Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

A Entrada é a nossa Saída

Temos acompanhado nos últimos anos o crescimento desordenado de nossa cidade. Aliás, não crescemos, inchamos. Neste cenário nos faltou e nos falta quase tudo de infraestrutura para uma cidade com tantas restrições nos espaços urbanos disponíveis para a ocupação.

Falta, é claro, além de um montão de adjetivos para as administrações, recursos. Apenas o IPTU, como vedete da arrecadação municipal, não é, e nunca será possível qualquer tipo de crescimento organizado e planejado. Nas condições que nos encontramos, nossa economia, cada vez mais “extrativista” nos proporcionará apenas, e em um futuro não muito distante, um cenário decadente de conseqüências irreparáveis.

Observando a paisagem, em todos os detalhes do centro da cidade, já podemos constatar, sem sombra de dúvidas, para onde estão nos levando esses tais novos e velhos “caminhos”. Não há milagres, muito menos os bem intencionados “salvadores da pátria” podem mais maquiar a administração do caos que se aproxima. Parece mesmo um incêndio de proporção, sendo apagado com baldes. Uma orquestra sem instrumentos, desafinada que não tem como achar o tom.

No centro da cidade, nos bairros ou em qualquer praia, o leitor, sem se demorar com o olhar, pode observar e tirar as mesmas conclusões. A cada verão, pioramos. Ficamos mais desgastados pelo “uso” excessivo daquilo que já quase não temos. No verão muita gente, e com eles os problemas se agravam como num círculo vicioso sem fim. A cidade “banca” a farra. Tudo aqui é de graça. Pode? Não.

Para efeito comparativo, podemos observar que, muito próximas da excelência, as estradas privatizadas mostram que apenas com recursos (pedágios) está sendo possível viabilizar e proporcionar aos usuários uma infraestrutura de primeiro mundo. Nelas, quem usa paga. Se não pagar, qual é a alternativa? Os impostos (todos) destinados a manutenção do sistema viário intermunicipais e interestaduais (TRU, IPVA) não eram suficientes e muito menos foram descartados, também continuamos a pagar (e muito) por eles. Assim concluímos que para termos condições de proporcionar uma infraestrutura ideal, para digamos assim, nossos “usuários” não podemos faze-lo apenas com o nosso IPTU (caro também) seria, ou melhor, É necessário que cobremos por isso.

Quem acha isso um absurdo é cego, ou no mínimo mal informado. Com isso posso afirmar que, enquanto o município não dispor de recursos (e muitos) estaremos fadados a tal “Maldição do Cunhanbebe”. A nossa única saída, é cobrar pelas entradas. Isso mesmo. A nossa saída será a implantação de uma Zona Azul Turística. A justa cobrança pelo uso, proporcionará recursos mais que suficientes para aplicação na infraestrutura e na administração do município, com resultados perenes tanto para os munícipes e para todos aqueles que nos visitando, estarão satisfeitos (mesmo pagando) pelas condições da recepção de uma nova Ubatuba.

Quem sabe, poderemos concluir, que não é o “espírito do Cunhambebe” mas sim, os visitantes de hoje, que, MESMO DE GRAÇA, são quem nos amaldiçoam pelo que estamos fazendo com a nossa cidade, com a paisagem, e com o que estamos oferecendo à eles? Não existe turismo filantrópico. Nele, como nas novas estradas, quem usa paga. Nas mesmas proporções dos preços dos pedágios, uma Zona Azul Turística, resultaria, no mínimo, mais de uma vez os recursos provenientes do IPTU.

A entrada deste suposto recurso é a nossa única saída. A cada ano, estamos mais desanimados com o nosso futuro e com o futuro dos nossos filhos. Não há nada de novo no horizonte. São os “caminhos”. Os mesmos. Velhos, feios, desgastados tanto quanto nossas ruas de paralelos, ou os “eventos” da praça da Exaltação e o marco histórico da Paz de Iperoyg.

Ubatuba, 20/08/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi