Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

No próximo verão, tudo 10 vezes mais

Esse deverá ser o número final de lixo gerado, somente no período do Reveillon.
Ou seja, 7 dias. Matematicamente, se uma pessoa gera em média, 0,5 quilos de lixo /dia, tivemos por aqui, de 500 a 600.000 pessoas no período. Ou seja, 10 vezes mais do que a população fixa. Assim sendo, para este e todos os outros serviços públicos, deveríamos ter um “estoque” de 10 vezes mais, em tudo que a população da cidade tem ao seu dispor:

- 10 vezes mais caminhões de lixo
- 10 vezes mais pessoas e materiais no atendimento no Pronto Socorro
- 10 vezes mais policiais da PM
- 10 vezes mais policias da Guarda Municipal
- 10 vezes mais viaturas
- 10 vezes mais delegacias
- 10 vezes mais Salva-vidas
- 10 vezes mais água tratada nos reservatórios
- 10 vezes mais tratamento de esgotos
- 10 vezes mais fiscais
- 10 vezes mais ruas
- 10 vezes mais estacionamentos
- 10 vezes mais bancos

Ou temos tudo 10 vezes mais, ou temos que dividir, o pouco que temos, com mais 10!
E não temos. Ou não é isso?
Como não temos, além de termos que dividir, temos também de ouvir. Ouvir reclamações, críticas, maldições e, infelizmente, não temos justificativas convincentes para nossos visitantes. Toda essa carga, desta enorme quantidade de pessoas, de uma só vez, em um curto período de tempo, com alto índice pluviométrico e suas conseqüências, tem outros ônus. Já imaginaram, até quando, a Natureza, na baixa temporada, vai conseguir se recuperar deste uso intenso que provoca, sem sombra de dúvidas, pesada degradação ambiental?

Por exemplo, vou citar (como sempre) a Praia Grande. Além da Baleia Kamikaze a ser digerida, o excesso de ocupação dos apartamentos, muito além das normas de engenharia (apartamentos de um dormitório que abrigam 8 e até 12 pessoas) e não foram dimensionados para tanto. Acredito que o sistema de coleta e “tratamento de esgoto” local também. Coitado do Acaraú.

As rodovias (Estadual e Federal) em péssimo estado de conservação e com as dimensões do leito carroçável incompatíveis com o tamanho do fluxo de trânsito, foram vedetes das reclamações. A pintura de faixas duplas para impedimento de ultrapassagem, como medida de segurança, virou, como previsto, piada. Quem usou as estradas pode sentir tudo o que uma estrada não pode ter ou ser. Principalmente dentro do ESTADO DE SÃO PAULO. Uma verdadeira vergonha! A falta de planejamento e dimensionamento do trânsito nas estradas (como se não fosse previsto) obrigou a participação, na orientação, do efetivo da PM.
As barricadas, emendadas com pedaços de cordas e barbantes, no meio fio( da Praia Grande) cheio de areia, retratavam o tal despreparo. O som ao vivo dos quiosques, continuam sendo os maiores responsáveis pelo atravancamento do trânsito local. Só cego que não vê, ou responsáveis que não resolvem.

Continua também, sendo lamentável, que todos os visitantes em direção ao centro, em busca de serviços, restaurantes, livrarias, sorveterias, Santa Casa, Pronto Socorro, igrejas e até mesmo compras nos estabelecimentos comerciais do centro, fiquem sujeitos a essa aberração organizacional, tão simples de resolver. Também não é possível, disponibilizar efetivos da PM para a segurança dos bailarinos da Praia Grande, em detrimento de outros locais, quando a solução é apenas um botão! Apenas um botão, gera tantos problemas. É só desligar o botão do som!. Click! Simples. Nada mais.

Por falar em botão, fui, a pedido do meu choroso filho menor, tomar um Sundae no MAC da Av Iperoyg. Quantos botões! Tinha chovido. O piso de cimento bem fraco e muito rústico, alagou. A água entre as mesas tinha cor e odor característico de conter sujeira acumulada de muitos dias. Como lavar aquele piso? Por mais boa vontade que uma moça uniformizada a caráter, insistisse com um pequeno rodinho, a água se recusava a sair. A moça, disfarçou e saiu de fininho. O meu menino se lambuzou com o sorvete. Nos banheiros, não havia água nas torneiras. Muito menos nas privadas. Pensei: “onde estariam os funcionários desta tão conceituada empresa fazendo sua higiene pessoal para a manipulação de alimentos?” Vai ver que estamos ditando e exportando regras de higiene no trato com alimentos (com os nossos carrinhos de lanche) e só eu não estou sabendo! Duvido se a direção do MAC receber uma foto, 3x4, do estado geral da barraca vermelha, que não determine a imediata suspensão de suas atividades de tanta vergonha! Quem quer apostar?

Precisamos rever muita coisa, antes de qualquer outra pretensão, não é verdade? Como munícipes, precisamos definir o que queremos para a nossa cidade. Para a cidade que vivemos. E qual cidade, pretendemos deixar para os nosso filhos. O que queremos para o nosso meio ambiente? Como protegê-lo nestas condições caóticas de ocupação?

Como as autoridades ambientais podem ser coerentes, justas em suas atitudes, cumprir suas funções com responsabilidade na preservação ambiental dentro deste quadro? Muito difícil. A somatória dos nosso problemas é uma incógnita quase sem solução. Depende de muito e de muitos. De muito dinheiro e de todos nós. O novo prefeito, está andando por aí, por todos os lugares da cidade, como fez em sua campanha, vendo tudo, com detalhes, como lhe é peculiar. Quem sabe, no próximo verão, estaremos mais preparados para oferecer Ubatuba aos nossos visitantes. Mais ordem, disciplina, fiscalização, preparo e organização, com menor prejuízo ao nosso meio ambiente. Estaremos assim, a caminho da recuperação da auto estima da cidade. Quanto trabalho e quanta responsabilidade para um ano de gestão!

Paulinho, não se assuste, porque neste trabalho terá todo o nosso apoio, e não se esqueça, o que cidade esta precisando, depende muito de você.

Ubatuba, 08/01/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi