Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

Batutas e Partituras

Está cada dia mais difícil continuar mantendo o ritmo. Nós como participantes da grande orquestra chamada Brasil, não conseguimos andar “afinados” por culpa do maestro louco, que além de pensar que ele é bonito e não a camisa, tem “tiques nervosos”. O que é pior, é que a cada dia parece mais um, logo aludido pela mídia chapa branca.

E olhem, como se mexe o tal maestro. Como não podemos tocar sem ele, ficamos atônitos a cada movimento de suas batutas. Não podemos parar de tocar, porque sofremos penalizações, quando tocamos, o que ouvimos é insuportável. Com as partituras enviadas pelo FMI, o nosso maestro insiste que o que nos propõe é música.

Desafinados, aturdidos, exaustos seguimos sem entender quando será o grande concerto do conserto! Quantos anos de ensaios exaustivos? Quantos maestros já subiram? Quando teremos um, que nos proporcione ouvir pelo menos algum acorde agradável? É, a incoerência é tanta, que nos faz perder as esperanças. Quem sabe um dia, apareça algum maestro que realmente entenda de música e saiba o que está fazendo ali com aqueles dois pauzinhos nas mãos.

Um maestro de verdade que não toque apenas de ouvido. Se for assim, pode ser até surdo que da certo. Até lá, ou em quanto ele não parece, o melhor a fazer, quem pode é claro, é enfiar a viola no saco. Quem não pode, fica sem alternativa, vai desafinando até quebrar as cordas, com muita experiência de saber de qual lado ela vai quebrar.

Com milhões de músicos figurantes nesta orquestra o que podem representar músicos sem cordas? Assim pensa o maestro que pensa que é maestro! A sua convicção é tanta que tenho acompanhado pela TV, as últimas e mais novas propagandas da reforma agrária do MST. Tem coisa mais discriminatória? Por exemplo, eu e outros milhões, não temos fazenda. É só ir aos correios para se inscrever? E aquela do PSDB, do rapaz bobo alegre? Aquele é o brasileiro otimista que nosso maestro vÊ? Li, depois de duas semanas afastados dos diários, declaração do ministério da fazenda, que: “pediremos ao FMI, que não considere investimentos...., como despesas... “

Nossa!!! Os “caras” são demais mesmo. Agora inovam em conceitos contábeis??? Desde quando, RACINE E GÓIS, investimento é despesa? Não é legal? Vão ter que rever a reforma tributária e se certar com a Receita Federal. Coisas de Mallanta! Dá para ao menos dormir com um barulho desses?

Brincadeira....!!! Toca FMI, toca aquela, pro Brasil dançar!!!
Eu, com tanta tecnologia disponível, em respeito aos meus ouvidos, vou pedir para apertar o MUTE.

Ubatuba, 11/06/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi