Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

Os desafios do turismo subaquático

Favorecido por paisagens privilegiadas, o litoral catarinense contrasta com o extenso e bucólico litoral do Estado do Rio Grande do Sul e o pequeno litoral do Paraná. Com 538 quilômetros de extensão, dezenas de ilhas e uma linha costeira bastante recortada e diversa, composta por penínsulas, praias, costões e baías, o litoral de Santa Catarina é o atrativo turístico principal para cerca de 2,8 milhões de turistas que, a cada temporada de verão, movimentam uma economia estimada em torno de US$ 500 milhões.

Em Santa Catarina, o turismo subaquático, ou turismo de mergulho, começou a se estabelecer como atividade econômica num período compreendido entre o fim da década de 80 e a primeira metade da década de 90, especialmente quando do surgimento das primeiras operadoras de mergulho atuando na região da Ilha do Arvoredo.
Atualmente, mais de dez empresas - localizadas principalmente nos municípios de Bombinhas, Porto Belo, Balneário Camboriú e Florianópolis - recebem mergulhadores de diferentes Estados brasileiros e do exterior.
O turismo de mergulho é atualmente uma atividade economicamente consolidada no Brasil, que traz importantes aportes financeiros para diversos municípios litorâneos, ilhas e, até, municípios localizados no interior do país, como a cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul.
E, como todo fator econômico, o turismo de mergulho deve despertar a preocupação de autoridades e técnicos competentes, com o intuito de que a atividade se desenvolva dentro de padrões sustentáveis, de forma que seus benefícios econômicos, ecológicos e sociais de longo prazo tenham prioridade aos lucros de curto prazo.
Deve ser também considerado que, sendo o turismo subaquático realizado na maioria das vezes em locais naturais de alta fragilidade, o planejamento das atividades de mergulho deve considerar a proteção de todos seus componentes, combinando os elementos aquáticos e terrestres. Problemas como pesca descontrolada, poluição e ocupação desordenada do litoral também têm efeitos prejudiciais para o turismo de mergulho.
Na região do litoral catarinense, por exemplo, insistiu-se em considerar a paisagem marinha como um bem a ser utilizado pelo turismo e não como um recurso que precisa ter regras e regulamentações eficientes para possibilitar seu uso em longo prazo. Quem mergulha nesta região há mais de 15 anos pode facilmente perceber a alteração ocorrida, como a diminuição da transparência da água do mar, a redução do número de espécies e o predomínio de espécies oportunistas. Estas são apenas algumas das modificações que qualquer mergulhador pode observar.
Ao ser implementada recentemente a regulamentação que proíbe a visitação pública na Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, a área utilizada para a realização de mergulhos no Estado de Santa Catarina foi severamente comprometida.
Encontramo-nos agora diante de uma situação em que se faz necessária a união das empresas e das operadoras estabelecidas na região para a discussão de novas estratégias para viabilizar a continuidade de suas atividades. Além disso, é preciso reconhecer e entender a real importância de uma unidade de conservação como a Reserva Biológica Marinha do Arvoredo.
A criação de novos atrativos de mergulho como, por exemplo, a instalação de recifes artificiais e naufrágios previamente preparados para a visitação de mergulhadores, e o estabelecimento de trilhas subaquáticas em locais de baixa profundidade, podem ajudar a minimizar o problema da redução das áreas de mergulho no litoral de Santa Catarina. Além disso, nunca é demais ressaltar que as campanhas de conscientização propondo práticas sensatas e ecologicamente corretas possibilitam o despertar de uma consciência conservacionista no mergulhador, tornando viável o desenvolvimento sustentável do turismo de mergulho.
Fonte: Ewerton Wegner é professor do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar) da Univali http://www.estado.estadao.com.br/suplementos/viag/2003/04/15/viag020.html 

Ubatuba, 18/04/2003

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi