Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

O Macaco que queria entender

Havia na TV um programa do tal macaco curioso que só queria, coitado, entender. Muito interessante. São tantas coisas que acontecem e estão acontecendo que não dá, para gente entender, o que dizer um macaco. Será que desistimos de entender? São tantas e tantas coisas erradas ao mesmo tempo, que estamos nos acostumando com elas e não dando mais a devida importância (porque não tem jeito mesmo) e apenas os beduínos estavam preocupados em entender. Estavam.

Do sistema político onde se tem a liberdade (obrigatória do voto) de escolher entre os já previamente escolhidos (entre os mesmos), passando pelos desvios de verbas orçamentárias, fórum do TER, SUDAM, SUDENE, esmeraldas do Abi Akel, poços do Inocêncio, Frangogate, desvalorização cambial, planos econômicos, salário que é renda, CPMF da saúde (que a saúde, nunca viu um tostão), Privatizações escandalosas, senadores que não sanam nossas dores, Toninhos Malvados, Criações de Sapos da patroa, que são uma Barbada (ou Barbalho), João preso porque tirou casca de arvore para remédio, propaganda televisiva em cima de viaduto de entrega de terras de todos nós, para alguns de nós, invasões de propriedades(menos as do menino da camisa bonita), MSTs e coligados, PCCs querendo ser sindicalizados, Pittas, Malufs, Colloridos, Carapintadas e tantos outros, até chegar por aqui.

Bicicletas na contra mão de direção. Uma cooperação ambiental para esgoto no mangue, a barra da lagoa que fede todo dia e o dia todo, o Rio Escuro que já também fede, e muito, muito mais que o Itaguá, a favela do aeroporto, a nova rotatória da avenida, os ambulantes que não ambulam, a paisagem bucólica de carrinhos de lanche com fundo de feirinha paraguaia montada sobre “túmulos verdes”, boutiques sobre rodas da Praia Grande, 59 lombadas, sala de espera da Casa Santa, barracas com os pés fincados entre os paralelos das ruas, CPF, CIC, RG, CNPJ, INSC EST, coleta de lixo, LIXEIRAS FEDORENTAS, esgoto a céu aberto, menor infrator “reinfringindo”, menor armado, menor bebendo Chapinha, menor puxando fumo, muitas menores grávidas, muita gente procurando emprego e poucas querendo trabalhar, uma mesa e uma cadeira para 10 funcionários presentes e 10 fantasmas, protocolo que não responde, fila nas caixas dos bancos, filas nas máquinas de dinheiro que não funcionam, cheques não usados há mais de 3 anos que o banco quer saber o destino, detector de metais nas portas de segurança, tomador de conta de carro, eleições de eleitos, tudo por um real, por 1,99, por 1,98, de 5 a 10, som e bailes nos quiosques, suspeito liberado porque abriu o telhado só para dormir, leis só para alguns, fiscalizações só de outros, bodes expiatórios, jetons, dinheirinhos, caixinhas, favores música andina e, finalmente o aviãozinho sugismundo do dentista espertalhão que com R$200,00 de multa, FEZ UM MILHÃO!!!

Se fosse possível continuar com tantas outras “cositas mas”, tomariam todas as paginas desta edição e muito mais. O que consigo entender (não explicar) é porque o tal MACACO, desistiu de querer entender. Trocou o que queria entender por bananas.

Ubatuba, 13/05/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi