprefeituras e Segurança Urbana da Prefeitura de São Sebastião e integrantes da empresa Ecobus, concessionária do transporte coletivo do município, apresentaram ao prefeito Juan Garcia, o projeto do terminal de integração do transporte coletivo da Costa Norte com inauguração prevista para o dia 3 de julho.
O projeto possibilitará que a empresa coloque tarifas diferenciadas para circulação no interior dos bairros, como já acontece no sistema “Expressinho” com a linha Topolândia-Centro. Com a construção do terminal na Costa Norte, o usuário poderá circular entre o Jaraguá, Enseada e Canto do Mar pagando a metade da passagem. Ao chegar ao terminal de integração e embarcar no ônibus para a região central, o passageiro pagaria a outra metade.
Os terminais de integração do Centro e de Boiçucanga também se encontram em construção. Somado, o investimento nos três terminais chega a R$ 1,5 milhão. Só na Costa Norte a prefeitura investe mais de R$ 460 mil na obra.
Com a implantação do projeto, será necessário adequar e construir novos pontos de ônibus e estes, assim como as plataformas de embarque nos terminais, serão construídos em nível para facilitar o embarque e desembarque dos passageiros, observando também a Lei de Acessibilidade.
A partir da implantação do terminal de integração, o novo cronograma apresentado pela empresa Ecobus e equipe de trabalho da prefeitura prevê o aumento de viagens diárias por trecho, como por exemplo, a linha da Escolinha, no Jaraguá, que deve pular de 24 viagens diárias para 42, o que significa um acréscimo de 75% nos horários oferecidos à população. (Fonte: Imprensa Livre)

Escola de Vela de São Sebastião realiza trabalho pioneiro no Litoral Norte

São Sebastião - O investimento nos esportes náuticos sempre foi prioridade da atual gestão. Exemplo disso foi a entrega da Escola de Vela, uma iniciativa pioneira na região, que desde 2006 abriga o Projeto Ventos e Velas.
Desde a sua implantação mais de 100 alunos realizaram o curso de iniciação à vela, que viabiliza conhecimentos sobre o mar e navegação básica à vela. Atualmente, cerca de 60 alunos participam das aulas.
O projeto conta com o patrocínio do Unibanco, que com a previsão de investimentos para os próximos anos elevou em cerca de 150% o valor repassado mensalmente. São R$ 10.578,00 por mês pelo período de cinco anos.
Entre as atividades desenvolvidas pelos alunos no projeto estão as palestras com temas transversais, que têm como intuito complementar a educação náutica. Entre os assuntos abordados estão: Esgoto e Balneabilidade das Praias, Meio Ambiente e Cidadania, Atividades Pesqueiras, Geografia Regional Marítima, Biologia Marinha, entre outros.
Outra conquista da Escola de Vela ocorreu em 2007 com a implantação do curso de Veleiro Amador, em parceria com a Marinha.
De acordo com o chefe da Divisão de Esportes Náuticos, Rafael Mendes, o curso é apostilado e aplicado por instrutores da escola. “Após as aulas práticas e teóricas os instrutores preparam relatórios que são encaminhados à Marinha. Posteriormente, os alunos recebem a carteira de habilitação de veleiro amador”, afirma.
Ainda segundo Mendes, o propósito do projeto é dar continuidade ao trabalho desenvolvido no curso de iniciação à vela, com a fase intermediária. “Os alunos que apresentam um melhor desempenho nas aulas são selecionados para a fase intermediária de competição. Nela os futuros velejadores têm acesso a conhecimentos sobre regatas”.
A prova disso é o aluno Paulo Henrique dos Santos Silva, 14 anos, que desde que iniciou atividades no projeto vem se destacando em competições na região e em outros Estados. Paulo Silva mostrou bons resultados, principalmente na categoria Holder, onde já conseguiu o terceiro lugar no Brasileiro de Holder, em Ubatuba, e também na Semana de Vela de Paraibuna, além de ficar em segundo lugar na Semana de Vela de Ilha Comprida, no Paraná.
Já os atletas da equipe de competição do Projeto Ventos e Velas levaram o nome da cidade diversas vezes ao pódio. Caso do velejador Johny Atallah, duas vezes campeão brasileiro da categoria Holder e contemplado com o programa Bolsa Atleta, do governo federal.
Além dele, os velejadores Michael Louzada e Pedro Paulo Grangeiro consagraram-se este ano campeão e vice-campeão, respectivamente do 3º Campeonato Brasileiro da Classe Byte, realizado no município no mês de maio, além de outros títulos em outras competições.
Outro curso oferecido pela Escola de Vela é o de Laminação em Embarcações, que tem qualificação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e certificação de qualidade ISO 9001. Nas aulas são aplicadas a teoria e prática dos conceitos para se avaliar e preparar uma embarcação para laminação e acabamento, avaliação e planejamento de trabalho, realização de orçamento e identificação do material.
Em razão do Canal, que é considerado um dos melhores para a prática esportiva de vela, São Sebastião já recebeu diversos eventos de renome como a seletiva para o Mundial da Classe Optimist, o Campeonato Brasileiro da Classe Dingue, Campeonato Brasileiro da Classe Holder, Brasileiro da Classe Byte, Copa da Juventude de Vela, que definiu a dupla Fábio Melchert de São Sebastião e Fernando Cardial de Ilhabela, para representar o País no mundial da Dinamarca, entre outros.
Este ano, mais dois grandes eventos marcam as competições na modalidade. A 5a Semana de Vela de São Sebastião que será realizada nos dias 11, 12 e 13 de setembro, onde na ocasião também acontecerá o campeonato paulista das classes Byte e Holder e a tradicional Regata do Dia do Marinheiro, a ser realizada no mês de dezembro. (Fonte: Imprensa Livre)

Vereadora pede revisão nos limites das Áreas de Preservação Permanente de São Sebastião

São Sebastião - A Câmara de São Sebastião aprovou na última sessão, dia 10, uma moção de apelo ao secretário estadual de Meio Ambiente, Francisco Graziano Neto, para que seja revista a Resolução Conama 303.
De acordo com a vereadora Solange Ramos (PPS), autora da moção, a Resolução tem gerado polêmica entre empresários, técnicos da Prefeitura, DPRN e Ministério Público.
"A resolução estabelecia como APP (Área de Preservação Permanente) as restingas fixadoras de dunas e mangues e agora, com a Resolução 303, a lei foi estendida para restingas, numa faixa mínima de 300 metros da preamar máxima", explica a vereadora.
Segundo Solange Ramos, o Ministério Público compreende que qualquer terreno nas praias, situado dentro desta faixa de 300 metros, é uma APP, o que está provocando a desaprovação por parte do DEPRN (Departamento Estadual de Proteção aos Recursos Naturais) de vários projetos nesta área.
"Muitas empresas estão paralisadas por causa desta resolução e quem mais perde com isso é o município que não arrecada imposto e seus munícipes que ficam sem trabalho", diz.
A vereadora salienta que o secretário estadual de Meio Ambiente esteve em São Sebastião, no dia 4 de junho, para as comemorações da "Semana do Meio Ambiente" e afirmou que vai apoiar o município e promover o seu desenvolvimento sustentável.
"Por isso, fiz essa moção de apelo ao secretário para que interceda junto ao Ministério Público e ao Departamento de Recursos Naturais para que medidas sejam tomadas, visando atender a justa reivindicação de nos nossos empresários e munícipes", conclui.
Mosaico de Ilhas - Neste mês, o vereador Dalton da Silva (PR) também apresentou duas moções de apelo, uma foi enviada ao governador do Estado de São Paulo, José Serra, e outra para ser entregue ao secretário estadual de Meio Ambiente, Francisco Graziano Neto, com o objetivo de impedir a criação do mosaico de ilhas e áreas de proteção ambiental no Litoral Norte.
O vereador reivindica ao governo estadual que não sancione o decreto que viabiliza a criação da APA (Áreas de Proteção Ambiental) e ARIE (Áreas de Relevante Interesse Ecológico) na região.
"Os pescadores artesanais e os profissionais que possuem embarcações de pequeno porte e não dispõem de grande estrutura vão ser prejudicados com a criação do mosaico de ilhas porque não possuem materiais e instrumentos de trabalho para praticar as atividades pesqueiras nas áreas delimitadas", afirma. (Fonte: Câmara Municipal de São Sebastião)

Notícias de Ubatuba Topo

Restaurante Solar das Águas Cantantes ACIU

Justiça condena ex-prefeito Paulo Ramos por improbidade administrativa

Ubatuba - O ex-prefeito de Ubatuba e pré candidato ao cargo pelo PDT para as próximas eleições, Paulo Ramos, foi condenado pela Justiça por improbidade administrativa durante a última gestão do executivo municipal. De acordo com os autos do processo, o político teria cometido diversas irregularidades enquanto administrou a cidade, entre os anos de 2001 e 2004. Os apontamentos fazem referência a problemas nos investimentos previstos para o setor de educação e o excesso de recursos destinados à contratação de funcionários.
Acompanhe o trecho da condenação estipulada pela sentença do processo, que já transitou julgado na comarca de Ubatuba. “Julgo procedente o pedido e condeno o requerido ao ressarcimento integral do dano causado ao Município, consistente na diferença do valor referente às despesas com pessoal, que ultrapassou o limite imposto por lei, além do que deixou de ser aplicado à educação, correspondente às diferenças percentuais apontadas pelo Tribunal de Contas e ainda ao pagamento de multa correspondente a duas vezes o valor do dano verificado, bem como, a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de oito anos, além da proibição de contratar com o Poder Público, ou receber benefícios ou incentivos... Graciela Salzman, Juíza de Direito (designada para prestar auxílio sentença).”
A ação, que foi movida em 2006, só transitou em julgado, em um curto espaço de tempo, pois, o recurso normal, apresentado pelos advogados do ex-prefeito, não foi recolhido pela Justiça, devido problemas com data e valores processuais. O Promotor de Justiça de Ubatuba, Alexandre Petry Helena, que moveu a ação, explica que, o depósito das chamadas “custas” do recurso foi efetuado com atraso ao prazo estipulado e em um menor valor do que o determinado pela Justiça, por isso, a juíza decidiu pela deserção do recurso, o que permitiu o trânsito em julgado da ação. Agora, os advogados do ex-prefeito e pré candidato, Paulo Ramos, têm o prazo de 10 dias para apresentar recurso junto ao Tribunal de Justiça, na capital paulista.
O promotor Alexandre Petry acredita que a decisão deverá ser mantida e a sentença se tornar oficial, fazendo com que a condenação ao político seja colocada em prática pela Justiça. Caso a previsão do promotor aconteça, o ex-prefeito Paulo Ramos, principal nome de oposição a atual administração ubatubense, não poderá disputar as eleições municipais deste ano, deixando a situação favorável para uma reeleição do prefeito Eduardo Cesar. (Fonte: Imprensa Livre)

STF absolve Clodovil por danos

Ubatuba - O STF (Supremo Tribunal Federal) absolveu o deputado federal Clodovil Hernandes (PR) da acusação de danos ao meio ambiente, que teriam sido provocados pela abertura de uma estrada calçada dentro da Unidade de Conservação do Parque Estadual da Serra do Mar, em Ubatuba.
A acusação foi feita pelo Ministério Público do Estado de São Paulo em outubro de 2003.
Segundo o Ministério Público, o fato denunciado teria ocorrido em agosto de 2002. Após assumir o cargo de deputado, o processo contra Clodovil foi transferido para o STF.
Clodovil teria suprimido vegetação em estágio inicial e aterrado o local a fim de construir uma rua com mourões de concreto e alambrado de arame galvanizado em uma área de 652 metros quadrados.
A defesa do deputado alegou falta de prova dos materiais, sob o argumento de que o laudo pericial teria sido produzido somente por um perito oficial e também pela insignificância no valor de recuperação da área.
Para o Ministério Público Federal, "muito embora tenham sido comprovadas a autoria e a materialidade do delito, a pequena extensão da área desmatada não justifica a imposição de uma sentença penal condenatória, uma vez que a atividade não afetou significativamente o meio ambiente".
Para o relator e ministro Marco Aurélio Mello, trata-se de prática cuja significação jurídica é de menor importância. "O próprio perito do Instituto Florestal da Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo, que fez o levantamento, estimou abrangência mínima para o dano. O fato apurado não é suficiente para condenação penal."
O valeparaibano entrou em contato com a assessoria de imprensa do deputado federal Clodovil Hernandes, mas não obteve retorno até o fechamento desta edição. (Fonte: ValeParaibano)

Associação Raízes do Cambury tem nova diretoria

Ubatuba - A nova presidente da Associação Raízes do Cambury, Fabiana dos Santos, foi eleita em reunião no último dia 7 de junho, na presença de representantes dos moradores do bairro, do Executivo e do vereador Jairo dos Santos, PSB, que está sempre atento às questões da comunidade local. Após a eleição, a nova diretoria discutiu com os presentes a proposta enviada pelo Instituto Florestal, referente ao Termo de Compromisso de realocação de bares e ranchos de canoa da Praia do Cambury.
O Administrador da Regional Norte, Jorge Inocêncio Alves Júnior, garantiu que o documento só seria assinado pelo prefeito, depois de aprovado pela comunidade. Jairo dos Santos lembrou que o documento enviado pelo Parque sofreu várias alterações propostas pelos moradores, em reunião realizada na Câmara Municipal, no dia 28 de abril deste ano. A Prefeitura e o Instituto Florestal não compareceram, ignorando o convite.
Na ocasião, em debate aberto, os moradores apresentaram novas reivindicações relativas ao compromisso de suspensão da Ação da Ação Civil, processo 863/96, que visa a demolição das edificações do Cambury. Eles pediram garantia e prazo para a realocação das barracas e moradias, participação do SPU - Secretaria do Patrimônio da União nas negociações e que a questão dos ranchos de canoa seja apreciada à parte da ação existente, uma vez que se trata de tema protegido por legislação específica.
Na próxima segunda-feira, a Associação Raízes do Cambury deverá enviar um ofício ao Instituto Florestal, solicitando a convocação de uma reunião emergencial com a Câmara Técnica, para a adequação do Termo de Compromisso.
1ª Festa Julina do Cambury - A Associação Raízes do Cambury convida todos os moradores do Município para a Primeira Grande Festa Julina, da entidade. De acordo com Fabiana dos Santos, presidente da Associação, além de muita comida típica e bebida, não vão faltar música, dança, torneio de futebol, bingo, exposição e venda de artesanato da região. A festa na Praia do Cambury acontecerá nos dias 19 e 20 de julho. Compareçam. Vale à pena conferir. (Fonte: Assessoria do Vereador Jairo dos Santos)

Quilombolas buscam posse de terras
Descendentes de escravos querem o reconhecimento oficial da comunidade em Ubatuba

Ubatuba - José Vieira sente saudade do tempo em que usava calças curtas e tinha medo de assombração. Aos 80 anos, ele se lembra dos familiares que velavam os mortos na mesa da sala. Os corpos eram revestidos com lençol branco e espalhavam-se velas ao redor da mesa. Durante o velório, os mais velhos contavam histórias de assombração para as crianças.
Fantasmas fazem parte da memória coletiva das famílias cujos antepassados foram escravos. O traço cultural aparece nos relatos de Vieira, mais conhecido como Zé Pedro, um dos líderes mais ativos da comunidade remanescente de quilombo que vive na fazenda Picinguaba, na região norte de Ubatuba, próximo à divisa com o Estado do Rio de Janeiro.
Perto do km 12 da rodovia Rio-Santos (BR-101), uma estrada de terra batida leva ao núcleo central da comunidade. Lá, encontra-se uma capela dedicada a São Pedro, um telecentro, uma sede e a 'Casa da Farinha', galpão destinado à produção de farinha de mandioca.
Ao redor, casas construídas pelos quilombolas abrigam pelo menos 49 famílias e 156 pessoas. Outras sete famílias moram fora da área de 100 hectares destinada à comunidade, que vive a expectativa de ter suas terras homologadas pelo governo estadual.
Segundo José Roberto Andrion, coordenador regional da Fundação Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo), o laudo antropológico necessário para o reconhecimento das terras quilombolas na Fazenda Picinguaba já está pronto e a demarcação da área próxima de ser realizada.
TERRA - Conseguir a posse das terras onde mora há 52 anos é tudo o que Zé Pedro sonha. Por mais de 20 anos, ele batalhou pelo reconhecimento da comunidade como remanescente de quilombo. Chegou a sofrer de depressão por causa da burocracia, mas venceu as dificuldades e hoje estampa um largo sorriso no rosto.
"Estamos vivendo um bom momento, mas temos muito ainda o que conquistar. Nossa sobrevivência depende de nosso esforço", disse Zé Pedro, que vive em Picinguaba com a maior parte dos seus 11 filhos, 43 netos e nove bisnetos.
Os bisavôs dele foram escravos em uma fazenda em Cunha, cidade onde Zé Pedro viveu até os 13 anos. Mudou-se para o Litoral Norte atrás de trabalho, fixando-se com a família na região de Picinguaba.
Lá nasceram todos os filhos, como Maria Inês Vieira, 34 anos, e Natalina Vieira, 41 anos. Ambas ajudam o pai na fabricação de farinha de mandioca, hoje a principal fonte de renda da comunidade.
Cada família ganha cerca de R$ 300 com a produção de 150 quilos de farinha por dia. O trabalho é penoso e afasta os mais jovens, que preferem pescar.
"Os jovens não querem saber de fazer farinha, que é um costume antigo da nossa comunidade. Não sei até quando manteremos essa cultura", lamentou Zé Pedro, que busca um sucessor para a liderança da comunidade.
Para manter as tradições, ele projeta ampliar o uso da fábrica de farinha, agregando um engenho e um alambique. Quer fazer melado, rapadura, pé-de-moleque e cachaça. Tudo movido por uma imensa roda d'água de 800 quilos.
Zé Pedro e os demais quilombolas esperam também autorização da Fundação Florestal para definir zonas agricultáveis dentro da Fazenda Picinguaba, considerada área de reserva. "Quero plantar mandioca, que hoje compramos de Minas Gerais."
Ao lado da mulher, Maria Nadir dos Remédios, 75 anos, ele serve café caiçara feito com cana de açúcar aos turistas que visitam a comunidade.
A natureza exuberante do local já atraiu visitantes como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e a mulher, Ruth Cardoso, e o senador Eduardo Suplicy (PT).
"Todos viraram meus amigos", disse Zé Pedro. De fantasmas, hoje ele só quer a lembrança. (Fonte: ValeParaibano)

Itesp faz avaliação para posse

Ubatuba - O reconhecimento de uma comunidade quilombola é necessário para que as famílias tomem posse da terra. Em primeiro lugar, elas devem criar uma associação, devidamente registrada, para requerer a titulação do território.
Feito o pedido, entra em cena a Fundação Itesp, órgão estadual responsável por identificar as áreas ocupadas pelos remanescentes de quilombos, que contrata um antropólogo para preparar um laudo sobre a comunidade.
Atualmente, nas comunidades quilombolas de Ubatuba, a pesquisa é feita pela antropóloga Anna Maria de Castro Andrade, formada pela USP (Universidade de São Paulo) e fundadora da Organização Não-Governamental Apis (Ação Picinguaba Sustentável).
Ela é responsável pelos laudos das comunidades localizadas na Fazenda Picinguaba e no quilombo Sertão de Itamambuca, também chamado de Cazanga. Em ambas, após quatro meses de estudos, a antropóloga encontrou indícios de ligação com o período escravocrata.
Anna Maria explica que a pesquisa busca identificar basicamente dois pontos: a ancestralidade escrava da comunidade e a ligação com o território. Para tanto, levanta-se o mapa genealógico da comunidade e estabelece-se a área que deverá ser demarcada.
Em Ubatuba, segundo estudos históricos, fazendas de café entre os séculos 18 e 19 utilizavam escravos que eram comprados em Paraty, no Rio de Janeiro, influente rota de comércio do ouro. (Fonte: ValeParaibano)

Energia traz inovação à comunidade

Ubatuba - A comunidade remanescente de quilombo da Fazenda Picinguaba, em Ubatuba, progrediu da iluminação à luz de vela para o acesso à internet em menos de um ano.
Até outubro do ano passado, as cerca de 300 pessoas que pertencem à comunidade não dispunham de energia elétrica. Viviam sem geladeira, aparelho de som ou televisão. Alguns rádios à pilha eram o máximo de modernidade à disposição dos quilombolas.
A vida deles mudou depois da chegada da energia elétrica através do programa 'Luz para Todos', do governo federal. Quase ao mesmo tempo, foi aberto um telecentro na comunidade, ao lado da capela de São Pedro, com 10 computadores e acesso à internet por satélite. O telecentro veio em parceria com o programa Furnas Digital.
Segundo a presidente da Associação Comunidade Remanescente Quilombo da Fazenda Picinguaba, Laura de Jesus Braga, 51 anos, a luz elétrica trouxe de volta várias famílias que haviam deixado a comunidade atrás de melhores condições de vida.
"Eles voltaram a viver aqui e já temos pelo menos mais quatro autorizações para construção de casas na comunidade", conta Laura.
Casado com uma descendente de escravos, Valter Santos Pereira, 32 anos, passou a ter geladeira, ferro de passar roupa elétrico e televisão em casa. Até secador de cabelos ele já viu na comunidade.
"As pessoas vão comprando os utensílios aos poucos. É tudo muito novo para a comunidade", completa a quilombola Pedrina Vieira de Assunção Pereira, 27 anos. (Fonte: ValeParaibano)

Engenho garante sustento de famílias

Ubatuba - Cerca de 40 pessoas do quilombo Fazenda Picinguaba, em Ubatuba, sobrevivem graças a uma roda de madeira de 800 quilos e seis metros de diâmetro. Usando a água desviada de um rio, ela movimenta as engrenagens da fábrica de farinha de mandioca, principal meio de sustento da comunidade. Instalada em um galpão de 360 metros quadrados, a roda fazia parte de um antigo engenho de álcool e açúcar, construído no final do século 19 com peças de ferro fundido importadas da Inglaterra. O conjunto foi reformado e adaptado à produção de farinha em 1985. VALE
Quilombolas vivem em 24 estados brasileiros - De acordo com dados da Fundação Cultural Palmares, existem comunidades quilombolas vivendo em 24 estados do Brasil, alcançando a cifra estimada de quase 3.000 comunidades. No entanto, apenas 13 estados contavam, até abril deste ano, com territórios quilombolas titulados. Pará e Maranhão são os estados com o maior número de titulações, 35 e 20, respectivamente. Em São Paulo, segundo a Fundação Itesp, existem 35 comunidades quilombolas, das quais sete receberam a posse definitiva. Duas delas estão em Ubatuba: Caçandoca e Camburi. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatuba faz encontro com empresários na quarta

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba realizar na próxima quarta-feira, dia 18, às 19h30, no auditório da Unitau, um encontro com empresários, comerciantes, artistas e interessados no desenvolvimento sócio-econômico e cultural do município. Entre os tópicos que serão apresentados, está o Centro de Convenções para a implantação de cursos profissionalizantes, como Etec e Senai, o restaurante-escola e o Centro do Professorado. (Fonte: ValeParaibano)

Ubatuba sedia evento sobre meio ambiente

Ubatuba - Ubatuba sediará no próximo dia 19, às 18h30, no Hotel Ubatuba Palace, palestra sobre "Recuperação de fauna afetada por acidentes ambientais", promovida pela Transpetro-dentro do Programa de Ações de Cidadania. A palestra será ministrada pelo presidente da Fundação Animália, o biólogo André Rossi. O tema abordará o funcionamento dos Cetas (Centros de Triagem de Animais Silvestres), locais onde são feitos atendimentos e reabilitações de animais vítimas de situações de emergência, assim como de caçadores. Após recuperados, sempre que possível, os bichos voltam à natureza. Os centros são supervisionados pelo Ibama. (Fonte: ValeParaibano)

Futebol Infantil em Ubatuba
Segunda rodada esquenta o Campeonato Rubens Salles na Marconi, com partidas equilibradas. A maioria dos clubes estão no mesmo nível de competição

Ubatuba - A exemplo de ano passado, mais uma vez os organizadores do Campeonato Rubens Salles de Futebol Infantil, conseguiu montar dez times de futebol para promover o certame que acolhe os alunos da escolinha de futebol da municipalidade. A categoria fraldinha que reúne crianças de 6 a 9 anos, durante as rodadas que acontecem sempre aos sábados, conseguem contagiar os pais dos atletas, amigos e simpatizantes da modalidade. Os jogos semanais, são realizados das 08h às 13h e a segunda rodada que aconteceu no último sábado (14.06), revelou o equilíbrio entre os dez clubes que disputam esse animado e emocionante campeonato infantil.
Mais de 200 crianças estão envolvidas no evento, que leva para o campo da Marconi mais de cem pessoas a cada rodada. A emoção, discussões pacíficas entre pais, juízes e técnicos proporcionam muita alegria, somada ao fanatismo pelas ações dos pequenos atletas, aclamados por pais, tios, avós, parentes e amigos ligados a cada um deles.
DEDICAÇÃO E COMPETÊNCIA
O dedicado Reginaldo Barreto, que é coordenador da Escola de Futebol Rubens Salles, vem comprovar a dedicação e competência já destacada durante o certame do ano passado. Dentre outros nomes, este ano ele conta ainda, em sua equipe de colaboradores, com os professores da escolinha Jessé, Vladimir (Chileno) e o Gil (que exercem a função de juiz durante as partidas), além da Elza, que é a mesária durante os jogos e cuida da organização dos clubes e seus atletas. "O importante é contar com minha equipe, amigos e colegas da secretaria, que no ano passado e este ano, vem somar conosco para que nosso trabalho seja coroado de grande êxito. A minha satisfação é ver toda essa criançada feliz, ganhando, empatando ou perdendo dentro de campo", falou contente o coordenador Reginaldo.
FALTA DE PRESTÍGIO
Alguns espectadores, principalmente pais de alunos comentaram sobre a abertura do campeonato, que foi grandiosa, principalmente pelo comportamento dos pequenos atletas e a organização dos coordenadores, juízes e colaboradores do evento. No entanto sentiram a falta de autoridades municipais, que não prestigiaram o trabalho da SEL - Secretaria de Esporte e Lazer. "É um evento grandioso, organizado pelo competente Reginaldo e sua equipe; é pena que durante a abertura (sábado, dia 7 de junho) o secretário de esportes não foi prestigiado por outros colegas (secretários municipais) e nem o prefeito, nem o vice prestigiaram os pais e principalmente a molecada, que são os principais responsáveis por esta grande festa, que promove a integração de pais, amigos e parentes dos pequenos atletas. É uma tremenda falta de respeito.", declarou indignada uma mãe de aluno que é treinado na escolinha municipal de futebol infantil.
NÚMEROS DO EQUILÍBRIO
Durante a primeira rodada (sábado 07.06), dos cinco jogos, três acabaram empatados. O Varejão Santa Rita que foi campeão invicto em 2007, já não é mais o mesmo; no primeiro jogo empatou em 1x1 com o Baleia Branca; nesse sábado (14.06) amargou uma derrota por 4x2 para Rossi Calçados e conta com apenas um ponto na tabela. União do Litoral, até agora é o único time que não marcou pontos; foi derrotado nas duas rodadas: primeiro para Irmãos Ribeiro por 3x1 e agora para o Tio Sam II por 2x1. O time do Marconi, que o ano passado não venceu ninguém, lidera o campeonato com seis pontos; Veja abaixo a classificação até sábado: 1º Marconi - 6 pontos; 2º Tio Sam II e Rossi Calçados - 4 pontos cada; 3º Tio Sam I e Irmãos Ribeiro - 3 pontos cada; 4º Smidi e Esquina das Modas - 2 pontos cada; 5º Varejão Santa Rita - 1 ponto e 6º União do Litoral - 0 ponto. (Fonte: Jornalista José Magalhães)

Alunos recebem certificados de curso de elétrica residencial

Ubatuba - Na última quinta-feira, dia 12, quinze alunos se formaram no curso de elétrica residencial da Secretaria de Cidadania e Desenvolvimento Social da Prefeitura de Ubatuba. O curso, gratuito, foi ministrado pelo voluntário Benedito Nunes, funcionário da Elektro. Com uma duração de 60 horas, o curso foi ministrado em dois meses, com aulas práticas e teóricas. Agora, 25 alunos estão participando do mesmo curso aplicado por Benedito Nunes na escola Mário Covas, no Ipiranguinha.
“Nossa intenção com esses cursos é preparar profissionais para o mercado de trabalho. É uma oportunidade de qualificação para quem está desempregado”, disse Claudinei Salgado, secretário de Cidadania e Desenvolvimento Social. O secretário ainda afirma que já foram desenvolvidos pela Prefeitura, por meio da secretaria de Cidadania vários outros cursos, como o de empregada doméstica, bijuteria, manicure, artesanato em fibra de banana, pintura em tecido, culinária, entre outros. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Prefeitura urbaniza praça em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa

Ubatuba - A Prefeitura de Ubatuba, por meio do departamento de conservação de vias públicas e praças da secretaria de Obras, está urbanizando uma praça na Estufa II, em comemoração ao centenário da Imigração Japonesa. A praça será adotada pela Anibra (Associação Nipo Brasileira de Ubatuba).
Em uma área de 500 metros quadrados, a praça tem ajardinamento com plantas em estilo oriental, como as tuias e pinheiros. A base inicial de um rio artificial está sendo construída e sobre ele será instalada uma ponte de madeira. Um destaque da praça será um portal, o Torii, uma estrutura em madeira rústica, sem qualquer tipo de prego ou parafuso, conforme a tradição japonesa. Bancos confeccionados de tora de eucalipto também serão instalados no local. Tubos de concreto serão revestidos de bambu e se tornarão floreiras.
“Quero agradecer o apoio recebido da empresa Selt, por meio do engenheiro gerente de obras da empresa, Marcelo Lucena Vasconcelos e também o apoio da Oficina do Bambu, que foram nossos parceiros nessa urbanização”, enfatiza explica Leila Famadas, chefe do departamento de conservação de vias públicas.
A obra teve o apoio da Defesa Civil de Ubatuba que fez o corte nos postes de eucalipto. Os postes de eucalipto foram doados pela empresa SELT, por não apresentarem mais condições de uso para iluminação. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Poeta lança livro em Ubatuba

Ubatuba - O poeta Wagner Feldmann encontrou-se com o prefeito Eduardo Cesar na última edição do programa “Caravana da Saúde”, que aconteceu no bairro da Estufa I. Na ocasião, o prefeito foi presenteado com um exemplar do livro “Barco Sereia”, que será relançado em Ubatuba no próximo mês. Wagner Feldmann está escrevendo também um romance, que pretende lançar em breve. Seus livros estão à venda em diversas bancas e livrarias da cidade.
O prefeito Eduardo Cesar ficou encantado com o trabalho. “A poesia estimula a criatividade para expressar seus sentimentos. Acredito que esta seja uma das melhores formas de unir a emoção e o raciocínio, transformando-os em arte.”
Para Feldmann, a poesia desperta o gosto pela literatura e desenvolve habilidades, tanto no contexto educacional, quanto na vida pessoal. “As poesias nos ensinam a interpretar os textos e também as situações da vida, por meio de uma linguagem metafórica. Por vezes, a inspiração é tão grande que deixa de ser uma simples forma de expressão e chega ao auge da profecia.”
Música e poesia - Feldmann afirma que sua maior inspiração é o piano. Tanto, que para o relançamento do livro, em julho, estão previstas declamações de poemas, intercaladas por recitais de piano. “Uso a forma musicada e poética como métodos de comunicação a respeito do cotidiano de cada um de nós. Minha inspiração surge dos momentos que estou passando, das coisas que leio de autores antigos, das reflexões sobre a vida e o universo, dos conhecimentos que adquiro ao longo do tempo. A poesia moderna nos traz infinitas possibilidades de escrever sobre coisas positivas.” (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

IPMU e Prefeitura de Ubatuba firmam acordo sobre licença-saúde
O acordo significa uma grande conquista, pois além de atender uma antiga reivindicação do Instituto de Previdência, demonstra a preocupação da atual administração com o servidor público

Ubatuba - O Instituto de Previdência Municipal de Ubatuba firmou um acordo com a Prefeitura, para que esta passe a custear as licenças-saúde dos servidores estatutários. Esta era uma antiga reivindicação do Instituto, que desde a posse da nova diretoria luta para a conquista deste acordo.
A reunião que resultou na negociação entre as partes aconteceu nesta sexta-feira, 13, com a presença do secretário municipal de Administração, Silvio Bonfiglioli; da secretária municipal de Fazenda, Vera Ramos; do presidente do IPMU, Ernely Fragoso; além da diretoria executiva e departamento jurídico do Instituto e representantes do Setor Pessoal e de Recursos Humanos da Prefeitura.
De acordo com o secretário municipal de Administração, “até então, após 15 dias de licença, o IPMU passava a arcar com o custo de pagamento ao servidor, onerando significativamente o Instituto”. Este ônus, de acordo com cálculos do IPMU, resultou em um déficit que, se fosse levado adiante, seria necessário que a Prefeitura, como empregador, interviesse. “Estamos considerando este acordo uma grande conquista, pois, além estar atendendo uma antiga reivindicação do instituto, vem mostrar o quanto esta administração se preocupa com o servidor e com os órgãos que lhe amparam”, completa o secretário.
Para o prefeito de Ubatuba, Eduardo Cesar, “com a prefeitura absorvendo este custo, estabelece-se um equilíbrio financeiro, revertendo em vantagens para a Prefeitura, para o IPMU e principalmente para o servidor, que fica tranqüilo quanto ao órgão que cuida de sua aposentadoria”. O acordo passa a vigorar em 1 de agosto, sendo necessários estes 45 dias como período de transição. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Escola de Ubatuba realiza exposição com sucata
EM Madre Glória expões brinquedos, tapetes e bolsas confeccionados com materiais descartáveis

Ubatuba - Na terça-feira, 10 de junho, a EM Madre Maria da Glória, no Parque dos Ministérios, ainda em ritmo de comemoração da Semana do Meio Ambiente, realizou um evento especial para os pais de seus alunos. Durante a tarde, grupo de crianças do ensino fundamental fizeram apresentações musicais, onde cantaram e encenaram as preocupações com a preservação do Meio Ambiente.
Além das apresentações, a direção e os professores da escola prepararam uma exposição com brinquedos confeccionados com sucata, tapetes feitos com papel e pedaços de sabão obtidos na oficina de sabão que a escola promoveu mês passado. Esse sabão é produzido através da manipulação de óleo sujo de cozinha. Durante o evento a diretora da escola, Terezinha Aparecida Aliente, anunciou que todo o sabão seria doado à Santa Casa de Ubatuba. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Professora de Ubatuba leva animação em massinha para sala de aula
Secretaria de Educação oferece Oficina de Animação em Massinha para professores da rede municipal

Ubatuba - Desde o ano passado a professora Eliana Paula Batista de Moura trabalha a animação em massinha com seus alunos da sala especial na Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves. Esse ano, Eliana, disposta a passar sua experiência e conhecimento no assunto a outros professores da rede municipal, vem, desde o dia 4 de junho, ministrando uma oficina de animação em massinha, na escola Tancredo Neves.
As aulas acontecem uma vez por semana, e aproximadamente 30 professores estão participando das atividades. “A intenção é ensinar algumas técnicas, simples, para que os professores possam trabalhar a animação em massinha de forma descomplicada e prazerosa com seus alunos”, diz Eliana.
Na primeira aula, Eliana sugeriu que os professores se dividissem em grupos de três a quatro pessoas, e distribuiu parlendas (rimas infantis) entre os grupos. A idéia é que cada grupo transforme a parlenda recebida em animação. Cada grupo redigiu um roteiro e desenhou o story-board, quase uma história em quadrinho muito utilizada em cinema para programar quais as cenas que serão gravadas, neste caso, fotografadas.
As duas aulas seguintes são reservadas para a confecção, em massinha, dos personagens, objetos e cenários, e para as sessões fotográficas. Por fim serão feitas a edição em computador, e a montagem da animação para a exibição para os grupos, que está previsto para acontecer em 02 de julho. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Prefeitura assina convênio com Estado para construção do Centro de Convenções
O prefeito Eduardo Cesar esteve em São Paulo para a assinatura do convênio que destina R$ 1,7 milhão para o início das obras

Ubatuba - Depois de muitos anos de luta, Ubatuba pode comemorar mais uma vitória sem precedentes: no último dia 11 de junho, o prefeito Eduardo Cesar esteve no Palácio dos Bandeirantes para assinar o convênio que irá liberar R$ 1,7 milhão para o início das obras do Centro de Convenções de Ubatuba.
"Trata-se de mais uma conquista para o povo de Ubatuba. Nossa administração tem se pautado pela concretização de sonhos, como foram os casos da urbanização da Avenida Iperoig, dos cruzeiros marítimos e agora do Centro de Convenções. Somente com muita garra e determinação é que iremos vencer aqueles que teimam em não acreditar que Ubatuba evoluiu muito e que o futuro que estamos planejando é muito promissor", enfatiza o prefeito.
Luta antiga - Para o presidente do Sindicato de Hotéis do Litoral Norte (Sinhores), Claudino Veloso, que também esteve presente na cerimônia de assinatura do convênio, a vinda do Centro de Convenções para Ubatuba será um marco na história do desenvolvimento de nossa cidade: "a primeira vez que idealizamos um centro de convenções para Ubatuba foi em 1982, portanto, há 26 anos estamos nessa luta. O Centro de Convenções marcará o início de uma nova era para Ubatuba, que passará de cidade de veraneio para cidade turística, com geração e manutenção de empregos o ano todo e crescimento sócio-econômico, melhorando não apenas para nossa geração, mas também para nossos filhos e netos", completa Claudino.
Outro entusiasta do assunto é o empresário Luis Bischof, um dos mais animados com a conquista do centro de convenções: "eu não tenho palavras para expressar minha alegria e meu contentamento com esta atitude séria que o prefeito Eduardo Cesar acaba de tomar. Ele, assim como sua equipe, tem feito a diferença para a nossa cidade. Basta olhar à volta para perceber que a cidade mudou, que está mais bonita, mais urbanizada. É bem verdade que todos queremos ver a cidade cheia de turistas o ano inteiro, mas para que isto possa ocorrer, temos que trabalhar de modo obstinado em busca da realização destes objetivos", afirma Bischof.
Início das obras - O centro de Convenções de Ubatuba será edificado ao lado do aeroporto de Ubatuba e próximo aos prédios do quartel da Polícia Militar e do Grupamento do Corpo de Bombeiros. A Prefeitura já está em processo licitatório para a contratação de empresa especializada, com previsão de início das obras no mês de julho. Vale ressaltar que o Centro de Convenções será o único do Brasil com um aeroporto ao lado, o que será um diferencial significativo em relação aos demais. (Fonte: Prefeitura Municipal de Ubatuba)

Palestra deo SEBRAE sobre Plano de Negócios será ministrada do SINCOVAT

Ubatuba - No próximo dia 17 de junho- terça-feira, às 19h00 será ministrada no Sincovat de Ubatuba, uma palestra elucidativa do Sebrae sobre “Plano de Negócios”
O Plano de Negócios é um documento pelo qual o empreendedor formalizará os estudos a respeito de suas idéias, transformando-as num “negócio”. Neste documento estará registrado o conceito do negócio, os riscos, os concorrentes, o perfil da clientela, as estratégias de marketing, bem como todo o plano financeiro que viabilizará o novo negócio. Além de ser um ótimo instrumento de apresentação do negócio para o empreendedor que procura sócio ou um investidor.
O Plano de Negócios não tem um caráter estático, mas sim, dinâmico. Na medida em que haja mudanças do cenário do mercado, da economia, da tecnologia ou das ações dos competidores, deve ser feita a revisão do Plano de Negócios. Isso em geral requer uma revisão semestral do plano, mas, dependendo do tipo de negócio e da situação do mercado, é necessário fazer essa revisão em períodos maiores ou menores.
Sem fazer uma revisão periódica do Plano de Negócios o empreendedor não estará acompanhando a evolução do mercado, de seus competidores, da situação econômica e tecnológica.
Participando desta palestra você saberá quais os benefícios e quais os passos para a elaboração de um Plano de Negócios.
As vagas são limitadas e podem participar todas as pessoas acima de 16 anos interessadas no assunto. Os interessados podem se inscrever no balcão de atendimento da Associação Comercial de Ubatuba ou pelo telefone 3834 1445.
O Sincovat está localizado na rua Salvador Correa, 146- Centro. (Fonte: ACIU)

Cinema: SEMANA DE 13/06 A 19/06/2008
Cine Porto 3833 2066

"Speed Racer"
Ação!!!! Aventura!!!!Dublado!!!!
ás 16:30 e 19:00hs

"Um Plano Brilhante"
Drama!!!!
com Demi Moore e Michael Caine
ás 21:30hs
cineporto@hotmail.com

Poesia Topo

Borges

Quando Jorge Luis Borges soube
que cinco gerações de antepassados
tiveram os olhos nublados,
cuidou em registrar
o pitoresco e a poesia
que existem em todo lugar
para que, faltando os olhos,
pudesse sempre enxergar.

Dona Jaci

O branco orna com o azul,
que o digam
os carneirinhos de alva lã
tocados pela força do vento
nos campos do firmamento;
que o digam
as cores das vestes reais
de Santa Maria,
Rainha das cortes celestiais;
que o digam
a neve da cabeleira
e o céu dos olhos
de D. Jaci Teixeira.

Chuva na bananeira

José Almiro, meu avô,
almoçou um bom pirão
da garoupa que pescou;
tomou um golpe de garapa
do canavial que plantou;
estirou-se na esteira de taboa
que com suas mãos fabricou;
e, ao sonífero som da chuva,
uma graça que Deus concedeu,
afinal adormeceu

Da ciosa e outros cheiros

Cheiro bom
de capim melado,
de chão molhado,
de picumã,
de tarumã,
de flor de jasmim,
da moça que passou por mim,
e, raro privilégio,
que cheiro bom
tem o lírio do brejo.

Félix Cabral

Carta do Leitor
As mensagens, fotos e opiniões  publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As mensagens deverão conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.
Topo

Pássaros do tempo II

Antes quero deixar claro que considero extremamente salutar essa discussão em torno do cormorão biguá, e também que já disse e reitero o meu respeito e consideração pelo Toninho Epifânio. Tenho a certeza que é justamente a tradição com o mar e a dedicação à pesca comercial que impuseram ao Toninho, durante anos, a ilusão de que não ocorria o cormorão biguá em Ubatuba.
Tenho registros de ornitólogos sobre a ocorrência do em Ubatuba desde 1974, o fato de não serem vistos não tem nada a ver com a sua propalada ausência. Por coincidência, dia desses recebi o relato de um ex-morador da Ilha dos Pescadores dizendo que na sua infância (1980) ficava admirando a capacidade de mergulho dos biguás.
A ocorrência e os limites territoriais e quantitativos das aves são dados pela oferta de alimentos. O bom senso indica que, se o cormorão era pouco avistado antigamente era por causa da baixa oferta de alimentos, e, se hoje ocorre em abundancia, ocorre justamente pela expressiva oferta de alimentos.
O próprio Toninho Epifanio pode nos dizer se naquela época se jogava no rio tanta limpeza de peixes e camarões como se joga hoje em dia. Se naquela época havia tantos pescadores como podemos encontrar hoje.
Se antigamente podíamos viver num ambiente integro e havia poucos biguás e hoje, com toda degradação do ambiente constatamos a abundancia deles, pode-se concluir que o biguá encontra mais alimentos em ambientes pouco saudáveis.
As aves ou qualquer outro tipo animal, inclusive insetos, não infestam em abundancia um ambiente que não tem alimentos em abundancia.
Para confirmar, basta visitar os rios do lado norte onde ainda encontramos ambientes saudáveis e baixa ocorrência dos biguás, ou então lembrar que em Caraguatatuba a desembocadura do rio Santo Antonio é o paraíso dessas aves há muito tempo, aliás, por coincidência, outro rio nada limpo.
O cormorão é a conseqüência e não a causa do fim dos peixes citados. Imagina-lo como culpado pela degradação do ambiente é querer tapar o sol com uma peneira, sem ao menos ter a tal peneira às mãos. Nós, seres humanos, é que somos os verdadeiros culpados pela abundancia dos cormorões, pela ausência do "tuba" ou atobá e o fim de muitas outras espécies que estão se extinguindo sem que possamos conhecê-las.
Vou continuar dizendo e insistindo que o homem é o culpado. Concordo com o Toninho quando diz que isso é repetitivo e que não resolve. Não resolve justamente pela teimosia e obstinação econômica dos poucos que insistem em nunca ouvir o que a natureza tem a dizer. É esta minoria que insiste em se eximir da culpa que nos impõe um futuro nada agradável, inclusive com o risco do fim da vida "inteligente" sobre a face da Terra.
Toninho se você insiste em suas conclusões me responda: Os lances de milhares de tainhas acabaram antes ou depois do cormorão chegar? A imposição do defeso do camarão foi antes ou depois? Na sua opinião as toneladas de limpeza dos pescados não alteram em nada o ambiente do rio? Será que temos de esperar algum e-mail de algum amborê pedindo ajuda ou juntos somos capazes de construir um futuro melhor?
A atual abundancia dos biguás é a colheita dos nossos erros no passado. Toninho, pense bem no que estamos plantando para os nossos filhos, netos... Se bem que no nosso caso seja para os nossos netos e bisnetos, pois nossos filhos já sofrem as conseqüências dos nossos erros.

Carlos Rizzo
Ubatuba, SP

Centro de Convenções

Sobre a construção do Centro de Convenções já levamos quatro anos sendo engabelados com falsas promessas e tentando iludir a população para ganhar tempo e, quem sabe, também votos. Novamente se encontra em pauta. Dia dezoito será apresentado o projeto em ato público eleitoreiro, no auditório da UNITAU.
Dos vários anúncios, publicações, promessas, ... selecionamos apenas dois:
1- "Senão eu não poderia estar anunciando aqui que em breve nós teremos o tão sonhado Centro de Convenções"(SIC). Eduardo de Souza César. Rádio Costa Azul, 15-02-06.
Já se passaram nada mais nada menos que 28 (vinte e oito) meses ou oitocentos e quarenta dias. O Centro de Convenções, como diria Vinícius de Moraes, permanece: "Com muito esmero, Na rua dos bobos, Número zero". (Poema "A CASA").
2- "A prefeitura já está em processo licitatório para a contratação da empresa especializada, com previsão do início das obras no mês de julho" (SIC) Eduardo de Souza César. Jornal "A Cidade", de 14-06-08, página, 03.
O Sr. Eduardo de Souza César não disse de que ano será esse mês de julho. Mesmo assim cabe lembra-lo que, nos anos em que existam eleições para prefeito e vereadores: "A partir do início do segundo quadrimestre (1° de maio), o Prefeito não poderá contrair obrigações de despesas que não possam ser cumpridas até o final do mandato". Artigo 42 da Lei N°, 101/ 2000. Lei de Responsabilidade Fiscal.
Sendo dever do Prefeito respeitar as leis que jurou cumprir, mais uma vez, alguém deve estar blefando, mentindo, tentando iludir os incautos com promessas que, neste momento, não poderão ser realizadas.
Deixamos outras promessas, do mesmo pacote, para a próxima oportunidade.
VIVA UBATUBA!. Sem dengue e sem caluniadores.

Corsino Aliste Mezquita.
Ubatuba, SP

Foto do Dia Topo

Para participar desta seção basta enviar as fotos com crédito do autor e legenda, no tamanho mínimo
de 1024 x 768 pixels com resolução de 72dpi para fotododia@litoralvirtual.com.br.  O envio da foto caracteriza autorizada a sua publicação, assumindo o autor total responsabilidade pela publicação da mesma.

Amor não tem idade  © Gustavo Grunewald

Amor não tem idade
© Gustavo Grunewald

Envie sua foto!

Para instalar a foto como papel de parede (wallpaper)
Clique na foto acima. Após carregar a foto ampliada, clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e escolha "Definir como papel de parede" ou "Definir como fundo de tela". Para ajustar a imagem em tela cheia, clique em qualquer lugar da área de trabalho com o botão direito do mouse, escolha "Propriedades" / "Fundo de Tela" ou "Papel de Parede" / "Ampliar".

Arquivos:  Foto Saudade  -  Foto do Dia

 Faça seu comentário, crítica, opinião ou sugestão no Litoral Virtual:
Clique Aqui


As notícias, fotos e cartas publicadas neste boletim são de inteira responsabilidade de suas fontes e autores,
não expressando necessariamente a opinião deste informativo. O envio de qualquer material para nosso e-mail
será considerado como autorizado a sua publicação e assumida a total responsabilidade pelo seu conteúdo.
As cartas devem conter nome completo, RG, endereço, telefone de contato e um e-mail válido.
Reservamos o direito de não publicar cartas que não contenham a devida  identificação do autor.

Editor: Emilio Campi

GRÁTIS!!
Receba as Últimas Notícias do Litoral em seu e-mail:

Quero receber GRATUITAMENTE o boletim Últimas Notícias do Litoral:

e-mail:
Cidade:



Obs.: Você poderá cancelar o recebimento das notícias a qualquer momento.

 

Conheça as cidades do Litoral Norte Paulista:

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

Litoral Virtual
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet
Sugestões, críticas e informações, entre em contato:
info@litoralvirtual.com.br

©1995/2001 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor