Reflexões para uma vida melhor
 
Arquivo

Margareth Bravo
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba

A Mudança na Lei de Deus II - O Verdadeiro Dia de Repouso

“E havendo Deus acabado no dia sétimo a Sua obra que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a Sua obra que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo e o santificou; porque nele descansou de toda a Sua obra que como Deus criara e fizera” (Gênesis 2:2-3)


A instituição do verdadeiro dia de repouso ocorreu por ocasião da criação. O polêmico capítulo um do livro de Gênesis, relata toda a criação dos Céus e da Terra por Deus, no curto período de seis dias. Quando Ele terminou, descansou no sétimo dia.

O texto acima diz que Deus descansou, abençoou e santificou o sétimo dia. A partir do seu aparecimento, este dia traz todas as marcas de sua divina origem. O ciclo semanal foi estabelecido por Deus a partir da criação; e ele continua o mesmo até hoje. Apesar das várias mudanças que o calendário sofreu, o ciclo semanal continuou o mesmo. Ele não se perdeu como muitos dizem, mas permanece o mesmo desde a criação. Seria interessante ler o primeiro capítulo do livro de Gênesis e verificar que Deus não deu nome aos dias da semana com exceção do sábado. O sábado foi o único dia que ele deu nome. Os outros dias Ele chamou de tarde e manhã do primeiro dia,... do segundo dia até o sexto dia. Não é interessante! Deus deu origem à semana e deu nome para o dia mais importante dela. Por que? A resposta está no verso 11 do capítulo 20 de Gênesis “Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra , o mar e tudo o que neles há,, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o Senhor o dia de sábado e o santificou”. Em outra palavras, o sétimo dia é o dia que Deus separou para lembrarmos d’Ele como Criador de todas as coisas, inclusive de nós mesmos.

O quarto mandamento é o único entre todos, que mostra as digitais de Deus em toda a Sua vasta criação. O sábado é o dia que Ele separou para que toda a humanidade lembre d’Ele como o Criador do Universo, e O louve por isso. Desta forma o homem tem a oportunidade para descansar, e ao mesmo tempo render a Deus um culto sincero de gratidão.

Instituído na criação, o sábado é destinado a todos os homens em todos os tempos, porque o “sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. Assim, o Filho do homem até do sábado é Senhor”. (Marcos 2: 27 e 28). Neste texto, ao falar do homem Jesus referiu-se a todo o gênero humano e não somente aos judeus (ver João 1: 9). Mas, se o sábado foi instituído na criação, por que, então, foi dado no Sinai a Moisés? No Sinai a lei foi dada como lembrança para um povo que havia sido escravizado por quatrocentos anos no Egito. Um povo quando escravizado, perde a sua identidade. É por isso que um mandamento começa com um “Lembra-te”. Textos sobre a perpetuação do sábado desde a criação: Gênesis 26:5 / Êxodo 16: 15 a 26, 28 e 29 / I Crônicas 9:32 / Isaías 56: 4 e 5 / Jeremias 17: 21 a 27 / Ezequiel 22: 8 e 26 , 23: 38 / Neemias 9:14, 13: 15 a 22.

No tempo que Jesus viveu na terra, o sábado continuou a ser observado, inclusive pelo próprio Jesus. (ver Mateus 5: 17 e 18 / Lucas16: 17 / João 7: 23 e 24. Seus apóstolos e demais seguidores guardaram o sábado e assim continuaram quando Jesus já não estava mais entre eles. ( ver Lucas 23:56, 24:1 / Atos 13:14, 42 e 44 ; 15:21 ; 16:13 ; 17: 2 ; 18:4 / Tiago 2:10).

A Igreja Romana reconheceu que a mudança do sábado foi feita por ela, e declara ainda que os protestantes que observam o domingo, reconhecem a sua soberania e poder. “No catecismo católico da Religião Cristã, em resposta a uma pergunta sobre o dia a ser observado em obediência ao quarto mandamento, faz-se esta declaração: ‘Enquanto vigorou a antiga lei, o sábado era o dia santificado, mas a igreja instituída por Jesus Cristo, e dirigida pelo Espírito de Deus, substituiu o sábado pelo domingo; assim santificamos agora o primeiro dia e não o sétimo dia. Domingo quer dizer, e agora é, o dia do Senhor’ . ( Ellen G. White - O Grande Conflito p. 448).

Quem, afinal, reivindica para si a honra da substituição do sábado para o domingo, é a Igreja Católica Romana. “Foi a Igreja católica que, pela autoridade de Jesus Cristo, transferiu esse repouso para o domingo em memória da ressurreição do Nosso Senhor”. (Mgr. De Ségur, Causeries sur lê protestantisme d’ajour ‘ hui, 1903, p. 207).

Sobre cada um de nós, pesa a grande responsabilidade e a importante e solene decisão de a quem obedecer e servir. Dessa decisão depende o nosso futuro: Vida Eterna ou Morte Eterna.

Margareth Bravo

 Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi