Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

Os Tempos

Teria o tempo extrapolado a própria razão? Temos a sensação que tudo acontece muito rápido. As horas do dia parecem não render o mesmo. O dia precisaria ter 48hrs? Criamos necessidades maiores ou é a “nova economia” que nos imprime velocidade? Ou é a informação que ficou extremamente veloz? Via satélite, cabo, internet a agilidade da informação transforma o mundo, e por óbvio nossas vidas. E a dos outros também.

A grande pergunta: E para onde estamos indo? Pensamos que sabemos, mas na verdade, não sabemos. Apenas seguimos (obrigados) a corrente. A organização social e política instalada não atendem as necessidades crescentes das populações. A contento, nem mesmo as básicas. O mesmo pode-se dizer dos países ditos de primeiro mundo. Por mais investimentos que façam em estratégias, planejamento e organizações, não ficam isentos desta carência.

Aturdidos, pela (dita) “globalização” com maior ou menor intensidade, todos, ao que parece, rumamos ao caos. Pessimismo? O atentado terrorista nos EUA mostra a fragilidade da AGUIA. Quem diria? Quem poderia imaginar um acontecimento deste e naquelas proporções naquele país? Tão forte e tão frágil. Quem assistiu, pensou inicialmente tratar-se de um filme tipo “duro de matar”. A história americana vai dividir-se entre dois tempos: antes e depois deste acontecimento, cujas conseqüências, acredito, como as ondas do mar, chegará a todas as “praias”.

Muitas perguntas, poucas respostas. Estaremos em meio a uma crise de valores? Fim dos tempos? Quem sabe um “novo” tempo? Diferente deste que estamos acostumados. Um tempo com novas escalas e medidas. Um tempo que talvez não passe. Pode? Uma mudança para mudar ou para ficar? Se ficar, não passa. Bons tempos? Maus tempos? Tudo passa, tudo passará. E só o tempo dirá.

Independente e alheio a todos nós e a qualquer acontecimento, o senhor da razão, como sempre, escreverá a história. Nos restando apenas o papel de figurantes. Um tempo marcado, mas sem medidas. Um tempo vivido. Um tempo sofrido. Um tempo passado e um tempo presente. Um tempo que sempre faz do amanhã um verdadeiro mistério. Como tal inesperado e indecifrável. Assim, não carece nos adiantarmos. Nossa melhor marca de velocidade para estes tempos é simplesmente insignificante. Tão insignificante quanto às medidas do universo.

Ubatuba, 11/09/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi