Volta para página inicial
English
Volta para página inicial de Ubatuba
Bem vindo ao Litoral Norte de São Paulo
Truckmodelismo Brasil
A Central de Reservas
Praias | Onde Ficar | Onde Comer | Compras | Serviços | Mapas | História | Esporte | Náutica | Lendas
História Esportes em Ubatuba Náutica

Trilhas

Cresce cada vez mais o interesse por trilhas ecológicas e caminhadas, aproveitando antigas picadas caiçaras, para exercitar o corpo e conhecer a Mata Atlântica. Muitos são os caminhos que se tornaram atrações. Percorrer trilhas, mistura de esporte e lazer, é talvez a atividade que mais ganha adeptos na região.

Água Branca - Nível Difícil

  • Com duração de 5 horas e passando por várias cachoeiras do Sertão da Quina, como a do Corrêa, a da Renata e Poço Verde, todas localizadas no extremo sul de Ubatuba, essa caminhada em meio a mata virgem da Serra do Mar e encanta pela sua beleza. É possível observar vários animais silvestres em seu habitat natural. Ao chegar, uma queda d´o que é um convite para um merecido e refrescante mergulho.

Saco das Bananas - Nível Fácil

  • A trilha de duas horas começa na Caçandoca, no final da estrada da praia do Pulso. Passa pela praia da Raposa e a Brava do Frade. Outra opção é partindo da Tabatinga, passando pela praia da Barra da Lagoa. Existe no percurso ruínas da época colonial, mas para vê-las é preciso autorização do proprietário da área onde se encontram. No vilarejo caiçara pode se encontrar descendentes dos escravos que trabalhavam nas fazendas da região.

Bonete - Nível Médio

  • Em menos de duas horas a trilha do Bonete leva à vila de pescadores mais pitoresca de Ubatuba. Pela costeira da Mata Atlântica os trilheiros saem da praia da Lagoinha e passam nas praias do Perez, Prainha, Bonete e Grande do Bonete. O trajeto mais fácil pode ser feito em menos de uma hora. Mais complicado é seguir até a praia da Fortaleza para o Bonete, passando pela praia do Deserto, numa caminhada de aproximadamente duas horas.

Corcovado - Nível Difícil

  • A trilha do Corcovado, que conduz ao pico mais famoso de Ubatuba, é difícil. Para subir ao pico de 1.150 metros, entre rios e cachoeiras, um grupo demora cerca de 8 horas. Existem duas possibilidades de percurso. A primeira, subindo pelo lado sul, parte da Praia Dura, passa pelo sertão do Corcovado. É mais íngrime, quase uma escalada. A outra, pelo lado norte, saindo da cachoeira dos Macacos, próxima ao Horto Florestal, existe uma trilha mais fácil, porém mais longa.

Sete Fontes - Nível Fácil

  • Pelas picadas que ele mesmo abriu dentro da mata, o engenheiro e empresário George Sisla atrai grupos de turista até a praia de Sete Fontes, onde uma das principais atrações é o Stoatoa, barzinho pitoresco e muito badalado na temporada. A praia de Sete Fontes possui cerca de 450 metros de extensão, areias limpas e águas claras, com acesso apenas por barco ou trilha. O passeio sai do Saco da Ribeira, passa pela praia do Flamengo e segue pela picada aberta na mata virgem. Passa por uma gruta de cinquenta metros, uma das poucas da região.

Praia do Sul - Nível Fácil

  • Quem quiser cruzar da Praia do Presídio até a Praia do Sul, na Ilha Anchieta, pode usar o caminho que os presos percorriam durante suas atividades, antes do fechamento do presídio na década de 50. As pessoas seguem para a ilha em escunas que partem do Saco da Ribeira e da Praia do Itaguá. Outra trilha leva ao costão leste, passando pelo antigo quartel. É bom conferir antes com as operadoras do passeio as condições das trilhas e obter permissão das autoridades que cuidam do parque. A trilha da Praia do Sul é demarcada e exige a presença de um monitor credenciado pelo PEIA (Parque Estadual da Ilha Anchieta).

Ponta Grossa - Nível Fácil

  • Chegar ao farol da Ponta Grossa exige uma caminhada de uma hora e meia pela estradinha que começa na Praia do Tenório e passa pela Praia Vermelha do Centro e Praia do Cedro.
    No alto do mirante se avista grande parte do centro da cidade e várias outras praias.
    Pode ser feita seguramente sem guia.

Monte Valério - Nível Fácil

  • Dentro do Parque Municipal do mesmo nome, essa trilha pode ser feita tanto à pé como de carro. É uma alternativa de acesso para a região sul do município para quem quer evitar o congestionamento da Praia Grande durante a alta temporada. Oferece uma vista panorâmica da praia do Perequê-Açu e parte do Centro de Ubatuba.

Dicas para um passeios gostoso

  • Em primeiro lugar deve-se respeitar o meio ambiente.
  • Evite jogar lixo na beira do caminho ou danificar a vegetação.
  • Não molestar animais e respeitar o espaço das trilhas, que muitas vezes atravessam propriedades particulares.
  • Use roupas leves, como moletom, camiseta, roupa de banho, tênis, meia grossa e boné.
  • Leve repelente, recipiente para água e outros objeto pessoais indispensáveis.
  • Quando houver pernoite em grupos organizados por trcomprida, calça resistente, bota de cano longo, saco de dormir ou cobertos, alimentos e estojo de primeiros socorros.

Surf

Os havaianos inventaram o surf, e os ubatubanos agradecem. James Cook, explorador inglês, descreveu o estranho esporte que viu em 1778, ao visitar a ilha. O hábito de pegar onda ganhou o mundo quando um havaiano tornou-se campeão olímpico de natação e divulgou internacionalmente o surf, que ajudou no treinamento responsável por sua vitória. Duke Khamanoku virou a primeira estrela internacional, conquistando norte americanos, europeus e australianos. Depois dele, vieram gerações seguidas de campeões.

Nos anos 70 a onda chegou com tudo a Ubatuba. De lá prara cá surgiram feras como Tadeu Pereira e Ricardo Toledo. A cidade sedia campeonatos mundiais, nacionais e locais importantes.

Tadeu Pereira, surfista local que disputou vários campeonatos internacionais, considera que na Itamambuca rolam as melhores ondas para competição. "A onda não é rápida e nem gorda, com seções de manobras fortes e fracas. Alí rolam ondas de direita boas". Não é a toa que Ubatuba ganhou o status de "Capital Mundial do Surf".

Esportes Variados

As condições em Ubatuba são favoráveis para a prática de esportes marítimos variados. Também acontecem disputas por títulos mundiais e nacionais, como boxe e surf, campeonatos de vôo acrobático, mountain bike, triatlon, biatlon, paragleider, trail, jet ski e natação.

A cidade promove corridas de canoa, basquete, volley e futebol de salão. Os treinos acontecem no "Tubão", ginásio de esportes localizado no centro de Ubatuba.

Os jogos de futebol acontecem no Estádio Municipal Ciccillio Matarazzo, no Pereque Açu e em outros vários campos de bairro espalhados pelo município.

Mergulho e vela contam com grupos organizados, iate clubes e serviços de apoio. Volta com tudo a pesca de vara esportiva, com campeonatos na praia Vermelha do Norte. Esporte para todas as idades podem ser observados no cotidiano ubatubense.

Futuros feras do surf se aperfeiçoam na Escolinha Municipal de Surf, criada pelo veterano surfista José Alberto Jacob, o ¨Jacó¨, nascido em Ubatuba e precursor do esporte no município. Ondas perfeitas atraem profissionais e amadores do mundo inteiro. Em Ubatuba o visitante pode surfar nas águas do Félix, Itamambuca ou Praia Grande e encontrar feras como Tadeu Pereira, Ricardo Toledo e Damien Hardman.


Boogie de Paraquedismo

Campeonato de Jet Ski

Escolinha de Surf
A Central de Reservas
Praias | Onde Ficar | Onde Comer | Compras | Serviços | Mapas | História | Esporte | Náutica | Lendas
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi