Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

A Verticalização

Este assunto é de suma importância para Ubatuba.
Mas não isoladamente, como tem sido tratado, na maioria das vezes. Muito menos, fugindo da realidade que se encontra a ocupação desordenada dos espaços. A falta da aplicação de um plano diretor somado aos interesses da especulação imobiliária e as invasões de áreas protegidas para preservação, parques e mananciais, impede qualquer atitude coerente e efetiva.

Outro fator que devemos levar em consideração é o crescimento populacional. O nosso, não tem características vegetativas (apenas natalidade). Sofremos um forte e contínuo processo de imigração que potencia o nosso índice de crescimento populacional a níveis insustentáveis.

A discussão então não é apenas de se “verticalizar” ou não. É sim, o que fazer com esse crescimento insustentável? Insustentável, porque não há geração de renda proporcional permanente. A especulação imobiliária, tem até agora, se mostrado predatório, tanto dos espaços (nobres) mal ocupados, como da renda gerada (apenas durante as obras). A falta deste equilíbrio, tem provocado deficiências primárias nos serviços públicos de saúde, educação, segurança, limpeza, coleta de lixo, saneamento, para não falar do estado lastimável das vias e espaços públicos etc.

Não crescemos. Inchamos. A administração pública, administra o caos. Sem ordenamento, perdemos até mesmo uma “linha” de arquitetura que pudesse contribuir à urbanidade, substituída por construções de gosto bastante duvidoso. Do tipo, “deixa que eu mesmo faço”. Ou ainda os famosos e proliferados “puxadinhos”. Uma verdadeira afronta aos olhos de quem, (turisticamente) nos visita.

Verticalizar, ou não, é muito simplista. Como então dimensionar a nossa capacidade de crescimento populacional? Como gerar renda para esse crescimento? Vamos continuar privilegiando o veraneio? Vamos exterminar as áreas disponíveis com mais prédios? Qual a diferença se de 3,4,7,10,20 ou 30 andares? Continuarão a serem divididos em 1 ou 2 mínimos dormitórios? Para “vender” mais? Mais rápido? Com maior retorno?

A Importância da verticalização está pré-condicionada, a que tipo de ocupação dos espaços disponíveis, podemos ou devemos ter. Sem essas definições, estaremos entregando o restante do espaço disponível, que já é pouco, para mais um período de crescimento da construção civil, nos moldes do que podemos , ao vivo e a cores, assistir no que foi transformada a EX-linda e Ex-maravilhosa Praia Grande. Um verdadeiro crime.

O que mais me incomoda, é que todos os co autores desse “crime”, são reincidentes. Quem sabe um dia, consiga propor a composição de uma galeria fotográfica, com as respectivas biografias, em local público, bem visível, para que a população não os esqueça. Jamais!
Verticalizar? Da maneira como está, tanto faz.

Ubatuba, 16/12/2000

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi